Sei sulla pagina 1di 75

ROCHAS ÍGNEAS

ENG1202-LABORATÓRIO DE GEOLOGIA

20/03/2012

Prof. Patrício Pires patricio.pires@gmail.com

Rochas Magmáticas

O que é uma Rocha Magmática?

O que acontece durante o arrefecimento e cristalização do magma?

Que tipos de R. magmáticas existem na natureza?

Como e onde se formam o magma?

Como varia a composição do magma?

Como se caracteriza essas rochas?

Definição

Formam-se pela cristalização do magma.

À medida que um magma esfria lentamente no interior da Terra, os cristais começam a se formar.

Mas quando o magma é expelido de um vulcão na

tão

superfície

rapidamente que os cristais não têm tempo para

crescer gradualmente.

a

superfície da Terra, formam os plútons. Em sua

grande maioria os granitos.

terrestre,

ele

esfria

solidifica

e

A

maior

parte

do

resfria

sob

magma

se

Magma e Lava Lava.
Magma e Lava
Lava.

Magma é a rocha fundida sob a superfície. O mesmo material sobre a superfície é a

Magma: substância líquida, constituída, essencialmente, por uma mistura de rochas num estado de fusão com

Magma: substância líquida, constituída, essencialmente, por

uma mistura de rochas num estado de fusão com uma percentagem variável de gases.

Temperatura 800 a 1500oC

Materiais sólidos podem existir (ponto de fusão maior que a temperatura do magma)

Energia Geotérmica
Energia Geotérmica

Energia Geotérmica

Energia Geotérmica

Minerais associados a diferentes tipos

de rochas Magmáticas

Diferente composição e estrutura cristalina Diferente composição e estrutura cristalina semelhante
Diferente
composição e
estrutura
cristalina
Diferente composição
e estrutura cristalina
semelhante

Série de Bowen

Princípio da reação de Bowen:

Descreve a sequência que os minerais são formados a medida que o magma resfria;

Os cristais minerais ficam maiores e alguns se sedimentam;

Os que ficam suspensos no líquido reagem com o

material fundido para formar um novo mineral a um

temperatura mais baixa;

O processo continua até a solidificação do magma;

Séries de Bowen

A série contínua envolve mudanças apenas na composição do plagioclásio, à medida que o sódio
A série contínua envolve mudanças apenas na composição
do plagioclásio, à medida que o sódio substitui o cálcio na
estrutura cristalina do mineral.
A série descontínua contém somente silicatos
ferromagnesianos, cada um dos quais reage com a fusão
remanescente para formar o próximo mineral da sequência.

Sob condições ideais de resfriamento, um magma produz uma sequência diferente de minerais que são estáveis dentro de um intervalo específico de temperatura. Essa sequência, chamada série de reações de Bowen, consiste em séries descontínua e contínua.

Composição do Magma

Composição do Magma

Magma

Diagramas comparando as composições médias de magmas graníticos, andesíticos e basálticos.

Magma  Diagramas comparando as composições médias de magmas graníticos , andesíticos e basálticos.

Magma

A viscosidade do magma depende de

sua temperatura e especialmente de sua composição. O magma rico em sílica (ácido) é muito
sua temperatura e
especialmente de sua
composição. O magma
rico em sílica (ácido) é
muito mais viscoso que
o magma pobre em
sílica (básico).

Pela série de Bowen é possível compreender que a

associação num mesma rocha de alguns minerais é

improvável

Pela série de Bowen é possível compreender que a associação num mesma rocha de alguns minerais

Composição do Magma

Composição do Magma

Composição do Magma

Composição do Magma

Composição do Magma

Composição do Magma

Minerais constituintes de um granito

Minerais constituintes de um granito

Minerais que constituem Rochas

Minerais que constituem Rochas

Seção esquemática da crosta/manto(astenosfera/litosfera), indicando a localização dos sítios formadores de magmas no

modelo de Tectônica de Placas

indicando a localização dos sítios formadores de magmas no modelo de Tectônica de Placas

Características dos produtos vulcânicos

Processos Produtos Observações

Características dos produtos vulcânicos Processos Produtos Observações

Diagrama esquemático mostrando as formas de ocorrência de rochas magmáticas

Diagrama esquemático mostrando as formas de ocorrência de rochas magmáticas

Derrame, sill, dique, batólito, stock, neck vulcânico, diques radiais e lacólito).

1.

Derrame

2.

Sill (soleira)

3.

Dique

4.

Batólito

5.

Stock

6.

Neck Vúlcânico

7.

Diques Radiais

8.

Lacólito

Classificação de rochas magmáticas

Devido a grande diversidade de rochas magmáticas a sua

diferenciação se faz por:

1. Cor

de rochas magmáticas a sua diferenciação se faz por: 1. Cor 2. Textura 3. 4. Mineralogia

2. Textura

3.

4. Mineralogia

Composição química

Classificação de rochas magmáticas

Dois grandes grupos de rochas ígneas são reconhecidos:

1. Rochas vulcânicas ou extrusivas e,

2. Rochas plutônicas ou intrusivas.

Filonares (formam- se nas fraturas)

1. Rochas vulcânicas ou extrusivas e, 2. Rochas plutônicas ou intrusivas. • Filonares (formam- se nas

Montanhas Stetind (Noruega)

Montanhas Stetind (Noruega)

Montanhas Stetind (Noruega)

Montanhas Stetind (Noruega)

Montanhas Stetind (Noruega)

Montanhas Stetind (Noruega)

Rochas ígneas intrusivas

São formadas a partir do resfriamento do magma

no interior da crosta.

Em geral, a taxa de resfriamento do magma é lento, permitindo o crescimento de cristais com

maiores dimensões.

São constituídos somente de cristais, cujos tamanhos variam de acordo com o regime de resfriamento.

Rochas ígneas extrusivas

Formam-se pelo rápido resfriamento do magma

que chega à superfície por

meio de erupções

vulcânicas; São constituídas de cristais muito finos;

São reconhecidas por suas texturas.

Textura das rochas Ígneas

O termo textura refere-se ao tamanho, formato e arranjo dos grãos minerais que compõem as rochas.

Tamanho é o mais importante:

Está relacionado a histórico do resfriamento do magma ou lava. Resfriamento Rápido:

Formam grãos finos nos quais os minerais são

individualmente pequenos. Muito pequenos para serem vistos

individualmente pequenos. Muito pequenos para serem vistos a olho nu. TEXTURA AFANÍTICA ; (a velocidade de

a olho nu. TEXTURA AFANÍTICA; (a velocidade de nucleação excede a de crescimento)

Resfriamento Lento:

Formam grãos relativamente grandes, produzindo um textura granulada grosseiramente. TEXTURA FANERÍTICA;

Lento:  Formam grãos relativamente grandes, produzindo um textura granulada grosseiramente. TEXTURA FANERÍTICA ;

Classificação de rochas magmáticas

Classificação de rochas magmáticas

Rochas associadas ao tipo de resfriamento do magma

Extrusiva Intrusiva
Extrusiva
Intrusiva

Textura das rochas Ígneas

Textura afaníticas geralmente indicam uma origem extrusiva, enquanto as rochas com textura faneríticas são geralmente intrusivas.

Textura Porfirítica: minerais de tamanhos marcadamente diferentes estão presentes na mesma

rocha. Os minerais maiores são os fenocristais e os menores

constituem a matriz da rocha.

Esse tipo de textura ocorre quando o magma se resfria lentamente na superfície

vai

Se

resfriamento

for

lançado

superfície

o

magma

em

a

favorecer o restante da fase “líquida” se resfria rapidamente.

Textura das rochas Ígneas

Textura das rochas Ígneas

Textura das rochas Ígneas

Textura das rochas Ígneas

Rochas Ígneas

Minerais muito grandes

Existe gases no interior da lava em resfriamento Extremamente vesicular
Existe gases no
interior da lava
em resfriamento
Extremamente
vesicular

Resumindo

Resumindo

Classificação de rochas magmáticas - Cor

A cor da rocha está associada a existência dos

minerais abundantes na sua composição.

de rochas magmáticas - Cor A cor da rocha está associada a existência dos minerais abundantes

Minerais mais comuns das rochas ígneas

Grupo

Composicional

Mineral

Quartzo

Feldspato potássico

Félsico

Plagioclásio

Muscovita

Biotita

Grupo dos anfibólios

Máfico

Grupo dos piroxênios

Olivina

Cor

A cor de Rochas Magmáticas tendo por base as proporções de

minerais félsicos e de minerais máficos

Cor A cor de Rochas Magmáticas tendo por base as proporções de minerais félsicos e de

Cor

Cor

Composição Química Mineralógica

Com base na percentagem de SiO2 as Rochas Magmáticas se classificam em:

1. Ácidas;

2. Intermediárias;

3. Básicas;

4. Ultrabásicas;

de SiO2 as Rochas Magmáticas se classificam em: 1. Ácidas; 2. Intermediárias; 3. Básicas; 4. Ultrabásicas;

Classificação química - Percentagem de Sílica

Classificação química - Percentagem de Sílica

Vulcânicas

Diferentes percentagens de Sílica: riolito, andesito, basalto (esquerda para a direita)

Vulcânicas Diferentes percentagens de Sílica: riolito, andesito, basalto (esquerda para a direita)

Diferentes percentagens de Sílica: granito, diorito e gabro (esquerda para a direita)

Diferentes percentagens de Sílica: granito, diorito e gabro (esquerda para a direita)

Composição química

Composição química

RESUMO:

Caracterização de rochas Magmáticas

RESUMO: Caracterização de rochas Magmáticas

RESUMO:

Caracterização de rochas Magmáticas

RESUMO: Caracterização de rochas Magmáticas

Exemplos:

Exemplos:

Exemplos:

Exemplos:

Exemplos:

Exemplos:

Disjunção colunar

Disjunção colunar

Textura das rochas ígneas intrusivas

Rochas ígneas intrusivas

das rochas ígneas intrusivas Rochas ígneas intrusivas Granular fina Granular média Granular grossa G r a

Granular fina

Granular média

Granular grossa

Granular muito grossa

Textura das rochas ígneas extrusivas

Rochas ígneas extrusivas

Granular fina

Textura das rochas ígneas extrusivas Rochas ígneas extrusivas Granular fina Vítrea

Vítrea

Granito

Granito  Minerais principais: k-feldspato, plagioclásio e quartzo;  Grau de cristalinidade: holocristalina;

Minerais principais: k-feldspato, plagioclásio

e quartzo;

Grau de cristalinidade: holocristalina;

Granularidade: fanerítica;

Tamanho dos cristais: média a grossa;

Tamanho relativo dos cristais: equigranular, inequigranular;

Acidez: ácida;

Índice de coloração: leucocrática.

Granito Porfirítico

Granito Porfirítico  cristais grandes em uma matriz mais fina;  Os cristais de coloração branca

cristais grandes em uma matriz mais fina;

Os cristais de coloração branca são feldspatos potássicos; A rocha é composta por megacristais de feldspatos potássicos e matriz composta por plagioclásio, feldspato potássico, quartzo, biotita e anfibólio.

Riolito

Riolito  Minerais principais: feldspato e quartzo;  Grau de cristalinidade: hipoialina;  Granularidade:

Minerais principais: feldspato e quartzo;

Grau de cristalinidade: hipoialina;

Granularidade: afanítica ou vítrea;

Tamanho dos cristais: fina ou vítrea;

Acidez: ácida;

Índice de coloração: hololeucocrática.

Granodiorito



Minerais principais: plagioglásio, k-feldspato, quartzo, hornblenda e biotita;

Grau de cristalinidade: holocristalina;

Granularidade: fanerítica;

Tamanho dos cristais: média a grossa;

Tamanho relativo dos cristais: equigranular ou megaporfirítica;

Acidez: ácida;

Índice de coloração: leucocrática a mesocrática.

Dacito

Dacito  Minerais principais: quartzo, plagioclásio, biotita e piroxênio (menores quant.);  Grau de

Minerais principais: quartzo, plagioclásio, biotita e piroxênio (menores quant.);

Grau de cristalinidade: hipoialina a holocristalina;

Granularidade: afanítica ou vítrea;

Tamanho dos cristais: fina ou vítrea;

Tamanho relativo dos cristais: equigranular,

porfirítica;

Acidez: ácida;

Índice de coloração: leucocrática.

Diorito



Minerais principais: plagioglásio, hornblenda,

biotita k-feldspato e quartzo; Grau de cristalinidade: holocristalina; Granularidade: fanerítica;

Tamanho dos cristais: fina a grossa;

Tamanho relativo dos cristais: equigranular a megaporfirítica;

Acidez: intermediária;

Índice de coloração: leucocrática a mesocrática.

Andesito

Andesito  Minerais principais: plagioglásio, hornblenda, biotita;  Grau de cristalinidade: holoialina,

Minerais principais: plagioglásio, hornblenda, biotita;

Grau de cristalinidade: holoialina, hipoialina holocristalina;

Granularidade: afanítica;

Tamanho dos cristais: média a vítrea;

Tamanho relativo dos cristais: equigranular ou

porfirítica;

Acidez: intermediária;

Índice de coloração: leucocrática.

Gabro

Gabro  Minerais principais: hornblenda, plagioglásio e piroxênios;  Grau de cristalinidade: holocristalina;

Minerais principais: hornblenda, plagioglásio e piroxênios;

Grau de cristalinidade: holocristalina;

Granularidade: fanerítica;

Tamanho dos cristais: fina a grossa;

Tamanho relativo dos cristais: equigranular a inequigranular;

Acidez: básica;

Índice de coloração: leucocrática a mesocrática.

Basalto

Basalto  Minerais principais: piroxênio e plagioglásio;  Grau de cristalinidade: holoialina, hipocristalina; 

Minerais principais: piroxênio e plagioglásio;

Grau de cristalinidade: holoialina, hipocristalina;

Granularidade: afanítica;

Tamanho dos cristais: fina a vítrea;

Acidez: básica;

Índice de coloração: mesocrática a melanocrática

Peridotito

Peridotito  Minerais principais: olivina e piroxênios;  Grau de cristalinidade: holocristalina; 

Minerais principais: olivina e piroxênios;

Grau de cristalinidade: holocristalina;

Granularidade: fanerítica;

Tamanho dos cristais: média a grossa;

Tamanho relativo dos cristais: equigranular ou inequigranular;

Acidez: ultrabásica;

Índice de coloração: ultramelanocrática.

Obsidiana

Obsidiana  Vidro Vulcânico

Vidro Vulcânico