Sei sulla pagina 1di 1

O fisioterapeuta trata e previne doenças e lesões, empregando

técnicas como massagens e ginástica. Este profissional diagnostica e


trata problemas causados por má-formação, acidentes ou vícios de
postura. Aplica massagens e orienta exercícios que têm a finalidade
de restaurar, desenvolver e manter a capacidade física e funcional
do paciente. Também faz tratamentos à base de água, calor, frio e
aparelhos específicos. Além de ajudar na recuperação de acidentados
e portadores de distúrbios neurológicos, cardíacos ou respiratórios,
ele trabalha com idosos, gestantes, crianças e pessoas com
deficiência física ou mental.
Com o envelhecimento da população, a demanda por fisioterapeutas deve crescer nos
próximos anos em serviços de reabilitação de movimentos e alívio de dores crônicas. Nos
grandes centros urbanos, os recém-formados podem encontrar alguma dificuldade em
conseguir trabalho nas áreas tradicionais (respiratória, ortopédica e neurológica), mas
existem outras especialidades promissoras, como a oncologia, a dermatofuncional, a
desportiva, a saúde da família e do trabalhador e a reabilitação cardiovascular. A fisioterapia
hospitalar continua demandando profissionais, bem como Apaes e secretarias de Saúde, que
oferecem vagas para fisioterapeutas no atendimento de pacientes do Sistema Único de Saúde
(SUS). O Sudeste concentra o maior número de oportunidades e os melhores salários. Porém,
é mais fácil conseguir trabalho no Norte e Nordeste do país. A partir deste ano (2015), o
Exército Brasileiro incluiu as profissões de Fisioterapia e Terapia Ocupacional no plano de
carreira via concurso público. A escolha profissional é feita em base de diferentes valores
pessoas, tais como objetos de estudo, considerações acerca da tradição familiar, interesses
específicos por pesquisa científica, prestígio social, entre outros. A ambição financeira
também é um desses fatores, que para você parece prevalecer sobre os demais.
Para alcançar o padrão econômico que você descreve, o fisioterapeuta precisa se destacar
muito no mercado de trabalho. Isso pode acontecer por meio de uma alta qualificação
(experiência profissional, cursos de especialização, participação em congressos e seminários),
bem como ao conquistar oportunidades diferenciadas de trabalho.

Entretanto, é importante considerar que o salário inicial de um profissional formado


em Fisioterapia não é dos mais altos, segundo a Federação Nacional de Fisioterapeutas e
Terapeutas Ocupacionais é de R$ 1.670,00 por 30 horas de trabalho semanais. Além disso,
vale a pena considerar que apenas 3% da população ocupada do Brasil consegue alcançar dez
ou mais salários mínimos por mês. Isto quer dizer que um número pequeno de pessoas neste
país ganha mais do que R$ 5.100,00 por mês.
Tudo isso nos permite concluir que não é somente a escolha profissional que determina
rendas mais altas. Por isso, é importante que você avalie seus objetivos e seus valores
pessoais. Pense quais são seus objetivos de vida em todos os sentidos e busque uma escolha
que os contemple da forma mais completa possível.