Sei sulla pagina 1di 59

Pediatria na MTC

Reginaldo Ceolin do Nascimento


Como se formam os meridianos

ENERGIA ESSENCIAL ANCESTRAL – EMBRIÃO

ESBOÇOS DOS ZANG FU

TROFOBLASTO - QI MATERNO + ENERGIA ANCESTRAL ESSENCIAL =


ENERGIA FETAL

ZANG FU E DEMAIS ESTRUTURAS DO CORPO

FETO – PARTE YANG DOS ZANG FU EXTERIORIZA = MERIDIANO

MERIDIANOS + MATÉRIA = FORMA FÍSICA DOS MEMBROS E TRONCO;


Características especiais

Clássico dizer chinês: “Xiao Er Pi Bu Zu” = “ O Baço da


criança é geralmente insuficiente”
Até a idade de 6 anos, o BP ainda está imaturo, não
funciona plenamente como no adulto. Comum haver
patologias digestivas, como diarréia e indigestão;
Uso de antibióticos e dieta pobre prejudica ainda mais BP
e E.
As crianças são muito Yang – Energia muito superficial e
fácil de acessar – curam-se mais facilmente que os
adultos;
Tratamento dura menos - até 15 a 20 min;
Histórico

Dinastia Song (960-1279) – tratar enfermidades de crianças de 20


dias até 8 anos de idade

Ling Shu – cap6, o imperador Amarelo, Huang Di (2698-2598 a.C)


pergunta: “como deve punturar as crianças?”
E Chi Po responde: “Em crianças de músculos frágeis, falta sangue.
Sua energia ainda é fraca. A Acupuntura é feita rapidamente, com
agulha filiforme. Deve-se punturar somente duas vezes ao dia.”

Região ocidental do Japão – especialmente Osaka – histórias de


mais de 300 anos, segundo Yoneyama e Mori, citados por
Sussmann (1981):
Estímulo suave e mais tolerável, mas muito eficiente; O sistema
homeostático é eficiente e por isso a criança responde bem
mesmo à estímulo fraco.
As 5 Constituições
ÁGUA

Crianças magras, anginas freqüentes, no inverno ou ao longo do ano; otites


infecciosas;

Reumatismo Articular agudo. Pode haver raquitismo;

Impetigo e furúnculos. Na adolescência pode haver retardo da puberdade e


menstruação;

A criança Água é muito friorenta, fraca, doentia, infecções freqüentes e


apresentam olheiras;

Hipersensível, quieta, triste e introvertida. Pode ser infeliz por traumas afetivos.
Talvez seja a infância infeliz que acaba desenvolvendo favoravelmente sua
personalidade futura
As 5 Constituições
MADEIRA

Intolerâncias a refeições copiosas, a chocolates, a


ovos; alergias alimentares, miopia, hipersensibilidade
ao Sol, etc.;

Crianças turbulentas, intrépidas, nervosas, mas


podem ser tímidas, com tiques e roedoras de unhas;

Podem ter icterícia neonatal ou hepatite


As 5 Constituições
FOGO

Problemas psíquicos – hipersensíveis, emotivas,


agitadas, turbulentas, desobedientes, teimosas,
fugitivas, mentirosas, difíceis de serem educadas.
Ou podem ser tímidas, isoladas, influenciáveis,
humor variável, instáveis com choros e risos,
soluçam muito. Faces avermelhadas;

Febres elevadas até 40º C, com risco de


convulsões. Doenças físicas são raras – angina,
escarlatina, púrpura infecciosa, insolação e
intoxicação
As 5 Constituições
TERRA

O bebê Terra é grande. A criança é obesa ou roliça


(desaparece ou não na adolescência);
Alegre, despreocupada, fácil de educar; salivam bastante;
Dormem bem e comem muito. Adoram doces e derivados de
leite. Apresentam soluços e problemas abdominais
freqüentes;
Sofrem de enurese, sensibilidade respiratória (menos que as
crianças metal) e amigdalite crônica;
Coqueluche e caxumba fortes e com fadigas prolongadas;
Viroses, parasitoses e micoses (candidíase, micose intestinal e
cutânea);
Hipermetropia e astigmatismo, estrabismo divergente;
Na puberdade, pode não descer um dos testículos, ausência
ou irregularidades menstruais
As 5 Constituições
METAL
Magras, pálidas e com falta de apetite. Sofrem das vias
respiratórias, rinofarigintes, bronquites, laringo-traqueites,
otites serosas. Sensíveis a tuberculose e vacina BC. Asma
brônquica ou eczema nos primeiros anos;
Sofrem de constipação e de intolerância ao leite. Podem
apresentar enurese, criptoquirdia ou amenorréia na
puberdade;
Devido aos ligamentos frouxos e ao crescimento rápido por
crises, surgem escoliose e inflamação das epífises
vertebrais;
A criança Metal é ajuizada, razoável, resmungona, lenta e
distraída. Pode apresentar resultados escolares medíocres
nos primeiros anos. Tem necessidade de dormir cedo e vai
para cama voluntariamente
Idade para tratamento

Desde 1 dia até 12 anos;


Bebês e crianças até 6 anos respondem
melhor

“Embora não haja contra-indicação em


punturar uma criança, em geral, tem-se
evitado aplicar agulhas, principalmente em
bebês”. Tetsuo Inada
Apostila Dr. Wu Tou Kwang
Materias

Palito de fósforo;
Unha;
Incenso de Moxa;
Secadores de cabelo;
Ventosa;
Massagem;
Apalpador- estimulador(Tetsuo);
Agulha especial para crianças (Auteroche) ;
Sementes;
Cor, magneto, laser;
Fitoterapia;
Dieta
Doenças Infantis
Causas de Doenças na fase inicial da
infância:
Constituição hereditária fraca
Alimentação irregular
Fatores patogênicos externos
- Ex: doença atópica de início precoce (asma e
eczema). Normalmente decorrente de uma fraqueza
hereditária dos sistemas do Qi defensivo dos P e R.
- Sarampo, catapora, rubéola (calor)
- Coqueluche: debilita P (padrões de P no futuro).
Causas de doença na fase final da
infância:

Dieta
Clima
Emoções-criança reflexo da família
Trauma
- Ex: um paciente que apresenta dores de
cabeça desde a infância pode ser
consequência de um trauma na cabeça ou de
um dieta irregular na infância.
Sintomas Digestivos

Fraqueza inata de E e BP
Causa: retenção de frio no E e Intestinos
e estagnação de alimentos nos
intestinos.
Bebes: retenção de alimentos( vômito
de leite e cólicas).
Imunizações

Calor Latente:fatores patogênicos injetados


diretamente no sangue (interiorização de
XiYe)
- Curto prazo: erupção cutânea, insonia, e alt.
Temporária de carácter;
- Longo prazo: danos cerebrais, asma, autismo,
tosse crônica, alergias, posteriores doenças
cutâneas.
Dor de ouvido

Umidade-calor em VB (fator patogênico


residual)
- A administração repetida de antibióticos
promove o desenvolvimento de um fator
patogênico residual.
Tosse e espiros

Fleuma-calor no P após invasão de Vento


esterno
- Uso frequente de antibióticos levam a um fator
patogênico residual (vento não é eliminado)
- Constituição fraca: tendência a infecções
respiratórias frequentes.
Catarro crônico

Invasão repetida de Vento combinada a


def. de BP com formação de fleuma.
- Secreção nasal e/ou obstrução
constante, tosse produtiva e otite
média.
Sono

Choro alto: retenção de alimentos e calor no E


Choro baixo: trauma pré-natal
Sono perturbado em crianças mais velhas: Fogo
no F, calor no E e retenção de alimentos
Cinco Retardamentos
(desenvolvimento lento)

Ficar em pé
Andar
Dentição
Crescimento do cabelo
Desenvolvimento da fala
Fatores Pré-natais Fatores pós-natais

Ficar em pé
Rins Dentição
Crescimento
do cabelo

Andar Estomago
Fígado
Falar Coração
Método de Acupuntura em Crianças

Adaptação do Dr. Wu de técnicas usadas em


Osaka, Japão;

Realizar estímulos pela manhã – com exceção


de Choro Noturno (antes de dormir)

Apostila Dr. Wu Tou


Kwang
Técnica (1ºpasso)

Escovações com escovas de dente de cerdas médias;

Cada área é escovada de 3 a 4 x – suficiente para


provocar ligeira vermelhidão, sem machucar a pele;

Escovação em qualquer direção (em volta do umbigo


em sentido horário);

Escovar os antebraços, o peito, a região acima do


umbigo, a região em volta do umbigo, a coluna
vertebral
Apostila Dr. Wu Tou Kwang
Técnica (2º passo)

Aquecer as seguintes áreas após as escovações:


Círculo na região torácica posterior, centrado entre as
espinhas da escápulas;
Círculo em volta da coluna, na altura das últimas costelas;

Obs.: incensos de moxa ou secadores de cabelo – a cada vez


esquentar 3 seg. e afastar 3 seg. = total de 5 x –
Atenção: aquecimento suficiente para gerar pequena
vermelhidão
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Tratamento sem agulhas
VG12

Resolve qualquer problema do bebê


- Bom para criança que não mama por
congestão nasal, etc.. Se o problema for
alimentação incorreta, não adianta.
- Utilizar Moxa
IG4

Usar massagem. Estimuladores, como agulha


de tricô, palito de dente, etc.
Moxa VC8

Moxa criança sofrendo com diarréia ou


desidratação, disenteria, falta de apetite –
enfraquece ap. digestivo; (Kicuchi)

Nesses casos de Frio – deve-se enfaixar a barriga


da criança para evitar que tome Frio após a moxa.
Fazer moxa atrás também para equilibrar

Moxa em criança pode ser feito com ponta de


incenso grosso
Moxa

VG12 a cada 10 dias


Para bom desenvolvimento e equilíbrio
do SNA; (Wu T. Kwang);

B12 e B43 – moxa a cada 10 dias –


infecção nas vias aéreas superiores
Ventosa

VC8 - nas dores abdominais de


crianças
Sangria

Nas afecções com estagnação de Xue


nos Canas de Energia Principais

Diagnosticadas pela matriz da unha da


região afetada estar com coloração
escura – sangrar pontos Ting do local
Do-in para crianças

Toque para sedar – contínuo, monótono;

Toque para tonificar – agitado, percussão,


rápido;

Toque para harmonizar – circular;

Intensidade: depende da constituição. Bebês –


só encostar
Sensibilidade e bom-senso
Do-in para crianças
Juracy Cançado
Do-in para crianças

Acne Agitação
Pressão de 3 a 5 min Pressão contínua por
com movimentos 3 a 5 min em R1 e CS9
rotativos rápidos,
3x/dia por 4 a 5 sem
BP10, IG11, B18, B12
(acne no peito e
costas)
Do-in para crianças
Juracy Cançado
Do-in para crianças

Anorexia Asfixia
Tonificar 3x/dia 1h Se a face está pálida –
antes da refeição P9 T;
E41, E42 Se a face estiver
azulada – F3;
R6 até o
restabelecimento
Do-in para crianças
Juracy Cançado
Fortalecer o organismo

Bebês: palito de fósforo e incenso em


VG10 e VG12;

Crianças: mesmo com mais intensidade,


em VG10, VG12, P6, B12;
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Defesa contra resfriados freqüentes

Escovação nos antebraços, pernas, no


peito, VG12, zonas de VG13 e VG4;

Apostila Dr. Wu Tou


Kwang
Hipersensibilidades

Alergias, asma, diarréias, urticárias, etc.;


Até 4 anos: escovar ou lixar VG4 e VG12 de 6 a
8 x;
5 a 12 anos: escovar ou lixar as regiões:
esternal e paraesternal, mãos e antebraços,
pés e pernas, VG4 e VG12; Moxa 8 seg.;

OBS: no início uma vez por semana, depois uma


vez por mês durante 6 meses a 1 ano
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Urticária

Até 4 anos: escovar VG4 e VG12; moxa 10


seg.;

5 a 12 anos: escovar ou lixar VG4, VG12 e


IG15

Apostila Dr. Wu Tou


Kwang
Choro Noturno

Escovar a região esternal,


interescapular, em torno de VG4,
antebraços

OBS: fazer antes de dormir e não excitar o


bebê depois disso
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Constipação

Moxa em torno de C7;

Escovar região infraumbilical,


principalmente à esquerda

Apostila Dr. Wu Tou


Kwang
Regurgitação de Hérnia
leite Inguinal

Moxa em VG12 de 3 a Moxa em VG12;


4 vezes
Moxa em B23 e E28,
Escovar ou lixar a somente no lado
coluna vertebral, o doente;
epigástrio, antebraços
e pernas

Apostila Dr. Wu Tou


Kwang
Diarréia Diarréia
Aguda Crônica

Palito de fósforo e Escovar em torno de


moxa em B62 à E36, na região
noite, 3 noites epigástrica, em volta
do umbigo, escovar
seguidas toda a região
vertebral e
paravertebral entre
VG4 e VG12
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Adenóides Amigdalite

Palito de fósforo em B12 e P5: escovar 5 a 6 vezes,


VG12 – 3x de 3 seg.; moxa depois colar grão de
arroz;
Palito de fósforo em P6 – IG4 – palito de dente 2 x
5x de 5 seg., pressão de 3 seg., depois moxa 5
forte; moxa com maior x;
intensidade BP2: moxa 5 a 6 x;
VG12: escovar um círculo
de 10 cm e moxa 5 x;
Palito de dente em TA17,
IG18, E9; sangria em R6
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Otite média Conjuntivite

R2: moxa 5 a 6 x; Tai Iang – bater com o


VG12 e B12: moxa 5 a 6 cabo da escova de dente 4
a 5 x;
x;
Cantos externo e interno
Palito de dentes do olho – palito de dente 3
várias vezes em torno x levemente,
da orelha OBS: imobilizar a criança
para evitar acidentes
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Asma Rinite

Escovar a região VG23 – moxa 6 a 7x,


esternal, moxa em até o calor chegar às
VG12 (círculo de 2 com narinas;
de diâmetro, 5 seg., IG4 – moxa 6 a 7x;
duas vezes) VG14 – palito de
fósforo 3 a 5 x de 3
seg. – moxa várias
vezes
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Convulsões febris
Epilepsia
- prevenção

Moxa em VG12 e IG2 Moxa alternadamente


três a cinco x; em VG12 e VG10;
Moxa em B18, se for
Escovar antebraços, menino – 1º à dir. e se
pernas, esterno for menina – 1º à esq.;
região peri-umbilical e Moxa em VG20;
VG3; Método alternativo:
sangria em IG1, IG2 e
1 a 2 vezes por mês BP1;
Moxa em VG12 e VG20
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Aversões alimentares

Estimular com moxa nessa seqüência: VG12,


B12 dir., B12 esq., VG10;

Moxa em VC12, primeiro em espiral no


sentido horário e centrífugo, depois em
espiral anti-horário e centrípeto, repetidas
vezes até ocorrer hiperemia
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Terror
Choro noturno
noturno
Palito de dente em Igual ao tratamento
VB20, B10, B11, ID5; de Choro, mas sem
Moxa em VG10 e VG12; moxa em VG10
Escovar as regiões
cervical e supra
escapular

Apostila Dr. Wu Tou


Kwang
Glomerulone
Caxumba frite aguda

Palito de dente em R1: palito de fosforo


VB12, TA17, ID15, IG18, durante 5 seg – 3x;
E9; moxa 15x;
Moxa em VG4 e VG12 B23: palito de fósforo
durante 3 seg -5 x;
moxa 5x;
VG12: moxa de 5 a 7x
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Dermatites de etiologia externa (contato com
amoníaco, infecciosa, etc.)

Bebês: aquecer IG15 por 3 x;

Crianças maiores que 3 anos: estimular IG15


com palito de dente por 3x de 3 seg. e
aquecer de 6 a 7 x; Depois aquecer o IG11 e C7.

Apostila Dr. Wu
Tou Kwang
Enurese
Estimular com palito de dente o ponto mais sensível
da face palmar das pregas das articulações
interfalageanas do dedo mínimo – escolher um ponto
de cada lado; depois fazer moxa nesse ponto;

Finalmente, fixar grão de arroz no ponto com


esparadrapo;

Tentar durante 3 dias se não resolver:

VC3, dois pontos situados 3 cm horizontalmente de


VC3, B25 e pontos do 2º forame sacral – estimular com
palito de fósforo 3x de 5 seg.; aplicar moxa e colocar
grão de arroz Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Histeria, nervosismo

VG12 – palito de fósforo de 3 a 5 x, depois


moxa até ficar hiperemiado;

Escovar com círculo de 10 cm de diâmetro em


volta do ponto;

Escovar áreas em torno de VG4, na região


esternal e paraesternal; nos antebraços em
áreas próximas aos punhos e nas pernas, em
áreas próximas aos tornozelos. Estimular até
ficar hiperemiado Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Defeitos de
Má digestão fonação

VG12, VG4, VC7, VC12 – A partir de 4 anos –


moxa 4 a 5 x 1x/mês – palito de
dente em VB20, B10 e
moxa em VG11

Apostila Dr. Wu
Tou Kwang
Roer unhas e colocar Tiques
objetos estranhos na
boca nervosos

VG12 – moxa até ficar VG20 – bater 30 x com


hiperemiado; o cabo da escova de
dentes;
B15 – escovar até VG12 – pressionar com
hiperemiar palito de fósforo 3x
de 5 seg. e escovar
10x;
Escovar antebraços e
pernas
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Parasitose

Aplicar antes da lua Áscaris: BP3, VC12-14;


nova: B67 e R7; Oxiúros, Tênia e
Ponto antiparasitário: Giárdia: B67;
B65; Com vômitos: CS6 e
Polivalentes: VC12 e E44;
E4; Com diarréia: E25 e
Esquema tradicional: F13;
B40, VC12, E36 – moxa Com desidratação ou
em VC6-8-12 perda de liq pela
diarréia: B57, VB39 e
moxa em VC8
Apostila Dr. Wu Tou
Kwang
Acupuncture Relieves Childhood AllergyBy Randall Neustaedter OMD, LAc, CCH |
Published 09/13/2005 | Diseases and Conditions: Prevention and Treating |
View all articles by Randall Neustaedter OMD, LAc, CCH Acupuncture Relieves Childhood
AllergyA groundbreaking study on the effect of acupuncture in the treatment of allergy
symptoms in children was published in the November 2004 issue of Pediatrics, the journal of
the American Academy of Pediatrics (Ng, 2004). The researchers evaluated the effect of active
acupuncture applied to three specific points compared to sham acupuncture. The active group
received needle insertion to the proper depth with manipulation of the needles. The sham
group received treatment at the same points, but with a very superficial insertion and no
stimulation of the needles. Results of the study showed that acupuncture was significantly
more effective in reducing symptom scores and increasing symptom-free days compared to the
control group. The acupuncture points used were ST 36 (Zu San Li), Yin Tang (between the
eyebrows), and Shang Ying Xiang (on the face adjacent to the nose). Both groups received 2
treatments per week for 8 weeks. This study was conducted at a pediatric respiratory clinic in a
Hong Kong hospital. It is the first of its kind to show the effectiveness of acupuncture in
children's allergies. Another similar study also showed effectiveness of acupuncture for
allergies in a single-blind protocol (Xue, 2002). That study recommended differentiation of
treatment based on the patient's specific syndrome diagnosis according to the principles of
traditional Chinese medicine. Treatments were performed 3 times per week for 4 consecutive
weeks. References:
Ng DK, et al. A double-blind, randomized, placebo-controlled trial of acupuncture for the
treatment of childhood persistent allergic rhinitis. Pediatrics 2004 Nov;114(5):1242-7 Xue CC, et
al. Effect of acupuncture in the treatment of seasonal allergic rhinitis: a randomized controlled
clinical trial. American Journal Chinese Medicine 2002;30(1):1-11
Laser acupuncture in children and adolescents with exercise induced asthma
W Gruber1, E Eber1, D Malle-Scheid1, A Pfleger1, E Weinhandl1, L Dorfer2 and M S Zach1 1
Respiratory and Allergic Disease Division, Paediatric Department, University of Graz,
Auenbruggerplatz 30, A-8036 Graz, Austria
2 Austrian Society for Controlled Acupuncture
Correspondence to:
Professor M S Zach;
maximilian.zach@kfunigraz.ac.at
Background: Laser acupuncture, a painless technique, is a widely used alternative treatment
method for childhood asthma, although its efficacy has not been proved in controlled clinical
studies.
Methods: A double blind, placebo controlled, crossover study was performed to investigate the
possible protective effect of a single laser acupuncture treatment on cold dry air
hyperventilation induced bronchoconstriction in 44 children and adolescents of mean age 11.9
years (range 7.5–16.7) with exercise induced asthma. Laser acupuncture was performed on real
and placebo points in random order on two consecutive days. Lung function was measured
before laser acupuncture, immediately after laser acupuncture (just before cold dry air
challenge (CACh)), and 3 and 15 minutes after CACh. CACh consisted of a 4 minute isocapnic
hyperventilation of –10°C absolute dry air.
Results: Comparison of real acupuncture with placebo acupuncture showed no significant
differences in the mean maximum CACh induced decrease in forced expiratory volume in 1
second (27.2 (18.2)% v 23.8 (16.2)%) and maximal expiratory flow at 25% remaining vital capacity
(51.6 (20.8)% v 44.4 (22.3)%).
Conclusions: A single laser acupuncture treatment offers no protection against exercise induced
bronchoconstriction in paediatric and adolescent patients
OBRIGADO!!!!
rceolin@hotmail.com