Sei sulla pagina 1di 7

Departamento de Ciências Fisiconaturais

VERSÃO I

Teste de Avaliação

Biologia e Geologia
Duração do Teste: 90 minutos | 26.10.2012 Professores: Patrícia Santos e José Eira

11.º Ano de Escolaridade


Turmas A, B e C
Este teste tem 6 páginas e termina com a palavra FIM.
As perguntas de opção só serão cotadas, se for respeitado o número de opções pedidas. Caso exceda esse
número, a resposta será anulada.
As perguntas em que a escolha efetuada tem de ser justificada, só serão consideradas como certas, se a justificação
estiver correta e só será considerada certa justificação se a escolha estiver correta.
Nos itens de associação ou de correspondência, a classificação a atribuir tem em conta o nível de desempenho
revelado na resposta.

GRUPO I

No ano de 2004, em Sever do Vouga, a população não conseguia comer os frutos das suas árvores, devido à
deterioração que acontecia sempre depois da ocorrência de chuva. As árvores mostravam sinais de recuperação
quando ocorria um período de tempo sem chover. Neste local não há sinais visíveis de poluição ou fábricas instaladas
que queimem substâncias ligadas às chuvas ácidas, no entanto a hipótese de se tratar deste fenómeno não é
descartada. As chuvas ácidas são causadas por óxidos de enxofre e de azoto, que são resultantes da queima de
combustíveis fosseis. Estes difundem-se para a atmosfera e reagem com a água para formar ácido sulfúrico e ácido
nítrico, que são solúveis em água. As fontes humanas desses gases são as indústrias, as centrais termoelétricas e os
veículos de transporte. No entanto, as emissões dos vulcões e processos biológicos que ocorrem nos solos, pântanos
e oceanos, também contribuem para as chuvas com pH abaixo do normal.
Quando caem sobre a forma de chuva ou neve, estes ácidos provocam danos no solo, plantas, construções
históricas, animais marinhos e terrestres, etc. este tipo de chuva pode até mesmo provocar o descontrole de
ecossistemas, ao exterminar determinados tipos de animais e plantas. Poluindo rios e fontes de água, a chuva pode
também prejudicar diretamente a saúde do ser humano, causando, por exemplo, doenças pulmonares.

1. Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.


As árvores de fruto em Sever do Vouga foram afetadas pelas chuvas ácidas, devido ao provável transporte dos gases
através de correntes de vento demonstrando que os subsistemas terrestres são …

(A) … estáticos e não dependentes uns dos outros.


(B) … dinâmicos e independentes uns dos outros.
(C) … estáticos e estabelecem relações entre si.
(D) … dinâmicos e interdependentes uns dos outros.

2. Selecione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte, de modo a obter uma afirmação correta.
As chuvas ácidas formadas na ________ alteram, o pH da ________ podendo conduzir à morte dos seres vivos que
nela habitam, tais como, peixes e algas, elementos pertencentes ao subsistema ________.

(A) geosfera […] hidrosfera […] biosfera


(B) atmosfera […] hidrosfera […] geosfera
(C) hidrosfera […] geosfera […] geosfera
(D) atmosfera […] hidrosfera […] biosfera

3. Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.


Uma das consequências das chuvas ácidas é …

(A) … a foliação das rochas, contribuindo desta forma para a formação de rochas sedimentares.
(B) … o aquecimento das rochas, contribuindo desta forma para a formação de rochas metamórficas.
(C) … a meteorização das rochas, contribuindo desta forma para a génese de rochas sedimentares.

Teste Teórico – Página 1


(D) … meteorização das rochas , contribuindo desta forma para a génese de rochas magmáticas.
4. Na natureza as chuvas ácidas entram muitas vezes em contacto com o solo, contaminando-o e este torna-se ácido.
A acidez diminui a quantidade de minerais do solo de onde as plantas os extraem e são indispensáveis para a sua
sobrevivência.
Explique de que forma as interações hidrosfera «--»geosfera «--» biosfera poderão contribuir para a alteração da
composição da atmosfera.

5. No subsistema geosfera é possível observar uma grande diversidade de rochas.


Faça corresponder cada uma das descrições de rochas expressas na coluna A ao termo que identifica a respetiva
rocha, que consta da coluna B.

COLUNA A COLUNA B

(1) Argila
(a) Rocha formada, principalmente, a partir da acumulação de detritos provenientes da
desagregação de outras rochas. (2) Arenito
(b) Rocha formada por transformação de outras rochas podendo apresentar foliação. (3) Pedra-pomes
(c) Rocha que se origina a partir da solidificação de materiais em fusão no interior da Terra. (4) Gnaisse
(d) Rocha formada a partir do processo de diagénese. (5) Granito
(e) Rocha metamórfica resultante de um processo de metamorfismo de contacto. (6) Basalto
(7) Areia
(8) Mármore

GRUPO II

Os fósseis da maiores trilobites do mundo foram encontrados em Portugal

Uma equipa internacional descobriu em Arouca, perto de Aveiro, vários grupos de fósseis de trilobites com 465 milhões
de anos. Apesar de não haver espécies novas, a importância
Uma equipa internacional descobriu em Arouca vários grupos de fósseis de trilobites com 465 milhões de anos.
Apesar de não haver espécies novas, a importância da descoberta deve-se à dimensão dos indivíduos que, segundo
os investigadores, são os maiores do mundo
Em Canelas, no Geoparque Arouca, estão descritas 20 espécies de trilobites – um dos fósseis mais
representado da era do Paleozóico. As trilobites viveram durante mais de 280 milhões de anos até desaparecerem há
250 milhões de anos quando se deu a grande extinção do final do período Pérmico, antes da era dos dinossauros.
Na pedreira de Arouca, só cinco ou seis espécies é que apresentaram um tamanho fenomenal. Habitualmente, as
espécies não ultrapassam os dez centímetros, aqui a maioria ultrapassava os 30 centímetros e o maior fóssil tem 86
centímetros de comprimento.
Há 465 milhões de anos a zona da Arouca perto de Aveiro estava submersa e ficava pertíssimo do pólo sul,
junto da costa do continente chamado Gondwana, resultante da fragmentação da Pangeia. O frio e as águas com uma
baixa concentração de oxigénio permitiram às trilobites crescerem mais, num ambiente protegido em que seres
maiores com um metabolismo mais lento estariam bem adaptados.
Por questões paleoambientais o mar nesta região teria baixas concentrações do gás. Graças ao seu tamanho e
ao baixo metabolismo, teoriza-se que as trilobites poderiam descer até profundidades de 150 metros para se alimentar
de partículas orgânicas. A falta de oxigénio matou-as mas ajudou à fossilização. “Trata-se aqui de uma preservação
excecional, que só ocorre quando temos sedimentos muito finos e ausência de oxigénio”, frisa o investigador.

Adaptado de Jornal o Publico, maio 2009

1. Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.


A aplicação de princípios estratigráficos a unidades geológicas, possibilita a…

(A) …determinação da sua idade relativa através da desintegração de radioisótopos.


(B) … reconstituição da sequência dos acontecimentos geológicos que as originaram.
(C) … identificação dos tipos de rochas existentes nessas formações.
(D) … determinação da sua idade absoluta através do estudo dos fósseis encontrados.

Teste Teórico – Página 2


2. Selecione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte, de modo a obter uma afirmação correta.
Quando uma formação geológica é atravessada por uma falha, esta é ________ aos acontecimentos que deram
origem a essa formação. Assim, as falhas podem ser utilizadas para o estabelecimento da história geológica de uma
região, usando-se princípios de datação ________.

(A) anterior […] absoluta


(B) anterior […] relativa
(C) posterior […] absoluta
(D) posterior […] relativa

3. Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.


A mobilidade da litosfera é determinada pela …
(A) … condução de calor ao nível da litosfera.
(B) … convecção de materiais na astenosfera.
(C) … diferença de estado físico entre a litosfera e a astenosfera.
(D) … diferença de composição entre a litosfera e a astenosfera.

4. Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.


As fossas oceânicas encontram-se associadas a limites …

(A) … convergentes, em que a placa de menor densidade afunda sob a placa de maior densidade.
(B) … convergentes, em que a placa de maior densidade afunda sob a placa de menor densidade.
(C) … divergentes, em que a placa de menor densidade afunda sob a placa de maior densidade.
(D) … divergentes, em que a placa de maior densidade afunda sob a placa de menor densidade.

5. Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.


A fragmentação do continente Gondwana, permitiu a formação de uma crosta oceânica essencialmente constituída por
basalto, …

(A) … rocha putónica, que se forma em condições do arrefecimento rápido do magma.


(B) … rocha putónica, que se forma em condições do arrefecimento lento do magma.
(C) … rocha vulcânica, que se forma em condições do arrefecimento rápido do magma.
(D) … rocha vulcânica, que se forma em condições do arrefecimento lento do magma.

6. Selecione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte, de modo a obter uma afirmação correta.
Devido ao movimento das placas tectónicas, verificado no planeta Terra, a Índia continuará a chocar com a Ásia. As
rochas localizadas nas margens da Índia e co continente asiático vão permanecer a tensões particularmente ________,
que podem desencadear fenómenos de metamorfismo ________.

(A) baixas […] regional


(B) elevadas […] contacto
(C) baixas […] contacto
(D) elevadas […] regional

7. Selecione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte, de modo a obter uma afirmação correta.
A presença de um rifte continental, numa dada região do planeta Terra, permite verificar a ________de crusta,
acompanhada ________ entre as massas continentais da mesma placa.

(A) destruição […] do afastamento


(B) destruição […] da colisão
(C) construção […] do afastamento
(D) construção […] da colisão

8. Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.


Para além dos fósseis de trilobites existentes na região de Arouca muitos icnofósseis têm sido recolhidos ao longo das
pedreiras de extração de ardósia, rocha predominante da região. A ardósia é rocha que se forma …

(A) … em profundidade, pela ação de fatores como a pressão e temperatura.


(B) … em profundidade, pela ação da meteorização e erosão de rochas pré-existentes.
(C) … à superfície, pela ação de fatores como a pressão e temperatura.
(D) …à superfície, pela ação da meteorização e erosão de rochas pré-existentes.

Teste Teórico – Página 3


9. Explique de que modo o aparecimento de formas de vida, como as trilobites, possuidoras de exosqueletos rígidos
contribuíram para a relativa abundância do registo fóssil em rochas da era Paleozóica.

10. Na região de Arouca foram encontrados, ao nível da formação de Sobrido, depósitos sedimentares de origem
glaciária, datados de há cerca de 445 milhões de anos, sendo por isso considerados como depósitos tardi-ordovícios.
Explique de que forma os vestígios de depósitos glaciários na região de Arouca apoia a hipótese da mobilidade das
placas litosféricas.

11. Ao longo da história da Terra, ocorreram várias extinções em massa de espécies. A associação das referidas
extinções a episódios vulcânicos de grandes dimensões contraria o princípio do
(A) uniformitarismo, que defende a existência de mudanças geológicas lentas e graduais.
(B) uniformitarismo, que defende a existência de mudanças geológicas rápidas e pontuais.
(C) catastrofismo, que defende a existência de mudanças geológicas lentas e graduais.
(D) catastrofismo, que defende a existência de mudanças geológicas rápidas e pontuais.

12. Faça corresponder a cada uma das afirmações de A a E, o respetivo termo (de I a VIII) indicado na chave.

Afirmações
A- A sua aplicação permite estabelecer relações de idade entre fragmentos de estratos resultantes da erosão e os
estratos onde eles se encontram.
B- A intensa atividade vulcânica verificada durante o Palozóico poderá ter estado na origem de muitas espécies
marinhas como as trilobites.
C- A sua aplicação atribui uma idade superior aos estratos mais profundos, relativamente aos superficiais.
D- Permite afirmar que a deformação dos estratos numa sequência estratigráfica foi posterior à formação dos
mesmos.
E- Princípio que colide com o caracter súbito e violento dos fenómenos geológicos.

Chave
1- Principio do uniformitarismo
2- Princípio da horizontalidade inicial
3- Princípio do atualismo
4- Principio do catastrofismo
5- Princípio da sobreposição de estratos.
6- Principio da inclusão
7- Principio do neocatastrofismo

GRUPO III

Património geológico de Penha Garcia (Idanha–a–Nova)

Quando vislumbramos a região de Penha Garcia, da aldeia de Monsanto, sobressai na paisagem a serra de
Ramiro, prolongada na serra da Gorda. Este relevo esconde um outro alinhamento, correspondente às serras da
Ribeirinha e da Cacheira. As duas cristas, constituídas por rocha metamórficas muito resistentes à erosão – os
quartzitos -, datadas do Arenigiano (490 – 480 milhões de anos) e formadas a partir da deposição de sedimentos no
litoral, correspondem aos flancos da grande dobra em U que se prolonga a diversas províncias espanholas. São
testemunhos residuais de uma colisão continental que, há mais de 300 milhões de anos, terá constituído, deformado e
levantado, em grande extensão, o que é hoje o território continental português.
Em Penha Garcia, a ausência de fósseis esqueléticos contrasta com a abundância e a diversidade em
vestígios da actividade de seres vivos (icnofósseis), distribuídos por toda a formação quartzítica. Os mais notáveis são
pistas resultantes da escavação do substrato, por acção dos apêndices locomotores de trilobites, na tentativa de
obtenção de alimento.
A tectónica fez um trabalho magnífico em Penha Garcia; verticalizou grande lajes (rochas de superfície planas)
com inúmeros icnofósseis que só muito mais tarde foram expostas pelo encaixe do rio Ponsul.
Baseado em Carvalho, C. N. in Geonovas, nº 128, 2004.

1. Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.


Na região de Penha Garcia…

(A) …as rochas metamórficas resultaram de alterações de rochas preexistentes, no estado líquido.
(B) …é possível identificar a ocorrência de metamorfismo regional.
(C) …ocorreu a divergência de placas litosféricas.
(D) …ocorreu construção de placa continental.

Teste Teórico – Página 4


2. Selecione a alternativa que completa a frase seguinte, de forma a obter uma afirmação correta.
Os quartzitos de Penha Garcia surgem à superfície terrestre devido ao…

(A) … afundamento provocado pelas rochas suprajacentes.


(B) … arrefecimento rápido do magma.
(C) … aumento da temperatura e da pressão, em profundidade.
(D) … movimento da crusta e à remoção das rochas suprajacentes.

3. Os quartzitos resultam de processos de recristalização dos arenitos.


Ordene as letras de A a E, de modo a reconstituir a sequência cronológica dos acontecimentos relacionados com a
formação dos arenitos.

(A) Afundamento e diagénese com formação de rochas sedimentares consolidadas.


(B) Deposição de vários sedimentos.
(C) Força da gravidade superior à capacidade de transporte.
(D) Meteorização e erosão de rochas expostas à superfície da Terra.
(E) Transporte dos detritos através dos agentes externos.

4. Selecione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte, de modo a obter uma afirmação correta.
Numa amostra de quartzitos recolhida na serra de Ramiro verificou-se a presença da mesma quantidade de Árgon 40 e
de Potássio 40. Sabendo que a semivida do potássio é de 1,4 x 10 9 anos , então a idade provável da rocha será ____,
correspondendo a ____ semividas.

(A) 1,4 x 109 … uma


(B) 2,8 x 109 … duas
(C) 0,7 x 109 … meia
(D) 2,8 x 109 … uma

5. Em Penha Garcia são encontradas diferentes litologias, cuja génese e transformação podem ser entendidas no
contexto do ciclo litológico.
Faça corresponder a cada um dos fenómenos do ciclo litológico, que constam da coluna a, a respetiva designação,
expressa na coluna B.

COLUNA A COLUNA B

(A) Remoção de material da superfície rochosa. (1) Estrato


(B) Recristalização de rochas preexistentes devido a (2) Metamorfismo regional
pressões e temperaturas elevadas.
(3) Erosão
(C) O calor proveniente do magma de uma intrusão
(4) Rocha extrusiva
magmática conduz à alteração das rochas encaixantes.
(5) Metamorfismo de contacto
(D) Alterações químicas e físicas de rochas preexistentes por
diversos agentes. (6) Transporte
(E) Camada que se distingue pela diferente espessura, (7) Meteorização
dimensão e coloração dos materiais.
(8) Sedimentogénese

6. Selecione a alternativa que completa a frase seguinte, de forma a obter uma afirmação correta.
O substrato rochoso, ocorre uma série de processos complexos que conduziram e reconduzem à formação da
paisagem e seus múltiplos aspetos de natureza geralmente policíclica.
Relativamente às transformações que ocorrem ao longo do ciclo das rochas é incorreto afirmar que …
(A) … quando se ultrapassa as condições de pressão e temperatura que definem o final da diagénese, inicia-se o
metamorfismo.
(B) … quando as rochas magmáticas consolidam á superfície designam-se rochas vulcânicas.
(C) … na formação de rochas sedimentares estão envolvidos os processos de sedimentogénese e diagénese.
(D) … as rochas magmáticas intrusivas não podem sofrer meteorização pois dificilmente sofrem afloramento.

Teste Teórico – Página 5


7. Explique por que razão as marcas dos apêndices locomotores das trilobites podem ser utilizadas para a datação das
lajes da Penha Garcia onde se encontram.

8. As rochas metamórficas são características em regiões onde ocorreram colisões continentais, contudo podem surgir
noutros contextos geológicos muito diferentes.
Explique de que forma as características macroscópicas das rochas metamórficas podem fornecer informações sobre o
tipo de metamorfismo que esteve envolvido na sua formação.

FIM

COTAÇÕES

GRUPO I

1. ………………………………………………………………………………………………………………... 6
2. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
3. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
4. ………………………………………………………………………………………………………………… 10
5. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
6. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
7. ………………………………………………………………………………………………………………….. 10
8. ………………………………………………………………………………………………………………….. 10
9. ………………………………………………………………………………………………………………….. 9
Subtotal

GRUPO II
1. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
2. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
3. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
4. ………………………………………………………………………………………………………………… 15
5.1 ………………………………………………………………………………………………………………… 6
5.2 ………………………………………………………………………………………………………………… 15
Subtotal

GRIPO III
1. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
2. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
3. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
4. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
5. ………………………………………………………………………………………………………………… 10
6. ………………………………………………………………………………………………………………… 10
7. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
8. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
9. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
10. ………………………………………………………………………………………………………………… 15
Subtotal

Total 200

Teste Teórico – Página 6


Critérios de correção

Questão Resposta Cotação

Teste Teórico – Página 7