Sei sulla pagina 1di 4

1

CENTRO ECUMÊNICO DE ESTUDOS RELIGIOSOS SUPERIORES DO ESTADO


DO MARANHÃO - CEERSEMA
CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA
TURMA K
Prof.ª: MARIANA MACHADO

JACIARA FERREIRA TRINDADE CARVALHO

HERMENÊUTICA TEOLÓGICA

Itapecuru-Mirim
2018
2

JACIARA FERREIRA TRINDADE CARVALHO

RESUMO DA APOSTILA

Trabalho apresentado à Ceersema como


requisito para obtenção da 3ª nota da
disciplina Hermenêutica Teológica.
Ministrada pelo prof.ª MARIANA
MACHADO

Itapecuru-Mirim
2018
3

RESUMO

A apostila começa conceituando o termo hermenêutica buscando os diversos


sentidos que a palavra tem, a fim de melhor delimitar o que seria uma hermenêutica
mais voltado para a teologia, a qual pode ser definida como a ciência e a arte de
interpretar textos bíblicos através de regras e princípios próprios.

Mais adiante, trata-se da importância de considerar a bíblia conforme sua


natureza é imprescindível para o desenvolvimento de uma hermenêutica bíblica sadia
e comprometida principalmente no que tange a inspiração divina e as particularidades
históricas e literárias de cada livro. Por isso, o distanciamento entre os interpretes
atuais e os autores da bíblia podem ser superados com a utilização dos princípios e
ferramentas da hermenêutica bíblica, possibilitando uma correta e clara interpretação
e ensino das escrituras sagradas.

Fez-se um apanhado dos gêneros literários encontrados na bíblia como forma


de demonstrar a linguagem específicas encontradas em cada livro. Em seguida,
alguns momentos históricos de interpretação foram organizados em ordem
cronológica mostrando as maneiras pela qual a hermenêutica foi evoluindo no
decorrer da história, dos patriarcas até os dias atuais. Para tanto, evidenciou-se o
método alegórico e o método liberal, a qual são um pouco antagônicos no que
concerne a natureza a sua natureza conceitual. Sendo o método Alegórico aquele que
se utiliza de alegorias, ou seja, metáforas para explicar o texto bíblico enquanto o
Literal considera o valor das palavras no texto.

Outro fator importante no tocante a saudável interpretação bíblica se refere ao


estudo da hermenêutica. Nesse sentido, tem-se a hermenêutica contextual como a
intenção de identificar e analisar todos os tipos de contextos que influencia o sentido
de determinado texto. Destacou-se os contextos: inicial, Imediato, Remoto, histórico
e literário.

Logo após, as regras fundamentais de interpretação que devem ser usadas


conforme a necessidade e as características de cada texto. Sendo a principal e mais
conhecida delas, a que diz que A bíblia explica e interpreta a própria bíblia. Ressalta-
se que por causa do desprezo a esta regra muitos falsos ensinos tem encontrado
4

suposto apoio bíblico, pois se fixando em versículos e trechos isolados, arrancados


do seu contexto, não permitem que a bíblia explique a si mesma. Produzindo, assim,
verdadeiras aberrações exegéticas. A partir daí o texto traz uma série de regras que
servem para textos específicos, de acordo a necessidade de sua correta interpretação
tais como: Regra 1- Se possível é necessário tomar as palavras no seu sentido usual
e comum. Regra 2- É necessário tomar as palavras no sentido indicado pelo conjunto
da frase. A regra 3 nos diz que é preciso interpretar as palavras no sentido que indica
o contexto e os versículos anteriores e posteriores ao texto em estudo. A regra 4 fala
que é preciso considerar o objetivo do livro ou da passagem onde ocorrem as palavras
obscuras. A regra 5 fala que é necessário consultar as passagens paralelas,
explicando as coisas espirituais pelas espirituais. Por fim, apresentou-se materiais de
auxílio à hermenêutica a qual auxiliam o trabalho de interpretação do texto bíblico.