Sei sulla pagina 1di 41

Leia cuidadosamente este manual antes de operar o equipamento.

Carregadeira 937H
Manual de Instruções

3902-00239

ZENGZHOU YUTONG HEAVY INDUSTRIED CO., LTD


Endereço: 99XiZhang Road, Zhengzhou, China

TEL.: 0086 371 67568777

FAX: 0086 371 67568777

E-mail: zghwscb@yutong.com

Site: www.yutong.com
As indústrias Yutong não podem prever todas as circunstâncias acidentais relacionadas à
operação e manutenção do equipamento. Portanto, este manual não contém todas as medidas
de segurança possíveis. Caso ponha em prática métodos ou operações não apresentadas ou
autorizadas especificamente neste manual, garanta a sua própria segurança e a segurança das
pessoas envolvidas para concluir a ação e não danificar o equipamento. Se não estiver seguro
quanto às medidas de segurança, por favor, entre em contato com o serviço pós-venda das
indústrias Yutong ou com o seu revendedor.
Para a proteção de todos, preste atenção à segurança.

Aviso

Em casos de emergência, quando a porta não abrir ou apresentar dificuldades, quebre o


vidro dianteiro ou traseiro da cabine para sair.
Se ocorrer fogo acidentalmente no interior da cabine, use o extintor. Se o fogo evoluir para
incêndio, chame os bombeiros imediatamente.
Prefácio
Caro usuário, obrigado por escolher a carregadeira 937H!
Este manual foi especialmente elaborado com o objetivo de facilitar o uso do
equipamento, principalmente no que se refere à operação, além de abranger também suas
normas de segurança.
A otimização do desempenho da carregadeira vai depender da sua familiaridade com o
equipamento e com seus processos de manutenção. Pedimos para que, antes de operar a
carregadeira, você leia atentamente este manual de instruções e atenda rigorosamente aos
requisitos e regulamentos deste manual para evitar acidentes.
Com a incessante inovação e progresso tecnológico, o fabricante se reserva o direito de
revisar e alterar este manual; o conteúdo revisado será substituído sem aviso prévio. Caso algum
dado, figura ou legenda deste manual for incompatível com o equipamento, tome o objeto real
como referência.
Havendo quaisquer defeitos durante o uso do equipamento, por favor, entre em contato
conosco para que possamos continuamente melhorar a qualidade do produto e atender às
necessidades com mais eficiência.
Este manual acompanha o equipamento e é gratuitamente entregue ao usuário. O
operador deverá ler este manual atentamente e mantê-lo próximo do equipamento para futuras
referências.

Editor-chefe: Li lingqin e Jing Mingwen


Editores: Wang Haijun, Li Donghui, Fu Yiran, Duan Fei, He Qinghua, Shen Li, Lv Xiaomin,
Wang Zhaobin, Wang Tielei, Liu Junzhou, Wang Ruili, Liu Chuang e Zhao
Zhigang.

Zhengzhou Yutong Heavy Industries Co., Ltd.


Outubro de 2008
CONTEÚDO

1 Dimensão Geométrica do Equipamento......................................................................... 1


2 Descrição Geral.............................................................................................................. 2
2.1 Finalidades...................................................................................................................... .
2.2 Dados Técnicos.................................................................................................................. 2
2.2.1 Dimensão Geral.............................................................................................................. 2
2.2.2 Parâmetros de Desempenho.............................................................................................. 2
2.2.3 Motor.............................................................................................................................. 3
2.2.4 Sistema de Transmissão.................................................................................................. 3
2.2.5 Sistema de Freios.............................................................................................................. 4
2.2.6 Sistema Hidráulico de Direção.......................................................................................... 4
2.2.7 Dispositivo de Trabalho e Sistema Hidráulico................................................................. 4
2.2.8 Sistema Elétrico.............................................................................................................. 5
3 Precauções ...................................................................................................................... 1
3.1 Precauções Básicas.......................................................................................................... 1
3.2 Antes e depois de Operação, Trabalho e Condução......................................................... 8
3.3 Outras Precauções.......................................................................................................... 10
3.4 Símbolos de Segurança......................................................................................................12
3.5 Símbolos de Advertência...................................................................................................... 12
4 Operação e Uso.............................................................................................................. 14
4.1 Operação de Todas as Partes.......................................................................................... 15
4.1.1 Operação de Mudança de Velocidade............................................................................. 15
4.1.2 Operação de Direção...................................................................................................... 15
4.1.3 Dispositivo de Trabalho..........................................................................................................
4.1.4 Freio Manual (Freio de Estacionamento)......................................................................... 17
4.1.5 Pedal de Controle.............................................................................................................. 17
4.1.6 Interruptores Elétricos e Controles................................................................................. 18
4.1.7 Ajuste do Assento..............................................................................................................23
4.2 Uso da Carregadeira.......................................................................................................... 24
4.2.1 Arranque...............................................................................................................................
4.2.2 Condução.......................................................................................................................... 25
4.2.3 Mudança de Marchas...................................................................................................... 25
4.2.4 Estacionamento.............................................................................................................. 26
4.2.5 Operação..............................................................................................................................
5 Armazenamento e Transporte.......................................................................................... 30
5.1 Armazenamento.............................................................................................................. 30
5.1.1 Armazenamento Diário......................................................................................................30
5.1.2 Armazenamento a Longo Prazo..........................................................................................31
5.1.3 Uso Após Armazenamento a Longo Prazo......................................................................... 31
5.2 Transporte...................................................................................................................... 31
5.2.1 Instruções de Transporte.................................................................................................. 32
5.2.2 Suspensão...................................................................................................................... 32
1. Dimensão Geométrica do Equipamento

2. Descrição Geral
1
2.1 Finalidades
Esta carregadeira consiste em um equipamento de médio porte que serve principalmente
para carga e descarga de materiais não-embalados. Sua aplicação é ideal para campos de minérios,
construções comerciais, reparação de rodovias, empresas de aço e ferro, etc. executando trabalhos
como carga e descarga, suspensão e condução de materiais, etc. Dependendo do material a ser
carregado, pode-se instalar dispositivos complementares, como a braço móvel estendida, caçamba
para carvão ou pedra, entregues juntos com as ferramentas do equipamento.

2.2 Dados Técnicos

2.2.1 Dimensão Geral


Comprimento (caçamba no solo) 6785mm
Comprimento (caçamba no solo com braço móvel) 7053mm
Altura (até o topo da cabine) 3422mm
Distância entre eixos 2607mm
Distância entre rodas 1800mm
Distância mínima do solo 350mm

2.2.2 Parâmetros de Desempenho


Capacidade nominal da caçamba 1,76m3
Carga nominal 3000kg
Tempo de elevação do braço móvel (carga 6,0s
cheia)
Tempo de descarga de caçamba (carga cheia) 0,95s
Velocidade Marcha I 0 a 7,5km/h
II 0 a 13,5km/h
III 0 a 24km/h
IV 0 a 35km/h
Marcha ré I 0 a 9,5km/h
II 0 a 28km/h
Inclinação máxima para trepagem 25°
Raio mínimo de viragem (rodas dianteiras) 4929mm
Diâmetro rotativo da caçamba em movimento 11220mm
Diâmetro rotativo da caçamba em movimento 12640mm
(braço móvel)
Peso total (com braço móvel) 10330kg
Altura máxima de descarga (distância de 2950mm
descarga: 1015mm)
2
Altura máxima de descarga (distância de 3230mm
descarga: 1168mm) (braço móvel)
Força de desagregação 103kN
Força máxima de tração 100kN

2.2.3 Motor
Modelo 6BTA5.9-C130
Tipo Motor a diesel de 6 cilindros veritais,
resfriamento hidráulico pressurizado em quatro
tempos
Rotação nominal (RPM) 2200
Potência nominal (kW) 97
Torque máximo (N. m) 560

Rotação em torque máximo (RPM) 1500


Média nominal de consumo de 215
combustível (g/kw.h) (teste de
plataforma)

2.2.4 Sistema de Transmissão


(1) Tipo Singular e unifásico
Conversor Coeficiente de conversão de torque k=3,23
de torque
hidráulico Tipo de resfriamento Resfriamento
hidráulico
pressurizado
Pressão de óleo 0,55MPa
(2) Tipo Embreagem
Engrenagem hidráulica de contra-
eixo
Marchas Relação de
transmissão
Marcha I 3,82
Marcha II 2,08

Marcha III 1,09

Marcha IV 0,59
Marcha ré I 3,05
Marcha ré II 0,87
Bomba de óleo da engrenagem (bomba da CB32
embreagem)

Pressão da engrenagem 1,1 a 1,5Mpa

3
(3) Eixo de Transmissão Tipo Redução de
acionamento principal engrenagem cônica
dianteiro e espiral de classe I
traseiro

Taxa de transmissão 5,286

Taxa de Tipo Redução planetária


redução de engrenagem
colunal de dente reto
Taxa de transmissão 3,884
(4) Rodas Tipo Acionamento das
quatro rodas
Pneu 17.5-25-12PR
Pressão de ar do pneu 0,32 a 0,32MPa

2.2.5 Sistema de Freios


(1) Tipo: Disco de freio fixo a óleo nas 4 rodas
Freio e tubulação única de ar
de
serviço
(freio
de pé) Diâmetro do disco de freio Φ460mm
Bomba geral Diâmetro da Φ125mm
pneu-hidráulica
câmara de ar

Diâmetro de Φ31,75mm
câmara de óleo
(2) Tipo: Cinta
Freio
de Diâmetro do tambor de freio 360mm
parage
m (freio
de
mão)

2.2.6 Sistema Hidráulico de Direção


Tipo Direção hidráulica completa de chassi articulado

Dispositivo de BZZ1-500, com válvula FKAR-123015


direção
Quantidade de 2-Φ80X315mm
cilindros de
direção -
diâmetro
cilíndrico ×
curso
Bomba de CB-50E
direção
Pressão do 12,5MPa
sistema

4
Ângulo de 36°
direção

2.2.7 Equipamento e Sistema Hidráulico


Dispositivo:
Quantidade de cilindros do braço móvel - 2-Φl25X722mm
diâmetro cilíndrico× curso

Quantidade de cilindros do braço móvel - 2-Φl25X680mm (braço móvel


diâmetro cilíndrico× curso estendido)

Quantidade de cilindros da caçamba - l-Φl60X465mm


diâmetro cilíndrico × curso

Quantidade de cilindros de caçamba- l-Φl60X510mm (braço móvel


diâmetro cilíndrico×curso estendido)
Bomba de óleo Modelo CBGj3100/1010-XF
Rotação 2200rpm
Cilindrada 100mL/r
Válvula integral multi-via D32YT

Válvula piloto DJS2-0.00b


Pressão do sistema 16MPa
Mecanismo de biela em formato “Z” Rotação contrária, disposição
horizontal dos cilindros do braço
móvel, braço único e alavanca curta.

2.2.8 Sistema Elétrico


Voltagem do sistema 24V
Baterias 6-QW-120T (2 baterias)
Voltagem nominal das lâmpadas 24V
Arranque do motor a diesel Arranque elétrico 24V

5
3. Precauções
Este capítulo irá apresentar as precauções de segurança e advertências para o uso do
equipamento. Para prolongar a vida útil do equipamento, recomendamos ler este manual antes de
operar a equipamento. Leia e observe atentamente todas as precauções e advertências contidas
neste manual antes de iniciar procedimentos de manutenção e reparo do equipamento.
A maioria dos acidentes relacionados à operação, manutenção ou reparo do equipamento é
originada por negligência das normas e medidas fundamentais de segurança. Portanto, é
inteiramente possível prevenir a ocorrência de acidentes atentando-se cuidadosamente às
possíveis ameaças à segurança no trabalho.

Advertência

A mudança de velocidade de mínima a máxima e a mudança de marchas para ré só deve ocorrer


com o equipamento parado. Caso contrário, a caixa de embreagem pode machucar as mãos do
operador!

Durante a operação do equipamento, a temperatura da água do motor não deve exceder 100 ℃;
a temperatura do óleo do conversor de torque hidráulico não deve exceder 110℃; a pressão de
óleo da caixa de transmissão não pode ser inferior a 1,1MPa; a pressão do disco de freio não
deve ser inferior a 0,45 Mpa. Caso contrário, reduza a carga ou desligue o motor
imediatamente!

1
ndo o motor está desligado há um longo
3.1 Precauções básicas período, antes de religá-lo é necessário
remover o coletor de óleo, reabastecer e só
A carregadeira é um equipamento de então dar a partida, evitando falhas no
engenharia. Em comparação com os turbocompressor! De acordo com as
automóveis comuns, há uma diferença na instruções de operação e manutenção do
estrutura fundamental quanto à natureza do motor a diesel, realize o reabastecimento de
seu funcionamento. Portanto, antes do água e óleo, verifique suas diversas partes e
funcionamento do equipamento, não se faça a manutenção antes de ligar o motor.
esqueça de seguir todas as medidas de
segurança, as precauções e instruções de uso. Devido ao risco de acidentes, não é permitido
fazer inspeção e manutenção durante o
● Somente pessoas qualificadas estão funcionamento do motor.
autorizadas a operar este equipamento.
● Em caso de indisposição, uso de É
medicamentos que causem sonolência ou
ingestão de bebidas alcoólicas, recomendamos
não operar este equipamento. Nestes casos, o
raciocínio e a coordenação do operador
podem estar alterados e ocasionar acidentes.

necessário fazer a inspeção no equipamento


antes e após o seu funcionamento para
eliminar problemas potenciais que possam
causar falhas e acidentes graves como
vazamentos de óleo, água, ar, parafusos soltos,
som anormal, entre outros.
Caso encontre alguma irregularidade, informe
seu superior imediatamente para solicitar o
● Ao trabalhar em conjunto com outro reparo imediato por um profissional da
operador, ou próximo a outros funcionários,
manutenção.
certifique-se de utilizar os sinais gestuais
compreendidos por todos os presentes.


Q
u
a N
ão posicione a mão ou permaneça entre os tenha cuidado para não queimar as mãos.
compartimentos do equipamento. Mantenha
distância de todas as peças em movimento.
Quando a carregadeira estiver em
funcionamento, a permanência entre os
chassis dianteiro e traseiro é proibida.

● Antes de remover os canos, conectores ou


outras peças relevantes, libere a pressão
lentamente.

● Estacionamento: pare a equipamento em


terreno plano. Caso seja necessário parar a
equipamento em um declive, use cunhas para
fixar bem o equipamento. Atenção: use o
pedal do freio para parar; posicione a marcha
em ponto morto; posicione a alavanca
operacional na posição intermediária; puxe o
freio manual, abaixe o braço móvel até o solo,
desligue o motor e retire a chave do contato.

 Nunca deixe materiais inflamáveis


próximos ao turbocompressor, tubo de escape,
silenciador ou radiador. Evite incêndios.

Ao tocar nas partes acima mencionadas,


3.2 Antes e depois de operação, trabalho e
condução

● É proibido saltar ao entrar ou sair da


cabine. Somente suba e desça do
equipamento fazendo uso dos degraus e
corrimão.
Nunca entre ou saia do equipamento
em funcionamento.
 Ao ligar ou desligar o
equipamento, verifique se:
O freio de estacionamento está puxado;
Se a marcha está em ponto morto; e se
a alavanca operacional está na posição
central.

● Durante a condução, não freie


bruscamente, não dirija em alta velocidade
ou em alta rotação e não se movimente em
ziguezague.

 Todas as operações devem ser


realizadas no assento da cabine.
 Não é permitido operar o
equipamento de fora da cabine.

● Há riscos de capotamento na condução


transversal ou mudança de direção em
declive. Evite conduzir o equipamento em
condições perigosas.

● Ao operar a equipamento, verifique a


situação topográfica, física e geológica do
local de trabalho. Remova os obstáculos do
caminho e atente-se aos cabos ou valas.
Não é permitida a permanência de
pessoas irrelevantes na área de trabalho.
Somente os supervisores podem transitar no
local.

 Quando as condições do terreno não


forem favoráveis, a carga e descarga serão
instáveis. Nessas situações, conduza o
equipamento cuidadosamente para evitar a
perda de estabilidade da carga e do
equipamento. Atente-se especialmente às
● Evite operar o equipamento próximo a condições da superfície do terreno.
penhascos, valas ou em superfícies fofas. ● Em superfícies escorregadias, evite
Evite operações bruscas como forçar a pá ou conduzir em alta velocidade, girar ou frear
impactos fortes. bruscamente.
● Evite paradas bruscas e descidas
repentinas do braço móvel.

● Se o braço móvel for elevado em excesso,


a operação será muito arriscada, devido ao
elevado centro de gravidade e à Não é permitida a permanência de pessoas
instabilidade do equipamento. Caso ocorra, estranhas na área operacional.
é necessário abaixar a caçamba e incliná-la É proibida a entrada de pessoas, já que
para trás de modo que encoste ao braço a movimentação do braço móvel e suas
móvel. dobradiças são muito perigosas devido aos
seus bruscos movimentos de elevação e
descida, rotação à esquerda e à direita, à
frente e de ré.
alteração sem autorização prévia.

● Ao verificar os pneus, não permaneça em


Cuidado ao operar em declives, pois o frente ou atrás dos pneus. Deve-se verificá-los
centro de gravidade do equipamento se pela lateral.
desloca para as rodas dianteiras ou traseiras,  Reparar ou substituir os pneus pode ser
dependendo da direção. perigoso, portanto, a manutenção ou troca
deve ser realizada por um profissional de
Quando o equipamento estiver com a carga manutenção.
máxima em declive:
● Na subida deve-se mover para frente; na
descida, para trás;
● Não use as marchas no declive;
● Não vire o equipamento.

● Cuidado ao realizar trabalhos de soldagem


próximos ao pneu, devido à possível explosão
do pneu.

3.3 Outras Precauções


● É proibido modificar o equipamento.
Qualquer alteração não-autorizada poderá
causar acidentes. Antes de fazer quaisquer
alterações, entre em contato com o ● Ao fazer verificações em um local escuro,
departamento de venda do fabricante. A não use chama aberta.
empresa não será responsável por A verificação do sistema elétrico como
ferimentos ou danos causados por qualquer baterias, etc. deve ser cuidadosamente
realizada.

● Na verificação e manutenção, fixe bem o


equipamento para evitar acidentes.
 Atenção aos sinais indicados nas
placas.
No que diz respeito às questões de
importância particular, placas com
avisos estarão fixadas no equipamento.
Siga as instruções. Se as placas saírem
ou estiverem sujas, repare-as ou limpe-
as imediatamente.

● Ao sair da cabine, abaixe o braço móvel


até o solo com segurança, coloque a
alavanca operacional na posição central,
puxe o freio de estacionamento, coloque a
marcha em ponto morto, desligue o motor e
tranque o equipamento com a chave.

● Na operação ou manutenção do
equipamento, use capacete, vestuário de
trabalho com elásticos nas mangas e botões
nas calças, e calçados de segurança.
3.4 Símbolos de Segurança acidentes.

As indústrias Yutong não podem prever


todas as circunstâncias acidentais
relacionadas à operação e manutenção deste
equipamento. Portanto, este manual não
contém todas as medidas de segurança
possíveis. Caso ponha em prática métodos ou
operações não apresentadas ou autorizadas
especificamente neste manual, garanta a sua
própria segurança e a segurança das pessoas
envolvidas para concluir a ação e não 2. Advertência para risco de cortes nos dedos
danificar o equipamento. Se não estiver ou mãos – ventoinha de motor - somente
seguro quanto às medidas de segurança, por toque no equipamento com o motor
desligado.
favor, entre em contato com o serviço pós-
venda das indústrias Yutong ou com o seu
revendedor.

Para a proteção de todos, atente-se à


segurança.

Lembrete

1. Em casos de emergência, quando a porta


não abrir ou apresentar dificuldades, quebre o
vidro dianteiro ou traseiro da cabine para sair.
2. Se ocorrer fogo acidentalmente no
interior da cabine, use o extintor. Se o fogo
3. Advertência para risco de prensagem
evoluir para incêndio, chame os bombeiros durante o descarregamento da
imediatamente. caçamba; mantenha distância do
braço móvel e da caçamba.

3.5 Símbolos de Advertência 4. Antes de entrar em áreas de risco,


confira atentamente os dispositivos e
precauções de segurança.
1. Advertência para risco de prensagem -
pressão superior; mantenha-se à distância
para evitar
4. Operação e Uso

1 12

2 11

3
10

5 8

6 7
2

Sistema de Operação e Instrumentos

1. Pedal do freio 2. Interruptor de lâmpada 3. Alavanca de câmbio 4. Volante 5. Freio manual 6.


Assento 7. Alavanca de câmbio superior e inferior 8. Dispositivo de desligamento (se o motor for
equipado com desligamento elétrico, este componente não acompanha o equipamento) 9. Alavanca
operacional da caçamba giratória 10. Alavanca operacional do braço móvel 11. Pedal do acelerador
12. Painel (veja o capítulo 5, Sistema Elétrico, para mais detalhes)

- 14 -
4.1 Operação dos segmentos

4.1.1 Controle de Mudança de Velocidade

A mudança de marchas de velocidade realiza-se através da alavanca de câmbio e da alavanca


de marcha superior e inferior.

Inferior
Marcha II e IV

Marcha I e III

Ponto morto
Superior

Ré I e II

(a) Posição da alavanca de câmbio (b) Controle de marchas superior e inferior

(a) Alavanca de câmbio superior e inferior


Marcha superior e inferior: acima - marcha inferior, as marchas I, II são de velocidade baixa;
abaixo - marcha superior, as marchas III, IV são de velocidade alta.

(b) Alavanca de câmbio


Marcha: Posição à frente 1 - marchas I e III
Posição à frente 2 – marchas II e IV
Puxe a ré - marchas I e II
Posição central - ponto morto.

Aviso: a mudança de marchas só deve ocorrer com o equipamento parado!

4.1.2 Operação de Direção     

O movimento rotatório do equipamento é controlado através do volante.

- 15 -
Virar à esquerda - gire o volante no sentido anti-horário e o equipamento irá virar-se para a esquerda.
Virar à direita - gire o volante no sentido horário e o equipamento irá virar-se para a direita.
Buzina - pressione o o botão central da buzina para emitir som.

4.1.3 Dispositivo de Trabalho

Alavanca da caçamba

Alavanca do braço
móvel

Posição Posição
central central
inclinação inclinação Descida Elevação
para frente para trás
Flutuação

Frente Atrás Frente Atrás

(a) Alavanca operacional da caçamba giratória (b) Alavanca operacional do braço móvel

(a) Alavanca operacional da caçamba giratória:


Empurre à frente - a caçamba é inclinada à frente para descarregamento
Puxe para trás - a caçamba é inclinada para trás para ser recarregada.

(b) Alavanca operacional do braço móvel:


Empurre à frente - o braço móvel é descido
Empurre à frente até o final - o braço móvel flutua
Posição central - o braço móvel permanece estático
Puxe atrás - o braço móvel é elevado

- 16 -
4.1.4 Freio Manual (Freio de Estacionamento)

Freio manual

Para cima – o freio de estacionamento é executado, paralisando o equipamento.


Para baixo, pressionando o botão superior – o freio de estacionamento é liberado.

 É proibido operar o equipamento enquanto o freio manual estiver acionado.


 Somente use o freio manual durante a operação do equipamento em casos de
emergência, caso contrário o freio de estacionamento poderá ser gravemente danificado.

Pedal do
acelerador

Pedal do freio

4.1.5 Pedal de Controle

Pedal do acelerador: a pressão do pé sobre o pedal determina a quantidade de combustível


fornecida ao motor.
Pisando para baixo – aumenta o fornecimento de combustível e acelera a velocidade.

- 17 -
Liberando o pé – reduz o fornecimento de combustível e diminui a velocidade.

Pedal do freio: reduz a velocidade do equipamento durante o movimento ou paralisa-o totalmente.


Pisando para baixo – executa o freio.
Liberando o pé – libera o freio.

4.1.6 Interruptores Elétricos e Controles

Disposição elétrica da cabine

1. Interruptor de lâmpada 2. Voltímetro 3. Termômetro de água do motor   4. Seta à esquerda   5.


Lâmpada de Carregamento 6. Lâmpada de alarme de baixa pressão de óleo do motor 7. Lâmpada de
Farol Alto 8. Lâmpadas do Freio 9. Lâmpada de Alarme de Baixa Pressão de Ar de Freio   10. Seta à

- 18 -
direita   11. Medidor de Temperatura de Óleo do Conversor de Torque   12. Cronômetro 13.
Interruptor de faróis principais   14. Interruptor de Lanternas Dianteiras   15. Interruptor de
Lanterna Traseira   16. Interruptor de Limpador 17. Interruptor de Lanternas Superiores 18.
Interruptor de Ventilador 19. Interruptor de Aquecedor de Ar 20. Interruptor de Lanternas de
Emergência 21. Rádio 22. Flasher de Sinal de Direção 23. Caixa de Fusíveis de 15 Vias 24. Interruptor
de Ignição 25. Interruptor de Lanterna de Direção 26. Medidor de Temperatura de Óleo da
Engrenagem 27. Lâmpada de Alarme do Filtro de Óleo (sem uso) 28. Manômetro de Ar de Freio 29.
Medidor de Baixa Pressão de Óleo no Motor 30. Botão de Arranque (Opcional)

4.1.6.1 Instrumentos

Este equipamento contém instrumentos especialmente desenvolvidos para o maquinário de


engenharia e construção. Os instrumentos consistem em: voltímetro, Medidor de Temperatura de
Água do Motor, Medidor de Baixa Pressão de Óleo no Motor, Medidor de Pressão do Freio, Medidor
de Temperatura de Óleo do Conversor de Torque, Medidor de Temperatura de Óleo da Caixa de
Engrenagem e Cronômetro.

a) Voltímetro
O voltímetro tem uma estrutura magnética dinâmica, que indica a voltagem do sistema elétrico, com
medição de 18 a 32 v e valor de indicação normal de 21 a 28v. Antes do arranque do motor, a tensão
indicada pelo voltímetro é a voltagem da bateria. Quando o motor funciona em velocidade
moderada, se o valor indicado do voltímetro for até 28 v ou mais, isso indica que o gerador está
funcionando normalmente. Se a leitura do voltímetro não mudar, isso mostra que o gerador não
gera eletricidade, ou o regulador eletrônico possui falhas e precisa de manutenção imediatamente.

b) Medidor de Temperatura de Água


O Medidor de Temperatura de Água tem uma estrutura magnética dinâmica e é combinado a
sensores térmicos, indicando a temperatura da água de resfriamento do motor, com alcance de
medição de 50 a 115℃ e o valor normal indicado de 50 a 100℃.

c) Medidor de Baixa Pressão de Óleo no Motor


Este medidor tem uma estrutura tubular de Bourdon e indica a pressão de óleo do motor, com
alcance de medição de 0 a 1,0MPa. Para saber o valor de pressão normal, consulte o manual de
instruções do motor a diesel.

d) Medidor de Pressão do Freio


O Medidor de Pressão do Freio tem uma estrutura tubular de Bourdon e indica a pressão no

- 19 -
reservatório de ar, com alcance de medição de 0 a 1,0MPa, o valor esperado durante o
funcionamento normal do equipamento deve ficar ente 0,4 e 0,8MPa.

e) Medidor de Temperatura de Óleo do Conversor de Torque


O Medidor de Temperatura tem uma estrutura igual ao medidor de temperatura de água (dois
termômetros estão equipados com sensores utilizados em comum), indicando a temperatura de
óleo da saída do conversor, com alcance de medição de 40 a 140℃. O valor indicado normal é 40 a
120℃, o valor indicado da temperatura máxima não deve exceder 120℃. Quando a temperatura
indicada ultrapassa 120℃, altere para a marcha mais baixa e reduza a rotação do motor ou
interrompa as operações até que a temperatura de óleo reduza ao valor normal ou então desligue o
equipamento para verificar e solucionar problemas.

f) Medidor de pressão de óleo da engrenagem


O medidor tem uma estrutura tubular de Bourdon e indica a pressão de óleo principal nas válvulas
de controle de velocidade variável da engrenagem, com alcance de medição de 0 a 3,2MPa, o valor
esperado durante o funcionamento normal do equipamento deve ficar ente 1,4 e 1,6MPa.

h) Cronômetro
Usado para registrar as horas de trabalho do motor. O cronômetro utiliza a tecnologia de
instrumentação Curtis dos Estados Unidos, tem estrutura eletrônica total, compreendendo um
oscilador de cristal de estabilização de freqüência. O tempo contado é armazenado
automaticamente na memória, com segurança, com alcance de medição de 0 a 99999,9h.

4.1.6.2 Luzes de alerta

Setas para esquerda e para direita: mova o interruptor à esquerda, a lâmpada de seta para
esquerda e as lanternas dianteira e traseira da esquerda se acendem piscando intermitentemente;
mova o interruptor à direita, a lâmpada de seta para direita e as lanternas dianteira e traseira da
direita se acendem piscando intermitentemente.
Lâmpada de farol alto: esta lâmpada acesa significa que os faróis principais estão acesos.
Lâmpada de óleo do motor: Se a lâmpada está brilhando, indica que a pressão de óleo é
inferior a 0,08MPa. Antes de ligar o motor, a lâmpada se acende; após o motor ser ligado, a lâmpada
deve se apagar. Se a lâmpada se acender durante o funcionamento do motor, desligue o
equipamento imediatamente para a verificação.
Lâmpada de freio: quando a pressão de ar está suficiente (superior a 0,4MPa ou mais), ao pisar
no pedal de freio, a lâmpada de freio se acende, ao mesmo tempo em que as lanternas de freio
dentro das lanternas traseiras se acendem, solte o pedal de freio e a lâmpada se apagará.
Lâmpada de baixa pressão de freio: quando a lâmpada se acende, significa que a pressão do ar
é inferior a 0,4MPa. Quando a pressão de ar sobe a 0,4MPa ou mais, a lâmpada se apaga. Se a

- 20 -
lâmpada se acender durante a operação, pare o equipamento imediatamente para verificação. Se a
lâmpada não acender, verifique se o cabo de conexão está desligado ou se o sensor de pressão está
danificado e repare-os.
Lâmpada de carregamento: indica o estado atual do gerador. Quando a lâmpada se acende,
singnifica que o gerador não está funcionando; após o arranque, a lâmpada se apaga, indicando
geração normal de energia e trabalho normal do sistema.
Lâmpada de alarme do filtro de óleo de retorno (sem uso): quando a lâmpada se acende, isso
significa entupimento do filtro de óleo de retorno. Deve-se parar o equipamento para verificação e
limpeza do filtro de óleo. Se for impossível limpar o filtro, substitua a peça.

4.1.6.3 Interruptores de controle elétrico

a) Interruptor de ignição
Função: interruptor de alimentação e arranque elétrico do motor.
Operação: insira a chave de ignição no contato e gire à esquerda até a posição I. A alimentação
elétrica não é acionada, e o equipamento não estará ligado; gire à direita até a posição I, a
alimentação elétrica não é acionada e os ponteiros indicam o estado inicial, gire à direita até a
posição II e o motor a diesel se ligará. Desligue a alimentação e o motor: gire a chave para a
esquerda, até a posição 0 (intermediária) e a a alimentação do eletro-ímã de estacionamento
será desconectada, desligando o motor.

b) Interruptor de faróis principais (2 posições)


Posição I: as lanternas dianteiras e traseiras e a lanterna de iluminação dentro do painel se
acendem.
Posição II: os faróis principais se acendem, pressione o controle de intensidade da lâmpada e os
faróis altos e baixos piscam alternadamente.

c) Interruptor de lanternas dianteiras


Pressionando para trás, quatro lanternas na dianteira exterior da cabine se acendem.

d) Interruptor de lanternas traseiras


Pressionando para trás, duas lanternas na traseira exterior da cabine se acendem.

e) Interruptor de lanternas superiores


Pressionando para trás, duas lanternas superiores da cabine se acendem.

f) Interruptor de Ventoinha
Pressionando para trás, a ventoinha do interior da cabine é ativada.

- 21 -
g) Interruptor de limpador (2 posições)
Posição central: o limpador trabalha em baixa velocidade; pressione para trás, o limpador
trabalha em alta velocidade, e empurre para frente até o final, o limpador é desligado e volta a sua
posição inicial.

h) Interruptor de lanternas de emergência


O equipamento conta com um sinal de emergência que é expresso por quatro lanternas. Em
caso de obstáculos ou falhas, pressione para trás o interruptor de lanternas de emergência, as setas
para a direita e para a esquerda e as 4 lanternas da dianteira, traseira, esquerda e direita, ao mesmo
tempo, acenderão intermitentemente, emitindo um sinal para evitar colisões.

i) Interruptor de Aquecedor de Ar
Pressionando para trás, o aquecedor de ar dentro do painel da cabine é ligado.

4.1.6.4 Dispositivos de proteção

O sistema elétrico é equipado com uma caixa de 15 vias de fusíveis. As 15 vias de fusíveis
(dispositivo elétrico do equipamento, com chapas de fusível de reserva) estão instaladas na caixa de
fusíveis do painel secundário no interior da cabine. Na parte interna da tampa lateral há uma
etiqueta indicando a capacidade dos 15 fusíveis, facilitando assim sua inspeção e a substituição. Para
compreender a ordem ou fazer um controle das vias de fusíveis, veja a ilustração a seguir.

- 22 -
Rádio

Reservado

Reservado

Sistema independente de controle elétrico de radiação

Alimentação do ar condicionado

Faróis principais, lanternas dianteiras e traseiras, lanterna de painel,


lâmpadas de alerta

Painel, lâmpadas de alarme, alarme de arranque

Lanternas superiores, ventoinha, limpador

Alimentação de bateria +24V (standby)

Lanternas de direção, lanternas de freio, lâmpadas de freio, lanternas


de marcha ré, alerta de marcha ré

Lanternas traseiras

Lanternas dianteiras

Buzina elétrica, motor de aquecimento, eletro-ímã de


posicionamento
Interruptor de emergência

Interruptor de ignição

Função das 15 vias de Fusíveis

- 23 -
4.1.7 Ajuste do assento

Alavanca de ajuste dianteiro e traseiro do assento - ajusta o posicionamento dianteiro e


traseiro do assento. Puxe a alavanca de ajuste e arraste o assento até a posição
apropriada, depois solte a alavanca para fixar a posição escolhida.

Alavanca de ajuste de encosto - gire o botão de ajuste de encosto até a posição apropriada para
o seu corpo.
Sentido horário - gira para trás
Sentido anti-horário - gira para frente

Alavanca de ajuste de intensidade – ajuste o assento de acordo com o peso e a condição física
do operador. Depois de ajustar, a alavanca deve ser reposicionada.
Giro à esquerda – reduz a rigidez
Giro à direita - aumenta a rigidez

Alavanca de ajuste
traseiro
ajustetraseirotraseir
o
Alavanca de ajuste
dianteiro

Alavanca de ajuste
de encosto

Alavanca de ajuste

- 24 -
4.2 Uso da Carregadeira

4.2.1 Arranque
Antes de dar partida no motor, o operador deve inspecionar e realizar a manutenção diária
do equipamento. O motor só deve ser iniciado se todas as partes do equipamento estiverem em
condições estáveis de funcionamento.

Antes de dar partida no motor, a alavanca de câmbio deverá estar em ponto morto e o freio
manual na posição de estacionamento; enquanto a alavanca de dispositivo de trabalho
também deverá estar na posição central.

Insira a chave no contato e gire para a esquerda até a posição “I”, a alimentação elétrica ainda
não será acionada e o equipamento não estará ligado; nesta etapa, só há fornecimento elétrico ao
rádio (opcional). Gire a chave para a direita até a posição “I” para que a alimentação elétrica seja
acionada. Os instrumentos indicarão seus estados iniciais; então, pressione o botão de arranque
para dar partida no motor. Para o desligamento total do equipamento, gire a chave no contato para a
esquerda até a posição “0” (intermediária) e a alimentação elétrica será interrompida.

- 25 -
ATENÇÃO: O tempo de partida não deve ultrapassar 5 segundos. Caso outra partida seja
necessária, deve-se fazer um intervalo de, no mínimo, 1 minuto. Caso o motor falhe em três
tentativas consecutivas de partida, as causas do problema devem ser averiguadas antes de uma nova
tentativa.

Depois da partida, deixe o motor girar de 5 a 10 minutos e observe cuidadosamente as


indicações no painel. O equipamento só deverá ser posto em movimento após a temperatura da
água atingir 55℃ e a pressão de ar 0,45Mpa.

4.2.2 Condução

a) Eleve a caçamba até a posição de carregamento, incline-a para trás e mantenha-a em


posição de trânsito.
b) Buzine, pise no pedal de freio e solte o freio manual.

c) Posicione a alavanca de mudança de velocidade na posição I.


d) Retire o pé do pedal do freio e pressione lentamente o pedal do acelerador para
mover o equipamento.

4.2.3 Mudança de marchas

O equipamento deve estar parado para a mudança de marchas inferiores e superiores.

- 26 -
O equipamento deve estar parado para a mudança de marchas de movimento a frente e ré.
Não pule as marchas, a mudança deve ser gradual, uma a uma.

ATENÇÃO: Enquanto se conduz o equipamento, não é permitido retirar ou girar a


chave no contato em sentido anti-horário até a posição de desligamento.

4.2.4 Estacionamento

a) Alivie o pé do pedal do acelerador e pise no pedal do freio para paralisar o equipamento.


b) Após a paragem, coloque a alavanca de mudança de velocidade em ponto morto e puxe o
freio manual de estacionamento.

c) Posicione a caçamba no chão horizontalmente e deixe a marcha em ponto morto.


d) Reduza gradualmente a velocidade de giro até 700 - 1000RPM e mantenha por alguns
minutos para resfriar todas as partes de modo uniforme.
e) Gire a chave para a esquerda a posição neutra e depois a retire do contato.

● Ao estacionar o equipamento, deve-se escolher um local em solo plano. Caso seja


necessário estacionar o equipamento em uma rampa, deve-se colocar blocos em frente
às rodas, na direção do declive.

- 27 -
● Atenção: quando a temperatura for inferior a 0℃ e não houver líquido anti-congelante, após
o estacionamento, deve-se drenar a água de refrigeração (drenagem do motor a diesel, da
câmara de água, etc.) a fim de prevenir o congelamento das peças. Caso a temperatura seja
inferior a -30℃, a bateria deve ser retirada e posta em câmara aquecida para prevenir seu
congelamento.

4.2.5 Operação

4.2.5.1 Operação da função de pá

Mantenha a caçamba levemente inclinada em direção ao solo.


Posicione a marcha inferior e mova o equipamento. Aproxime-se em linha reta dos materiais a
serem carregados e empurre a caçamba em direção a eles.

Posicione a alavanca do braço móvel para a posição de elevação e puxe-a para que a caçamba se
incline para trás duas ou três vezes, acomodando os materiais. Para o transporte, mantenha a
caçamba em inclinação máxima para trás, com altura de aproximadamente 40 cm.

- 28 -
4.2.5.2 Operação de escavamento

Recomenda-se manter a caçamba inclinada para frente em um ângulo entre 0° e 10°.


Primeiramente, conduza o equipamento em baixa velocidade. Quando a lâmina da caçamba for
inserida de 10 a 30 cm no solo, eleve a braço móvel ao mesmo tempo em que inclina a caçamba
para trás, para carregar o material. Se houver resistência, pode-se elevar ligeiramente a caçamba e
ajustá-la, garantindo o carregamento.

Durante a operação de escavação ou empurrão, certifique de carregar ambas as extremidades da


caçamba de modo uniforme. Não se deve realizar o carregamento em apenas uma das
extremidades.

Se as rodas estiverem deslizando com a força da operação, deve-se liberar gradualmente o pedal
do acelerador para reduzir o carregamento. Evite operações forçadas.

4.2.5.3 Operação de carregamento


Durante as operações de carregamento por meio da função de pá, escavação, e
descarregamento de materiais, os métodos de carga e descarga irão depender das circunstâncias do
local de trabalho e da eficácia das técnicas empregadas. A seguir, quatro modelos de ciclos de
operação:

Depósito de material Depósito de material

- 29 -
Ciclo de operação em forma de L Ciclo de operação em forma de I

Depósito de material Depósito de material

Ciclo de operação em forma de V Ciclo de operação em forma de T

Os modelos acima são exemplos de carregamento por escavação, transporte e


descarregamento dos materiais. Modelos aplicáveis para operações com espaço local de 30 a 100
metros.

4.2.5.4 Operação de carregamento automático


A operação de carregamento automático pode ser realizada nos seguintes casos:
 Quando a superfície do solo for demasiadamente macia e o terreno acidentado, não
permitindo o tráfego de caminhões.
 Quando a distância de movimentação for pequena, dispensando o uso de caminhões que
tornariam o processo mais dispendioso.

A velocidade do equipamento durante a operação depende da distância de movimentação e


das condições do terreno. Para garantir a segurança, estabilidade e visão favorável durante a
operação, a caçamba deve estar posicionada horizontalmente em relação ao seu eixo e o ponto
inferior de conexão do braço móvel deve ter 400mm de distância do solo.

4.2.5.5 Operação de descarregamento

- 30 -
Ao descarregar o material em um caminhão ou no local designado, deve-se elevar o braço
móvel de modo que a caçamba não encoste na carroceria do caminhão ou na pilha de
materiais. Incline a caçamba para realizar o descarregamento parcial ou total. O
descarregamento de materiais deve ser feito com movimentos leves para atenuar o choque da
queda do material contra a carroceria do caminhão ou solo. Em caso de material aderido à
caçamba, pode-se operar a alavanca operacional para movimentar o braço móvel e derrubar o
material de dentro da caçamba.
Após o descarregamento, abaixe o braço móvel para preparar-se para a próxima operação.

4.2.5.6 Operação de nivelamento do terreno

Aproveite o ângulo entre a lâmina da caçamba e o solo, conduza o equipamento em baixa


velocidade e estavelmente, para trabalhos de aplanamento e fundação.

4.2.5.7 Operação de espalhamento de solo

Aproveite a posição da caçamba para preenchê-la e incline-a para frente em um ângulo de 10° a

- 31 -
15°, dando marcha ré no equipamento. Espalhe o solo uniformemente.

4.2.5.7 Operação de empuxo de solo

Para a operação de preenchimento e aplanamento, posicione a caçamba em posição horizontal


em relação ao solo.
Ao encher a caçamba, mantenha-a em posição horizontal em relação ao solo.
Aplanamento grosso:
Incline a caçamba para frente completamente, para que a lâmina entre em contato com o solo
e aplane o terreno através da marcha a ré a baixa velocidade.
Aplanamento fino:
Encha a caçamba com solo e mantenha-a em posição horizontal em relação ao solo, coloque a
alavanca operacional em ponto morto para que o equipamento recue lentamente.

5. Armazenamento e Transporte
5.1 Armazenamento

O Armazenamento desta carregadeira pode ser feito a curto e a longo prazo. O prazo curto não
deve não ultrapassar dois meses. Sempre que forem ultrapassados os dois meses, considere o
armazenamento a longo prazo. Prepare um local seco com cobertura e ventilação para o
armazenamento da carregadeira, sem materiais ou gás tóxico.

5.1.1 Armazenamento diário


 Mantenha a caçamba da carregadeira horizontalmente no chão. Mantenha a caçamba em
lugares secos e cobertos. No caso de armazenamento ao ar livre, cubra o equipamento com
um pano.
 Coloque a chave eletrônica na posição “OFF”. Retire a chave e guarde-a.
 Opere de duas a três vezes a alavanca operacional para eliminar a carga restante. Volte a
alavanca operacional para a posição intermediária.
 Coloque a marcha em ponto morto e puxe o freio de estacionamento com força.

- 32 -
 Se necessário, posicione cunhas na frente e atrás de rodas para prevenir o deslizamento do
equipamento.
 No inverno (temperatura inferior a 0℃), adicione líquido anti-congelante à água de
resfriamento. No caso de não haver líquido anti-congelante, abra a tampa da caixa de água e
elimine a água de dentro do motor e de todas as partes do sistema de arrefecimento para
prevenir o congelamento do motor.

5.1.2 Armazenamento a longo prazo


Antes de armazenar o equipamento, passe graxa anticorrosiva nas partes expostas (alavanca de
pistão, etc) e na vela.

No caso da paragem por um mês:


Além das precauções de armazenamento diário, ainda devem ser realizados os seguintes
procedimentos:
 Conduza o equipamento uma vez por semana e ative o dispositivo de operação para deixá-lo
pronto para uso.
No caso de paragem por mais de um mês:
Além das precauções de armazenamento diário, ainda devem ser realizados os seguintes
procedimentos:
 Inspecione os compartimentos de óleo de todas as partes.
 Devido ao grande volume de chuva na estação pluvial, estacione o equipamento em superfície
sólida e alta.
 Descarregue a bateria. Mesmo que estacione em locais cobertos, guarde a bateria em outros
lugares secos e carregue-a uma vez por mês.
 Cubra partes sujeitas a umidade (como dispositivo de ventilação e filtro de ar).
 Ajuste a pressão da roda em medidas padrão e inspecione seu desgaste e danos.
 Para eliminar a carga, suspenda o equipamento. Se não for possível suspender o equipamento,
inspecione a pressão uma vez por cada duas semanas, para manter a pressão apropriada.
 Se a armazenagem acontecer no verão, ligue o motor a cada 1 ou 2 meses e uma vez a cada 2
ou 3 meses durante o inverno. Veja os seguintes passos para quando se inicia o equipamento
após um longo período parado.

5.1.3 Uso após armazenamento a longo prazo

 Elimine a cobertura de prevenção de umidade.


 Limpe a graxa anticorrosiva das partes expostas.
 Elimine as impurezas e água de dentro da caixa de óleo hidráulico e de combustível.
 Reabasteça o óleo e graxa em todos os pontos.

- 33 -
 Verifique os movimentos das válvulas. Ao mover, limpe antes a graxa da alavanca de pistão.
 Segundo a quantidade estipulada, injete a água de resfriamento.
 Remonte a bateria desmontada após o carregamento.
 Verifique a pressão de ar dos pneus.
 Realize a verificação de pré-operação.
 Ligue o motor para esquentá-lo.

5.2 Transporte

5.2.1 Instruções de transporte

(1) Coloque cunhas em baixo dos pneus de ambos os lados das rodas, para impedir o
deslocamento, e então fixe as rampas na linha central da carregadeira e o trator, mantendo ambos
os lados no mesmo plano. Se houver desnível entre as rampas, coloque cunhas para suportar o peso.
(2) Determine a posição das rampas para carregar ou descarregar lentamente a carregadeira.
(3) Coloque a carregadeira na posição correta do trator.

Favor contate a nossa companhia para o transporte do equipamento.

5.2.2 Suspensão

(1) Consulte os regulamentos locais sobre o peso, largura e comprimento de carregamento para
suspensão.
(2) Use cabos de aço e ganchos apropriados.
(3) Fixe o chassi dianteiro e traseiro, com alavanca de fixação depois de carregamento por
suspensão do equipamento.
(4) Use o gancho de suspensão nos chassis dianteiro e traseiro do equipamento.
(5) Ao elevar o braço móvel, mantenha o equilíbrio do centro de gravidade.

- 34 -