Sei sulla pagina 1di 8

CIÊNCIA E SENSO COMUM uma dimensão utópica e libertadora

A relação entre ciência e senso que pode ser ampliada através do


comum é abordada por Santos diálogo com o conhecimento
(1989) na concepção de que científico.” Cada modelo de
a ciência se opõe a opinião. produção de conhecimento tem
O senso comum representa a suas particularidades no tocante à
experiência imediata, o obtenção de suas verdades.
conhecimento vulgar; as opiniões. Inicialmente a humanidade iniciou
Ou seja, tudo o que se precisa suas crenças a partir das
romper para se tornar possível o concepções do senso comum, e
conhecimento científico, racional e posteriormente através da razão e
válido. da racionalidade modernas,
A ciência nasce no século XVII, o apropriou-se das premissas da
fazer ciência acontece com a ciência.
observação da realidade. A partir
desta ação, busca-se levantar
hipóteses. A ciência busca a SOCIOLOGIA CONTEMPORÂNEA
produção de verdades, e se a teoria
em questão é confirmada de acordo - O surgimento da Sociologia como
com os procedimentos pertinentes Ciência
ao conhecimento científico, tal teoria Aspectos importantes para
é tomada como uma verdade, compreensão, que estão presentes
embora na ciência as verdades no século XVIII:
sejam provisórias, porque com o Iluminismo – grandes
passar do tempo elas deixam de transformações
ocupar o seu lugar como verdade. Força motriz do surgimento da
Entretanto, a única verdade da Sociologia no Século XIX
ciência reside no seu método. Dupla revolução (industrial e
Segundo a perspectiva de Luz francesa) – levaram à consolidação
(1988), a razão é a grande do capitalismo
produtora de verdades acerca do
conhecimento sobre a natureza e REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
dos seus inúmeros aspectos e Segundo Foucalt, muda-se a
peças. “O conhecimento científico é concepção do corpo, que já não
produzido num contexto específico, pode ser tratado como objeto de
a comunidade científica.” (SANTOS, castigo. O corpo é agora uma força
1989, p. 155). Já o senso comum é de trabalho (instrumento de
um conhecimento prático, produzido trabalho).
em nosso cotidiano, e é por meio
dele que orientamos as nossas REVOLUÇÃO FRANCESA
ações. O senso comum representa Caráter político – burguesia
a realidade em que estamos francesa assume o poder
inseridos, é um conhecimento fértil, - Essa dupla revolução fez com que
representa as inquietações do se consolidassem um sistema
sujeito. A ciência rompe com o socioeconômico: o capitalismo.
senso comum, porque o considerou Movimentos do séc. XVIII:
superficial, ilusório e falso. “(...) É Surgimento da classe trabalhadora,
certo que o conhecimento do senso das cidades industriais, etc.
comum tende a ser um A sociedade se torna um
conhecimento mistificado e “problema”.
mistificador, mas, apesar disso e Sociedade enquanto problema
apesar de ser conservador, tem necessita de uma resposta
intelectual que faça com que os COMTE – trabalha a lei dos três
problemas sejam resolvidos. estados
- Surgimento então da Sociologia - Estágio Teológico (uma explicação
como tentativa de resolução dos sobrenatural da vida, mundo da vida
problemas da sociedade (séc. e do homem na vida).
XVIII). Deus – místico – sobrenatural
Sociologia como ciência será, (explicação do existir humano no
então, uma consequência do que mundo)
ocorre marcadamente do que ocorre Metafísico – Comte detecta o
no séc. XVIII. processo de visão de homem e de
- Significação do indivíduo: com o mundo filosófica (explicar realidade)
iluminismo, o indivíduo passa a Comte diz que não se é possível
fazer parte do sistema social e das compreender a realidade social
analises que estão presentes em como um todo da forma que se
vários cientistas. O indivíduo (sujeito apresentava essa realidade a partir
e dono da posse do seu do sec. XVIII
conhecimento) é um ser que não Positivismo – estágio onde
pode ser mais ignorado e poderíamos compreender a
submetido. realidade social que nos certa
- Visão antropocêntrica do homem e Ciência, racionalidade, razão (séc.
do mundo. XIX).
- Indivíduo vai legitimar e ser a base Plausível explicação da realidade
ideológica do sistema capitalista. social
 Estágio mais elevado de
AUGUSTO COMTE desenvolvimento humano (para
Comte).
Positivismo – resposta de Comte à Segundo Chauí, o método
sociedade. positivista não se encerra com
O pai da Sociologia. Comte, mas encontra-se presente
Não concorda integralmente com os até mesmo nos dias de hoje
pressupostos da revolução (herança para o próprio
Francesa. funcionalismo).
Liberdade Igualdade e Fraternidade Positivismo: visão disciplinar
Sociedade não poderá estar Buscará sempre uma conjunção
devidamente coesa sem que exista entre as ciências sociais e ciências
uma ciência que explique as exatas como explicação do mundo
transformações sociais. para o campo da Sociologia. Para
Física Social (primeiro nome explicar o homem no seu contexto
atribuído). social.
 Não está mais presente no
Estática - Dinâmica contexto contemporâneo, mas teve
X sua significação no surgimento da
Ordem - Progresso sociologia como ciência.

Característica do positivismo (busca HEBERT SPENCER


o predomínio da ciência e da ordem
social) - Representante do Positivismo
Não trabalha o conflito (é um - Considerado pai do Darwinismo
elemento desagregador) social
- ORDEM – questão determinante No campo da Sociologia Inglesa
do positivismo. será um seguidor dos passos de
Comte.
Sistema Social semelhante ao KARL MARX
sistema biológico
Análise sistêmica da sociedade: Para Marx, a sociedade determina o
O todo é constituído de partes, mas indivíduo pelas condições materiais
essas partes estão unidas a esse de existência.
todo e unidas entre si, deste modo, O social determina o individual
cada parte é autônoma na sua pelas condições econômicas.
função. O sistema social é ---Importante para compreender o
exatamente este todo, constituído determinismo econômico
de partes, sendo cada parte O SOCIAL determina o INDIVIUAL
autônoma na sua função, mas através das condições
interdependente de outra parte. ECONÔMICAS.
O que mantém a sociedade unida - Crítico da sociedade capitalista
quando esta se torna complexa? Nela existe uma série de
Questão levantada por Spencer. contradições e desigualdades
--- Uma questão que não tem uma No contexto do modo capitalista de
resposta imediata. produção (posse privada de tudo
Spencer assinala as questões de que as pessoas precisam para
representação do homem e do produzir os bens que necessitam).
mundo no seu contexto sócio Neste sentido, é importante
histórico e cultural. compreender a força de submissão
Método de investigação sociológica: do outro indivíduo (trabalhador), que
estará submetido àquele que detém
FUNCIONALISMO o poder econômico.
- A concepção da sociedade como O homem estará sendo subjulgado
um sistema pelo ter e não pelo ser (critica de
- Império da ordem, da coesão Marx).
social. - A sociedade capitalista estupidifica
O funcionalista não trabalha sob os a vida humana.
pressupostos do conflito, mas sim Abordagem mais crítica
da ordem. Aspecto fundamental da Não tem o aspecto de conservar a
concepção funcionalista: a busca do realidade vivenciada.
equilíbrio social
Como, na sociedade complexa, os CONTEXTO SOCIAL X
homens se vinculam? DETERMINAÇÃO ECONOMICA X
Vínculo social. ESTADOS DE SER
-------------------x-------------------
A sociologia no séc. XVIII era um Nada em Marx sairá fora dos
problema, surge, então a contextos socioeconômicos.
Sociologia, para tentar, de uma - Condicionantes presentes na
certa forma, resolver este problema, sociedade
dar uma resposta plausível que Importante observar que Marx se
“convencesse” a realidade. difere de outros autores clássicos
-------------------x--------------------- da Sociologia.
Ideias filosóficas – econômicas –
OS CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA políticas e sociais
Retomando: Qual é a principal Lutas de classes
questão sociológica? Marxismo (séc. XX).
- A relação indivíduo-sociedade CONCEPÇÃO MARXISTA DA
SOCIEDADE:
Visão das classes sociais
Dos elementos constitutivos das Marx: mudar o sistema (para o
classes sociais socialismo)
Presença de 3 classes sociais: Processo de mudança visto em
Proprietários de terra termos do Materialismo histórico e
Senhores do Capital dialético (importante em MARX)
Forma de trabalho MATERIALISMO: concretude do
União das 2 primeiras: burguesia real (homens concretos, corpos
Proprietária dos meios de produção humanos).
BURGUESIA X PROLETARIADO - Método de investigação
(duas classes). sociológica em Karl Marx
Trabalho em série (denúncia de Conflito enquanto força motriz da
Marx). história
Elementos fundamentais: Enquanto o funcionalismo não
Compatibilização entre capital e trabalha com o conflito.
trabalho (não é possível). Termo “História”: homem como
Capital – interesses agente de transformação.
Trabalhadores – transformação da Termo “Dialética”: concepção de
realidade homem e de mundo deixará de ser
Transformação do modo capitalista metafísica e passará para a
– classe trabalhadora (porque concretude do real:
sofreria em si as contradições do Tese: real em estado de aparência
sistema). Força motriz da (tudo que vemos está em estado de
transformação social. aparência);
A CLASSE EFETIVAMENTE Antítese: questionamento dessa
REVOLUCIONÁRIA PARA MARX: realidade em aparência;
TRABALHADORA Síntese: movimento no qual o
Vive-se um processo de dominação homem consegue compreender a
(tanto de caráter econômico quando realidade na sua essência.
ideológico). Na “síntese”:
Dominação de caráter ideológico - Passagem da ação transformadora
envolve elementos que mexem com do homem no mundo.
a mente. Meios de comunicação – - Ação na realidade que está em
escola – igreja – partidos. aparência (transformação).
Marx mostra os aspectos de Outro conceito importante em
dominação de meio ideológico MARX:
(muita crítica).
- Relação entre COMTE e MARX: RELAÇÃO ENTRE INFRA E
Ambos estavam preocupados com a SUPERESTRUTURA SOCIAL
sociedade industrial.
Marx verá, entretanto, a sociedade A base de toda e qualquer
industrial de forma crítica, dizendo sociedade, isto é, a sua estrutura,
que este sistema não deverá ser constitui-se na denominada esfera
mantido. socioeconômica, que por sua vez,
Enquanto Comte buscara uma deve ser entendida como o
explicação conservadora do próprio fundamento sobre o qual se
sistema constituem as demais esferas – as
Então teremos uma diferença esferas sociocultural e sociopolítica.
radical entre os enfoques destes
teóricos. Infraestrutura: onde se encontra
Marx: superação do sistema todos os elementos da ordem
capitalista econômica (relações de produção
Comte: conservação do sistema
presentes na sociedade). É Constituem-se em todo o conjunto
determinante da superestrutura. de normas e de regras que se
A superestrutura é composta de 03 produz coletivamente.
esferas: Em Durkheim há predominância do
Ideológica social sobre o individual
Jurídica -Principal questão sociológica:
Política relação indivíduo e sociedade-
- Superestrutura: papel legitimador, Durkheim reestabelece sua teoria
ratificador da infraestrutura. no seguinte aspecto: o social
Numa concepção Marxista deve-se determina o individual através das
partir sempre das questões num normas e regras. Através, então,
caráter econômico. dos fatos sociais.
Resposta que Durkheim dá à
CONCEITO DE ALIENAÇÃO questão sociológica é da
Alienação em Marx se dá pelo determinação do social sobre o
trabalho individual e esta determinação se
Alienação não significa estar faz a partir dos fatos sociais.
desconectado da realidade Os fatos sociais são coisas. O que é
Homem desprovido de si coisa? Qual significado atribuído à
(desprovido do fruto de seu palavra “coisa”? Durkheim chama a
trabalho). Em função de não deter o atenção para a concretude dos fatos
fruto de seu trabalho, pois este sociais. Os fatos sociais são
pertence ao capitalista (ao dono dos concretos e objetivos, têm um
meios de produção). objeto de análise especifico e se
Alienação está estreita ao contexto constitui da sua teoria sociológica.
das relações de trabalho que se Os fatos sociais são o conjunto de
formam no contexto da sociedade normas e de regras que
capitalista. estabelecemos coletivamente, então
- Homo Faber: termo adotado por estas são concretas, objetivas.
Marx Sendo concretos, são objetos de
investigação sociológica.
OS CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA Nossa vontade, consciência e até
mesmo nossa personalidade, para
Émile Durkheim Durkheim, são determinados pela
sociedade.
Uma ciência que poderá ser A vida social não é outra coisa que
ensinada nas universidades. o meio moral. A questão da moral e
Funcionalismo da ordem social é uma preocupação
Spencer trabalhou com o de Durkheim, pois assim a
funcionalismo. Durkheim seguirá sociedade estará coesa.
este caminho no contexto da  Definições específicas dos fatos
sociologia francesa. sociais:
Percebe-se que para Durkheim a - Coercitivos: independem da nossa
Sociologia é uma ciência que possui vontade individual (ex.: um assalto,
“método próprio de análise” e pois a pessoa não pode manifestar
“objeto de investigação sociológica” sua vontade individual).
bem específicos. Coercibilidade
Objeto de investigação sociológica: - Exteriores: são como que uma
os fatos sociais. herança que recebemos. Quando
 FATOS SOCIAIS: nascemos, recebemos a sociedade
com seu conjunto de normas,
hábitos, crenças, etc. Recebemos a se fazem por semelhança, não por
própria sociedade. diferenciação. Visão de coletividade.
Exterioridade Solidariedade orgânica: série de
No nosso processo de socialização diferenciação, contexto no qual
iremos internalizar, ou seja, estamos vivemos serve de exemplo.
apreender e depois reproduzirmos Sociedade capitalista. Elevada
em nosso comportamento. especialização e divisão do
- Genéricos: eles são para todos os trabalho. Dessemelhança.
indivíduos e devem se reproduzir Sociedade marcadamente complexa
em todos os indivíduos. São e com bases contratuais. Visão
genéricos. mais individualista.
A herança recebida será
reproduzida em nós através de A divisão social do trabalho é o
nossos padrões comportamentais. modo como se distribui
Coerção: a nossa vontade individual o trabalho nas diferentes
é submetida a uma vontade social, sociedades e que surge quando
segundo Durkheim; grupos de produtores realizam
Exterioridade: padrões sociais que atividades específicas em
estão fazendo parte do contexto do consequência do avanço de certo
indivíduo. São incorporados e farão grau de desenvolvimento das forças
parte integrante da forma como produtivas e de organização interna
agimos no contexto da sociedade; das comunidades.
Generalidade: reprodução dos A “personalidade social” é também
padrões sociais que absorvemos inerente ao contexto da sociedade,
dos pais, dos avós (herança que pois esta também possui sua
recebemos). personalidade.
A educação para Durkheim, tanto  ANOMIA:
no sentido formal quanto informal, é A anomia pode representar uma
extremamente importante. Ela é o ausência de regras ou uma
principal elemento de socialização. flexibilidade das regras num
A socialização é “colocar pra dentro conjunto ou contexto social.
de si a própria sociedade”. O acaso é o maior inimigo do
É nesse sentido que sociedade se homem na sua existência social, as
mantém em ordem. normas e regras faz com que
Personalidade de desvio. tenhamos uma direção bem clara
Consciência coletiva: para os nossos comportamentos e
O conjunto das normas e regras ações de forma adequada.
absorvidas. Anomia então seria essa ausência
Para Durkheim a consciência de regras. Estará sempre ligada a
coletiva dita todo o comportamento, certa patologia social. Sintoma de
ação e prática na sociedade (se caráter patológico.
sobrepõe à consciência individual). Estar à deriva das situações sociais.
A nossa personalidade individual Não conseguimos suportar
será muito determinada pelo adequadamente.
contexto social. É um conceito fundamental para
 As solidariedades sociais: compreendermos também a
Solidariedade mecânica: de caráter determinação do social sobre o
pré-capitalista, tem sua base na individual.
tradição, nos costumes, na
propriedade, na religião. Baixa
especialização. Os vínculos sociais OS CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
MAX WEBER A ação social permite a relação
social
Será dos clássicos da sociologia, PRIMEIRO MOMENTO: papel do
aquele que priorizará a questão da indivíduo como construtor de uma
interação social. sociedade, e
Os indivíduos em interação SSEGUNDO MOMENTO: a
constroem todo o universo social, determinação do social sobre o
toda uma sociedade. individual (envolvem determinações
Responde de forma diferenciada de caráter econômico).
aquilo que responderam Durkheim e O objeto de estudo de Max Weber
Marx à respeito da principal questão eram as ações sociais dos
sociológica. indivíduos, que eram motivadas
Weber traz pra dentro da sociologia pelas causas racionais, afetivas ou
o indivíduo como construtor do tradicionais.
universo social, interagindo e Ação Social Tradicional – baseada
fazendo com que a sociedade seja nos costumes, hábitos e crenças,
constituída. que nós reproduzimos de longa
*Os indivíduos interagem, fazendo data. (Ex.: formatura, elemento que
com que a sociedade seja segue a tradição);
constituída* Ação Social Afetiva – dirigida pelo
Somente num segundo momento estado de humor, baseada no
que teremos em Weber, o social carisma, ou seja, a forma de poder
sobre o individual. que se torna quase irresistível;
Não pode ser considerado um autor Ação Social Racional (c/ relação a
determinista, como em Durkheim e valores) – medindo as
Marx. consequências dos nossos atos.
A sociedade funcionará como uma Ação de conformidade aos valores
rede, um fenômeno no qual os morais e éticos. Força motivacional
indivíduos estão unidos em função do agir no contexto da ação. Ação
dos significados e sentidos que eles Social Racional (fins) – custo
atribuem à sua ação e às coisas. benefício, envolve um incremento
SIGNIFICADO: ponto principal maior de racionalidade (verifica os
Referencial: a ação de um outro prós e contras de sua ação).
indivíduo (formando uma rede). Qual dos tipos de ações realizamos
EU+TU=NÓS (sociedade, universo mais em nosso cotidiano?
social). Não há uma que realizamos mais.
Essas ações sociais resultariam na Depende do nosso papel social.
relação social, caracterizada pela Será determinada pelo papel que
reciprocidade de ações, ou seja, estou a desempenhar no contexto
quando as ações sociais se tornam social.
recíprocas, nasce então a relação Deste modo, como atores sociais,
social. entrando no segundo momento em
Ex.: um aperto de mão, um Weber, verificamos aí, que seremos
cumprimento entre dois indivíduos é reflexos da sociedade que nós,
uma ação social, o significado de enquanto atores, construímos.
amizade é compreendido como a Tipologia da Dominação:
relação social (um conteúdo de Qual o elemento legitimador da
sentido mais amplo, que faz com dominação?
que indivíduos e grupos possam É a crença.
orientar-se um pela ação dos Tipos:
outros).
Racional Legal: sistema de compreensão dela é finita, e a
representatividade da sociedade análise só pode ser realizada a
contemporânea; partir de fragmentos (partes), da
Tradicional: tradição fazendo com particularidade de cada sociedade.
que as pessoas sejam dominadas; O conceito típico-ideal é um modelo
Carismática: indivíduos, por sua luz simplificado do real, que permite
própria, fazem com que outros que se tire da realidade mais ampla
indivíduos realizem ações. um determinado elemento com o
Esses tipos de dominação são qual iremos trabalhar/analisar.
puros, mas, o que pode se observar O objetivo seria compreender pela
na sociedade, é uma combinação interpretação, e não apenas
das três, com predomínio de uma observar, a atividade social, para
delas. explicar suas causas,
- Aqui no Brasil, por exemplo, desenvolvimento e efeitos.
tivemos o exemplo de uma O tipo ideal é utilizado como
liderança racional e carismática, instrumento para conduzir o autor
com o ex-presidente Lula. O numa realidade complexa.
carisma que era dedicado ao povo, Para Weber os fatos sociais não
fez com que sua liderança fosse são coisas, mas acontecimentos
quase irresistível, mas suportada que o cientista percebe e objetiva
pela dominação racional (legal), das desvendar suas causas.
eleições. (1) DURKHEIM X WEBER (2)
 A sociedade, para Weber, 1) Normas são coercitivas
compreende diferentes esferas (“impostas” não dão margem
(econômica, política, religiosa, à escolha)
jurídica), cada uma com uma 2) As normas deverão ser
determinada lógica autônoma de internalizadas (interiorizadas)
funcionamento, cuja trama resulta pelos indivíduos, para que
das ações individuais. estes tenham validade.
Poder – possibilidade de impor a
própria vontade.
Dominação – exercício do poder,
estabelecimento de subordinações.
Política – competição entre valores
equivalentes.
Estado – Luta de indivíduos pelo
poder. Os tipos de estado se
definem pelos meios de dominação
que utilizam. É a única instituição
que tem o monopólio da violência,
pois a violência cometida pelo
Estado é legítima.
Método Compreensivo:
Nexos Causais (busca de nexos
causais)
O procedimento de Max Weber era
histórico-comparativo, pois ele
entendia que não era possível
analisar a vida social com métodos
naturais.
Para Weber, a realidade é infinita,
mas a nossa capacidade de