Sei sulla pagina 1di 11

Prova 1

Questionário CTM – Cap. 1 do callister - avaliação 01.

1) Cite três idades do desenvolvimento da humanidade ligadas a materiais.


Idade da Pedra, Idade do Bronze, Idade do Ferro.

2) Que tipo de ação permitiu a mudança dos materiais nos últimos 100 anos?
A compreensão das relações entre os elementos estruturais dos materiais e suas
propriedades.

3) Quais categorias de propriedades são importantes para os materiais?


Mecânica, Elétrica, Térmica, Magnética, Óptica e Deteriorativa.

4) Explique o papel do processamento na obtenção de materiais na CTM.


A estrutura de um material irá depender da maneira como ele é processado.

5) Por que estudar CTM? (resumidamente)


Muitos cientistas experimentais ou engenheiros, irão uma vez ou outra se deparar com
um problema de projeto envolvendo materiais. Quanto mais familiarizado estiver um
engenheiro ou um cientista com várias características e relações estruturas
propriedade assim como as técnicas de processamento dos materiais, mais capacitado
e confiante ele ou ela estará para fazer escolhas ponderadas de materiais com base
nesses critérios.

6) Defina material inteligente e dê um exemplo.


Os materiais inteligentes são um grupo de novos materiais, de última geração, que
estão sendo desenvolvidos na atualidade e que irão possuir uma influência
significativa sobre muitas das nossas tecnologias. O adjetivo “inteligente” implica que
esses materiais são capazes de sentir mudanças nos seus ambientes e, assim,
responder a essas mudanças de maneiras predeterminadas, como também ocorre com
os organismos vivos.

Ex.: ligas com memória da forma, cerâmicas piezoelétricas, materiais magneto-


constritivos e fluidos eletrorreológicos/magneto-reológicos.

7) Cite três problemas modernos que requerem o uso de materiais modernos.


- Necessidade de se encontrar fontes de energia novas e econômicas e de se usar as
fontes de energia atuais de uma maneira mais eficiente;
- Fabricação de células combustíveis mais eficientes;
- Energia nuclear;
- Melhorar eficiência dos combustíveis.

8) Quais são os quatro fatores essenciais na produção de um determinado material?


- Processamento;
- Estrutura;
- Propriedades;
- Desempenho.
9) Caracterize polímeros, metais e cerâmicas por suas diferenças (inclusive tipo de
ligação);
- Metais: são relativamente rígidos e resistentes, e, ainda assim são dúcteis (isto é,
capazes de grandes quantidades de deformação sem sofrer fratura) e são resistentes à
fratura, são extremamente bons condutores de eletricidade e de calor, não são
transparentes à luz visível, alguns possuem propriedades magnéticas desejáveis,
ligação metálica;
- Cerâmicas: relativamente rígidos e resistentes (a rigidez e a resistência são
comparáveis àquelas dos metais), são tipicamente muito duras, são extremamente
frágeis (ausência de ductilidade), altamente suscetíveis à fratura, são tipicamente
isolantes à passagem de calor e eletricidade (i.e., possuem baixas condutividades
elétricas), e são mais resistentes a altas temperaturas e ambientes severos do que os
metais e os polímeros, pode ser transparentes, translúcidas ou opacas, algumas
exibem comportamento magnético, ligação iônica-covalente;
- Polímeros: não são tão rígidos nem tão resistentes, muitos são extremamente dúcteis
e flexíveis, são relativamente inertes quimicamente e não-reativos em diversos
ambientes, tendência em amolecer e/ou se decompor em temperaturas modestas,
baixas condutividades elétricas, não-magnéticos, ligação secundária covalente.

Metais Cerâmicas Polímeros


Rigidez e
alta alta baixa
Resistência
Ductilidade alta baixa muito alta
Resistência a
alta muito baixa
Fratura
Condução de
muito alta baixa baixa
Eletricidade
Transparente sim (também
sim translúcidos ou
opacos)
Propriedades
alguns algumas não
Magnéticas

10) Defina compósito e diga qual é a ideia principal ao usar um compósito. Cite um
exemplo;
Um compósito é composto por dois (ou mais) materiais individuais, os quais se
enquadram dentro das categorias: metais, cerâmicas e polímeros. A meta de projeto
de um compósito consiste em se atingir uma combinação de propriedades que não é
exibida por qualquer material isolado e, também, incorporar as melhores
características de cada um dos materiais componentes. Ex.: Madeira, Osso e Fibra de
Vidro.

11) O que significa material nanoengenheirado? Por que surgiram só recentemente?


São materiais que tem seus átomos e moléculas manipulados e movidos com o auxílio
de microscópios de varredura, com o objetivo de formar novas estruturas. Esse arranjo
dos átomos oportuniza o desenvolvimento de propriedades mecânicas, elétricas,
magnéticas, entre outras que não seriam possíveis de outra maneira. Um exemplo de
um material desse tipo é o nanotubo de carbono. Por conta do advento dos
microscópios de varredura por sonda, que permitem a observação de átomos e
moléculas individuais, tornando mais fácil a manipulação e movimentação de átomos
e moléculas para formar novas estruturas.

12) Como gerar um novo material para novas aplicações com novas propriedades, de
acordo com o diagrama da CTM?
Através de rearranjo eletrônico e outras ligações entre átomos.

- Os diferentes materiais são obtidos por diferentes processos de fabricação que


modificando a estrutura e/ou composição poderão ganhar propriedades
interessantes;
- Os materiais chamados de semicondutores são formados mediante processo
denominado de dopagem;
- As ligações metálicas e iônicas são de caráter não-direcional e a ligação covalente é
direcional;
- O diamante e a grafita apresentam a mesma composição química, mas as
propriedades físicas refletem diferentes estruturas desses dois materiais;
- O processo de difusão por substituição não é mais rápido que o intersticial.

Prova 2

1) Determine os índices de Miller das direções abaixo: (ANA CAROLINA 1-3)

2) Cite pelo menos três direções da família <110> no sistema cúbico.


" 10] [1 1
[1 " 0] [1" 1" 0]
3) Diferencie as redes CCC e CFC por meio de: Parâmetros de Rede, Número de
Coordenação, Relação Aresta/Raio, Fator de Empacotamento e Densidade Linear
[100] e planar [100]. FAZER CONTAS ANA CAROLINA 1-5
CCC CFC
Número de Átomos 2 4
Número de Coordenação 8 12
Relação Aresta/Raio 4𝑅 2r√2 = a
=𝑎
√3
Fator de Empacotamento 0,68 0,74
Densidade Linear [100]
Densidade Planar (100)

4) Diferencie o sistema CCC de CFC. Defina a densidade linear para as direções [ 1 1 1 ] e


[ 0 0 1 ] no CFC. E a densidade planar para os planos ( 1 0 0 ) e ( 0 0 1 ) no CCC.
CCC CFC
É menos denso; É uma estrutura densa;
Possui 2 átomos; Possui 4 átomos;
Sua diagonal é representada pelo cubo; Sua diagonal é a da face, considerando a do
quadrado;
Possui fator de empacotamento igual a 0,68; Possui fator de empacotamento maior, de
074;
Fator de coordenação = 8 Possui fator de coordenação = 12

5) Que fatores são determinantes para o coeficiente de difusidade (D)?


- Tipo de impureza;
- Tipo de material (matriz);
- Temperatura.

6) Diferencie os dois tipos de difusão.


- Difusão em estado estacionário: Difusão de átomos de um gás através de uma placa
metálica, com a concentração dos dois lados mantida constante;

- Difusão do estado não-estacionário: Expressa uma equação diferencial de 2ª ordem.


7) Cite um tipo de cada defeito cristalino.
Defeito Pontual Vacâncias, Impurezas Intersticiais e
Substitucionais
Defeito Linear Discordâncias
Defeito Planar Interfaces e Fronteiras de Grão
Defeito Volumétrico Vazios, Fraturas, Inclusões e Outras
Fases

Prova 4

1) Diferencie este diagrama do eutetóide. Plote no diagrama abaixo um ponto na


região da fase alfa. Detalhe todas as informações que você pode ter no diagrama
abaixo. Faça este mesmo detalhamento do no ponto E. (Explique o que este ponto
significa).
No diagrama são encontradas três regiões monofásicas: α, β e líquida. A fase α é uma
solução sólida rica em cobre: ela possui a prata como o componente soluto e uma
estrutura cristalina CFC. A solução sólida que compõe a fase β também possui uma
estrutura CFC, mas nela o cobre é o soluto. O cobre e a prata puros são também
considerados como as fases α e β, respectivamente.

Dessa forma, a solubilidade em cada uma dessas fases sólidas é limitada, no sentido de
que, em qualquer temperatura abaixo da linha BEG, apenas uma concentração limitada
de prata irá se dissolver no cobre (para a fase α) e de maneira semelhante para o cobre na
prata (para a fase β). O limite de solubilidade para a fase α corresponde à linha fronteiriça
identificada por CBA. Ele aumenta com o aumento da temperatura até um valor máximo
[8,0%p Ag a 779ºC], no ponto B e diminui novamente para zero na temperatura de fusão
do cobre puro, ponto A [1085ºC]. A solubilidade máxima do cobre na fase β, ponto G
(8,8%p Cu), também ocorre a 779ºC. A linha BEG representa a temperatura mais baixa na
qual pode existir uma fase líquida para qualquer liga cobre-prata que se encontre em
estado de equilíbrio. Também existem três regiões bifásicas no sistema cobre-prata: α + L,
β + L e α + β.

O ponto E é chamado de ponto invariante eutético (encontro das linhas liquidus), e é


designado pela composição CE e pela temperatura TE. Para o sistema cobre-prata, os
valores de CE e de TE são de 71,9%p Ag e 779ºC (1434ºF), respectivamente.

Reação Eutética: L (71,9% Ag) ßà : α (8,0% Ag) + β (91,2% Ag)

A característica que distingue um “eutetóide” de um “eutético” é o fato de que uma fase


sólida, ao invés de um líquido, se transforma em duas outras fases sólidas em uma única
temperatura.

8) Defina no gráfico 2 as regiões do Ferro Fundido e do aço. Quais as reações ocorrem


neste gráfico e quais as fases, seus nome e texturas podem ocorrer?
À temperatura ambiente, a forma estável, conhecida por ferrita, ou ferro α, possui
uma estrutura cristalina CCC. A ferrita experimenta uma transformação polimórfica
para austenita, com estrutura cristalina CFC, ou ferro γ, à temperatura de 912ºC. Essa
austenita persiste até 1394ºC, temperatura em que a austenita reverte novamente
para uma fase com estrutura CCC, conhecida por ferrita ∂, a qual finalmente se funde a
uma temperatura de 1538ºC. Na concentração 6,70%p C, se forma o composto
intermediário carbeto de ferro, ou cementita (Fe3C).
O ferro comercialmente puro contém menos do que 0,008%p C e, a partir do diagrama
de fases, é composto à temperatura ambiente quase que exclusivamente pela ferrita.
As ligas ferro-carbono que contém 0,008 e 2,14%p C são classificadas como aços
(normalmente inferior a 1%p C). Na maioria dos aços, a microestrutura consiste tanto
de fase α como de fase Fe3C. Os ferros fundidos são classificados como ligas ferrosas
que contêm entre 2,14 e 6,70%p C (maioria entrei 3,0 e 4,5%p C).
Fases: L, Ferro γ (Austenita - CFC), Fe3C (Cementita) e Ferro ∂ (Ferrita – CCC)
Eutético: γ ßà α + Fe3C

9) Cite dois tipos de aços e uma utilidade de cada um. Cite dois tipos de ferro fundido e
aplicação de um dele e que tipo de propriedade é importante para esta aplicação.
- Aço com baixo teor de carbono (<0,25%p C): São relativamente moles e fracas,
porém possuem uma ductilidade e uma tenacidade excepcionais. Ex.: Componentes de
carcaças de automóveis, formas estruturais (vigas I, canaletas e ferros angulados) e
chapas usadas em edificações, pontes e latas estanhadas;
- Aço com médio teor de carbono (0,25 e 0,60%p C): Quando termicamente tratadas
são mais resistentes do que os aços com baixo teor de carbono, porém, com o
sacrifício de ductilidade e tenacidade. Ex.: Rodas e trilhos de trens, engrenagens,
virabrequins e outras peças de m´quinas e componentes estruturais de alta resistência
que exigem uma combinação de elevada resistência, resistência à abrasão e
tenacidade;
- Aço com alto teor de carbono (0,60 e 1,4%p C): São os mais duros, mais resistente e,
porém, os menos dúcteis dentre todos os aços carbono. São especialmente resistentes
ao desgaste e à abrasão e capazes de suportar um fio de corte afilado. Ex.:
Ferramentas de corte e matrizes para a modelação e conformação de materiais, bem
como para a fabricação de facas, lâminas de corte, lâminas de serras para metais,
molas e arames com alta resistência;
- Aço inoxidável: Altamente resistentes à corrosão. Seu elemento liga predominante é
o cromo (é necessária uma concentração de pelo menos 11 %p) A resistência à
corrosão também pode ser melhorada através de adições de níquel e molibdênio. Ex.:
turbinas a gás, caldeiras de vapor de alta temperatura, fornos de tratamento térmico,
aeronaves, mísseis e unidades geradoras de energia nuclear;
- Ferro cinzento: Fraco e frágil quando submetido a tração. Muito eficientes no
amortecimento de energia vibracional. Ex.: Estruturas de base para máquinas e
equipamentos pesados que estão expostas a vibrações, fundições de motores diesel,
revestimentos, cilindros e pistões;
- Ferro dúctil: Mais resistentes e muito mais dúcteis que o ferro cinzento. Possui
características mecânicas que se aproximam daquelas do aço. Ex.: Válvulas, corpo de
bombas, virabrequins, engrenagens e outros componentes automotivos e de
máquinas;
- Ferro branco: Extremamente duro, porém é também muito frágil. O seu uso esta
limitado a aplicações que necessitam de uma superfície muito dura e muito resistente
à abrasão, e sem um grau elevado de ductilidade. Ex.: cilindros laminadores em trens
de laminação;
- Ferro maleável: Resistência relativamente alta e sua ductilidade ou maleabilidade
considerável. Ex.: Barras de ligação, engrenagens de transmissão e cárteres do
diferencial para a indústria automotiva, e também flanges, conexões de tubulações e
peças de válvulas para serviços marítimos, em ferrovias e em outros serviços pesados.

10)

Ligas não-ferrosas: apesar da diversidade de propriedades das ligas ferrosas, facilidade de


produção e baixo custo, elas ainda apresentam limitações: alta densidade, baixa condutividade
elétrica, corrosão. Ex.: cobre, alumínio, magnésio, titânio, refratários, super-ligas, metais
preciosos.

Lei das fases de Gibbs: P + F = C + N

P = número de fases presentes; F = número de graus de liberdade; C = número de


componentes no sistema; N = quantidade de variáveis do processo que não estão relacionadas
com a composição (por exemplo, temperatura e pressão)

Outros

1) Foi executado um tratamento térmico onde a liga metálica tem a concentração


uniforme de 0,30%p. A temperatura do tratamento é de 950ºC(1750ºF). Se a
concentração de carbono na superfície for repentinamente elevada e mantida em
1,30% p., quanto tempo será necessário para se atingir um teor de carbono de
0,97%p. em posição localizada a 0,8mm abaixo da superfície? O coeficiente de
difusão para o carbono no ferro a essa temperatura é de 1,6 x 10-11 m2/s. Suponha a
peça de aço como semi-infinita. (PROVA ANA CAROLINA 2-3)

2) Diferencie ligações covalentes e metálicas de forma sucinta. Comente a figura abaixo


definindo ligação iônica. (PROVA ISABELA 1-3)

3) Utilize a figura abaixo discorrendo sobre a confecção de novos materiais.

4) Determine os índices de Miller nas direções abaixo. Represente os planos (110) e


(234). (PROVA LORENA 1-1 e CTM P1-1)
5) Uma direção [132] corta a rede HC. Quais os índices de Miller-Bravais. (PROVA
LORENA 1-1).
6) O valor do modulo de elasticidade de um monocristal varia com a direção cristalina.
Num corpo policristalino o valor do modulo numa certa direção do corpo dependerá
da distribuição das orientações dos cristais no interior do mesmo (chamada de
textura cristalográfica). Investigando o ferre encontrei três valores para o módulo de
Elasticidade. EXPLIQUE o fato abaixo.
Direção <100> <110> <111>
EFerro GPa 125 210 273

7) O que significa comportamento elástico não linear? Como encontro o valor do E?


(PROVA CTM P2-1).
8) Identifique o processo de mudança do gráfico pequeno para o maior e explique
como é feito.

Para conseguir a tensão, a carga (103N) foi dividida pela área, assim como o
elongamento, se transformando em deformação.
9) Usando o diagrama de fase abaixo:
a) Defina os pontos de fusão dos elementos envolvidos;
b) Escolha um ponto dentro da área α + L e descreva todas as suas propriedades.
a) FCu = 1085ºC
FNi = 1455ºC
b) 2 fases, estável
a = 45-40 = 5
b = 40-30 = 10

% α = (5/10+5)*100 = 33,3% Ni
% L = (10/10+5)*100 = 66,6% Cu