Sei sulla pagina 1di 15
Anhanguera Educacional Aula 8 - Flambagem

Anhanguera Educacional Aula 8

Anhanguera Educacional Aula 8 - Flambagem

-

Flambagem

Anhanguera Educacional Aula 8 - Flambagem
Anhanguera Educacional Aula 8 - Flambagem

8 .1 – Flambagem

- Comportamento de colunas

- Flambagem

- Determinação da carga axial que condiciona a flambagem

- Determinação da carga axial que condiciona a flambagem - Projeto de um elemento: tensão ,
- Determinação da carga axial que condiciona a flambagem - Projeto de um elemento: tensão ,

- Projeto de um elemento: tensão , deflexão e estabilidade

-Alguns elementos podem não possuir equilíbrio estável

-Elementos sob tensão de compressão – podem sofrer deflexão lateral.

- Devido a serem compridos e esbeltos

- Essa deflexão lateral é chamada “flambagem”.

- Em geral, flambagem de colunas ou vigas leva a uma falha súbita e dramática da estrutura do mecanismo. Por isso esses elementos devem ser projetados para suportar com segurança as cargas pretendidas sem que ocorra a Flambagem.

- “Dependendo da relação comprimento x seção devemos fazer o dimensionamento a flambagem mesmo que já dimensionado a compressão”.

-Após a viga flambada a solicitação na mesma é flexão, mas trataremos do calculo antes da flambagem.

compressão”. -Após a viga flambada a solicitação na mesma é flexão, mas trataremos do calculo antes

- Carga Critica (Pcr) – carga máxima antes de flambar – limite de flambagem – cargas acima há a flambagem .

-Consideração em relação a carga e equilíbrio da viga:

P

<

Pcr

=

P

=

Pcr

=

P

>

Pcr

=

A viga estará em equilíbrio estável (não Flamba)

A viga estará em equilíbrio neutro - Chamado ponto de bifurcação.

A viga estará em equilíbrio não estável (Flamba)

- Chamado ponto de bifurcação. A viga estará em equilíbrio não estável (Flamba) Onde P =

Onde P = Forca axial aplicada.

-Determinação da Carga Critica de Flambagem ( Pcr ) e Tensão de flambagem (σcr):

Consideramos uma coluna (viga) ideal:

- Perfeitamente reta antes da flambagem, material homogêneo, força sobre a centróide, comportamento linear elástico e coluna flete-se em um único plano.

- Utilizamos a formula de Euler – Homenagem ao matemático Suíço Leonard Euler, que desenvolveu esta formula em 1757.

Suíço Leonard Euler, que desenvolveu esta formula em 1757. Onde: Pcr = Carga critica de Flambagem

Onde:

Pcr

= Carga critica de Flambagem ( N )

E

= Modulo de elasticidade normal do Material (N / m2) (Young)

I

= Momento de inércia mínimo ( m4)

Lo

=

Comprimento de flambagem (m)

Lo depende do comprimento real da coluna e dos vínculos:

Lo depende do comprimento real da coluna e dos vínculos: Lo = 2 x L  

Lo

= 2 x L

 

- Coluna com extremidade livre

Lo = L

- Coluna com extremidade fixas através de pinos.

Lo =

0,75 x L

- Coluna com extremidade rígida e fixa por pinos.

Lo =

0,5

x L

- Coluna com extremidades rígidas.

Nota: Pf1 = P (Força axial aplicada)

Ou para o calculo da Tensão Critica de Flambagem.

Ou para o calculo da Tensão Critica de Flambagem. Onde: A = área da seção do

Onde:

A = área da seção do elemento (m2)

-Devido condição seção e comprimento , algumas colunas flambam mais que as outras, foi definido então um índice chamado índice de esbeltez onde este índice mede a flexibilidade das colunas .

-O índice de esbeltez é calculado conforme a formula abaixo:

onde este índice mede a flexibilidade das colunas . -O índice de esbeltez é calculado conforme
Onde estes valores colocados na formula de Euler temos:

Onde estes valores colocados na formula de Euler temos:

Onde estes valores colocados na formula de Euler temos:

- É possível traçar gráficos onde correspondemos a tensão critica (σcr ) ao índice de esbeltez (λ):

a tensão critica (σcr ) ao índice de esbeltez ( λ ): em relação No gráfico

em relação

critica (σcr ) ao índice de esbeltez ( λ ): em relação No gráfico podemos observar

No gráfico podemos observar que no eixo x temos os valores do índice de Esbeltez - Lo / r (λ) e em y temos o valores da tensão critica (σcr ) e também os valores da Tensão de escoamento dos matériais (σe) .

Observe que as curvas são hipérboles e valem apenas as tensões criticas abaixo da tensão de escoamento cujo é o limite de proporcionalidade elástica do material , esta hipérbole é chamada hipérbole de Euler e atende as formulas de calculo que citamos acima, e a formula de Euler é aplica até o limite de escoamento do material. , pois após o limite de escoamento o material nem chega a Flambar para escoar.

Para dimensionamento de estruturas é boa norma considerar os seguintes valores de λ:

** Consideramos que abaixo desses valores a formula de Euler não é aplicável.

λ > = 100 para ferros e análogos.

λ > = 105 para aços doces (~ SAE 1020)

λ > = 89 para aços duros ( ~ SAE 1070)

λ > = 100 para madeiras

8.2 - Exemplos:

8.2.1- Calcular o diâmetro de uma barra de aço doce (1020) em posição vertical para que não flambe, com comprimento de 150 cm , articulada em suas extremidades e submetida a compressão axial de 8000 Kgf. Calcular / verificar coeficiente de esbeltez e a compressao.

Dados :

- E = 2.200.000 Kgf / cm2

- σe = 2100 Kgf / cm2

4

- I = 0,0491 x d

- Lo = L

8.2.2 – Um tubo de aço ASTM 53 Gr.B (~ SAE 1020) SCH 40 com comprimento de 07 metros com diâmetros: externo dia 168,28 e interno 154,06 e deve ser usado como coluna e ser preso com um pino em uma extremidade e outra engastada. Determinar a carga axial máxima admissível que a coluna suportará sem sofrer flambagem. Determinar a força axial de trabalho.

Dados :

- E = 2.200.000 Kgf / cm2

- σe = 2100 Kgf / cm2

4

- I = 0,0491 x d

- Lo = 0,75 x L

- Fator (coeficiente) de segurança para calculo da força axial de trabalho: material comum, de boa procedência, carga continua, aplicada de forma lenta e gradual. = 3

8.2.3 – Um elemento construído com perfil “I” (viga “I”), primeira alma, 8” x 4” , com altura de 12 metros , material a ASTM A36 , deve ser usado como base engastada e topo presa por pino, Determinar a maior carga axial que ele suportará antes que a coluna flambe ou o aço escoe e definir a força axial de trabalho para esta viga.

Dados :

- E = 2.200.000 Kgf / cm2

- σe = 2500 Kgf / cm2

- Lo = 0,75 x L

- Dados da Viga I

8” x 4”

- I = 2368,2 cm4

- r = 8,28cm

- Área da seção da viga I = 34,45 cm2

- Fator (coeficiente) de segurança para calculo da força axial de trabalho: material comum, de boa procedência, carga continua, aplicada de forma lenta e gradual. = 3

8.3 - Exercicios:

8.3.1- Calcular o diâmetro de uma barra de aço doce (1020) em posição vertical para que não flambe, com comprimento de 250 cm , articulada em suas extremidades e submetida a compressão axial de 7300 Kgf. Calcular / verificar coeficiente de esbeltez e a compressao.

Dados :

- E = 2.200.000 Kgf / cm2

- σe = 2100 Kgf / cm2

4

- I = 0,0491 x d

- Lo = L