Sei sulla pagina 1di 2

Trabalho de Logística

Aluna: Jandaira Goes


Curso: Logística
Turno: Noturno
Turma: 58319

Parecer Social

Definição:
É uma das partes que integram o estudo social, onde o assistente social, tomando por
base os dados coletados ao longo do estudo social, cuja análise sempre se dá a luz do
referencial teórico, é onde o profissional expressa a sua posição técnica de como a situação em
questão ( aquela que gerou o estudo social) poderá ser solucionada.

Observação:

Parecer social é diferente de laudo social.

Tipos de Parecer social:


Existem diversos tipos de parecer sociais, entre eles os principais são:

 Parecer social administrativo


 Parecer social judiciário
 Parecer social logístico

Processo de Elaboração:

Para efetuarmos um parecer social de um tipo determinado é necessário um processo,


este por sua vez será elaborado através das seguintes etapas:
1 – Será aplicado uma perícia social
2 = A pericia social é feita através de um Estudo Social
3 – O estudo social implica na criação de um laudo social
4 - Por fim o laudo social servirá para a emissão de um parecer social.

Perícia Social:

É um estudo feito com a finalidade de subsidiar uma decisão, via de regra, judicial. Ela
é realizada por meio do estudo social e implica na elaboração de um laudo e emissão de um
parecer para a sua construção o profissional faz uso dos instrumentos e técnica pertinentes ao
exercício da profissão, sendo facultado a ele a realização de entrevistas, visitas técnicas,
pesquisas documentais que considere necessárias para a análise e interpretação da situação
em questão assim como a elaboração do parecer.
Assim , a perícia é o estudo social realizado com base nos fundamentos teórico-metodológicos,
ético-político e técnico operativo, próprios do serviço social, e com finalidade relacionada a
avaliações e julgamento.
Estudo Social:

Processo metodológico de especificidade do assistente social, “..que tem por finalidade


conhecer com profundidade, e de forma crítica, uma determinada situação ou expressão da
questão social, objeto da intervenção profissional.

Laudo Social:
É o meio judiciário de “prova” com a finalidade de dar suporte à decisão judicial,
formação de um juízo, exercício de faculdade de julgar, a qual se traduz em “avaliar, escolher,
decidir”. O laudo resulta de um estudo mais minucioso e aprofundado sobre determinada
problemática, que contem um parecer bem fundamentado acerca de determinada problemática
atendida pelo profissional.O laudo oferece elementos de base social para formação de um juízo
e tomada de decisão que envolve direitos fundamentais e sociais. Documento RESULTANDO
de PERÍCIA SOCIAL , ele apresenta o registro das informações mais significativas do estudo e
da análise realizada, e o parecer social. NÃO NECESSITA EXPRESSAR DETALHAMENTO
DOS CONTEÚDOS DO ESTUDO REALIZADO.

Estrutura do Laudo social:

O laudo social se constitui por introdução que indica a demanda judicial e objetivos,
uma identificação breve dos sujeitos envolvidos, a metodologia para construí-lo –
especificidade da profissão e os objetivos do estudo-, um relato analítico da construção
histórica da questão estudada e do estado social atual da mesma, e uma conclusão ou parecer
social, que deve sintetizar a situação, conter uma breve análise crítica e apontar conclusões ou
indicativos de alternativas, do ponto de vista do Serviço Social, isto é, que expresse o
posicionamento profissional frente à questão em estudo.O estudo deve permanecer
devidamente arquivado no espaço de trabalho do profissional.

Diferenças entre parecer social e laudo social

O Parecer do Laudo ,difere do emitido no relatório em razão da maior visibilidade da


análise profissional no corpo do texto. O relatório pode conter descrições ou informações e um
parecer relativo ao que foi visto ou observado, nos moldes de “diante do exposto”, “considera-
se importante”…, o que inclui também possíveis sugestões.

O Laudo, porém, exige uma análise mais aprofundada, em que a descrição serve de
ponto de apoio às inferências do profissional quanto a problemática que está avaliando. Ele
precisa ir além do descrito pura e simplesmente. Suas considerações extrapolam o descritivo e
situam-se na análise feita. Não basta descrever situações, mas analisá-las à luz de
conhecimentos específicos do campo de atuação, com a ponte necessária à identificação de
uma ótica do saber