Sei sulla pagina 1di 12

Simulado: Ciências Humanas e suas Tecnologias

GV

Voltar ao Portal

ADSON CARLOS LINHARES GUIMARAES

Gabarito
Ocorreu um erro ao sincronizar o resultado da prova:
Confira seu desempenho
 Questões não respondidas: 0
 Questões Erradas: 4
 Questões Certas: 8

Navegue pelas questões


 01
 02
 03
 04
 05
 06
 07
 08
 09
 10
 11
 12

Questão 1
Disciplina: Filosofia

Platão <428 ou 427 a. C. - 348 ou 347 a. C>, em seu livro A República, discorre sobre o
governo de uma cidade. Leia a fala de Sócrates em seu diálogo com Críton:

Esqueceste‐te, novamente, meu amigo, que à lei não importa que uma classe qualquer da
cidade passe excepcionalmente bem, mas procura que isso aconteça à totalidade dos
cidadãos, harmonizando‐os pela persuasão ou pela coação, e fazendo com que partilhem
uns com os outros do auxílio que cada um deles possa prestar à comunidade; ao criar
homens destes na cidade, a lei não o faz para deixar que cada um se volte para a
atividade que lhe aprouver, mas para tirar partido dele para a união da cidade.

Fonte: PLATÃO. A República. Livro VII, 520 a. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian: 1949. 6ª ed. p. 325.

De acordo com a fala de Sócrates no diálogo de Platão, expresso no trecho apresentado,


o modo como uma cidade é governada deve

A - ser através da realização da lei, orientada para a realização do bem particular.


B - ter como fim o bem de todos, e isso pode acontecer a partir da persuasão ou
coação.

C - ajudar a criar homens para governar a cidade, apenas estes devem passar
excepcionalmente bem.
D - buscar a união dos cidadãos e esses, por sua vez, necessitam almejar a
realização de uma classe qualquer.
E - harmonizar a relação dos cidadãos, que necessitam voltar-se apenas para as
atividades que mais lhe aprouverem.

Comentário:
Em sua fala, Sócrates salienta que à lei interessa que a totalidade dos cidadãos, e não
apenas uma classe, partilhe e passe bem de forma harmônica. De acordo com a lei, não é
correto que cada um se volte apenas para a atividade que mais lhe preocupa, é preferível
que os cidadãos possam tirar partido da sua vivência coletiva. A resposta correta indica
que a busca pelo bem de todos demonstra o modo como uma cidade deve ser governada,
ainda que seja preciso harmonizá-lo através da persuasão ou coação.

Questão 2
Disciplina: História

Leia o texto a seguir:

Artigo 1º: A mulher nasce livre e tem os mesmos direitos do homem. As distinções sociais
só podem ser baseadas no interesse comum.(...)

Artigo 4º: A liberdade e a justiça consistem em restituir tudo aquilo que pertence a outros,
assim, o único limite ao exercício dos direitos naturais da mulher, isto é, a perpétua tirania
do homem, deve ser reformado pelas leis da natureza e da razão.(...)

Artigo 6º: A lei deve ser a expressão da vontade geral. Todas as cidadãs e cidadãos
devem concorrer pessoalmente ou com seus representantes para sua formação; ela deve
ser igual para todos. Todas as cidadãs e cidadãos, sendo iguais aos olhos da lei devem
ser igualmente admitidos a todas as dignidades, postos e empregos públicos, segundo as
suas capacidades e sem outra distinção a não ser suas virtudes e seus talentos.(...)

Fonte: GOUGES, Olympe de. Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã. França, 1791. Disponível em: <
http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Documentos-anteriores-%C3%A0-cria%C3%A7%C3%A3o-da-Sociedade-das-
Na%C3%A7%C3%B5es-at%C3%A9-1919/declaracao-dos-direitos-da-mulher-e-da-cidada-1791.html >. Acesso em: jul. 2012.

De acordo com o texto legal, a definição de cidadania para as mulheres, proposta pelos
movimentos de finais do século XVIII e início do século XIX, está expressa em:
A - respeito à igualdade civil.

B - defesa do sufrágio universal.


C - ingresso na educação formal.
D - perda dos privilégios honoríficos.
E - garantia de trabalho remunerado.

Comentário:
A Revolução Francesa marcou época e influencia a maneira de pensar a política em todo
o mundo nos últimos duzentos anos, sendo referência para a ampliação da participação
política popular e mesmo para a invenção do conceito de Direitos Humanos,
especialmente com a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. Entretanto, como
os trechos do manifesto de Olympe de Gouges deixam claro, as mulheres não estavam
incluídas na definição de cidadania, mesmo tendo sido parte constituinte do movimento
revolucionário. É possível, assim, refletir, a partir desse exemplo, como o conceito de
cidadania evoluiu lentamente ao longo de séculos, a partir dos esforços dos movimentos
sociais.

Questão 3
Disciplina: História

Leia, com atenção, o texto a seguir:

O vestibular das cotas da UnB envolveu também disputas em torno da


autoridade/legitimidade de se abordar questões ligadas à raça e à classificação racial. De
forma independente, mas com algum grau de sobreposição, antropólogos e geneticistas
questionaram, a partir de diferentes vertentes, a legitimidade do arsenal de conhecimentos
e técnicas acionados pela comissão da UnB. Pode-se afirmar que, na reatualização da
atuação do Estado frente à questão racial no Brasil, as modalidades através das quais a
ciência foi acionada gerou ações e reações que transbordaram para muito além do
contexto imediatamente próximo do processo seletivo.

Fonte: MAIO, Marcos; SANTOS, Ricardo. Política de cotas raciais, os "olhos da sociedade" e os usos da antropologia: o caso
do vestibular da Universidade de Brasília (UnB). Horizontes Antropológicos. v.11, n.23, Porto Alegre: jan./jun. 2005.

De acordo com o fragmento do texto, a política de cotas para o ingresso em cursos


superiores
A - diminuiu o preconceito e o racismo no País.
B - significou uma política exclusiva aos afrodescendentes.
C - ajudou na substituição do conceito de etnia pela noção de raça.
D - motivou discussões importantes a respeito da noção de raça no País.
E - distanciou o foco de discussão entre os antropólogos e os geneticistas.

Comentário:
De acordo com os argumentos expostos no fragmento do texto, a política de cotas no
Brasil, particularmente a empregada na Universidade de Brasília (UnB), extrapola o mero
acesso dos beneficiados aos cursos superiores. Ao propor a política de cotas dentro de
seu processo seletivo de estudantes, a Unb fomentou a discussão entre cientistas e
pesquisadores de diversas áreas, sobretudo dos estudos culturais e científicos, a respeito
do emprego do conceito de raça e de suas diversas implicações.

Questão 4
Disciplina: História

Leia o trecho a seguir:

A primavera brasileira, que chegou no inverno, tem feito reivindicações sociais e


econômicas de forma precisa, relativas aos transportes públicos, à educação e à saúde.
Do mesmo modo, formularam-se críticas contundentes a escolhas e decisões do governo
em matéria de política econômica, como, por exemplo, os gastos - indecentes -
autorizados para a construção de monumentais estádios de futebol, quando, em contraste,
os serviços públicos apresentam um quadro de lamentável precariedade.

Fonte: REIS FILHO, Daniel Aarão. “Democratizar a Democracia”. In: Revista História Viva. n. 118, p.27, ago. 2013.

As manifestações brasileiras que varreram as ruas durante os meses de junho e julho de


2013 tiveram como queixa inúmeros motivos, como apresentado pelo professor. A questão
social que desencadeou o processo relaciona-se com

A - improbidade administrativa dos prefeitos.


B - desvio de verbas públicas para fins privados.

C - aumento das tarifas de ônibus na região metropolitana paulista.

D - violência policial nas comunidades carentes de grandes centros urbanos.


E - gasto do erário público com obras de infraestrutura ligadas à eventos esportivos.

Comentário:
As manifestações que começaram no mês de junho, percorrendo todas as capitais e
maiores cidades do Brasil, tiveram como motivos inúmeros descontentamentos com a vida
pública, tais como péssimas condições do sistema de saúde, da educação, transporte, alto
custo de vida etc. Entretanto, os movimentos que deram origem à onda de revolta foram
os ocorridos na cidade de São Paulo, quando fora anunciado o aumento da passagem dos
ônibus, considerados péssimos devido à má qualidade e à constante superlotação, em
vinte centavos.

Questão 5
Disciplina: História

Leia, com atenção, o texto a seguir:

Durante os anos de 1912 a 1916, ocorreu no sul do Brasil um conflito armado, envolvendo
a população serrana da atual região oeste catarinense, grandes proprietários rurais, as
forças de segurança dos Estados de Santa Catarina e Paraná e o maior efetivo do Exército
brasileiro até então empregado para se debelar uma insurreição interna.
Fonte: SALOMÃO, Eduardo R. O exército encantado de São Sebastião. Dourados: RHR, 2009. p. 1.

O texto lido faz menção ao conflito ocorrido durante a Primeira República, e sua
denominação se encontra na seguinte opção:

A - Contestado, um movimento de caráter messiânico, tal como Canudos.

B - Revolta da Vacina, um conflito de caráter popular, tal como a Revolta da Chibata.


C - Tenentismo, que envolveu setores descontentes das forças armadas do Brasil, tal
como a Revolta da Armada.
D - cangaço, que demonstrou a indignação do sertanejo nordestino perante as
injustiças sociais, tal como a Revolta de Canudos.
E - anarquismo, movimento que promoveu reivindicações em nome da classe
trabalhadora dos principais centros urbanos do país, tal como o socialismo.

Comentário:
A denominada Guerra de Contestado se relaciona à ação do messianismo no Sul do País.
Nesse movimento, os líderes João Maria e José Maria, de forma extremamente
carismática, arrebanharam incontáveis seguidores. Os populares se lançaram em uma
feroz batalha contra as elites locais e contra uma companhia estadunidense de viação
férrea, as quais os haviam retirado das terras onde moravam.

Questão 6
Disciplina: Geografia

Leia o fragmento da notícia a seguir:

Unidades de Conservação da Amazônia ameaçadas pelas hidrelétricas


O governo Dilma está seguindo a mesma linha do modelo de desenvolvimento energético
dos governos que o antecederam. Inúmeras hidrelétricas implementadas na Amazônia
estão colocando debaixo d’água um rico e inestimável patrimônio natural.(...)

No total, 91.308 hectares em breve não estarão mais sob a proteção da legislação
ambiental.

Fonte: Disponível em: < http://360graus.terra.com.br/ecologia/default.asp?did=32971&action=news >. Acesso em: jan. 2012.

Dois aspectos importantes sobre meio ambiente estão muito relacionados à notícia. São
eles:
A - preservação - redução da biodiversidade.

B - consumismo - proteção dos ambientes rurais.


C - sustentabilidade - produção de transgênicos.
D - desperdício - exploração dos recursos minerais.
E - conservação - manutenção da cadeia alimentar.

Comentário:
Unidade de Conservação (UC) é uma porção do território nacional que é instituída pelo
poder público, como área sob regime especial de administração. Isso ocorre por se
reconhecer que essa área possui características naturais relevantes devido a sua flora e
fauna. Essas unidades estão sendo cada vez mais ameaçadas atualmente por causa dos
grandes projetos desenvolvimentistas incentivados pelo governo federal.

Questão 7
Disciplina: Geografia

Leia o texto a seguir:

A forma do capital internacional e financeiro se apoderar de nossos recursos naturais e da


agricultura é através de seu braço econômico que são as empresas transnacionais no
espaço agrário. Então, para cada segmento da agricultura, há um grupo oligopólico de
empresas transnacionais controlando. Por exemplo, nos grãos, temos a Monsanto, a
Cargill, Bungue, Adm e Dreyfuss. No leite, temos a Nestlé, Parmalat e Danon.

Fonte: Disponível em: < http://www.abi.org.br/joao-pedro-stedile-avanco-do-capital-no-campo-impede-a-reforma-agraria/ >.


Acesso em: jan.2014.

Em relação à hegemonia das empresas mencionadas no texto na agricultura brasileira, é


possível reconhecer que

A - as transnacionais controlam o mercado dos insumos, tecnologias e o das


commodities.

B - o poder econômico das transnacionais domina a metade da produção nacional de


grãos.
C - a atividade das transnacionais não interfere na soberania dos governos sobre a
agricultura.
D - a presença das transnacionais é muito importante para a soberania alimentar dos
brasileiros.
E - apesar do poder econômico das transnacionais, o governo brasileiro controla suas
operações.

Comentário:
Em relação ao espaço agrário brasileiro, muito em função do processo de globalização
atual, faz-se perceber ser o mesmo hegemonicamente dominado por empresas
transnacionais que buscam garantir para si os benefícios econômicos das riquezas
naturais existentes no Brasil e no mundo.

Questão 8
Disciplina: Geografia

Analise o texto a seguir:

Os condomínios exclusivos do Rio de Janeiro começaram a aparecer em meados da


década de 1970, tendo na Barra da Tijuca, dentro do próprio município-núcleo da
metrópole, o seu habitat natural. Diferentemente de seu equivalente na metrópole de São
Paulo, o Complexo de Alphaville, que é basicamente composto por casas, na Barra da
Tijuca os condomínios são normalmente verticais: grupos de torres residenciais, formando
cada um desses grupos um conjunto protegido por muros e agentes de segurança, no
interior do qual podem ser encontradas numerosas facilidades, desde piscinas, saunas,
quadras de esportes, salões de jogos e salões de festas até algum comércio e serviços
diversos. Esse tipo de empreendimento é sucesso em diversas metrópoles brasileiras.
Fonte: SOUZA, Marcelo Lopes de. Tráfico de Drogas e Fragmentação do Tecido sociopolítico-espacial no Rio de Janeiro. In:
Cadernos IPPUR/UFRJ, RIO DE JANEIRO, v. VIII, n. 2/3, p. 37-49, 1999. p. 41.
Uma outra forma de segregação que possui características semelhantes aos condomínios
exclusivos é representada por

A - praias.
B - praças públicas.
C - parque nacionais.

D - shoppings centers.

E - estádios de futebol.

Comentário:
A ideia de segregação dos condomínios exclusivos foi, exaustivamente, analisada pelo
geógrafo Marcelo Lopes de Souza. Segundo este autor, a ideia é de autossegregação, isto
é, criação dos promotores imobiliários de espaços para uma classe social abastada,
afastando esta classe do contato da violência do mundo real. O crescimento do sentimento
de sensação de insegurança garantiu a expansão desse tipo de empreendimento,
principalmente, os shoppings centers.

Questão 9
Disciplina: Geografia

Na imagem, estão representados os líderes e o tempo que estiveram à frente do governo


dos países envolvidos no movimento que ficou conhecido como Primavera Árabe.
Fonte: Jornal Estado de São Paulo. Nem líbios sabem que farão da liberdade. Internacional, p. 24. Ed. 21 out. de 2011.
Disponível em: < http://acervo.estadao.com.br/pagina/#!/20111021-43102-nac-24-int-a25-not >. Acesso em: mar. 2013.

O principal efeito geopolítico desse movimento foi


A - extinção dos parlamentos na estrutura de poder desses países.
B - redução do poder dos governos ditatoriais instalados na região.

C - substituição de governos monárquicos por governos republicanos.


D - dissolução de partidos socialistas em face do avanço do modelo capitalista.
E - ampliação do poder dos trabalhadores subordinados ao domínio burguês
democrático.

Comentário:
A chamada Primavera Árabe teve início em dezembro de 2010, quando um comerciante
tunisiano ateou fogo ao próprio corpo em protesto contra o desemprego e as condições de
vida no país. Sua morte desencadeou uma série de manifestações, que logo se
espalhariam para os países vizinhos. Sob o efeito das manifestações que se estenderam
por meses, foram derrubadas as ditaduras que se mantinham há décadas na Tunísia, no
Egito, na Líbia e no Iêmen, representadas na imagem.

Questão 10
Disciplina: Sociologia

Leia, atentamente, o texto a seguir:

Discurso do Presidente João Goulart no Comício da Central do Brasil em 1964

Democracia, trabalhadores, é o que o meu governo vem procurando realizar, como é do


meu dever. Não só para interpretar os anseios populares, mas também para conquistá-los
pelo caminho do entendimento e da paz. Não há ameaça mais séria para a democracia do
que tentar estrangular a voz do povo, dos seus legítimos líderes populares, fazendo calar
as suas reivindicações.

Fonte: Goulart, João. Discursos selecionados do Presidente João Goulart. Discursos selecionados do presidente João Goulart.
MARCELINO, Wanielle (org). Brasília, FUNAG, 2009. Disponível em:
< http://www.funag.gov.br/biblioteca/dmdocuments/Discursos_joao_goulart.pdf >. Acesso em: abr. 2014.

O trecho discurso do Presidente João Goulart refere-se a uma característica das


sociedades democráticas que é

A - o dever de votar nas eleições presidenciais.


B - a obrigação do executivo de definir as metas para o País.

C - a igualdade de direitos trabalhistas entre homens e mulheres.


D - o direito a eleger indiretamente seus representantes na esfera legislativa.
E - a liberdade de manifestar as demandas referentes às várias dimensões da vida
social.

Comentário:
A liberdade é um dos princípios básicos da democracia e se manifesta na liberdade: de
ideias, de expressão, de credo, de ideologia política e outros. Ao mesmo tempo em que a
liberdade se coloca como um direito, ela impõe aos indivíduos deveres relacionados ao
respeito ao próximo e os submetem às consequências dos atos de liberdade de outros.

Questão 11
Disciplina: Filosofia

Leia, atentamente, o texto de Kant apresentado no livro Eurocentrismo e racismo nos


clássicos da filosofia e das ciências sociais, de Walter Praxedes:
Os negros da África não possuem, por natureza, nenhum sentimento que se eleve acima
do ridículo. O senhor Hume desafia qualquer um a citar um único exemplo em que um
Negro tenha mostrado talentos, e afirma: dentre os milhões de pretos que foram
deportados de seus países, não obstante muitos deles terem sido postos em liberdade,
não se encontrou um único sequer que apresentasse algo grandioso na arte ou na ciência,
ou em qualquer outra aptidão; já entre os brancos, constantemente arrojam-se aqueles
que, saídos da plebe mais baixa, adquirem no mundo certo prestígio, por força de dons
excelentes. Tão essencial é a diferença entre essas duas raças humanas, que parece ser
tão grande em relação às capacidades mentais quanto à diferença de cores. (...)
Fonte: Disponível em: < http://www.espacoacademico.com.br/083/83praxedes.htm >. Acesso em: jan. 2012.
As ideias do filósofo Immanuel Kant (1724-1804), pensador da época do Iluminismo, são
fundamentais tanto para a filosofia quanto para a constituição da sociedade
contemporânea. Muitas delas podem ser consideradas importantes não só para o presente
mas também para o futuro da sociedade, como, por exemplo, as ideias de banir a guerra e
fundar, por meio de uma sociedade de nações, uma comunidade humana, universal e
pacífica - além de baseada no direito. Todavia, como vê-se no texto supracitado, Kant não
estava imune aos preconceitos de sua época.
Sobre o processo de escravidão e a postura racista, o comentário e o texto supracitados
levam a concluir que

A - são posturas teóricas fundamentadas em uma análise objetiva da realidade.


B - o colonialismo escravagista europeu não afetou o pensamento filosófico, que é
puro.
C - o filósofo não se compromete com essas causas, nem com nenhuma outra, pois é
neutro.
D - a escravidão e o racismo foram justificados pela produção de conhecimento de
sua época.

E - são processos que não estão presentes na realidade e, por isso, não devem ser
tematizados.

Comentário:
Ao longo da história, pode-se identificar que pensadores (escritores, filósofos, cientistas,
artistas) não produzem conhecimentos neutros, desconectados da realidade que os cerca.
Ao contrário, o mito da neutralidade do conhecimento foi especialmente desmascarado
nas reflexões após as barbáries do século XX, cuja prática fundamentou-se em teorias de
cunho racista. E não foram poucos os intelectuais comprometidos com esta causa, o que
indica que há um lastro ideológico associado às invasões europeias colonialistas
escravagistas e suas consequências, bem como a outros acontecimentos históricos e
políticos.

Questão 12
Disciplina: Sociologia

Observe a imagem e leia o texto a seguir:


Crédito: Antônio Gaudério / Folhapress.
Legenda: Com roupas de palha, índios do grupo pankararu ensaiam passos da dança toré na favela do Real Parque. São
Paulo (SP), 17/10/2006.

Há uma visão estereotipada sobre os índios que corresponde a uma forma unificadora de
tratar a diversidade de culturas acompanhada de imagens padronizadas e distorcidas:
índios são pessoas de pele avermelhada e cabelos pretos que não usam roupas e nem
calçados, quando muito se ornamentam com penas e tinturas corporais, especialmente
nos dias dos rituais quando cantam e dançam na presença do pajé; falam tupi ou outra
língua incompreensível - da qual herdamos palavras como Itacuruçá, Itanhangá, Ipanema
e Paraíba -, não deixam a oca, onde moram todos, sem o arco e a flecha; consomem o
produto da caça e da pesca com aipim.

Muitos dos índios que migraram para os centros urbanos do Sudeste brasileiro residem em
locais próximos uns dos outros, o que permite manter vivas as tradições culturais que eles
ou seus ancestrais cultivavam em suas aldeias de origem.

A partir da imagem e do texto, conclui-se que ser indígena é

A - pertencer à comunidade nacional e negar as origens étnicas.


B - manter-se ligado às tradições étnicas e corresponder ao estereótipo de índio.
C - adotar o estilo de vida da sociedade de consumo global e recusar a nacionalidade
brasileira.
D - recusar os valores culturais da sociedade brasileira e afastar-se dos antigos
costumes indígenas.
E - perceber-se culturalmente vinculado ao grupo étnico e autoidentificar-se como
índio-descendente.

Comentário:
O estereótipo do índio é tão vivo na sociedade brasileira que existem pessoas que não
reconhecem que são indígenas autênticos aqueles que vestem jeans, dirigem carro, fazem
compras em supermercado, têm carteira assinada ou moram em centros urbanos. Quando
isso acontece, os índios que não correspondem ao estereótipo acabam sendo tratados
como inautênticos ou aculturados.

Os censos de 1991 e 2000 indicaram o crescimento significativo da população indígena no


Brasil. Para aqueles que se apoiam no estereótipo do índio, esse dado não faz sentido,
pois acreditam que os índios autênticos estariam desaparecendo.

O aumento da população indígena não se deve exclusivamente ao crescimento vegetativo


desse grupo, mas, segundo antropólogos e demógrafos, ao crescimento da
autoidentificação da pessoa ou um grupo de pessoas com alguma etnia indígena. Isso
significa que os Pankararu de São Paulo e os diversos grupos de indígenas que moram
em reservas demarcadas, independentemente de estarem mais ou menos próximos aos
estereótipos que a sociedade nacional construiu acerca dos índios, são igualmente
indígenas, afinal se declaram dessa forma, e a cultura do grupo é vivenciada e transmitida
às novas gerações.

 Compartilhar

Sair

Scroll