Sei sulla pagina 1di 10

Universidade Estadual do Paraná – Campus Paranaguá

Disciplina: Metodologia de Pesquisa


Professor: Dário Neto
Aluno(a): Jessica Cristine Teles Moraes
Turma: 1º ano, Letras – Português/Inglês
Texto a ser fichado: CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. Introdução: Para que
Filosofia?

1º - Nosso cotidiano.
- em nosso cotidiano, avaliamos, comparamos, afirmamos, aceitamos e
recusamos, situações ou pessoas.
2º - Comportamento humano numa disputa.
- durante brigas, tende-se a acusar o outro de mentiroso, e o que está
disposto a apaziguar a discussão, procura sempre entender ambos os lados.
3º - Subjetividade quando o assunto é o relacionamento amoroso.
- tendemos a ser subjetivos e não demonstrarmos nossa aprovação pela
pessoa.
4º - Crenças silenciosas que a simples pergunta “que horas são?” contém.
- ao perguntarmos isto, acreditamos que o tempo existe, passa e que pode
ser medido. Que existe um futuro, que podemos desejar ou temer.
5º - Ao dizer “ele está sonhando” também temos crenças silenciosas acerca
disso.
- essa frase deixa explícita a nossa crença em que sonhos são coisas
impossíveis de serem alcançadas.
6º - Crenças silenciosas acerca da frase “ela ficou maluca”
- acreditamos que sabemos diferenciar razão de loucura e que a razão é a
mesma para todos, mesmos que tenhamos nossas divergências.
7º - Crenças silenciosas acerca da frase “onde há fumaça, há fogo”
- acreditamos que existe uma relação de causa e efeito.
8º - Crenças silenciosas quando comparamos algo ou alguém.
- acreditamos na existência da qualidade e da quantidade e que podemos
utilizá-las em nossa vida.

9º - Nossas crenças acerca da percepção.


- acreditamos que nossa percepção é diferente dependendo da distância, do
modo como nos aparece ou das condições de visibilidade.
10º - No que acreditamos?
- acreditamos na existência do espaço, das qualidades, e que podemos ver
as coisas diferentes de como elas são, mas nem por isso somos malucos.
11º - Qual a nossa crença ao chamarmos alguém de mentiroso durante uma
briga?
- acreditamos que há diferenças entre a verdade e a mentira.
12º - Por que a mentira difere do sonho, da loucura e do erro?
- porque o mentiroso tem consciência da sua mentira, enquanto o sonhador,
o que erra e o louco se iludem involuntariamente.
- acreditamos que a o erro e a mentira são diferentes pois apenas na mentira
tem-se a intenção de falsear.
13º - Diferenças entre o erro e a mentira.
- o erro é algo involuntário, enquanto a mentira é completamente voluntária.
- há a crença silenciosa de que somos pessoas com vontade e que depende
apenas dela dizer a mentira ou a verdade.
14º - Por que gostamos das mentiras das novelas, mas não aceitamos as
outras mentiras que nos são contadas?
- porque quando sabemos que é mentira, torna-se uma mentira “aceitável”,
ao contrário da mentira “de verdade”.
15º - Ao que nos referimos ao distinguirmos entre verdade e mentira?
- nos referimos ao caráter e à moral da pessoa, pois se elas possuem
vontade, podem escolher entre ser morais ou imorais.
16º - Crenças silenciosas acerca da objetividade e da subjetividade.
- acreditamos que quando uma pessoa sente um afeto por outra ou quando
defende muito uma opinião, ela deixa de ser objetiva e passa a ser subjetiva.
17º - Diferenças entre a objetividade e a subjetividade.
- a objetividade é um atitude imparcial, enquanto a subjetividade é movida
por sentimentos.
18º - Sentimentos relacionados às pessoas cujo tem ideias semelhantes as
suas.
- acreditamos que a convivência com as pessoas nos faz semelhantes ou
diferentes.
19º - Condutas que só podem ser estabelecidas por seres racionais.
- todos os seres seguem condutas que possuem valores morais, religiosos
ou políticos, e isso nos torna seres conscientes e dotados de raciocínio.
20º - Crenças silenciosas em nosso cotidiano.
- nosso cotidiano é cercado por crenças silenciosas, já citadas
anteriormente, que não questionamos por parecerem coisas naturais.
21º - E se, ao invés de perguntarmos coisas do cotidiano, problematizarmos
fazendo perguntas inesperadas.
-ao invés de perguntar “que horas são?”, perguntarmos “o que é o tempo?”
22º - E se, ao invés de afirmarmos que “onde há fumaça, há fogo” nos
perguntarmos “O que é causa? O que é efeito?”
23º - E se, antes de alegarmos que alguém está mentindo, nos
perguntássemos o que é a mentira? O que é a verdade?
24º - E se, antes de alegarmos que namorados são subjetivos,
questionássemos o que é o amor? O que são sentimentos?
25º - E se, antes de compararmos algo, nos perguntássemos o que é
quantidade? O que é qualidade?
26º - E se, ao invés de afirmarmos que alguém tem seus ideais por causa de
valores, nos perguntarmos o que são valores?
27º - Se tomássemos essas decisões, estaríamos nos distanciando da vida
cotidiana e de nós mesmos.
28º - O que é a atitude filosófica?
- O ato de interrogarmos a nós mesmos, de questionarmos as coisas do
nosso cotidiano é chamado de atitude filosófica.
29º - O que é Filosofia?
- é não aceitar às coisas como elas são antes de investigá-las.
30º - Para que filosofia?
- segundo um filósofo, cujo nome não foi citado, a filosofia é necessária para
que não aceitemos as coisas, sem antes pesquisarmos mais sobre isto.
31º - Primeira característica da atitude filosófica.
- a primeira característica é negativa, ou seja, é negar o senso comum.
32º - Segunda característica da atitude filosófica.
- a segunda característica é considerada positiva, ou seja, é interrogar o que
são as coisas, o que nós somos.
33º - O que é a atitude crítica e o pensamento crítico?
- é a junção da face positiva e negativa da atitude filosófica.
34º - O que é a filosofia segundo Sócrates, Platão e Aristóteles.
- Sócrates diz que a primeira afirmação filosófica verdadeira é “Só sei que
nada sei”.
- para Platão, a filosofia começa com a admiração.
- segundo Aristóteles, a filosofia começa com o espanto.
35º - Significado de admiração e espanto.
- é quando temos um olhar crítico sobre o mundo, deixando de lado todo o
nosso senso comum. Indagamos o que é o mundo, como e por quê?
36º - Inúmeras pessoas se perguntam “Para que filosofia?”
37º - Questionamento acerca da importância da filosofia.
- ninguém indaga sobre a importância de outras matérias, porém sempre
questionam a importância da filosofia.
38º - Réplicas acerca da pergunta “Para que filosofia?”
- geralmente a resposta pra essa pergunta, de forma irônica, é que a
filosofia não serve pra nada.
- são chamados, ironicamente, de “filósofos” aqueles que vivem no mundo
da lua e dizem coisas desconexas, que ninguém entende.
39º - Existe uma razão para o questionamento “Para que Filosofia?”
40º - Por que a filosofia não é bem aceita pela sociedade.
- porque a nossa sociedade acredita que algo só deve existir se tiver uma
utilidade imediata.
41º - Ciências pela visão da sociedade.
- as ciências são bem vistas pela sociedade pela idéia de que podemos ver
a utilização da ciência nos produtos da técnica.
42º - Comparação entre as Artes e a Filosofia.
- as artes não são questionadas por causa das inúmeras obras de artes e
artistas renomados.
- todavia, ninguém consegue enxergar a importância da filosofia e alegam
que ela não tem serventia alguma.
43º - A filosofia e as outras ciências.
- as ciências são conhecimentos obtidos através do procedimento rigoroso
do pensamento (filosofia).
44º - As ciências e a utilização do pensamento.
- todas as ciências acreditam na existência da verdade, na existência da
forma correta de usar o pensamento.
45º - O que são as questões filosóficas e o papel dela na ciência.
- a verdade, os procedimentos especiais para conhecer os fatos e o
pensamento não são ciências, mas sim questões filosóficas.
- o cientista as utiliza como questões já respondidas, mas quem responde
essas questões é a filosofia.
46º - Ciência e filosofia trabalham juntas.
- os trabalhos da ciência tem, como condição, o trabalho da filosofia.
- apenas filósofos e cientistas sabem disso, por isso a sociedade julga a
filosofia como inútil.
47º - Desculpas utilizadas para dar utilidade a filosofia.
- para dar utilidade à filosofia, consideram que a filosofia, na realidade, não
serve pra nada.
- “servir” seria visto como a possibilidade de gerar lucros, e que a filosofia
não tem nenhuma relação com a ciência e a técnica.
48º - A filosofia como a arte do bem viver.
- para quem pensa assim, a filosofia só serviria pra estudar as paixões e
vícios humanos, nossa racionalidade e etc...
49º - Filosofia não é apenas a arte do bem viver.
- a filosofia não se resume apenas a arte do bem viver, não podemos deixar
de lado a atitude filosófica.
50º - Objetos da filosofia.
- mesmo se disséssemos que o objeto da filosofia é o estudo da vida
humana, a atitude filosófica ainda permaneceria.
51º - Características da atitude filosófica.
- a atitude filosófica possui 3 características que são a mesma,
independente do conteúdo analisado.
52º - Primeira característica da atitude filosófica
- questionar o que a coisa. A filosofia sempre questiona qual é o
significado de alguma coisa, independente do que seja.
53º - Segunda característica da atitude filosófica.
- perguntar como a coisa. A filosofia sempre questiona qual é a estrutura e o
que constitui uma coisa.
54º - Terceira característica da atitude filosófica.
- perguntar por que a coisa. A filosofia pergunta pelo inicio ou pela causa de
uma coisa.
55º - Ao que se referem às questões da atitude filosófica?
- a atitude filosófica questiona o mundo, mas tudo isso se refere, apenas, à
nossa capacidade de pensar, de conhecermos a nós mesmos.
56º - A filosofia como reflexão.
- Aos poucos, a filosofia reflete a cerca dela mesma, do pensamento.
Levando-nos a indagar “o que é pensar?”.
57º - Significado de reflexão.
- a reflexão é quando o pensamento é voltado para si mesmo.
58º - A reflexão filosófica.
- é considerada radical, pois é um movimento de pensamento sobre o
próprio pensamento.
59º - Os seres humanos como seres sociais.
- não somos apenas seres pensantes, nos relacionamos com pessoas,
animais, plantas, tanto com linguagem quanto com gestos ou ações.
60º - A reflexão filosófica no nosso cotidiano.
- ela também se volta para essas relações que mantemos no nosso
cotidiano, para o que falamos e para nossas ações.
61º - A reflexão filosófica organizada ao redor de três questões.
62º - Primeira questão que organiza a reflexão filosófica.
- quais os motivos para pensarmos o que pensamos. Por que pensamos o
que pensamos?
63º - Segunda questão que organiza a reflexão filosófica.
- qual o sentido de estarmos pensando o que estamos pensando?
64º - Terceira questão que organiza a reflexão filosófica.
- qual a finalidade do nosso pensamento?
65º - O que pressupõem as questões que organizam a reflexão filosófica.
- nos fazem questionar se as nossas crenças do dia a dia são um
conhecimento?
66º - O que são as indagações da atitude filosófica?
- são perguntas que indagam a origem, o significado, a estrutura e a
finalidade humana do agir e conhecer.
67º - O que é Filosofia?
- podemos afirmar que não são nossas opiniões, muito menos pesquisas
de preferência de consumidores.
68º - Os questionamentos filosóficos são realizados de modo sistemático.
69º - O que significa realizar-se de modo sistemático?
- significa que a filosofia estuda e fundamenta todos os enunciados precisa
e rigorosamente.
- somente assim a reflexão filosófica é capaz de avaliar todos as nossas
crenças cotidianas.
70º - O que é o conhecimento filosófico e por que ele é sistemático?
- o conhecimento filosófico é um trabalho intelectual.
- é sistemático porque identifica se as questões em que procuraram
respostas são válidas e que as respostas sejam verdadeiras e interligadas.
71º - O senso comum engana-se e não se engana ao dizer “esta é minha
filosofia” ou “esta é a filosofia de fulano”
72º - Senso comum e a filosofia.
- o senso comum imagina que para “ter uma filosofia” basta apenas ter um
conjunto de idéias mais ou menos ordenadas.
- dizer “minha filosofia” fica no plano de “achismo”.
73º - Senso comum e a filosofia.
- o senso comum percebe que a filosofia parte com idéias que são
coerentes e interligadas.
74º - Definição da Filosofia.
- há várias definições de filosofia e todas se contradizem.
- o que então é a filosofia que ninguém se quer consegue definir?
75º - Existência de quatro definições gerais sobre o que é filosofia.
76º - Primeira definição geral do que é filosofia.
- visão de mundo da sociedade. Corresponde ao conjunto de idéias em que
a sociedade aprende a compreender o mundo.
77º - Problematização acerca da primeira definição geral.
- a definição é ampla, visando apenas a Filosofia e a cultura e não nos
permitindo distinguir a filosofia de outras áreas, como a arte, por exemplo.
78º - Não se pode aceitar a primeira definição pois não define completamento o
trabalho da Filosofia.
79º - Segunda definição geral do que é filosofia.
- sabedoria de vida. Algumas pessoas pensam sobre a vida e o mundo e
qual a melhor forma de vivê-los.
80º - Complemento da segunda definição.
- A filosofia é definida como a filosofia do budismo, onde se é contemplado
o homem e o mundo e nos ensinado o domínio sobre nós mesmos.
81º- Problematização acerca da segunda definição.
- é o que se esperaria da filosofia, mas não o que a Filosofia, de fato, faz.
Não podemos aceitar essa definição.
82º - Terceira definição geral do que é filosofia.
- esforço lógico para idealizar o Universo como uma totalidade colocada em
ordem e dotada de sentido.
- nessa definição, comparasse Filosofia e religião, ambas têm o mesmo
objetivo, porém são completamente opostas.
83º - Complemento da terceira definição.
- a Filosofia pretende discutir e fundamentar toda e qualquer questão,
enquanto a religião se baseia na revelação divina.
84º - Filosofia e religião.
- a religião, pela fé, aceita pensamentos que são considerados irracionais.
- a Filosofia, ao contrário, visa procurar respostas racionais para todo e
qualquer tipo de pensamento.
85º - Problematização acerca da terceira definição.
- a terceira definição nos deixa a entender que a Filosofia é responsável por
explicar tudo o que acontece no Universo, e isso é impossível.
86º - Complemento acerca da problematização da terceira definição.
- a explicação sobre a realidade também é feita pela ciência e pelas artes.
- a filosofia admite que não é possível um sistema de pensamento capaz de
explicar toda a realidade.
- também não podemos aceitar a terceira definição
87º - Quarta definição geral do que é filosofia
- fundamentação teórica e crítica dos conhecimentos e das práticas.
- a Filosofia ocupa-se em responder as questões verdadeira e
racionalmente.
88º - Filosofia e seu estudo.
- a Filosofia estuda a consciência humana em suas diversas modalidades.
- também visa a interpretação e o estudo de idéias ou significações gerais,
como a realidade e o mundo, por exemplo.
89º - A Filosofia diferencia-se das ciências e das artes.
- a Filosofia diferencia-se da ciência e das artes no momento em que
procura dar a resposta as coisas que a ciência e as artes não conseguem.
90º - Os interesses da Filosofia.
- interessa-se por aquele momento em que a realidade se torna estranha,
espantosa, quando o senso comum não sabe o que pensar.
91º - Análise acerca da quarta definição.
- a última descrição capta a Filosofia como análise, reflexão e crítica.
- além disso, a Filosofia busca fundamentar e dar sentido a realidade,
indagando o que, qual e como.
92º - O que NÃO é Filosofia.
- não é ciência, pois pensa criticamente sobre os procedimentos e
conceitos científicos.
- não é religião, pois crítica a origem e forma das crenças religiosas.
- não é arte, pois interpreta criticamente os significados das obras de arte e
o trabalho artístico.
- não é política, mas sim interpretação sobre a origem.
- não é história, mas sim interpretação dos acontecimentos históricos.
- a Filosofia é o conhecimento do conhecimento, sabe que está na história
e que possui uma história.
93º - Primeiro ensinamento filosófico.
- é sempre questionar o que é útil? O que é inútil?
94º - O útil na percepção do senso comum.
- a sociedade considera útil aquilo que gera lucros, aquilo que é visível e o
que se pode tirar vantagem.
- partindo desse ponto de vista, a Filosofia defende o direito de ser inútil.
95º - Outra definição de utilidade.

96º - Definição de Filosofia segundo Platão.


- Platão definia a Filosofia como um conhecimento utilizado a favor dos
seres humanos.
97º - Definição de Filosofia segundo Descartes.
- é o estudo da sabedoria, é o conhecimento de tudo o que ser humano usa
em sua vida.
98º - Definição de Filosofia segundo Kant.
- é a razão conhecendo a si mesma, para saber o que pode fazer. Tem
como resultado a felicidade humana.
99º - Definição de Filosofia segundo Marx.
- Marx alegou que a filosofia passou muito tempo analisando o mundo e a
realidade, e agora passou de conhecê-lo para transformá-lo.
100º - Definição de filosofia segundo Merleau-Ponty.
- é um acordar pra vida e a mudança do mundo.
101º - Definição de filosofia segundo Espinosa.
- é um caminho difícil de ser percorrido, mas se assim o fizer, o resultado
é a liberdade e a felicidade.
102º - Qual a utilidade da Filosofia?
103º - A utilidade da filosofia.
- não julgar a vida pelo senso comum.
- buscar entender o significado do mundo.
- ajudar-nos a compreender nossas ações.
- levando tudo isso em consideração, podemos dizer que a Filosofia é o
maior e mais útil dos saberes humanos.