Sei sulla pagina 1di 4

Aluno(a):_________________________________________ 9º Ano / Ens.

Fundamental
Professor(a): ______________________________________ Data: ____/____/14

RECUPERAÇÃO PARALELA - REDAÇÃO

Só mais um pouquinho...

Uma das piores coisas da vida é acordar. Correr a São Silvestre requer menos
esforço do que sair da cama de manhã cedo. Falo sério, eu já corri a São Silvestre, mas
raramente acordo cedo.
Não me entenda mal. Não sou daqueles que não gostam da vida nem dos outros,
para quem despertar é um sacrifício, pois a realidade é sufocante e blá-blá-blá. Acho
que estar vivo é bastante divertido. E dormir é uma das inúmeras coisas divertidas que
se pode fazer nesta vida. Há quem prefira [...] doce de leite. Pode ser, mas tenho lá
minhas dúvidas.
Não tem nada melhor do que acordar no meio da noite, virar para o lado e dormir
novamente. Esses segundos sonolentos em que nos damos conta de quem somos, onde
estamos e, principalmente, que o dia ainda está longe e podemos voltar, aquecidos pelas
cobertas, ao mundo dos sonhos, são maravilhosos. Dormir é quentinho, é macio, é
cheiroso, é fácil, é de graça, faz bem pra pele, pro coração e pra vista. O único
inconveniente de dormir é ter de acordar depois. Acordar antes de o sono acabar, então,
acho terrível. Sou absolutamente contra. Quando penso num mundo justo imagino um
lugar sem despertadores.
Se hoje eu não sei quase nada de química ou biologia, não é porque tais assuntos
não me interessavam na época do colégio. Eles me interessavam, mas não às 7h15 da
manhã. Nesse horário, nem a Camila Pitanga, a Luana Piovani e a Cameron Dias,
juntas, me interessam, imagine só protozoários e alcalinos terrosos...
Sou tão radical na defesa dos benefícios do bom sono que acho que o governo
deveria interferir no horário dos jogos de futebol para garantir o direito de descanso dos
torcedores. Durante a semana, os jogos são às 21h30. Por quê? Para que a Globo,
todo-poderosa, possa transmiti-los depois da novela das oito. A partida acaba às 23h30.
Se o torcedor que foi ao estádio mora longe, vai chegar em casa só depois da uma da
manhã. No outro dia, acordará às cinco, porque tem que chegar ao trabalho às oito.
Passará o dia mal-humorado, se arrastando e tratando mal as pessoas. Se os jogos
começassem mais cedo, o mundo seria melhor.
Eliminar a fome da face da Terra é uma tarefa muito complicada, mas o sono, ao
menos, nós deveríamos garantir a todos. Vou sugerir ao governo o Programa Sono Zero.
Todo cidadão tem o direito de dormir, no mínimo, oito horas por noite. Aqueles que não
conseguem, pois moram longe e trabalham até tarde, deveriam receber cupons com
direito a algumas horas de sono. Os cupons seriam entregues aos chefes e estes teriam
que permitir que o empregado chegasse mais tarde. As escolas, por sua vez, deveriam
ter horários alternativos para quem não acha divertido dar de cara com Pitágoras,
Darwin e Camões logo após o galo cantar. E, por último, faço um apelo: Camila, Luana
e Cameron, por favor, não insistam! Seus apaixonados telefonemas, às sete da manhã,
estão atrapalhando não só o meu sono, mas também meu casamento. São duas coisas
que, espero que entendam, eu prezo bastante.

Antonio Prata. Estive pensando: crônicas de Antonio


Prata. São Paulo: Marco Zero, 2003. p. 88-89.
GLOSSÁRIO
São Silvestre: A São Silvestre é uma corrida de rua internacional realizada todos os anos na cidade de
São Paulo, sempre no dia 31 de dezembro. Seu percurso de 15 km, o forte calor do verão e os obstáculos
urbanos são alguns dos desafios enfrentados nessa famosa competição.
Protozoários: Antiga denominação do filo do reino animal que reunia uma grande parcela de seres
unicelulares.
Alcalino terrosos: Qualquer um dos metais do grupo 2 da tabela periódica.

1. Com que intenção principal o autor teria produzido essa crônica? Marque a
alternativa correta.

• Defender uma opinião.


• Criticar costumes da sociedade.
• Produzir humor.

2. Que recurso ele utilizou na frase a seguir para construir o humor: o exagero, o duplo
sentido ou a crítica? Justifique.

“Uma das piores coisas da vida é acordar. Correr a São Silvestre requer menos esforço
do que sair da cama de manhã cedo.”

______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

3. Camila Pitanga, Luana Piovani e Cameron Dias são atrizes famosas e muito bonitas.
O leitor compreenderia o humor nas passagens em que elas são citadas se não soubesse
quem são essas pessoas? Por quê?
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

4. Apesar de ser um texto de humor, o autor faz críticas a alguns problemas da nossa
sociedade. Cite pelo menos duas delas.
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

5. De acordo com o autor, quais são os benefícios de dormir?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

6. O Fome Zero foi um programa criado pelo governo federal brasileiro em 2003 para
combater a fome e a miséria, garantindo o direito à alimentação a todos os cidadãos.

a) O autor da crônica faz uma referência bem-humorada a esse programa. Qual?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

b) Que direitos os cidadãos brasileiros teriam de acordo com essa referência feita pelo
autor?
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

7. Explique o título da crônica, deixando claro a que situação ele se refere.


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

8. Essa crônica foi publicada originalmente na revista Capricho, voltada ao público


adolescente feminino. Você considera a linguagem empregada pelo autor adequada a
esse público? Justifique.
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

9. Você concorda que às 7h15 é mais difícil aprender? Por quê?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

10. Leia novamente este trecho.

“São duas coisas que, espero que entendam, eu prezo bastante.”

a) Quais são as duas coisas que o autor preza bastante?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

b) A quem ele está pedindo que entenda que ele preza essas coisas?
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

c) Por que ele faz esse pedido a essas pessoas?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

Produção de texto
Você vai escrever uma crônica de humor curta com o mesmo tema explorado por
Antonio Prata: o sono. Ao escrever, considere as seguintes orientações:
• narre uma situação engraçada e “sonolenta” que você ou alguém que você conhece
tenha vivido. Pode ser alguém falando enquanto dormia, alguém que acordou assustado,
alguém dormindo em uma situação imprópria etc.;
• procure explorar o humor dessa situação fazendo uso de recursos como o duplo
sentido, o exagero, o absurdo, a crítica etc.;
• empregue linguagem informal, descontraída, mas procure seguir as regras da
pontuação e da ortografia que você já conhece.

______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________