Sei sulla pagina 1di 1

Adoração e louvor

Culto agradável (reação do leitor)


Marcos Timm vel que sim. E nós, lideranças da Igreja, da por uma liturgia que contenha pala-
o que temos feito para mudar esse qua- vras conhecidas e usadas no dia-a-dia e

N
a edição passada do Mensageiro dro, para ajudar os membros a partici- que contêm o mesmo conteúdo da litur-
Luterano foi publicado o artigo par ativamente do culto, cantar com gia tradicional. E que, se a Palavra de
“O Culto Agradável”, pelo pas- mais vontade? Será que a substituição Deus e os sacramentos estiverem no lu-
tor David Karnopp. Creio que em razão daquele órgão velho por um teclado aju- gar certo em nosso culto, as “ferramen-
da falta de linhas disponíveis o pastor da? E se acrescentar violino, flauta, vio- tas auxiliares” (instrumentos e lingua-
não pôde responder todas as perguntas lão, quem sabe um instrumento de per- gem) não são o problema. Ao contrário,
iniciais como: “Afinal, o que é um culto cussão? Será que alguma alteração na vão contribuir para que tenhamos um
agradável e como deveria ser? A quem o liturgia tradicional, cuidando para que culto muito agradável, para nós e para
culto deve agradar? Será que o que agra- não se perca o conteúdo, ficaria melhor? Deus.
da aos humanos é o mesmo que agrada Talvez. Já tentaram? Se em algumas congregações o culto
a Deus?” anda meio “arrastado”, vamos incentivá-
Qual o enfoque central? las a procurarem alternativas, uma nova
O que está acontecendo? Com certeza o enfoque central do maneira de celebrar o mesmo culto, agra-
O artigo diz: “Se o culto está centra- culto está no que Deus faz por nós. Em dável a Deus e às pessoas. Talvez isso
lizado na Palavra de Deus e nos sacra- contrapartida, qual resposta oferecemos passe pela preparação, pela forma como
mentos, (...) meios pelos quais Deus nos a Deus? Qualquer hino? Qualquer lou- a congregação encara seu culto, pela
mostra a grandeza do seu amor, nos cha- vor? De qualquer jeito? Não! Com certe- substituição de parte da liturgia tradici-
ma ao arrependimento, nos acolhe, per- za queremos oferecer o melhor. O me- onal, pela aquisição de instrumentos
doa e salva. Através deles recebemos pela lhor hino, cantado da melhor maneira musicais e de mídia, seja com a contra-
fé, de graça, tudo o que Cristo fez pela possível, com a maior alegria que temos. tação de um profissional da área de
nossa salvação”. Logo, sabemos que um Por vezes, o receio de que o culto lu- música, etc. O objetivo deve ser sempre
culto com essas características deve agra- terano seja transformado em culto-show o de responder ao amor de Deus com o
dar nosso coração. acaba por sufocar as tentativas de tor- melhor.
Entretanto, no final do artigo, para ná-lo agradável também a Deus, tratan- Aproveito para parabenizar a equipe
explicar a frieza dos membros em rela- do-as como simples tentativas de trans- do Mensageiro e dizer que a revista está
ção ao culto, o cansaço que pode causar formar o culto em um show. ótima. Continuem assim.
ou sua suposta falta de atratividade, o Não que o receio seja sem sentido.
autor desenvolve apenas duas possibili- Devemos estar atentos para que as con- Marcos é membro da Cel. “Sião”, santo Ângelo, RS.
dades: na primeira hipótese a culpa é gregações não adotem cultos que percam E-mail: marcostimm@yahoo.com.br
do pastor mal preparado, ou a culpa é o verdadeiro sentido, o enfoque princi-
dos membros que não se envolvem com pal. Da mesma forma devemos identifi- Comentário:
o culto, apenas participam. A segunda car aquelas congregações onde os cultos Fico feliz com suas observações. Elas
possibilidade é uma compreensão equi- se tornaram momentos frios, cansativos ajudam a conhecer melhor as necessida-
vocada do culto, que faz pensar que ele e sem atratividade. Pois estas estão no des da IELB sobre o assunto “culto”. E
tem que ser um culto-show. mesmo grupo de risco daquelas que trans- vindas de um líder leigo, revelam que a
Certamente o culto deve agradar a formaram os seus cultos em shows, ou IELB busca um caminho saudável em
ambos. Agradar a nós com o receber da seja, das duas maneiras o culto não é termos teológicos, e agradável em ter-
Palavra e dos sacramentos e agradar a agradável a Deus. O culto perdeu o enfo- mos práticos para seu culto. De fato, o
Deus, com a nossa resposta de louvor. que principal, que precisa ser retomado. artigo poderia ter sido mais amplo. Mas
Diversas passagens bíblicas fazem refe- isso não aconteceu por dois motivos: 1)
rência ao culto que agrada a Deus, como O que podemos fazer? Falta de espaço; 2) Porque planejamos
Romanos 12, Hebreus 10, e vários sal- A primeira providência seria afastar publicar neste ano outros temas ligados
mos mostram como Deus se agrada dos o preconceito de que o uso de uma ban- ao culto. Assim, esse tema terá diferen-
cânticos, hinos e salmos. da com diversos instrumentos musicais tes abordagens nas próximas edições que,
Mas será que conseguimos agradar (além do órgão), ou o uso de projetores de alguma forma, respondem às suas
a Deus com nosso culto? Será que por de imagens, por si só, é um show. Pode- observações.
vezes ele não pensa: “Poxa, bem que es- mos reconhecer que um culto com músi-
ses luteranos poderiam colocar um pou- cas bem tocadas é agradável, sim. Que Pastor David Karnopp, membro da Comissão de
co mais de vontade nesse hino”. É possí- a liturgia tradicional pode ser substituí- Culto da IELB. E-mail: dkarnopp@gmail.com

14 Mensageiro Luterano | Abril 2009 | Nº 4 | Ano 92