Sei sulla pagina 1di 8

TESTE de AVALIAÇÂO de BIOLOGIA - 12ºANO

Nome:

Turma:

novembro/2017

Classificação:

Classificação: , valores Professora:
Classificação: , valores Professora:

,

Classificação: , valores Professora:

valores

Professora:

Não é permitido o uso de corretor. Em caso de engano, deves riscar, de forma inequívoca, aquilo que pretendes que não seja classificado.

Não serão considerados os elementos de resposta ilegíveis ou de tal modo rasurados que se tornem ambíguos.

• Nos itens de ordenamento, só é atribuída classificação se a sequência estiver integralmente correta.

• Nas questões de valor lógico, não serão consideradas as respostas que indicarem todas as afirmações como Verdadeiras (V) ou todas as afirmações como Falsas (F)

GRUPO I

“ … Quanto aos espermatozóides, a euforia dos números ainda é maior: são produzidos aos milhões, e, ao contrário dos ovos, a sua produção é contínua. E há um truque que eles usam que eu acho óptimo: mesmo quando já estão completamente diferenciados, mesmo até ao final da espermiogénese, os quatro filhos de uma mesma espermatogónia ficam ligados entre si por uma pontezinha de citoplasma. Sabem porquê? Porque nesta fase os espermatozóides já são haplóides, e, portanto, no que diz respeito aos cromossomas sexuais, há uns que têm só o cromossoma X e outros que têm só o cromossoma Y. E o cromossoma Y é de metade do tamanho do cromossoma x. Faltam-lhe genes que são fundamentais para o funcionamento da célula. Por isso os espermatozóides Y podiam morrer se ficassem sozinhos. Aquela pontezinha de citoplasma garante-lhes o acesso aos produtos dos genes do cromossoma X que lhes faltam sempre que esses produtos sejam precisos. São manhosas, estas células.”

Clara Pinto Correia in Oliveira, E. et al. (1998).Da célula ao universo: ciências da terra e da vida, 11º ano. Texto Editora. Lisboa

A figura 1 representa o processo de espermatogénese.

da vida, 11º ano . Texto Editora. Lisboa A figura 1 representa o processo de espermatogénese.

Figura 1

1

2017-2018

Na resposta a cada um dos itens de 1 a 8 seleciona a opção que permite obter uma afirmação correta.

1. O cariótipo da célula III é de

célula IV, é de

cromossomas, com

cromatídeo(s) cada

cromossoma, e o da

cromossomas, com

cromatídeo(s).

(A)

46 […] dois […] 46 […] um.

(B)

46 […] um […] 23 […] um.

(C)

23 […] um […] 46 […] dois.

(D)

23 […] dois […] 23 […] um.

2. As células assinaladas pelos números I, II, III, IV e V são, respetivamente…

(A)

…espermatogónia, espermatócito I, espermatócito II, espermatídeo, espermatozóide.

(B)

…espermatogónia, espermatídeo, espermatócito I, espermatócito II, espermatozóide.

(C)

…espermatídeo, espermatozóide, espermatócito II, espermatócito I, espermatogónia.

(D)

espermatócito I, espermatócito II, espermatídeo, espermatogónia, espermatozóide.

3. As células assinaladas com o número II, na figura 1, dividem-se por a partir

(A)

meiose […] maturação […] do nascimento

(B)

mitose […] crescimento […] da vida intra-uterina

(C)

meiose […] maturação […] da puberdade

(D)

mitose […] crescimento […] da puberdade

4. Na espermiogénese verifica-se

que ocorre durante a fase de

(A)

crescimento, meiose, perda de citoplasma e formação do flagelo.

(B)

perda de citoplasma, formação do flagelo e do acrossoma, alongamento da cabeça.

(C)

diferenciação, redução do número de cromossomas, formação do flagelo e do acrossoma.

(D)

multiplicação, crescimento, meiose e diferenciação.

5. Da lista de cariótipos que se segue, aquela que pode representar um cariótipo possível da célula VI é

(A)

46, XX.

(B)

46, XY.

(C)

23, X.

(D)

23, Y.

6. Em indivíduos sujeitos à remoção dos testículos, aumenta a produção de GnRH pelo hipotálamo porque

deixam de existir as células de

(A) Sertoli, produtoras de testosterona, cuja descida hormonal acentuada exerce retroação negativa

nos neurónios hipotalâmicos.

(B) Sertoli, produtoras de testosterona, cuja descida hormonal acentuada exerce retroação positiva

nos neurónios hipotalâmicos

(C) Leydig, produtoras de testosterona, cuja descida hormonal acentuada exerce retroação negativa

nos neurónios hipotalâmicos.

(D) Leydig, produtoras de testosterona, cuja descida hormonal acentuada exerce retroacção positiva

nos neurónios hipotalâmicos.

7. O líquido

neutraliza a acidez do muco vaginal, o que facilita a

(A)

seminal […] nutrição

(B)

prostático […] mobilidade

(C)

seminal […] mobilidade

(D)

prostático […] nutrição

dos espermatozoides.

2

2017-2018

8.

As afirmações que se seguem dizem respeito ao processo da gametogénese esquematizado.

I A célula assinalada com o número VI é uma célula de Sertoli. II Entre I e II ocorreu a fase de maturação. III Entre IV e V ocorre a espermiogénese.

(A)

II é verdadeira; I e III são falsas.

(B)

I e III são verdadeiras; II é falsa.

(C)

I é falsa; II e III são verdadeiras.

(D)

I e II são falsas; III é verdadeira.

9. Refere as funções da célula assinalada pelo número VI.

10. Estabelece a correspondência possível entre as descrições da coluna A e as estruturas do aparelho reprodutor masculino indicadas na coluna B. Usa cada letra e cada número apenas uma vez.

Coluna A

 

Coluna B

 

1 - Vesículas seminais

A

- Órgão externo que aloja os testículos.

2 - Epidídimos

- Estruturas onde ocorre a maturação final dos espermatozoides.

B

3 - Canais deferentes

4 - Escroto

- Estruturas onde ocorrem divisões meióticas e mitóticas de células percursoras dos espermatozoides.

C

5 - Tubos seminíferos

D

- Par de glândulas responsáveis pela secreção de um fluido rico

6 - Próstata

em nutrientes.

- Glândulas de Cowper

7

E

- Tecido que reveste a glande.

8

- Prepúcio

11. Com base nos conhecimentos adquiridos sobre gametogénese feminina e masculina, explicita a afirmação expressa no início do texto. Quanto aos espermatozóides, a euforia dos números ainda é maior: são produzidos aos milhões, e, ao contrário dos ovos, a sua produção é contínua.

GRUPO II

Menopausa e Terapêutica Hormonal de Substituição A menopausa corresponde à paragem definitiva da menstruação, ou seja, ao final do período reprodutivo da mulher e ao início de uma fase pós-menopausa, que, de acordo com a esperança de vida atual, significa cerca de 1/3 da vida.

3

2017-2018

Esta nova fase é caracterizada por modificações consideráveis nos teores hormonais sanguíneos. Essas alterações não são abrutas e, em regra, precedem vários anos a menopausa (figura 2) As alterações hormonais consideradas desencadeiam, em certos casos, sintomas biológicos e clínicos, alterações nervosas e cardiovasculares e osteoporose, que diminuem a qualidade de vida da mulher. Tal facto tem levado à adoção de medidas sanitárias que permitem fazer diminuir os sintomas relacionados com a carência de hormonas ováricas. A terapia hormonal de substituição (THS) tem sido o processo mais utilizado. Devido à diminuição do teor de estrogénios, hormonas que atuam a vários níveis no organismo, na década de 50 do século XX, tornou-se habitual a terapia com estrogénios exógenos. Nos casos de risco de cancro do endométrio, a terapia era baseada em derivados dos estrogénios e da progesterona. A aplicação de moléculas semelhantes a essas hormonas, em concentrações idênticas às existentes durante o ciclo menstrual, pode exercer retroação negativa sobre o complexo hipotálamo- hipófise, situando -se o teor das gonadoestimulinas em níveis semelhantes aos que existem durante o período reprodutivo.Desse modo, diminuem os sintomas relacionados com o baixo teor das hormonas ováricas nessa fase da vida da mulher. No entanto, os estrogénios não estão isentos de efeitos secundários, devido à sua capacidade carcinogénea. Daí o facto de não poder ser aplicada a THS a todas as mulheres. Antes de iniciar o tratamento hormonal, tem de ser conhecida a história médica e familiar da mulher e deve realizar-se um exame geral e ginecológico, tendo em vista as possíveis contra -indicações e precauções na utilização da THS. Mesmo durante o tratamento, são fundamentais exames periódicos. Nas mulheres com fatores de risco, os benefícios da THS devem ser cuidadosamente avaliados face aos efeitos colaterais.

Silva, Santos, Mesquita et al. (2009)

efeitos colaterais. Silva, Santos, Mesquita et al. (2009) Figura 2 – Variação da concentração das hormonas

Figura 2 Variação da concentração das hormonas que intervêm no ciclo menstrual.

(nota): a menopausa é um megafenómeno que não pode ser reduzido a um só momento. No entanto, neste documento, como se consideram os períodos antecedentes e procedentes daquele evento, faz sentido enquadrar a questão como o gráfico expressa

Na resposta a cada um dos itens de 1 a 8 seleciona a opção que permite obter uma afirmação correta.

1. Os ovários são

(A)

gâmetas femininos.

(B)

responsáveis pela produção de muco cervical.

(C)

o local de produção e maturação dos folículos.

(D)

o local adjacente às glândulas de Bartholin.

2. É

que as mulheres recém-nascidas já contêm nos seus ovários os oócitos que expulsarão na puberdade para a

(A)

verdade […] maturação folicular

(B)

mentira […] ovulação

4

2017-2018

(C)

verdade […] ovulação

(D) mentira […] maturação folicular

3. As oogónias, os oócitos II e as células foliculares são, respetivamente, células …

(A)

… haplóides, diplóides e haplóides.

(B)

haplóides, haplóides e diplóides.

(C)

diplóides, haplóides e haplóides.

(D)

diplóides, haplóides e diplóides.

4. Terminada a fase de multiplicação, espera-se obter, teoricamente, a partir de 100 oogónias, o seguinte

número de ovócitos I, ovócitos II e óvulos, respetivamente

(A)

200, 400, 400.

(B)

200, 200, 400.

(C)

100, 200, 400.

(D)

100, 100, 100.

5. Os ovócitos II da mulher são usualmente fecundados

(A)

nos ovários.

(B)

nas trompas de Falópio.

(C)

na vagina.

(D)

no colo uterino.

6. Está ligada ao processo da menopausa a

(A)

estimulação […] pelo aumento

(B)

inibição […] pela diminuição

(C)

inibição […] pelo aumento

(D)

estimulação […] pela diminuição

do hipotálamo causada

das hormonas ováricas.

7. A TSH compreende uma mistura de hormonas hormonas ováricas no sangue

(A)

ováricas[…] reduzir

(B)

ováricas […] aumentar

(C)

hipofisárias […] reduzir

(D)

hipofisárias […] aumentar

com o objetivo de

a concentração de

8. As afirmações que se seguem dizem respeito à menopausa e à TSH a ela associada.

I É possível admitir que a fase de pré-menopausa ainda contenha a evolução de folículos primários. II A fase de pós-menopausa não integra a biologia do ciclo uterino. III A alteração do cenário hormonal verificado no gráfico da figura 2, pode trazer perturbações físicas ao organismo feminino.

(A)

II é verdadeira; I e III são falsas.

(B)

I e III são verdadeiras; II é falsa.

(C)

I é falsa; II e III são verdadeiras.

(D)

I e II são falsas; III é verdadeira.

9. Defende, com recurso ao substrato teórico que possuis sobre as fases integrantes da oogénese, a

seguinte linha de pensamento:

Tendo em conta as características da sua gametogénese, é possível que a mulher fisiologicamente normal no que respeita ao seu sistema reprodutor não veja, da puberdade até à menopausa, formado o seu

5

2017-2018

gâmeta feminino, na verdadeira aceção do termo, ou seja, a estrutura biológica apta a fundir-se para originar um novo ser.

.

GRUPO III

A maior probabilidade de uma grávida ter um parto pós-termo (+40 semanas) relaciona-se com o facto de o feto ser do sexo masculino, ser a promeira gestação, mostrar obesidade ou antecedentes próprios ou familiares de partos pós-termo. Quando o período gestacional ultrapassa as 42 semanas ou se existirem riscos associados à mãe e/ou ao feto utiliza-se Syntocinon (oxitocina sintética), na forma injetável ou aerossol nasal, para assegurar a 1ª fase do parto; note-se que esta hormona não desencadeia o trabalho de parto, mas uma vez este iniciado, é produzida em quantidades apreciáveis que vão provocar contrações que conduzem à expulsão do feto e da placenta. No gráfico da figura 3 encontra-se representada a variação do teor das principais hormonas gestacionais ao longo do tempo.

teor das principais hormonas gestacionais ao longo do tempo. Figura 3 Na resposta a cada um

Figura 3

Na resposta a cada um dos itens de 1 a 6 seleciona a opção que permite obter uma afirmação correta.

1. A primeira fase de trabalho do parto envolve contracções uterinas sob o efeito de controlo hormonal,

em que a concentração

(A)

das hormonas progesterona, prolactina e oxitocina aumenta.

(B)

das hormonas progesterona, prolactina e oxitocina diminui.

(C)

de estrogénios aumenta e a de prolactina e oxitocina diminui.

(D)

de progesterona diminui e a de prolactina e oxitocina aumenta.

2. No parto ocorre sucessivamente a

(A) dilatação do cérvix, expulsão do feto e dequitadura.

6

2017-2018

 

(B)

dequitadura, dilatação do cérvix e expulsão do feto.

(C)

dilatação do cérvix, dequitadura e expulsão do feto.

(D)

expulsão do feto, dequitadura e dilatação do cérvix.

 

3.

A

é regulada por mecanismos de feedback

,

a partir da

semana de gestação.

(A)

oxitocina […] negativo […] 40ª

(B)

progesterona […] negativo […] 12ª

(C)

oxitocina I […] positivo […] 40ª

(D)

progesterona […] positivo […] 4

4. Uma análise hormonal ao sangue de uma mulher mostrou elevado teor de LH; conclui-se que essa mulher está

(A)

grávida pois essa hormona é produzida pelo embrião.

(B)

… na ovulação, já que a LH é responsável pela rotura do folículo maduro.

(C)

no período menstrual, uma vez que essa hormona é responsável pela expulsão do endométrio.

(D)

na menopausa, já que a LH provoca o fim do funcionamento dos ovários.

5. A fase

, decorrendo a partir da

semana.

(A fetal segue-se à embrionária […]

(B)

fetal segue-se à embrionária […] 12ª

(C)

embrionária segue-se à fetal […] 12ª

(D)

embrionária segue-se à fetal […]

6. As afirmações que se seguem dizem respeito à regulação hormonal ao longo da gestação e aleitamento.

I O aumento da concentração de HCG, no início da gravidez, faz diminuir a produção de gonadaestimulinas pelo complexo hipotálamo-hipófise.

II A prolactina é responsável pela contração dos músculos associados às glândulas mamárias. III Só por si, a oxitocina é insuficiente para desencadear o trabalho de parto.

(A)

II é verdadeira; I e III são falsas.

(B)

I e III são verdadeiras; II é falsa.

(C)

I é falsa; II e III são verdadeiras.

(D)

I e II são falsas; III é verdadeira.

7. Faz corresponder a cada um dos anexos embrionários da coluna I, o número da respetiva função descrita

na coluna II

 

Afirmações

 

Chave

A. Córion

I Órgão rudimentar sem função específica

B. Âmnio

II Forma uma superfície de trocas entre o embrião e o meio envolvente

C. Alantóide

III Saco membranoso sem substância de reserva que forma parte do tubo digestivo

D. Vesícula

IV Saco que envolve o embrião e o mantém num meio líquido

vitelina

V Permite a troca de nutrientes e excreções entre o feto e a mãe.

E.

Placenta

VI

Canal que une a placenta ao embrião

8.

Coloca por ordem as letras de A a E, que se referem a acontecimentos que ocorrem entre a fecundação e

o nascimento, de modo a reconstituir a sequência cronológica desses acontecimentos.

A Cariogamia, formando-se uma célula diplóide.

B Fusão entre o acrossoma e a membrana plasmática do oócito II.

7

2017-2018

C Formação de uma estrutura pluricelular a partir da divisão do zigoto.

D Fase de expulsão do bebé parto.

E Fase fetal do desenvolvimento intra-uterino.

9. Explica a utilização de fármacos como o Sytocinom para garantir o sucesso da fase de dilatação do parto.

COTAÇÕES

1 Grupo

2 Grupo

 

3 Grupo

Questão

Cotação

Questão

Cotação

Questão

Cotação

1. 6

pts

1.

6

pts

1. 6

pts

2. 6

pts

2.

6

pts

2. 6

pts

3. 6

pts

3.

6

pts

3. 6

pts

4. 6

pts

4.

6

pts

4. 6

pts

5. 6

pts

5.

6

pts

5. 6

pts

6. 6

pts

6.

6

pts

6. 6

pts

7. 6

pts

7.

6

pts

7. 10

pts

8. 6

pts

8.

6

pts

8. 7

pts

9. 6

pts

9.

10 pts

9. 15

pts

10. 10

pts

       

11. 10

pts

       
 

TOTAL:200 pts

8

2017-2018