Sei sulla pagina 1di 2

JOSIAS, FAZENDO HISTÓRIA EM SUA GERAÇÃO

Introdução: Davi, Salomão e a extensão da conseqüência de seu pecado... Roboão (seu


filho), Jeroboão (seu servo). Roboão, Judá, capital Jerusalém. Jeroboão, Israel, capital,
Siquém e depois Samaria.

Israel = 20 reis e os 20 reprovados pelo Senhor

Judá = dos 20 reis somente oito deles poderiam ser chamados de "bons": Asa, Josafá,
Joas Amazias, Uzias, Jotao Ezequias e Josias.

PRIMEIRA LIÇÃO: MESMO TENDO HISTÓRIAS TRÁGICAS PODEMOS FAZER A


DIFERENÇA.

BIOGRAFIA DE MANASSÉS (AVÓ DE JOSIAS)

Manassés tinha doze anos de idade quando começou a reinar, e reinou cinqüenta e cinco
anos em Jerusalém. Ele fez o que o Senhor reprova, imitando as práticas detestáveis das
nações que o Senhor havia expulsado de diante dos israelitas. Reconstruiu os altares
idólatras que seu pai Ezequias havia demolido; também ergueu altares para os baalins e
fez postes sagrados. Inclinou-se diante de todos os exércitos celestes e lhes prestou
culto.
Construiu altares no templo do Senhor, do qual o Senhor tinha dito: "Meu nome
permanecerá para sempre em Jerusalém". Nos dois pátios do templo do Senhor ele
construiu altares para todos os exércitos celestes. Chegou a queimar seus filhos em
sacrifício, no vale de Ben-Hinom; praticou feitiçaria, adivinhação e magia, e consultou
médiuns e espíritas. Fez o que o Senhor reprova, provocando-o à ira. 2 Crônicas 33:1-6

BIOGRAFIA DE AMOM (PAI DE JOSIAS)

Amom tinha vinte e dois anos de idade quando começou a reinar, e reinou dois anos em
Jerusalém. Ele fez o que o Senhor reprova; à semelhança de seu pai, Amom prestou culto
e ofereceu sacrifícios a todos os ídolos que Manassés havia feito. Mas, ao contrário de
seu pai Manassés, não se humilhou diante do Senhor, antes, aumentou a sua culpa. Os
oficiais de Amom conspiraram contra ele e o assassinaram em seu palácio. 2 Crônicas
33:21-24
SEGUNDA LIÇÃO: PRA FAZER A DIFERENÇA É IMPORTANTE ESTAR CERCADO DE
BOAS INFLUÊNCIAS

Talvez pela influência de sua mãe e do sacerdote, aos 14 anos começa a buscar ao
Senhor.
O homem que deu andamento aos planos do rei para reformar o templo foi SAFA, pai de
uma família excepcional. Seu filho, Gemarias, foi um daqueles que instou o rei Jeoaquim
a não queimar o rolo escrito por Jeremias, e seu neto, Micaias, ouviu Baruque fazer a
leitura do segundo rolo de Jeremias no templo, relatando-a aos secretários do rei (Jr
36:11 ss). Seu filho, Elasa, levou a carta de Jeremias aos exilados de Judá na Babilônia
(Jr 29:1-23), e seu filho, Aicão, foi um dos homens que consultou a profetisa Hulda acerca
do Livro da Lei (1 Rs 22:12-20). Aicão também intercedeu junto ao rei Jeoaquim para que
não executasse o profeta Jeremias (Jr 26:16-24). Depois da queda de Judá e
de Jerusalém, Gedalias, neto de Safa, foi nomeado governador de Judá.

TERCEIRA LIÇÃO: É PRECISO TER UM CORAÇÃO HUMILDE E RECONHECER OS


ERROS

"O sacerdote Hilquias entregou-me um livro". E Safã leu trechos do livro para o rei. Assim
que o rei ouviu as palavras da Lei, rasgou suas vestes. 2 Crônicas 34:18,19

QUARTA LIÇÃO: É NECESSÁRIO RENOVAR A ALIANÇA COM O SENHOR.

Quando a nova geração estava prestes a entrar em Canaã, Moises conduziu-os numa
renovação da aliança, registrada em Deuteronômio. Em duas ocasiões, Josué pediu que
a aliança fosse renovada (Js 8:34ss; 24), como também o fez Samuel (1 Sm 7:2ss; 12:1
ss). Depois que Neemias e o povo completaram a reconstrução dos muros de Jerusalém,
Esdras liderou-os numa reconsagração ao Senhor (Ne 8 - 1 0 ) . Em nosso tempo, não
devemos supor pelo crescimento de nossas igrejas nem pela prosperidade de nosso
ministério que o povo de Deus se encontre, necessariamente, em seu auge. Existem
ocasiões em que a melhor coisa a se fazer e reafirmar em comunidade nossa
consagração a Cristo.