Sei sulla pagina 1di 16

Como planejar sua empresa

e colocar em prática seus


projetos para crescimento
Volume 1
Olá,

Obrigado por baixar o nosso material. Este é


o primeiro de uma série de três e-books
sobre o assunto e espero que acompanhe os
outros dois que virão a seguir. Pretendemos
com este material disseminar as boas práticas
da Administração no Brasil, ensinando e de-
monstrando, com exemplos práticos e exer-
cícios, como estas práticas podem ser muito
úteis para qualquer empresa, em qualquer
setor.

Não importa o tamanho, se você já tem ou


pretende ter uma empresa, este material é
para você que quer seu negócio no caminho
certo. O conteúdo aqui disponibilizado servirá
como base para que você possa saber qual a
melhor direção e a maneira correta de segui-la,
utilizando as melhores técnicas de gestão.

Como agradecimento, gostaria de presen-


tear você com uma consultoria individu-
alizada. Por isso, ao longo do texto você en-
contrará exercícios sobre cada assunto falado,
e, ao final, encontrará um link para enviá-los
diretamente a mim, para que eu possa avaliá
-los individualmente e te dar um retorno.

Aproveite o conteúdo!

Hayala Curto
CEO – Seed Intelligence Company
hayala@seedintelligence.com
3

Introdução

Desde o início do século XX, com a chegada dos


computadores, o mundo vive a Era da Informa-
ção. Neste período, a livre circulação de co-
nhecimento e know-how tornou o mundo mais
competitivo e neste mercado de constantes
novidades, as empresas que mais se destacam
são aquelas que melhor seorganizam e otimi-
zam os recursos que possuem.

Se você está pensando em abrir uma empre-


sa, saiba que pensar o negócio é importan-
tíssimo para ter sucesso, mas se você já tem
uma empresa, não se preocupe, organização e
planejamento são fundamentais para melhorar
a administração de um negócio já constituído.

As grandes empresas são grandes porque


entendem que para sobreviver e se destacar,
devem estar em constante inovação, investindo
em diversos meios ao mesmo tempo, diversi-
ficando e remanejando seu esforço ocioso. E
para isso, é preciso uma organização e admi-
nistração que não desperdice os investimentos
feitos e os recursos disponíveis, sendo essen-
cialum Planejamento Estratégico bem feito.

O nome parece complicado, mas seguindo


algumas diretrizes é possível elaborar um bom
Planejamento Estratégico. Ele serve como um
guia importante na definição de quais proje-
tos devem ser executados para que a empresa
concretize sua Missão e Visão.

Planejamento estratégico é um processo gerencial que diz respeito à for-


mulação de objetivos para a seleção de programas de ação e para sua exe-
cução, levando em conta as condições internas e externas à empresa e sua
evolução esperada. Também considera premissas básicas que a empresa
deve respeitar para que todo o processo tenha coerência e sustentação.

www.seedintelligence.com
4

Outro ponto importante é acompanhar periodi-


camente os projetos definidos no Planejamento
Estratégico. PLANO
ESTRATÉGICO
Atrasos e gastos excessivos, por exemplo,
devem ser prontamente identificados e, nesse
momento, é preciso ter um plano de ação
para correção da rota da empresa.

Para ter êxito, deve-se acompanhar um ciclo


que tem por objetivo organizar a empresa e
seus processos para melhor performance, de
acordo com o seguinte fluxo: OBJETIVOS
ESTRATÉGICOS
Plano estratégico: Veja o quadro na página 3.

Objetivos estratégicos: São os resultados que


a organização pretende atingir a longo prazo.

Metas e indicadores:

Metas: apontam o desempenho desejado


METAS E
para um determinado indicador.
INDICADORES
Indicadores: mostram se os esforços para
alcançar os objetivos estão indo de acordo com
o esperado ou se há necessidade de intensificá
-los ou empreender novos.

Projetos: Um projeto é um esforço temporário


empreendido exclusivamente criar um produto,
serviço ou resultado único. Um projeto é tem-
porário no sentido de que tem um início e fim PROJETOS
definidos no tempo, e, por isso, um escopo e
recursos definidos.

www.seedintelligence.com
5
Depois de identificados, os projetos podem ser acompanhados por nove áreas específicas. Ao
trabalhar cada uma dessas áreas você tem a garantia de que seus projetos serão desenvolvidos
da melhor forma possível.

Qualidade: Determina padrões de qualidade para o projeto, para garantir que ele
satisfaça as necessidades para as quais foi estruturado.

Escopo: Verifica se o projeto possui todo o necessário para a sua conclusão.


E somente o necessário.

Tempo: Controla os prazos do projeto. Cria-se e acompanha o cronograma, além


de garantir que cada etapa comece e termine no momento programado.

Custo: Define recursos da forma mais real possível, suas quantidades e datas ne-
cessárias. O orçamento do projeto precisa ser concluído dentro do previsto.

Recursos Humanos: Organiza e gerencia a equipe alocada no projeto. Determina


as funções, responsabilidades e hierarquia. Além de motivar e qualificar os envolvi-
dos.

Riscos: Analisa eventos ou condições incertas. E tem como objetivo aumentar a


probabilidade e impacto dos eventos positivos e reduzir a probabilidade e conse-
quências dos eventos negativos.

Aquisições: Gerencia produtos e serviços sob responsabilidade dos fornecedores.


Serve para assegurar que cada parceiro está cumprindo com seu compromisso.

Partes interessadas: Serve para garantir que o projeto cumpra as necessidades


dos envolvidos. Integrando todas as áreas para realização do objetivo comum.

Comunicações: É o planejamento da comunicação com todos os envolvidos no


projeto, para que as informações cheguem da maneira e na hora correta.

Ao dividir o Plano Estratégico de sua empresa em projetos você tem mais controle sobre o que
está sendo executado e como está sendo executado.

Neste e-book, vamos te auxiliar nesse processo e também sugerir ferramentas interessantes para
que as nove dimensões, acima citadas, sejam bem controladas. Aproveite!

www.seedintelligence.com
6

O Planejamento Estratégico

Para Peter Drucker, considerado o pai da Admi-


nistração moderna, planejamento é a tomada
de decisão com antecipação, algo que podemos
fazer antes de começar a agir. Pode ser consi-
derado o “plano de voo” para gerar o negócio
das empresas, definindo as decisões e cami-
nhos com o objetivo de atingir uma situação
futura. Não basta ter somente as estratégias
Já a Visão de uma empresa é responsável
bem definidas, é necessário prever os caminhos
por nortear a organização. É um acumula-
que a empresa quer seguir, pois de nada adian-
do de convicções que direcionam sua trajetó-
tam as boas ideias, se elas não saírem do papel.
ria. O professor de empreendedorismo Louis
Além disso, traçarum caminho auxilia a empre-
Jacques Filion define Visão como “a imagem
sa a não ser surpreendida por acontecimentos
projetada no futuro do espaço de mercado
não previstos ou contabilizados.
futuro a ser ocupado pelos produtos e o tipo
de organização necessária para se alcançar
1) Identificação da Missão, Visão e Valores
isso”.
da empresa
Em suma, a Visão pode ser percebida como a
Poucas pessoas dão a devida importância a
direção desejada, o caminho que se pretende
essas três palavras, mas elas são a o mapa do
percorrer, uma proposta do que a empresa
sucesso para qualquer negócio. A Missão é
deseja ser a médio e longo prazo e, ainda, de
tida como o detalhamento da razão de ser da
como ela espera ser vista por todos.
empresa, ou seja, traduz a finalidade última da
empresa e consiste na definição dos seus fins
Por último, os Valores, que são as con-
estratégicos gerais. Na Missão, tem-se acentu-
vicções da empresa. Os Valores regulam
ado o que a empresa produz, sua previsão de
a conduta tanto de um indivíduo quanto de
conquistas futuras e como espera ser reconhe-
uma organização. Richard Barrett, ex-dire-
cida pelos clientes e demais stakeholders.
tor do Banco Mundial, declara que em uma
organização os valores “dizem” e os compor-
tamentos “fazem”. Assim sendo, os Valores
organizacionais podem ser definidos como
princípios que guiam a vida da organização,
tendo um papel tanto de atender seus obje-
tivos quanto de atender às necessidades de
todos aqueles à sua volta.

Stakeholder é qualquer pessoa ou organização que tenha inte-


resse ou seja afetado pela sua empresa, podendo ter um efeito
direto ou indireto sobre ela.

www.seedintelligence.com
7

Inspire-se!

Conheça a Missão de algumas grandes empresas:

Refrescar o mundo em corpo, mente e espí- Ajudar pessoas, empresas e parceiros a atin-
rito. Inspirar momentos de otimismo atra- girem todo o seu potencial.
vés de nossas marcas e ações. Criar valor e
fazer a diferença onde estivermos, em tudo
que fizermos.

Agora, veja a Visão da Coca-Cola e da Microsoft:

Pessoas: ser um ótimo lugar para trabalhar onde as


pessoas são inspiradas a ser o melhor que podem ser.

Portfólio: trazer para o mundo um portfólio de marcas


de bebidas de qualidade que antecipam e satisfazem os
desejos e necessidades das pessoas.

Parceiros: alimentar uma rede vencedora de clientes e


fornecedores, onde juntos criamos mútuo e duradouro
valor.

Planeta: Ser um cidadão responsável que faz a diferen-


ça, ajudando a criar e apoiar comunidades sustentáveis.

Lucro: Maximizar retorno de longo prazo para os acio-


nistas, sendo consciente das nossas responsabilidades
globais.

Produtividade: ser uma organização altamente eficaz,


enxuta e veloz.

Disponibilizar às pessoas software de excelente quali-


dade – a qualquer momento, em qualquer local e em
qualquer dispositivo.

www.seedintelligence.com
8

E, enfim, conheça os Valores da Coca-Cola e da Microsoft

Liderança: A coragem de construir um futuro melhor;

Colaboração: Alavancar gênios coletivos;

Integridade: Ser real;

Prestação de contas: Se é para ser, é para mim;

Paixão: Comprometimento no coração e na mente;

Diversidade: Tão inclusiva quanto nossas marcas;

Qualidade: O que fazemos, fazemos bem.

Valorizamos a integridade, a honestidade, o cres-


cimento pessoal contínuo, a abertura e o respeito
mútuo. Somos comprometidos com nossos clien-
tes e parceiros e temos paixão por tecnologia.
Temos disposição de sobra para assumir desafios
e levá-los até o fim.

Estamos completamente comprometidos com


nossos clientes, acionistas, parceiros e funcioná-
rios. Honramos nossos compromissos, entrega-
mos resultados e buscamos a mais alta qualidade
em tudo o que fazemos.

www.seedintelligence.com
9

Pratique!

Definição da Missão

1. Defina qual é o principal benefício que sua empresa leva a seu público-alvo.

2. Defina qual é a principal vantagem (diferencial) competitiva que distingue sua


empresa da concorrência.

3. Defina se há algum interesse especial que deveria estar na missão da empresa.


Ou se o interesse seria uma consequênciado sucesso do negócio.

4. Elabore uma frase curta que apresente o benefício, a vantagem competitiva e,


se apropriado, o interesse do empreendedor.

Depois, valide com os interessados no negócio se essa frase poderia ser a missão
da empresa

Definição da Visão

1. Defina um horizonte de planejamento de 3 ou 5 anos. Como gostaria que sua


empresa estivesse ao final desse período?

2. Na resposta acima, seria possível determinar algum tipo de indicador de avalia-


ção e metas numéricas que poderiam ser atingidas nesse período de tempo?

3. Elabore uma declaração em que conste o(s) objetivo(s) que a empresa irá atin-
gir durante o período.

Depois, valide com os interessados no negócio se ela poderia ser a Visão de futu-
ro da empresa.

Definição dos Valores

1. Se sua empresa fosse uma pessoa, por quais atitudes ela deveria ser conheci-
da, lembrada e admirada?

2. Essa lista de atitudes poderia servir como a lista de valores do seu negócio?
Se não, refaça a lista de atitudes.

www.seedintelligence.com
10

2) Análise SWOT
Inspire-se!
A análise SWOT (do inglês Strengths, Weaknes-
ses, Opportunities e Threats), ou em português,
matriz FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas Daremos aqui o exemplo da Dona Luciana,
e Ameaças), é uma análise relacionada ao am- que melhorou sua sorveteria depois de utili-
biente interno e externo de uma organização, zar a Matriz SWOT para identificar as amea-
como parte do Planejamento Estratégico. Para ças e oportunidades da sua empresa.
seu preenchimento, é necessário identificar
cada um desses quesitos para que Forças, Fra- Há anos Dona Luciana faz deliciosos sorvetes
quezas,Oportunidades e Ameaças à organiza- caseiros que atraem todos da região. Con-
ção. tudo, da mesma forma que os clientes
aparecem no verão, desaparecem no
1 - Divida a empresa em ambiente interno e inverno.
externo;
2 – Determine as forças e fraquezas do ambien- Ao aplicar os conhecimentos da “Sorvete-
te interno; ria da Dona Luciana” para realizar a análise
3 – Determine as oportunidades e ameaças do SWOT, fica fácil entender as oportunidades e
ambiente externo; ameaças com apenas uma breve reflexão. O
4 - Preencha cada quesito em um diagrama primeiro ponto a refletir são as forças do ne-
como o apresentado na página 12. gócio. “Que variações no cenário fazem meu
negócio prosperar? Quem é meu principal
cliente?”

Dona Luciana sabe que no calor seus sorve-


tes vendem muito mais, e que nesses dias,
quem mais consome são as crianças. Con-
tudo, no frio, estas mesmas crianças não
compram tanto sorvete, muito por causa das
mães, que têm medo que seus filhos gripem.
No inverno somente clientes fiéis costumam
tomar o sorvete ao passar por perto.

Com estas informações, podemos criar o


primeiro quadro do Modelo SWOT, as forças
do negócio: a sorveteria possui maior volume
de clientes no verão, mas no inverno também
há oportunidade de captar clientes que se
exercitam no parque próximo à sorveteria,
ou servir como local de descanso para pais
que levam seus filhos para passear. E apesar
das crianças serem os maiores consumido-
res, adultos costumam tomar sorvete em
dias mais amenos, desde que tenham algum
atrativo.

www.seedintelligence.com
11
Depois de analisar as forças, o próximo quadro da Matriz SWOT indica que reflitamos a respeito
das fraquezas do negócio.

As fraquezas mais óbvias são aquelas inversas às forças, por exemplo, se “dias quentes” for uma
força, a dependência do clima é claramente uma fraqueza da sorveteria.

E assim como acontece no negócio da Dona Luciana, olhando para as forças e fraquezas do seu
negócio, as oportunidades praticamente aparecem por si só. Continuando no exemplo, se vemos
que adultos compram pela qualidade, então atrair um público Premium, com sabores de sorve-
tes tropicais e naturais pode ser uma boa ideia. Aproveitar os dias frios para vender bebidas e
alguns pratos quentes também soa óbvio depois da Análise SWOT.

Veja como as ameaças e oportunidades de crescimento da sorveteria da Dona Luciana ficam


evidentes após pensar nestes pontos:

Forças Fraquezas

Dias quentes Dependência do clima


Crianças Pessoas em dieta
Sorvete premium Crianças dependem dos pais

Gelato da Lu

Oportunidades Ameaças

Bebidas e comidas quentes Loja simples


Versões de baixa calorias Desconfiança da qualidade do produto caseiro
Produtos premium Chuva ou outros fenômenos temporais
Toldo

Depois de refletir sobre sua Matriz SWOT, Dona Luciana al-


terou o nome da sua sorveteria, pintou as cadeiras e apren-
deu a fazer chocolate quente, petit gateau, e alguns outros
pratos e bebidas quentes para quando o frio chegar. Dessa
forma, seu lucro cresceu em todas as estações do ano.

Na análise SWOT do seu negócio, reflita profundamente


sobre cada um dos quatro quadros do modelo e ordene os

Gelato da Lu
sorveteria
itens por importância.

A ordem do pensar da Análise SWOT pode ser usada não


apenas no estudo geral do modelo de negócio da empresa,
mas também em questões específicas e pontuais.

www.seedintelligence.com
12

Pratique!

Agora é sua vez. Preencha o quadro abaixo com as suas FORÇAS, FRAQUEZAS,
OPORTUNIDADES E AMEAÇAS.

Forças Fraquezas

Oportunidades Ameaças

3) Mapa Estratégico Utilizando BSC (BalancedScoreCard)

BSC - Balanced Scorecard é uma ferramenta de Planejamento Estratégico na qual


a organização tem claramente definidas as suas metas e estratégias, com o ob-
jetivo medir o desempenho empresarial através de indicadores quantificáveis e
verificáveis. O método consiste em determinar de modo balanceado as ligações
de causa/efeito entre áreas da empresa (também chamadas de dimensões) e ob-
jetivos estratégicos escolhidos para avaliação.

As dimensões financeiras, clientes, processos internos, aprendizado e crescimen-


to. Veja no exemplo abaixo uma forma de trabalhar essas dimensões.

www.seedintelligence.com
13

Financeira: Criar novos indicadores de desempenho para que os acionistas pos-


sam ter melhor rentabilidade dos seus investimentos;

Clientes: Saber qual o grau de satisfação dos clientes com a empresa;

Processos internos: Identificar se há produtos com problemas, se foram entre-


gues no tempo previsto e apostar na inovação dos seus produtos, e;

Aprendizado e crescimento: Capacitar e motivar equipe interna.

Na análise do BSC, se os quatros indicadores estiverem aplicados de acordo com os objetivos pro-
postos pela organização, ou seja, se estiverem equilibrados, significa que a empresa conseguirá
ter um melhor desempenho, permitindo a concepção de novas estratégias.

Cada Objetivo Estratégico deve ser atingido por uma série de projetos definidos pela administra-
ção da empresa.

Na figura abaixo é possível visualizar como são aplicados os Objetivos Estratégicos em cada di-
mensão. Cada “caixinha” deve ser composta por projetos que serão responsáveis pelo alcance dos
objetivos traçados.

BSC com dimensões e exemplos de objetivos estratégicos

www.seedintelligence.com
14

Inspire-se!
Criamos os Objetivos Estratégicos da empresa fictícia ACME para ilustrar o que
apresentamos.

Dimensão Objetivo 1 Objetivo 2 Objetivo 3 Objetivo 4

Maximizar o valor
para o acionista de
Financeira forma sustentável

Garantir a satisfa- Expandir os Melhorar o


Cliente e ção dos clientes negócios em que desempenho em
atuamos de forma sustentabilidade
mercado rentável e susten-
tável
Aumentar a eficiên- Ser excelente em Garantir equilí- Promover a ges-
Processos cia operacional gestão de OPEX e brio financeiro da tão integrada das
CAPEX tarifa e da RAP áreas da empresa
internos

Promover soluções Promover exce- Preservar o Ter pessoas capa-


Aprendizado e inovadoras e efica- lência em segu- conhecimento da citadas, motiva-
zes em tecnologia rança do trabalho companhia das,comprometi-
crescimento
das e felizes

Aprendizado e
crescimento

www.seedintelligence.com
15

PRATIQUE!

Defina os seus próprios Objetivos Estratégicos. Como você pôde ver, é possível ter ob-
jetivos de quaisquer âmbito, desde aumentar lucro até ter pessoas felizes trabalhando
com você.

Dimensão Objetivo 1 Objetivo 2 Objetivo 3 Objetivo 4

Financeira

Cliente e
mercado

Processos
internos

Agora a Seed Intelligence Company vai te auxiliar em todo o processo mostrado


até aqui. Clique no link abaixo ou copie-o em seu navegador para ter acesso ao
nosso ambiente eletrônico e preencher os campos com o que você idealizou para
sua empresa.

Nós vamos avaliar os seus planos e, se preciso, indicar caminhos mais eficientes
para o seu negócio.

survey.seedintelligence.com.br

www.seedintelligence.com
16

www.seedintelligence.com | contato@seedintelligence.com

especiariacomunicacao.com.br

www.seedintelligence.com