Sei sulla pagina 1di 3

Aula 10

 Descarga interna – Análise Rigidez dielétrica: Quando o valor de crítico de tensão é


ultrapassado, ele por unidade de espessura é chamado de rigidez dielétrica (kV/mm).
 Ruptura Dielétrica dos Gases: função de ionização provocada por impulso de tensão.
Em campos homogêneos é uma ionização instantânea, em heterogêneos é parcial
(devido ao efeito corona – emitir luz sempre que as partículas do ar são ionizadas). O
ar, quando seco, possui rigidez dielétrica razoável.
Em um campo elétrico os elétrons livres sofrem aceleração suplementar. Essas
partículas adquirem acréscimos de energia quando ocorre uma colisão entre as
partículas em movimento com as neutras, isso gera um efeito em cadeia de ionização.
O tempo da reação de ionização em cadeia é em geral 10-5 s a 10-7 s, pode diminuir se a
tensão de ruptura aumentar, na forma de impulso de tensão, que dá origem ao fator
de impulso.
 A rigidez dielétrica dos líquidos é sensivelmente maior que a dos gases em condições
normalizadas. Tensão de ruptura influenciada pela existência de impurezas.
 Ruptura elétrica dos sólidos: pode perder suas características devido a causas
puramente elétricas ou a causas puramente térmicas. A teoria atual baseia-se na física
quântica e no mecanismo eletrônico de ruptura, partindo da condutividade de um
isolante perante elevados campos.
 Ruptura térmica dos isolantes sólidos: pode levar a destruição térmica do dielétrico,
dando origem a fissuras, amolecimento, carbonização, e consequente perda das
características dielétricas originais, dentre eles o poder de isolação. A tensão de
ruptura durante aquecimento depende da frequência da tensão aplicada, condições de
refrigeração, temperatura do meio e estabilidade térmica do material.
 Propriedades mecânicas:
1. Tração, compressão e flexão.
2. Viscosidade: importante nos isolantes líquidos e pastosos, associado aos
conceitos de velocidade interna de deslocamento e a resistência dinâmica ao
deslocamento, pois determinam a facilidade de transferência de calor.
 Propriedades térmicas: as propriedades elétricas, mecânicas e físicas dos isolantes
dependem fortemente da temperatura.
 Propriedades térmicas – estabilidade: a temperatura afeta negativamente as
propriedades isolantes. A elevação do esforço mecânico eleva o ângulo de perdas,
eleva a deformação do material.
 Propriedades físico-químicas:
1. Densidade e porosidade:

2.
3. Solventes e solubilidade: verificar compatibilidade entre os materiais
empregados.
4. Estabilidade química: está em contato com as características químicas do ar
(agua, ácidos, sais e bases).