Sei sulla pagina 1di 5

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE


DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA

RELATÓRIO DE BIOQUÍMICA

Identificação de carboidratos e de amido.

Alberkley Moura Mendonça


Fabiana vieira dos santos,
Igor Henrique Cruz Souza Santos,
Jorge Henrique Pinto Cardoso

São Cristóvão
2018
INTRODUÇÃO

Objetivo
Esse experimento orienta observar a forma como cada carboidrato é
identificado em cada solução podendo mudar de acordo com o meio reativo e
dependendo de qual carboidrato foi utilizado.

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

Materiais
● Tubo de ensaio
● Pipeta
● Pipetador
● Béquer
● Água
● Solução de lactose, glicose, sacarose e frutose
● Solução de HCl
● Solução de H2SO4
● Resorcina
● Reativo de Molish
● Reativo de Benedict
● Solução de amido
● Lugol

Método
 Reação de Molish
Foram utilizados 4 tubos, sendo que foram pipetados, em cada um deles, 1 ml
glicose, frutose, arabinose e sacarose, assim como também foram pipetados em
cada um deles uma gota do reativo de Molish. Além disso, foi adicionado aos tubos
1 ml de H2SO4 .

1
 Reação de Seliwanoff
Foram utilizados 4 tubos, sendo que foram pipetados, em cada um deles, 1 ml
glicose, frutose, arabinose e sacarose, assim como também foi pipetado em cada
um dos tubos 1ml de HCl 70%(p/v). Após, foi adicionado a cada um dos tubos 1 ml
de Resorcina, sendo que, após à adição, os tubos foram colocados em banho-maria
a 80°C.

 Reação de Benedict
Foram utilizados 4 tubos, sendo que foram pipetados, em cada um deles, 1 ml
glicose, frutose, arabinose e sacarose, além disso foi pipetado 2 ml do reativo de
Benedict nos 4 tubos, após a homogeneização da solução os 4 tubos foram
colocados em banho-maria.

 Identificação do amido e diferenciação entre amido e celulose


Foi pipetado em um tubo 2 ml de uma solução de amido 1%, assim como também 1
gota de lugol, após adição os tubos foram aquecidos. Além disso, foi colocada uma
gota de lugol em um chumaço de algodão.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Reação de Molish
Após adicionar o reativo e o ácido foi observado a alteração na coloração das
amostras, com a formação de um anel lilás dentro dos tubos 2 e 4. Anel esse
formado da reação entre os carboidratos de frutose e lactose com o ácido.

Reação de Seliwanoff
Após adicionar os ácidos HCl nos tubos que foram aquecidos foi observado a
alteração de coloração nos tubos 2 e 4, com cor vermelha e os tubos 1 e 3

2
permanecendo com a mesma cor. Apresentando assim que ocorreu a reação e
formação de furfural.

Reação de Benedict
Após adicionar reativo de Benedict aos tubos com os carboidratos e aquecidos foi
observado a alteração de cor nos tubos 2 e 4. Com o tubo 2 apresentando com
laranja e o 4 verde, pois sofreram oxidação em solução alcalina.

CONCLUSÃO
O desenvolvimento dos experimentos na aula prática proporcionou a análise
da identificação de carboidratos e amido nas soluções que esses compostos foram
utilizados, podendo mudar de acordo com o tipo de carboidrato e os tipos de
substancias que foram adicionadas em cada solução preparada. Logo após, foi
chegado a conclusão que os carboidratos não reagem da mesma forma, podendo
apresentar cores diferentes, mesmo contendo as mesmas substancias (no tubo) ou
podem variar de acordo com o meio reacional. Sendo assim, a aula teve seu
objetivo alcançado.

3
REFERÊNCIAS

https://pt.scribd.com/document/214016739/Relatorio-01-Identificacao-de-
Carboidratos