Sei sulla pagina 1di 32

VIII Festival

Internacional

2017
SUMÁRIO
O CINEMA E A FRONTEIRA 5
NOVOS RUMOS PARA O PACHAMAMA 8
JURADOS 10
MOSTRAS PACHAMAMA 2017 13
MOSTRA COMPETITIVA DE LONGA-METRAGEM 17
MOSTRA COMPETITIVA DE CURTA-METRAGEM 29
MOSTRA COMPETITIVA CINE COMUNITÁRIO 33
MOSTRA ÍNDIO 36
MOSTRA TRI-FRONTEIRA 37
PACHA CABOQUINHO 40
MOSTRA MIRADA LATINA 41
MOSTRA AMAZÔNIA (ACRE EM FOCO) - PARTE 1 44
MOSTRA IDENTIDADES 45
MOSTRA AMAZÔNIA (ACRE EM FOCO) - PARTE 2 48
MOSTRA MIRAÇÃO 49
CINEMA NOS BAIRROS 53
RODRIGO ARAGÃO, CINEASTA DE HORROR 56
RETROSPECTIVA RODRIGO ARAGÃO 57
SESSÃO ESPECIAL 60
FICHA TÉCNICA
Karla Kristina Oliveira Martins
Diretora Presidente
O CINEMA E A FRONTEIRA
Fundação de Cultura Elias Mansour
Sérgio de Carvalho
Diretor Presidente
Fundação Municipal de Cultura Garibaldi Brasil – FGB
O Brasil passa por um dos piores momentos po- Brasil pasa por uno de sus peores momentos po-
Marcelo Cordero líticos e éticos de sua história, o fracasso moral e líticos y éticos de su Historia, el fracaso moral y
Direção Artística
um sem fim de erros ​​dos chamados progressistas un sinfín de errores de los llamados progresistas
Direção de Produção nos âmbitos político, econômico, de segurança e - en el ámbito político, económico, seguridad y edu-
Luck Aragão
principalmente - educação, acompanhados de al- cación principalmente, acompañado de altos gra-
Sebastian Morales tos graus de corrupção governamental, abriram a dos de corrupción gubernamental, abrió la puerta
Direção de Programação e Curadoria porteira para que o pensamento retrógrado, fascis- grande para que el pensamiento retrógrado, fas-
Programação e Curadoria ta, conservador e reacionário se instale com força cista, conservador y reaccionario se instale con
José Romero e Marcelo Miranda em um grande segmento da população brasileira. fuerza en un gran segmento de la población bra-
Tradução de Filmes Paradoxalmente no segmento “nova classe média”, silera. Paradójicamente en el segmento (nueva cla-
Daniel Maggi que mais se favoreceu com as políticas públicas se media), que es el que más se favoreció con las
Legendagem implementadas sob o governo petista, e que soma políticas públicas implementadas bajo el ala del
João luan de Aquino Carvalho força aos tradicionais grupos de poder contrários gobierno petista y que suma fuerza a los tradicio-
Tradução de Textos
às políticas progressistas. nales grupos de poder contrarios a las políticas
Rodolfo Minari progresistas.
O alto grau de frustração e insegurança provocou
Produção um panorama desolador, onde a intolerância e o El alto grado de frustración e inseguridad, provo-
Lidia Sales fundamentalismo promovidos por grupos políticos có un panorama desolador, donde la intolerancia y
Mestre de Cerimônia e Produção Pacha Festa autodenominados de direita e certos grupos reli- el fundamentalismo, promovidos por grupos políti-
Diogo Soares giosos de tintura cristã, sob interesses corporati- cos autodenominados de derecha y determinados
Cinema nos Bairros vos, empresariais e agropecuários, empreendem grupos religiosos de tinte cristiano, bajo intereses
Alexandre Barros uma cruzada onde prometem libertar a população corporativos, agropecuarios y empresariales, em-
Coordenação de Salas e Programação
de todos os males que a afligem e que, de acor- prendieron una cruzada donde prometen liberar
Juliana Barros do com eles, são uma consequência do pensamen- a la población de todos los males que aquejan, y
to de esquerda. Neste contexto, alçam-se vozes que, según ellos, son consecuencia del pensamien-
Coordenação de Comunicação
Talita Oliveira que pedem a volta da ditadura militar e, como se to de izquierda. En este contexto, se alzan voces
não bastasse, celebram-se ditadores como heróis que piden la vuelta de la dictadura militar, por si
Fotografia da pátria; a censura vai atrás do conhecimento e fuera poco, se celebra a dictadores como héroes
Ramon Aquim e Gabriel Bicho
pensamento crítico, sem contar a criminalização de la patria, la censura va atrás del conocimiento y
Produção audiovisual de manifestações artísticas e outras religiões; de pensamiento crítico, además de la criminalización
Wesley Barros
fato, arte, artistas e pensadores que não conver- de manifestaciones artísticas y otras religiones; de
Assistentes de Produção gem com esse pensamento são o novo inimigo da hecho, el arte, artistas y pensadores que no con-
Solene Costa e Chelton Luíz família tradicional e do progresso brasileiro. vergen con este pensamiento son el nuevo enemi-
Colaboradoração Prazer da Mirada go de la familia tradicional y el progreso brasilero.
Sergio Zapata e Márcia Moreira O Estado do Acre, onde tem lugar o Festival Pacha-
mama, registrou, entre janeiro do ano passado e El Estado de Acre, lugar donde tiene lugar el Festi-
Design Gráfico & Web Master novembro deste ano mais de 600 atos de violên- val Pachamamama, hasta la fecha registro, en me-
Guilherme K. Noronha / gknoronha.com
cia que acabaram em morte, resultado da guer- nos de un año, 400 hechos de violencia que acaba-
ra de facções criminosas ligadas ao narcotráfico, ron en muerte, resultado de la guerra de facciones

5
onde jovens com idades compreendidas entre 13 criminales ligadas al narcotráfico, donde jóvenes objetivo de alcançar o maior número possível de de los antecedentes, en mantener la cantidad de
e 30 anos são vítimas da violência resultante da en edades comprendidas entre los 13 y 30 años cidadãos, assim como a quantidade de filmes que espacios disponibles para la actividad, con el ob-
pobreza e da falta de oportunidades. Curiosamen- son las víctimas de la violencia resultado de la po- nos acompanham, mantendo a qualidade e diver- jetivo de llegar a la mayor cantidad de ciudadanos
te, para um grande número de críticos da família breza y falta de oportunidades. Curiosamente para sidade das propostas cinematográficas programa- posibles, así como la cantidad de películas que nos
tradicional e do progresso brasileiro, essas mortes un gran número de críticos de la familia tradicional das para a presente edição. Embora este ano seja acompañan, manteniendo la calidad y diversidad
fazem parte do câncer que deve ser eliminado. Não y el progreso brasilero, esos muertos son parte del de vacas magras, a presença de convidados inter- de las propuestas cinematográficas programadas
é coincidência que candidatos com aspirações pre- cáncer que hay que eliminar. No es casual que polí- nacionais e nacionais, bem como o desenvolvimen- para la presente edición. Si bien este año es de va-
sidenciais e seus seguidores promovam o discurso ticos con aspiraciones presidenciales y seguidores to de atividades paralelas também será uma reali- cas flacas, la presencia de invitados internaciona-
reacionário e conservador como única saída. promuevan el discurso reaccionario y conservador dade - dentro, é claro, do contexto financeiro. les y nacionales, así como el desarrollo de activi-
como única salida. dades paralelas también será una realidad, claro,
Neste contexto obscurantista, explicado de for- A festa do cinema na Amazônia se constrói tijolo
dentro del contexto financiero.
ma geral, chega a oitava edição do Festival En este contexto oscurantista explicado de forma por tijolo. Pachamama é e seguirá sendo uma trin-
Internacional Pachamama Cinema de Fronteira. general, llega la VIII edición del Festival Internacio- cheira, uma referência de resistência, diálogo, pro- La fiesta del cine en la Amazonia se construye la-
Evento que acontecerá na cidade de Rio Branco, nal Pachamama Cinema de Fronteira. Evento que dução e encontro cultural; por isso, junto a toda a drillo a ladrillo. Pachamama es y seguirá siendo
Estado do Acre, de 18 a 25 de novembro. Esta edi- tendrá lugar en la ciudad de Rio Branco, Estado do equipe que hoje carrega em seus ombros o even- una trinchera, una referencia de resistencia, diálo-
ção caracteriza-se por ser executada literalmente Acre, del 18 al 25 de noviembre. Esta Edición se ca- to, decidimos não retroceder, porque o caminho se go, producción y encuentro cultural, por eso, junto
com zero recursos financeiros, resultado da crise racteriza por ser ejecutada literalmente con cero faz ao andar. a todo el equipo que hoy carga en sus hombros el
descrita e que colocou em cheque a todos os pa- recursos financieros, resultado de la crisis descri- evento, decidimos no retroceder, porque camino se
Sejam bem-vindos ao encontro da cinefilia na Ama-
trocinadores que nos apoiavam. ta y que puso en jaque a todos los patrocinadores hace al andar.
zônia.
que nos apoyaban.
De fato, o Festival sempre foi pequeno, produzi- Sean bienvenidos al encuentro de la cinefilia en la
do graças à iniciativa civil, mas, se antes foi difí- De hecho, el Festival siempre fue pequeño, se pro- amazonia.
cil, este ano é sem antecedentes. No entanto, em dujo gracias a la iniciativa civil, pero si antes ya
tempos de crise é quando surgem novas oportu- fue difícil, este año no tiene antecedente. Sin em-
nidades, e pode descobrir verdadeiros guerreiros, bargo, en momentos de crisis, es donde surgen las
reafirmar laços de amizade sincera, comprometida nuevas oportunidades, y de hecho descubres a los Marcelo Cordero Q.
com a causa, porque Pachamama é isso: uma cau- verdaderos guerreros, reafirmas lazos de amistad
sa com o Cinema, com a Cultura, com a Arte. verdadera comprometida con la causa, porque Pa- Diretor Artístico
chamama es eso: una causa con el Cine, con la Cul- VIII Festival Internacional Pachamama
Por sua parte há uma mudança de direção: Sér-
tura, con el Arte. Cinema de Fronteira
gio de Carvalho, diretor do Pachamama até o ano
passado, assume a Presidência da Fundação Gari- Por su parte hay un cambio de dirección, Sergio
baldi de Cultura, instância pertencente à Prefeitu- de Carvalho director hasta el año pasado de Pa-
ra da cidade de Rio Branco. É assim que o Festival chamama, asume la Presidencia de la Fundación
estreia nova direção, a mesma que cai em minhas Garibaldi de Cultura, instancia perteneciente a la
mãos. Alcaldía de la ciudad de Rio Branco. Es así, como el
Festival, estrena nueva dirección, misma que cae
Este ano de 2017, tentei tanto quanto possível,
en mis manos.
apesar dos antecedentes, manter a quantidade
de espaços disponíveis para as atividades, com o Este año 2017 he tratado en lo posible y a pesar

6 7
NOVOS RUMOS PARA O PACHAMAMA

O Festival Pachamama Cinema de Fronteira chega El Festival Pachamama Cinema de Fronteira llega mes que permitam construir um diálogo entre lículas que permitan construir un diálogo entre
em 2017 à sua oitava versão. Foram oito anos des- en el 2017 a su octava versión. Ya han pasado ocho Bolívia, Peru e Brasil. Este diálogo tem seu lugar Bolivia, Perú y Brasil. Este diálogo tiene su lugar
de a primeira e acreditamos que o festival atingiu años desde la primera y creemos que el festival ha especial na mostra tri-frontera, para a qual são es- especial en la muestra tri-frontera, en donde se es-
um nível de maturidade para se consolidar como llegado a un nivel de madurez para consolidarse colhidos três filmes representativos de cada um cogen tres películas representativas de cada uno
uma referência internacional. No entanto, esta ver- en una referencia internacional. Sin embargo, esta desses países. A representação boliviana vem da de estos países. La representación boliviana vie-
são é especial, porque implica um ponto de infle- versión es especial, porque implica un punto de in- mão de Denisse Arancibia e de seu filme Las mal- ne de la mano de Denisse Arancibia y su filme Las
xão em relação aos outros, com uma mudança flexión en relación a las otras, con un cambio en la cogidas. O filme peruano é Luz en el cerro de Ri- malcogidas. La película peruana es Luz en el cer-
na direção artística e na de programação. É nes- dirección artística y en el de programación. Es en cardo Velarde e o Brasil está representado por O ro de Ricardo Velarde y Brasil está representado
ses momentos que o festival precisa mostrar sua estos momentos, que el festival tiene que mostrar nó do diabo, de Ramón Porto Mota, Gabriel Mar- por O no du diablo de Ramón Porto Mota, Gabriel
boa saúde, propondo uma programação com linhas su buena salud, proponiendo una programación tins, Ian Abé e Jhesus Tribuzi. Martins, Ian Abé y Jhesus Tribuzi.
curatoriais claras e bons filmes. con claras líneas curatoriales y buenas películas.
Fazer a programação de um festival envolve um Hacer la programación de un festival implica un
É que em um festival de cinema são os filmes e Es que en un festival de cine, son las películas y las longo trabalho de vários meses. Envolve a visua- largo trabajo de varios meses. Implica la visuali-
as idéias por trás deles que devem ser o mais im- ideas detrás de ellas las que deben ser lo más im- lização de centenas de filmes, para a seleção de zación de cientos de películas, para la selección
portante. Nas seções competitivas de longa-metra- portante. En las secciones de competencia de lar- cerca de um pouco mais de 60 filmes entre curtas de alrededor de un poco más de 60 filmes entre
gem e de curta-metragem, buscamos filmes que gometraje y cortometraje, hemos buscado pelícu- e longa-metragens. Isso implica, portanto, uma re- cortometrajes y largometrajes. Esto implica pues
pensam a forma e a exploração visual. Germain las que piensen la forma y la exploración visual. flexão sobre decisões curatoriais e uma equipe de una reflexión sobre las decisiones curatoriales y
Dulac, na primeira metade do século XX, disse que Germain Dulac, en la primera mitad del siglo XX, programação disposta a embarcar nesta aventura. un equipo de programación dispuesto a lanzarse
o cinema do futuro não faria uma arte narrativa, decía que el cine del futuro no iba a hacer un arte Agradeço a equipe de programação composta pelo a esta aventura. Agradezco pues al equipo de pro-
mas sim de sensações puras. Os trabalhos escolhi- narrativo, sino más bien de sensaciones puras. Las peruano José Romero e Marcelo Miranda. Além da gramación compuesto por el peruano José Romero
dos para fazer parte da sessão competitiva do fes- obras elegidas para ser parte de la sección de com- confiança do novo diretor artístico do festival, Mar- y Marcelo Miranda. Además de a confianza del nue-
tival Pachamama seguem esta premissa. Aqui, são petencia del festival de cine Pachamama siguen celo Cordero. vo director artístico del festival, Marcelo Cordero.
propostos filmes arriscados, de sensações puras, esta premisa. Se proponen aquí películas arriesga-
Que comece a Pachafesta! ¡Que empiece la Pachafiesta!
onde a exploração formal é o denominador comum. das, de sensaciones puras, en donde la exploración
Mas também, o cinema é um discurso sobre o real. formal es el común denominador. Pero también, el
cine es un discurso sobre lo real.
Buscamos também um equilíbrio entre mostrar
um cinema sem precedentes e, ao mesmo tempo, Buscamos también un equilibrio entre mostrar un
conectar o público de Rio Branco com o melhor do cine inédito y al mismo tiempo conectar al público Sebastian Morales
cinema latino-americano e mundial. É por isso que de Rio Branco con lo mejor del cine latinoamerica- Diretor de Curadoria e Programação
é um orgulho para nós começar esta nova etapa no y mundial. Por eso para nosotros es un orgullo
do festival com um filme que sem dúvida estabe- empezar esta nueva etapa del festival con un fil- VIII Festival Internacional Pachamama
lecerá um marco na história do cinema: Zama, de me que sin duda va a marcar un hito en la histo- Cinema de Fronteira
Lucrecia Martel. Além disso, em nossa sessão com- ria del cine: Zama de Lucrecia Martel. Asimismo,
petitiva, a maioria dos filmes ainda não foi vista no en nuestra sesión competitiva, la mayoría de los
Brasil. Este é o nosso compromisso com o público filmes no se han visto todavía en Brasil. Este es
de Rio Branco. nuestro compromiso con el público de Rio Branco.
Seguindo a lógica de um festival que ocorre em Siguiendo la lógica de un festival que se hace en
uma fronteira, também foi importante propor fil- una frontera, también era importante proponer pe-

8 9
JURADOS JURADOS

MOSTRA COMPETITIVA DE LONGA-METRAGEM MOSTRA COMPETITIVA DE CURTA-METRAGEM

Felipe Blanco Álvaro Olmos


Jornalista chileno, além de editor, roteirista, programador de salas Cineasta nascido em Cochabamba-Bolívia. Vencedor de vários con-
e crítico de cinema. Trabalhou em mídias como La Época, La Nación, cursos nacionais e internacionais de curta-metragem. Em 2011, lan-
Revista Qué Pasa e Canal 13. Atualmente é programador da Sala Cine çou seu longa documentário San Antonio; em 2012, o documentário
UC da Vice-reitoria de Comunicações e Educação Continuada da UC, Diario de Piratas, pelo DOCTV Bolívia; em 2014 lançou Matrimonio
além de professor de graduação em Teoria e Crítica de Cinema do Ins- Aymara e agora se prepara para lançar sua primeira ficção intitula-
tituto de Estética da UC, e professor de História do Cinema I, II e III na da WIÑAY.
Escola de Cinema da Universidad Mayor em Santiago.

Isabel Carrasco
Mónica Delgado Nascida em 1975 em Cuenca, Equador. Formada em Comunicação So-
cial pela Universidad del Azuay e Mestra em Estudos Culturais pela
Licenciada em Comunicação Social com mestrado em Estudos Cul- Universidad Andina Simón Bolívar. Produtora entre 2004 e 2008 do
turais. Crítica de cinema e diretora da revista especialista Desistfilm, Festival EDOC (Encuentros del Otro Cine). Fundadora, junto com Iván
e colaboradora em diversas publicações impressas e on-line de ci- Mora, da empresa La República Invisible, produtora de filmes como
nema. Vídeo-ensaísta da plataforma Fandor. Realiza crítica de filmes Sin Otoño, Sin Primavera (2012) e o documentário La Bisabuela tiene
desde 1998 em vários meios de comunicação como El Peruano, Ex- Alzheimer (2012), ganhador do Prêmio Doctv. Diretora e Editora Geral
preso, El Dominical, Ideele, Quehacer, entre outros. da revista de cinema 25Watts, publicação da Cinemateca Nacional da
Casa de la Cultura Ecuatoriana.

Nicolás Carrasco
Fábio Andrade
Realizador, crítico de cinema, programador e distribuidor peruano.
Crítico de cinema, roteirista, diretor, montador, editor de som, cura- Foi aluno da Critics Academy del Festival de Locarno (2015) e da Ta-
dor e músico. Desde 2007, escreve para a revista Cinética, assumindo lents Buenos Aires (2016). Seus textos e entrevistas apareceram em
sua co-editoria em 2010. Formado em Jornalismo e Cinema pela PU- Indiewire, Desistfilm, Otros Cines Perú e na revista de cinema Venta-
C-Rio e Mestre em Roteiro pela Universidade de Columbia, de Nova na Indiscreta. Foi assistente de programação no Transcinema - Festi-
York, com bolsa CAPES/Fulbright, atualmente faz um doutorado em val Internacional de Cine e programador do MUTA - Muestra Interna-
Estudos de Cinema na Universidade de Nova York (NYU). Premiado cional de Apropiación Audiovisual. Foi assistente de direção de Juan
em Brasília pelo desenho sonoro de Exilados do Vulcão (2013), de Daniel F. Molero em “Videofilia (y otros síndromes virales)”, vencedor
Paula Gaitán, já trabalhou com Eryk Rocha, Daniel Lentini, Bruno Sa- do Tiger Award no Festival de Rotterdam de 2015 e representante pe-
fadi, Sergio Bianchi, entre outros. Dirigiu o curta Two Birds (2016). ruano ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2016.

10 11
JURADOS

MOSTRA COMPETITIVA COMUNITÁRIA STEFAN KASPAR

Jessé Luiz (Dedé Stencil)


Artista visual autodidata e grafiteiro. Iniciou sua trajetória artística
em 2006, criando várias intervenções na cidade de Rio Branco. Ati- MOSTRAS
vista do movimento hip hop, principalmente na linguagem do graffitti.
Atualmente é presidente do CAUA - Coletivo de Arte Urbana Acreano. PACHAMAMA 2017

Darci Seles
Nascido em Cáceres/MT, artista plástico, reside no Acre desde 1996.
Realizou exposições no Acre, Rio Grande do Sul, Brasília, São Paulo,
Manaus, Rondônia, Peru, Áustria, Tailândia e China. Trabalhou como
ator de cinema e teatro e atua como curador, currier, ilustrador, ce-
nógrafo e aderecista.

Flávio Lofêgo Encarnação


Ator, dramaturgo e diretor teatral carioca radicado em Rio Branco,
é professor do Curso de Artes Cênicas da Universidade Federal do
Acre. Em mais de 35 anos de carreira, dirigiu espetáculos, atuou em
peças teatrais, filmes e foi professor de milhares de alunos de teatro.
Foi assistente de direção do paulista José Celso Martinez Corrêa e do
diretor de espetáculos Carlos Wilson, e diretor de cena de Roberto
Talma. Como roteirista de cinema, recebeu o Prêmio Nacional de Ro-
teiros de Curta-Metragem por “Memórias da Chibata” (2004). Atual-
mente faz parte da Cia. de Teatro Tanto de Lá Quanto de Cá e está em
circulação com o espetáculo “Oração para um Pé de Chinelo”, de Plí-
nio Marcos, por ele dirigido.

12
FILME DE ABERTURA

ZAMA
Dir. Lucrecia Martel
Idioma: Espanhol
Legenda: Português
País: Argentina, Brasil, Espanha, França, Holanda, México, Portugal, EUA
Duração: 115 min.
Ano: 2017
Contato: sales@matchfactory.de
Sinopse
Zama, um oficial da Coroa Espanhola nascido na América do Sul, aguarda por uma carta do rei que deverá
autorizá-lo a se transferir da cidade em que vive estagnado, para um lugar melhor. Os anos passam e a
carta do Rei nunca chega. Quando Zama percebe que tudo está perdido, ele se junta a um grupo de solda-
dos que saem a perseguir um perigoso bandido.

15
FILME DE ENCERRAMENTO

MOSTRA
COMPETITIVA DE
ERA UMA VEZ BRASÍLIA LONGA-METRAGEM
Dir. Adirley Queiróz
Idioma: Português
País: Brasil
Duração: 100 min.
Ano: 2017
Contato: cincodanorte@gmail.com
Sinopse
Em 1959, o agente intergaláctico WA4 é preso por fazer um loteamento ilegal e é lançado no espaço. Re-
cebe uma missão: vir para a Terra e matar o presidente da República, Juscelino Kubitschek, no dia da
inauguração de Brasília. Sua nave perde-se no tempo e aterrissa em 2016 em Ceilândia. Essa é a versão
contada por Marquim do Tropa, ator e abduzido. Só Andreia, a rainha do pós-guerra, poderá ajudá-los a
montar o exército para matar os monstros que habitam hoje o Congresso Nacional. Este é um documen-
tário gravado no ano 0 P.G. (Pós Golpe), no Distrito Federal e região.

16 17
MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS

HÍBRIDOS, OS ESPÍRITOS DO BRASIL UN SECRETO EN LA CAJA ESTREIA


Dir: Priscilla Telmon e Vincent Moon, Dir.: Javier Izquierdo BRASIL
Idioma: Português Idioma: Espanhol
País: Brasil Legenda: Português
Duração: 86 min. País: Equador
Ano: 2017 Duração: 71 min.
Contato: abreufernanda@gmail.com Ano: 2016
Contato: astudillo.tomas@gmail.com
Sinopse
Sinopse
Híbridos, os espíritos do Brasil é um filme ambicioso no mais amplo sentido da palavra. É, em primei-
ro lugar, um projeto transmídia, que se complementa com vários curtametragens, fotografias e música. Javier Izquierdo, em Un secreto en la caja, indaga sobre uma figura esquecida do chamado boom lati-
Mas também é o retrato da maneira que um país expressa sua espiritualidade. Assim, o filme trata de no-americano de literatura, o equatoriano Marcelo Chiriboga. Esse personagem permite a Izquierdo não
indagar desde a experimentação visual acerca do mundo invisível dos espíritos até a relação do ser hu- somente fazer um retrato sobre o escritor, mas também sobre um Equador real e imaginário.
mano com eles. O filme se constrói como um documentário clássico. As entrevistas no entorno próximo de Chiriboga mais
A potência da obra de Moon e Telmon reside na decisão de não fazer um documentário etnográfico, basea- um material de arquivo permitem reconstruir a biografia do escritor. Mas, à medida que passa o filme, co-
do em entrevistas e na observação de ritos. Antes disso, trata a exploração da espiritualidade como uma meça-se a duvidar sobre o que se vê na tela. É que o filme, em sua forma clássica de narrar, esconde um
maneira de experimentar com o próprio cinema. O filme fala dos espíritos, mas a partir de uma reflexão mistério, um segredo que o espectador vai descobrindo a partir da alucinada biografia de Chiriboga. Ao
sobre as capacidades expressivas do cinema para indagar o mundo que escapa aos olhos. final, a questão do filme se avulta em uma linha mais filosófica: A história se constrói a partir de mentiras?
Ou em sua versão cinematográfica: A forma de um filme assegura uma relação transparente com o real?
(SEBASTIAN MORALES)
(SEBASTIAN MORALES)

18 19
MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS

ANDRÉS LEE I ESCRIBE ESTREIA


PINAMAR
Dir.: Daniel Peralta BRASIL Dir.: Federico Godfrid
Idioma: Espanhol Idioma: Espanhol
Legenda: Português Legenda: Português
País: Chile País: Argentina
Duração: 93 min. Duração: 84 min.
Ano: 2016 Ano: 2016
Contato: danielperaltaros@gmail.com Contato: info@shortsfit.com
Sinopse Sinopse
O chileno Daniel Peralta continua seu inquérito so- como parte de seu último ano de estudos. Que pa- A estreia solo de Federico Godfrid parte de uma tencia a eles na infância.
bre personagens frustrados, estagnados em uma radoxo que sejam estranhos a diagnosticar seus premissa das mais sugestivas: capturar a essên-
males, enquanto ele não consegue sequer expres- Os irmãos encontram uma amiga de infância, a jo-
etapa de suas vidas por algo que não podem de- cia de uma cidade a partir de seu balneário e suas vem Laura (Violeta Palukas), acendendo o desejo
cifrar. O protagonista de seu terceiro longa-metra- sar em palavras o que sente. O cinema de Peral- ruas. Todos esses lugares tão característicos de Pi-
ta examina os estados mentais, nunca para obter entre eles. O que inicialmente foi o palco para pur-
gem é Andrés Centeno, um homem de trinta anos, namar configuram o clima de um longa-metragem, gar a dor e o luto da família, então se torna o início
independente, que tem um trabalho noturno em uma resolução idílica, mas para que sejam eles que se fosse filmado em outro lugar perderia muito
mesmos a tomar consciência das verdadeiras cau- de uma aventura totalmente inesperada de ama-
uma fábrica e uma namorada ocasional, apesar do do influxo e de seu contorno emotivo. durecimento.
que, se encontra imerso na insatisfação e no des- sas de seu desconforto. A delicadeza com que ele
maneja o fluxo de emoções já é um sinal distintivo A cidade é o pano de fundo, a atmosfera que en- Em Pinamar não há grandes dramas ou conflitos,
consolo. No caminho da maturidade, diz Peralta,
de seu cinema. Que vai sendo refinado à medida volve a história dos irmãos Pablo e Miguel (Juan mas o sinal cúmplice de um autor, o diretor Fede-
algo se perde de sua essência, algo valioso que
que seus protagonistas crescem e têm que enfren- Grandinetti e Agustín Pardella), que viajam até rico Godfrid, que habilmente transforma o terreno
nunca deveríamos descartar. Só procurando por
tar novos desafios cotidianos. esse balneário para se desfazer das cinzas de sua em possíveis reflexos do nosso passado. No final,
isso é possível encontrar-se consigo e, em conse-
mãe e, de passagem, resolver uma questão imobi- fica a certeza de que ao menos um deja-vu irá afe-
quencia, obter isso a que chamam felicidade. A tudo isso, devemos acrescentar a devoção ao ci- liária, a venda de um departamento de seus pais. tá-lo. Um que seja de puro prazer, prelúdio daquilo
Além de seu trabalho noturno, Andrés Centeno é nema dos anos oitenta, que apenas os espectado- Um detalhe a quitar para continuar com suas vidas
res mais atentos saberão descobrir e valorizar. que acertadamente chamam de o começo do resto
ator amador, interpretando diferentes tipos de pa- na grande capital. Este é o gatilho para o reencon- de nossas vidas.
cientes para que médicos internistas o examinem (JOSÉ ROMERO) tro com um lugar instalado na memória, que per-
(JOSÉ ROMERO)

20 21
MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS

LAS CINÉPHILAS ESTREIA


BARONESA
Dir.: Maria Álvarez BRASIL Dir: Juliana Antunes
Idioma: Espanhol Idioma: Português
Legendas: Português Legenda: Espanhol
País: Argentina País: Brasil
Duração: 74 min. Duração: 73 min.
Ano: 2017 Ano: 2017
Contato: alvarez.amaria@gmail.com Contato: venturacine@gmail.com
Sinopse Sinopse
Cinephilas, obra de estreia, como diretora, da argentina María Álvarez, com toda simplicidade é um pe- Um corpo a se requebrar próximo a uma cortina: a primeira imagem do filme instiga pelo sentido de movi-
queno manifesto a favor do – às vezes obsessivo – amor ao cinema. O filme segue mulheres de terceira mento e espaço que logo irá configurar todo o mergulho da diretora no universo cotidiano de um grupo de
idade que têm um denominador comum: uma cinefilia militante. Álvarez descreve o dia-a-dia das cinéfilas, mulheres numa comunidade periférica de Belo Horizonte. Entre o espontâneo e o artificial, a aproximação
suas incursões diárias à sala escura, a maneira como se organizam para otimizar o tempo e ver a maior e o distanciamento, a justeza e o limite de como e o que abordar, Baronesa é um filme constantemente em
quantidade de filmes nos diferentes festivais de cinema que frequentam, e mais importante: a forma como risco. Ele se arrisca ora a implodir suas próprias provocações, ora a se deixar guiar pelas personagens,
elas reinterpretam o vivido a partir do que viram ao longo dos anos. Neste registro, Álvarez reestabele- ora a ser invadido pela violência latente de um dia a dia sempre à beira do abismo. Algo entre o olhar pa-
ce a relação com o cinema como um relacionamento amoroso. No fim das contas, o filme é uma narrativa ciente e cúmplice de Pedro Costa (Ossos, No Quarto da Vanda) e a (con)vivência e o ludismo de Affonso
sobre o amor e o que o cinema pode fazer por nós. Uchôa (A Vizinhanca do Tigre) surge em Baronesa na proposição de outro tipo de proximidade. O filme
(SEBASTIAN MORALES)
trafega pelas inquietudes de um pequeno e incrível núcleo de mulheres que batalham diariamente para
poder existir enquanto seres sociais e como indivíduos dentro de uma máquina capitalista e classista que
tende a excluí-las – não fosse o imenso poderio de ocuparem o mundo e tomarem para si o direito à nar-
rativa. Um dos grandes impactos do filme é justamente assistir a essas mulheres por 75 minutos e con-
tinuar com eles infinitas horas depois.
(MARCELO MIRANDA)

22 23
MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS

RUINAS TU REINO HISTÓRIAS QUE NOSSO CINE (NÃO) CONTAVA


Dir: Pablo Escoto Dir: Fernanda Pessoa
Idioma: Espanhol Idioma: Português
Legenda: Português Legendas: Espanhol
País: México País: Brasil
Duração: 64 min. Duração: 80 min.
Ano: 2016 Ano: 2017
Contato: gallinazos.distribucion@gmail.com Contato: fepebarros@gmail.com
Sinopse Sinopse
Um grupo de pescadores seleciona mariscos dentro de uma pequena embarcação. A câmera, muito pró- Recortar, no passado, aquilo que resvala ainda no presente: o trabalho de arqueologia e genealogia de
xima, documenta os animais mexidos por mãos humanas. Dali adiante, o filme de Pablo Escoto passa a Fernanda Pessoa encontra nas comédias eróticas brasileiras dos anos 1970 a matéria-prima para lidar
acompanhar os pescadores pelo Golfo do México. Entre imagens de abstração e registros etnográficos, com as complexidades que já estavam lá e ainda permanecem aqui. Num exercício de reconfiguração da
Ruinas tu Reino se utiliza de diversas formas plásticas (câmera digital e 16mm) para transmitir sentidos montagem de atrações (definida por Eisenstein basicamente como: “uma vez reunidos, dois fragmentos
que variam conforme avança a viagem. As cartelas em tela preta decifram o mistério: a instabilidade do de filme de qualquer tipo combinam-se inevitavelmente em um novo conceito, em uma nova qualidade,
mar é também a instabilidade do filme. Ora vem o enjoo com os movimentos do barco (e da câmera), ora o que nasce, justamente, de sua justaposição”), Histórias que Nosso Cinema (não) Contava reordena
plano se fixa em elementos da natureza, ora o quadro retrata a figura humana como deflagrador da jorna- uma série de cenas e sequências de maneira a criar novas possibilidades de sentido a filmes que, a prin-
da. Ecos da Odisseia de Homero ou de Moby Dick de Melville apontam, surpreendentes, aqui e ali, pelo cípio, não tinham outras ambições senão zombar ou reforçar estereótipos e tiques sociais. Nesse verda-
desafio de se estar à deriva no infinito marítimo. As pretensões de Escoto são bem menores, porém: ele deiro experimento, Fernanda Pessoa repassa o golpe militar de 1964 no Brasil, a linha-dura da ditadura
e sua pequena equipe estão interessados em simplesmente retratar, entre a poesia e a crueza do regis- (tortura, silenciamento, perseguição) e especialmente o moralismo cínico que parece ter voltado com for-
tro, a travessia cotidiana e comezinha de seus personagens. Ruinas tu Reino tenta dar a estes homens ça total no país nos últimos três anos. Enquanto apresenta para muita gente o que foi o cinema popular
– e ao que surge pelo caminho – o tom épico e experimental de um movimento que em geral lhes parece brasileiro na época – irreverente, despudorado, ao mesmo tempo liberal e conservador –, o filme permi-
apenas mais um dia de trabalho. te, através de seus procedimentos formais, que a diretora reflita direta e perturbadoramente sobre para
(MARCELO MIRANDA)
onde fomos e, quem sabe, para onde ainda iremos.
(MARCELO MIRANDA)

24 25
MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS

CRESPO (LA CONTINUIDAD DE LA MEMORIA) COCOTE


Dir: Eduardo Crespo Dir.: Nelson Carlo De Los Santos Arias
Idioma: Espanhol ESTREIA Idioma: Espanhol
Legenda: Português BRASIL Legenda: Português
País: Argentina País: República Dominicana
Duração: 65 min. Duração: 106 min.
Ano: 2016 Ano: 2017
Contato: educrespo@gmail.com Contato: info@luxboxfilms.com
Sinopse Sinopse
Eduardo Crespo, diretor do filme, passou sua infância na cidade de Crespo, na província de Buenos Aires. Uma voz em off sobre a tela branca oferece diferentes tipos de alimento para aqueles que demostrem
No momento em que realiza o filme, o diretor vive em Villa Crespo. Essas coincidências na vida do diretor amar a Jesus; segue uma imagem em preto e branco onde a fumaça de um incêndio toma a tela; um ho-
não são mais do que isso: curiosas coincidências. No entanto, este é o ponto de partida para Crespo fa- mem aparece no meio da fumaça; o som de buzinas se sobrepõem ao frêmito causado pelo fogo e se vai a
zer um filme sobre outro Crespo, seu pai. O cineasta empreende a missão de voltar à cidade onde nasceu um plano geral da cidade, sempre em preto e branco, tudo isso através de cortes secos e planos fixos, até
para reconstruir a memória de seu pai. aparecer um cartaz apresentando a primeira parte do filme, para passar em seguida à imagem, já em co-
res, de um jardim com piscina de uma família burguesa. A partir daqui, Nelson Carlo de los Santos Arias,
Esta jornada permite uma viagem não só no espaço, ao lugar de infância do diretor, mas também no tem-
diretor de Cocote, construirá um complexo mosaico onde Alberto, protagonista do filme, nos introduzirá
po, enquanto procura reconstruir uma memória que, segundo Eduardo Crespo, encontra-se obnubilada.
a um mundo onde a dialética e a contraposição de elementos políticos, religiosos e sociais da República
Assim o filme autobiográfico busca encontrar essas relações que o ligam a todos os “Crespos” que mar-
Dominicana, jogando com diferentes dispositivos como o cinema experimental e etnográfico, criará um
caram sua própria vida.
estranho e atraente thriller cinematográfico.
(SEBASTIAN MORALES)
(MARCELO CORDERO Q.)

26 27
Pachamama Itinerante, Iranduba (AM), 2015
Foto Pachamama & Coletivo Difusão

MOSTRA
COMPETITIVA DE
CURTA-METRAGEM

29
MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS

ESTREIA ESTREIA ESTREIA


BRASIL BRASIL BRASIL
O QUEBRA-CABEÇAS DE SARA COLLITA A HISTORY OF SHEEP MÁS AMOR POR FAVOR
Dir: Allan Ribeiro Dir: Froilan Urzagasti Dir: Ezequiel Vega Dir: Adali Torres
Idioma: Português / Legenda: Espanhol Idioma: Espanhol/Aymara / Legenda: Português Legenda: Português Idioma: Espanhol / Legenda: Português
País: Brasil País: Bolívia País: Argentina País: Peru
Duração: 10 min. Duração: 16 min. Duração: 10 min. Duração: 23 min.
Ano: 2017 Ano: 2017 Ano: 2016 Ano: 2016
Contato: faustogjr@yahoo.com.br Contato: chelochaps23600@gmail.com Contato: ezequielmvega@gmail.com Contato: adali.t.f@gmail.com
Sinopse: Em mais um dia de trabalho, Sara junta Sinopse: Hoje se suspendem as aulas e Lidia, uma Sinopse: Uma viagem ao norte da China para re- Sinopse: Amador explora sua identidade através
as peças de seus preconceitos. colegial atordoada pela pressão social, há de voltar tratar famílias de pastores deságua em uma aná- de uma viagem em que busca desafiar a definição
a casa para vestir-se com as saias que usava sua lise sobre o papel da mulher, os rituais, e em uma de gênero. Teme mudar e converter-se em homem
avó, e assim recuperar sua identidade. sutil crítica política ao estado a que pertencem es- ou mulher. O filme é um percurso por sua cidade,
tas comunidades. Uma visão pessoal que eviden- a família, os pelos, seu corpo e seus medos. Uma
cia também parte da história política, econômica cabrita limenha que interage com os medos de to-
e social do país, tomando como personagem - real dos nós.
e alegórico - o animal mais representativo da re-
gião: a ovelha.

PULSO
Dir: Felipe Aufiero Fonseca
Idioma: Português / Legenda: Espanhol MADRE
País: Brasil Dir: Simon Mesa Soto
Duração: 15 min. Idioma: Espanhol / Legenda: Português
Ano: 2016 País: Colômbia ESTREIA CINEBIOGRAVURA
Contato: f.aufiero.fonseca@hotmail.com Duração: 14 min. BRASIL Dir: Luis Rocha Melo
Sinopse: No espaço profundo, isolados, Adão e Ano: 2016 BEM AO SEU LADO Idioma: Português / Legenda: Espanhol
Contato: evidenciafilms@gmail.com País: Brasil
Eva, diante da fogueira sagrada, sonham com o Pa- Dir: Adolfo Sarkis
raíso. Desejo, amor, esperança e uma escolha. Sinopse: Andrea, 16 anos, desce de seu bairro em Idioma: Português / Legenda: Espanhol Duração: 28 min.
País: Brasil Ano: 2017
uma comuna para assistir a um casting pornô no
Duração: 8 min. Contato: luisrochamelo@gmail.com
centro de Medellín.
Ano: 2016
Sinopse: “Um minuto!”, responde a voz que dubla
Contato: skadolfo@hotmail.com
um anônimo figurante em uma cena de “Tocaia no
Sinopse: Roberto ganhou um presente e agora re- asfalto” (Roberto Pires, 1962). A quem pertence
gistra tudo. essa voz?

30 31
MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS

NA MISSÃO, COM KADU FIORA


Dir: Aiano Bemfica, Kadu Freitas e Pedro Maia de Brito Dir: Martina Juncadella e Martin Vilela
Idioma: Português / Legenda: Espanhol Idioma: Espanhol/Italiano / Legenda: Português

MOSTRA
País: Brasil País: Argentina
Duração: 28 min. Duração: 17 min.
Ano: 2016 Ano: 2017
Contato: skadolfo@hotmail.com
Sinopse: No maior conflito fundiário urbano da
Contato: martinajuncadella@gmail.com
Sinopse: Fiora e Martina cozinham. A situação é
COMPETITIVA
América Latina, companheiras e companheiros da
região ocupada da Izidora marcham por moradia
uma puesta en escena do vínculo real que as une.
Enquanto almoçam, Fiora revive uma história do CINE COMUNITÁRIO
digna. Cineasta e liderança, Kadu leva sua câmera passado. Martina quer saber mais e decide inter-
para a marcha e nela traz de volta alguns registros pelá-la.
do dia 19 de maio. À beira do fogo ele relembra o
dia, a luta e o sonho.

NADA
Dir: Gabriel Martins
ENTRE OS OMBROS Idioma: Português / Legenda: Espanhol
Dir: Carolina Castilho País: Brasil
Idioma: Português / Legenda: Espanhol Duração: 27 min.
País: Brasil Ano: 2017
Duração: 19 min. Contato: contato@filmesdeplastico.com.br
Ano: 2016
Sinopse: Bia acaba de fazer 18 anos. O final do ano
Contanto: daniel.mot@hotmail.com
se aproxima e junto dele o ENEM. A escola e os
Sinopse: Dani, uma adolescente intersexual, é pais de Bia estão pressionando para que ela de-
pressionada por sua mãe a realizar uma cirurgia cida em qual curso vai se inscrever. Bia não quer
de redesignação sexual. fazer nada.

32 33
COMPETITIVA DE CINE COMUNITÁRIO COMPETITIVA DE CINE COMUNITÁRIO

ESTREIA ESTREIA ESTREIA


BRASIL BRASIL BRASIL
EL VALLE DE LOS NEGROS TODOS JUNTOS EL PORTAL DE ROGELIO
Sinopse: O mito do portal entre a lagoa La Verde
Dir. Colectivo rectángulo Dir. Melodías de mi barrio Dir. Denise Chautemps, Gastón Calivari, e a fonte de San Cristóbal surgiu há 50 anos pelo
Idioma: Espanhol / Legenda: Português Idioma: Espanhol / Legenda: Português / 11 min. Juan Follonier, Ezequiel Izaguirre acidente de Rogelio, habitante de uma cidade cha-
País: Chile País: Argentina / Ano: 2017 Idioma: Espanhol
Duração: 52 min. Contato: lucialevis@gmail.com Legenda: Português mada Aguará Grande. O qual, com apenas dez anos
Ano: 2016 País: Argentina de idade, desapareceu na lagoa, reaparecendo mi-
Contato: miguel@colectivorectangulo.cl Sinopse: Meninas e meninos da vila 31 de Buenos Duração: 45 min. nutos mais tarde na fonte de San Cristóbal. Hoje, o
Aires procuram as danças e a música de seus paí- Ano: 2016 mito é posto à prova: Rogelio volta a mergulhar na
Sinopse: Três gerações de afrodescendentes lu- ses de origem (Peru, Paraguai, Bolívia e Argenti- Contato: distribucion.kmsur@gmail.com lagoa para comprová-lo.
tam para reivindicar seus antepassados africanos na), uma busca que os leva a reviver suas memó-
que povoaram o norte do Chile. Eles buscarão o rias, anseios e sentimentos sobre o passado, e a
reconhecimento de um Estado que tem negado e explorar seus presentes no bairro, aprendendo e
invisibilizado sua cultura. Para isso, decidiram se construindo coletivamente o relato audiovisual.
organizar e realizar o primeiro censo afro da histó-
ria do Chile, com o qual exigirão ao governo chile- Usina de Arte João Donato, 2016
no ser incorporados nos futuros censos nacionais VII Festival Internacional Pachamama
como afrochilenos. Foto Ramon Aquim

DANZA DE AMISTADE
Dir. Melodías de mi barrio
ESTREIA Idioma: Poruguês / Legenda: Espanhol / 25 min.
BRASIL País: Argentina / Ano: 2016
EN EL CALLEJÓN Contato: galexandresobrinho@gmail.com
Dir. Pasolini en Medellin
Sinopse: A trajetória artística e de resistência afro-
Idioma: Espanhol / Legenda: Português
País: Colômbia -brasileira do Grupo Urucungos, Puítas e Quijen-
Duração: 10 min. ques. Surgido em Campinas, na UNICAMP, nos
Ano: 2016 anos 1980, por iniciativa de Raquel Trindade, o gru-
Contato: lallavedelamemoria@gmail.com po preserva o repertório de tradições populares
nordestinas, é uma das principais vozes do samba
Sinopse: O que se joga nos bairros de Medellin? de bumbo e tornou-se um emblema da ausência de
negros numa universidade pública.

34 35
MOSTRA ÍNDIO LAS NIÑAS DEL UCHUTU
Dir. Helena Salguero
Idioma: Wayuunaiki ESTREIA
Legenda: Português BRASIL
País: Colômbia
Duração: 28 min.
Estreia: Brasil
Ano: 2016
Contato: documental.uchituu@gmail.com
Sinopse: Sonia e Yelitza, duas meninas wayúu, vivem na comunidade Uchituu, no vasto deserto da Guajira
colombiana. Unidas pelo sangue da linhagem materna, elas aprenderam em sua própria língua maneiras
de subsistir conforme o que encontram na natureza, enquanto convivem com os costumes estrangeiros
trazidos pelos turistas. Este documentário explora, através dessas meninas e suas diferenças, a tensão
entre a cosmovisão ancestral e o mundo ocidental, e suscita questões sobre a educação que as gerações
indígenas mais jovens recebem para construir sua identidade.
MOSTRA
CHACO TRI-FRONTEIRA
Dir. Ignacio Ragone, Juan Fernandez, Ulises De La Or-
deb
Idioma: Espanhol / Legenda: Português
País: Argentina
Duração: 80 min. ESTREIA
Estreia: Brasil BRASIL
Ano: 2017
Contato: ulisesdelaorden@hotmail.com
Sinopse: Houve um tempo em que as alfarrobeiras foram a nossa fonte de vida. Então se podiam ver tran-
quilamente os coelhos, tatus e muitas outras espécies. No dia em que chegou o homem branco, a águia
negra nos alertou: “Perigo, Perigo”.

EM BUSCA DA TERRA SEM MAL


Dir.: Anna Azevedo
Idioma: Guarani
Legenda: Português
Duração: 15 min.
Ano: 2017
annaazevedo1@gmail.com

Sinopse: Na mitologia Guarani, Terra sem males é o lugar onde os índios encontram a paz. Nos arredores
do Rio de Janeiro, um grupo indígena sem-terra ergue uma pequena aldeia chamada Ka´aguy Hovy Porã,
Mata Verde Bonita. Ali, crianças crescem entre as antigas tradições, como a língua Guarani, e a cultura
das grandes cidades, como o rap. Mas sempre sob a tensão de um dia surgirem “os donos da terra” e o
eterno pesadelo de, outra vez, terem que sair em busca da Terra sem males.

36 37
MOSTRA TRI-FRONTERA MOSTRA TRI-FRONTERA

LUZ EN EL CERRO ESTREIA


O NÓ DO DIABO
BRASIL

Dir: Ricardo Velarde Dir: Ramon Porto Mota, Jhésus Tri-


Idioma: Espanhol buzi, Ian Abé, Gabriel Martins.
Legenda: Português Idioma: Português
País: Peru Legenda: Espanhol
Duração: 85 min. País: Peru
Estreia: Brasil Duração: 124 min.
Ano: 2016 Ano: 2016
Contato: caudalfilms@gmail.com Contato: ramon_vol1@hotmail.com
Sinopse Sinopse
A estranha morte de um pastor revela uma impactante lenda que Cinco contos de horror. Uma fazenda tomada por horrores há mais
desperta o temor ao desconhecido em um remoto povoado dos An- de duzentos anos. Cinco encontros com a morte. Um nó que não se
des peruanos. desata.

Cine Recreito, 2015


VI Festival Internacional Pachamama

LAS MALCOGIDAS ESTREIA


Foto Talita Oliveira

BRASIL

Dir: Denisse Arancibia


Idioma: Espanhol
Legenda: Português
País: Bolívia
Duração: 94 min.
Estreia: Brasil
Ano: 2017
Contato: nairacine@gmail.com
Sinopse
Carmen pesa 102 quilos, vive com sua magra avó narcoléptica e seu magro irmão travesti. Ela tenta per-
der peso para agradar a sua avó, ganhar dinheiro para ajudar a operação de mudança de sexo de seu ir-
mão e, acima de tudo, superar a maldição familiar: ser pré-orgásmica e, assim, conseguir seu primeiro
orgasmo.

38 39
PACHA CABOQUINHO

O JOVEM PRÍNCIPE

Dir.: Ducca Rios


Idioma: Português
País: Brasil
Duração: 3 min.
Ano: 2015
Contato: luiza@origem.art.br MOSTRA
Sinopse
O Jovem Príncipe pede ao Rei que lhe dê um pônei e o Rei o imagina como guerreiro de sua cavalaria. Eles
MIRADA LATINA
vão ao bosque encantado e vários pôneis e criaturas encantadas se apresentam ao garoto, porém ele não
gosta de nenhum. No fim, opta por um pônei cinza e magro, mostrando que a amizade e o carinho não são
baseados na aparência (O Rei se surpreende, mas logo depois sorri.

HISTORIETAS ASSOMBRADAS

Dir.: Victor-Hugo Borges


Idioma: Português
País: Brasil
Duração: 90 min.
Ano: 2017
Contato: contato@vitrinefilmes.
com.br
Sinopse
Pepe é um menino de 12 anos que mora com sua avó, uma bruxa-empresária. Após descobrir que é ado-
tado e que seus pais estão vivos, ele decide sair em busca deles, mas assim acaba atraindo a atenção de
Edmundo, um vilão buo-mecânico que precisa de Pepe para concretizar seu enorme plano maléfico: usar
a energia de Pepe para conquistar a imortalidade para sua espécie.

40 41
MOSTRA MIRADA LATINA MOSTRA MIRADA LATINA

MISS ESTREIA EL SUEÑO DEL


BRASIL
Dir: Robert Bonomo
Idioma: Espanhol MARA’AKAME
Legenda: Português
País: Argentina Dir: Federico Chechetti
Duração: 70 min. Idioma: Espanhol
Ano: 2016 Legenda: Português
Contato: danielamartineznannini@ País: México
gmail.com Duração: 90 min.
Ano: 2016
Contacto: festivals@imcine.gob.mx
Sinopse
Sinopse
Robert tem mais de 30 anos e vive obcecado com a ideia de bater algum recorde mundial, seja qual for.
Então conhece Laura; segue-a, procura-a e travam uma estranha amizade, pelo que Robert decide que Nieri é um jovem indígena huichol, cujo sonho é viajar com sua banda musical e realizar um show na
quer bater esse recorde com ela. grande Cidade do México. Mas seu pai, que é um Mara’akame (chamán huichol), tem outros planos para
ele, pois deve seguir sua tradição e encontrar o Cervo Azul em seus sonhos, para assim poder aprender
a curar e converter-se em Mara’akame. Nieri viaja à grande cidade onde, ao estar completamente perdi-
do, encontrará sua visão.

TECHO ESTREIA EL VIGILANTE


BRASIL
Dir: Patricia Ramos Dir: Diego Ros
Idioma: Espanhol Idioma: Espanhol ESTREIA
Legenda: Português Legenda: Português BRASIL
País: Cuba País: México
Duração: 75 min. Duração: 75 min.
Ano: 2016 Estreia: Brasil
Contanto: patricuba@cubarte. Ano: 2016
cult.cu Contacto: festivals@imcine.gob.mx

Sinopse Sinopse
No centro de Havana, sobre um telhado, três jovens amigos se reúnem todos os dias para contar histórias O vigia de um canteiro de obras testemunha um crime ocorrido na noite anterior nas proximidades da
e sonhos, a fim de que o tempo passe mais depressa. Em meio a seu tédio, com poucos recursos e so- área. Depois de ser interrogado pela polícia e cair em contradição com seu colega de trabalho, ele vai se
nhando com a prosperidade, eles decidem criar um negócio próprio. O custo desse sonho, ao final, levará enredando gradualmente em uma série de situações estranhas que se desenrolam ao longo de uma noite.
à maturidade pessoal, não isenta de uma certa felicidade.

42 43
MOSTRA AMAZÔNIA (ACRE EM FOCO) - PARTE 1

PAISAGEM DA MEMÓRIA XINÃ BENA BEISIKIT XARABU 


Dir.: Danilo de S’Acre Dir.: Dedê Maia
Idioma: Português
País: Brasil
ESTREIA
MUNDIAL
Idioma: hãtxa kuin – português
Legenda: Português
ESTREIA
MUNDIAL MOSTRA
IDENTIDADES
Duração: 14:13 min. País: Brasil
Ano: 2017 Duração: 15 min.
Contato: daniloriobranco@gmail.com Ano: 2017
Contato: saciconteudo@gmail.com
Sinopse: Tormento de um artista plástico em crise
com o processo criativo de uma obra de arte e à Sinopse: Xinã Bena Beisikit Xarabu’ - em portu-
procura da perfeição da imagem. guês: ‘Olhando para si, os novos tempos’ - é um
curta documentário sobre o povo Huni Kui da Terra
Indígena Kaxinawá do Rio Jordão, no Acre, dirigido
pela indigenista Dedê Maia e narrado pelo antropó-
logo Terri Aquino. O filme aborda a história do povo
Huni Kui a partir de uma perspectiva atual.

CICERO IMPUNE
ESTREIA
Dir.: José Campusano BRASIL
Idioma: Português
Legenda: Espanhol
País: Brasil / Argentina
Duração: 60 min.
Ano: 2017
Contato: josecampusano65@gmail.com

Sinopse: Cicero é um feiticeiro que droga e abusa de mulheres que recorrem a ele em busca de apoio
espiritual ou cura física. Seus contatos com autoridades e políticos intimidam os companheiros de suas
vítimas. Mas não todos.

44 45
MOSTRA IDENTIDADES MOSTRA IDENTIDADES

PASTOR CLÁUDIO MEU CORPO É POLÍTICO LA NOCHE

Dir: Beth Formaggini


Idioma: Português Espanhol
Legenda: Espanhol
País: Brasil
Duração: 75 min. Dir.: Alice Riff Dir.: Edgardo Castro
Ano: 2017 Idioma: Português Idioma: Espanhol
Contato: 4ventos2007@gmail.com País: Brasil Legendas: Português
Duração: 71min. Duração: 2h15 min.
Sinopse Ano: 2017 Ano: 2016
Cláudio foi um assassino responsável pela morte e incineração de pessoas desaparecidas que se opu- Contato: aliceriff@gmail.com Contato: contactos@yaneramai.net
nham à ditadura brasileira, apagando as marcas da violência do Estado. Na volta à democracia, trabalhou Sinopse Sinopse
na Segurança Pública, replicando os métodos do passado. Este filme se propõe a enfrentar o que clara-
mente considera como inimigo, criando um dispositivo que permitisse a ele se confrontar com sua própria Meu corpo é político aborda o cotidiano de quatro Abasto, meados de 2013. Martín, 43 anos, atraves-
história: uma conversa entre Cláudio e um psicólogo deleuziano, durante a qual se projetam imagens de militantes LGBT que vivem em periferias de São sa a noite portenha como um sonâmbulo, com a
seus parceiros e vítimas, nos permitindo ver a vinculação de Cláudio com a violência do Estado praticada Paulo. A partir da intimidade e do contexto social alma feita em pó, cujo ritmo segue a duras penas
naqueles anos, além de perceber a sua frieza aterradora. dos personagens, o documentário levanta ques- em sua eterna e sórdida – embora tristemente ro-
tões  contemporâneas  sobre a  população trans  e tineira – rota entre travestis, traficantes, taxiboys,
suas disputas políticas. prostitutas, marginais, bares e pontos que são o
DÍAS Y NOCHES (ENTRE GUERRA Y PAZ) cenário de sua história.

ESTREIA
BRASIL
ESCOLAS EM LUTA
Sinopse
Dir: Uli Stelzner
Idioma: Espanhol
No estado mais rico e um dos mais conservadores
Legenda: Português do Brasil, o modus operandi da educação pública
País: Colômbia sofre um revés quando estudantes secundaristas
Duração: 75 min. reagem ao decreto oficial que determina o fecha-
Estreia: Brasil mento de 94 escolas e a realocação dos alunos. A
Ano: 2017 resposta estudantil surpreende.
Contato: iskacine@yahoo
Em poucos dias, por meio de redes sociais e aplica-
Sinopse tivos, eles organizam uma reação em uma verda-
Dir. Eduardo Consonni, Rodrigo T. Marques e Tiago Tambelli
Um cineasta agarra uma pequena câmera e atravessa vários recantos da Colômbia. A longa noite da Idioma: Português deira Primavera Secundarista – algo completamen-
guerra é empurrada até o fim e a paz tem sido um segredo. O filme reúne com força a memória de tan- Legenda: Espanhol te inédito. Ocupam 241 escolas e saem às ruas para
tas mortes e o paradoxo de uma guerra, tão presente no cotidiano e tão ausente de futuro. Dias e noites Duração: 77min protestar. O estado decreta guerra aos estudantes.
entre guerra e paz retrata momentos cruciais - inesquecíveis, irrenunciáveis - na história da Colômbia, Ano: 2017 Toda relação se transforma após uma revolução.
Contato: rodrigo@complo.tv
em todos os sentidos do tempo.

46 47
MOSTRA AMAZÔNIA (ACRE EM FOCO) - PARTE 2

METEMPSICOSE GUERRA DO ACRE


Dir.: Italo Rocha e Marcelos Zuza Dir.: Gil Trottamondos ESTREIA
País: Brasil
Duração: 2:08 min.
Idioma: Português/espanhol
País: Brasil
MUNDIAL MOSTRA
MIRAÇÃO
Ano: 2017 Duração: 22 min.
Contato: artriobrasil@gmail.com Ano: 2017
Contato: www.facebook.com/gil.trottamondos
Sinopse: Em mundo devastado pelas mãos do ho-
mem, o guardião usa de seus encantamentos para Sinopse: Em 1852, desbravadores nordestinos,
manter a última fonte de vida no planeta. a maioria vindos do Ceará, invadiram as terras
acreanas para a exploração da seringueira e pro-
dução da borracha e, desde então, os conflitos en-
tre seringueiros e bolivianos transformou a har-
PachaFesta, 2013
monia da floresta num inferno.
IV Festival Internacional Pachamama
Foto Guilherme Noronha

48 49
MOSTRA MIRAÇÃO (FOCO VICENT MOON NO ACRE) (FOCO VICENT MOON NO ACRE) MOSTRA MIRAÇÃO

A BARQUINHA
Dir. Priscilla Telmon e Vincent Moon
Idioma: Português
País: Brasil
CENTRO ESPÍRITA BENEFICENTE TEMPLO DA ORDEM
Duração: 27:40 min.
Ano: 2016
UNIVESRAL DE SALOMÃO (UDV)
Contato: abreufernanda@gmail.com Dir. Priscilla Telmon e Vincent Moon
Idioma: Português
Sinopse: Um ritual na igreja que País: Brasil
usa a ayahuasca em algumas de Duração: 15:18 min.
suas cerimônia e foi fundada por Ano: 2016
Mestre Daniel (ex-integrante da Contato: abreufernanda@gmail.com
Marinha). Sinopse: A União do Vegetal é
uma das religiões ayhuasqueiras
do Brasil e teve sua origem na

CENTRO ECLÉTICO FLOR DE LÓTUS ILUMINADO floresta Amazônica, na fronteira


do Brasil com a Bolívia.
Dir. Priscilla Telmon e Vincent Moon
Idioma: Português
País: Brasil
Duração: 15:20 min.
Ano: 2016
Contato: abreufernanda@gmail.com YAWANAWÁ
Sinopse: Uma igreja que comun- Dir. Priscilla Telmon e Vincent Moon
ga a ayahuasca na cidade de Rio País: Brasil
Duração: 45:07 min.
Branco, o Acre.
Ano: 2016
Contato: abreufernanda@gmail.com

ANTONIO PEDRO
Dir. Priscilla Telmon e Vincent Moon
Idioma: Português
País: Brasil
Duração: 32:35 min. Sinopse
Ano: 2016
Contato: abreufernanda@gmail.com Um filme sobre os Yawanawá da Aldeia Nova Esperança, na fronteira
entre Acre e Peru que traz um pouco de suas tradições como o uso
Sinopse: Um ex trabalhador dos da ayahuasca, as danças para a natureza e como se relacionam com
seringais, compositor e cancio- o ‘mundo exterior’.
neiro, trabalhou sua espirituali-
dade através da ayahuasca, da
natureza e da música.

50 51
Cine nos Bairros, 2014
V Festival Internacional Pachamama
Foto Guilherme Noronha

CINEMA
NOS BAIRROS

52 53
CINEMA NOS BAIRROS CINEMA NOS BAIRROS

O ESPÍRITO DO BOSQUE O VIOLEIRO FANTASMA SOLITO MENINOS E REIS


Dir.: Carla Saavedra Brychcy Dir.: Wesley Rodrigues Dir.: Eduardo Reis Dir.: Gabriela Romeu
Idioma: Português Idioma: Português País: Brasil Idioma: Português
País: Brasil País: Brasil Duração: 4:56 min. Duração: 16 min.
Duração: 15 min. Duração: 06:50 min. Ano: 2017 Ano: 2016
Ano: 2017 Ano: 2017 Contato: gabriel@submersofilmes.com.br Contato: marleneperet@uol.com.br
Contato: priscila@filmesdagaroa.com.br Contato: guerreirodepano@gmail.com
Sinopse: Um morador de rua caminha pela cidade Sinopse: Num dos folguedos mais populares do
Sinopse: Tentando provar sua coragem, a pequena Sinopse: O Violeiro fantasma com o som de sua com sua única companhia, a Solidão, um monstro Cariri cearense, o palhaço pinta a cara de preto,
Joana aceita o desafio de entrar no bosque, supos- viola, apresenta um sertão mágico e psicodelico fantasmagórico que o segue por todo o lugar. crianças aprendem a jogar espada com destreza e
tamente vigiado por um antigo espírito. através da poesia de cordel.] meninas crescem como rainhas. Mas Maria, a rai-
nha de um dos reisados mais tradicionais da re-
gião, está no último ano de reinado.

O MELHOR SOM DO MUNDO


MEDICO DE MONSTRO H2OBBY Dir: Pedro Paulo de Andrade
Dir.: Gustavo Teixeira Dir: Flávia Lopes Trevisan Idioma: Português
Idioma: Português País: Brasil Duração: 13 min.
País: Brasil Duração: 3:49 min. Ano: 2015
Duração: 11 min. Ano: 2015 Contato: pandrade66@hotmail.com
Ano: 2017 Contato: flavialopestrevisan@gmail.com
Contato: guartei@gmail.com Sinopse: Vinicius não coleciona figurinhas, carri-
Sinopse: Hobby é um cachorrinho muito curioso nhos ou gibis. Ele coleciona algo que não pode ser
Sinopse: Dudu já escolheu sua futura profissão, que encontra em um cubo de gelo um novo e ani- visto nem tocado: os sons do mundo. Mas essa não
agora terá que enfrentar seus medos para se tor- mado amigo. No entanto, com o evoluir da história, é uma tarefa fácil, especialmente quando ele deci-
nar um médico de monstros. contratempos transformam essa recente amizade de encontrar o melhor som do mundo.
em um desafio. Será que Hobby conseguirá man-
tê-la?

54 55
RODRIGO ARAGÃO, CINEASTA DE HORROR
por Marcelo Miranda

Em 2008, um pequeno filme de terror surgiu dis- O filme abriu caminho para uma série de ou-
cretamente no circuito alternativo brasileiro. Cir- tros filmes nos quais Rodrigo Aragão mistura,
culando por festivais e sessões especiais, Man- com originalidade e vigor, questões de meio am-
gue Negro provocou uma pequena revolução num biente aos elementos mais típicos do horror -
gênero que, por anos, teve como única grande re- fazendo jus à melhor tradição do gênero como
ferência o cinema de José Mojica Marins e seu
eterno Zé do Caixão. Diferente do que muito se
apregoou ao longo dos anos, Mojica foi o primeiro
possibilitador de alegorias políticas e contem-
porâneas. A Noite do Chupacabras (2011) e
Mar Negro (2013) formaram, com Mangue Ne-
RETROSPECTIVA
(com À Meia-noite Levarei sua Alma em 1964), mas
não o único cineasta de horror no país. Entre ele e
gro, uma trilogia de histórias que não só ater-
rorizaram e divertiram milhares de espectado-
RODRIGO ARAGÃO
Rodrigo Aragão, muitos nomes se notabilizaram no res no Brasil e em vários outros países (como
gênero, mas foi o capixaba quem puxou toda uma é praxe, o terror de Aragão faz muito mais su-
nova geração de realizadores que enfim percebeu cesso no exterior) como propuseram novas for-
o quanto era possível se dedicar a obras estrita- mas de se aproximar da paisagem de um estado
mente de terror. pouco filmado no cinema brasileiro (o Espírito
Santo) em paralelo a uma bem-vinda liberdade
Com Mangue Negro, Aragão se apresentou como
e revitalização no trato com os códigos do gêne-
um reinventor e um aglutinador de formas. Num
ro, construindo imagens de grande impacto, al-
vilarejo de pescadores próximo ao litoral de Guara-
gumas delas realmente inesquecíveis.
pari, mortos-vivos de corpos putrefatos passam a
caminhar pelo mangue e atacar violentamente os No embalo dos filmes de Aragão, toda uma nova
moradores locais. Para salvar a garota que ama, fase do terror brasileiro se revelou, com traba-
um dos trabalhadores do lugar recorre a uma “pre- lhos notáveis de cineastas como Paulo Biscaia
ta velha”. Ela o orienta a arranjar veneno de baiacu Filho (Morgue Story e Nervo Craniano Zero),
para tentar curar a moça do avanço das criaturas, Marcos DeBrito (Condado Macabro), Marcel Izi-
antes da jovem se transformar num zumbi. De or- doro (produtor de O Diabo Mora Aqui) e tantos
çamento enxuto (R$ 60 mil), equipe de apenas sete mais. Em 2015, de certa forma coroando esse
pessoas e toda a experiência de Aragão no traba- momento potencializado por Mangue Negro, Ro-
lho de maquiagem que desenvolve há anos, o fil- drigo Aragão produziu e coordenou o projeto As
me se revelou um impressionante misto de horror Fábulas Negras, filme em episódios com partici-
e irreverência, exaltando nomes como Sam Raimi pação de Joel Caetano e Petter Baiestorf (nomes
(A Morte do Demônio), John Landis (Um Lobiso- bem conhecidos do meio alternativo de horror)
mem Americano em Londres) e Peter Jackson e do mestre maior de todos, José Mojica Marins,
(Fome Animal) ao mesmo tempo em que se ba- que dirigiu o segmento O Saci. O ciclo, de certa
seava em crendices populares tipicamente brasi- maneira, se completou aqui, mas apenas em ter-
leiras e numa paisagem dos mangues capixabas mos de catalogação. Pois a jornada de Rodrigo
que sofrem constantemente os efeitos da poluição Aragão e seus monstros terríveis ainda está em
perpetrada pelas grandes indústrias. pleno andamento.

57
RETROSPECTIVA RODRIGO ARAGÃO RETROSPECTIVA RODRIGO ARAGÃO

MANGUE NEGRO MAR NEGRO

Dir.: Rodrigo Aragão Dir.: Rodrigo Aragão


Idioma: Português Idioma: Português
Legenda: Espanhol Legenda: Espanhol
Duração: 1h45 min. Duração: 1h45 min.
Ano: 2008 Ano: 2013
Contato: aragaofx@gmail.com Contato: aragaofx@gmail.com
Sinopse Sinopse
Numa comunidade de pescadores pobres à beira de um manguezal, zumbis canibais começam a atacar. Uma estranha contaminação atinge uma pequena vila de pescadores. Quando peixes e crustáceos se
Em meio ao caos, o jovem Luiz descobre sua habilidade com o machado, arma usada para matar as cria- transformam em horrendas criaturas transmissoras de morte e destruição, o solitário Albino luta pelo
turas. Além de lutar pela própria vida, ele tenta proteger Raquel, por quem nutre um amor platônico. grande amor da sua vida, arriscando a própria alma numa desesperada fuga pela sobrevivência.

A NOITE DO CHUPACABRAS AS FÁBULAS NEGRAS

Dir.: Rodrigo Aragão Dir.: Rodrigo Aragão


Idioma: Português Idioma: Português
Legenda: Espanhol Legenda: Espanhol
Duração: 95 min. Duração: 1h45 min.
Ano: 2011 Ano: 2014
Contato: aragaofx@gmail.com Contato: aragaofx@gmail.com
Sinopse
Sinopse
Um grupo de crianças embarca numa aventura macabra povoada com personagens do imaginário popu-
A rixa entre duas famílias, Silva e Carvalho, é a distração perfeita para camuflar os ataques do chupaca- lar brasileiro – lobisomem, bruxa, fantasma, monstro e Saci. Com o encontro antológico entre quatro dos
bras. Enquanto os rivais entram em combate, a sinistra criatura lambe de sangue vítimas sem chance de nomes mais importantes do terror nacional: Rodrigo Aragão, Petter Baiestorf, Joel Caetano e José Mojica
defesa. Num clima de Bang Bang, e fábula épica, A Noite do Chupacabras promete belos banhos de san- Marins, o eterno Zé do Caixão.
gue, muitos tiros e um monstro 100% latino-americano.

58 59
SESSÃO ESPECIAL

GABRIEL E A MONTAHA

Dir.: Fellipe Gamarano Barbosa


Idioma: Português
País: Brasil
Duração: 2h11 min.
Ano: 2017
Sinopse
Antes de entrar para uma Universidade americana de prestígio, Gabriel Bachmann decide viajar o mundo
por um ano, carregado de sonhos. Depois de dez meses na estrada, ele chega ao Quênia determinado a
descobrir o continente africano. Até chegar ao topo do Monte Mulanje, seu último destino.

O ANIMAL CORDIAL

Dir.: Gabriela Amaral Almeida


Idioma: Português
País: Brasil
Duração: 1h38 min.
Ano: 2017
Sinopse
Inácio é o pacato dono de um restaurante de classe média, que vivencia um assalto ao seu estabelecimen-
to ao fim do expediente. Em meio ao tumulto, ele precisa encontrar meios de defender os funcionários e
clientes da violência dos invasores.

60
www.cinemadefronteira.com.br

VIII Festival
Internacional

APOIO CULTURAL

El Mar es un derecho,
recuperarlo es un deber.

#incubadora

PARCEIROS

REALIZAÇÃO