Sei sulla pagina 1di 4

DEVOCIONAL

TEMA: UMA LIÇÃO PARA UMA VIDA VITORIOSA


TEXTO-BASE:
Jo 13:1 - Antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste
mundo para o Pai, e havendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.
2 Enquanto ceavam, tendo já o Diabo posto no coração de Judas, filho de Simão Iscariotes, que
o traísse,
3 Jesus, sabendo que o Pai lhe entregara tudo nas mãos, e que viera de Deus e para Deus
voltava,
4 levantou-se da ceia, tirou o manto e, tomando uma toalha, cingiu-se.
5 Depois deitou água na bacia e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a
toalha com que estava cingido.
6 Chegou, pois, a Simão Pedro, que lhe disse: Senhor, lavas-me os pés a mim?
7 Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço, tu não o sabes agora; mas depois o entenderás.
8 Tornou-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Replicou-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens
parte comigo.
9 Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça.
10 Respondeu-lhe Jesus: Aquele que se banhou não necessita de lavar senão os pés, pois no
mais está todo limpo; e vós estais limpos, mas não todos.
11 Pois ele sabia quem o estava traindo; por isso disse: Nem todos estais limpos.

DESENVOLVIMENTO:
No Evangelho de Lucas (22:27), vemos que antes deste episódio acima descrito por João,
Jesus havia repreendido os discípulos por uma discussão entre eles acerca de qual seria o maior. Além
disso, o Mestre sabia que seria traído por um de seus discípulos, negado por outro e abandonado por
todos eles por um tempo, eram estes homens que teriam a responsabilidade de propagar o Reino de
Deus após a sua ascensão.
Eles ainda precisavam de algo que os capacitassem à realização da grande missão que teriam
que desempenhar na terra.
Foi possivelmente durante uma refeição de confraternização, realizada algum momento antes
da festa da Páscoa, que Jesus depois de enfatizar o cumprimento do plano de Deus para sua vida
repassou-lhes ensinamentos a respeito de como deveria ser o procedimento deles após a sua morte,
para que alcançassem sucesso.
Nesta DEVOCIONAL estaremos abstraindo princípios espirituais contidos na Palavra de Deus
a respeito de qual devem ser o procedimentos a serem adotados pelos homens para que o Senhor
intervenha de maneira sobrenatural e nos conceda a vitória.
1. O AMOR É CONDIÇÃO INDISPENSÁVEL PARA A VITÓRIA:
1.1. O MAIOR EXEMPLO DE AMOR É O AMOR DE DEUS PELA HUMANIDADE:
Jo 13:1 - Antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste
mundo para o Pai, e havendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.
Deus nos conhece completamente, assim como Ele conhecia seus discípulos (2:24,25; 6:64).
Ele sabe os pecados que cometemos e aqueles que ainda cometeremos, mas mesmo assim Ele nos
ama (Jo 3:16), “...amou-os até o fim”.
Repita: É VITORIOSO QUEM AMA O QUE FAZ.
1 Jo 4:19 - Nós amamos, porque ele nos amou primeiro.
Jesus haveria de demonstrar ainda que Ele os amava perfeitamente, independente das
circunstâncias.
Rm 5:8 - Mas Deus dá prova do seu amor para conosco, em que, quando éramos ainda pecadores,
Cristo morreu por nós.
Jo 13:34 - Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a
vós, que também vós vos ameis uns aos outros.
2. DISPOSIÇÃO PARA APRENDER SEMPRE:
Jo 13:5 - Depois deitou água na bacia e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a
toalha com que estava cingido.
a) UMA LIÇÃO SOBRE A HUMILDADE:
Naquele tempo, havendo os peregrinos percorridos longas distâncias ficava o anfitrião
incumbido de fornecer água para lavagem de seus pés como sinal de hospitalidade (Gn 18:4). Contudo,
desatar as sandálias e lavar os pés de outra pessoa era considerada uma tarefa servil, em geral
realizada por um criado.
O ato de Jesus de remover suas vestes externas para servi-los também figuraria como um sinal
de grande humildade entre eles.
Ele cingiu-se com uma toalha como os escravos mais humildes deveriam fazer, e lavou e
enxugou os pés de seus discípulos para ensinar-lhes uma lição determinante para que eles
alcançassem a vitória, a lição da humildade.
Mt 5:3 - Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
Rm 12:16 - sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altivas mas acomodai-vos às humildes;
não sejais sábios aos vossos olhos;
Tg 4:6 - Todavia, dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos; dá, porém, graça aos
humildes.
b) O PRINCÍPIO DO SERVIÇO ABNEGADO que dentro em breve seria exemplificado por Ele na cruz:
Repita: DEDIQUE-SE COMPLETAMENTE A TUDO QUE VOCE SE DISPUSER A FAZER.
Ec 9:10 - Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas [forças]; porque no Seol, para
onde tu vais, não há obra, nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.
Mt 22:37 - Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua
alma, e de todo o teu entendimento.
2.1. NINGUÉM NASCE PRONTO:
a) TODO SER HUMANO PRECISA DE PURIFICAÇÃO:
Jo 13:6 - Chegou, pois, a Simão Pedro, que lhe disse: Senhor, lavas-me os pés a mim?
7 Respondeu-lhe Jesus: O que eu faço, tu não o sabes agora; mas depois o entenderás.
8 Tornou-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Replicou-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens
parte comigo.
Como sempre, Pedro levantou objeções. Ele não queria que Jesus lhe fizesse aquele serviço
desprezível, ao mesmo tempo que queria impor condições a Jesus.
Ele tinha suas próprias crenças, e essas lhe pareciam perfeitamente boas. Não haveria de
mudar sua maneira de pensar, nem mesmo sob as instruções do próprio Senhor Jesus.
Havia um simbolismo no gesto de Jesus, o qual Pedro ainda não havia entendido. De fato,
Pedro precisava de purificação espiritual.
Repita: O PECADO CONTAMINA O HOMEM E O DEIXA IMUNDO.
Is 59:1 - Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu
ouvido, para que não possa ouvir;
2 mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados
esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça.
3 Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniqüidade; os
vossos lábios falam a mentira, a vossa língua pronuncia perversidade.
b) SÓ TEM COMUNHÃO COM JESUS QUEM SE DEIXA LAVAR POR ELE:
Jo 13:6b - Replicou-lhe Jesus: Se eu não te lavar, não tens parte comigo.
Lavar externamente era um retrato de purificar do pecado, o que é condição indispensável para
que alguém se torne um cristão verdadeiro. Faz alusão a purificação mediante o processo de
regeneração proporcionada por Jesus, sem o qual não há como alguém alcançar vitória.
Ap 22:14 - Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestes no sangue do Cordeiro para que
tenham direito à arvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.
Ml 3:2b - Pois ele será como o fogo de fundidor e como o sabão de lavandeiros;
Is 1:18 - Vinde, pois, e arrazoemos, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados são como a escarlata,
eles se tornarão brancos como a neve; ainda que são vermelhos como o carmesim, tornar-
se-ão como a lã.
25 Voltarei contra ti a minha mão, e purificarei como com potassa a tua escória; e tirar-te-ei toda
impureza; (26) e te restituirei os teus juízes, como eram dantes, e os teus conselheiros, como
no princípio, então serás chamada cidade de justiça, cidade fiel.
c) JESUS PURIFICA DE TODO PECADO, MAS CABE AO HOMEM MANTER-SE LIMPO:
Jo 13:9 - Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não somente os meus pés, mas também as mãos e a
cabeça.
10 Respondeu-lhe Jesus: Aquele que se banhou não necessita de lavar senão os pés, pois no
mais está todo limpo; e vós estais limpos, mas não todos.
A alusão feita por Jesus mui provavelmente envolve o costume oriental dos banhos públicos.
Um homem que tivesse tomado um desses banhos públicos tinha necessidade de voltar andando para
a sua própria casa.
No caminho de volta, naturalmente, sujava os pés de poeira, ainda que o restante do corpo
continuasse limpo, só precisavam de uma lavagem dos pés para voltar a ficar inteiramente limpos
(lavagem parcial). Tal menção representa as seguintes lições:
 Precisamos obedecer às ordens de Jesus, mesmo quando não as compreendemos;
 Depois de lavado e purificado, para que possamos manter comunhão com Ele há necessidade
de uma confissão diária dos nossos pecados a Deus.
Jo 15:3 - Vocês já estão limpos, pela palavra que lhes tenho falado.
1 Co 6:9 - Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os
devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas,
10 nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os
roubadores herdarão o reino de Deus.
11 E tais fostes alguns de vós; mas fostes lavados, mas fostes santificados, mas fostes
justificados em nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus.
1Jo 1:9 - Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos
purificar de toda injustiça.
Sl 51:2 - Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado.
 No entanto, dentre aqueles que seguem Jesus existem alguns que ainda não foram purificados
e vós estais limpos, mas não todos. Nem todos haviam experimentado ainda a autentica
regeneração espiritual com o concomitante perdão de pecados.
3. SÓ ALCANÇAM SUCESSO AQUELES QUE COLOCAM EM PRÁTICA OS ENSINAMENTOS:
Jo 13:12 - Ora, depois de lhes ter lavado os pés, tomou o manto, tornou a reclinar-se à mesa e
perguntou-lhes: Entendeis o que vos tenho feito?
13 Vós me chamais Mestre e Senhor; e dizeis bem, porque eu o sou.
14 Ora, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos
outros.
15 Porque eu vos dei exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.
16 Em verdade, em verdade vos digo: Não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado
maior do que aquele que o enviou.
17 Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as praticardes.
O Senhor Jesus tomou lugar de um mero escravo. Mesmo sendo Ele o maior de todos os
homens, em estatura moral e espiritual, tomou lugar de um simples escravo, servo de todos, porque era
esse justamente o desígnio de sua missão (Fl 2:7,8)
Lc 11:28 - Ele respondeu: “Antes, felizes são aqueles que ouvem a palavra de Deus e lhe obedecem”.
Tg 1:25 - Mas o homem que observa atentamente a lei perfeita, que traz a liberdade, e persevera na
prática dessa lei, não esquecendo o que ouviu mas praticando-o, será feliz naquilo que fizer.
a) A PRÁTICA DA SERVIDÃO:
Os cristãos devem estar dispostos a realizar os serviços mais humildes uns pelos outros.
1Pe 5.5 - Da mesma forma, jovens, sujeitem-se aos mais velhos. Sejam todos humildes uns para com
os outros, porque “Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes” .
Para cumprir com sua missão, a igreja deve seguir o exemplo de Jesus, perdoando e
restaurando os membros que tropeçam no pecado (Gl 6:1; Mt 18:1).
b) HUMILDADE:
Os membros mais importantes devem servir os humildes irmãos com o mesmo espírito de
abnegação de Jesus.
Lc 22:27 - Pois quem é maior: o que está à mesa, ou o que serve? Não é o que está à mesa? Mas eu
estou entre vocês como quem serve.

CONCLUSÃO:
1. AMOR O QUE SE FAZ É CONDIÇÃO INDISPENSÁVEL PARA A VITÓRIA:
1.1. AMOR DE DEUS É INCONDICIONAL.
2. DISPOSIÇÃO PARA APRENDER SEMPRE - CAPACITAÇÃO:
a) UMA LIÇÃO SOBRE A HUMILDADE;
b) O PRINCÍPIO DO SERVIÇO ABNEGADO.
2.1. NINGUÉM NASCE PRONTO:
a) TODO SER HUMANO PRECISA DE PURIFICAÇÃO;
b) SÓ TEM COMUNHÃO COM JESUS QUEM SE DEIXA LAVAR POR ELE;
c) JESUS PURIFICA DE TODO PECADO;
d) CABE AO HOMEM MANTER-SE LIMPO.
3. SÓ ALCANÇAM SUCESSO AQUELES QUE COLOCAM EM PRÁTICA OS ENSINAMENTOS:
a) A PRÁTICA DA SERVIDÃO;
b) HUMILDADE.

Pr. Edmar Roberto dos S. Mota


Ministério Palavra & Poder