Sei sulla pagina 1di 43
BRASIL
BRASIL
APRESENTAÇÃO ALEXANDRE BALBONI ENG.º DE SISTEMAS ACP - AUTOMAÇÃO, CONTROLE E PROTEÇÃO
APRESENTAÇÃO
ALEXANDRE BALBONI
ENG.º DE SISTEMAS
ACP - AUTOMAÇÃO, CONTROLE E
PROTEÇÃO
ACP - AUTOMAÇÃO, CONTROLE E PROTEÇÃO • Engenharia do Sistema • Unidade Terminal Remota •
ACP - AUTOMAÇÃO, CONTROLE E
PROTEÇÃO
• Engenharia do Sistema
• Unidade Terminal Remota
• Software SCADA
ELETRO-
• Sistema de Gerenciamento de Energia (EMS)
• Sistema de Gerenciamento de Distribuição (DMS)
• Serviços
- Detalhamento do fornecimento
• CLP - Controlador Lógico
- Gerenciamento de Projeto
Programável
- Engenharia de Software
- Start-up e Treinamento
PROJETOS UTILIZANDO A NORMA IEC 61850 SE Parque Industrial – CRE - Bolívia SE Santo
PROJETOS UTILIZANDO A NORMA
IEC 61850
SE Parque Industrial – CRE - Bolívia
SE Santo Antônio – Amazonas Energia
SE Distrito Industrial – Amazonas Energia
SE Seringal Mirim – Amazonas Energia
SE Cidade Nova – Amazonas Energia
PETROBRAS – Refinaria Presidente Bernardes - Cubatão (RPBC)
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características do Fornecimento - Total
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características do Fornecimento
- Total de sete subestações para o sistema de distribuição interna da
Refinaria;
- Subestações abrigadas com painéis de 13,8 kV, 4,16 kV e 480 V;
- Cada SE possui um painel de rede;
- Cada IED possui duas interfaces de rede conectadas sempre a Switches
distintos em fibra óptica;
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características do Fornecimento - Os
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características do Fornecimento
- Os Switches são interligados entre si formando um único anel;
- A comunicação vertical se dá com um SCADA existente que não é cliente
MMS. Utiliza-se para tanto gateways que convertem MMS para OPC;
- Grande Quantidade de Switches – 63;
- Grande Quantidade de IED’s – 435;
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Arquitetura de Comunicação - Petrobrás RPBC
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Arquitetura de Comunicação - Petrobrás RPBC
Software
Descarte de
C90Plus
Estação Engenharia
C90Plus
Para cliente
Cargas
Rejeição
Software Historian
Para cliente
Rejeição
Operate IT
Software
Cargas
Enterprise
Operate IT
Cargas
ABB (Prédio
Enervista VP
Principal
(Prédio Manutenção)
ABB (Prédio
Redundante
CCI)
Monitoring 61850
(SE C-17)
CCI)
(SE C-17)
Servidor
OPC DA &
AE
Servidor
OPC DA &
AE
CCU1000
CCU1000
Principal
Redundante
SW 8
SW 7
SW 6
SW 5
ML2400
ML2400
ML2400
ML2400
SW 1
SW 2
SW 3
SW 4
ML2400
ML2400
ML2400
ML2400
(idem conexão ao lado)
(idem conexão ao lado)
GPS
GPS
Relés
Relés nas SE’s da RPBC : 366 UR’s
Switches nas SE’s da RPBC : 63
Relés
UR
UR
ML2400’s
Subestação 1
Subestação 7
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características da Rede - Switches
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características da Rede
- Switches modelo ML2400 da GE – Multilink;
- Configuração em um único Anel de Fibra Óptica;
- Grande Quantidade de Switches – 63;
- Utilização de Vlans para melhora do desempenho da Rede;
- Tempo de recuperação de 315 ms (máximo de 5 ms por Switch);
- Gerenciamento de rede através da família de protocolos SNMP;
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características dos IED’s - IED’s
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características dos IED’s
- IED’s modelos: F35, F60, M60, T60, C30 e C90 Plus da GE Multilin –
Família UR;
-Redundância de interface de rede em Fibra Óptica. Apenas um endereço
IP. Em caso de falha ocorre o chaveamento para interface reserva com
tempo de chaveamento da ordem de µs;
- Permite até 5 conexões simultâneas além de outros protocolos como
DNP3 e Modbus/TCP;
- Sincronismo temporal por NTP
com precisão de 10 ms e por
IRIG-B (prioritário) com precisão
de 1 ms
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características dos IED’s Comunicação
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características dos IED’s
Comunicação Cliente/Servidor: É um tipo de comunicação orientada à
conexão. A conexão é iniciada pelo cliente e a atividade da comunicação é
controlada pelo cliente.
• Comunicação Ponto a ponto: É um tipo de comunicação não
orientada à conexão. É uma comunicação de alta velocidade e usualmente
entre equipamentos da subestação tais como relés de proteção. GSSE e
GOOSE são métodos de comunicação ponto a ponto.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características dos IED’s Organização dos
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características dos IED’s
Organização dos dados no Servidor (IED)
Logical Nodes implementados:
• PDIS: Proteção de distância
• PIOC: Sobrecorrente instantâneo
• PTOC: Sobrecorrente temporizado
• PTUV: Subtensão de Fase
• PTOV: Sobretensão de Fase
• RBRF: Falha de disjuntor
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características dos IED’s Organização dos
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características dos IED’s
Organização dos dados no Servidor (IED)
Logical Nodes implementados:
• RREC: religamento automático
• RPSB: detecção de oscilação de potência
• RFLO: localizador de falta
• XCBR: Disjuntor
• XSWI: Chaves Seccionadoras
• CSWI: Controle das Seccionadoras
• MMXU: Grandezas Analógicas
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características dos IED’s Organização dos
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características dos IED’s
Organização dos dados no Servidor (IED)
Logical Nodes implementados:
• GGIO1: Fornece acesso para clientes para até 128 pontos digitais, suas
estampas de tempo e flags de qualidade associados. A intenção é que
clientes usem GGIO1 para acessar valores de pontos digitais. Clientes
podem utilizar as funcionalidades de buffered e unbuffered reporting
disponíveis para o GGIO1 para montar os logs de SOE e as telas das
interface homem máquina (IHM).
Os Buffered reporting devem ser
usados para o SOE uma vez que a
sua capacidade de armazenamento
reduz as chances de perdas de
mudança de estado.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características dos IED’s Organização dos
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características dos IED’s
Organização dos dados no Servidor (IED)
Logical Nodes implementados:
• GGIO2: Fornece acesso às virtual inputs. Virtual inputs são controles do
tipo single-point que podem ser enviados pelos clientes. O GGIO2 fornece
acesso pelos seguintes modelos de serviços de controle:
• Status only.
• Direct control with normal security.
• SBO control with normal security.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características dos IED’s Organização dos
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características dos IED’s
Organização dos dados no Servidor (IED)
Logical Nodes implementados:
GGIO3:
Fornece
acesso
aos
clientes
para
valores
recebidos
via
mensagens GOOSE.
Os valores digitais e analógicos no GGIO3 são originados em mensagens
GOOSE enviadas por outros equipamentos.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características dos IED’s Organização dos
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características dos IED’s
Organização dos dados no Servidor (IED)
Logical Nodes implementados:
• GGIO4: Fornece acesso para clientes para até 32 pontos analógicos,
suas estampas de tempo e flags de qualidade associados. A intenção é
que clientes usem GGIO4 para acessar valores de pontos analógicos
genéricos. Clientes podem utilizar polling ou a funcionalidade de
unbuffered reporting disponíveis para o GGIO4 para obter os pontos
analógicos.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Principais Características dos IED’s Transferência de
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Principais Características dos IED’s
Transferência de Arquivos
Os serviços de arquivo MMS estão implementados para permitir a
transferência de arquivos de oscilografia e histórico de eventos entre
outros.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Funcionalidades Utilizadas -Generic Substation Event Services:
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Funcionalidades Utilizadas
-Generic Substation Event Services: GOOSE.
Comunicação horizontal (ponto a ponto) entre IEDs;
- Manufacturing Message Specification (MMS) protocol.
Comunicação vertical (Cliente/Servidor) entre IEDs e gateways
conversores de protocolos;
- Transferência de Arquivos
De IEDs para gateways
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Generic Substation Event Services: GSSE AND
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Generic Substation Event Services: GSSE AND
GOOSE - Generalidades
- A norma especifica dois tipos de serviços de transferência de dados
ponto a ponto: Generic Substation State Events (GSSE) e Generic Object
Oriented Substation Events (GOOSE);
- Os serviços GSSE são compatíveis com o GOOSE do UCA 2.0;
- Os serviços GOOSE fornecem suporte para virtual LAN (VLAN), prioridade
Ethernet e configuração Ethertype Application ID;
- O suporte para VLANs e prioridade Ethernet permitem uma otimização
do tráfego na rede Ethernet;
- A Norma recomenda um valor de prioridade padrão 4 para o GOOSE. O
trafego Ethernet que não contém um tag de prioridade tem uma
prioridade padrão 1;
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto No
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
No projeto Petrobras – RPBC o GOOSE esta sendo usado para as seguintes
funcionalidades:
- Seletividade Lógica;
- Intertravamento;
- Transferência Automática de Fontes;
- Paralelismo Momentâneo de Fontes;
- Falha de Disjuntor (50BF);
- Função de bloqueio (86);
- Descarte de Cargas;
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto Seletividade
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
Seletividade Lógica:
A função de Seletividade Lógica é uma função de proteção aplicada
entre IEDs que possuam a função de sobrecorrente interligados em
cascata em diferentes níveis de um mesmo circuito, ou seja, onde ocorre a
circulação simultânea de correntes de curto-circuito em todos os IEDs.
Através da seletividade lógica pretende-se que todos os IEDs possam
utilizar as suas unidades instantâneas de proteção de curto-circuito sem
perda da seletividade de atuação, reduzindo assim o tempo de
coordenação entre os IEDs e reduzindo o tempo de eliminação de faltas.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto Seletividade
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
Seletividade Lógica:
Entrada
Barra
Bloqueia função
instantânea
GOOSE
Barra
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto Intertravamento:
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
Intertravamento:
As lógicas de intertravamento para fechamento de disjuntores, sempre
que necessário, utilizam informações recebidas de outros IEDs através de
mensagens GOOSE, eliminando desta forma todo cabeamento
anteriormente utilizado para esta finalidade.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto Intertravamento:
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
Intertravamento:
Comando
Fechar DJ
GOOSE
GOOSE
GOOSE
DJ FE
DJ AB
DJ FE
Entrada A
Entrada B
13,8 kV – Barra A
13,8 kV – Barra B
TIE
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto Transferência
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
Transferência Automática de Fontes:
A troca das informações necessárias à realização das lógicas de
transferência automática de fontes como estado de disjuntores, falta de
tensão nas entradas, falta de tensão nas barras, etc
são trocadas entre
IEDs através de mensagens GOOSE, eliminando desta forma todo
cabeamento anteriormente utilizado para esta finalidade.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto Transferência
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
Transferência Automática de Fontes:
GOOSE DJ FE
e não 27
GOOSE DJ AB
GOOSE DJ FE
GOOSE DJ FE
GOOSE Abrir
e não 27
e e 27
DJ
27
Entrada A
Entrada B
13,8 kV – Barra A
13,8 kV – Barra B
TIE
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto Paralelismo
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
Paralelismo Momentâneo de Fontes:
Sempre que uma troca de fontes for realizada estando as duas entradas
disponíveis, ocorrerá uma paralelismo momentâneo de fontes que envolve
entre outros sinais a verificação das condições de sincronismo. O sinal
permissivo para fechamento dos disjuntores e conseqüente paralelismo de
fontes é enviado através de mensagem GOOSE, eliminando desta forma
todo cabeamento anteriormente utilizado para esta finalidade.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto Paralelismo
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
Paralelismo Momentâneo de Fontes:
Comando
Comando
Sel Ent B p/
Fechar DJ
Abrir
GOOSE Abrir
DJ
Entrada A
Entrada B
13,8 kV – Barra A
13,8 kV – Barra B
TIE
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto Falha
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
Falha de Disjuntor:
Quando da atuação da função de falha de disjuntor, este sinal é enviado
para os demais disjuntores, conforme necessário, através de mensagem
GOOSE, eliminando desta forma todo cabeamento anteriormente utilizado
para esta finalidade.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do GOOSE no Projeto Descarte
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do GOOSE no Projeto
Descarte de Cargas:
Serão fornecidos IEDs específicos para executar a função de servidores de
descarte de cargas. Estes servidores farão o balanço energético entre as
fontes (concessionária e UTE) e as cargas (somente alimentadores de 13,8
kV) e caso haja um desbalanço enviará mensagens GOOSE para
alimentadores pré-selecionados em um seqüência de prioridades pré-
definida eliminando parte da carga.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Exemplo de Fluxo da informação digital
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Exemplo de Fluxo da informação digital para o
GOOSE
Entrada
Atuação de
Resultado
Digital
Proteção
De Lógica
GGIO1
GOOSE
DataSet
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Exemplo de documentação para GOOSE Antes
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Exemplo de documentação para GOOSE
Antes do IEC 61850 as trocas de informações entre IEDs eram feitas
através de cabos. Cada empresa possui o seu padrão de tabela ou
diagrama de interligação que além de definir os tipos de cabos, suas
origens e destinos serve como documentação dos sinais trocados entre os
diversos IEDs.
Hoje, com o GOOSE como podemos ter uma documentação de fácil acesso
para definir os dados que estão sendo trocados entre IEDs?
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Exemplo de documentação para GOOSE Modelo
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Exemplo de documentação para GOOSE
Modelo
Nome IED
Setor
Barra
Coluna
Compartimento
Relé
1230_010A_F35_MF-01
13.8kV
A
3
- F35
1230_010A_F35_MF-02
13.8kV
A
2
- F35
1230_010A_F35_MF-03
13.8kV
A
1
- F35
1230_010B_F35_MF-01
13.8kV
B
2
- F35
1230_010B_F35_MF-02
13.8kV
B
3
- F35
1230_010B_F35_MF-03
13.8kV
B
4
- F35
1230_001A_M60_MF-09
4.16kV
A
1
- M60
1230_001A_M60_MF-07
4.16kV
A
2
- M60
1230_001A_M60_MF-05
4.16kV
A
3
- M60
1230_001A_M60_MF-03
4.16kV
A
4
- M60
1230_001A_M60_MF-01
4.16kV
A
5
- M60
1230_001A_F35_MF-01A
4.16kV
A
6
- F35
1230_001A_F35_MF-01C
4.16kV
A/B
7
- F35
1230_001B_F35_MF-01B
4.16kV
B
8
- F35
1230_001B_M60_MF-02
4.16kV
B
9
- M60
1230_001B_M60_MF-04
4.16kV
B
10
- M60
1230_001B_M60_MF-06
4.16kV
B
11
- M60
1230_001B_M60_MF-08
4.16kV
B
12
- M60
1230_001B_M60_MF-10
4.16kV
B
13
- M60
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Exemplo de documentação para GOOSE 1230_001A_F35_MF-01A
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Exemplo de documentação para GOOSE
1230_001A_F35_MF-01A
Relação de RI's
Relação de RO's
RI
Nome do IED Remoto
RO
Função
RO
VO
Nome do IED
(Subscriber)
RI
Função
68SL (Seletividade
1230_001A_F35_MF-
Fechamento Automático - transferência de
1
01C
6
fontes
1
19
1230_010A_F35_MF-01
1
Lógica)
50BF (Falha do
1230_001A_M60_MF-
4
01
1
68SL (Seletividade Lógica)
2
20
1230_010A_F35_MF-01
2
Disjuntor)
94TT (transferência de
1230_001A_M60_MF-
5
03
1
68SL (Seletividade Lógica)
3
23
1230_010A_F35_MF-01
3
trip)
1230_001A_M60_MF-
6
05
1
68SL (Seletividade Lógica)
4
27
1230_001A_F35_MF-01C
3
Trip TX - TIE
1230_001A_M60_MF-
7
07
1
68SL (Seletividade Lógica)
5
28
1230_001A_F35_MF-01C
16
Subtensão - Entrada A
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC A Importância da Rede Ethernet As
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
A Importância da Rede Ethernet
As
mensagens
GOOSE
realizam
um
importante
papel
dentro
do
funcionamento integrado.
As informações enviadas por GOOSE anteriormente eram enviadas por
cabeamento entre os IEDs.
Isto mostra a grande importância que as redes têm hoje dentro de uma
subestação.
É de suma importância durante a especificação e durante o detalhamento
do projeto definir com bastante critério a arquitetura de rede a ser usada,
as características dos equipamentos, etc
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Utilização do protocolo MMS no Projeto
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Utilização do protocolo MMS no Projeto
No projeto Petrobras – RPBC o MMS esta sendo usado para enviar as
informações do sistema para um software SCADA existente que não possui
o protocolo MMS implementado, ou seja, não é um cliente MMS.
Para isso, estamos utilizando um gateway que fará a conversão do
protocolo MMS para OPC.
Este gateway fará a função de cliente MMS.
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Buffered/Unbuffered Reporting IEC 61850 buffered e
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Buffered/Unbuffered Reporting
IEC 61850 buffered e unbuffered reporting estão disponíveis para os
seguintes logical nodes:
- GGIO1 (para valores digitais)
- MMXU1 a MMXU6 (para valores analógicos)
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Exemplo de Fluxo da informação digital
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Exemplo de Fluxo da informação digital para o Cliente
MMS
Entrada
Atuação de
Resultado
Digital
Proteção
De Lógica
GGIO1
Buffered/
Unbuffered
Reporting
DataSet
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Ferramentas de Software - Configuração de
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Ferramentas de Software
- Configuração de IEDs
• Software do fabricante do IED (EnerVista UR Setup);
• Permite configurar individualmente cada IED;
• Permite gerar o arquivo ICD de cada IED;
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Ferramentas de Software - Configurador do
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Ferramentas de Software
- Configurador do Sistema
• Software do fabricante do IED (poderia ser de qualquer outro
fabricante);
• Permite importar os arquivos ICDs de diversos IEDs;
• Cria uma biblioteca de arquivos ICDs;
• Organiza os arquivos em projetos que contém os parâmetros de
todas as subnets bem como os arquivos ICD de todos os IEDs associados;
• Configura a comunicação entre relés para a transmissão correta
das mensagens GOOSE;
• O projeto salvo se torna o arquivo SCD necessário para gerar a
os arquivos de ajuste de recepção GOOSE para os IEDs do sistema;
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Ferramentas de Software - Analisador de
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Ferramentas de Software
- Analisador de protocolos Ethereal
• Software distribuído sob licença tipo GNU (General Public
License);
- Gerenciador de Rede
• Software SNMPc da Castle Rock Computing;
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC 61850 NA PETROBRAS - RPBC Observações Finais - A rede se
UTILIZAÇÃO DA NORMA IEC
61850 NA PETROBRAS - RPBC
Observações Finais
- A rede se tornou um item extremamente importante na Subestação.
Requer cuidados na sua especificação e projeto;
- Não esquecer de especificar software para gerenciamento de rede;
- Especificar quais características da implementação da Norma que se
espera dos fabricantes como:
• GOOSE, Buffered e Unbuffered Reporting;
• Configurável ou atrelado a LN Genérico;
• Quantidade de Datasets e quantidade de itens em cada
Dataset;
- Definir e padronizar documentos anteriormente inexistentes como, por
exemplo, tabela de mensagens GOOSE;
- Definir a necessidade de Software para configuração da Subestação;
Agradecemos a sua Atenção!!!
Agradecemos a sua Atenção!!!