Sei sulla pagina 1di 5

Germana Chaves – Contabilidade Geral

Questões FCC

TCE-AM-2008

1. São contas pertencentes ao Ativo Permanente Intangível:

(A) Concessões, Direitos sobre Recursos Minerais e Patentes.

(B) Derivativos, Direitos sobre Recursos Minerais e Reflorestamento.

(C) Reflorestamento, Benfeitorias em Propriedades de Terceiros e Patentes.

(D) Benfeitorias em Propriedades de Terceiros, Derivativos e Concessões.

(E) Sistemas e Aplicativos, Reflorestamento e Direitos sobre Recursos Minerais.

2. Na Demonstração dos Fluxos dos Caixas pelo método indireto, para a determinação do caixa
efetivamente gerado pelas operações é necessário adicionar ao Resultado Líquido apurado no exercício

(A) o resultado positivo de equivalência patrimonial e o aumento do saldo da conta clientes.

(B) o valor da provisão para crédito de liquidação duvidosa e os ganhos com alienação de imobilizados.

(C) as depreciações do período e as variações cambiais apropriadas aos saldos de exigíveis de longo
prazo.

(D) os dividendos distribuídos e creditados no exercício e os ganhos com alienação de investimentos.

(E) as reduções nos saldos das contas dos Passivos Circulantes e de Longo prazo vinculadas às
operações.

3. Classifica-se como Reserva de Capital

(A) o prêmio recebido na emissão de debêntures.

(B) o produto da alienação de partes beneficiárias e bônus de subscrição.

(C) o ajuste de ativo pelo valor de mercado, com realização financeira após o término do exercício social
seguinte.

(D) o valor total obtido na emissão das ações sem valor nominal.

(E) as contrapartidas de aumentos ou diminuição de valor atribuído a elementos do ativo.

1 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


4. Na determinação do Resultado Líquido do Exercício NÃO computam-se

(A) as contribuições para instituições ou fundos de assistência ou previdência de empregados.

(B) os rendimentos ocorridos no período, independentemente da sua realização em moeda.

(C) as transferências para reservas e os dividendos distribuídos no período.

(D) as apropriações de valores relativos aos adiantamentos de clientes quando efetivamente ganhos no
período.

(E) as despesas, os encargos financeiros e as perdas, pagos ou incorridos.

5. São contas de resultado:

(A) Depósitos para Garantias a Termo.

(B) Prêmios de Seguros Antecipados.

(C) Depósitos Restituíveis.

(D) Gastos Pré-Operacionais.

(E) Variações Monetárias de Obrigações e Créditos

6. A verificação de perdas de valor de mercado dos estoques e o respectivo registro da provisão


correspondem a um

(A) fato modificativo diminutivo.

(B) ato de permuta de valor.

(C) fato misto aumentativo.

(D) ato de gestão administrativa.

(E) fato permutativo.

7. A legislação societária estabelece que

I. as Demonstrações do Valor Adicionado e das Mutações do Patrimônio Líquido são obrigatórias a todas as
sociedades anônimas, sejam elas abertas ou fechadas.

II. as Demonstrações serão complementadas por notas explicativas e outros quadros analíticos ou
demonstrações contábeis necessários para esclarecimento da situação patrimonial e dos resultados do
exercício.

III. a apresentação da Demonstração dos Fluxos dos Caixas não é obrigatória para as companhias
fechadas com patrimônio líquido, na data do balanço, inferior a dois milhões de reais.
2 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?
Está correto o que se afirma APENAS em

(A) I. (D) II

(B) I e II. (E) II e III

(C) I e III.

AUDITOR TCE- SP- 2008

8. São evidenciados na Demonstração de Resultado do Exercício como item não operacional:

(A) os resultados obtidos com a aplicação do método da equivalência patrimonial e com serviços.

(B) os dividendos recebidos de investimentos avaliados pelo método do custo.

(C) os ajustes de exercícios anteriores relacionados a mudança de critério contábil.

(D) as provisões para perdas prováveis na realização de investimentos.

(E) a amortização de ágio ou deságio de investimentos societários.

9. Formam o conjunto das demonstrações contábeis consolidadas, que devem ser apresentadas ao final de
cada exercício social, além do Balanço Patrimonial, as Demonstrações de

(A) Resultado do Exercício e das Mutações do Patrimônio Líquido.

(B) Resultado do Exercício e das Origens e Aplicações de Recursos.

(C) Lucros/Prejuízos Acumulados e das Origens e Aplicações de Recursos.

(D) Resultado do Exercício e de Lucros/Prejuízos Acumulados.

(E) Resultado do Exercício e dos Fluxo dos Caixas

10. Na Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido, não afetam o valor total do patrimônio

(A) o reconhecimento de ajustes de exercícios anteriores.

(B) o valor relativo aos dividendos distribuídos no período.

(C) as reversões de reservas patrimoniais para a conta de resultado.

(D) o reconhecimento das doações e subvenções recebidas.

(E) o registro de prêmio recebido na emissão de debêntures.

3 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


11. Na elaboração da Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos, são itens que não afetam o

Capital Circulante Líquido:

(A) a despesa de depreciação do exercício e os juros sobre o capital próprio declarados.

(B) os resultados de equivalência patrimonial de investimentos em controladas e os empréstimos obtidos no


período.

(C) os aumentos de capital com utilização de reservas de lucros e os dividendos declarados.

(D) os gastos com itens diferidos e as amortizações de empréstimos de longo prazo.

(E) o aumento de capitais com imobilizados e a conversão de exigíveis a longo prazo em capital.

12. Na elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa, são classificados como itens das atividades de
financiamentos:

(A) pagamentos de parte de financiamentos de imobilizados e aquisições de títulos patrimoniais de outras


empresas.

(B) a venda de ações emitidas e o pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio.

(C) aquisições de bens não de uso e o valor obtido com a venda de ativos fixos utilizados na produção.

(D) os ingressos relativos a dividendos decorrentes da participação no patrimônio de outras empresas.

(E) as despesas relativas às depreciações anuais e à aquisição de itens classificáveis como bens não de
uso.

13. De acordo com os princípios contábeis emanados pelo Conselho Federal de Contabilidade, o
reconhecimento como acréscimo de situação líquida decorrente da geração natural de novos ativos
independentemente de intervenção de terceiros está contido no princípio contábil da

(A) Realização da receita.

(B) Prudência.

(C) Oportunidade.

(D) Competência.

(E) Entidade.

4 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?


14. Na identificação dos itens componentes do Patrimônio Líquido, os valores recebidos que não
transitaram pelo resultado como receita são classificados como Reservas

(A) de Capital.

(B) para Contingências.

(C) Estatutárias.

(D) de Lucros a Realizar.

(E) de Reavaliação.

Bons estudos

Germana Chaves

5 http://www.euvoupassar.com.br Eu Vou Passar – e você?