Sei sulla pagina 1di 2

É recomendável que se consiga um bom torneiro mecânico para

trabalhar estas peças, pois a precisão das peças é o segredo do


funcionamento perfeito da maquina.
Veja abaixo os detalhes e medidas destas peças que serão responsáveis
pelo funcionamento de toda a mecânica da serra

PEÇAS A SEREM USINADAS 1ª PARTE

O BATENTE
Um dos acessórios mais usados na serra é o batente.
O batente deve ter total precisão para funcionar
adequadamente, ou o corte do material sempre deixará a
desejar.
O comprimento da cantoneira do batente ( j ), não pode
ultrapassar à 70% do comprimento da mesa da serra.
Ex: Se a mesa da serra tiver 90 cm de comprimento
então o batente terá que ter no máximo 63 cm.

Além da usinagem da corrediça do batente ( n ), talvez


seja necessário levar a cantoneira ( j )que o compõe,
para fresar suas faces deixando-a perfeitamente
esquadrejada e alinhada .

A instalação do batente, deve ser feita


com o cuidado de mantê-lo paralelo ao
alinhamento da lamina da serra com uma
pequena folga entre 1mm (um milímetro)
a 0.5 mm (meio milímetro) na parte de
trás do alinhamento da lamina da serra,
isto evitará que o material fique prensado
entre a lamina e o batente.

A BARRA ROSQUEADA
A barra rosqueada ( s ) de
movimentação da regulagem do mancal,
deve ser usinada dos dois lados, um lado
para o rolamento e o volante e o outro
somente para o rolamento.
Clique na imagem ao lado para entender
melhor as especificações.

A barra rosqueada ( s ) também pode ser


adaptada sem rolamentos, porém, o
desgaste tanto da barra rosqueada como
o de seu suporte, será muito rápido
mesmo usando buchas de bronze, tendo
em vista que a operação de levantar e
abaixar a lamina da serra é feito várias
vezes ao dia.
OS MANCAIS
São dois os mancais da barra rosqueada
( s ).
Estes mancais podem ser feitos de tubos
sem costura ou a partir de uma barra de
aço maciço.

As medidas dos mancais vão depender


do rolamento.
O recomendado seria usar rolamentos
blindados entre 45 e 50 mm.
Os mancais do braço articulado podem
ou não usar rolamentos.
Caso use rolamentos, os mancais devem
ser feitos também de tubo sem costura
ou a partir de uma barra de aço maciço.

O mancal principal ( r ) deve ser comprado pronto, com eixo de 5/8" ou superior.
Você talvez encontre mancais apropriados em ferros velhos ou sucatões que compram refugos de
grande empresas metalúrgicas.
Normalmente essas empresas fazem reposição de peças em seus equipamentos e acabam por
vender peças ainda em bom estado para os sucatões.
PÉS TELESCÓPICOS
Os pés telescópicos do trilho da mesa
corrediça, apesar de não ser totalmente
necessário, podem ter suas peças
móveis polidas no torno para ficarem
mais escorregadias.
A parte móvel deve ser feita a partir de
uma barra de aço maciço de 1" ( m ),
enquanto que, o corpo deve ser feito de
tubo sem costura ( l ) de parede espessa
(mínimo de 2 mm).
No topo do pé telescópico, deve-se
soldar um pedaço de barra rosqueada
com cerca de 20 mm sobrando para fora
para prendê-lo ao trilho.
Na parte inferior deve ser colocada uma
base de aço em forma de disco com
cerca de 50 mm de diâmetro e 5 mm de
espessura.
Para travar a parte móvel, basta usar um
parafuso simples ou borboleta .
OS TRILHOS
Os trilhos da serra devem estar planos e polidos para
funcionarem adequadamente.
No caso dos trilhos feitos com cantoneira principalmente,
deve-se lixar ou fresar suas superfícies externas para
ficarem totalmente planas e polidas.
No caso das corrediças deve-se polir suas superfícies
internas.
Normalmente as cantoneiras têm uma superfície irregular e isso pode acarretar em muita fricção das
corrediças com os trilhos provocando desgaste rápido das peças e folga no sistema de regulagem
resultando em vibração excessiva da maquina.
Quanto mais polido o material ficar, menor será a fricção e mais leve se torna o sistema, diminuindo
também a vibração da maquina.