Sei sulla pagina 1di 1

Meio: Imprensa Pág: 128

Turbo - Os Melhores Carros País: Portugal Cores: Cor

Period.: Anual Área: 19,00 x 27,50 cm²

ID: 75768027 01-07-2018 Âmbito: Desporto e Veículos Corte: 5 de 6

REN1AULT

GRAND SCÉNIC DIESEL 15 110 CV 36 390E // 16 130 CV 37 300E // 1.6160 CV 42 240E

orno monovolume a perder vendas

C no território europeu em favor do


conceito SUV/Crossover, a dupla
Scenic/Grand Scenic cruzou a
fronteira de segmentos para espreitar o modus
operandi da concorrência alternativa. E
gostou tanto do que viu, que decidiu juntar-se
ao grupo: o modelo da Renault continua a
respeitar a morfologia de sempre, mas surge
com desenho mais atrevido e copia alguns
dos truques que fazem as delícias da clientela,
como o rodado de grandes dimensões e a
acrescida altura ao solo - neste caso, 40 mm
face à dupla antecessora.
No cabeçalho desta página só lá aparece
o Grand Scenic, porque foi decidido que
a definição de cinco lugares já não fazia
sentido no mercado português -e na gama da
Renault já lá.está o SUV Kadjar. A carroçaria
ligeiramente sobrelevada obriga ocupantes
mais baixos a subir para os seus lugares
e a segunda fila de bancos já não tem três
bancos totalmente independentes, mas sim respeitáveis 533 litros de capacidade - ainda
um assento com repartição 60:40 - nada
de grave, até porque continua a dispor de
assim, longe dos 702 litros do rival Peugeot 36 390C
1.5 ENERGY DCI 110 CV INTENS
5008. Com lotação esgotada, só pode levar
regulação longitudinal e a perceçâo de 189 litros de bagagem preferencialmente
espaço é francamente boa. Os dois lugares maleável. 533/189 LETIK:6
adicionais são fáceis de aceder e servem VOLUME DA MALA (5L./7L)
A instrumentação digital centralizada já
fazia parte do imaginário Scenic, mas surge
agora reposicionada por trás do volante. Dito
O GRAND SCENIC
assim, até parece que o cockpit passou por um
É UM AUTÊNTICO processo de ba nalização, o que não é verdade:
CROSSOVER. o cenário segue agora a toada sofisticada a
MONOVOLUME NA SUA que a Renault nos tem vindo a habituar, com
ESSÊNCIA, MAS COM um enorme ecrã central disposto na vertical a
RODADO GRANDE destacar-se da consola central para dar acesso
E MAIOR ALTURA à multiméd i a R-Link 2.
AO SOLO Ainda que esteja mais afastado da estrada,
o Grand Scenic é agora uma ferramenta
mais capaz para desenhar curvas. A atitude
perfeitamente para levar criançada a molengona deu lugar a um comportamento
passear ou a festas de aniversário - e não mais preciso, mas os pneus de baixo perfil
faltam espaços de arrumação onde guardar e a suspensão mais firme não lhe permitem
os tampões de ouvidos e os comprimidos igualar o conforto que antes havia.
para:a dor de cabeça. O rebatimento dos
bancos posteriores é fácil e rápido de
executar, ficando os mesmos perfeitamente o VERSATILIDADE / EFICIENCIA /
SOFISTICAÇÃO
dissimulados no piso da mala que, na
configuração de cinco lugares, anuncia uns o PREÇO / SUSPENSÃO FIRME /
ALGUNS MATERIAIS

A Renault eliminou da goma Grand Scenic os motores a gasolina,


A NOSSA ficando o cliente com três opções Diesel á suo disposição: L5 de 110
ESCOLHA cv. 16 de 130 cv e 1.6 de 165 cv. E fica bem claro que, neste coso. é
no meio que está a virtude. A mais modesta das motorizações já vê
1.6 ENERGY com queixumes a tarefa de puxar os mais de 1500 kg de crossover,
enquanto a mais potente só se associo à caixa automática EDC e ao
DCI
nivel de equipamento mais recheado. o que a atira poro lá dos 40 mil
130 CV euros. 01.6 Energy dCi de 130 cv chega paro a tarefa de mover um
automóvel de sete lugares e é bastante poupado.

11,4 5 0-100 KM/H // 190 KM/H VEL MAX. // 4,6 Li1C)C:4(»1 .11119 G/KM