Sei sulla pagina 1di 2

A Aparente Demora da Volta de Cristo

Hinos: 339, 134

Maranata!

A esperança do breve advento de Jesus está enraizada no nosso nome: Adventistas


do Sétimo Dia.

A promessa do retorno de Cristo: Jo 14:1-3

A vinda do Senhor é apresentada como um evento que não tardaria em ocorrer: Ap


22:20

A demora relativa à volta de Cristo é evidente: 2Pe 3:3-4

Veremos ao longo desse sermão os dois motivos principais dessa aparente demora:

1) A pregação do evangelho ao mundo inteiro: Mt 24:14; 2Pe 3:9

Espírito de Profecia: “Ela [a vinda do Senhor] não será retardada para além do
tempo em que a mensagem for levada a todas as nações, línguas e povos. Havemos
nós, que professamos ser estudiosos das profecias, de esquecer-nos de que a
paciência de Deus para com os ímpios é uma parte do vasto e misericordioso plano
pelo qual Ele está procurando efetuar a salvação das almas?” (Ellen G. White,
Evangelismo, p. 697).

2) A incredulidade e a desobediência por parte do povo de Deus: Hb 3:7-12; 4:6

Espírito de Profecia: “Não era a vontade de Deus que a vinda de Cristo houvesse
sido assim retardada. Não era desígnio Seu que Seu povo, Israel, vagueasse quarenta
anos no deserto. Prometeu conduzi-los diretamente à terra de Canaã, e estabelecê-los
ali como um povo santo, sadio e feliz. Aqueles, porém, a quem foi primeiro pregado,
não entraram ‘por causa da incredulidade’. Mat. 13:58. Seu coração estava cheio de
murmuração, rebelião e ódio, e Ele não podia cumprir Seu concerto com eles. “Por
quarenta anos a incredulidade, a murmuração e a rebelião excluíram o antigo Israel
da terra de Canaã. Os mesmos pecados têm retardado a entrada do Israel moderno na
Canaã celestial. Em nenhum dos casos houve falta da parte das promessas de Deus.
É a incredulidade, o mundanismo, a falta de consagração e a contenda entre o
professo povo de Deus que nos têm detido neste mundo de pecado e dor por tantos
anos.” (Ellen G. White, Evangelismo, p. 696).
“A longa noite de tristeza é aflitiva, mas a manhã é adiada em misericórdia, porque
se o Mestre viesse, muitos seriam achados desprevenidos. A recusa de Deus em
permitir que Seu povo pereça tem sido a razão de tão longa demora.” (Ellen G.
White, Testemunhos para a Igreja, vol. 2, p. 194).

A demora da volta de Cristo é uma prova da paciência de Deus, pois, se Jesus


voltasse hoje, muitos estariam despreparados.

Como apressar a vinda do Senhor: “Visto que tudo será assim desfeito, que tipo de
pessoas é necessário que vocês sejam? Vivam de maneira santa e piedosa, esperando
o dia de Deus e apressando a sua vinda. . .” (2Pe 3:11, 12, NVI).

Espírito de Profecia: “Ao esperar e vigiar, o povo de Deus deve manifestar seu
caráter peculiar, sua separação do mundo. Por meio de nossa atitude de vigilância
devemos demonstrar que realmente somos “estrangeiros e peregrinos na Terra”.
Hebreus 11:13. A diferença entre os que amam o mundo e os que amam a Cristo é
tão clara que se torna inconfundível. Enquanto as pessoas mundanas manifestam
extrema diligência e ambição para adquirir o tesouro terrestre, o povo de Deus não
se conforma com o mundo; por sua atitude fervorosa, vigilante e de espera, revela,
porém, que foram transformados; que seu lar não está neste mundo, mas que estão
buscando uma pátria “melhor, isto é, a celestial”. Hebreus 11:16.” (Ellen G. White,
Testemunhos para a Igreja, vol. 2, p. 194).

Outra maneira de apressar a volta de Cristo:

* Pregar o evangelho às pessoas: Ap 14:6, 7

Espírito de Profecia: “Dando o evangelho ao mundo, está em nosso poder apressar a


volta de nosso Senhor. Não nos cabe apenas aguardar, mas apressar o dia de Deus. II
Ped. 3:12. Houvesse a igreja de Cristo feito a obra que lhe era designada, como Ele
ordenou, o mundo inteiro haveria sido antes advertido, e o Senhor Jesus teria vindo à
Terra em poder e grande glória.” (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações,
pp. 633, 634).