Sei sulla pagina 1di 19
E.M.E.F. Maria Arlete Bitencourt Lodetti Fone/fax: (48) 3432- 3456 Identificação do Aluno Aluno: Eduardo Pacheco

E.M.E.F. Maria Arlete Bitencourt Lodetti

Fone/fax: (48) 3432- 3456

Maria Arlete Bitencourt Lodetti Fone/fax: (48) 3432- 3456 Identificação do Aluno Aluno: Eduardo Pacheco Morais

Identificação do Aluno

Aluno: Eduardo Pacheco Morais Data de Nascimento: 18/07/2002 Laudo: Síndrome do X Frágil, TGD (CID 10 Q99.2 + F71 + F 84.8) Série: 8° ano Filiação: Zenaide Trindade Pacheco e Deoclésio Calegari Morais Professor@:

Professor@ Auxiliar:

Professora AEE: Maria Izabel Luiz

Necessidades educacionais:

PDI- Flexibilização/Adaptação Curricular Adaptação de materiais didáticos Professor auxiliar AEE (Sala de Recursos)

Fonoaudiólogo

Percurso escolar:

IDADE

ANO

SÉRIE

ESCOLA

3 anos

2006

C.E.I.

C.E.I Pequeno Principe

4 anos

2007

C.E.I.

C.E.I Pequeno Principe

5 anos

2008

C.E.I.

C.E.I Pequeno Principe

6 anos

2009

1º ano

E.M.E.F. Maria Arlete Bitencourt Lodetti

7 anos

2010

2º ano

E.M.E.F. Maria Arlete Bitencourt Lodetti

8 anos

2011

3º ano

E.M.E.F. Maria Arlete Bitencourt Lodetti

9 anos

2012

3º ano (1º)

E.M.E.F. Quintino Rizzieri

10 anos

2013

4º ano (2º)

E.M.E.F. Quintino Rizzieri

11 anos

2014

4º ano

E.M.E.F. Maria Arlete Bitencourt Lodetti

12 anos

2015

5º ano

E.M.E.F. Maria Arlete Bitencourt Lodetti

13 anos

2016

6º ano

E.M.E.F. Maria Arlete Bitencourt Lodetti

14 anos

2017

7º ano

E.M.E.F. Maria Arlete Bitencourt Lodetti

15 anos

2018

8º ano

E.M.E.F. Maria Arlete Bitencourt Lodetti

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

RELATÓRIO DO ALUNO EDUARDO PACHECO MORAIS Eduardo Pacheco Morais tem 15 anos, está matriculado no

RELATÓRIO DO ALUNO EDUARDO PACHECO MORAIS

Eduardo Pacheco Morais tem 15 anos, está matriculado no 8° ano, período vespertino e desde 2012 faz acompanhamento na Sala Multifuncional- AEE, duas vezes por semana. É o filho caçula de Zenaide Trindade Pacheco e Deoclésio Calegari Morais. O casal tem mais uma filha, Letícia, atualmente com 17 anos. Eduardo nasceu com oito meses de gestação. A mãe teve que passar por cesárea porque era hipertensa. Com o passar do tempo, os pais perceberam que Eduardo apresentava atraso em seu desenvolvimento, não respondendo de forma adequada e esperada para as crianças de sua idade. Seu desenvolvimento em relação a coordenação motora grossa e fina, aquisição da linguagem, alimentação, controle de esfíncter, entre outros aspectos demonstravam atraso significativo. (Eduardo sustentou a cabeça por volta dos oito meses de idade. Andou com desenvoltura por volta dos seis anos e começou a falar aos sete anos). Após diversas investigações diagnósticas e acompanhamentos com diferentes profissionais foi solicitado exame de Cariótipo que detectou quadro compatível a Síndrome do X-Frágil e desde então, o mesmo, realizada acompanhamento especializado. Faz acompanhamento neurológico com tratamento medicamentoso associado (Imipra), atendimento fonoaudiológico e pedagógico, respondendo de forma significativa, dentro de suas limitações e seu ritmo. Eduardo é uma criança com excelente memória, carinhoso, participativo e extremamente organizado. Apresenta características tais como: evitar contato visual, resistência a contato físico e a mudança de rotina, retraimento e ansiedade social, comportamentos repetitivos e/ou tiques principalmente quando em situação geradora de ansiedade social (faz caretas, mexe as mãos, passa o lápis entre os dedos, gagueira). Apresenta ainda comportamento impulsivo e explosivo controlado com uso de medicação; problemas de atenção e concentração, dificuldade na fala tanto na dicção quanto em relação a coesão e coerência. Sabe o local de cada material da sala Multifuncional e não deixa nada fora do

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

lugar. Demonstra estar vencendo suas limitações: Quando sente confiança em quem está próximo pede para ir ao banheiro e tomar água; escolhe verbalmente a atividade de sua preferência, conta fatos vivenciados com mais clareza e detalhes e começa demonstrar noção de tempo (ontem, hoje e amanhã). Ainda demonstra-se inconfortável com situações de barulho excessivo e exposição social. Em meio a outras pessoas expressa-se com inibição e evita falar quando percebe que está sendo observado; porém quando conhece e confia na pessoa que está interagindo, torna-se espontâneo, brincalhão e conversador. No processo de aprendizagem Eduardo encontra-se no nível silábico alfabético, fazendo uso do valor sonoro convencional, usando uma letra para representar cada silaba que compõem a palavra. Identifica seu nome e as fichas dos nomes dos colegas e da professora. Com apoio visual e de um adulto através de perguntas ele descreve objetos, pessoas e situações do cotidiano. Responde perguntas simples sobre seu mundo e seus familiares. Participa de situações de comunicação, quando esta em grupos pequenos e quando é apoiado por um adulto que o incentive dirigindo-lhe perguntas diretas e simples. No A.E.E. estamos sendo trabalhados atividades de aprendizagens de forma interdisciplinar, com apoio do lúdico, buscando contemplar conceitos do cotidiano e conteúdos inerentes ao currículo escolar com ênfase à alfabetização bem como atividades de coordenação, concentração e memorização. Como recursos metodológicos foram utilizados histórias ilustradas, jogos pedagógicos envolvendo raciocínio lógico, quebra-cabeça de 48 e 60 peças, alfabeto e sílaba móvel de diversos tamanhos, dominós, baralhos de animais com imagem/palavra, fichas educativas, Softwares Educacionais, Lego, silabas emborrachadas para formar palavras, palitinhos de picolé para trabalhar unidade e dezena, dados, esquema corporal, jogo da memória (matemático), jogos de adição e subtração, miniaturas de animais e de frutas, jogos diversificados que abrangem todas as áreas do conhecimento, escala cuisenaire, massinha de modelar, entre outros. Gosta muito das atividades de informática. Sabe ligar e desligar o computador, domina bem mouse. Sabe o momento certo de clicar para obter o que

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

deseja. Monta quebra-cabeças de 12 peças no computador e gosta de atividades onde tem que escrever o nome das figuras. Em relação ao trabalho com a área da matemática, estamos com atividades de compreensão dos conceitos numéricos através da resolução de situações- problema do cotidiano escolar. Consegue associar a contagem de coleções de objetos a representação numérica das suas respectivas quantidades (até15), porém as vezes ainda necessita de mediação na contagem de conjuntos maiores. Ainda não memorizou as dezenas, mas com auxilio de material concreto e calculadora, consegue resolver as quatro operações simples. Seu raciocínio tem avançado bastante, tanto por meio do uso da tecnologia quanto por meio de jogos concretos, os quais possibilitam o desenvolvimento da coordenação, do raciocínio lógico e da percepção. Reconhece cédulas e moedas, lê algumas palavras com sílabas simples e identifica formas geométricas. Eduardo ainda não acompanha os conteúdos programáticos da série em que frequenta, necessitando assim de ajustes e adaptações no Currículo como textos resumidos, letra caixa alta, fonte tipo Arial, tamanho 20 e uso do sistema PECs na escrita dos textos. Sempre que possível, formar grupos de alunos em diferentes níveis de aprendizagem para incentivar a interação entre os alunos. Com base no que vem sendo observado e por acreditar no potencial do Eduardo, orienta-se que sejam feitas as adaptações de todas atividades trabalhadas em sala e que o aluno seja constantemente estimulado para que possa continuar progredindo e acompanhando a turma, mesmo com suas limitações.

Professora do A.E.E

Coordenadora

"Faz-se necessário respeitar o tempo de cada criança, pois cada ser é único, dotado de transformação com o meio em que vive."

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

 
  Recomendações úteis para trabalhar com o Eduardo

Recomendações úteis para trabalhar com o Eduardo

Tenha em mente que o aluno com deficiência intelectual aprende num ritmo mais

lento

que

as

demais

crianças

devendo,

portanto,

ser

respeitado o seu

desenvolvimento;

 
 

Proporcione um ambiente tranquilo, em que o aluno esteja sempre ocupado;

Mantenha uma rotina diária de trabalhos; Eduardo fica muito agitado e não se

concentra quando há mudanças na rotina da sala de aula;

 
 

Como Eduardo está em fase de alfabetização, utilize cartazes de referencias e

orientações: calendário, horário, resumos de conteúdos, etc;

 
 

As atividades devem ser explicadas de forma lenta e tranquila, repetindo quantas

vezes forem necessárias, (a repetição e rotina das atividades possui grande importância no desenvolvimento, compreensão e aprendizagem de alunos com deficiência intelectual);

 

Procure dividir cada atividade em etapas, ensinando-as uma a uma, até que o

aluno seja capaz de realizar toda a atividade sozinho;

 
 

Leve recursos com som, muitas imagens e permita que o aluno faça atividades

como: cartazes, recortes, painéis, dramatizações (gosta de participar, embora de maneira tímida), entre outros;

 

Utilize diferentes recursos para produção de escrita e leitura: computador (Ara

Word), apostilas e jogos adaptados, etc;

 
 

Nas aulas de matemática utilize recursos como: blocos lógicos, escala cuisenaire,

ábacos, calculadoras, dados, jogos adaptados, dinheirinho, palitos para contagem, tabela numérica e de tabuada etc;

 

Trabalhe com números usados na vida real: telefone, placas de carros, n° da casa

que mora, etc;

 
 

Trabalhe diariamente com o calendário para identificar o dia do mês e registrar a

data Use imagens como ferramenta de memorização. Desenhe no quadro, leve

fotografias, explore maquetes ou peça ao aluno que faça o desenho das ideias chave no caderno. (será uma forma de resumir e memorizar o conteúdo estudado);

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

Sempre que possível, forme grupos com diferentes níveis para que seja possível a

troca entre os colegas;

Proporcione a interação com outras crianças através das atividades de rotina da

escola (recreio, saída etc.);

Utilize jogos ou brincadeiras que estimulem o cumprimento de regras e limites,

cooperação, respeito e solidariedade;

Os textos trabalhados em sala de aula devem ser resumidos e de preferência,

ilustrados (PECs). Usar letra caixa alta, fonte tipo verdana, tamanho 20, espaçamento

1,5.

Nas aulas de informática, as atividades devem ser pensadas e planejadas de

acordo com a capacidade do aluno, sempre se preocupando em oferecer novos desafios.

Disponibilizar para a professora da Sala Multifuncional, com antecedência de

sete (7) dias, os textos, livros e avaliações para que sejam adaptadas/ampliadas;

Apesar do Eduardo ainda não realizar as atividades de forma autônoma,

necessitando da mediação direta do professor ou da auxiliar, é aconselhável que do seu lado também esteja um outro aluno ( aluno x Eduardo x auxiliar) afim de incentivar a interação e a troca de conhecimentos. Este aluno também poderá servir como monitor nos momentos em que a professora auxiliar estiver ajudando outra criança.

Lembre-se: "Para se ter uma aula de qualidade, antes o professor tem que se planejar. Ninguém é bom o suficiente para improvisar tudo, o tempo todo; a não ser que o objetivo seja estar ali só por estar, sem preocupação com o conteúdo dado e o progresso dos alunos. O planejamento deve atender a TODOS, e você, professor, é a pessoa mais preparada para planejar e ensinar sua disciplina para esses alunos, afinal, aprender é também um ato de desejar, e quando desejamos, superamos nossos limites e damos o nosso melhor, em prol da verdadeira inclusão”.

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

FLEXIBILIZAÇÃO E ADAPTAÇÕES CURRICULARES

São modificações necessárias nos objetivos, conteúdos, metodologia, atividades e avaliações, para atender as dificuldades no princípio da individualização, a fim de tornar o currículo regular apropriado às peculiaridades dos alunos com necessidades especiais e possua um nível curricular significativamente abaixo do esperado pela sua idade, podendo ser compartilhadas com os demais alunos. É importante lembrar que as adaptações e flexibilizações curriculares estão garantidas na:

- Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional -9.394/96

institui as Diretrizes Curriculares

Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica.

- Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva/2008

- PCNs: Parâmetros curriculares nacionais: Adaptações Curriculares

- PARECER CNE/CEB 17/2001 e Resolução CNE/CEB nº. 2, de 11 de fevereiro de 2001: Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica

- Lei Brasileira de Inclusão nº 13.146/2015 Art 4º § 1º

- RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 2, DE 11/2001, que

Um currículo dinâmico, alterável, passível de ampliação implica no planejamento pedagógico e em ações docentes fundamentadas em critérios que definam:

- O que o aluno deve aprender;

- Como e quando aprender;

- Como e quando avaliar o aluno.

Em sala de aula, o aluno com NEE deve estar no mesmo contexto dos demais e não realizando atividades completamente diferentes como, por exemplo, a classe está resolvendo problemas de matemática e o aluno copiando as letras do alfabeto. Os conteúdos devem ser passados, com a flexibilização, adaptação e estratégias necessárias para que o aluno absorva o que sua capacidade permitir, por exemplo:

- O professor está ensinando frações para sua turma; o aluno com NEE também recebe essas informações com as estratégias que o permitam participar desse conteúdo, seja com material concreto, práticas ou experimentações. Se esse aluno, de acordo com sua capacidade, entendeu que existe um inteiro (uma coisa inteira) que pode ser divido (partida em pedaços iguais) e cada pedaço é um

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

pedacinho desse inteiro, de acordo com o planejamento individual elaborado pelo professor, o aluno alcançou os objetivos, pois de todo o contexto e de acordo com sua compreensão, foi essa noção de “frações” que ele conseguiu aprender e pode utilizar na vida.

- Na disciplina de Português o professor está trabalhando a produção escrita e

grafia correta com sua turma, o aluno com NEE, que na maioria das vezes não lê nem escreve, pode realizar seu texto (frase) através de figuras, usando programas de computador com sistema PECs ou mesmo oralmente, tendo um monitor como escriba.

- Em ciências, o professor está trabalhando Ser Humano e Saúde, se após as

explicações e atividades o aluno aprender, por exemplo, que não se pode beber qualquer água, que ela deve ser filtrada ou fervida antes de beber para não ficar doente e que a água é importante para todos e não se deve desperdiçá-la, aluno atingiu os objetivos, pois, de acordo o planejado ele absorveu o conhecimento que estava ao alcance de sua compreensão; conhecimento esse que será utilizado em sua vida.

Lembrando que é através da Flexibilização e Adaptação Curricular que o aluno terá suas capacidades valorizadas e suas limitações e respeitas. O professor poderá se perguntar: como vou justificar a nota de um aluno, por exemplo, que está no sexto ano e ainda não sabe ler, nem somar? A resposta será: Se ele tem um PDI que garante a Flexibilização e Adaptação Curricular e um professor que valoriza suas capacidades e respeita suas limitações, suas notas e seu boletim serão justificados e apoiados por este Plano de Desenvolvimento Individual (PDI). Se não existisse o PDI e a Flexibilização Curricular, que deve acontecer durante todo o percurso escolar, os alunos com NEE estariam para sempre na “alfabetização” ou simplesmente seriam “empurrados” para as séries seguintes, sem nem ao menos terem tido a oportunidade de desenvolver suas potencialidades.

Fonte: Plano de desenvolvimento individual e flexibilização Curricular.

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

E.M.E.F. MARIA ARLETE BITENCOURT LODETTI ALUNO: Eduardo Pacheco Morais DN: 18/07/2002 LAUDO MÉDICO: Síndrome do
E.M.E.F. MARIA ARLETE BITENCOURT LODETTI
ALUNO: Eduardo Pacheco Morais
DN: 18/07/2002
LAUDO MÉDICO: Síndrome do X Frágil, TGD, Retardo mental
moderado e Transtorno de Comportamento (CID 10 Q99.2 + F71 + F 84.8)
SÉRIE: 5º
TURNO: Matutino
PROFESSOR@:
PROFESSOR AUXILIAR

Avaliação inicial feita pelo professor regente e auxiliar de sala

Como o aluno reage durante a explicação feita pela professora de um conteúdo / o aluno está atento / questiona quando tem dificuldades em entender / demonstra interesse e compreensão nas intervenções feitas pelo professor e pelos colegas durante a explicação / executa juntamente com a sala a leitura oral ou escrita das atividades propostas pelo professor. Situações/ recursos em que o aluno apresenta interesse e compreensão dos conteúdos dados.

ASPECTOS DA LINGUAGEM ORAL E ESCRITA/COMUNICAÇÃO

PENSAMENTO LÓGICO-MATEMÁTICO

SOCIALIZAÇÃO / COMPORTAMENTO

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

ASPECTOS FÍSICOS / MOTRICIDADE

Como o aluno reage durante as atividades que envolvem: concentração, destreza, agilidade, iniciativa, equilíbrio, ritmo (coordenação), lateralidade, criatividade, cooperação.

DESENHO

Durante a execução de atividades que envolvam (pintura, colagem, recorte, dobramento, textura, modelagem) o aluno apresenta habilidades ou dificuldade artísticas quanto: concentração, criatividade, socialização, coordenação, lateralidade.

AVD – (Atividades de vida diária)

Observações feitas quanto aos hábitos de higiene corporal; noções de organização e limpeza do seu ambiente e do ambiente público/comunitário (sala, pátio, etc.).

OBSERVAÇÕES COMPLEMENTARES

Observações pertinentes que não foram citadas, com relação ao ensino- aprendizagem do aluno. Içara, de
Observações
pertinentes
que
não
foram
citadas,
com
relação
ao
ensino-
aprendizagem do aluno.
Içara,
de
de 2018.

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

1º TRIMESTRE DE 2018 Assinale as adequações sugeridas nos tópicos abaixo, podendo ser apontado mais de

um item por tópico.

Adequações Curriculares

 

1.

Organizativas:

o

Organização dos agrupamentos de alunos (duplas/grupos/semicírculo)

 

o

Organização dos recursos didáticos

 

o

Organização do espaço físico e condições ambientais

 

2.

Relativas aos Objetivos e Conteúdos:

 

o

Priorização de tipos de conteúdos

o

Priorização de objetivos

o

Reformulação da sequência de conteúdos

 

o

Eliminação de objetivos básicos

 

o

Eliminação de conteúdos do currículo

 

o

Introdução/substituição

de

conteúdos

específicos,

complementares

ou

alternativos

3.

Relativas aos Procedimentos Didáticos e Atividades

 

o

Modificação de procedimentos e de recursos didáticos

o

Introdução de atividades alternativas/complementares às previstas

 

o

Modificação do nível de complexidade das atividades

 

o

Modificação da sequência das atividades

 

o

Facilitação dos planos de ação

 

o

Adaptação/modificação dos materiais utilizados/previstos

 

4.

Avaliativas:

o

Adaptação de técnicas, instrumentos e procedimentos

 

o

Introdução de critérios específicos de avaliação

o

Modificação dos critérios de promoção

 

5.

Relativas à Temporalidade:

o

Aumento do tempo previsto para o trato de determinados objetivos

 

o

Diminuição do tempo previsto para o trato de determinados objetivos

o

Prolongamento de um ano ou mais de permanência do aluno na mesma série (retenção)

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

Plano de Desenvolvimento Individual – PDI Aluno : Eduardo Pacheco Morais Disciplina : DN :18/07/2002

Plano de Desenvolvimento Individual PDI

Aluno: Eduardo Pacheco Morais

Disciplina:

DN:18/07/2002

Justificativa para Adaptação/Flexibilização Curricular:

Justificativa para Adaptação/Flexibilização Curricular:

Objetivo Específico (que seja capaz de

)

Recursos didáticos e Estratégias utilizadas para alcançar os objetivos Propostos.

Estratégia de Avaliação

Assinatura do professor

Assinatura do prof. Auxiliar

Içara,

de

Assinatura coordenação pedagógica

de 2018

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO (RESULTADOS ALCANÇADOS)

ALUNO: Eduardo Pacheco Morais

PROFESSOR:

PROFESSORA AUXILIAR:

DISCIPLINA-

DN:18/07/2002

Assinatura do professor

Assinatura do prof. Auxiliar

Içara,

de

Assinatura coordenação pedagógica

de 2018.

Assinatura do prof. do A.E.E

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

2º TRIMESTRE DE 2018

Assinale as adequações sugeridas nos tópicos abaixo, podendo ser apontado mais de um item por tópico.

Adequações Curriculares

 

1. Organizativas:

 

o

Organização dos agrupamentos de alunos (duplas/grupos/semicírculo)

 

o

Organização dos recursos didáticos

 

o

Organização do espaço físico e condições ambientais

 

2. Relativas aos Objetivos e Conteúdos:

 

o

Priorização de tipos de conteúdos

o

Priorização de objetivos

o

Reformulação da sequência de conteúdos

 

o

Eliminação de objetivos básicos

 

o

Eliminação de conteúdos do currículo

 

o

Introdução/substituição

de

conteúdos

específicos,

complementares

ou

alternativos

3. Relativas aos Procedimentos Didáticos e Atividades

 

o

Modificação de procedimentos e de recursos didáticos

o

Introdução de atividades alternativas/complementares às previstas

 

o

Modificação do nível de complexidade das atividades

 

o

Modificação da sequência das atividades

 

o

Facilitação dos planos de ação

 

o

Adaptação/modificação dos materiais utilizados/previstos

 

4.

Avaliativas:

o

Adaptação de técnicas, instrumentos e procedimentos

 

o

Introdução de critérios específicos de avaliação

o

Modificação dos critérios de promoção

 

5.

Relativas à Temporalidade:

 

o

Aumento do tempo previsto para o trato de determinados objetivos

 

o

Diminuição do tempo previsto para o trato de determinados objetivos

o

Prolongamento de um ano ou mais de permanência do aluno na mesma série (retenção)

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

Plano de Desenvolvimento Individual PDI

Aluno: Eduardo Pacheco Morais

Disciplina:

DN:18/07/2002

Justificativa para Adaptação/Flexibilização Curricular:

Justificativa para Adaptação/Flexibilização Curricular:

Objetivo Específico (que seja capaz de

)

Recursos didáticos e Estratégias utilizadas para alcançar os objetivos Propostos.

Estratégia de Avaliação

Assinatura do professor

Assinatura do prof. Auxiliar

Içara,

de

Assinatura coordenação pedagógica

de 2018

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO (RESULTADOS ALCANÇADOS)

ALUNO: Eduardo Pacheco Morais

PROFESSOR:

PROFESSORA AUXILIAR:

DISCIPLINA-

DN:18/07/2002

Assinatura do professor

Assinatura do prof. Auxiliar

Içara,

de

Assinatura coordenação pedagógica

de 2018.

Assinatura do prof. do A.E.E

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

3º TRIMESTRE DE 2018

Assinale as adequações sugeridas nos tópicos abaixo, podendo ser apontado mais de

um item por tópico.

Adequações Curriculares

 

1. Organizativas:

 

o

Organização dos agrupamentos de alunos (duplas/grupos/semicírculo)

 

o

Organização dos recursos didáticos

 

o

Organização do espaço físico e condições ambientais

 

2.

Relativas aos Objetivos e Conteúdos:

 

o

Priorização de tipos de conteúdos

o

Priorização de objetivos

o

Reformulação da sequência de conteúdos

 

o

Eliminação de objetivos básicos

 

o

Eliminação de conteúdos do currículo

 

o

Introdução/substituição

de

conteúdos

específicos,

complementares

ou

alternativos

3.

Relativas aos Procedimentos Didáticos e Atividades

 

o

Modificação de procedimentos e de recursos didáticos

o

Introdução de atividades alternativas/complementares às previstas

 

o

Modificação do nível de complexidade das atividades

 

o

Modificação da sequência das atividades

 

o

Facilitação dos planos de ação

 

o

Adaptação/modificação dos materiais utilizados/previstos

 

4. Avaliativas:

 

o

Adaptação de técnicas, instrumentos e procedimentos

 

o

Introdução de critérios específicos de avaliação

o

Modificação dos critérios de promoção

 

5.

Relativas à Temporalidade:

o

Aumento do tempo previsto para o trato de determinados objetivos

 

o

Diminuição do tempo previsto para o trato de determinados objetivos

o

Prolongamento de um ano ou mais de permanência do aluno na mesma série (retenção)

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

Plano de Desenvolvimento Individual PDI

Aluno: Eduardo Pacheco Morais

Disciplina:

DN:18/07/2002

Justificativa para Adaptação/Flexibilização Curricular:

Justificativa para Adaptação/Flexibilização Curricular:

Objetivo Específico (que seja capaz de

)

Recursos didáticos e Estratégias utilizadas para alcançar os objetivos Propostos.

Estratégia de Avaliação

Assinatura do professor

Assinatura do prof. Auxiliar

Içara,

de

Assinatura coordenação pedagógica

de 2018

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO (RESULTADOS ALCANÇADOS)

ALUNO: Eduardo Pacheco Morais

PROFESSOR:

PROFESSORA AUXILIAR:

DISCIPLINA-

DN:18/07/2002

Assinatura do professor

Assinatura do prof. Auxiliar

Içara,

de

Assinatura coordenação pedagógica

de 2018.

Assinatura do prof. do A.E.E

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um dos documentos mais importantes da inclusão escolar, pois, através dele, o aluno público alvo da Educação Especial é avaliado, reavaliado e o planejamento é elaborado com estratégias específicas, levando-se sempre em consideração as capacidades, habilidades, aptidões e respeitando suas limitações. O PDI compara o desenvolvimento do aluno com ele mesmo e não com os demais de sua classe.