Sei sulla pagina 1di 6

DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO ALGARVE

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ALMANCIL


Escola E.B. 2,3 Dr. António de Sousa Agostinho
Código 145142

TESTE DE AVALIAÇÃO DE PORTUGUÊS – 7º ANO


ANO LECTIVO 2012 – 2013

NOME: _________________________________Nº:_____ Turma: ______Data: ___/____/___

Classificação: __________________________ O/A Professor/a: _______________________

Grupo I – Compreensão Oral

Ouve atentamente a gravação de um conto, tira os apontamentos que consideres necessários e, de seguida,
responde às questões, dizendo se são verdadeiras (V), falsas (F) ou parcialmente falsas (PF).

1. Um homem pobre que tinha muitos filhos já tinha vergonha de convidar para compadre as pessoas conhecidas e
importantes.
_______________________________________________________________________________________________
2. Apareceu então a Morte que se ofereceu para ser sua comadre.
_______________________________________________________________________________________________
3. A Morte decidiu oferecer um dom ao homem.
_______________________________________________________________________________________________
4. Aconselhou-o a fazer-se cirurgião, pois ela lhe indicaria, relativamente a cada caso, se o doente morreria ou se se
poderia salvar.
_______________________________________________________________________________________________
5. Se a Morte estivesse à cabeceira da cama, o doente morreria; se estivesse aos pés, escaparia.
_______________________________________________________________________________________________
6. Desse modo, o homem ganharia fama de adivinhar a morte das pessoas.
_______________________________________________________________________________________________
7. O homem fez o que a Morte lhe aconselhou e, ainda que com dificuldades, lá foi levando a sua vida.
_______________________________________________________________________________________________
8. Um dia foi chamado para curar um doente riquíssimo, mas a Morte tinha decidido que ele morreria.
_______________________________________________________________________________________________
9. No entanto, o homem tratou tão bem o doente que ele se salvou.
_______________________________________________________________________________________________
10. A Morte decidiu vingar-se.
_______________________________________________________________________________________________
11. Disse ao homem que rezasse um padre-nosso para o poder levar consigo.
_______________________________________________________________________________________________
12. Como ele se recusou, ela fingiu-se morta.
_______________________________________________________________________________________________
13. Então, o homem rezou um padre-nosso pela comadre e, quando ele acabou, a Morte levantou-se e levou-o
consigo.
_______________________________________________________________________________________________
Grupo II – Compreensão e Interpretação Textual

Lenda Do Diabo Dentro do Frasco

Contam em Penha Garcia que uma rapariga gostava muito de ir aos bailes, mas a mãe, que já tinha
uma certa idade, não era muito agradada de musicatas, pelo que evitava quanto podia. A rapariga insistia,
insistia, e a velha lá acabava por se deixar arrastar, praguejando entre dentes: “Tomara que te casasses
nem que fosse com o Diabo!” Era a única maneira que via de se livrar daquele aborrecimento. Ora, uma
vez, num baile, um rapaz muito bem-posto andou cheio de rodeios com a rapariga, não tardando a pedi-la
em casamento. A velha disse que sim, mas depois pôs-se a pensar quem seria o moço. Sempre bem
arranjado, delicado, mas ninguém o conhecia nem ele dizia donde era ou apresentava qualquer pessoa de
família. Pensou a mãe da rapariga que ele bem poderia ser o próprio Diabo! Como era uma pessoa
despachada, combinado que estava o casamento, ela disse à filha:
- Pelo sim, pelo não, quando te fores deitar, benzes o quarto todo com esta água benta. Se o teu
marido estranhar, diz-lhe que é cá um costume da terra. Já veremos o que acontece…
Nessa noite do casamento, entrou a rapariga para o quarto com o noivo e pôs-se a fazer como a
mãe disse. Ele é que nem teve tempo de perguntar o que quer que fosse, pois deu dois estouros e saiu
pelo buraco da fechadura. Só que a velha estava à coca atrás da porta e pusera a boca de um frasco de
vidro encostada ao buraco. Assim que viu o Diabo dentro do frasco, tapou-o! Depois pôs-se a caminho do
alto da serra e deixou lá o frasco.
Daí a dias, veio um soldado da tropa, que também era filho da mesma velha, e disse à mãe que
queria ir à serra ver o que havia por lá. A mãe preveniu-o que era uma coisa ruim dentro de um frasco que
só dizia: “Tirai-me daqui para fora, ai que farei, tirai-me daqui.” Mas o soldado não fez caso à mãe e foi.
Quando o rapaz chegou à serra, viu o frasco e ouviu: “Tira-me daqui, hei de fazer-te feliz.”
O soldado foi lá e perguntou: “Quem é que te meteu aí?”
- Foi a minha sogra. Tu deita-me fora que quando eu sair daqui vou meter-me em espírito no corpo
da princesa. Hão de lá ir muitos médicos mas não a conseguirão curar. Vais tu e mandas voltar a cabeça
para o lado dos pés, que eu saio logo e o rei dá-te a filha em casamento.
Assim trataram. O rei, vendo a filha doente, chamou os médicos: ou a salvavam ou ficavam sem
cabeça. Falharam todos. Chegou o soldado e o rei deu-lhe três dias. Mas o Diabo não queria sair, o que o
deixava nervoso.
De repente, de que se lembrou o soldado? De mandar tocar os sinos das igrejas todas. E foi tal o
escarcéu que o Diabo lhe perguntou o que era aquilo. Respondeu-lhe o soldado que era para chamar a
sogra do Diabo e sua mãe. Cheio de medo que ela o metesse outra vez no frasco, o Diabo saiu a correr do
espírito da princesa.
Então o soldado fez mais umas fitas e deu a princesa como curada. Como palavra de rei, naquela
altura, não voltava atrás, o soldado recebeu a princesa em casamento e houve festa rija. Foram muito
felizes, ao que dizem.
Viale Moutinho (rec.), Lendas de Portugal, Diário de Notícias, 2003

1. Podemos dividir esta lenda em quatro momentos. Indica-os.


_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
2. Explica o motivo pelo qual a mãe da rapariga desejava: “Tomara que te casasses nem que fosse com o
Diabo!”
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
3. Um dia, a rapariga foi pedida em casamento, mas o mistério que rodeava o noivo fez a sua mãe desconfiar dele.
3.1 Indica o que a mãe sugeriu que a filha fizesse na noite do casamento.
_______________________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________________
3.2 Relata os factos que aconteceram nessa noite.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
3.3 Refere o destino que foi dado ao frasco.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
4. A velha tinha outro filho, entretanto regressado da tropa, que insistia em ir à serra para averiguar o que se
passava.
4.1 Relata, por palavras tuas, o que se passou na serra.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
4.2 Tendo em conta comportamento do rapaz, indica dois adjetivos que o caraterizem.
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

5. O Diabo, de início, cumpriu o que prometera ao rapaz, mas depois não queria abandonar o corpo da princesa.
5.1 A que expediente recorreu o rapaz para a curar?
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

6. Tal como o conto popular, também a lenda pertence à literatura tradicional de transmissão oral, apresentando
marcas de oralidade.
6.1 Indica o significado das seguintes expressões:
a) “não fez caso à mãe”
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________
b) “estava à coca”
_______________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________

Grupo III – Conhecimento Explícito da Língua

1. Indica e classifica as conjunções presentes nas seguintes frases complexas.

a) Um homem procurava alguém para compadre, pois nascera-lhe mais um filho.


_______________________________________________________________________________________________
b) A Morte aceitou o convite e transformou o homem num médico.
_______________________________________________________________________________________________
c) Ele acertava sempre, quer anunciasse a cura do doente, quer anunciasse a morte.
_______________________________________________________________________________________________
d) Ele tinha a ajuda da Morte, logo nunca errava o diagnóstico.
_______________________________________________________________________________________________
e) Um dia, o homem enganou a Morte, mas ela vingou-se.
_______________________________________________________________________________________________

2. Indica a classe e a subclasse de cada uma das palavras destacadas nestas frases.

Hoje foi o segundo debate sobre violência. A minha turma foi uma das selecionadas. Houve dois convidados,
mas achei a sessão desinteressante.
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

3. Identifica a subclasse dos adjetivos destacados nas seguintes frases.

a) Aquela professora era muito simpática.


_______________________________________________________________________________________________
b) A professora era lisboeta.
_______________________________________________________________________________________________
c) Aquela era a terceira escola na qual a professora trabalhava.
_______________________________________________________________________________________________
d) Naquele dia, a professora mostrou-se severa.
_______________________________________________________________________________________________

4. Lê com atenção o seguinte excerto de O Meu Livro de Política.

“Ainda não lhes disse, mas eu adorava música. Quando estive em Baltimore, na terceira classe, fui para o
Conservatório e continuei a estudar e a tocar piano, o que tinha começado em Sintra. Aquele gosto ficou-me. (…)
Será do cérebro ou do coração que, por exemplo, saem aquelas músicas com que acordamos às vezes de manhã e
que tocam dentro de nós o dia todo?”

4.1 Identifica o tempo e o modo das formas verbais destacadas.


_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

IV – Expressão Escrita

Faz o reconto da “Lenda do Diabo Dentro do Frasco”, presente no Grupo II do teste.


Não te esqueças de planificar o teu texto (faz um esboço com os elementos que surgem na situação inicial, no
desenvolvimento e na conclusão). De seguida, procede à textualização do reconto e, por fim, faz uma revisão do teu
texto.

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________

Interessi correlati