Sei sulla pagina 1di 9

CHARACTERIZATION OF GLUED LAMINATED PANELS PRO... http://65.55.108.4/proxy.ashx?h=l8S3_KT5XzZohcgj_ot0jd84EKp3P...

CARACTERIZAÇÃO de colado laminado painéis


produzidos com tiras de bambu (Guadua magna)
nativa do CERRADO brasileiro o

ESTRUTURA DE PAINÉIS LAMINADOS COLADOS


PRODUZIDOS COM TALISCAS DE BAMBU (Guadua
magna) NATIVO DO CERRADO

Divino Eterno Teixeira 1*

Rodrigo Pinheiro Bastos 2

Sergio Alberto de Oliveira Almeida 1

1
floresta produtos laboratório - LPF/SFB - Brasília, Distrito Federal, Brasil
2
pesquisa de Instituto Nacional da Amazônia - INPA - Manaus, Amazonas, Brasil

RESUMO

Os painéis foram produzidos com tiras de bambu (Guadua magna) em camadas cruzadas em ângulos de 90 ° e
ligado com fenol-formaldeído ou resina à base de PVA, colados em dobras de três e cinco. Os painéis foram testad
e as propriedades físicas e mecânicas determinadas. Os testes estavam relacionados principalmente com os adesiv
comerciais usados bem como o número de camadas de bambu usado. A densidade variou de 0.690 a 0.768 g.cm
Painéis colados com resina PVA, mostrou baixa resistência mecânica, com MOR entre 6,7 e 7,8 MPa. Aqueles colad
com cola fenol-formaldeído mostraram alta resistência, com módulo de ruptura (MOR), variando de 55,5 a 87,0 MP
que é excelente para placas semelhantes aos painéis à base de madeira. Painéis com resina fenólica também tinha
reduzida espessura inchaço, até de 8,4%. Os painéis feitos com três camadas mostrou maior resistência à flexão d
que aqueles feitos com cinco camadas.

Palavras-chave: Resina fenólica; Taquaruçu; PVA; Propriedades

RESUMO

Painéis foram produzidos com taliscas de bambu (Guadua magna) montados em três ou cinco camadas cruzadas
entre si em joint de 90 ° e coladas com resina à base de destilador-formaldeído ou PVA. Os painéis foram testados
como empresa físicas e mecânicas determinadas. Os testículos foram quanto aos adesivos comerciais usados, bem
como uma quantidade de camadas dos painéis. Uma densidade variou entre 0,690 e 0,768 g.cm-3 . Painéis colados
com resina PVA mostraram baixa resistência mecânica, apresentando MOR entre 6,7 e 7,8 MPa. Os colados com
resina destilador-formaldeído foram mais resistentes, com módulo de ruptura (MOR) entre 55,5 e 87,0 MPa,
excelente para painéis similares à base de madeira. Painéis com resina fenólica apresentaram também menção
inchamento em espessura, até 8,4%. Os painéis produzidos em três camadas apresentaram resistência maior à
flexão so com cinco camadas.

Palavras chave: Resina fenólica; Taquaruçu; PVA; Empresa

1 de 9 INTRODUÇÃO 15/07/2017 19:55


CHARACTERIZATION OF GLUED LAMINATED PANELS PRO... http://65.55.108.4/proxy.ashx?h=l8S3_KT5XzZohcgj_ot0jd84EKp3P...

INTRODUÇÃO

O bambu é uma planta Monocotiledónea da família Poaceae Poaceaesubfamília Bambuseae, produtor de flores
sementes e tendo axiais sistemas vasculares e fibrosos (ALMEIDA, 2004 ).

A parte aérea de bambu corresponde ao tronco da árvore e é chamada de tronco e é basicamente um pedaço d
reta vertical. A estrutura anatômica do caule de bambu é composta por nós e paredes (ou entrenós), com célul
e fibras orientadas axialmente. Essa estrutura influencia diretamente nas propriedades físicas e mecânicas.
parede da haste possui duas partes distintas transversais: uma camada exterior, resistente e impermeável,
formada por uma célula epidérmica; e uma parte interna, que consiste de tecido do parênquima, onde os vasos
capilares ou condutores de seiva, depósitos de amido e fibras são os principais componentes. A camada exterio
da haste bambu contém altas proporções de silicato (cerca de 4%), ser resistente a ataques de insetos.
de bambu é composta por 50% do parênquima, 40% de fibra e 10% dos navios. Os nós têm de 40% a 50% de
fibras (DUNKELBERG, 1985 ).

Os bambus do gênero Guadua tem uma importância crucial na economia de Equador e Colômbia, e como
material de construção tem espécies com alta resistência, tais como Guadua angustifolia. No Brasil existem
muitas florestas naturais de Guadua habitada, na Amazônia e em vastas áreas do território brasileiro, do Sul ao
norte. A espécie g. magna foi recentemente descrita por Filgueiras e Londoño (2006) como Guadua magna Londoño &
Filg.

Devido as boas propriedades físicas e mecânicas do bambu, bem como a forma geométrica peculiar, baixo cust
e facilidade de ser obtida, a planta é amplamente utilizada como material de construção em vários países em q
ela cresce abundantemente, especialmente em áreas tropicais e subtropicais da Ásia e em alguns países da
América Latina. O bambu tem alta resistência ao impacto e resistência à flexão, em parte devido a alta
resistência de suas fibras em tensão (BERALDO; RIVERO, 2003; SILVA, 2004). Estudos recentes demonstram a
viabilidade técnica do uso de bambu para produção de painéis compósitos (ARRUDA, 2011; ARAÚJO, 2011 ).

Brasil tem apresentado uma demanda muito forte na construção e área residencial renovações, indústria
moveleira, embalagens e outros. Este fato, combinado com o fornecimento de diminuição estimada para madei
de florestas nativas em um futuro próximo, quer de zonas tropicais e plantadas, exige para a busca de materia
lignocelulósicos que pode fornecer a indústria florestal baseada nas próximas décadas (ABIMCI, 2009; IWAKIRI et al.
2005 ; IWAKIRI et al., 2009 ).

Bambu, quando comparado a madeira, e em particular para florestas plantadas, tem muitas vantagens tais com
o crescimento rápido, alta produtividade, maturação rápida, excelentes propriedades e versatilidade de usos.
características da silvicultura, crescimento e resistência mecânica do bambu, abre a possibilidade de apresenta
este material para a fabricação de laminados (MOIZÉS, 2007; STAMM, 2002). Como alternativa, o cultivo de bambu
pode ajudar a evitar o corte de madeiras sob pressão utilizada para esses fins.

Recentemente a lei legislativo 12484 foi aprovada no Congresso em 2011, que prevê uma política nacional
incentivar o manejo sustentável e cultivo de bambu. A lei prevê a investigação e desenvolvimento tecnológico e
aplicações dos produtos e subprodutos de bambu (REPÚBLICA BROCANTE DO BRASIL, 2011 ).

Este estudo teve como objetivo determinar a parte física e propriedades mecânicas de painéis laminados
produziram com tiras de bambu Guadua magna afeiçoou-se a dois tipos de colas.

MATERIAL E MÉTODOS

Espécies de bambu

A espécie de bambu usado Guadua magna é popularmente conhecida como "Taquaruçu" e foi coletada no
município de Santa Teresa, no estado de Goiás (região central do Brasil) em um grupo com 4 anos de idade.

Preparação das tiras de bambu

As hastes foram cortadas com uma serra elétrica e depois transformadas em peças, cobrindo a espessura de
parede inteira, usando uma serra de fita. Os diafragmas de bambu também foram removidos usando a serra de
fita. As peças então foram planejadas no lado interno, sem casca e a largura ajustada entre 20 e 30 mm (
1).
2 de 9 15/07/2017 19:55
CHARACTERIZATION OF GLUED LAMINATED PANELS PRO... http://65.55.108.4/proxy.ashx?h=l8S3_KT5XzZohcgj_ot0jd84EKp3P...

parede inteira, usando uma serra de fita. Os diafragmas de bambu também foram removidos usando a serra de
fita. As peças então foram planejadas no lado interno, sem casca e a largura ajustada entre 20 e 30 mm (
1).

Figura 1 Planejamento de bambu.

Figura 1 Aplainamento fazer bambu.

Em seguida, as tiras foram retiradas de cada peça em um roteador, equipada com uma serra circular. Cada peç
uma média de duas tiras foram cortadas. As tiras finais exibiram entre 20 e 30 mm de largura e entre 500 e 60
mm de comprimento. A espessura das tiras obtidas variou de 1,0 e 2,4 mm.

Fabricação de painéis de laminado

Os painéis de laminado de Guadua magna foram produzidos a partir de tiras de bambu, coladas lateralmente e
um número ímpar de camadas dispostas adjacente e perpendiculares uns aos outros e tendo duas camadas
exteriores (rosto e backface) composto de um folheado de madeira de ipê champanhe (Dipteryx odorata
fins decorativos como mostrado na Figura 2. Um total de nove painéis laminados, medindo 300 x 300 mm foram
produzidos da seguinte forma: três deles com três camadas internas de Taquaruçu e com uma espessura final d
6,0 mm e três com cinco internos e duas camadas externas, apresentando uma espessura final entre 9,0 e 10,
mm, todos ligados com o tipo de resina fenólica comercial Cascophen HL-2080. Os outros três painéis foram
feitos da mesma forma, como mencionado anteriormente, tendo três camadas internas de bambu e ligado com
adesivo do tipo PVA Rhodopas (tabela 1).

3 de 9 15/07/2017 19:55
CHARACTERIZATION OF GLUED LAMINATED PANELS PRO... http://65.55.108.4/proxy.ashx?h=l8S3_KT5XzZohcgj_ot0jd84EKp3P...

Tabela 1 Desenho experimental do estudo.

TABELA 1 Delineamento experimental fazer estudo.

A prensagem foi realizada em uma prensa hidráulica, a uma pressão de 0.76 MPa e temperatura de 140° C
durante 8 minutos para painéis colados com resina fenólica Cascophen HL-2080. Os painéis colados com a cola
PVA foram pressionados à mesma pressão à temperatura ambiente. Após a prensagem, os painéis foram
armazenados por 24 horas, em seguida ao quadrado e levados para uma sala de condicionamento com
temperatura controlada de 20° C e 60% de umidade relativa para atingir o teor de umidade de equilíbrio.

Figura 2 Painel laminado com três camadas de bambu no núcleo e duas faces de folheado de madeira.

Figura 2 Painel laminado com três camadas de bambu sem miolo e duas lâminas de madeira nas faces.
4 de 9 15/07/2017 19:55
CHARACTERIZATION OF GLUED LAMINATED PANELS PRO... http://65.55.108.4/proxy.ashx?h=l8S3_KT5XzZohcgj_ot0jd84EKp3P...

Figura 2 Painel laminado com três camadas de bambu sem miolo e duas lâminas de madeira nas faces.

Adesivos

Dois adesivos comerciais foram usados e aplicados com um rolo de pintura de espuma. Dentre esses adesivos
adequado para prensagem a quente e resistente à umidade e a outra para o frio não resistente à umidade e
pressão. A preparação de cada adesivo, seguido a recomendação do fabricante.

-Fenol-formaldeído (Cascophen HL-2080) - PF: resina fenólica normalmente aplicada a madeira compensada pa
uso externo. A formulação da cola usada era 100 partes de resina, 10 partes de água para ajustar a viscosidad
e 10 partes de farinha de trigo, como um extensor, ambos misturados à resina para obter uma mistura
homogénea. A quantidade de cola utilizada foi a 360 g. m-². A viscosidade do adesivo foi ajustada para 590 cPs

-PVA (Rhodopas A503): resina à base de acetato de polivinilo (PVA) aplicado para uso interno. A quantidade de
adesivo usado foi a 360 g. m-².

Painéis de teste

Determinaram-se as seguintes propriedades:

-Resistência à flexão: módulo de ruptura (MOR) e módulo de elasticidade (MOE), em conformidade com EN 310
(1993). Cada painel foi cortado em quatro amostras de 140 x 50 mm na direção paralela para as fibras e três n
direção perpendicular, um total de 21 amostras por tratamento, ou o tipo de painel e o total de 63.

-Massa específica (m.e.a.): determinada dos espécimes de flexão estática.

-Inchaço de espessura e absorção de água: de acordo com ASTM D1037 (1999). Sete amostras de 50 x 50 mm
foram cortadas de cada painel, totalizando 21 espécimes por tratamento, ou o tipo de painel e 63 no total gera

-Dureza Janka: de acordo com ASTM D1037 (1999). Sete amostras foram cortadas do cada painel colado com resin
PF e seis de cada PVA lig painel. O total geral testado foi 60 espécimes.

A análise dos dados foi realizada com o auxílio do software SPSS 13.0. O experimento foi criado como um
delineamento experimental com três tratamentos: duas camadas (3 e 5 ply) atribuídas à resina PF e uma cama
(3 dobras) atribuído para o PVA. Análise de variância com nível significativo de 5% foi utilizado para comparar
resultados e o teste de Tukey para comparação de meios.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Os colmos de bambu g. magna utilizados neste estudo têm as dimensões indicadas na tabela 2.

Tabela 2 Dimensões de colmos de bambu g. magna médias.

TABELA 2 Bambu de de colmos para de médias dimensões magna g.

5 de 9 15/07/2017 19:55
CHARACTERIZATION OF GLUED LAMINATED PANELS PRO... http://65.55.108.4/proxy.ashx?h=l8S3_KT5XzZohcgj_ot0jd84EKp3P...

(1) diâmetro dos colmos; (2) o menor diâmetro dos colmos; (3) espessura de parede.

Os resultados globais dos painéis magna g. laminado são mostrados natabela 3.

Tabela 3 Propriedades físicas e mecânicas do bambu g. magnapainéis laminados.

TABELA 2 Empresa físicas e mecânicas dos painéis laminados de bambumagna g..

Nota: (1) 1 MPa = 10.197 kgf.cm-2; MOR/MOE = módulo de ruptura e elasticidade; WA = absorção de água;
= espessura inchaço; M.e.a. = densidade a 12% de teor de umidade; (2) / / = na direção paralela às fibras da
tiras externas dos painéis de bambu; = Na direção perpendicular às fibras do externo tiras de painéis de bamb
(3) PVA - 3L: PVA com base em painéis com três camadas de tiras de bambu; PF - 3L: painéis de fenol-
formaldeído com três camadas de bambu de tiras; Painéis de fenol-formaldeído PF - 5L: com cinco camadas de
tiras de bambu.; (4) ABIMCI (2002): Os valores médios para 9 madeira compensada de Pinus tropicalis mm de
espessura com 5 camadas.

Caracterização física

A massa específica aparente (m.e.a.)

A densidade a 12% de humidade (m.e.a.) dos painéis variou 0,69 e 0,77 g.cm-3. O teste de Tukey mostrou
diferença significativa entre os painéis produzidos com cola PVA (0,77 g.cm-3) e com o adesivo fenólico.
eliminar o efeito de m.e.a., realizou-se um teste de correlação correlacionando essa propriedade com outros
estudados. Só MOR significativamente correlacionados com m.e.a.

O teor de umidade foi de 6,8% com cola PVA para os painéis de laminado e 9,8% e 10,6% para PF com três e
cinco camadas, respectivamente.

Água de absorção (WA) e espessura inchaço (TS)

O teste de Tukey para absorção de água dos painéis mostrou que esta propriedade linear ao longo de todos os
tratamentos com nenhuma diferença significativa. A absorção dos painéis variou de 46% para 46,9%. Não hav
nenhuma influência do tipo adesivo ou número de camadas na absorção de água.

Sobre TS, os adesivos influenciaram esta propriedade significativamente. Painéis laminados colados com PVA
6 de 9 foram menos estáveis dimensionalmente, com uma média de 14,4%. Painéis colados com resina15/07/2017 19:55
fenólica não
CHARACTERIZATION OF GLUED LAMINATED PANELS PRO... http://65.55.108.4/proxy.ashx?h=l8S3_KT5XzZohcgj_ot0jd84EKp3P...

nenhuma influência do tipo adesivo ou número de camadas na absorção de água.

Sobre TS, os adesivos influenciaram esta propriedade significativamente. Painéis laminados colados com PVA
foram menos estáveis dimensionalmente, com uma média de 14,4%. Painéis colados com resina fenólica não
foram significativamente diferentes e mais estável com média TS variando de 8,0% para 8,4%. Marton (2008)
obtidos TS e valores WA 33,7% e 6%, respectivamente.

Propriedades mecânicas

Flexão estática

A flexão estática foi conduzida de acordo com a norma EN 310 (1996) . Os espécimes mostraram o módulo de
ruptura (MOR) e módulo de elasticidade (MOE) com grande diferença entre os dois tipos de adesivos. Painéis
colados com PVA apresentaram baixa resistência em ambos os sentidos de teste, com MOR média de 6.7 e 7,8
MPa nas direções paralelas e perpendiculares, respectivamente. MOE, os valores obtidos foram 440 a 400 MPa,
respectivamente. Por outro lado, painéis colados com adesivo PF mostraram alta resistência variando de 55,5
para 81.6 MPa para MOR e 4.202 de 8.123 MPa para MOE. Quanto o teste de direção de fibras há uma ligeira
tendência de maior força na direção paralela. Especificação técnica da ABIMCI (2002) definidos requisitos para
madeira compensada comercial de 12 milímetros de espessura feita com Pinus taeda e ligado com resina de
fenol-formaldeído, utilizada para fins estruturais, que têm valores de referência de 6.899 MPa para MOE e 38,1
MPa para mor. Assim, como comparação, os valores dessas propriedades para painéis de bambu laminado
superaram os da norma.

Iwakiri et al (2009)
produzido PF ligada contraplacado de seis espécies de Pinus tropicalis (p. taeda, p. chiapensis, p
caribaea var. hondurensis, p. maximinoi, p. oocarpa e p. tecunumannii) e obteve uma média de 7.843 MPa par
MOE, para painéis com p. caribaea tiras. Madeira compensada de cinco dobras com cinco espécies de Pinus
tropicalis mostrou média MOR desde 51,2 até 81,5 MPa, perto daquelas obtidas neste estudo para o bambu.

Prata (2006)
obtidos de contraplacado de pinho comercial mm de espessura 12 lig com valores médios de PF resin
de 6.270 e 25,5 MPa, respectivamente para MOE e MOR, inferiores aos obtidos com bambu.

Marton (2008)
obtidos valores de 2.46 e 3,82 MPa para MOR paralelo e perpendicular ao grão, respectivamente, ao
longo de cinco dobras madeira compensada de bambu d. giganteus lig com PF (mesma utilizada neste projeto)
com m.e.a. de 0,925 g.cm-3. Palma et al (2012) produzido Hevea brasiliensis contraplacado com folheados
classificados pela onda de tensão e obtidos MOR desde 43.06 até 57.11 MPa e MOE de 5.227 a 6.772 MPa.

Os painéis laminados montados com núcleo de cinco e três camadas de bambu coladas com PF cumpriu as
exigências para o ABNT NBR-9532 (1986) de contraplacado utilizado como formas concretas, que MOE mínimo é 4.0
MPa.

Analisando-se separadamente o tipo de adesivo, os resultados mostraram que o adesivo à base de PVA é muito
menos resistente que a PF ligado painéis. Analisar apenas o PF ligado painéis e número de camadas, o arranjo
com três camadas mostrou melhores resultados do que a cinco-camada. Estes resultados são consistentes com
Catálogo ABIMCI (2007), onde o pinus 12 mm de espessura e madeira compensada tropical com 5 camadas tem MO

maior do que 18 mm de espessura da madeira compensada com 7 camadas.

Dureza Janka

O teste de dureza Janka mostrou que ambos tipo de adesivo e número de camadas não influenciou os resultad
sem diferença significativa entre os tratamentos diferentes. A dureza de Janka variou de 564 a 630 N.

CONCLUSÃO

Os resultados indicam que a espécie de bambu magna g. executa melhor quando lig com a resina de fenol-
formaldeído impermeável para a espessura do inchaço e estática de flexão, que é recomendado para uso ao ar
livre em construção.

Os três painéis de camada-laminado colados com resina de FF apresentada maior resistência (MOR) e rigidez
(MOE) de flexão estática na direção paralela. Não houve diferença para as outras propriedades foi detectada em
relação ao número de camadas.

Os painéis de laminado adesivos à base de PVA podem ser usados para aplicações de interiores (IR) em lugare
protegidos do contato direto com água ou humidade relativa elevada, enquanto o adesivo da PF pode ser usado
7 de 9 para o intermediário (IM) ou exterior (EX) aplicações. G. magna bambu foi revelado ser tecnicamente viável
15/07/2017 pa
19:55
CHARACTERIZATION OF GLUED LAMINATED PANELS PRO... http://65.55.108.4/proxy.ashx?h=l8S3_KT5XzZohcgj_ot0jd84EKp3P...

Os painéis de laminado adesivos à base de PVA podem ser usados para aplicações de interiores (IR) em lugare
protegidos do contato direto com água ou humidade relativa elevada, enquanto o adesivo da PF pode ser usado
para o intermediário (IM) ou exterior (EX) aplicações. G. magna bambu foi revelado ser tecnicamente viável pa
a utilização em painéis laminados.

REFERÊNCIAS

ALMEIDA, J. G. Caracterização geométrica de bambus para construção e manufatura de objetos: análise


comparativa da Guadua weberbaueri e fazer Phyllostachys bambusoides. Brasil Florestal, 2004; (80): 51-65.
Links ]

SOCIEDADE AMERICANA PARA TESTES E MATERIAIS - ASTM. ASTM D 1037. Métodos de teste padrão para
avaliar as propriedades dos materiais de painel de fibras e partículas de madeira-base. Livro anual de padrões
ASTM, Philadelphia. 1999. [ links ]

ARAÚJO, P.C.; ARRUDA, L.M.; DEL MENEZZI, C. H. S.; TEIXEIRA, D. E.; SOUZA, M. R. Lignocellulosic compósito
de bambu gigante brasileira (Guadua magna). Parte 2: Propriedades do cimento e gesso lig particleboards.
Maderas. Ciencia y Tecnología, 2011; (13): 1-5. [ Links ]

ARRUDA, L. M.; DEL MENEZZI, C. H. S.; TEIXEIRA, D. E.; ARAÚJO, P. C. Lignocellulosic compósitos de bambu
gigante brasileira (Guadua magna) parte 1: Propriedades da resina lig particleboards., Maderas. Ciencia y
Tecnología 2011; (13): 49-58. [ Links ]

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA MADEIRA PROCESSADA MECANICAMENTE - ABIMCI. Estudo


setorial 2009 ano base 2008 - Indústria de Madeira Processada Mecanicamente. Curitiba, 2009. p. 45 [

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA MADEIRA PROCESSADA MECANICAMENTE - ABIMCI. Compensad


de Pinus: Catálogo Técnico - n º 1. Curitiba, 2002. p. 22 [ Links ]

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA MADEIRA PROCESSADA MECANICAMENTE-ABIMCI. Tropical de


madeira de compensado: Catálogo Técnico. Disponível em: < Disponível em: http://www.abimci.com.br/wp-
content/uploads/2014/02/Cata logo_Tecnico_Compensado_Tropical.pdf >. Curitiba, 2007. em Acesso de 2 p.
23/04/2015. [ Links ]

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA MADEIRA PROCESSADA MECANICAMENTE - ABIMCI... Compensa


de Pinus: Catálogo Técnico 2007. em 2 p. Disponível: < Disponível em: http://www.abimci.com.br/wpcontent
/uploads/2014/02/Catalogo_Tecnico_Compensado_Pinus.pdf >. Acesso em 23/04/2015. [ Links ]

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR-9484 habitantes: Compensado - Determinação teor de


umidade, 1996. [ Links ]

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR-9532: Chapas de madeira compensada - Especificação


1986. [ links ]

BERALDO, A. L.; RIVERO, L. r. Bambu Laminado Colado (BLC). Floresta e Ambiente, 2003; 2:36-46. [ Links

DUNKELBERG, K. bambu como um Material de construção. Stuttgard: Instituto de estruturas leves (IL), 1985.
Links ]

COMITÉ EUROPEU DE NORMALIZAÇÃO. EN 310:1993: madeira com base em painéis - determinação do módulo
de elasticidade e módulo de ruptura na flexão estática. Bruxelas. 1993. [ links ]

FILGUEIRAS, T. S.; LONDOÑO, X. A. Giant novo Guadua (Poaceae:Bambusoideae) do Brasil Central. In: Anais d
1º Seminário Nacional sobre o desenvolvimento da rede de pesquisa de bambu brasileiro, Brasília, Brasil, pp.
27-33. 2006. [ links ]

IWAKIRI, S.; MATOS, J. L. M.; LIMA, R. J. M.; FERREIRA, é da S.; BATISTA, D. C.; ROMÃO, S. A. A. Produção d
painéis compensados de pinus detoxificação colados com resina destilador-formaldeído. Floresta, 2009;
3:669-673. Curitiba, PR. [ Links ]

IWAKIRI, S. Painéis de Madeira Reconstituída. Departamento de Engenharia e Tecnologia Florestal - UFPR.


[ links ]

MARTON, G. L. Produção de compensados de bambu (Dendrocalamus giganteus) liguagens adesivos à base de


destilador e uréia. 2008. 21p. (monografia). Seropédica, RJ: Engenharia Florestal, Instituto de Florestas,
8 de 9 Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; 2008. [ links ] 15/07/2017 19:55
CHARACTERIZATION OF GLUED LAMINATED PANELS PRO... http://65.55.108.4/proxy.ashx?h=l8S3_KT5XzZohcgj_ot0jd84EKp3P...

MARTON, G. L. Produção de compensados de bambu (Dendrocalamus giganteus) liguagens adesivos à base de


destilador e uréia. 2008. 21p. (monografia). Seropédica, RJ: Engenharia Florestal, Instituto de Florestas,
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro; 2008. [ links ]

MOIZÉS, F. A. Painéis de Bambu, uso e aplicações: uma experiência didática nos cursos de Design em Bauru, S
Paulo 2007 (dissertação). Bauru, SP: Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, Universidade Estadual
Paulista; 2007. [ links ]

PALMA, H. R. L.; ESCOBAR, J. F.; BALLARIN, W. R.; LEONELLO, E. C. Influência da qualidade das lâminas não
Tripple mecânico à flexão de painéis compensados de Hevea brasiliensis., Floresta e Ambiente 2012; 2:133-140
[ Links ]

PRATA, J. G. Desempenho de um sistema de qualidade em uma fábrica de painéis compensados 2006


[dissertação]. Curitiba, PR: Ciências Florestais, Universidade Federal do Paraná: 2006. p. 106 [ Links ]

BROCANTE REPUBLICA DO BRASIL. Lei n. 12.484, de 8 de Setembro de 2011. Dispõe sobre a Política Nacional
Incentivo ao Manejo Sustentado e ao Cultivo Bambu e dá outras providências. Brocante Diário Oficial da
República Brasil, Brasília, DF (2011 set. 9); SEC. 1: 1-2. [ Links ]

SILVA, F. A.; GHAVAMI, K.; Almeida, J. R. M. Comportamento ao impacto de laminados de bambu. Em: Em IX
Encontro Brasileiro em Madeira e Estrutura de Madeira. Cuiabá, julho de 2004. [ Links ]

STAMM, J. Proyecto latas y laminados de Bambusa - informe final. Proyecto U.T.P.-GTZ. Pereira, 14p. 2002. [
links ]

Recebido: 18 de setembro de 2014; Aceitos: 15 de novembro de 2015

9 de 9 15/07/2017 19:55