Sei sulla pagina 1di 109

A CHAVE ARAMAICA

DE TIAGO

Fernando Lucius
A CHAVE ARAMAICA DE TIAGO

Autor: Fernando Lucius

2015

A CHAVE ARAMAICA DE TIAGO

Religião_Judaísmo_Textos sagrados

109 p.
Aos Familiares
GLOSSÁRIO

INTRODUÇÃO --------------------------------------------7
A Carta de Tiago-------------------------------------------13
BREVE INTRODUÇÃO AO IDIOMA SÍRIO--------22
A CHAVE ARAMAICA ---------------------------------41
GLOSSÁRIO-----------------------------------------------98
INTRODUÇÃO

A Peshitta é uma obra composta no idioma siríaco, uma


língua arameia, muito utilizado nos arredores de Edessa
(atual Sanliurfa), uma cidade ao sudoeste da atual Turquia.
Acredita-se que as Escrituras hebraicas tenham sido
traduzidas para este idioma entre o primeiro e o segundo
século. Muitos estudiosos acreditam que essa tradução foi
realizada por antigas comunidades judaicas, cristãs ou ainda
de “judeus convertidos ao cristianismo”, juntamente com
muitos documentos do chamado Novo Testamento, como
uma iniciativa missionária para a comunidade de Edessa e
redondezas. Segundo o relato dessa comunidade, Agbar, o rei
da cidade, estando em seu leito de enfermidade ouvira os
relatos de curas que Yisho’ (Jesus) fazia na Judeia, e enviou
uma carta a este, pedindo a cura.

Essa antiga tradução foi chamada de Peshitta, que significa


“simples”, “comum”, ou ainda “correta”, “pura”, uma forma
de contrapor a outras versões em siríaco que surgiram na
época (Siro-Héxapla). A peshitta teria sido composta por
diversos autores ao longo do tempo, embora ela conserve
uma grande homogeneidade e é um tipo-textual muito
estimado por diversos estudiosos. A peshitta, juntamente com
o texto do Novo Testamento, foi adotada por diversos grupos
cristãos, entre eles os Jacobitas, e outros grupos orientais e
afins; ela também foi adotada pelos judeus assírios. Com o
surgimento do sistema de “massorá” (tradição, uma forma de
vocalizar o texto para os leitores, determinando a leitura
correta do texto) a peshitta recebeu diversas tradições de
vocalizações de grupos religiosos distintos. A presente obra
utiliza a massorá oriental, embora tenha sido consultada
diversas obras e manuscritos com sistemas de vocalizações
diferentes, ou mesmo manuscritos que não possuíam tal
método.

Embora a peshitta seja considerada uma obra do segundo


século e anterior a isto, existem poucos manuscritos dessa
época. Um dos mais antigos é o chamado códex ambrosiano,
cerca do quinto ao sétimo século, uma obra que possui todos
os livros do texto hebraico, bem como outros textos:
Sabedoria, Epístola de Jeremias, Epístola de Baruque, Bel e o
dragão, Susana, Judite, Bem Sirach, Apocalipse de Baruque,
4 Esdras, 1-4Macabeus e também um capítulo do livro das
Guerras Judaicas, de Flávio Josefo. Esse manuscrito é um dos
mais estimados do texto do Tanakh (Escrituras hebraicas,
pelos cristãos chamado de Antigo Testamento). Tal texto
preserva os elementos da antiga peshitta, considerada por
muitos estudiosos como uma tradução do chamado “texto
proto-massorético” ou “volarge” (texto primitivo que deu
origem ao atual texto hebraico). Alguns textos da peshitta
possuem similaridades com os textos dos targumim, mas hoje
é completamente descartada a hipótese de que a Peshitta seria
uma tradução de antigos targumim, acredita-se que a Peshitta
seja uma tradução de uma antiga versão hebraica, anterior ao
texto massorético.
Fac-símile do códex Ambrosiano. Primeiros capítulos do
livro de Gênesis
Em relação ao chamado “Novo Testamento”, muitos
manuscritos antigos existem, alguns trazendo apenas os
evangelhos, outros apenas as cartas, e alguns trazendo todos
os livros do cânon cristão ocidental, à excessão de 2 Pedro, 2
e 3 João, Judas e Apocalipse, que não eram considerados
livros canônicos pelas igrejas orientais. A grande maioria são
posteriores ao décimo século, porém outros são mais antigos,
do sexto século, os mais antigos são: o Cod. Add. 17117 do
ano 500 e.C. o Cod. Add. 14459 de 530 e.C., entre outros.
No final desta obra há uma relação vários manuscritos da
Peshitta.
Nesta obra os nomes bíblicos são transliterados conforme a
massorá siríaca oriental, algumas variantes podem ocorrer
devido a pequenas variantes dos manuscritos. O leitor precisa
se familiarizar com as regras de transliteração do idioma para
uma leitura mais correta dos nomes. Não apenas nomes
próprios foram transliterados, mas nomes que estejam
relacionados a um entendimento mais correto do texto, como
por exemplo, os nomes Sh’may (Céus), mala’chi’ (anjos),
entre outros. O leitor pode usar o glossário que se encontra no
final da obra para compreender determinados termos.
A correta pronúncia de termos aramaicos/sírios requer um
entendimento de regras de transliteração. Entretanto, de uma
forma geral o leitor pode usar as seguintes regras: todas as
ezes que o texto possuir as letras “sh” devem ser lidos como
o som de “ch” (como chiar); palavras que possuem as letras
“ch” devem ser lidas como o som gutural do ch alemão,
como em “Bach”. O h, quando aparece no texto, sempre
indica um som aspirado. O y deve ser lido como o som de i,
de uma forma geral. Algumas palavras possuem um apóstrofo
(‘) e podem indicar três coisas: 1) A ausência de vogal em
uma sílaba, indicando que a letra possui som mudo 2) A
presença do “alef” 3) A presença do “ayin”; nos dois últimos
casos é imprescindível que o leitor conheça as regras de
pronúncia desses termos, um leitor desabituado pode ignorar
o apóstrofo e apenas pronunciar a palavra ignorando o sinal,
entretanto para uma leitura mais correta deve aprender as
regras para a transliteração de nomes sírios. Devido à
dificuldade que alguns possuem em relação à pronúncia
desses termos, manteve-se o seguinte modelo: quando um
termo aparece pela primeira vez no texto, ele é seguido pelo
termo coloquial, por exemplo, o termo Moshi’ é seguido no
início do parágrafo pelo termo Moisés entre parêntesis, assim
os demais termos mantêm a pronúncia síria transliterada, que
o leitor pode optar. Alguns termos não possuem essa regra,
devido ao pouco uso que se faz dele no texto, nesse caso o
leitor desabituado pode fazer uso do glossário.
Os nomes divinos foram transcritos conforme a grafia do
manuscrito utilizado para a tradução. O termo “Mar’ya” é
utilizado todas as vezes que o texto hebraico possui o nome
divino YHWH; a compreensão deste termo é motivo de
polêmica, mas uma análise simples indica que trata-se da
versão síria do nome divino, significando “Senhor (Mar) Ya”,
alguns estudiosos acreditam que o termo seja uma
adjetivação do termo “Mar” (Senhor) e que significaria
“aquele que possui o atributo de ser Senhor”, uma antiga
tradição afirma que o nome é um código, que significaria:
‫ ܡܪܘܬܐ‬simbolizado pelo caractere ‫ ܡ‬que significa
“Domínio”, ‫ ܪܒܘܬܐ‬simbolizado pelo caractere ‫ ܪ‬que
significa “Majestade” e ‫ ܐܝܬܘܬܐ‬simbolizado pelo caractere
‫ ܝܐ‬que significa “Essência” ou “substância”. O termo ‘Alaha
é utilizado sempre quando o hebraico possui ‘Elohim ou ‘El e
similares (traduzido comumente como Deus), o termo
transliterado é adotado também quando a palavra é
acompanha de diversos sufixos, assim ‘Alahan é vertido
como “nosso ‘Alaha”, ‘Alakon como “vosso ‘Alaha” e assim
por diante.
‫ܐܓܪܬܐ ܕܝܥܩܘܒ ܫܠܝܚܐ‬
‘AGARTA’ D’YA’QOV SHELICHA’
(A Carta do Emissário Tiago)
TIAGO
1
1 Ya'qov, servo de ‘Alaha’, e do Maran Yisho’ Meshicha’, às doze
tribos que estão dispersas entre os povos. Sh’lam!

2 Tudo seja uma alegria para vós, meus irmãos, quando entrardes
em diversas e muitas provações. 3 Pois sabeis que a comprovação
da fidelidade vos faz estabelecer a paciência. 4 Mas deixe a
paciência possuir a obra perfeita, para que sejais íntegros e
perfeitos, e em coisa alguma sejais deficientes.

5 Mas se alguém de vós tem falta de sabedoria, peça a ‘Alaha’ que


a todos dá livremente e sem reprovação, e será dada a ele. 6 Mas
peça com confiança, não hesitando, pois aquele que hesita é como
as ondas do mar, que o vento as agita. 7 E tal filho do homem não
deve pensar que receberá algo de Mar’ya’, 8 aquele que hesita em
sua mente, e agitado em todos estes seus caminhos.

9 Mas torne-se louvado o irmão humilde em sua exaltação, 10 e o


rico, em seu abatimento, porque como a flor da erva, assim ele
passa. 11 Pois se levanta o sol em seu calor e faz secar a erva, e a
sua flor cai, e a beleza de sua aparência perece, assim também o
rico murcha em suas vicissitudes.

12 Bendito é o homem que suporta as provas, para que quando ele


for provado receba a coroa da vida, a que ‘Alaha’ prometeu aos
que o amam. 13 Não diga o homem quando provado: "Por ‘Alaha’
sou provado", pois ‘Alaha’ não é provado pelas maldades, e ele a
homem algum prova. 14 Mas cada homem pela sua luxúria é
tentado, e tendo desejo e sendo seduzido. 15 E este desejo concebe
e gera o pecado, mas o pecado, quando torna-se consumado, gera a
morte.
16 Não erreis, meus irmãos amados. 17 Toda dádiva boa e perfeita
do alto desce, do Pai das luzes, em quem não há mudança alguma,
nem mesmo uma sombra de variação. 18 Ele desejando nos gerou
pela Palavra da Verdade, para que sejamos o primeiro fruto de suas
criaturas.

19 E vós, meus irmãos amados, cada um de vós esteja ansioso para


ouvir, e demorando a falar e demorando a se irar, 20 pois a ira do
homem não produz a justiça de Alaha. 21 Por isso arrancai de vós
toda impureza e a abundância de maldade, e, com humildade,
recebei a Palavra que foi plantada em nossa essência, que é capaz
de salvar as vossas almas. 22 Mas sejais cumpridores da Palavra e
não somente ouvintes, e não enganareis a vós mesmos. 23 Pois se
um homem for ouvinte da Palavra, e não cumpridor dela, ele vai
ser como aquele que vê as suas faces no espelho, 24 pois vê a si
mesmo, e passa, e se esquece de como era. 25 Mas todo o que vê a
Lei perfeita da libertação e permanece nela, não é um ouvinte que
ouve algo que se esquece, mas cumpridor das obras, e este bendito
será em suas obras.

26 E se alguém pensa que serve a ‘Alaha’, e não controla sua


língua, antes faz o seu coração enganado, desta forma seu serviço é
vão. 27 Pois o serviço puro e separado diante do ‘Alaha’ Pai é este:
visitar os abandonados e as viúvas nas suas dificuldades, e guardar-
se do mundo imaculado.

2
1 Meus irmãos, não é com hipocrisia nas faces que mantereis a
fidelidade preciosa do Maran Yisho’ Meshicha’. 2 Pois se entrar
em vossa assembleia algum homem com anéis de ouro ou roupas
caras, e também vem um homem pobre com roupas desprezíveis, 3
e oferecerdes atenção ao que está vestido com roupas caras, e
disserdes a ele: ‘tu sentas aqui’, ostentando, e ao pobre disserdes:
‘tu ficas de pé ao longe’, ou: ‘senta aqui diante do escabelo dos
nossos pés’; 4 não estais divididos entre vós mesmos, e tornai-vos
expositores de maus pensamentos?

5 Ouvi, meus irmãos amados: Não tem ‘Alaha’ escolhido aos


pobres do mundo, mas ricos na fidelidade, para serem herdeiros do
Reino que ‘Alaha’ prometeu aos que o amam? 6 Mas vós
desprezastes o pobre. Não são os ricos que se levantam contra vós,
e eles vos arrastam aos bit dina’ (tribunais)? 7 Não são eles os que
ultrajam o bom nome, que é invocado sobre vós?

8 E se a Lei de ‘Alaha’ nisto cumprirdes, como está escrito:


‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’, vós fazeis o bem. 9 Mas
se vós tendes hipocrisia nas faces, pecado cometeis, e vós sois
reprovados pela Lei como transgressores da Lei. 10 Pois aquele
que toda a Lei guarda, e em uma coisa é descuidado, por toda a Lei
é condenado. 11 Pois o que disse: ‘Não adulterarás’, é o que disse:
‘Não matarás’. Mas se tu não adulteras, mas és homicida, tens
transgredido a Lei. 12 Então, vós estejais falando e assim estejais
praticando, como pessoas que pela Lei da libertação estais
destinados a serdes julgados. 13 Pois o juízo é sem compaixão
contra quem não praticou a compaixão com arrogância. Pela
compaixão estareis acima do juízo.

14 Qual o proveito, meus irmãos, se um homem disser, ‘eu tenho


fé’, e obras ele não tem? Por acaso é sua fé que pode fazê-lo viver?
15 E se um irmão ou uma irmã estiverem nus e tiverem falta de
mantimento cotidiano, 16 e algum de vós lhes disser: ‘Ide em
sh’lama’! Aquecei-vos e fartai-vos’, e não derdes a eles a
necessidade do corpo, qual é o proveito? 17 Assim também
somente a fé, sem obras, está morta. 18 Pois um homem diz: ‘Tu
tens fé, e eu tenho obras; mostra-me a tua fé sem as obras, e eu te
mostro, a minha fidelidade pelas minhas obras’. 19 Tu crês que há
um ‘Alaha’? Bem tu fazes; também os shi’di’ (demônios) creem, e
estremecem. 20 Mas tu desejas saber, ó fraco filho do homem, que
a fé sem obras é morta? 21 O nosso pai ‘Avraham (Abraão) não foi
pelas obras justificado ao ter ‘elevado’ ‘Ischaq (Isaque) seu filho
sobre o altar? 22 Vejas tu que a sua fidelidade ajudou suas obras, e
pelas obras a sua fidelidade tornou-se completa. 23 E se cumpriu a
escritura que diz: ‘Avraham creu em ‘Alaha’, e foi considerado
para ele por justiça, e o amigo de ‘Alaha’ foi chamado. 24 Veja,
que pelas obras é justificado um filho do homem, e não é pela fé
somente. 25 Assim também Rachav (Raabe), a meretriz, não foi
pelas obras justificada, quando acolheu os espiões e por um
caminho diferente os fez sair? 26 Como o corpo sem o espírito está
morto, assim também a fé sem as obras morta está.

3
1 Não haverão muitos mestres entre vós, meus irmãos, mas vós
deveis saber que o juízo maior nos sujeitará. 2 Pois todos nós
muitas vezes temos tropeçado. Todo que na palavra não tropeça é o
homem perfeito, que pode manter em sujeição também todo o seu
corpo. 3 Ora, pois, rédeas na boca do cavalo colocamos para que
eles estejam sujeitos a nós e todo os seus corpos manobramos. 4
Também os navios poderosos, quando são conduzidos pelos ventos
fortes, pelo pequeno pedaço de madeira eles são puxados em
direção ao lugar que o seu desejo almeja, que ele conduz. 5 Assim
também a língua é um pequeno membro e exalta-se. Também a
pequena chama uma floresta grande faz incendiar. 6 E a língua é o
fogo, e o mundo do pecado é como a floresta. E a língua enquanto
entre os nossos membros é a impureza para todo o nosso corpo, e
incendeia os descendentes de nossas tribos que correm como rodas
e queima isso também no fogo. 7 Pois todas as espécies de animais,
aves e répteis do mar ou terra estão sujeitos à natureza humana. 8
Mas a língua: o homem não consegue subjugar este mal, que não
impede o que fala, o veneno que é mortal. 9 Com ela bendizemos a
Mar’ya’ e Pai, e com ela amaldiçoamos os filhos dos homens que à
imagem de ‘Alaha’ foram feitos; 10 e da mesma boca saem
bendições e maldições? Não! E estas coisas não serão feitas assim
meus irmãos! 11 Pode haver águas doces e amargas fluindo de uma
fonte? 12 Ou pode haver a figueira, meus irmãos, que produz
azeitonas? Ou a videira, figos? Assim, também as águas salgadas
não poderiam ser doces.

13 Quem dentre vós que é sábio e instruído? Ele mostrará as suas


obras com condutas virtuosas, com sabedoria e humildade. 14 Mas
se há inveja amarga entre vós, ou controvérsia em vossos corações
não vos exaltem contra a verdade, ou sejais falsos. 15 Porque essa
não é a sabedoria que do alto desce, mas é terrena, de ideias do ser
humano e de shi’di’ (demônios). 16 Pois onde há inveja e
controvérsia, ali há também confusão e tudo que é mal. 17 Mas a
sabedoria que é do alto é pura e cheia de sh’lama’, humilde,
complacente, cheia de compaixão e bons frutos, e que não tem
parcialidade, e nem hipocrisia. 18 Mas frutos da justiça em paz são
semeados, por aqueles que praticam sh’lama’.

4
1 De onde procede entre vós as brigas e contendas? Não é das
luxúrias que combatem em vossos membros? 2 Cobiçastes, e não
possuístes; matastes, e invejastes, e nada há em vossas mãos; e
contendestes e guerras fizestes, e nada tendes, porque não pedistes.
3 Pedistes, e não recebestes, porque perversamente pediste, a fim
de satisfazerdes vossas luxúrias.

4 Adúlteros! Não sabeis que o amor a este mundo é inimizade


contra ‘Alaha’? Portanto, quem deseja ser amigo deste mundo
inimigo é para ‘Alaha’. 5 Ou para que não penseis que em vão que
diz a escritura que pela inveja se estimula o fôlego que habita em
nós. 6 Porém a bondade superior nos deu o Maran. Por isso disse:

“’Alaha’ humilha aos soberbos, e aos humildes dá a bondade”.


7 Portanto, estejais em sujeição a ‘Alaha’; e ficai firmes contra o
satana’ (opositor), e ele foge de vós. 8 E aproximai-vos de ‘Alaha’
e ele se aproximará de vós. Purificai as vossas mãos pecadores;
separai os vossos corações os de alma dividida. 9 Humilhai-vos, e
entristecei-vos, e a vossa risada em lamento se transforme, e a
vossa alegria em tristeza. 10 Humilhai-vos diante de Mar’ya’ e ele
vos exaltará.

11 Não estejais falando a respeito dos demais, meus irmãos, pois


aquele que fala a respeito do seu irmão ou julga a seu irmão, fala
contra a Lei e julga a Lei. E se a Lei tu julgas, tu não és servo da
Lei, mas o seu juiz. 12 Um é o que estabeleceu a Lei e o Juízo, que
ele que pode dar a vida e a morte, mas quem és tu que julgas o teu
próximo?

13 Mas que diremos também a respeito daqueles, que dizem:


"Hoje ou amanhã, iremos àquela cidade tal, e trabalharemos lá por
um ano, e faremos negócio e lucraremos"? 14 E não sabem o que
vai acontecer amanhã, pois o que é a nossa vida, senão uma
exalação que por curto [tempo] é vista, e desaparece e cessa de
existir? 15 Em vez disso o que deveriam dizer: "Se Mar’ya’ quiser,
e vivermos, faremos isto ou aquilo". 16 Eles tornam-se arrogantes
em suas ostentações, toda vanglória como esta perversa é, 17 e
quem conhece o bem, e não o faz, pecado possui.

5
1 Ó ricos, lamentai e chorai devido aos problemas que veem
sobre vós. 2 Pois a vossa riqueza se corrompe completamente e
começará a feder; e as vossas vestes são consumidas pela traça. 3 E
o vosso ouro e a vossa prata corroeram-se, e sua corrosão tornou-se
testemunha contra vós, e ela está destinada a consumir vossa carne.
Acumulaste o fogo para vós mesmos nos últimos dias. 4 Eis que o
salário dos trabalhadores que ceifaram vossas terras, o que
negastes, clama, e o clamor dos ceifeiros nos ouvidos de Mar’ya’
Sevaoth entrou. 5 Pois deleitastes sobre a terra, e sois ávidos, e
sustentastes os vossos corpos como que para o dia da matança. 6
Vós condenastes e assassinastes o justo, e ele não pôde vos resistir.
7 Mas vós, meus irmãos, prolongai a vossa roach (espírito)1 até a
vinda de Mar’ya’; como o lavrador que espera os frutos preciosos
de sua terra e sua roach prolonga2 em relação a eles, até que receba
as primeiras e as últimas chuvas. 8 Assim também vós prolongai
vossa roach e os vossos corações fortalecei, pois está perto a vinda
do Maran.

9 Não murmurareis uns contra os outros, meus irmãos, que não


sereis julgados. Pois eis que o julgamento está à porta. 10 O
exemplo dos nevi’ (profetas) tereis para vós, meus irmãos, o
prologar da roach3 em vossas aflições, estes que falaram em nome
de Mar’ya’. 11 Pois eis que nós atribuímos a bem-aventurança
àqueles que suportaram o sofrimento. Ouvistes paciência de ‘Iyov
(Jó), e vistes o resultado que Mar’ya’ trouxe para ele, porque
Mar’ya’ é amoroso e compassivo.

12 Mas antes de todas as coisas, meus irmãos, não façais


juramentos, nem pelos Sh’may’, e nem pela Terra, nem qualquer
outro juramento, mas seja a vossa palavra sim um sim e o não um
não, que não sereis condenados sobre o julgamento.

13 E se algum de vós está com problema, estará em oração, ou


caso esteja alegre, estará salmodiando. 14 E se ele está doente,
chamará os anciãos da congregação, e eles orarão por ele, e o
ungirão com óleo em nome do Maran, 15 e a oração da fé o torna

1
Tende paciência
2
É paciente
3
A paciência
curado dessa sua doença, e o Maran o levantará, e, se houver
cometido pecados, lhe serão perdoados.

16 Mas estareis confessando vossos erros um ao outro, e estareis


orando uns pelos outros, para serdes curados, pois é grande o poder
da oração que o justo ora. 17 ‘Ilia’ (Elias) também era filho de
homem de sentimentos como nós, e orou para que a chuva não
descesse sobre a terra, e não desceu por três anos e seis meses. 18
E orou outra vez e os Sh’may’ deram a chuva, e a terra deu seus
frutos.

19 Meus irmãos, se um de vós se desviar do Caminho da


Verdade, e alguém convertê-lo do seu erro, 20 saiba que aquele
que fizer converter o pecador do erro do seu caminho, faz reviver a
sua alma da morte, e cancela os seus muitos pecados.
BREVE INTRODUÇÃO AO IDIOMA SÍRIO

Esse pequeno capítulo é um estudo para iniciantes no idioma sirío,


seu objetivo é repassar lições básicas a respeito desse idioma,
auxiliando o estudante no entendimento dos textos. O idioma sírio,
também chamado de aramaico oriental, é o idioma falado pelos
antigos cristãos sírios, hoje um idioma usado mais em liturgias do
rito Siro-ortodoxo, ou em pequenas comunidades do Iraque e
arredores. Juntamente com o siríaco encontram-se o aramaico
babilônico e mandaico, como representantes do aramaico oriental.
O aramaico ocidental era falado nas comunidades de Israel, e
incluem o aramaico bíblico (de livros como Daniel), galileu,
judaico, samaritano, palmireno e nabateu. O idioma sírio aqui
estudado é chamado de aramaico tardio (século II a IX da era
Comum).

ALFABETO

O Alfabeto siríaco originalmente adotou os caracteres fenícios. A


forma de grafar a letra não é obrigatória, podemos escrever em
siríaco usando as letras quadráticas hebraicas, ou escrever em
hebraico usando caracteres sírios. Devido à padronização na
peshitta da forma chamada “estrangelo edessa” adota-se nesta obra
esse tipo de grafia. A seguinte tabela faz uma comparação entre os
caracteres sírios e hebraicos:

Siríaco Nome Hebraico

‫ܐ‬ Alaf ‫א‬


‫ܒ‬ Bet ‫ב‬
‫ܓ‬ Gamal ‫ג‬
‫ܕ‬ Dalat ‫ד‬
‫ܗ‬ He ‫ה‬
‫ܘ‬ Waw ‫ה‬
‫ܙ‬ Zain ‫ז‬
‫ܚ‬ Chet ‫ח‬
‫ܛ‬ Tet ‫ט‬
‫ܝ‬ Yud ‫י‬
‫ ܟ‬OU ‫ܟܝ‬ Kap ‫ כ‬OU ‫ך‬
‫ܠ‬ Lamad ‫ל‬
‫ܡ‬ Mim ‫ מ‬OU ‫ם‬
‫ܢ‬OU ‫ܢܝ‬ Nun ‫ נ‬OU ‫ן‬
‫ܣ‬ Semchat ‫ס‬
‫ܥ‬ ‘Ain ‫ע‬
‫ܦ‬ Pe’ ‫ פ‬OU ‫ף‬
‫ܨ‬ Sadi’ ‫ צ‬OU ‫ץ‬
‫ܩ‬ Qof ‫ק‬
‫ܪ‬ Rish ‫ר‬
‫ܫ‬ Shin ‫ש‬
‫ܬ‬ Taw ‫ת‬
O estudante pode se utilizar das tabelas abaixo para pronunciar os
sons dos caracteres, entretanto é necessário compreender algumas
regras referentes à pronúncia do siríaco. De acordo com Theodor
Nöldeke, não é possível que ela seja determinada, mas somente
aproximadamente; os massoretas (escribas que indicavam a forma
correta de vocalização das palavras) do oriente identificam que
todos os caracteres podem ser lidos de forma aspirada ou firme,
colocando um “ponto” debaixo do caractere para informar que é
aspirado, ou acima para informar que não é aspirado (um som
fricativo, contínuo, que a pessoa pronuncia enquanto tiver fôlego).
Entretanto essa regra somente é seguida na maioria dos casos nas
consoantes chamadas “Begadekefat” (Bet, Damal, Dalat, Kap, Pe’
e Taw). Os caracteres podem ser classificados como labiais
(pronunciado com os lábios atrás dos dentes superiores), dentais
(formado com a ponta da língua atrás dos dentes), fricativos (som
sibilante gerado pela fricção do sopro passando por uma abertura
estreita pela língua), pré-palatais (a língua contra a parte superior
do palato), velares palatais (parte posterior da língua tocando o
palato mole) e guturais (som da garganta ou faríngie).

Labiais
Lábiodental (contrição
Som bilabial (contato
Caractere do ar entre o lábio e os
dos lábios)
dentes)

‫ܒ‬ B (como em boi) V (como em ver)

‫ܦ‬ P (como em paz) F (como em falar)

‫ܡ‬ M (como em mapa) -

W (como em
‫ܘ‬ Washington)
V (como em vai)

‫ܘ‬
O Waw ( ) na massorá oriental é marcado com um ponto
embaixo, porém esse ponto indica o som de O fazendo o som de ô
longo (como em louvor), a ausência desse ponto pode indicar o
som de U (u longo como em Rute), mas caso o Waw esteja
acompanhado de outra vogal ele possui o som de W (como em
Washington) ou ainda o som de V (como em vai).

Fricativas

Caractere Som não aspirado Som aspirado


Ocasionalmente som
‫ܙ‬ Z (como em zero)
de S (como em sair)
S surdo (como em
‫ܣ‬ sino)
S enfático (como
‫ܨ‬ em sapo)
Não há4

Dentais ou alveolares
Interdental (contato
Caractere Dentais ou Alveolares da língua com os
dentes)
TH (como no inglês
‫ܕ‬ D (como em dedo)
think), mas
transliterado como
DH
T surdo (como em
‫ܬ‬ tenho)
TH (como no inglês
think)
T enfático e não
‫ܛ‬ aspirado
-

‫ܢ‬OU ‫ܢܝ‬ N (como em novo) -

‫ܠ‬ L (como em louvor) -

‫ܪ‬ R (como em caro) -

4
No siríaco, diferente do hebraico, não se lê TZ (como em blitz)
Pré-palatais

Caractere Som não aspirado Som aspirado

CH (como em chiar), mas


‫ܫ‬ -
é transliterado como SH

‫ܝ‬ I (como em ir)

Velares palatais

Caractere Som não aspirado Som aspirado


Som do J
G sonoro (como em
‫ܓ‬ guiar)
espanhol (como
em Juan)
CH alemão (como
‫ ܟ‬OU ‫ܟܝ‬ K surdo (como em Kelvin)
em Bach)
Q enfático (como em
‫ܩ‬ Iraque)
-

Guturais

Caractere Som não aspirado Som aspirado

‫ܐ‬ Oclusão glotal laríngea -


H (como em
‫ܗ‬ -
Halley)
Contração faríngea,
‫ܥ‬ comprimindo-se a -
traqueia
CH alemão (como em
‫ܚ‬ Bach)
-

As tabelas acima foram elaboradas para auxiliar o estudante na


pronúncia dos caracteres sírios, porém os caracteres podem ser
classificados com outras disposições, para uma abordagem mais
ampla, o estudante pode consultar a Gramática do Aramaico
Bíblico, de Reginaldo Gomes de Araújo (Editora Targumim, 2005)
ou outras obras de referência.

Assim como o hebraico e outros idiomas orientais, o siríaco se


escreve da direita para a esquerda, veja abaixo um exemplo de
como deve-se ler uma frase em siríaco (primeira palavra a ser lida,
segunda, em diante):

‫ܒܪܫܝܬ ܐܝܬܘܗܝ ܗܘܐ ܡܠܬܐ‬

... Quarta Terceira Segunda Primeira

VOGAIS

Como no hebraico, o som dos caracteres sempre é emitido antes da


vogal. As vogais no idioma sírio originalmente não eram escritas, e
a pronúncia das palavras era transmitida por tradição (ou seja, pela
massorá). Os antigos caracteres fenícios eram incapazes de
determinar a pronúncia correta dos diversos sons dos idiomas
semitas, por esse motivo muitos desses caracteres representavam
os sons de diversos fonemas semitas. Muitas das vezes uma mesma
palavra era escrita de uma forma num idioma e de outra forma em
outro idioma. Por esse motivo, não podemos determinar a forma de
se pronunciar uma palavra usando-se apenas os caracteres, é
necessário conhecer a pronúncia de cada uma das palavras.

O idioma sírio possui duas formas de vocalização, a ocidental


elaborada por Jacó de Edessa, e a oriental, adotada por crenças
orientais, e que é anterior à vocalização da língua hebraica. Nessa
obra adota-se a vocalização conforme a massorá (tradição) oriental,
embora as duas possam produzir sons bem semelhantes na
pronúncia. A tabela abaixo possui um resumo das vogais adotadas
nesse sistema de vocalização (o círculo pontilhado representa um
caractere qualquer):

A A
I E breve O U Yi
longo breve

ܵ ܵ ܵ ܵ ‫ܘ‬ ‫ܘ‬ ‫ܝ‬


Zelama Zelama
Sekafa Petaha Ruacha’ Ruasa Khuasa
Qashia’ Peshiqa’

O A longo (Sekafa) no aramaico ocidental possui o som de O oco,


essa regra pode ser seguida na transliteração para fazer uma
diferenciação ente o A breve e o A longo, entretanto o leitor deve
ter cuidado ao fazer essa diferenciação. O A breve ou fechado é um
A pronunciado brevemente como o A da palavra barco; o A longo
é fechado como na palavra até.

O I (Zelama Qashia’) é sempre breve (como em pai) e o E (Zelama


Peshiqa’) sempre fechado (como em fez). As vogais O e U são
determinadas com o uso do Waw, sendo que um ponto sobre o
Waw indica o O (Ruacha’) e antes do Waw indica o U (Ruaza). O
Khuasa (ponto embaixo do Yud) indica o i longo (como em hino).
É muito importante que o estudante não confunda certos sinais, um
ponto acima ou abaixo de um caractere indica se a palavra deve ser
lida aspirada ou não, já o sinal petaha possui dois pontos um em
cima e outro embaixo, o ruasa sempre aparece antes de um Waw e
pode ser confundido.

Embora o Alaf, o Yud, o He e o ‘Ayn sejam consoantes, a


pronúncia deles aparenta tão sutil a um ocidental que se
assemelham a vogais, e como essas consoantes podem ser
acompanhas de várias vogais, ao ouvinte aparentará que esses
quatro caracteres representam diversas vogais, entretanto isso é
apenas uma impressão do ouvinte. O Waw e o Yud no final de
palavras tornam-se fracos, e sua pronúncia é muda.

O idioma sírio permite a formação de ditongos, mas apenas nos


seguintes casos: 1) A longo antes do Waw, deve ser lido como AU
2) Yud com vogal E antes do Waw ( ‫)ܝܘ‬, deve ser lido como EU
3) A longo ou breve antes do Yud, deve ser lido como AI 4) Yud
com vogal I antes do Waw ( ‫)ܝܘ‬, deve ser lido como IU 5) Dois
Waws consecutivos ( ‫ )ܘܘ‬deve ser lido como OU.
SÍLABAS

Como vimos acima, a vogal é sempre precedida por uma


consoante, nenhuma sílaba começa com uma vogal e nem termina
com duas consoantes. As sílabas podem ser classificas como
abertas e fechadas.

A sílaba aberta é uma sílaba que termina em uma vogal qualquer.


Exemplo: ‫( ܗܘ‬ho)
A sílaba fechada é uma sílaba que termina em uma consoante.
Exemplo: ‫( ܕܝܢ‬dyn)
Na formação de palavras, segue-se a seguinte regra: após sílabas
abertas, a consoante seguinte é aspirada, por exemplo:
‫‘( ܐܘܠܕ‬awledh, “gerou”), como o lamad possui uma vogal é uma
sílaba aberta e o dalat seguinte é aspirado (dh) e por isso recebe um
ponto abaixo da letra na massorá síria. Da mesma forma se a
consoante é precedida por uma sílaba fechada, ela não é aspirada
(ou fricativa), por exemplo: ‫( ܕܐܬܒܩܝ‬da’tbqy, “que foi
provado”), como o taw é a consoante no final da sílaba, o bet não é
aspirado. Essa regra auxilia um leitor que queira se desfazer dos
sinais massoréticos, embora seja importante o uso deles para
iniciantes no idioma.

O acento tônico das palavras sempre cai na última ou penúltima


sílaba. Na maioria dos casos a sílaba tônica é a última, caindo na
penúltima em casos específicos (veja Gramática do Aramaico
Bíblico para maiores detalhes, p. 44).

DISPOSIÇÃO DAS PALAVRAS

Assim como em outros dialetos semitas, o idioma sírio possui a


característica de reunir prefixos e sufixos em uma palavra. As
preposições e conjunções tornam-se prefixos dentro de uma
palavra, e os pronomes tendem a se tornar sufixos dentro de uma
palavra, mas podem também ser prefixos. Por exemplo, o termo
‫( ܕܡܠܬܗ‬que é sua palavra) possui um prefixo ‫ ܕ‬que funciona
como um pronome relativo (o que, o quê, o qual, etc); por sua vez,
o termo ‫ ܗ‬funciona como um sufixo pronominal que indica a
terceira pessoa do singular (SUA Palavra). O dalat (‫ )ܕ‬quando é
unido a algum termo sempre funciona como um pronome relativo.

Os sufixos pronominais podem ser muito complexos, e é


necessário estudá-los em diversos exemplos (femininos,
masculinos, singular, plural e sufixos usados em verbos). Por este
motivo, ao longo desta obra os casos de sufixos são explicados
conforme a ocorrência dos termos com sufixos. Para um
entendimento mais completo desse modulo, sugere-se uma
consulta a obras de referência (veja o capítulo 2 da Gramática do
Aramaico Bíblico, de Reginaldo Gomes de Araújo).

Quantos aos prefixos, encontramos os seguintes casos:

1) Pronome relativo
‫ܕ‬
O dalat ( ), quando prefixado a um termo, possui função de
pronome relativo, podendo ser traduzido em diversos casos como
“de”, “que”, “qual”, este pronome não se altera de acordo com
gêneros ou números.

2) Preposições

O idioma sírio possui diversas preposições, entretanto algumas são


prefixadas às palavras, entre esses prefixos encontramos:

O bet ( ‫)ܒ‬, quando prefixado, indica a ideia de algo dentro,


interior, interno, etc, podendo ser traduzido como “entre”, “em”,
“por”, “sobre”, “de acordo com”, “acerca”, etc.

‫ܠ‬
O lamad ( ), quando prefixado, indica a ideia de algo direcionado,
em direção a algo ou alguma coisa, assim pode ser traduzido como
“a”, “para”, “em direção a”, “contra”, “a favor de”, etc.

Estas são as preposições inseparáveis, outras preposições separadas


são listadas ao longo desta obra, conforme aparecem no texto.
Preposições podem possuir sufixos nominais, conforme se atestará.

3) Conjunção

‫ܘ‬
O waw ( ), quando prefixado a um termo, indica uma conjunção,
normalmente traduzido como “e”, ligando orações ou termos.
Assim como as preposições, existem muitas conjunções que não
são inseparáveis e serão listadas ao longo desta obra.

VERBOS
Os verbos sírios geralmente possuem a mesma disposição do
hebraico, e as raízes dos verbos possuem três caracteres. Da mesma
forma, os verbos são divididos em: 1) Perfeitos, que indicam uma
ação objetiva, completa, podem ser traduzidos de diversas formas,
dependendo do contexto da frase, mas normalmente indica o tempo
presente, o pretérito perfeito, ou ainda o pretérito perfeito
composto e o pretérito mais-que-perfeito. 2) Imperfeitos, que
indicam uma ação incompleta, futura ou em andamento, podem ser
traduzidos de diversas formas, dependendo do contexto da frase,
mas normalmente indica o tempo futuro, indicativo, subjuntivo;
muitas vezes a “ação contínua” ocorreu no passado, por isso o
verbo deve ser traduzido pelo pretérito. 3) Imperativo. 4) Particípio
5) Infinitivo.

Segue abaixo diversas tabelas de auxílio aos diversos tempos


verbais, e a forma de pronúncia dos mesmos (usando o verbo ‫ܩܛܠ‬
“matar” como base):
PEAL

Peal indica uma ação completa e definitiva:

Perfeito Imperfeito
3ª pessoa masc. sing. ‫ܩܛܠ‬ ‫ܢܩܛܘܠ‬
3ª pessoa fem. sing. ‫ܩܛܠܬ‬ ‫ܬܩܛܘܠܝ‬
2ª pessoa masc. sing. ‫ܩܛܠܬ‬ ‫ܬܩܛܘܠ‬
2ª pessoa fem. sing. ‫ܩܛܠܬܝ‬ ‫ܬܩܛܠܝܢ‬
1ª pessoa do singular ‫ܩܛܠܬ‬ ‫ܐܩܛܘܠ‬
3ª pessoa masc. plur. ‫ܩܛܠܘ‬ ‫ܢܩܛܠܘܢ‬
3ª pessoa fem. plur. ‫ܩܛܠܝ‬ ‫ܢܩܛܠܢ‬
2ª pessoa masc. plur. ‫ܩܛܠܬܘܢ‬ ‫ܬܩܛܠܘܢ‬
2ª pessoa fem. plur. ‫ܩܛܠܬܝܢ‬ ‫ܬܩܛܠܢ‬
1ª pessoa do plural ‫ܩܛܠܢ‬ ‫ܢܩܛܘܠ‬

Imperativo
2ª pessoa masc. sing. ‫ܩܛܘܠ‬
2ª pessoa fem. sing. ‫ܩܛܘܠܝ‬
2ª pessoa masc. plur. ‫ܩܛܘܠܘ‬
2ª pessoa fem. plur. ‫ܩܛܘܠܝܢ‬

Infinitivo
‫ܡܩܛܠ‬
Particípio
‫ ܩܛܠ‬ativo
‫ ܩܛܝܠ‬passivo
HETIPIEL

Hetipiel é a forma passiva do Peal.

Perfeito Imperfeito
3ª pessoa masc. sing. ‫ܐܬܩܛܠ‬ ‫ܢܬܩܛܠ‬
3ª pessoa fem. sing. ‫ܐܬܩܛܠܬ‬ ‫ܬܬܩܛܠ‬
2ª pessoa masc. sing. ‫ܐܬܩܛܠܬ‬ ‫ܬܬܩܛܠ‬
2ª pessoa fem. sing. ‫ܐܬܩܛܠܬܝ‬ ‫ܬܬܩܛܠܝܢ‬
1ª pessoa do singular ‫ܐܬܩܛܠܬ‬ ‫ܐܬܩܛܠ‬
3ª pessoa masc. plur. ‫ܐܬܩܛܠܘ‬ ‫ܢܬܩܛܠܘܢ‬
3ª pessoa fem. plur. ‫ܐܬܩܛܠܝ‬ ‫ܢܬܩܛܠܢ‬
2ª pessoa masc. plur. ‫ܐܬܩܛܬܘܢ‬ ‫ܬܬܩܛܠܘܢ‬
2ª pessoa fem. plur. ‫ܐܬܩܛܬܝܢ‬ ‫ܬܬܩܛܠܢ‬
1ª pessoa do plural ‫ܐܬܩܛܠܢ‬ ‫ܢܬܩܛܠ‬

Imperativo
2ª pessoa masc. sing. ‫ܐܬܩܛܠ‬
2ª pessoa fem. sing. ‫ܐܬܩܛܠܝ‬
2ª pessoa masc. plur. ‫ܐܬܩܛܠܘ‬
2ª pessoa fem. plur. ‫ܐܬܩܛܠܝܢ‬

Infinitivo
‫ܡܬܩܛܠܘ‬
Particípio
‫ ܡܬܩܛܠ‬masc. ativo
‫ ܡܬܩܛܠ‬fem. ativo
PAEL

Pael indica uma ação completa intensiva e enfática:

Perfeito Imperfeito
3ª pessoa masc. sing. ‫ܩܛܠ‬ ‫ܢܩܛܠ‬
3ª pessoa fem. sing. ‫ܩܛܠܬ‬ ‫ܬܩܛܠ‬
2ª pessoa masc. sing. ‫ܩܛܠܬ‬ ‫ܬܩܛܠ‬
2ª pessoa fem. sing. ‫ܩܛܠܬܝ‬ ‫ܬܩܛܠܝܢ‬
1ª pessoa do singular ‫ܩܛܠܬ‬ ‫ܐܩܛ ܠ‬
3ª pessoa masc. plur. ‫ܩܛܠܘ‬ ‫ܢܩܛܠܘܢ‬
3ª pessoa fem. plur. ‫ܩܛܠܝ‬ ‫ܢܩܛܠܢ‬
2ª pessoa masc. plur. ‫ܩܛܠܬܘܢ‬ ‫ܬܩܛܠܘܢ‬
2ª pessoa fem. plur. ‫ܩܛܠܬܝܢ‬ ‫ܬܩܛܠܢ‬
1ª pessoa do plural ‫ܩܛܠܢ‬ ‫ܢܩܛܠ‬

Imperativo
2ª pessoa masc. sing. ‫ܩܛܠ‬
2ª pessoa fem. sing. ‫ܩܛܠܝ‬
2ª pessoa masc. plur. ‫ܩܛܠܘ‬
2ª pessoa fem. plur. ‫ܩܛܠܝܢ‬

Infinitivo
‫ܡܩܛ ܠ ܘ‬
Particípio Masculino Particípio Feminino
‫ ܡܩܛܠ‬ativo ‫ ܡܩܛܠ‬ativo
‫ ܡܩܛܠ‬passivo ‫ ܡܩܛܠ‬passivo
HETIPAAL

Hetipiel é a forma passiva do Pael.

Perfeito Imperfeito
3ª pessoa masc. sing. ‫ܐܬܩܛܠ‬ ‫ܢܬܩܛܠ‬
3ª pessoa fem. sing. ‫ܐܬܩܛܠܬ‬ ‫ܬܬܩܛܠ‬
2ª pessoa masc. sing. ‫ܐܬܩܛܠܬ‬ ‫ܬܬܩܛܠ‬
2ª pessoa fem. sing. ‫ܐܬܩܛܠܬܝ‬ ‫ܬܬܩܛܠܝܢ‬
1ª pessoa do singular ‫ܐܬܩܛܠܬ‬ ‫ܐܬܩܛܠ‬
3ª pessoa masc. plur. ‫ܐܬܩܛܠܘ‬ ‫ܢܬܩܛܠܘܢ‬
3ª pessoa fem. plur. ‫ܐܬܩܛܠܝ‬ ‫ܢܬܩܛܠܢ‬
2ª pessoa masc. plur. ‫ܐܬܩܛܬܘܢ‬ ‫ܬܬܩܛܠܘܢ‬
2ª pessoa fem. plur. ‫ܐܬܩܛܬܝܢ‬ ‫ܬܬܩܛܠܢ‬
1ª pessoa do plural ‫ܐܬܩܛܠܢ‬ ‫ܢܬܩܛܠ‬

Imperativo
2ª pessoa masc. sing. ‫ܐܬܩܛܠ‬
2ª pessoa fem. sing. ‫ܐܬܩܛܠܝ‬
2ª pessoa masc. plur. ‫ܐܬܩܛܠܘ‬
2ª pessoa fem. plur. ‫ܐܬܩܛܠܝܢ‬

Infinitivo
‫ܡܬܩܛܠܘ‬
Particípio
‫ ܡܬܩܛܠ‬masc. ativo
‫ ܡܬܩܛܠ‬fem. ativo
AFEL

Afel indica uma ação reflexiva, uma ação causativa.

Perfeito Imperfeito
3ª pessoa masc. sing. ‫ܐܩܛ ܠ‬ ‫ܢܩܛܠ‬
3ª pessoa fem. sing. ‫ܐܩܛܠܬ‬ ‫ܬܩܛܠ‬
2ª pessoa masc. sing. ‫ܐܩܛܠܬ‬ ‫ܬܩܛܠ‬
2ª pessoa fem. sing. ‫ܐܩܛܠܬܝ‬ ‫ܬܩܛܠܝܢ‬
1ª pessoa do singular ‫ܐܩܛܠܬ‬ ‫ܐܩܛ ܠ‬
3ª pessoa masc. plur. ‫ܐܩܛܠܘ‬ ‫ܢܩܛܠܘܢ‬
3ª pessoa fem. plur. ‫ܐܩܛܠܝ‬ ‫ܢܩܛܠܢ‬
2ª pessoa masc. plur. ‫ܐܩܛܠܬܘܢ‬ ‫ܬܩܛܠܘܢ‬
2ª pessoa fem. plur. ‫ܐܩܛܠܬܝܢ‬ ‫ܬܩܛܠܢ‬
1ª pessoa do plural ‫ܐܩܛܠܢ‬ ‫ܢܩܛܠ‬

Imperativo
2ª pessoa masc. sing. ‫ܐܩܛ ܠ‬
2ª pessoa fem. sing. ‫ܐܩܛܠܝ‬
2ª pessoa masc. plur. ‫ܐܩܛܠܘ‬
2ª pessoa fem. plur. ‫ܐܩܛܠܝܢ‬

Infinitivo
‫ܡܩܛܠܘ‬
Particípio Masculino Particípio Feminino
‫ ܡܩܛܠ‬ativo ‫ ܡܩܛܠ‬ativo
‫ ܡܩܛܠ‬passivo ‫ ܡܩܛܠ‬passivo
Estes são os verbos mais comuns no idioma sírio, além destes
existem ainda a forma passiva do Afel, chamada Hetitafal. O
tempo verbal Shafel é pouco comum na peshitta, ocorrendo poucas
vezes, é mais comum no acádico e ugarítico, possui um sentido
causativo, semelhante ao Afel, a forma reflexiva do Shafel é o
Heshitafal. Os estudantes que quiserem se aprofundar nestes
tempos verbais, e também nos verbos irregulares, deve consultar
obras de referência em português e também em outros idiomas.
ANÁLISE CRÍTICA

1
‫(ܝܥܩܘܒ ܥܒܕܗ ܕܐܠܗܐ ܘܕܡܪܢ ܝܫܘܥ ܡܫܝܚܐ‬1:1)
‫ܠܬܪܬܥܣܪܐ ܫܪܒܢ ܕܙܪܝܥܢ ܒܥ ݈ܡܡܐ ܫܠܡ‬
1 Ya'qov, servo de ‘Alaha’, e do Maran Yisho’ Meshicha’, às doze
tribos que estão dispersas entre os povos. Sh’lam!

1 ‫“ ܝܥܩܘܒ‬Ya'qov” segundo a massorá oriental, na massorá


ocidental o termo é “Ya’quv”, ou “Ya’qub”, esta última forma de
pronúncia foi adotada pelos copistas gregos que vertiam o termo
como “Ίάκωβος que por algum tipo de corrupção foi chamado em
português como “Tiago”. Tiago é o irmão de Yisho’ (Jesus), citado
nos evangelhos e no Livro de Atos. ‫“ ܥܒܕܗ‬servo de”, nome masc., o
sufixo no fim da palavra indica sua ligação com o termo posterior,
como um genitivo. ‫“ ܕܐܠܗܐ‬de ‘Alaha’”, com a partícula
prefixada ‫“ ܕ‬de”, “que”; ‫‘“ ܐܠܗܐ‬Alaha’”, forma definida
(enfática) de ‫“ ܐܠܗ‬Alah”, “Poderoso”, “Supremo Ser”,
comumente traduzido como “Deus”. ‫“ ܡܪܢ‬Maran”, “Nosso
Senhor”, da raiz ‫“ ܡܪ‬senhor”, “mar” (oriental), ou “mor”
(ocidental), título de respeito. ‫ ܝܫܘܥ‬normalmente a massorá
(pronúncia das palavras dadas pelo escriba) aramaica possui
“Yisho’” como transliteração para esse nome, forma aramaica do
nome comumente chamado Jesus. A massorá oriental vocaliza esse
nome como Yisho’, a massorá ocidental possui Yesho’. ‫ܡܫܝܚܐ‬
“Meshicha’” forma aramaica de “Messias”, “ungido”, hebraico:
‫“ משיח‬mashiach”. ‫ ܠܬܪܬܥܣܪܐ‬o termo ‫( ܠ‬o caractere lamad) é
uma preposição inseparável, pode significar “para”, “por”, “em
direção a”, “contra”;‫“ ܬܪܬܥܣܪܐ‬doze” numeral. ‫“ ܫܪܒܢ‬tribos”
nome fem. plural. ‫“ ܙܪܝܥܢ‬dispersas”, literalmente: “semeadas”,
“espalhadas” particípio fem. plural. A carta é endereçada às doze
tribos de Israel que estavam dispersas. ‫ܡܡܐ‬ ݈ ‫ ܒܥ‬o termo ‫ܒ‬
caractere siríaco bet, preposição inseparável “dentro”, “entre”,
“em”, “por”, “sobre”, “de acordo com”, “acerca”. ‫ܡܡܐ‬ ݈ ‫ܥ‬
“povos” nome plural def. ‫“ ܫܠܡ‬Sh’lam”, “plenitude”,
“completude”, “prosperidade”, “paz” nome masculino.

‫(ܟܠ ܚܕܘܐ ܬܗܘܐ ܠܟܘܢ ܐܚܝ‬1:2)


‫ܟܕ ܬܥܠܘܢ ܠܢܣܝܘܢܐ ܡܫܚܠܦܐ ܘܣܓܝܐܐ ܀‬
2 Tudo seja uma alegria para vós, meus irmãos, quando entrardes
em diversas e muitas provações.

2 ‫ܟܠ‬ “tudo”, “todas as coisas”, nome masculino, denota


“totalidade”, ‘universalidade”, mas usado como adjetivo. ‫ܚܕܘܐ‬
“alegria” nome fem. def. ‫“ ܬܗܘܐ‬seja”, peal imperfeito, para um
estudo completo sobre esse verbo consulte a obra “Gramática do
Aramaico Bíblico”. ‫ ܠܟܘܢ‬junção da preposição ‫( ܠ‬ver acima) e o
sufixo nominal indicando a segunda pessoa do plural. ‫ܟܕ‬
“quando”, “enquanto”, conjunção. ‫ܬܥܠܘܢ‬ “entrardes” peal
imperfeito plural. ‫“ ܢܣܝܘܢܐ‬provações”, “provas”, nome plural
def., também possui o sentido de “tentações”, mas não é o caso
deste versículo. ‫“ ܡܫܚܠܦܐ‬diversas”, “várias” shafel particípio
passivo plural def. de ‫“ ܚܠܦ‬trocar”, sentido de “variar”.
‫“ ܣܓܝܐܐ‬muitas”, “muitos”, no sentido quantitativo, adjetivo
def.
‫(ܝܕܥܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܓܝܪ ܕܒܘܩܝܐ ܕܗܝܡܢܘܬܐ‬1:3)
‫ܡܩܢܐ ܠܟܘܢ ܡܣܝܒܪܢܘܬܐ‬
3 Pois sabeis que a comprovação da fidelidade vos faz estabelecer
a paciência.

3 ‫“ ܝܕܥܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬sabeis”, junção de ‫ ܝܕܥܝܢ‬partícipio plural, e o


pronome plural ‫ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬formando o tempo presente, forma muito
comum na versão Peshitta, principalmente nesta epístola. ‫ܒܘܩܝܐ‬
“comprovação”, adjetivo def.. ‫“ ܗܝܡܢܘܬܐ‬fidelidade”,
“constância”, “perseverança”, “firmeza”, “confiança”, nome def.
de ‫“ ܐܡܢ‬perseverança”, “constância”, “fidelidade”. ‫“ ܡܩܢܐ‬faz
estabelecer”, “edificar”, “firmar” afel particípio ativo.
‫“ ܡܣܝܒܪܢܘܬܐ‬paciência”, “perseverança”, “autocontrole”, nome
def.

‫( ܠܗ ܕܝܢ ܠܡܣܝܒܪܢܘܬܐ ܢܗܘܐ ܠܗ ܥܒܕܐ ܡܫܡܠܝܐ‬1:4)


‫ܕܬܗܘܘܢ ܓܡܝܪܝܢ ܘܡܫܠܡܢܝܢ ܘܒܡܕܡ ܠ ܗܘܝܬܘܢ ܚܣܝܪܝܢ‬
‫܀‬
4 Mas deixe a paciência possuir a obra perfeita, para que sejais
íntegros e perfeitos, e em coisa alguma sejais deficientes.

4 O termo ‫ ܠܗ‬deve ser entendido aqui como “deixe que...”,


literalmente “por si...”. ‫“ ܕܝܢ‬mas”, “porém”. ‫ ܢܗܘܐ‬peal
imperfeito singular. ‫“ ܥܒܕܐ‬obra”, nome masc. def. ‫ܡܫܡܠܝܐ‬
“perfeita”, adjetivo. ‫“ ܬܗܘܘܢ‬sejais” peal imperfeito plural.
‫“ܓܡܝܪܝܢ‬completos”, “maduros”, “íntegros”, particípio plural
passivo. ‫“ ܡܫܠܡܢܝܢ‬perfeitos” adjetivo plural absoluto. ‫ܡܕܡ‬
“coisa”, “algo”. ‫ܗܘܝܬܘܢ‬ “sejais”, “sois”, peal perfeito plural.
‫“ ܚܣܝܪܝܢ‬deficientes” plural absoluto de ‫ܚܣܝܪ‬.

‫ܐܢܫ ܕܝܢ ܡܢܟܘܢ ܚܣܝܪ ܡܢ ܚܟܡܬܐ‬


݈ ‫(ܐܢ‬1:5)
‫ܢܫܐܠ ܡܢ ܐܠܗܐ ܕܝܗܒ ܠܟܠ ܦܫܝܛܐܝܬ‬
‫ܘܠ ܡܚܣܕ ܘܡܬܝܗܒܐ ܠܗ‬
5 Mas se alguém de vós tem falta de sabedoria, peça a ‘Alaha’ que
a todos dá livremente e sem reprovação, e será dada a ele.

5 ‫“ ܐܢ‬se”, “caso”, conjunção. ‫ܐܢܫ‬


݈ literalmente: “homem”, mas
usado no sentido de “algum [homem]”, “qualquer [homem]”.
‫“ ܡܢܟܘܢ‬de vós”, junção de ‫( ܡܢ‬ver abaixo) e sufixo nominal
plural. ‫ ܚܣܝܪ‬ver acima. ‫“ ܚܟܡܬܐ‬sabedoria” nome fem. def. de
‫ܚܟܡܐ‬ “saber”. ‫“ ܢܫܐܠ‬pedirá”, peal imperfeito. ‫ ܡܢ‬preposição
“desde”, o termo também pode indicar “quem”, “que”, “o qual”,
etc. ‫ ܐܠܗܐ‬ver 1:1. ‫“ ܝܗܒ‬dá” peal particípio ativo.
‫ܦܫܝܛܐܝܬ‬ “livremente”, “liberalmente”. ‫ܠ‬ “não”, “nada”,
“sem”, partícula negativa. ‫ܡܚܣܕ‬ “reprovação” pael particípio
ativo. ‫“ ܡܬܝܗܒܐ‬será dada” hetipael particípio. ‫“ ܠܗ‬a ele”.

‫(ܢܫܐܠ ܕܝܢ ܒܗܝܡܢܘܬܐ ܟܕ ܠ ܡܬܦܠܓ‬1:6)


‫ܗܘ ܓܝܪ ܕܡܬܦܠܓ ܕܡܐ ܠܓ ݈ܠܠ ܕܝܡܐ‬
‫ܕܫܓܫܐ ܠܗܘܢ ܪܘܚܐ‬
6 Mas peça com confiança, não hesitando, pois aquele que hesita é
como as ondas do mar, que o vento as agita.
6 ‫ ܢܫܐܠ‬ver acima. ‫“ ܡܬܦܠܓ‬dividido” hetipael partícipio, o
sentido aqui é de “mente dividida”, hesitando entre uma escolha e
outra. ‫ ܗܘ‬pronome pessoal da terceira pessoa do singular: “ele”,
“lhe”, “o”, etc. ‫" ܓܝܪ‬pois", "porque", "porém", "entretanto”, etc.
‫“ ܕܡܐ‬semelhante”, “comparado”, “como”, peal particípio ativo.
‫“ܓ ݈ܠܠ‬ondas”, nome masc. plural def. ‫“ ܝܡܐ‬mar” nome def.
‫“ ܫܓܫܐ‬agita”, “pertuba”, peal particípio ativo. ‫ ܠܗܘܢ‬junção
de preposição e sufixo nominal da terceira pessoa do
plural. ‫“ ܪܘܚܐ‬roach”, literalmente “vento”, “sopro”, “um vento
que direciona a algum sentido, também utilizado para referir-se ao
impulso dado pela divindade, como um sopro que direciona,
normalmente traduzido como “espírito”.

‫(ܘܠ ܢܣܒܪ ܗܘ ܒܪܢܫܐ ܕܢܣܒ ܡܕܡ ܡܢ ܡܪܝܐ‬1:7)


7 E tal filho do homem não deve pensar que receberá algo de
Mar’ya’,

7‫“ ܢܣܒܪ‬pense”, “suponha”, afel imperfeito. ‫ ܗܘ‬ver acima.


‫ ܒܪܢܫܐ‬literalmente “filho do homem”, o termo é usado em amplo
sentido: “o homem”, “o ser humano”, “uma pessoa”, “alguém”,
etc. ‫“ ܢܣܒ‬receberá”, peal particípio ativo. ‫ ܡܕܡ‬ver 1:4. ‫ ܡܢ‬ver
1:5. ‫ܡܪܝܐ‬ “Mar’ya’” forma def., termo aramaico usada
exclusivamente para ‫“ יהוה‬YHWH” nome da divindade adorada
pelos antigos hebreus, entretanto a forma aramaica não equivale
completamente ao termo YHWH, mas é usada com o termo ‫ܡܪ‬
“Mar”, “senhor”, a construção é definida pelos netzarim (os
antigos discípulos/alunos de Yisho’) como uma construção que
significa “Senhor Ya”, alguns aramaicistas definem esse termo
como um adjetivo (aquele que tem a qualidade de ser senhor),
outros afirmam que o termo é um código, que significaria: ‫ܡܪܘܬܐ‬
simbolizado pelo caractere ‫ ܡ‬que significa “Domínio”, ‫ܪܒܘܬܐ‬
simbolizado pelo caractere ‫ ܪ‬que significa “Majestade” e
‫ ܐܝܬܘܬܐ‬simbolizado pelo caractere ‫ ܝܐ‬que significa “Essência”
ou “substância”.

‫(ܐܝܢܐ ܕܦܠܝܓ ܒܪܥܝܢܗ ܘܫܓܝܫ ܒܟܠܗܝܢ ܐܘܪܚܬܗ ܀‬1:8)


8 aquele que hesita em sua mente, e agitado em todos estes seus
caminhos.

8 ‫ ܐܝܢܐ‬pronome, normalmente usado como pronome


interrogativo “quem...”?, “que...”? “qual...”?, mas não o caso deste
versículo. ‫“ ܦܠܝܓ‬dividido”, peal particípio ativo. ‫“ ܪܥܝܢܗ‬sua
mente”, “pensamento”, “ideia”, “concepção”, “consciência”, nome
com sufixo. ‫“ ܫܓܝܫ‬agitado”, peal particípio ativo, o termo está
fazendo um paralelo com a expressão “ondas que o vento agita”, da
mesma forma como as ondas são impelidas pelo vento tais pessoas
são impelidas pela sua inconstância. ‫“ ܟܠܗܝܢ‬todos estes”, junção
de ‫ ܟܠ‬do pronome demonstrativo plural fem.; tal homem é
agitado em todas as suas escolhas, indo de um lado a outro, mas
sem constância e firmeza. ‫“ ܐܘܪܚܬܗ‬seus caminhos” nome
plural def. com sufixo.

‫(ܢܫܬܒܗܪ ܕܝܢ ܐܚܐ ܡܟܝܟܐ ܒܪܘܡܪܡܗ‬1:9)


9 Mas torne-se louvado o irmão humilde em sua exaltação,
9‫“ ܢܫܬܒܗܪ‬torne-se louvado”, “precioso” heshitafal imperfeito.
‫“ ܐܚܐ‬irmão”, nome def. ‫“ ܡܟܝܟܐ‬humilde”, adjetivo def.
‫“ ܪܘܡܪܡܗ‬sua exaltação”, nome def., com sufixo.

‫(ܘܥܬܝܪܐ ܒܡܘܟܟܗ‬1:10)
‫ܡܛܠ ܕܐܝܟ ܗܒܒܐ ܕܥܣܒܐ ܗܟܢܐ ܥܒܪ‬
10 e o rico, em seu abatimento, porque como a flor da erva, assim
ele passa.

10 ‫ܥܬܝܪܐ‬ “rico”, adjetivo, da raiz ‫ܥܬܪ‬ “’atar”, “ser rico”, o


hebraico possui o termo ‫’“ עשר‬ashar”, com o mesmo significado.
‫“ ܡܘܟܟܗ‬em seu abatimento”, nome def. com sufixo. ‫ܡܛܠ‬
preposição, “porque”, “por causa de”, “desde que”, etc. ‫ܐܝܟ‬
“como”, “conforme”. ‫“ ܗܒܒܐ‬flor”, nome def.. ‫“ ܥܣܒܐ‬erva”,
de ‫’“ ܥܤܒ‬sev”, hebraico: ‫’“ עשב‬eshev”. ‫“ ܗܟܢܐ‬assim”, “desta
forma”, advérbio de comparação. ‫“ ܥܒܪ‬passa” peal particípio
ativo.

‫(ܕܢܚ ܓܝܪ ܫܡܫܐ ܒܚܘܡܗ ܘܡܘܒܫ ܠܗ ܠܥܣܒܐ‬1:11)


‫ܘܗܒܒܗ ܢܦܠ ܘܫܘܦܪܐ ܕܚܙܘܗ ܐܒܕ‬
‫ܘܗܝ ܀‬
݈ ‫ܗܟܢܐ ܐܦ ܥܬܝܪܐ ܚܡܐ ܒܗܘܦܟ‬
11 Pois se levanta o sol em seu calor e faz secar a erva, e a sua flor
cai, e a beleza de sua aparência perece, assim também o rico
murcha em suas vicissitudes.

11‫“ ܕܢܚ‬levanta”, “nasce” referente ao sol, peal particípio ativo.


‫“ ܫܡܫܐ‬sol”, “shemsha”, hebraico: ‫“ שמש‬shamesh”. ‫ܚܘܡܗ‬
“seu calor”, nome def. com sufixo. ‫ܡܘܒܫ‬ “torna seca” afel
particípio ativo. ‫ܢܦܠ‬ “cai”, peal particípio ativo. ‫ܫܘܦܪܐ‬
“beleza”, “elegância”, nome def. ‫“ ܚܙܘܗ‬seu aspecto”,
“aparência”, nome def. com sufixo. ‫“ ܐܒܕ‬perece”, “desaparece”,
peal particípio ativo. ‫ܐܦ‬ “também”, “da mesma forma”,
advérbio. ‫“ ܚܡܐ‬murcha”, “inclina”, “enfraquece”, peal particípio
ativo. ‫ܘܗܝ‬
݈ ‫“ ܗܘܦܟ‬sua forma de caminhar”, “seus
comportamentos”, nome def. com sufixo.

‫ܘܗܝ ܠܓܒܪܐ ܕܡܣܝܒܪ ܢܣܝܘܢܐ ܕܡܐ ܕܐܬܒܚܪ‬


݈ ‫(ܛܘܒ‬1:12)
‫ܢܣܒ ܟܠܝܠ ܕܚܝܐ ܗܘ ܕܡܠܟ ܐܠܗܐ ܠܝܠܝܢ ܕܪܚܡܝܢ ܠܗ‬
12 Bendito é o homem que suporta as provas, para que quando ele
for provado receba a coroa da vida, a que ‘Alaha’ prometeu aos
que o amam.

12 Esse verso retoma o raciocínio que foi interrompido no v. 4.


‫ܘܗܝ‬
݈ ‫“ ܛܘܒ‬feliz é”, “bendito é”, termo derivado de ‫“ ܛܘܒ‬bom”,
“boa”, “melhor”, “felicidade”, etc. ‫“ܓܒܪܐ‬homem”, nome
masculino; hebraico: ‫“ גבר‬gever”, da raiz “gavar”, ser forte,
prevalecer. ‫“ ܡܣܝܒܪ‬suporta”, particípio ativo. ‫ ܢܣܝܘܢܐ‬ver 1:2.
‫“ ܐܬܒܚܪ‬for provado”, “examinado”, hetipeal perfeito singular.
‫ ܢܣܒ‬ver 1:7. ‫“ ܟܠܝܠ‬coroa”, ou ainda: “tiara”, nome def. ‫ܚܝܐ‬
literalmente: “vidas” no plural def., o mesmo no hebraico: ‫חיים‬
“chaim”. ‫“ ܡܠܟ‬prometeu”, peal perfeito. ‫“ ܐܝܠܝܢ‬aqueles”,
pronome demonstrativo. ‫“ ܪܚܡܝܢ‬amantes”, “os que amam”, plural
aboluto.
‫ܐܢܫ ܟܕ ܡܬܢܣܐ‬
݈ ‫( ܠ ܢܐܡܪ‬1:13)
‫ܐ ܢܐ‬
݈ ‫ܕܡܢ ܐܠܗܐ ܡܬܢܣܐ‬
‫ܠܢܫ ܠ ܡܢܣܐ‬
݈ ‫ܐܠܗܐ ܓܝܪ ܠ ܡܢܣܝ ܒܒܝܫܬܐ ܘܗܘ‬
13 Não diga o homem quando provado: "Por ‘Alaha’ sou provado",
pois ‘Alaha’ não é provado pelas maldades, e ele a homem algum
prova.

13 ‫“ ܢܐܡܪ‬dirá”, peal imperfeito. ‫“ ܡܬܢܣܐ‬provado”, “tentado”,


hetipael particípio. ‫“ ܒܝܫܬܐ‬maldades”, “ruindades”, nome plural
fem.. ‫“ ܡܢܣܐ‬prova”, “tenta”, pael particípio ativo. O
ensinamento aqui define que todas as lutas, provações e tentações
humanas não possuem raiz em 'Alaha’, mas é algo que pertence
única e exclusivamente ao drama humano, como o texto posterior
ensina.

‫ܐܢܫ ܡܢ ܪܓܬܗ ݈ܗܘ ܡܬܢܣܐ‬


݈ ‫ܐܢ ܫ‬
݈ ‫(ܐܠ‬1:14)
‫ܘܡܬܪܓܪܓ ܘܡܬܢܓܕ‬
14 Mas cada homem pela sua luxúria é tentado, e tendo desejo e
sendo seduzido.

14 ‫“ ܪܓܬܗ‬seu desejo”, “luxúria”, nome fem. def., com sufixo.


‫ ܡܬܢܣܐ‬ver acima. ‫“ ܡܬܪܓܪܓ‬tendo desejo” hetipalpal
particípio. ‫“ ܡܬܢܓܕ‬sendo arrastado”, “conduzido”, “seduzido”
hetipeal particípio.

‫(ܘܗܕܐ ܪܓܬܐ ܒܛܢܐ ܘܝܠܕܐ ܚܛܝܬܐ‬1:15)


‫ܚܛܝܬܐ ܕܝܢ ܡܐ ܕܐܬܓܡܪܬ ܝܠܕܐ ܡܘܬܐ‬
15 E este desejo concebe e gera o pecado, mas o pecado, quando
torna-se consumado, gera a morte.

15 ‫“ ܗܕܐ‬este”, pronome demonstrativo fem.. ‫“ ܒܛܢܐ‬concebe”,


peal particípio ativo. ‫“ ܝܠܕܐ‬gera”, “dá a luz”, peal particípio
ativo. ‫“ ܚܛܝܬܐ‬pecado”, nome def. ‫“ ܐܬܓܡܪܬ‬torna-se
maduro”, ou seja, quando torna-se completo, consumado, hetipeal
perfeito. ‫“ ܡܘܬܐ‬morte”, nome masc. def., siríaco: “mawta’”,
hebraico: ‫“ מות‬mavet”.

‫(ܠ ܬܛܥܘܢ ܐܚܝ ܚܒܝܒܐ‬1:16)


16 Não erreis, meus irmãos amados.

16 ‫“ ܬܛܥܘܢ‬erreis” peal imperfeito plural. ‫“ ܚܒܝܒܐ‬amados”,


“queridos”, adjetivo plural def.

‫(ܟܠ ܡܘܗܒܬܐ ܛܒܬܐ ܘܡܫܡܠܝܬܐ ܡܢ ܠܥܠ ܢܚܬܐ‬1:17)


‫ܡܢ ܐܒܐ ܕܢܗܝܪܐ ܗܘ ܕܠܝܬ ܠܘܬܗ ܫܘܚܠܦܐ ܡܕܡ‬
‫ܐܦܠ ܛܠܢܝܬܐ ܕܫܘܓܢܝܐ‬
17 Toda dádiva boa e perfeita do alto desce, do Pai das luzes, em
quem não há mudança alguma, nem mesmo uma sombra de
variação.

17 ‫“ ܡܘܗܒܬܐ‬dádiva”, “dom”, “presente” nome fem. def., da


raiz ‫“ ܝܗܒ‬dar”. ‫“ ܛܒܬܐ‬bom”, “boa”, adjetivo def.
‫“ ܡܫܡܠܝܬܐ‬perfeito”, adjetivo def.. ‫“ ܡܢ ܠܥܠ‬desde o alto”, “do
alto”. ‫“ ܢܚܬܐ‬desce” peal particípio ativo. ‫“ ܐܒܐ‬pai” nome
def., siríaco: “’Ava’”, hebraico: ‫’“ אב‬Av”. ‫“ ܢܗܝܪܐ‬luzes”, nome
plural def. ‫“ ܠܝܬ‬sem”, “não”, partícula negativa. ‫“ ܠܘܬܗ‬para
ele”, preposição com sufixo nominal, usado no sentido de posse:
“ele não possui”. ‫“ ܫܘܚܠܦܐ‬mudança”, “variação”, nome def. da
raiz ‫ ܚܠܦ‬ver 1:2. A crença dessa epístola é a da divindade
transcendente à realidade material, ausente do tempo e do espaço.
‫ ܐܦܠ‬junção dos termos ‫“ ܐܦ‬também” e ‫“ ܠ‬não”.
‫ܛܠܢܝܬܐ‬ “sombra”, nome fem. def.. ‫ܫܘܓܢܝܐ‬ “mudança”,
“variação”, nome def.

‫(ܗܘܝܘ ܨܒܐ ܘܝܠܕܢ ܒܡܠܬܐ ܕܩܘܫܬܐ‬1:18)


‫ܕܢܗܘܐ ܪܫܝܬܐ ܕܒܪܝܬܗ ܀‬

18 Ele desejando nos gerou pela Palavra da Verdade, para que


sejamos o primeiro fruto de suas criaturas.

18 ‫ ܗܘܝܘ‬pronome. ‫“ ܨܒܐ‬desejou”, “quis”, peal perfeito. ‫ܝܠܕܢ‬


“nos gerou”, peal perfeito com sufixo plural. ‫“ ܡܠܬܐ‬Melta’”,
“Palavra”, def. de ‫ ܡܠ‬nome feminino, “uma palavra”,
“expressão”, “coisa”, “causa”, “assunto”, hebraico e idioma
caldeu: ‫“ מלה‬Palavra” (Dn 2:9), “coisa” (Dn 2:5). ‫ܩܘܫܬܐ‬
“verdade”, nome def.. ‫ܢܗܘܐ‬ “sejamos” imperfeito plural.
‫“ ܪܫܝܬܐ‬primícias”, “primeiro fruto”, referência paralela ao
primeiro fruto da colheita que era oferecido para Mar’ya’ (veja
Levítico). ‫“ ܒܪܝܬܗ‬suas criaturas”, nome def. plural com sufixo.

‫(ܘܐ ݈ܢܬܘܢ ܐܚܝ ܚܒܝܒܐ‬1:19)


‫ܟܠܢܫ ܡܢܟܘܢ ܢܗܘܐ ܡܣܪܗܒ ܠܡܫܡܥ‬
‫ܘܡܘܚܪ ܠܡܡܠܠܘ ܘܡܘܚܪ ܠܡܪܓܙ‬
19 E vós, meus irmãos amados, cada um de vós esteja ansioso para
ouvir, e demorando a falar e demorando a se irar,

19 ‫“ ܟܠܢܫ‬todo homem”, “cada um”. ‫ ܡܢܟܘܢ‬ver 1:5. ‫ܡܣܪܗܒ‬


“aflito”, “preocupado”. Normalmente numa conversa as pessoas
anseiam por falar, mas Ya’qov inverte, ensinando que as pessoas
devem antes ansiar por ouvir. ‫“ ܠܡܫܡܥ‬para ouvir”, peal
infinitivo. ‫ܡܘܚܪ‬ “tardio”, “devagar”, afel particípio ativo.
‫“ ܡܡܠܠܘ‬falando”, infinitivo pael, o pael está conectado ao estado
verbal anterior. ‫“ ܡܪܓܙ‬irando-se”, infinitivo peal.

‫(ܪܘܓܙܗ ܓܝܪ ܕܓܒܪܐ ܙܕܝܩܘܬܐ ܕܐܠܗܐ ܠ ܥܒܕ‬1:20)


20 pois a ira do homem não produz a justiça de ‘Alaha’.

20 ‫“ ܪܘܓܙܗ‬ira de”, o sufixo funciona como um genitivo, “a ira


do homem”. ‫“ ܙܕܝܩܘܬܐ‬justiça” nome def. da raiz ‫“ ܙܕܩ‬ser
justo”. ‫“ܥܒܕ‬faz”, “produz”, “realiza”, peal particípio ativo.

‫(ܡܛܠ ܗܢܐ ܐܪܚܩܘ ܡܢܟܘܢ ܟܠܗ ܛܢܦܘܬܐ‬1:21)


‫ܘܣܘܓܐܐ ܕܒܝܫܘܬܐ ܘܒܡܟܝܟܘܬܐ ܩܒܠܘ ܡܠܬܐ‬
‫ܕܢܨܝܒܐ ܒܟܝܢܢ ܕܗܝ ܡܫܟܚܐ ܕܬܚܐ ܐܢܝܢ ܢܦܫܬܟܘܢ‬
21 Por isso arrancai de vós toda impureza e a abundância de
maldade, e, com humildade, recebei a Palavra que foi plantada em
nossa essência, que é capaz de salvar as vossas almas.

21 ‫ ܗܢܐ‬pronome demonstrativo masculino. ‫“ ܐܪܚܩܘ‬arrancai”,


“removei”, afel imperativo. ‫ ܟܠܗ‬com sufixo interligando os
termos. ‫“ ܛܢܦܘܬܐ‬impureza”, o termo na época abrangia uma
série de questões, significando tudo aquilo que era contrário a uma
vida piedosa. ‫“ ܣܘܓܐܐ‬abundância”, “acúmulo”, nome def.
‫“ ܒܝܫܘܬܐ‬maldade”, “ruindade”, nome def. singular.
‫“ ܡܟܝܟܘܬܐ‬humildade”, nome fem. def.. ‫“ ܩܒܠܘ‬recebei”, pael
imperativo plural. ‫“ ܢܨܝܒܐ‬foi plantada”, peal particípio passivo.
‫“ ܟܝܢܢ‬nossa essência”, “nossa natureza”. ‫“ ܕܗܝ‬que é”, pronome
feminino. ‫“ ܡܫܟܚܐ‬pode”, “capaz”, peal particípio ativo. ‫ܬܚܐ‬
literalmente: “viver”, ou seja, “salvar”. ‫ ܐܢܝܢ‬pronome fem plural,
relacionado ao termo posterior. ‫“ ܢܦܫܬܟܘܢ‬vossas almas”, ou
ainda no sentido reflexivo: “a vós mesmos”.

‫(ܗܘܘ ܕܝܢ ܥܒܘܕܐ ܕܡܠܬܐ ܘܠ ܫܡܘܥܐ ܒܠܚܘܕ‬1:22)


‫ܘܠ ܬܛܥܘܢ ܢܦܫܬܟܘܢ‬
22 Mas sejais cumpridores da Palavra e não somente ouvintes, e
não enganareis a vós mesmos.

22 ‫“ ܗܘܘ‬sejais” peal imperativo plural. ‫“ ܥܒܘܕܐ‬servos”, nome


plural def. ‫“ ܫܡܘܥܐ‬ouvintes”, nome plural def. ‫ܒܠܚܘܕ‬
“somente”, “apenas”, composição das preposições ‫ܒ‬ “em”, ‫ܠ‬
“por” e ‫“ ܚܘܕ‬um”.

‫ܐܢܫ ܓܝܪ ܢܗܘܐ ܫܡܘܥܗ ܕܡܠܬܐ‬ ݈ ‫(ܐܢ‬1:23)


‫ܘܗܝ ܒܡܚܙܝܬܐ‬
݈ ‫ܘܠ ܥܒܘܕܗ ܗܢܐ ܕܡܐ ܠܗܘ ܕܚܙܐ ܐܦ‬
23 Pois se um homem for ouvinte da Palavra, e não cumpridor
dela, ele vai ser como aquele que vê as suas faces no espelho,
23 ‫ ܕܡܐ‬ver 1:6. ‫“ ܚܙܐ‬vê”, peal perfeito. ‫ܘܗܝ‬ ݈ ‫“ ܐܦ‬suas faces”,
tanto o aramaico como o hebraico utiliza o termo “faces” no plural
e não no singular. ‫“ ܡܚܙܝܬܐ‬espelho”, nome def., os espelhos
antigos nem sempre reproduziam uma imagem perfeita de quem o
contemplava, e não era tão comum olhar-se em espelhos, ainda
mais pessoas de pouca condição. Fílon comparava o espelho com a
Lei, quando Ya’qov cita a Lei perfeita (v.25) ele deve ter essa
mesma analogia em mente.

‫(ܚܙܐ ܓܝܪ ܢܦܫܗ ܘܥܒܪ ܘܛܥܐ ܕܐܝܟܢܐ ܗܘܐ‬1:24)


24 pois vê a si mesmo, e passa, e se esquece de como era.

24 ‫“ ܢܦܫܗ‬si mesmo” sentido reflexivo, também pode significar


“sua alma”, que não é o caso aqui. ‫ ܥܒܪ‬ver 1:10. ‫ܛܥܐ‬
“esquece”, “desvia-se”, peal perfeito. ‫“ ܐܝܟܢܐ‬como”, conjunção.
‫“ ܗܘܐ‬era”, peal perfeito.

‫(ܟܠ ܕܝܢ ܕܚܪ ܒܢܡܘܣܐ ܡܫܠܡܢܐ ܕܚܐܪܘܬܐ ܘܩܘܝ ܒܗ‬1:25)


‫ܠ ܗܘܐ ܫܡܘܥܐ ܕܫܡܥܐ ܕܡܬܛܥܐ‬
‫ܐܠ ܥܒܘܕܐ ܕܥܒܕܐ ܘܗܢܐ ܛܘܒܢܐ ܢܗܘܐ ܒܥܒܕܗ ܀‬
25 Mas todo o que vê a Lei perfeita da libertação e permanece nela,
não é um ouvinte que ouve algo que se esquece, mas cumpridor
das obras, e este bendito será em suas obras.

25 ‫“ ܢܡܘܣܐ‬Lei”, referência à Lei de Mar’ya’, ou seja, à Torá


(termo hebraico que significa “instrução”). ‫“ ܡܫܠܡܢܐ‬perfeita”,
adjetivo def. , mais uma vez o termo “Lei Perfeita” é uma
referência à Torá. ‫“ ܚܐܪܘܬܐ‬libertação”, ou seja, a libertação do
pecado. Ao contrário de ensinos encontrados em certas cartas
atrubuídas a Paulo, que ensinava que a Lei era incapaz de salvar
por si só, Ya’qov ensina que a Lei era suficiente. ‫“ ܘܩܘܝ ܒܗ‬e
permanece nela”, quer dizer, obedece a Lei sem se desviar dela ou
abandoná-la. ‫“ ܫܡܘܥܐ‬ouvinte”, esse termo entre os seguidores
de Ya’qov se tornou um grupo específico de pessoas, iniciantes no
aprendizado da Lei. ‫“ ܫܡܥܐ‬algo que foi ouvido”, nome def.
‫“ ܡܬܛܥܐ‬que se esquece” hetipeal particípio. ‫“ܥܒܘܕܐ‬servo”,
“cumpridor”, “alguém que faz ou realiza algo”, nome def. ‫ܥܒܕܐ‬
“obras”, nome plural def.. ‫“ ܛܘܒܢܐ‬bendito”, “abençoado”,
“feliz”, nome def.

‫ܐܢܫ ܣܒܪ ܕܡܫܡܫ ܠܠܗܐ ܘܠ ܐܚܕ ܠܫܢܗ‬ ݈ ‫(ܘܐܢ‬1:26)


‫ܐܠ ܡܛܥܐ ܠܗ ܠܒܗ ܕܗܢܐ ܣܪܝܩܐ ݈ܗܝ ܬܫܡܫܬܗ‬
26 E se alguém pensa que serve a ‘Alaha, e não controla sua
língua, antes faz o seu coração enganado, desta forma seu serviço é
vão.

26 ‫“ ܣܒܪ‬pensa”, “supõe”, peal particípio ativo. ‫“ ܡܫܡܫ‬serve”,


pael particípio ativo. O termo serviço nesta passagem pode também
ser entendido como “adoração”. ‫ ܐܚܕ‬literalmente: “prende”, ou
seja, “controla”, peal particípio ativo. ‫ܠܫܢܗ‬ “sua língua”, nome
com sufixo. ‫ܡܛܥܐ‬ “faz enganar”, afel particípio ativo. ‫ܠܒܗ‬
“seu coração”, nome com sufixo. ‫ܣܪܝܩܐ‬ “vã”, “inútil”.
‫“ ܬܫܡܫܬܗ‬seu serviço”, nome fem. def., com sufixo.
‫(ܬܫܡܫܬܐ ܓܝܪ ܕܟܝܬܐ ܘܩܕܝܫܬܐ‬1:27)
‫ܩܕܡ ܐܠܗܐ ܐܒܐ ܗܕܐ ݈ܗܝ ܠܡܣܥܪ ܝܬܡܐ ܘܐܪܡܠܬܐ‬
‫ܒܐܘܠܨܢܝܗܘܢ‬
‫ܐܢܫ ܢܦܫܗ ܡܢ ܥܠܡܐ ܕܠ ܛܘܠܫܐ ܀‬݈ ‫ܘܠܡܛܪ‬
27 Pois o serviço puro e separado diante do ‘Alaha’ Pai é este:
visitar os abandonados e as viúvas nas suas dificuldades, e guardar-
se do mundo imaculado.

27 ‫“ ܬܫܡܫܬܐ‬serviço”, “ministração”, ou ainda: “adoração”,


nome def.. ‫“ ܕܟܝܬܐ‬puro”, “limpo”, adjetivo def. ‫ܩܕܝܫܬܐ‬
“separado”, “consagrado”, “santificado”, tanto o primeiro termo
como o anterior referem-se a questões relacionados ao sacerdócio
levítico, mas na época da redação da carta tornou-se um termo
mais amplo, relacionado a uma vida de piedade. ‫“ ܩܕܡ‬diante de”,
“em frente de”, conjunção. ‫ܠܡܣܥܪ‬ “visitar”, peal infinitivo.
‫“ ܝܬܡܐ‬abandonados”, “desolados”, “órfãos”, nome plural def..
‫“ ܐܪܡܠܬܐ‬viúvas” nome fem. plural def.. Entre os judeus não era
raro visitar pessoas enlutadas, doentes, órfãos e viúvas, porém
entre outros povos essa prática não se extendia a pessoas de classes
mais baixas, muitos sendo abandonados. Entre os primitivos
cristãos a prática de adotar desvalidos da sociedade se tornou tão
difundida que o imperador Juliano “o apóstata” creditou a essa
prática o sucesso da religião cristã no Império Romano.
‫“ ܐܘܠܨܢܝܗܘܢ‬suas dificuldades”, “aflições”, “angústias”, nome
plural def. com sufixo plural. ‫ܠܡܛܪ‬ “guardar”, peal infinitivo.
‫ ܢܦܫܗ‬ver 1:24. ‫“ ܥܠܡܐ‬mundo” nome def. de ‫“ ܥܠܡ‬um longo e
indefinido espaço de tempo”, “mundo”, “eternidade”, siríaco:
“’alam”, hebraico: ‫’“ עולם‬olam” (Sl 25:6), idioma caldeu: ‫עלם‬
“’alam”, “perpetuidade” (Dn 3:33). ‫ܛܘܠܫܐ‬ ‫ܠ‬ “sem falta”,
“sem mácula”, “sem defeito”, nome def.

2
‫(ܐܚܝ ܠ ܒܡܣܒ ܒܐܦܐ ܬܗܘܘܢ ܐܚܝܕܝܢ‬2:1)
‫ܠܗܝܡܢܘܬܐ ܕܬܫܒܘܚܬܗ ܕܡܪܢ ܝܫܘܥ ܡܫܝܚܐ‬
1 Meus irmãos, não é com hipocrisia nas faces que mantereis a
fidelidade preciosa do Maran Yisho’ Meshicha’.

1 ‫ܒܡܣܒ ܒܐܦܐ‬ “com hipocrisia nas faces”, expressão


idiomática, “hipocrisia”. ‫“ ܬܗܘܘܢ ܐܚܝܕܝܢ‬estareis mantendo”,
“apreendendo”, peal imperfeito plural com particípio passivo peal.
‫“ ܬܫܒܘܚܬܗ‬louvor de”, “glória de”, “majestade de”, aqui a
expressão está em conjunto com o termo anterior “fidelidade”, no
sentido de “fidelidade honrável”, “preciosa”, com o genitivo.

‫ܐܢܫ ܕܥܙܩܬܗ ܕܕܗܒܐ‬


݈ ‫(ܐܢ ܓܝܪ ܢܥܘܠ ܠܟܢܘܫܬܟܘܢ‬2:2)
‫ܘܗܝ ܫܦܝܪܐ ܘܢܥܘܠ ܡܣܟܢܐ ܒܡܐܢܐ ܨܐܐ ܀‬ ݈ ‫ܐܘ ܕܡܐܢ‬
2 Pois se entrar em vossa assembleia algum homem com anéis de
ouro ou roupas caras, e também vem um homem pobre com roupas
desprezíveis,

2 ‫“ ܢܥܘܠ‬entrar”, peal imperfeito. ‫“ ܟܢܘܫܬܟܘܢ‬vossa


assembleia”, “vossa reunião”, o texto grego diz “vossa sinagoga”,
o termo sírio também era empregado nesse sentido. ‫ܥܙܩܬܗ‬
“anéis”, nome plural def., o sufixo possui função de genitivo:
“anéis de ouro”. ‫“ ܕܗܒܐ‬ouro”, nome def. ‫ܘܗܝ‬ ݈ ‫“ ܡܐܢ‬roupas”,
“utensílios” (não nesta passagem), o sufixo possui função de
genitivo, sem genitivo (neste mesmo versículo): ‫“ ܡܐܢܐ‬roupas”.
‫ܫܦܝܪܐ‬ “bonitas”, “boas”, “caras”, nome plural def., de ‫ܫܦܝܪ‬
“bonito”. ‫“ ܡܣܟܢܐ‬pobre”, “necessitado”, nome def., da raiz ‫ܤܟܢ‬
“estar necessitado”. ‫“ ܨܐܐ‬desprezíveis”, “imundas”, nome
plural def.

‫(ܘܬܚܘܪܘܢ ܒܗܘ ܕܠܒܝܫ ܡܐܢܐ ܫܦܝܪܐ ܘܬܐܡܪܘܢ ܠܗ‬2:3)


‫ܐ ݈ܢܬ ܗܪܟܐ ܬܒ ܫܦܝܪ ܘܠܡܣܟܢܐ ܬܐܡܪܘܢ ܠܗ‬
‫ܐ ݈ܢܬ ܩܘܡ ܠܗܠ ܐܘ ܬܒ ܠܟ ܗܪܟܐ ܩܕܡ ܟܘܒܫܐ ܕܪܓܠܝܢ‬
3 e oferecerdes atenção ao que está vestido com roupas caras, e
disserdes a ele: ‘tu sentas aqui’, ostentando, e ao pobre disserdes:
‘tu ficas de pé ao longe’, ou: ‘senta aqui diante do escabelo dos
nossos pés’;

3 ‫“ ܬܚܘܪܘܢ‬oferecerdes atenção”, James Murdock: “mostrardes


respeito”, peal imperfeito plural, o termo literalmente significar
“olhar para”, ‫“ ܒܗܘ‬ao que”. ‫“ ܠܒܝܫ‬vestido”, peal particípio
passivo. ‫ܬܐܡܪܘܢ‬ “disserdes”, peal imperfeito plural. ‫ܐ ݈ܢܬ‬
“tu”, “você”, pronome. ‫“ ܗܪܟܐ‬aqui”. ‫“ ܬܒ‬senta”, peal
imperativo singular. O termo ‫( ܫܦܝܪ‬ver acima) pode estar
conectado à frase: “senta aqui (neste lugar) bom”, conforme o
entendimento de George Lamsa, ou como James Murdock entende:
“’senta aqui’, ostensivamente”, a falta de uma preposição aqui
indica que a segunda opção é mais provável. ‫“ ܩܘܡ‬levantas” peal
imperativo, o sentido aqui é “ficar de pé”, o homem rico sentou no
melhor lugar e o pobre ficou de pé. ‫“ ܠܗܠ‬ao longe”, a presença
das roupas imundas causava tanta repulsa aos que estavam
presente, que a ele não foi permitido ficar próximo dos demais.
‫ ܩܕܡ‬ver 1:27. ‫“ ܟܘܒܫܐ‬escabelo”, “estrado”, nome def. ‫ܪܓܠܝܢ‬
“nossos pés”, o texto grego possui o termo no singular.

‫( ܠ ܗܐ ܐܬܦܠܓܬܘܢ ܠܟܘܢ ܒܢܦܫܟܘܢ‬2:4)


‫ܘܗܘܝܬܘܢ ܡܦܪܫܢܐ ܕܡܚܫܒܬܐ ܒܝܫܬܐ‬
4 não estais divididos entre vós mesmos, e tornai-vos expositores
de maus pensamentos?

4 ‫ܐܬܦܠܓܬܘܢ‬ “estais divididos”, ou seja, agindo com


parcialidade, hetipael perfeito plural. ‫ܠܟܘܢ ܒܢܦܫܟܘܢ‬
literalmente: “a vós entre vós mesmos”, isto é, divididos entre vós.
‫“ ܡܦܪܫܢܐ‬expositores”, plural def. ‫“ ܡܚܫܒܬܐ‬pensamentos”,
plural fem. def. ‫“ ܒܝܫܬܐ‬ruins”, “maus”, “perversos”.

‫(ܫܡܥܘ ܐܚܝ ܚܒܝܒܐ ܠ ݈ܗܘܐ ܠܡܣܟܢܐ ܕܥܠܡܐ‬2:5)


‫ܥܬܝܪܐ ܕܝܢ ܒܗܝܡܢܘܬܐ ܓܒܐ ܐܠܗܐ ܕܢܗܘܘܢ ܝܪܬܐ‬
‫ܒܡܠܟܘܬܐ ܗܝ ܕܡܠܟ ܐܠܗܐ ܠܝܠܝܢ ܕܪܚܡܝܢ ܠܗ‬
5 Ouvi, meus irmãos amados: Não tem ‘Alaha’ escolhido aos
pobres do mundo, mas ricos na fidelidade, para serem herdeiros do
Reino que ‘Alaha’ prometeu aos que o amam?

5 ‫“ ܫܡܥܘ‬ouvi”, imperativo peal plural. ‫ ܥܠܡܐ‬ver 1:27.


‫ ܥܬܝܪܐ‬plural def. de ‫ ܥܬܝܪܐ‬ver 1:10. ‫“ܓܒܐ‬escolheu”,
peal perfeito. ‫“ ܢܗܘܘܢ‬serem”, “estiverem”, peal perfeito
plural. ‫“ ܝܪܬܐ‬herdeiros”, nome plural def. ‫“ ܡܠܟܘܬܐ‬reino”,
nome def. da raiz ‫“ ܡܠܟ‬reinar”. ‫ ܡܠܟ‬ver 1:12. ‫ ܐܝܠܝܢ‬ver 1:12.
‫ ܪܚܡܝܢ‬ver 1:12.
‫ܝܗܝ ܠܡܣܟܢܐ‬
݈ ‫(ܐ ݈ܢܬܘܢ ܕܝܢ ܫܛܬܘܢ‬2:6)
‫ܠ ܗܐ ܥܬܝܪܐ ܡܫܬܥܠܝܢ ܥܠܝܟܘܢ‬
‫ܘܗܢܘܢ ܢܓܕܝܢ ܠܟܘܢ ܠܒܝܬ ܕܝܢܐ‬
6 Mas vós desprezastes o pobre. Não são os ricos que se levantam
contra vós, e eles vos arrastam aos bit dina’ (tribunais)?

6 ‫ܐ ݈ܢܬܘܢ‬ “vós”, pronome plural. ‫ܝܗܝ‬


݈ ‫“ ܫܛܬܘܢ‬desprezastes”,
peal perfeito plural com sufixo. ‫“ ܡܫܬܥܠܝܢ‬tornam-se arrogantes”
“soberbos”, heshtafal particípio plural. ‫“ ܥܠܝܟܘܢ‬sobre vós”,
“contra vós”, preposição com sufixo nominal plural. ‫ܗܢܘܢ‬
“eles”, pronome. ‫“ ܢܓܕܝܢ‬arrastam”, “conduzem”, peal particípio
ativo plural. ‫ ܒܝܬ ܕܝܢܐ‬literalmente: “casa de juízos”, ou seja,
“tribunais”, em siríaco: “bit dina’”, hebraico: ‫“ בית דין‬bet din”.
Bet Din era um tribunal que pela Lei deveria administrar a justiça,
mas a soberba humana sem dúvidas intereferia nos julgamentos e
favorecia aqueles que subornavam os juízes corruptos.

‫( ܠ ܗܐ ܗܢܘܢ ܡܓܕܦܝܢ ܥܠ ܫܡܐ ܛܒܐ‬2:7)


‫ܕܐܬܩܪܝ ܥܠܝܟܘܢ‬
7 Não são eles os que ultrajam o bom nome, que é invocado sobre
vós?

7 ‫“ ܡܓܕܦܝܢ‬blasfemadores”, “ultrajadores”, pael particípio ativo


plural. ‫“ ܫܡܐ‬nome”, “caráter”, nome def., siríaco: “shma’”,
hebraico: ‫“ שם‬shem”. ‫“ ܛܒܐ‬bom”, nome def., siríaco: “tava’”,
hebraico: ‫טוב‬ “tov”. ‫“ ܐܬܩܪܝ‬é invocado”, “chamado”, hetipeal
perfeito. ‫ ܥܠܝܟܘܢ‬ver acima.

‫( ܘܐܢ ܢܡܘܣܐ ܕܐܠܗܐ ܒܗܕܐ ܡܫܠܡܝܬܘܢ‬2:8)


‫ܐܝܟ ܕܟܬܝܒ ܕܬܪܚܡ ܠܩܪܝܒܟ ܐܝܟ ܢܦܫܟ‬
‫ܫܦܝܪ ܥܒܕܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܀‬
8 E se a Lei de ‘Alaha’ nisto cumprirdes, como está escrito:
‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’, vós fazeis o bem:

8 ‫ ܢܡܘܣܐ‬ver 1:25. ‫“ ܡܫܠܡܝܬܘܢ‬cumprirdes”, “obedecerdes”,


pael particípio ativo plural. ‫ܐܝܟ‬ “como”, “conforme”,
conjunção. ‫“ ܟܬܝܒ‬está escrito” peal particípio passivo. ‫ܬܪܚܡ‬
“amarás”, peal imperfeito. ‫“ ܩܪܝܒܟ‬teu próximo”,
“companheiro”, nome def. com sufixo. ‫“ ܢܦܫܟ‬ti mesmo”, sentido
reflexivo. ‫“ ܥܒܕܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬fazeis”, “cometeis”, “praticais”, peal
particípio ativo com pronome plural.

‫(ܐܢ ܕܝܢ ܒܐܦܐ ܢܣܒܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬2:9)


‫ܚܛܝܬܐ ܥܒܕܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܘܡܬܟܘܢܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܡܢ ܢܡܘܣܐ‬
‫ܐܝܟ ܥܒܪܝ ܥܠ ܢܡܘܣܐ‬
9 Mas se vós tendes hipocrisia nas faces, pecado cometeis, e vós
sois reprovados pela Lei como transgressores da Lei.

9 Quanto ao termo idiomático “hipocrisia nas faces” veja 2:1, a


expressão aqui deve ser entendida como “ter preconceito” contra
alguém, agir com parcialidade tratando os humildes com desprezo,
e bajulando pessoas abastadas, uma continuação do mesmo tema
‫ ܚܛܝܬܐ‬ver
do início do capítulo. 1:15. ‫ܥܒܕܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬ ver
acima. ‫“ ܡܬܟܘܢܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬sois reprovados”, “corrigidos”,
hetipael particípio plural com pronome plural. ‫ܥܒܪܝ ܥܠ ܢܡܘܣܐ‬
“transgressores da Lei”.

‫(ܐܝܢܐ ܓܝܪ ܕܟܠܗ ܢܡܘܣܐ ܢܛܪ‬2:10)


‫ܘܒܚܕܐ ܫܪܥ ܠܟܠܗ ܢܡܘܣܐ ܐܬܚܝܒ‬
10 Pois aquele que toda a Lei guarda, e em uma coisa é
descuidado, por toda a Lei é condenado.

10 ‫ܟܠܗ‬ junção de ‫ܟܠ‬ com sufixo nominal. ‫“ ܢܛܪ‬guarda”,


“observa”, “mantem”, peal particípio ativo. ‫ ܫܪܥ‬literalmente:
“solta”, “afrouxa”, “tropeça”, “ofende”, ou seja, não observa com o
devido cuidado, peal particípio ativo. ‫“ ܐܬܚܝܒ‬é condenado”
hetipael perfeito.

‫(ܗܘ ܓܝܪ ܕܐܡܪ ܕܠ ܬܓܘܪ ܗܘ ܐܡܪ ܕܠ ܬܩܛܘܠ‬2:11)


‫ܐܢ ܕܝܢ ܠ ܓܐܪ ܐ ݈ܢܬ ܐܠ ܩܛܠ ܐ ݈ܢܬ‬
‫ܗܘܝܬ ܠܟ ܥܒܪ ܥܠ ܢܡܘܣܐ ܀‬
11 Pois o que disse: ‘Não adulterarás’, é o que disse: ‘Não
matarás’. Mas se tu não adulteras, mas és homicida, tens
transgredido a Lei.

11 ‫ܬܓܘܪ‬ “adulterarás”, peal imperfeito. ‫“ ܬܩܛܘܠ‬matarás”,


“assassinarás”, peal imperfeito. ‫“ܓܐܪ ܐ ݈ܢܬ‬adulteras”,
particípio com pronome. ‫ܩܛܠ ܐ ݈ܢܬ‬ “és assassino”, “homicida”,
particípio com pronome.
‫(ܗܟܢܐ ܗܘܝܬܘܢ ܡܡܠܠܝܢ ܘܗܟܢܐ ܗܘܝܬܘܢ ܣܥܪܝܢ‬2:12)
‫ܐܢܫܐ ܕܒܢܡܘܣܐ ܕܚܐܪܘܬܐ‬ ݈ ‫ܐܝܟ‬
‫ܥܬܝܕܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܠܡܬܕܢܘ‬
12 Então, vós estejais falando e assim estejais praticando, como
pessoas que pela Lei da libertação estais destinados a serdes
julgados.

12 ‫ܗܟܢܐ‬ ver 1:10. ‫“ ܡܡܠܠܝܢ‬falando”, “os que falam”, peal


particípio ativo plural. ‫“ ܣܥܪܝܢ‬fazendo”, “praticando, peal
particípio ativo plural. ‫ ܚܐܪܘܬܐ‬ver 1:25. ‫ܥܬܝܕܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬
“sois destinados”, “estais preparados”, peal particípio passivo
plural com pronome plural. ‫“ ܡܬܕܢܘ‬serdes julgados” hetipeal
infinitivo.
‫( ܕܝܢܐ ܓܝܪ ܗܘܐ ܕܠ ܪܚܡܐ‬2:13)
‫ܥܠ ܗܘ ܕܠ ܥܒܕ ܪܚܡܐ‬
‫ܡܫܬܥܠܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܒܪܚܡܐ ܥܠ ܕܝܢܐ ܀‬
13 Pois o juízo é sem compaixão contra quem não praticou a
compaixão com arrogância. Pela compaixão estareis acima do
juízo.

13 ‫“ ܪܚܡܐ‬amor”, “compaixão”, “misericórdia”, nome def.


‫ ܡܫܬܥܠܝܢ‬ver 2:6.

‫ܐܢܫ ܐܡܪ‬݈ ‫(ܡܢܐ ܗܢܝܢܐ ܐܚܝ ܐܢ‬2:14)


‫ܕܐܝܬ ܠܝ ܗܝܡܢܘܬܐ ܘܥܒܕܐ ܠܝܬ ܠܗ‬
‫ܝܘܗܝ‬
݈ ‫ܕܠܡܐ ܡܫܟܚܐ ܗܝܡܢܘܬܗ ܕܬܚ‬
14 Qual o proveito, meus irmãos, se um homem disser, ‘eu tenho
fé’, e obras ele não tem? Por acaso é sua fé que pode fazê-lo viver?

14 ‫ܡܢ ܐ‬ “o que”, “qual”, etc.‫“ ܗܢܝܢܐ‬proveito”, “utilidade”,


nome def. ‫ ܥܒܕܐ‬ver 1:25. ‫“ ܕܠܡܐ‬por acaso?”. ‫ ܡܫܟܚܐ‬ver
1:21. ‫ܝܘܗܝ‬
݈ ‫“ ܬܚ‬fazê-lo viver”, ou seja, “salvá-lo”, afel
imperfeito.

‫( ܘܐܢ ܐܚܐ ܐܘ ܚܬܐ ܢܗܘܘܢ ܥܪܛܠܝܝܢ‬2:15)


‫ܘܚܣܝܪܝܢ ܣܝܒܪܬܐ ܕܝܘܡܐ‬
15 E se um irmão ou uma irmã estiverem nus e tiverem falta de
mantimento cotidiano,

15 ‫ ܐܚܐ‬ver 1:9. ‫“ ܚܬܐ‬irmã”, nome def. ‫ ܢܗܘܘܢ‬ver 2:5.


‫“ ܥܪܛܠܝܝܢ‬nus”, “sem roupas”, “desabrigados”. ‫ ܚܣܝܪܝܢ‬ver 1:4.
‫“ ܣܝܒܪܬܐ‬mantimento”, “alimento”, nome def. ‫ܕܝܘܡܐ‬
literalmente: “de hoje”, “do dia”, ou seja, “cotidiano, siríaco:
“yawma’”, hebraico: ‫“ יום‬yom”.

‫ܐܢܫ ܡܢܟܘܢ ܙܠܘ ܒܫܠܡܐ‬


݈ ‫(ܘܢܐܡܪ ܠܗܘܢ‬2:16)
‫ܫܚܢܘ ܘܣܒܥܘ ܘܠ ܬܬܠܘܢ ܠܗܘܢ ܣܢܝܩܘܬܗ‬
‫ܕܦܓܪܐ ܡܢܐ ܗܢܝܢܐ‬
16 e algum de vós lhes disser: ‘Ide em sh’lama’! Aquecei-vos e
fartai-vos’, e não derdes a eles a necessidade do corpo, qual é o
proveito?

16 ‫ ܢܐܡܪ‬ver 1:13. ‫“ ܙܠܘ‬ide”, peal imperativo plural. ‫ܫܠܡܐ‬


“sh’lama’”, “plenitude”, “completude”, “prosperidade”, “paz”
nome masculino def. de ‫“ ܫܠܡ‬sh’lam”, “plenitude”, etc., hebraico:
‫שלום‬ “Shalom” (Sl 122:7) , idioma caldeu: ‫“ שלם‬Sh’lam” (Dn
3:31). ‫“ ܫܚܢܘ‬aquecei”, peal imperativo plural. ‫“ ܣܒܥܘ‬fartai-
vos”, “sobejai”, peal imperativo plural. ‫ܬܬܠܘܢ‬ “derdes”, peal
imperfeito plural. ‫ܣܢܝܩܘܬܗ‬ “necessidade de”, nome def. com
sufixo como função de genitivo. ‫“ ܦܓܪܐ‬corpo”, nome def.

(2:17)
‫ܗܟܢܐ ܐܦ ܗܝܡܢܘܬܐ ܕܠ ܥܒܕܐ ܡܝܬܐ ݈ܗܝ ܒܠܚܘܕܝܗ‬
17 Assim também somente a fé, sem obras, está morta.

17 ‫“ ܡܝܬܐ‬morta”, peal particípio passivo. ‫“ ܒܠܚܘܕܝܗ‬somente


ela”, sem a companhia das obras.

‫ܐܢܫ ܠܟ ܐܝܬ ܠܟ ܗܝܡܢܘܬܐ‬ ݈ ‫(ܐܡܪ ܓܝܪ‬2:18)


‫ܘܠܝ ܐܝܬ ܠܝ ܥܒܕܐ ܚܘܢܝ ܗܝܡܢܘܬܟ ܕܠ ܥܒܕܐ‬
‫ܐܢܐ ܠܟ ܗܝܡܢܘܬܝ ܡܢ ܥܒܕܝ‬
݈ ‫ܘܐܢܐ ܡܚܘܐ‬
18 Pois um homem diz: ‘Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me a
tua fé sem as obras, e eu te mostro, a minha fidelidade pelas
minhas obras’.

18 ‫“ ܚܘܢܝ‬mostra-me”, pael imperativo com sufixo. ‫ܗܝܡܢܘܬܟ‬


“tua fidelidade”, “tua fé”. ‫“ ܡܚܘܐ‬mostro”, pael particípio ativo.
‫“ ܗܝܡܢܘܬܝ‬minha fidelidade”, “fé”. ‫“ ܥܒܕܝ‬minhas obras”, nome
plural def. com sufixo.
‫(ܡܗܝܡܢ ܐ ݈ܢܬ ܕܚܕ ݈ܗܘ ܐܠܗܐ ܫܦܝܪ ܥܒܕ ܐ ݈ܢܬ‬2:19)
‫ܐܦ ܫܐܕܐ ܡܗܝܡܢܝܢ ܘܪܥܠܝܢ‬
19 Tu crês que há um ‘Alaha’? Bem tu fazes; também os shi’di’
(demônios) creem, e estremecem.

19 ‫“ ܡܗܝܡܢ ܐ ݈ܢܬ‬crês tu”, “confias”, “acreditas”. ‫“ ܚܕ‬um”, o


numeral um, siríaco: “chad”, hebraico: ‫’“ אחד‬echad”, esse termo
está relacionado à máxima da crença hebreia, narrado no Shemá
Yisrael: “Shemá Yisra’el, YHWH ‘Eloheinu, YHWH ‘Echad”
(Ouve, ó Israel, YHWH nosso ‘Elohim, YHWH é Um).
‫“ ܥܒܕ ܐ ݈ܢܬ‬fazes” particípio com pronome. ‫“ ܫܐܕܐ‬shi’dhi”
nome plural de ‫“ ܫܐܕܐ‬shi’dha”, “espírito mal”, “demônio”,
hebraico: ‫“ שדים‬shedim” (Dt 32:17), existem muitas explicações
sobre origem deste termo, alguns afirmam que o termo tem origem
em certos montes com formatos de seios femininos (shadh), nos
quais ocorriam cerimônias idólatras, o termo ‘El Shadday possui
raiz nesse termo, o termo Shad refere-se a certas paisagens do
campo aberto, pequenos montes, etc. Outros entendem que o termo
possui raiz na expressão “shodh” que significa “roubo”, “saque”,
“pilhagem”. ‫“ ܡܗܝܡܢܝܢ‬creem”, “confiam”, “acreditam”. ‫ܪܥܠܝܢ‬
“tremem”, “sacodem”, peal particípio ativo.

‫(ܨܒܐ ܐ ݈ܢܬ ܕܝܢ ܕܬܕܥ ܐܘ ܒܪܢܫܐ ܚܠܫܐ‬2:20)


‫ܕܗܝܡܢܘܬܐ ܕܠ ܥܒܕܐ ܡܝܬܐ ݈ܗܝ‬
20 Mas tu desejas saber, ó fraco filho do homem, que a fé sem
obras é morta?
20‫“ ܨܒܐ ܐ ݈ܢܬ‬desejas”, peal particípio ativo, com pronome.
‫“ ܬܕܥ‬conheceres”, peal imperfeito. ‫ ܒܪܢܫܐ‬ver 1:7. ‫ܚܠܫܐ‬
“fraco”, “débil”, nome def.

‫(ܐܒܘܢ ܐܒܪܗܡ ܠ ݈ܗܘܐ ܡܢ ܥܒܕܐ ܐܙܕܕܩ‬2:21)


‫ܕܐܣܩ ܠܝܣܚܩ ܒܪܗ ܥܠ ܡܕܒܚܐ‬
21 O nosso pai ‘Avraham (Abraão) não foi pelas obras justificado
ao ter ‘elevado’ ‘Ischaq (Isaque) seu filho sobre o altar?

21 ‫ܐܒܘܢ‬ “nosso pai”, em hebraico: “’avinu”. ‫ܐܒܪܗܡ‬


“’Avraham”, “Abraão”. ‫ܐܙܕܕܩ‬ “justificado” hetipael perfeito.
‫“ ܐܣܩ‬feito elevar”, “evidenciar”, afel perfeito, esse termo está
relacionado ao costume egípcio de elevar algo em direção aos céus
como uma dádiva. ‫’“ ܐܝܣܚܩ‬Ischaq”, “Isaque”. ‫“ ܒܪܗ‬seu
filho”. ‫“ ܡܕܒܚܐ‬altar”, nome def.
‫ܘܗܝ‬
݈ ‫(ܚܙܐ ܐ ݈ܢܬ ܕܗܝܡܢܘܬܗ ܣܝܥܬ ܠܥܒܕ‬2:22)
‫ܘܡܢ ܥܒܕܐ ܗܝܡܢܘܬܗ ܐܬܓܡܪܬ‬
22 Vejas tu que a sua fidelidade ajudou suas obras, e pelas obras a
sua fidelidade tornou-se completa.

22 ‫“ ܚܙܐ ܐ ݈ܢܬ‬vejas tu”, peal particípio ativo. ‫“ ܗܝܡܢܘܬܗ‬sua


fidelidade”, “confiança”, “fé”. ‫“ ܣܝܥܬ‬ajudou”, pael perfeito.
‫ܘܗܝ‬
݈ ‫“ ܥܒܕ‬suas obras”. ‫“ ܐܬܓܡܪܬ‬tornou-se completa”,
hetipeal perfeito. Essa frase conclui o raciocínio de Ya’qov: a
verdadeira fé é aquela que possui as obras.

‫(ܘܫܠܡ ܟܬܒܐ ܕܐܡܪ ܕܗܝܡܢ ܐܒܪܗܡ ܒܐܠܗܐ‬2:23)


‫ܘܐܬܚܫܒܬ ܠܗ ܠܙܕܝܩܘ ܘܪܚܡܐ ܕܐܠܗܐ ܐܬܩܪܝ‬
23 E se cumpriu a escritura que diz: ‘Avraham creu em ‘Alaha’, e
foi considerado para ele por justiça, e o amigo de ‘Alaha’ foi
chamado.

23 ‫“ ܫܠܡ‬cumpriu”, pael perfeito. ‫“ ܟܬܒܐ‬escritura”, “escrito”,


nome def. ‫“ ܗܝܡܢ‬creu”, “confiou”, paiel (tempo verbal pouco
usual) perfeito. ‫“ ܐܬܚܫܒܬ‬foi considerado”, “imputado”,
“pensado”, hetipeal perfeito. ‫“ܙܕܝܩܘ‬justiça”, nome absoluto.
‫“ ܪܚܡܐ‬amigo”, “que ama alguém”, nome def. ‫ ܐܬܩܪܝ‬ver 2:7.

‫(ܚܙܐ ܐ ݈ܢܬ ܕܡܢ ܥܒܕܐ ܡܙܕܕܩ ܒܪܢܫܐ‬2:24)


‫ܘܠ ݈ܗܘܐ ܡܢ ܗܝܡܢܘܬܐ ܒܠܚܘܕ‬
24 Veja, que pelas obras é justificado um filho do homem, e não é
pela fé somente.

24 ‫ ܚܙܐ ܐ ݈ܢܬ‬ver 2:22. ‫“ ܡܙܕܕܩ‬é justificado” hetipael particípio.

‫( ܗܟܢܐ ܐܦ ܪܚܒ ܙܢܝܬܐ ܠ ݈ܗܘܐ‬2:25)


‫ܡܢ ܥܒܕܐ ܐܙܕܕܩܬ ܕܩܒܠܬ ܠܓܫܘܫܐ‬
‫ܐܚܪܬܐ ܐܦܩܬ ܐܢܘܢ‬݈ ‫ܘܒܐܘܪܚܐ‬
25 Assim também Rachav (Raabe), a meretriz, não foi pelas obras
justificada, quando acolheu os espiões e por um caminho diferente
os fez sair?

25 ‫ܪܚܒ‬ “Rachav”, “Raabe”, ver Josué capítulo 2. ‫ܙܢܝܬܐ‬


“prostituta”, “meretriz”, nome def. ‫ܐܙܕܕܩܬ‬ “foi justificada”,
hetipael perfeito fem. ‫ܩ ܒܠ ܬ‬ “recebeu”, “acolheu”, pael perfeito
fem. ‫“ ܓܫܘܫܐ‬espiões”, nome plural def. ‫“ ܐܘܪܚܐ‬caminho”,
“estrada”, “via”, nome def. ‫ܐܚܪܬܐ‬ ݈ “diferente”, “outro”,
adjetivo def. ‫“ ܐܦܩܬ‬fez sair”, afel perfeito fem. ‫“ ܐܢܘܢ‬eles”,
pronome plural.

‫(ܐܝܟܢܐ ܕܦܓܪܐ ܕܠ ܪܘܚܐ ܡܝܬ ݈ܗܘ‬2:26)


‫ܗܟܢܐ ܐܦ ܗܝܡܢܘܬܐ ܕܠ ܥܒܕܐ ܡܝܬܐ ݈ܗܝ ܀‬
26 Como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé
sem as obras morta está.

26 ‫“ ܐܝܟܢܐ‬como”, “conforme”, “assim”, advérbio. ‫ ܦܓܪܐ‬ver


2:16. ‫ ܪܘܚܐ‬ver 1:6. ‫“ ܡܝܬ‬morto”.

‫( ܠ ܣܓܝܐܐ ܡܠܦܢܐ ܢܗܘܘܢ ܒܟܘܢ ܐܚܝ‬3:1)


‫ܐܠ ܗܘܝܬܘܢ ܝܕܥܝܢ ܕܕܝܢܐ ܝܬܝܪܐ ܚܝܒܝܢܢ‬
1 Não haverão muitos mestres entre vós, meus irmãos, mas vós
deveis saber que o juízo maior nos sujeitará.

1 ‫ܣܓܝܐܐ‬ ver 1:2. ‫ܡܠܦܢܐ‬ “mestres”, “professores”, nome


plural def. de‫“ ܡܠܦܢܐ‬mestre”, da raiz ‫“ ܐܠܦ‬ensinar”. ‫ܕܝܢܐ‬
“juízo”, nome def., siríaco “dina’”, hebraico: ‫“ דין‬din”. ‫ܝܬܝܪܐ‬
“maior”, “melhor”, “excesso”, adjetivo def. ‫ ܚܝܒܝܢܢ‬literalmente:
“nos é devido”, ou: “condenável”, adjetivo absoluto plural.
‫(ܣܓܝܐܬܐ ܓܝܪ ܡܫܬܪܥܝܢܢ ܟܠܢ‬3:2)
‫ܘܗܝ ܓܒܪܐ ܓܡܝܪܐ‬
݈ ‫ܟܠ ܕܒܡܠܬܐ ܠ ܫܪܥ ܗܢܐ ܐܝܬ‬
‫ܕܡܫܟܚ ܢܫܥܒܕ ܐܦ ܟܠܗ ܦܓܪܗ‬
2 Pois todos nós muitas vezes temos tropeçado. Todo que na
palavra não tropeça é o homem perfeito, que pode manter em
sujeição também todo o seu corpo.

2 ‫ܣܓܝܐܬܐ‬ “abundante”, adjetivo plural def. ‫ܡܫܬܪܥܝܢܢ‬


“temos tropeçado”, “ofendido”, hetipeal particípio plural. ‫ܟܠܢ‬
“todos nós”. ‫ܫܪܥ‬ ver 2:10. ‫ܓܒܪܐ‬ “gabra”, “homem”,
“macho”, nome masculino; hebraico: ‫“ גבר‬gever”, da raiz “gavar”,
ser forte, prevalecer. ‫“ ܓܡܝܪܐ‬perfeito”, particípio adjetivo def.
Ya’qov compara o homem perfeito àquele que tem controle em
suas palavras. ‫“ ܡܫܟܚ‬pode”, peal particípio ativo. ‫" ܢܫܥܒܕ‬fazer
‫“ ܟܠܗ‬todo”, o sufixo liga o
sujeito", shafel imperfeito singular.
termo à palavra posterior. ‫“ ܦܓܪܗ‬seu corpo”, ver 2:17. A
compreensão de Ya’qov é que o corpo deve ser sujeito, dominado,
como algo ruim, algo que possui desejos e vontades que ferem a
Lei de Mar’ya’.

‫( ܗܐ ܓܝܪ ܦܓܘܕܐ ܒܦܘܡܐ ܕܪܟܫܐ‬3:3)


‫ܪܡܝܢܢ ܐܝܟ ܕܢܫܬܥܒܕܘܢ ܠܢ ܘܟܠܗ ܓܘܫܡܗܘܢ ܡܗܦܟܝܢܢ‬
3 Ora, pois, rédeas na boca do cavalo colocamos para que eles
estejam sujeitos a nós e todo os seus corpos manobramos.

3 ‫ܦܓܘܕܐ‬ “rédeas”, nome plural def. ‫“ ܦܘܡܐ‬boca”, nome


def., siríaco: “foma’”, hebraico: ‫“ פה‬pe. ‫“ ܪܟܫܐ‬cavalo”,
“montaria”, nome def. ‫“ ܪܡܝܢܢ‬pomos”, “colocamos”, peal
particípio ativo plural. ‫“ ܢܫܬܥܒܕܘܢ‬tornem-se sujeitos” heshtafal
imperfeito plural. ‫“ ܠܢ‬a nós”. ‫ ܟܠܗ‬ver acima. ‫ܓܘܫܡܗܘܢ‬
“seus corpos”. ‫“ ܡܗܦܟܝܢܢ‬fazemos virar”, afel particípio ativo
plural.

‫(ܐܦ ܐܠܦܐ ܥܫܝܢܬܐ ܟܕ ܕܒܝܪܢ ܠܗܝܢ ܪܘܚܐ ܩܫܝܬܐ‬3:4)


‫ܡܢ ܩܝܣܐ ܙܥܘܪܐ ܡܬܢܬܦܢ‬
‫ܠܬܪ ܕܚܐܪ ܨܒܝܢܗ ܕܗܘ ܕܡܕܒܪ‬
4 Também os navios poderosos, quando são conduzidos pelos
ventos fortes, pelo pequeno pedaço de madeira eles são puxados
em direção ao lugar que o seu desejo almeja, que ele conduz.

4 ‫“ ܐܠܦܐ‬navios”, nome plural def., o termo refere-se a grandes


embarcações. ‫“ ܥܫܝܢܬܐ‬poderosos”, adjetivo plural def. ‫ܕܒܝܪܢ‬
“conduzidos”, peal particípio passivo plural. ‫“ ܪܘܚܐ‬ventos”,
plural def. de ‫ ܪܘܚܐ‬ver 1:6. ‫ ܩܫܝܬܐ‬literalmente: “duros”, no
contexto do versículo: “ventos fortes”. ‫ ܩܝܣܐ‬literalmente:
“madeira”, o leme da embarcação. ‫“ ܙܥܘܪܐ‬pequeno”, da raiz ‫ܙܥܪ‬
“ser pequeno”, siríaco “ze’ora’”, hebraico: ‫“ זעיר‬ze’er”(Jó 36:2),
idioma caldeu: ‫“ זעיר‬ze’er”(Dn 7:8). ‫“ ܡܬܢܬܦܢ‬são puxados”,
“levados”, hetipael particípio plural. ‫ܐܬܪ‬ “lugar”, “espaço”,
“região”, nome def. ‫“ ܚܐܪ‬olha”, peal particípio ativo. ‫ܨܒܝܢܗ‬
“seu desejo”, “sua vontade”. ‫ܡܕܒܪ‬ “conduz”, “guia”, pael
particípio ativo.
‫(ܗܟܢܐ ܐܦ ܠܫܢܐ ܗܕܡܐ ݈ܗܘ ܙܥܘܪܐ ܘܡܫܬܥܠ‬3:5)
‫ܐܦ ܢܘܪܐ ܙܥܘܪܬܐ ܥܒܐ ܣܓܝܐܐ ܡܘܩܕܐ‬
5 Assim também a língua é um pequeno membro e exalta-se.
Também a pequena chama uma floresta grande faz incendiar.

5 ‫“ ܠܫܢܐ‬língua”, também pode ser usado no sentido de “idioma”


(mas não aqui), nome def. ‫“ ܗܕܡܐ‬membro”, nome def. ‫ܙܥܘܪܐ‬
ver acima. ‫“ ܡܫܬܥܠ‬torna-se arrogante”, “exalta-se”, heshtafal
particípio. ‫“ ܢܘܪܐ‬fogo”, chama”, nome def., siríaco: “nora’”,
idioma caldeu: ‫“ נור‬nur” (Dn 3:6). ‫“ ܙܥܘܪܬܐ‬pequeno”, adjetivo.
‫“ ܥܒܐ‬floresta”, “selva”, “bosque”, nome def. ‫“ ܡܘܩܕܐ‬faz um
incêndio”, afel particípio ativo.

‫(ܘܠܫܢܐ ܢܘܪܐ ݈ܗܘ ܘܥܠܡܐ ܕܚܛܝܬܐ ܐܝܟ ܥܒܐ ݈ܗܘ‬3:6)


‫ܘܗܝ ܒܗܕܡܝܢ ܡܟܬܡ ܠܗ ܠܟܠܗ ܦܓܪܢ‬
݈ ‫ܘܗܘ ܠܫܢܐ ܟܕ ܐܝܬ‬
‫ܘܡܘܩܕ ܝܘܒܠ ܕܫܪܒܬܢ ܕܪܗܛܝܢ ܐܝܟ ܓܝܓܠ‬
‫ܘܝܩܕ ܐܦ ܗܘ ܒܢܘܪܐ‬
6 E a língua é o fogo, e o mundo do pecado é como a floresta. E a
língua enquanto entre os nossos membros é a impureza para todo o
nosso corpo, e incendeia os descendentes de nossas tribos que
correm como rodas e queima isso também no fogo.

6 ‫ ܠܫܢܐ‬ver 3:5. ‫“ ܗܕܡܝܢ‬membros”, plural absoluto (com sufixo


plural) de ‫ ܗܕܡܐ‬ver acima. ‫“ ܡܟܬܡ‬impureza”, “imundícia”,
pael particípio ativo. ‫“ ܦܓܪܢ‬nosso corpo”, ver 2:16. ‫ܡܘܩܕ‬
“queima”, “incendeia”, afel particípio ativo. “Descendentes de
nossas tribos”, essa expressão é omitida pelo texto grego. ‫ܝܘܒܠ‬
“progênies”, “sucessões”, nome plural def. ‫ܫܪܒܬܢ‬ “nossas
tribos”, referência as tribos de Israel. ‫ܪܗܛܝܢ‬ “correm”, plural
absoluto. ‫“ ܓܝܓܠ‬rodas”, nome plural def. O sentido aqui é a
progana, a palha rodando e caindo no fogo, como pessoas sendo
atraídas para debates e contendas sem fim.

‫(ܟܠܗܘܢ ܓܝܪ ܟܝܢܐ ܕܚܝܘܬܐ ܘܕܦܪܚܬܐ ܘܪܚܫܐ ܕܝܡܐ‬3:7)


‫ܐܢܫܘܬܐ‬݈ ‫ܘܕܝܒܫܐ ܡܫܬܥܒܕܝܢ ܠܟܝܢܐ ܕ‬
7 Pois todas as espécies de animais, aves e répteis do mar ou terra
estão sujeitos à natureza humana.

7 ‫“ ܟܠܗܘܢ‬todos eles”. ‫“ ܟܝܢܐ‬naturezas”, ou seja, “espécies”,


nome plural def. ‫“ ܚܝܘܬܐ‬animais” nome plural fem. def.
‫“ ܦܪܚܬܐ‬aves”, nome plural def. ‫“ ܪܚܫܐ‬répteis”, nome plural
def. ‫ ܝܡܐ‬ver 1:6. ‫ ܝܒܫܐ‬literalmente “terra seca”. ‫ܡܫܬܥܒܕܝܢ‬
“sujeitam-se”, heshtafal particípio plural. ‫ܐܢܫܘܬܐ‬ ݈
“humanidade”, “homem”, nome def.

‫ܘܗܝ ܒܝܫܬܐ ܗܕܐ‬


݈ ‫ܐܢܫ ܠ ܐܫܟܚ ܕܢܟܒܫܝ‬
݈ ‫(ܠܫܢܐ ܕܝܢ‬3:8)
‫ܕܠ ܡܬܬܟܣܐ ܡܠ ݈ܗܘ ܣܡܐ ܕܡܘܬܐ‬
8 Mas a língua: o homem não consegue subjugar este mal, que não
impede o que fala, o veneno que é mortal.

8 ‫ܐܫܟܚ‬ “pode”, “capaz”, peal perfeito. ‫“ ܒܝܫܬܐ‬mal”,


“perversidade”, “ruindade”, adjetivo def. ‫“ ܡܬܬܟܣܐ‬fazer
impedir” hetipael partícipio. ‫ܡܠ‬ “foi falado”, peal partícipio
passivo. ‫“ ܣܡܐ‬veneno”, “poção”, nome def. ‫ ܡܘܬܐ‬ver 1:15.

‫(ܒܗ ܡܒܪܟܝܢܢ ܠܡܪܝܐ ܘܐܒܐ‬3:9)


‫ܘܒܗ ܠܝܛܝܢܢ ܠܒܢܝܢܫܐ ܕܒܕܡܘܬܐ ܕܐܠܗܐ ܥܒܝܕܝܢ‬
9 Com ela bendizemos a Mar’ya’ e Pai, e com ela amaldiçoamos
os filhos dos homens que à imagem de ‘Alaha’ foram feitos

9 ‫“ ܡܒܪܟܝܢܢ‬bendizemos”, “abençoamos”, pael particípio ativo


plural. ‫ ܐܒܐ‬ver 1:17. ‫“ ܠܝܛܝܢܢ‬amaldiçoamos”, peal particípio
ativo plural. ‫ ܒܢܝܢܫܐ‬outra forma da expressão idiomática “filhos
dos homens”. ‫“ ܕܡܘܬܐ‬imagem”, nome def. ‫“ ܥܒܝܕܝܢ‬feitos”,
plural absoluto.

‫(ܘܡܢܗ ܡܢ ܦܘܡܐ ܢܦܩܢ ܒܘܪܟܬܐ ܘܠܘܛܬܐ‬3:10)


‫ܠ ܘܠ ܐܚܝ ܕܗܠܝܢ ܗܟܢܐ ܢܣܬܥܪܢ‬
10 e da mesma boca saem bendições e maldições? Não! E estas
coisas não serão feitas assim meus irmãos!

10 ‫ܢܦܩܢ‬ “saem”, “procedem”. ‫ܒܘܪܟܬܐ‬ “bendições”,


“bênçãos”, nome plural def. ‫ܠܘܛܬܐ‬ “maldições”, nome plural
def. ‫“ ܢܣܬܥܪܢ‬serão feitas” hetipeal imperfeito.

‫(ܕܠܡܐ ܡܫܟܚܐ ܕܡܢ ܚܕ ܡܒܘܥܐ‬3:11)


‫ܢܦܩܘܢ ܡܝܐ ܚܠܝܐ ܘܡܪܝܪܐ‬
11 Pode haver águas doces e amargas fluindo de uma fonte?

11 ‫“ ܡܒܘܥܐ‬fonte”, nome def. ‫“ ܢܦܩܘܢ‬saírem”, peal imperfeito


plural. ‫ܚܠܝܐ‬ “doce”, “agradável”, peal particípio passivo com
função adjetiva. ‫ܡܪܝܪܐ‬ “amargas”, adjetivo plural def., de
‫ܡܪܝܪܐ‬ “amargo”. O texto aqui é uma negação, uma fonte não
pode produzir dois tipos de águas, assim a atitude de tais
indivíduos era hipócrita, uma falsidade.

‫(ܐܘ ܕܠܡܐ ܡܫܟܚܐ ܬܬܐ ܐܚܝ ܕܙܝܬܐ ܬܥܒܕ‬3:12)


‫ܐܘ ܓܦܬܐ ܬܐܢܐ ܗܟܢܐ ܐܦ ܠ ܡܝܐ ܡܠܝܚܐ ܡܫܟܚܝܢ‬
‫ܕܢܬܥܒܕܘܢ ܚܠܝܐ ܀‬
12 Ou pode haver a figueira, meus irmãos, que produz azeitonas?
Ou a videira, figos? Assim, também as águas salgadas não
poderiam ser doces.

12 ‫“ ܬܬܐ‬figueira”, nome def. ‫“ ܙܝܬܐ‬azeitonas”, nome plural


def. ‫“ ܬܥܒܕ‬produzirá”, “produzir”, peal imperfeito singular.
‫“ܓܦܬܐ‬videira”, nome def. ‫“ ܬܐܢܐ‬figos”, nome plural def.
Da mesma forma que figueiras não produem azeitonas e videiras
não produzem figos, a fonte amarga não produz água doce, e o
homem perverso não bendiz, porém lisonjeia.

‫(ܡܢܘ ܡܢܟܘܢ ܕܚܟܝܡ ܘܪܕܐ‬3:13)


‫ܘܗܝ ܒܗܘܦܟܐ ܫܦܝܪܐ ܒܚܟܡܬܐ ܡܟܝܟܬܐ‬
݈ ‫ܢܚܘܐ ܥܒܕ‬
13 Quem dentre vós que é sábio e instruído? Ele mostrará as suas
obras com condutas virtuosas, com sabedoria e humildade.
13 ‫“ ܚܟܝܡ‬sábio” adjetivo absoluto. ‫“ ܪܕܐ‬instruído”, “corrigido”,
peal particípio passivo. ‫“ ܢܚܘܐ‬mostrará”, “verá”, pael imperfeito.
‫“ ܗܘܦܟܐ‬condutas”, “comportamentos”, “formas de caminhar”,
nome plural def. ‫ ܫܦܝܪܐ‬ver 2:2. ‫ ܚܟܡܬܐ‬ver 1:5. “humildade”
nome def. de ‫ ܡܟܝܟ‬adj. “humilde”, “gentil”.

‫(ܐܢ ܕܝܢ ܚܣܡܐ ܡܪܝܪܐ ܐܝܬ ܒܟܘܢ ܐܘ ܚܪܝܢܐ‬3:14)


‫ܒܠܒܝܟܘܢ ܠ ܬܬܚܬܪܘܢ ܥܠ ܩܘܫܬܐ ܘܬܕܓܠܘܢ‬

14 Mas se há inveja amarga entre vós, ou controvérsia em vossos


corações não vos exaltem contra a verdade, ou sejais falsos.

14 ‫“ ܚܣܡܐ‬inveja”, “emulação”, “ciúme”, nome def. ‫ ܡܪܝܪܐ‬ver


3:11. O texto está conectado ao anterior, referindo-se à amargura,
ou seja, à chamada “língua má”, “perversa”, em hebraico: ‫לשון‬
‫“ הרע‬lashon hará”, “língua perversa”. ‫“ ܚܪܝܢܐ‬controvérsia”,
“disputa”, “contenda”, “briga”, nome def. ‫ܠܒܝܟܘܢ‬ “vossos
corações”. ‫ܬܬܚܬܪܘܢ‬ “vos exaltem”, “orgulhem”, “tenhais
soberba”, hetipael imperfeito plural. ‫ܩܘܫܬܐ‬ ver 1:18.
‫ܬܕܓܠܘܢ‬ “mintais”, “falsificais”, no sentido de ser falso,
hipócrita, pael imperfeito plural. Muitas pessoas estão cheias de
perversidade em seus corações, mas fingem ser pessoas justas
quando não são, cabe a essas pessoas se arrependerem de seus
erros, e não fingirem ser o que não são.

‫(ܡܛܠ ܕܗܕܐ ܚܟܡܬܐ ܡܢ ܠܥܠ ܠ ܢܚܬܬ‬3:15)


‫ܐܠ ܐܝܬܝܗ ܐܪܥܢܝܬܐ ܡܢ ܚܘܫܒܐ ܕܢܦܫܐ ܘܡܢ ܫܐܕܐ‬
15 Porque essa não é a sabedoria que do alto desce, mas é terrena,
de ideias do ser humano e de shi’di’ (demônios).

15 ‫“ ܡܢ ܠܥܠ‬desde o alto”, ou seja, da divindade. ‫“ ܢܚܬܬ‬desce”,


peal perfeito. ‫“ ܐܪܥܢܝܬܐ‬terrena”, adjetivo def., aqui sendo
usado em contraste com “celestial”: o que é terreno é mal, o que é
celestial é bom, o texto da peshitta é mais ainda significativo, a
sabedoria não pode ser produzida pelo ser humano, tais
pensamentos vem do ser humano e de shi’di’ (demônios).
‫“ ܚܘܫܒܐ‬ideias”, “conceitos”, “pensamentos”, nome plural def.
‫“ ܢܦܫܐ‬ser”, “pessoa”, alma”, usado também de forma reflexiva,
referindo-se ao indivíduo, o termo aqui refere-se ao indíviduo, o
“ser humano”. ‫ ܫܐܕܐ‬ver 2:19.

‫(ܐܝܟܐ ܓܝܪ ܕܐܝܬ ܚܣܡܐ ܘܚܪܝܢܐ‬3:16)


‫ܬܡܢ ܐܦ ܕܠܘܚܝܐ ܘܟܠܡܕܡ ܕܒܝܫ‬
16 Pois onde há inveja e controvérsia, ali há também confusão e
tudo que é mal.

16 ‫ ܚܣܡܐ‬ver 3:14. ‫ ܚܪܝܢܐ‬ver 3:14. ‫“ ܕܠܘܚܝܐ‬confusão”,


“tumulto”, termo incomum na Peshitta.

‫(ܚܟܡܬܐ ܕܝܢ ܕܡܢ ܠܥܠ ܕܟܝܐ ݈ܗܝ ܘܡܠܝܐ ܫܠܡܐ‬3:17)


‫ܘܡܟܝܟܐ ܘܡܫܬܡܥܢܝܐ ܘܡܠܝܐ ܪܚܡܐ ܘܦܐܪܐ ܛܒܐ‬
‫ܘܕܠ ܦܠܓܘܬܐ ݈ܗܝ ܘܒܐܦܐ ܠ ܢܣܒܐ‬
17 Mas a sabedoria que é do alto é pura e cheia de sh’lama’,
humilde, complacente, cheia de compaixão e bons frutos, e que não
tem parcialidade, e nem hipocrisia.
17 ‫“ ܕܟܝܐ‬puro”, “pura”, da raiz ‫“ ܕܟܐ‬puro”, adjetivo. ‫ܡܠܝܐ‬
“cheia”, “completa”, “plena”, peal particípio passivo fem.
‫“ ܡܫܬܡܥܢܝܐ‬obediente”, “complacente”, adjetivo def. ‫ܪܚܡܐ‬
ver 2:13. ‫“ ܦܐܪܐ‬frutos”, nome plural def. ‫“ ܛܒܐ‬bons”, nome
plural def. ‫ ܦܠܓܘܬܐ‬ver 1:6, aqui o sentido é ser parcial”,
“parcialidade”, nome def.

‫(ܦܐܪܐ ܕܝܢ ܕܙܕܝܩܘܬܐ ܒܫܝܢܐ ܡܙܕܪܥܝܢ‬3:18)


‫ܠܝܠܝܢ ܕܥܒܕܝܢ ܫܠܡܐ ܀‬
18 Mas frutos da justiça em paz são semeados, por aqueles que
praticam sh’lama’.

18 ‫ ܙܕܝܩܘܬܐ‬ver 1:20. ‫“ ܫܝܢܐ‬paz”, da raiz ‫“ܫܐܢ‬pacificar”.


‫“ ܡܙܕܪܥܝܢ‬semeados”, hetipeal particípio plural

‫(ܡܢ ܐܝܟܐ ܐܝܬ ܒܟܘܢ ܩܪܒܐ ܘܡܨܘܬܐ‬4:1)


‫ܠ ݈ܗܘܐ ܡܢ ܪܓܝܓܬܐ ܕܡܩܪܒܢ ܒܗܕܡܝܟܘܢ‬
1 De onde procede entre vós as brigas e contendas? Não é das
luxúrias que combatem em vossos membros?

1 ‫ܡܢ ܐܝܟܐ‬ “de onde”, “de qual lugar”. ‫ܩܪܒܐ‬ “brigas”,


“guerras”, nome plural def.‫“ ܡܨܘܬܐ‬contendas”, “disputas”,
nome plural fem. def. ‫“ ܪܓܝܓܬܐ‬luxúrias”, “paixões”, nome
plural fem. def. ‫“ ܡܩܪܒܢ‬combatem”, o termo está conjugado com
“luxúrias”, ou seja, ele está se referindo às paixões de nossos
corpos que estão sempre “guerreando” contra a alma, o espírito.
‫“ ܗܕܡܝܟܘܢ‬vossos membros”, os membros do corpo humano,
nos quais estão as paixões e desejos que a pessoa deve refrear.

‫(ܡܬܪܓܪܓܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܘܠܝܬ ܠܟܘܢ ܘܩܛܠܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬4:2)


‫ܘܛܢܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܘܠ ܐܬܝܐ ܒܐܝܕܝܟܘܢ ܘܢܨܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬
‫ܘܩܪܒܐ ܥܒܕܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܘܠܝܬ ܠܟܘܢ‬
‫ܡܛܠ ܕܠ ܫܐܠܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬
2 Cobiçastes, e não possuístes; matastes, e invejastes, e nada há
em vossas mãos; e contendestes e guerras fizestes, e nada tendes,
porque não pedistes.

2 ‫“ ܡܬܪܓܪܓܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬cobiçastes”, “tivestes luxo”. O


termo aqui indica que as pessoas queriam ter uma vida de boas
posses, porém não obtiveram. ‫“ ܩܛܠܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬matastes”.
‫“ ܛܢܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬invejastes”. ‫“ ܐܝܕܝܟܘܢ‬vossas mãos”.
‫“ ܢܨܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬contendestes”. ‫ ܩܪܒܐ‬ver acima.
‫“ ܫܐܠܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬pedistes”, não o pedido da luxúria obviamente,
como o verso posterior indica.

‫(ܫܐܠܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܘܠ ܢܣܒܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬4:3)


‫ܡܛܠ ܕܒܝܫܐܝܬ ܫܐܠܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬
‫ܐܝܟ ܕܬܬܪܣܘܢ ܪܓܝܓܬܟܘܢ ܀‬
3 Pedistes, e não recebestes, porque perversamente pediste, a fim
de satisfazerdes vossas luxúrias.
3 ‫ ܢܣܒܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬ver 2:9. ‫“ ܒܝܫܐܝܬ‬perversamente”,
advérbio. ‫“ ܬܬܪܣܘܢ‬satisfazerdes” palpel (tempo verbal pouco
comum, aparece três vezes na carta de Ya’qov) imperfeito plural.
‫“ ܪܓܝܓܬܟܘܢ‬vossas luxúrias”, ver 1:1.

‫(ܓܝܪܐ ܠ ܝܕܥܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܕܪܚܡܬܗ ܕܥܠܡܐ ܗܢܐ‬4:4)


‫ܒܥܠܕܒܒܘܬܐ ݈ܗܝ ܕܐܠܗܐ ܐܝܢܐ ܗܟܝܠ ܕܨܒܐ‬
‫ܕܢܗܘܐ ܪܚܡܐ ܕܥܠܡܐ ܗܢܐ ܒܥܠܕܒܒܐ ܗܘܐ ܠܠܗܐ‬
4 Adúlteros! Não sabeis que o amor a este mundo é inimizade
contra ‘Alaha’? Portanto, quem deseja ser amigo deste mundo
inimigo é para ‘Alaha’.

4 ‫“ܓܝܪܐ‬adúlteros” plural def. O termo, nesta passagem, pode


ser entendido de forma literal ou figurada. ‫ ܝܕܥܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬ver
1:3. ‫“ ܪܚܡܬܗ ܕܥܠܡܐ ܗܢܐ‬o amor/amizade a este mundo”, ou
seja, aos prazeres deste mundo. ‫“ ܒܥܠܕܒܒܘܬܐ‬inimizade” nome
def. de ‫“ ܒܥܠܕܒܒܘ‬inimizade”. ‫“ ܗܟܝܠ‬portanto”, “porém”.
‫ ܨܒܐ‬ver 2:20. ‫ ܪܚܡܐ‬ver 2:23. ‫“ ܒܥܠܕܒܒܐ‬inimigo” nome
def., literalmente o termo significa “o senhor do embate”.

‫(ܐܘ ܕܠܡܐ ܣܪܝܩܐܝܬ ܣܒܪܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬4:5)


‫ܕܐܡܪ ܟܬܒܐ ܕܒܛܢܢܐ ܪܓܐ ܪܘܚܐ ܕܥܡܪܐ ܒܢ‬
5 Ou para que não penseis que em vão que diz a escritura que
pela inveja se estimula o fôlego que habita em nós.

5 ‫" ܣܪܝܩܐܝܬ‬em vão", "inutilmente", advérbio.


‫“ ܣܒܪܝܢ ܐ ݈ܢܬܘܢ‬pensais”. ‫ܟܬܒܐ‬ ver 2:23. É difícil afirmar
qual escritura está sendo citada aqui, caso a citação seja literal tal
escritura encontra-se perdida; é importante destacar que as
escrituras usadas antigamente não eram semelhantes às atuais.
Outra possibilidade é que o texto não seja uma citação, mas se
refere às escrituras de uma forma geral: “Para que não penseis que
que a escritura diz em vão, porque pela inveja se estimula o fôlego
que habita em nós”. ‫“ ܛܢܢܐ‬inveja”, “ciúme”, “zelo”, nome def. O
texto aqui não se refere ao Espírito de Santidade, mas ao fôlego
que habita no homem, ou seja, nossos desejos tendem à inveja e ao
ciúme. George Lamsa traduz esse texto da seguinte forma: “O
orgulho que habita em nós é provocado pelo ciúme”

‫( ܛܝܒܘܬܐ ܕܝܢ ܝܬܝܪܬܐ ܝ ݈ܗܒ ܠܢ ܡܪܢ‬4:6)


‫ܡܛܠ ܗܕܐ ܐܡܪ ܕܐܠܗܐ ܡܡܟܟ ܠܪܡܐ‬
‫ܘܠܡܟܝܟܐ ܝܗܒ ܛܝܒܘܬܐ‬
6 Porém a bondade superior nos deu o Maran. Por isso disse:
“’Alaha’ humilha aos soberbos, e aos humildes dá a bondade”.

6 ‫ܛܝܒܘܬܐ‬ “bondade” nome def. de ‫ܛܝܒܘ‬ “favor”,


“beneficência”, “graça”, da raiz ‫ܛܐܒ‬ “ser bom”. ‫ܝܬܝܪܬܐ‬
“superior”, “melhor”, “mais”, adjetivo def. ‫ܝ ݈ܗܒ‬ “deu” peal
perfeito, verbo irregular,correspondente hebraico: ‫“ יהב‬Yahav”, o
hebraico somente usa no imperativo. ‫“ ܡܡܟܟ‬humilha” pael
particípio ativo, da raiz ‫“ ܡܟܟ‬rebaixar”, “humilhar”, siríaco:
“makek” hebraico: ‫מכך‬ “makhak”. ‫ܪܡܐ‬ “soberbos”,
“orgulhosos”, “altivos”, nome def. plural. ‫ܡܟܝܟܐ‬ “humildes”,
“mansos”, nome def. plural, de ‫ ܡܟܝܟ‬adj. humilde, gentil. Deste
adjetivo é derivado o nome feminino ‫“ ܡܟܝܟܘ‬makiku” def. de
“makikuta” – humildade, gentileza (At 20:19). ‫ ܝܗܒ‬ver 1:5.
‫(ܐܫܬܥܒܕܘ ܗܟܝܠ ܠܠܗܐ‬4:7)
‫ܘܩܘܡܘ ܠܘܩܒܠ ܣܛܢܐ ܘܥܪܩ ܡܢܟܘܢ‬
7 Portanto, estejais em sujeição a ‘Alaha’; e ficai firmes contra o
satana’ (opositor), e ele foge de vós.

7 ‫" ܐܫܬܥܒܕܘ‬estejais em sujeição" heshitafal imperativo


plural. ‫ ܗܟܝܠ‬ver 4:4. ‫" ܩܘܡܘ‬firmai”, “ficai em pé” peal
imperativo plural. ‫“ ܠܘܩܒܠ‬contra”, “em oposição”. ‫ܣܛܢܐ‬
"Satana’”, literalmente: “o opositor”, esse termo era utilizado pelos
essênios como um ser espiritual da maldade, o mal, o caos, um ser
de trevas. Também pode se referir a qualquer tipo de oposição
humana. ‫“ ܥܪܩ‬foge” pael perfeito.

‫(ܘܩܪܘܒܘ ܠܘܬ ܐܠܗܐ ܘܢܬܩܪܒ ܠܟܘܢ‬4:8)


‫ܕܟܘ ܐܝܕܝܟܘܢ ܚܛܝܐ ܩܕܫܘ ܠܒܘܬܟܘܢ ܦܠܝܓܝ ܢܦܫܐ‬
8 E aproximai-vos de ‘Alaha’ e ele se aproximará de vós.
Purificai as vossas mãos pecadores; separai os vossos corações os
de alma dividida.

8 ‫ܩܪܘܒܘ‬ “aproximai” peal imperativo plural. ‫ܢܬܩܪܒ‬


“aproximar-se-á” hetipael imperfeito. ‫“ ܕܟܘ‬purificai” pael
imperativo plural, o termo está no intensivo, o purificar aqui vai
além da lavagem de mãos praticadas no judaísmo, mas um
purificar no sentido de ter mãos puras, sem pecado, de qualquer
forma. ‫“ ܚܛܝܐ‬pecadores” nome plural def. ‫“ ܩܕܫܘ‬separai”,
“consagrai”, imperativo pael, da raiz ‫“ ܩܕܫ‬separar”, “consagrar”,
“distinguir”, “santificar”, siríaco: “q’dash”, hebraico: ‫קדש‬
“qadash”. Normalmente na Torá o termo está relacionado à vida
sacerdotal e à dedicação ao serviço religioso, devido a essa
conotação o termo abrange qualquer aspecto de uma vida piedosa e
justa. ‫“ ܠܒܘܬܟܘܢ‬vossos corações”. ‫“ ܦܠܝܓܝ ܢܦܫܐ‬divididos
de alma”, normalmente a expressão é “mente dividida”, referindo-
se a uma mente que está dividida entre o certo e o errado, assim o
termo está na versão grega; o termo sírio é único, não há
semelhante em toda a Peshitta, todas as versões inglesas da
Peshitta possuem “mente dividida”.

‫ܐܒܠܘ ܘܓܘܚܟܟܘܢ ܠܒܠ ܢܬܗܦܟ‬


݈ ‫(ܐܬܡܟܟܘ ܘܐܬ‬4:9)
‫ܘܚܕܘܬܟܘܢ ܠܥܩܬܐ‬
9 Humilhai-vos, e entristecei-vos, e a vossa risada em lamento se
transforme, e a vossa alegria em tristeza.

9 ‫“ ܐܬܡܟܟܘ‬humilhai-vos” hetipael imperativo plural, da raiz


‫ ܡܟܟ‬ver acima. ‫ܐܒܠܘ‬ ݈ ‫“ ܐܬ‬lamentai”, “entristecei-vos”
hetipael imperativo plural. ‫“ܓܘܚܟܟܘܢ‬vosso gracejo”,
“risada”. ‫“ ܠܒܠ‬em luto”, “em lamento”, nome def. ‫ܢܬܗܦܟ‬
“se transforme” hetipael imperfeito singular. ‫“ ܚܕܘܬܟܘܢ‬vossa
alegria”. ‫“ ܠܥܩܬܐ‬em tristeza”, “aflição” nome def.

‫(ܐܬܡܟܟܘ ܩܕܡ ܡܪܝܐ ܘܢܪܡܪܡܟܘܢ ܀‬4:10)


10 Humilhai-vos diante de Mar’ya’ e ele vos exaltará.

10 ‫ ܐܬܡܟܟܘ‬ver acima. ‫“ ܢܪܡܪܡܟܘܢ‬ele vos exaltará” palpel


imperfeito.
‫( ܠ ܬܗܘܘܢ ܡܡܠܠܝܢ ܥܠ ܚܕܕܐ ܐܚܝ‬4:11)
‫ܗܘ ܓܝܪ ܕܡܡܠܠ ܥܠ ܐܚܘ ݈ܗܝ ܐܘ ܕܐܢ ܠܚܘ ݈ܗܝ‬
‫ܡܡܠܠ ܥܠ ܢܡܘܣܐ ܘܕܐܢ ܠܢܡܘܣܐ‬
‫ܘܐܢ ܠܢܡܘܣܐ ܕܐܢ ܐ ݈ܢܬ ܠ ܗܘܝܬ ܥܒܘܕܗ ܕܢܡܘܣܐ‬
‫ܐܠ ܕܝܢܗ‬
11 Não estejais falando a respeito dos demais, meus irmãos, pois
aquele que fala a respeito do seu irmão ou julga a seu irmão, fala
contra a Lei e julga a Lei. E se a Lei tu julgas, tu não és servo da
Lei, mas o seu juiz.

11 ‫ܬܗܘܘܢ‬ ver 2:1. ‫ܡܡܠܠܝܢ‬ ver 2:12. ‫ܚܕܕܐ‬ literalmente:


“arredores”, ou seja, às pessoas ao redor, aos demais. ‫“ ܡܡܠܠ‬o
que fala” pael particípio ativo. ‫“ ܐܚܘ ݈ܗܝ‬seu irmão”. ‫ܕܐܢ‬
“julga” pael perfeito singular. ‫“ ܥܒܘܕܗ ܕܢܡܘܣܐ‬servo da lei”.
‫“ ܕܝܢܗ‬seu juiz”.

‫(ܚܕ ݈ܗܘ ܣܐܡ ܢܡܘܣܐ ܘܕܝܢܐ ܕܗܘ ܡܫܟܚ ܕܢܚܐ‬4:12)


‫ܘܢܘܒܕ ܐ ݈ܢܬ ܕܝܢ ܡܢ ܐ ݈ܢܬ ܕܕܐܢ ܐ ݈ܢܬ ܠܗ ܠܩܪܝܒܟ ܀‬
12 Um é o que estabeleceu a Lei e o Juízo, que ele que pode dar a
vida e a morte, mas quem és tu que julgas o teu próximo?

12 ‫“ ܣܐܡ‬pôs”, “colocou” particípio peal ativo. ‫“ ܕܝܢܐ‬juiz”,


“juízo”, nome def., o termo aqui deve ser entendido como “juízo” e
não “juiz”, aqui é uma referência ao termo hebraico ‫ משפט‬que no
tanakh refere-se ao justo juízo, ou aos códigos dados por YHWH
para governar o povo, mas também pode ser uma referência ao
termo ‫ צדך‬que se refere ao ato de ser justo, correto, sempre
referindo-se aquilo que YHWH ensina, por isso que o termo está
ligado aos mandamentos e instruções de YHWH. ‫ ܡܫܟܚ‬ver 3:2.
‫“ ܢܚܐ‬dar a vida” afel imperfeito. ‫“ ܢܘܒܕ‬dar a destruição (ou seja,
a morte)” afel imperfeito. ‫ ܩܪܝܒܟ‬ver 2:8.

‫(ܡܢܐ ܕܝܢ ܢܐܡܪ ܐܦ ܥܠ ܐܝܠܝܢ ܕܐܡܪܝܢ‬4:13)


‫ܕܝܘܡܢܐ ܐܘ ܡܚܪ ܐܙ ݈ܠܝܢܢ ܠܡܕܝ ݈ܢܬܐ ܐܝܕܐ ܕܗܝ‬
‫ܘܥܒܕܝܢܢ ܬܡܢ ܫ ݈ܢܬܐ ܚܕܐ ܘܡܬܬܓܪܝܢܢ ܘܝܬܪܝܢܢ‬
13 Mas que diremos também a respeito daqueles, que dizem:
"Hoje ou amanhã, iremos àquela cidade tal, e trabalharemos lá por
um ano, e faremos negócio e lucraremos"?

13 ‫“ ܝܘܡܢܐ‬hoje” nome def. ‫“ ܡܚܪ‬amanhã” advérbio de tempo,


siríaco: “m’chor”, hebraico: ‫“ מחר‬machor” (Jz 20:28). ‫ܡܕܝ ݈ܢܬܐ‬
“cidade” nome def. fem. ‫“ ܥܒܕܝܢܢ‬trabalharemos” peal particípio
ativo plural. ‫ ܬܡܢ‬ver 3:16. ‫“ ܫ ݈ܢܬܐ‬ano” nome def. ‫ ܚܕܐ‬ver
2:10. ‫“ ܡܬܬܓܪܝܢܢ‬ganharemos”, “negociaremos” hetipael
particípio plural absoluto. ‫“ ܝܬܪܝܢܢ‬ganharemos” peal particípio
plural absoluto.

‫(ܘܠ ܝܕܥܝܢ ܡܢܐ ܗܘܐ ܡܚܪ ܡܢܐ ܐܢܘܢ ܓܝܪ ܚܝܝܢ‬4:14)


‫ܐܠ ܐܢ ܠܗܓܐ ܕܩܠܝܠ ܡܬܚܙܐ ܘܛܠܩ ܘܡܘܦܐ‬
14 E não sabem o que vai acontecer amanhã, pois o que é a nossa
vida, senão uma exalação que por curto [tempo] é vista, e
desaparece e cessa de existir?
14 ‫ܚܝܝܢ‬ “nossa vida”, o termo é plural. ‫ܠܗܓܐ‬ “vapor”,
“exalação”, nome def.. ‫“ ܩܠܝܠ‬pouco”, “pequeno”, aqui o sentido é
“pouco tempo”. ‫ܡܬܚܙܐ‬ “é visto” particípio hetipeal. ‫ܛܠ ܩ‬
“desvanece”, peal perfeito. ‫ܡܘܦܐ‬ “cessa”, “expira” afel
particípio ativo.

‫(ܚܠܦ ܕܢܐܡܪܘܢ ܕܐܢ ܡܪܝܐ ܢܨܒܐ ܘܢܚܐ‬4:15)


‫ܥܒܕܝܢܢ ܗܕܐ ܐܘ ܗܝ‬
15 Em vez disso o que deveriam dizer: "Se Mar’ya’ quiser, e
vivermos, faremos isto ou aquilo".

15 ‫“ ܢܐܡܪܘܢ‬dirão” imperfeito plural.

‫(ܡܫܬܒܗܪܝܢ ܒܚܬܝܪܘܬܗܘܢ ܟܠ ܫܘܒܗܪܐ‬4:16)


‫ܕܐܝܟ ܗܢܐ ܒܝܫܐ ݈ܗܘ‬
16 Eles tornam-se arrogantes em suas ostentações, toda vanglória
como esta perversa é,

16 ‫“ ܡܫܬܒܗܪܝܢ‬tornam-se arrogantes” heshtafal particípio


plural absoluto. ‫“ ܚܬܝܪܘܬܗܘܢ‬suas ostentações”, “inchaços”, o
termo indica que as pessoas se tornam orgulhosas, alardeando as
coisas que possuem ou fazem. ‫“ ܫܘܒܗܪܐ‬vanglória”, “soberba”.

‫(ܘܐܝܢܐ ܕܝܕܥ ܛܒܬܐ ܘܠ ܥܒܕ ܠܗ‬4:17)


‫ܚܛܗܐ ܗܘܐ ܠܗ ܀‬
17 e quem conhece o bem, e não o faz, pecado possui.
5
‫(ܐܘ ܥܬܝܪܐ ܐܝܠܠܘ‬5:1)
‫ܘܒܟܘ ܥܠ ܕܘܘܢܐ ܕܐܬܝܢ ܥܠܝܟܘܢ‬
1 Ó ricos, lamentai e chorai devido aos problemas que veem sobre
vós.

1 ‫“ ܐܝܠܠܘ‬lamentai” imperativo plural. ‫“ ܘܒܟܘ‬e ficai de luto”,


“chorai”. ‫“ ܕܘܘܢܐ‬misérias”, plural def. ‫“ ܐܬܝܢ‬veem” plural
absoluto.

‫(ܥܘܬܪܟܘܢ ܓܝܪ ܐܬܚܒܠ ܘܣܪܝ‬5:2)


‫ܘܡܐܢܝܟܘܢ ܐܬܐܟܠܘ ܡܢ ܣܣܐ‬
2 Pois a vossa riqueza se corrompe completamente e começará a
feder; e as vossas vestes são consumidas pela traça.

2 ‫ܥܘܬܪܟܘܢ‬ “vossa riqueza”. ‫ܐܬܚܒܠ‬ “corrompe-se”,


‫“ ܣܪܝ‬apodrece”, “corrompe-se”,
“destrói-se”, hetipael perfeito.
“fede”, peal perfeito. ‫" ܡܐܢܝܟܘܢ‬vossas vestes” nome com
sufixo plural. ‫" ܐܬܐܟܠܘ‬são consumidas”, hetipeal perfeito
plural. ‫ ܣܣܐ‬literalmente “boca”, nome masculino, def. “um
verme” ou “larva”, termo usado para uma espécie de traça que
destrói tecidos de lã; ou algum tipo de ave em celeiros (mas não
aqui o caso).
‫(ܘܕܗܒܟܘܢ ܘܣܐܡܟܘܢ ܐܫܚܬ ܠܗ‬5:3)
‫ܘܫܘܚܬܗܘܢ ܗܘܝܐ ܠܣܗܕܘܬܐ ܥܠܝܟܘܢ‬
‫ܘܗܝ ܥܬܝܕܐ ܕܬܐܟܘܠ ܒܣܪܟܘܢ‬
‫ܐܚܪܝܐ‬
݈ ‫ܢܘܪܐ ܟܢܫܬܘܢ ܠܟܘܢ ܠܝܘܡܬܐ‬
3 E o vosso ouro e a vossa prata corroeram-se, e sua corrosão
tornou-se testemunha contra vós, e ela está destinada a consumir
vossa carne. Acumulaste o fogo para vós mesmos nos últimos dias.

3 ‫“ ܕܗܒܟܘܢ‬vosso ouro”, ver 2:2, termo com sufixo plural.


‫“ ܣܐܡܟܘܢ‬vossa prata”, pode também possuir o sentido de
“dinheiro”, visto que a prata tornou-se grande objeto de transações,
nome def. com sufixo plural. ‫“ ܐܫܚܬ ܠܗ‬corroeram-se por si”
afel perfeito. ‫“ ܫܘܚܬܗܘܢ‬a corrosão deles”, “a mancha”, nome
com sufixo plural. ‫“ ܗܘܝܐ‬está”, “tornou”, pael particípio ativo.
‫“ ܣܗܕܘܬܐ‬testemunho”, “adjuração”, “evidência”, “confissão”,
nome def.. ‫“ ܥܬܝܕܐ‬está preparado”, “pronto”, também pode
significar “está destinado”, peal particípio passivo. ‫ܬܐܟܘܠ‬
“consumir” peal imperfeito. ‫“ ܒܣܪܟܘܢ‬vossa carne”, o termo
“carne” significa o corpo físico. ‫ ܢܘܪܐ‬ver 3:5, o termo aqui está
relacionado ao dia do juízo. ‫“ ܟܢܫܬܘܢ‬acumulastes”, “reunistes”,
pael perfeito plural. ‫ܐܚܪܝܐ‬ ݈ ‫“ ܝܘܡܬܐ‬últimos dias”, referência
aos dias que antecedem o dia do julgamento, tema frequente na
literatura da época.

‫(ܗܐ ܐܓܪܐ ܕܦܥܠ ܕܚܨܕܘ ܐܪܥܬܟܘܢ‬5:4)


‫ܘܗܝ‬
݈ ‫ܗܘ ܕܛܠܡܬܘܢ ܩܥܐ ܘܓܥܬܐ ܕܚܨܘܕܐ ܠܕܢ‬
‫ܕܡܪܝܐ ܨܒܐܘܬ ܥܠܬ‬
4 Eis que o salário dos trabalhadores que ceifaram vossas terras, o
que negastes, clama, e o clamor dos ceifeiros nos ouvidos de
Mar’ya’ Sevaoth entrou.

4 ‫ܐܓܪܐ‬ “salário”, nome masc. def., da raiz ‫ܐܓܪ‬


“comercializar”. ‫“ ܦܥܠ‬trabalhadores”, nome plural def.; reter o
salário era um crime pela Lei (Lv 19:13, Dt 24:14), e a punição era
enviada pelo próprio Mar’ya’. ‫“ ܚܨܕܘ‬ceifaram”, “colheram”,
peal perfeito plural. ‫“ ܐܪܥܬܟܘܢ‬vossas terras”, nome com
sufixo plural, ver adiante. ‫“ ܛܠܡܬܘܢ‬negastes”, ou seja,
“negastes dar/entregar” o salário, peal perfeito plural. ‫ܩܥܐ‬
“clama”, peal particípio ativo, o sujeito aqui é o salário, que
clamava. ‫“ܓܥܬܐ‬clamor”, “grito”, nome def. ‫ܚܨܘܕܐ‬
“ceifeiros”, nome plural def..‫ܘܗܝ‬
݈ ‫“ ܐܕܢ‬ouvidos de”. ‫ܨܒܐܘܬ‬
“Sevaoth” transliteração do termo hebraico ‫צבאות‬ “tzevaot”,
“exércitos”.

‫(ܒܣܡܬܘܢ ܓܝܪ ܥܠ ܐܪܥܐ ܘܐܬܠܥܒܬܘܢ‬5:5)


‫ܘܬܪܣܝܬܘܢ ܦܓܪܝܟܘܢ ܐܝܟ ܕܠܝܘܡܐ ܕܢܟܣܬܐ‬
5 Pois deleitastes sobre a terra, e sois ávidos, e sustentastes os
vossos corpos como que para o dia da matança.

5 ‫“ ܒܣܡܬܘܢ‬deleitastes”, “regozijastes”, “vivestes em luxo”,


peal perfeito plural, o tema deste versículo é frequente nesta
epístola, o de homens que buscam uma vida de prazeres e luxúrias,
desprezando assim uma vida piedosa. ‫“ ܐܪܥܐ‬terra”, nome def.,
siríaco: “’are’a’”, hebraico: ‫’“ ארץ‬aretz”, ou “’eretz”.
‫“ ܐܬܠܥܒܬܘܢ‬sois ávidos”, “gananciosos”, alguém que nunca
está satisfeito, sempre querendo mais, hetipael perfeito plural.
‫“ ܬܪܣܝܬܘܢ‬sustentastes”, “alimentastes”, palpel perfeito plural.
‫“ ܦܓܪܝܟܘܢ‬vossos corpos”. ‫“ ܢܟܣܬܐ‬matança”, “sacrifício”,
nos tempos antigos era necessário consumir imediatamente um
animal imolado, por isso reuniam-se muitas pessoas para consumir
a carne; ao usar esse termo, Ya’qov está falando de pessoas que
vivem uma vida voltada para o materialismo.

‫(ܚܝܒܬܘܢ ܘܩܛܠܬܘܢ ܠܙܕܝܩܐ ܘܠ ܩܡ ܠܘܩܒܠܟܘܢ‬5:6)


6 Vós condenastes e assassinastes o justo, e ele não pôde vos
resistir.

6 ‫“ ܚܝܒܬܘܢ‬condenastes”, pael perfeito plural. Pessoas mais


abastadas tendem a controlar as instituições, definindo os rumos
conforme suas vontades; pessoas justas tendem a ter muitas
dificuldades nas questões deste mundo. ‫“ ܩܛܠܬܘܢ‬assassinastes”,
“matastes”, peal perfeito plural. ‫“ ܙܕܝܩܐ‬justo”, “reto”, nome def.,
siríaco: “zadiqa’”, hebraico: ‫“ צדיק‬tzadiq”. ‫“ ܩܡ‬estar em pé”, ou
seja, resistir, se opor, peal perfeito. ‫“ ܠܘܩܒܠܟܘܢ‬contra vós”,
“diante de vós”.

‫(ܐ ݈ܢܬܘܢ ܕܝܢ ܐܚܝ ܐܓܪܘ ܪܘܚܟܘܢ‬5:7)


‫ܥܕܡܐ ܠܡܐܬܝܬܗ ܕܡܪܝܐ ܐܝܟ ܐܟܪܐ ܕܡܣܟܐ‬
‫ܠܦܐܪܐ ܝܩܝܪܐ ܕܐܪܥܗ ܘܡܓܪ ܪܘܚܗ ܥܠܝܗܘܢ‬
‫ܥܕܡܐ ܕܢܣܒ ܡܛܪܐ ܒܟܝܪܝܐ ܘܠܩܝܫܝܐ‬
7 Mas vós, meus irmãos, prolongai a vossa roach (espírito)5 até a
vinda de Mar’ya’; como o lavrador que espera os frutos preciosos

5
Tende paciência
de sua terra e sua roach prolonga6 em relação a eles, até que receba
as primeiras e as últimas chuvas.

7 A esperança para o justo, conforme este versículo, não está nos


reveses deste mundo, mas na “vinda de Mar’ya’”, ou seja, no
mundo vindouro. ‫“ ܐܓܪܘ‬prolongai”, “fazei longo” a vossa
roach (espírito), expressão idiomática que significa “ter paciência”.
O termo também é usado no particípio neste mesmo versículo.
‫“ ܪܘܚܟܘܢ‬vossa roach”, “vosso espírito”. ‫“ܥܕܡܐ‬até”.
‫“ ܡܐܬܝܬܗ‬vinda de”, nome def. fem., com sufixo interligando
como um genitivo o termo posterior. ‫“ ܐܟܪܐ‬fazendeiro”,
“lavrador”, “o senhor do campo”, nome def. ‫“ ܡܣܟܐ‬espera”
pael particípio ativo. ‫ ܦܐܪܐ‬ver 3:17. ‫“ ܝܩܝܪܐ‬precioso” nome
def. de ‫“ܝܩܪ‬ser pesado”, a ideia de que alguns metais pesados
eram considerados “preciosos”. ‫“ ܐܪܥܗ‬sua terra”. ‫ܡܛܪܐ‬
“chuva”, nome def. ‫“ ܒܟܝܪܝܐ ܘܠܩܝܫܝܐ‬primeiras e últimas
chuvas”, referência às duas estações chuvosas, uma na primavera e
outra no outono.

‫(ܗܟܢܐ ܐܦ ܐ ݈ܢܬܘܢ ܐܓܪܘ ܪܘܚܟܘܢ‬5:8)


‫ܘܠܒܘܬܟܘܢ ܫܪܪܘ ܩܪܒܬ ܠܗ ܓܝܪ ܡܐܬܝܬܗ ܕܡܪܢ ܀‬
8 Assim também vós prolongai vossa roach e os vossos corações
fortalecei, pois está perto a vinda do Maran.

8‫ ܠܒܘܬܟܘܢ‬ver 4:8. ‫“ ܫܪܪܘ‬fortalecei”, pael imperativo plural.


‫“ ܩܪܒܬ‬aproximou”, peal perfeito. Esta “vinda do Maran” não
deve ser confundida com diversas crenças modernas a respeito de
uma “segunda vinda de Jesus”.
6
É paciente
‫( ܠ ܬܬܢܚܘܢ ܚܕ ܥܠ ܚܕ ܐܚܝ‬5:9)
‫ܕܠ ܬܬܕܝܢܘܢ ܗܐ ܓܝܪ ܕܝܢܐ ܩܕܡ ܬܪܥܐ ܩܐܡ‬
9 Não murmurareis uns contra os outros, meus irmãos, que não
sereis julgados. Pois eis que o julgamento está à porta.

9 ‫“ ܬܬܢܚܘܢ‬murmurareis”, “resmungareis”, hetipael imperfeito


plural. ‫“ ܬܬܕܝܢܘܢ‬sereis julgados”, hetipael imperfeito plural.
‫“ ܬܪܥܐ‬porta”, nome def. ‫“ ܩܐܡ‬estabelecido”.

‫(ܕܡܘܬܐ ܠܢܒܝܐ ܣܒܘ ܠܟܘܢ ܐܚܝ‬5:10)


‫ܠܡܓܪܬ ܪܘܚܐ ܕܐܘܠܨܢܝܟܘܢ ܗܢܘܢ ܕܡܠܠܘ ܒܫܡܗ ܕܡܪܝܐ‬
10 O exemplo dos nevi’ (profetas) tereis para vós, meus irmãos, o
prologar da roach7 em vossas aflições, estes que falaram em nome
de Mar’ya’.

10 ‫ܕܡܘܬܐ‬ “exemplo”, “semelhança”, nome def. ‫ܢܒܝܐ‬


“profetas”, nome plural def. ‫“ ܣܒܘ‬tomai”, imperativo plural.
Todos os profetas antigos foram homens que sofreram muito neste
mundo, por falarem a verdade e a justiça aos homens, nenhum
deles foi aceito ou aclamado, antes perseguidos e humilhados, em
seu caminho justo. ‫“ ܡܠܠܘ‬falaram”, pael perfeito plural.

‫(ܗܐ ܓܝܪ ܝܗܒܝܢܢ ܛܘܒܐ ܠܝܠܝܢ ܕܣܝܒܪܘ‬5:11)


‫ܫܡܥܬܘܢ ܡܣܝܒܪܢܘܬܗ ܕܐܝܘܒ ܘܚܪܬܐ ܕܥܒܕ ܠܗ ܡܪܝܐ‬
‫ܚܙܝܬܘܢ ܡܛܠ ܕܡܪܚܡܢ ݈ܗܘ ܡܪܝܐ ܘܡܪܚܦܢ ܀‬

7
A paciência
11 Pois eis que nós atribuímos a bem-aventurança àqueles que
suportaram o sofrimento. Ouvistes paciência de ‘Iyov (Jó), e vistes
o resultado que Mar’ya’ trouxe para ele, porque Mar’ya’ é amoroso
e compassivo.

11 ‫“ ܝܗܒܝܢܢ‬damos”, aqui o sentido: “atribuímos”, peal particípio


ativo plural. ‫“ ܛܘܒܐ‬bem”, “felicidade”, “bem-aventurança”,
nome def. ‫“ ܣܝܒܪܘ‬suportaram”, no sentido de “suportar o
sofrimento” paiel perfeito plural. ‫“ ܫܡܥܬܘܢ‬ouvistes”, peal
perfeito plural. ‫“ ܡܣܝܒܪܢܘܬܗ‬resistência”, “paciência”, sufixo
com sentigo genitivo. ‫’“ ܐܝܘܒ‬Iyov”, “Jó”. ‫“ ܚܪܬܐ‬fim”,
“resultado”, nome def. ‫“ ܡܪܚܡܢ‬amoroso”, “misericordioso”,
adjetivo def. ‫“ ܡܪܚܦܢ‬compassivo”, “compreensível”, “gentil”,
adjetivo def.

‫(ܩܕܡ ܟܠ ܡܕܡ ܕܝܢ ܐܚܝ ܠ ܗܘܝܬܘܢ ܝܡܝܢ‬5:12)


‫ܐܚܪܬܐ‬݈ ‫ܠ ܒܫܡܝܐ ܘܠ ܒܐܪܥܐ ܐܦܠ ܒܡܘܡܬܐ‬
‫ܐܠ ܬܗܘܐ ܡܠܬܟܘܢ ܐܝܢ ܐܝܢ ܘܠ ܠ‬
‫ܕܠ ܬܬܚܝܒܘܢ ܬܚܝܬ ܕܝܢܐ ܀‬
12 Mas antes de todas as coisas, meus irmãos, não façais
juramentos, nem pelos Sh’may’, e nem pela Terra, nem qualquer
outro juramento, mas seja a vossa palavra sim um sim e o não um
não, que não sereis condenados sobre o julgamento.

12 Repetição das palavras de Yisho’ proferidas no sermão do


Monte. Aparentemente esse texto foi inserido após a redação da
carta. ‫“ ܝܡܝܢ‬juramentos”, plural absoluto. ‫“ ܡܘܡܬܐ‬juramento”
nome def. ‫ܐܚܪܬܐ‬ ݈ ver 2:25. ‫“ ܬܬܚܝܒܘܢ‬sereis condenados”,
hetipael imperfeito plural. ‫“ ܬܚܝܬ‬debaixo”, “sobre”.
‫ܐܢܫ ܡܢܟܘܢ ܢܗܘܐ ܒܐܘܠܨܢܐ‬
݈ ‫(ܘܐܢ‬5:13)
‫ܢܗܘܐ ܡܨܠ ܘܐܢ ܚܕܐ ܢܗܘܐ ܡܙܡܪ‬
13 E se algum de vós está com problema, estará em oração, ou
caso esteja alegre, estará salmodiando.

13 ‫ܡܨܠ‬ “em oração”, pael particípio ativo. ‫ܚܕܐ‬ “alegre”,


peal particípio ativo. ‫“ ܡܙܡܪ‬salmodeia”, pael particípio ativo.

‫(ܘܐܢ ܟܪܝܗ ܢܩܪܐ ܠܩܫܝܫܐ ܕܥ ݈ܕܬܐ‬5:14)


‫ܘܗܝ ܘܢܡܫܚܘܢܗ ܡܫܚܐ ܒܫܡܗ ܕܡܪܢ‬ ݈ ‫ܘܢܨܠܘܢ ܥܠ‬
14 E se ele está doente, chamará os anciãos da congregação, e eles
orarão por ele, e o ungirão com óleo em nome do Maran,

14 ‫“ ܟܪܝܗ‬está doente”, peal particípio passivo. ‫“ ܢܩܪܐ‬chamará”,


peal imperfeito. ‫“ ܩܫܝܫܐ‬anciãos”, “idosos”, pessoas mais
experientes espiritualmente falando, porém o termo refere-se
sempre a pessoas mais idosas. ‫“ ܥ ݈ܕܬܐ‬congregação”,
“assembleia”, o grupo de pessoas que se reúnem, nome def. O
hábito de ungir doentes era uma prática muito comum na
antiguidade, era uma espécie de “remédio”; esse hábito parecia
comum na comunidade netzarim comandada por Ya’qov,
recipientes para esse propósito foram achados em vestígios dessas
comunidades. ‫“ ܢܨܠܘܢ‬orarão”, pael imperfeito plural, os anciãos
oravam sobre o doente. ‫ܡܫܚܐ‬ “mesh’cha’”, “óleo”, “unção”,
nome def..
‫(ܘܨܠܘܬܐ ܕܗܝܡܢܘܬܐ ܡܚܠܡܐ ܠܗ ܠܗܘ ܕܟܪܝܗ‬5:15)
‫ܘܡܩܝܡ ܠܗ ܡܪܢ ܘܐܢ ܚܛܗܐ ܥܒܝܕܝܢ ܠܗ ܡܫܬܒܩܝܢ ܠܗ ܀‬
15 e a oração da fé o torna curado dessa sua doença, e o Maran o
levantará, e, se houver cometido pecados, lhe serão perdoados.

15 ‫“ ܡܚܠܡܐ‬faz curar”, afel particípio passivo. ‫ܡܫܬܒܩܝܢ‬


“perdoados”, hetipeal particípio plural absoluto.

‫(ܗܘܝܬܘܢ ܕܝܢ ܡܘܕܝܢ ܣܟܠܘܬܟܘܢ ܚܕ ܠܚܕ‬5:16)


‫ܘܗܘܝܬܘܢ ܡܨܠܝܢ ܚܕ ܥܠ ܚܕ ܕܬܬܐܣܘܢ‬
‫ܪܒ ݈ܗܘ ܓܝܪ ܚܝܠܗ ܕܨܠܘܬܐ ܐܝܕܐ ܕܙܕܝܩܐ ܡܨܠ ܠܗ‬
16 Mas estareis confessando vossos erros um ao outro, e estareis
orando uns pelos outros, para serdes curados, pois é grande o poder
da oração que o justo ora.

16 ‫ܡܘܕܝܢ‬ “fazeis confissões”, “agradecimentos”, “promessas”,


afel particípio ativo plural. ‫“ ܣܟܠܘܬܟܘܢ‬vossos erros”, ou seja,
os erros que cometemos contra alguém, confessando e pedindo o
perdão. ‫“ ܡܨܠܝܢ‬estareis orando”, pael particípio ativo plural.
‫ܬܬܐܣܘܢ‬ “serdes curados”, hetipael imperfeito plural. ‫ܪܒ‬
“grande”, “amplo”, “superior”. ‫“ ܚܝܠܗ ܕܨܠܘܬܐ‬poder da
oração” que o justo ora, não o poder das palavras, mas aquela
oração que vem da boca do justo.

‫(ܐܦ ܐܠܝܐ ܒܪܢܫܐ ܗܘܐ ܚܫܘܫܐ ܐܟܘܬܢ‬5:17)


‫ܘܨܠܝ ܕܠ ܢܚܘܬ ܡܛܪܐ ܥܠ ܐܪܥܐ‬
‫ܘܠ ܢܚܬ ܬܠܬ ܫܢܝܢ ܘܫܬܐ ܝܪܚܝܢ‬
17 ‘Ilia’ (Elias) também era filho de homem de sentimentos como
nós, e orou para que a chuva não descesse sobre a terra, e não
desceu por três anos e seis meses.

17‫’“ ܐܠܝܐ‬Ilia’”, “Elias”. ‫“ ܚܫܘܫܐ‬sentimentos”, “sensações”,


George Lamsa: “um homem frágil”. ‫“ ܐܟܘܬܢ‬como nós”. ‫ܨܠܝ‬
“orou”, pael perfeito.

‫(ܘܬܘܒ ܨܠܝ ܘܫܡܝܐ ܝ ݈ܗܒܘ ܡܛܪܐ‬5:18)


‫ܘܐܪܥܐ ܝܗܒܬ ܦܐܪܝܗ ܀‬
18 E orou outra vez e os Sh’may’ deram a chuva, e a terra deu seus
frutos.

18 ‫“ ܬܘܒ‬novamente”, “outra vez”.

‫ܐܢܫ ܡܢܟܘܢ ܢܛܥܐ ܡܢ ܐܘܪܚܐ ܕܩܘܫܬܐ‬


݈ ‫(ܐܚܝ ܐܢ‬5:19)
‫ܐܢܫ ܡܢ ܛܥܝܘܬܗ‬
݈ ‫ܝܘܗܝ‬
݈ ‫ܘܢܦܢ‬
19 Meus irmãos, se um de vós se desviar do Caminho da Verdade,
e alguém convertê-lo do seu erro,

19 ‫“ ܢܛܥܐ‬desviar”, peal imperfeito. ‫ ܐܘܪܚܐ‬ver 2:25. ‫ܝܘܗܝ‬


݈ ‫ܢܦ ܢ‬
“convertê-lo”, “fazê-lo voltar”. ‫“ ܛܥܝܘܬܗ‬seu erro”.

‫(ܢܕܥ ܕܗܘ ܕܡܗܦܟ ܠܚܛܝܐ ܡܢ ܛܥܝܘܬܐ ܕܐܘܪܚܗ‬5:20)


‫ܘܗܝ ܀‬
݈ ‫ܡܚܐ ܢܦܫܗ ܡܢ ܡܘܬܐ ܘܥܛܐ ܣܘܓܐܐ ܕܚܛܗ‬
20 saiba que aquele que fizer converter o pecador do erro do seu
caminho, faz reviver a sua alma da morte, e cancela os seus muitos
pecados.

20 ‫ܢܕܥ‬ “saberá”, peal imperfeito. ‫“ ܡܗܦܟ‬quem fizer a


conversão”, afel particípio ativo. ‫“ ܚܛܝܐ‬pecador”, adjetivo def.
‫“ ܛܥܝܘܬܐ‬erro”, nome def. ‫“ ܐܘܪܚܗ‬seu caminho”. ‫“ ܡܚܐ‬faz
viver”, afel particípio ativo. ‫“ ܥܛܐ‬cancela”, “anula”, peal
particípio ativo.
GLOSSÁRIO TERMOS ARAMAICOS

‘Aba’ – Pai
‘Achav - Acabe
‘Adom - Edom
‘Afrat – Efrata
‘Ahron – Arão
‘Alah – divindade
‘Alaha’ –“o Poderoso”, “Deus”, em hebraico: “’Eloha” “’Elohim”
‘Alahota’ – divindade
‘Alim – Elim
‘Alompa’ – Olimpa (Rm 16:15)
‘Alpeli – Apele (Rm 16:10)
‘Amin – Amém
‘Amita – Ave de significado incerto, alguns sugerem avestruz.
‘Ampliaws – Ampliato (Rm 16:8)
‘Amri – Onri
‘Andrawniqaws – Andrônico (Rm 16:7)
‘Andreos – André
‘Anpa - – ave de significado incerto, alguns sugerem a poupa, garça,
batuíra, tarambola, cormorão, cegonha, etc.
‘Aprim – Efraim
‘Aristavolaws – Arístobulo
‘Arlmy’ – circuncisos? (Adulam – texto massorético)Gn 38:1
‘Ashir–Aser
‘Asonqritaws – Asíncrito (Rm 16:14)
‘Atam – Otam
‘Aufir – Ofir, local desconhecido.
‘Awna’ – Habitação superior, celeiro, metáfora das regiões celestiais.
‘Avishai - Abisai
‘Avodá – nos targumim a ideia de avodá está ligada à oração de avodá
praticada pelos judeus.
‘Aviho - Abiú
‘Avraham - Abraão
‘Ayl – Poderoso,“Poder”
‘Aylshaday – ‘El Shaddai
‘Aza’ – Gaza
‘Azaza’il – literalmente “o Forte de ‘IL (do Poderoso, o termo IL é uma
forma primitiva para referir-se à divindade)
‘Azenia – ave de significado incerto, alguns sugerem o abutre negro, ou a
águia marinha, falcão, águia pescadora, águia do mar, etc.
‘Azia’ – ave de significado incerto, alguns sugerem a garça-real, ou a
águia negra.
Bhavel – Babel, Babilônia
Balha’ –Bila
Bar ‘Aba – Barrabás
Benyamin – Benjamim
Bil – em hebraico: Bel. Nome de uma divindade babilônica.
Chalfai – Alfeu
Cham – Cam, Cão, filho de Noé
Chat’fita – ave de significado incerto, alguns sugerem a avestruz.
Chavita’ – unidade de medida para líquidos, cerca de 32 litros
Chermo’ – algo destinado somente ao uso cultual, sendo destruído caso
não seja utilizado.
Chezaqya’ – Ezequias
Cholda’ – animal de significado incerto, alguns sugerem a toupeira.
Chomer – outra forma de escrever o termo ‘omer.
Chorva’ – ave de significado incerto
Choriv – Horebe
Dayta’ – ave de significado incerto, alguns sugerem o papagaio, abutre,
urubu, etc.
Dawid – Davi
Darm’seq – Damasco
‘Evrai’ – Hebreu
‘Erish’lem – Jerusalém
‘Erastaws – Erasto
‘Estakhos – Estaquis (Rm 16:9)
‘Estira’ – unidade monetária, equivalente a quatro zozin.
‘Ezoba’ – tradicionalmente o hissopo, mas o termo refere-se à manjerona.
Falegawn – Flegonte (Rm 16:14)
Farascha’ – Medida antiga, entre 3 e 4 milhas
Filalagaws – Filólogo (Rm 16:15)
Filipas - Felipe
Finchis – Fineias
Firishi’ – Fariseus
Fovi – Febe (Rm 16:1)
Gad - Gade
Garba – Termo utilizado para diversas doenças de pele, normalmente
traduz o termo hebraico “tzara’at”
Gehena – Forma aramaica do termo GeHinon
Gel’adh - Gileade
Gershon – Gérson
Geza – ave desconhecida, alguns sugerem a águia marinha.
Giaws – Gaio
Gishon – Gósen
Hemina’ – unidade de medida
Hosha’ – Oséias, uma referência ao profeta, ou ao termo encontrado para
referir-se a Josué, o termo no texto massorético é Yehoshua
‘Ilisha’ – Eliseu
‘Ischoq - Isaque
‘Isu – Esaú
Kak’rin – unidade monetária, plural de kakh’ra’
Kakh’ra’ – unidade monetária
Kerobi’ – Querubim
Kerova’ – singular de querubim
Khosheta’ – animal de significado incerto.
Kifa’ – Pedro.
Kor – uma grande unidade de medida, cerca de 405 litros.
Lavi – Labeu.
Lelita – demônio em forma feminina.
Lewi - Levi
Lia’ – Léia.
Loga’ – unidade de medida, equivalente a 250 mililitros.
Login – plural de loga’.
Loqiaws – Lúcio (Rm 16:21)
Mala’ch – Anjo, mensageiro
Mala’cha’ – forma enfática de Mala’ch
Mala’chi’ – Anjos, mensageiros
Mala’chin – Anjos, mensageiros
‘Maliq – Amaleque
Maqdsho’ – Templo, literalmente “a seperação”
Mar – ‘Adon, Senhor.
Mar Moruta’ – O Senhor Dominador (Senhor dos Exércitos, em hebraico)
Maran – Nosso Senhor
Mari – Meu Senhor
Mari’ – Senhores, nome def.
Marih – seu senhor
Mash’kena’ – mesmo que Mishkan, tenda, tabernáculo, habitação
Mat’qala’ – unidade monetária
Mat’qalin – plural de mat’qala’
Melta’ – Palavra, expressão, discurso
Menorta’ – candelabro, menorah (hebraico).
Meshicha’ – Ungido, Messias
Metzrai’ – egípcio
M’naron – Candelabros
Morat - Mara
Metzrin - Egito
Mar’ya’ – Termo que é usado comumente na peshitta para referir-se ao
Nome de YHWH
Memra’– Palavra
Moshi’ - Moisés
Mu’av – Moabe
Na’ama’ – ave de significado incerto.
Nadhav - Nadabe
Narqisaws – Narciso (Rm 16:11)
Nefula – tipo de acrídeo desconhecido.
Negor tora’ – ave de significado incerto, alguns sugerem a galinhola.
Nessa’ - ave de significado incerto, alguns sugerem o falcão.
Nequn – Unidade monetária desconhecida (Gn33:19)
Nevia’ – profeta
Nevi’ – profetas
Niraws – Nereu (Rm 16:15)
Nit’qa’ – doença da pele, alguns sugerem a tinha, ou eczema.
Noch – Noé.
Kahene – Kohanim, sacerdotes
Kaheni’ – Kohanim, sacerdotes
Kherova’ – forma aramaica de Kheruv (Querubim).
Kocha’ – espécie de lagarto desconhecido
Ksht – planta aromática desconhecida.
‘Odha’ – ave de significado incerto, alguns sugerem o falcão, de espécie
semelhante ao bacurau.
‘Orish’lem - Jerusalém
‘Orvanaws – Urbano (Rm 16:9)
‘Oyov – Jó (targum)
Parquias Pihistas – Pórcio Festo
Patrava – Pátrobas (Rm 16:14)
Penu’el– Peniel
Peron – Faraó
Persis – Pérside (Rm 16:12)
Prisqila – Priscila
Qapopa – Provavelmente bufo, ou coruja, ou corvo.
Qisosa’ – algum tipo de lagarto ou réptil.
Qleiopa’ – Qleopas (tio de Yahushua)
Rabban – Nosso “grande”, “mestre”, “senhor”, hebraico: “Rabino”.
R’oil - Reuel
Ribboni – Meu ‘grande’, meu senhor, etc.
Refeqa’ – Rebeca
Rebeqah– Rebeca
Reshuna’ – uma espécie de gafanhoto desconhecida.
Robil–Rúben
Rofas – Rufo (Rm 16:13)
Sa’ – unidade de medida, equivalente a 11 litros e meio
Sa’ir – Seir
Sa’ir – Literalmente o “peludo”, na cultura da época espécie de demônio,
sátiro, bode, etc.
Safri’ – escribas
Sakhot – Sucote
Satana’ – Satan, Satanás. O termo em sua raiz significa “opositor”.
Sa’ta’ – unidade de medida
Sawsipatraws – Sosípatro
Sayida – ave de significado incerto, alguns sugerem um tipo de ave
silvestre.
Shabta- Sábado, shabbat.
Sharqaqa’ – ave de significado incerto, um tipo de ave comedora de
abelhas.
Sehion – Sião
Sela’ – uma moeda, unidade monetária básica.
Sepora’ – Zípora
Silin – plural de sela’
Shabi’ – sábados, shabbatot (sábados)
Shachfa’ – ave de significado incerto, alguns sugerem a gaivota do mar.
Shal’mi – Completo, pleno, perfeito, pacífico, usado também para um
tipo de sacrifício.
Shal’ma – Completo, pleno, perfeito, pacífico, usado também para um
tipo de sacrifício.
Shekinot – plural de Shekinah
Shelam – Shalom, perfeição, completude
Sh’may’ – Céus
Shemsha’ – sol
Shi’ol – Termo relacionado à morte.
Sheraqraqa’ – ver Sharqaqa’
Shem’on - Simeão
Sh’limon– Salomão
Shichim–Siquém
Shilo – Silo
Shom’lay’ – Uma espécie de oferta, completude? Aperfeiçoamento?
Término? Conciliação?
Tadai - Tadeu
Tama – Tomé
Tarawfena’ – Trifena (Rm 16:12)
Tarofasa’ – Trifosa (Rm 16:12)
Tertiaws – Tércio
Yasawn – Jáson (Rm 16: 21)
Yatron – Jetro
Yawsef - José
Y’hodha’ – Judas, Judá
Y’hodai’ – judeu
Y’hodi’ – judeus
Yhuda’ – Judas, Judá
Ysakhor–Issacar
Yochabar – Joquebede
Yolia – Júlia (Rm 16:15)
Yonia – Junias (Rm 16:7)
Yordani–Jordão
Ya’qov – Jacó, Tiago (Ya’aqov em hebraico)
Yo’av – Joabe.
Yochanan – forma aramaica do nome Yachanan/Yochanan, “João”.
Zabedai - Zebedeu
Zalpa’ - Zilpa
Zevolon – Zebulon
Zopa’ – tradicionalmente o hissopo, mas o termo refere-se à manjerona.
Zoz – unidade monetária
Zozin – plural de zoz

APARATO CRÍTICO

G– Septuaginta
GL– Septuaginta rescensão de Luciano
GO– Septuaginta rescensão de Orígenes
Hd Manuscritos Du Tillet
Hq Manuscrito de Munster revisado por Quinquarboreus
Hs Manuscritos ShemTob
Q– Qumran
a
Q – Rolo de Isaías de Qumran 1QIsa
b
Q – Rolo de Isaías de Qumran 1QIsb
1QGenAp – Gênesis apócrifo de Qumran
a a
1QIs – Manuscrito de QumranIs
4Q158 – Manuscrito de Qumran 4Q158
T– Targum
TJ– Targum Yonatan
U– Versão Árabe
M– Pentateuco samaritano
ά– Versão grega de Áquila
ο εβρ – Texto hebraico de Orígenes
σ– Símaco
θ– Versão grega de Teodocião
S– Peshitta
SC CodexLeningradensis Bibl. Publ. N.S. no. 2séc V
ScManuscrito Velho Siríaco “Curetoniano”
ShManuscritos do tipo versão harklean
SfManuscritos do tipo versão filomexiana
SpManuscritos do tipo versão Peshitta ou Peshitto
S1 PeshittaCodexAdicional 14455 (British Museum)
S2 PeshittaCodexAdicional 17116 (British Museum)
S3 PeshittaCodexAdicional 14669 (British Museum)
S4 PeshittaCodexAdicional 14459 (British Museum)
S5 PeshittaCodexAdicional 14464 (British Museum)
S6 PeshittaCodexAdicional 14669 fragmentonestoriano (British Museum)
S7 PeshittaCodexAdicional 14460 (British Museum)
S8 Peshitta Codex Adicional 17114 (British Museum)
S9 Peshitta Codex Adicional 17119 (British Museum)
S10 Peshitta Codex Adicional 17115 (British Museum)
S11 Peshitta Codex Crawford I
S12 Peshitta Codex Crawford II
S13 Peshitta Codex Adicional 14454 (British Museum)
S14 Peshitta Codex Adicional 14453 (British Museum)
S15 Peshitta Codex Adicional 14459 (British Museum)
S16 Peshitta Codex Adicional 7157 (British Museum)
S17 Peshitta Codex Adicional 14470 (British Museum)
S18 Peshitta Codex Adicional 17117 (British Museum)
S19 Peshitta Codex Adicional 14462 (British Museum)
S20 Peshitta Codex Adicional 12137 (British Museum)
S21 Peshitta Codex Adicional 14449 (British Museum)
S22 Peshitta Codex Adicional 14458 (British Museum)
S23 Peshitta Codex Adicional 17113 (British Museum)
S24 Peshitta Codex Adicional 14461 (British Museum)
S25 Peshitta Codex Adicional 14463 (British Museum)
S26 Florentinum I
S27 Peshitta Codex Adicional 14457 (British Museum)
S28 Peshitta Codex Adicional 14452 (British Museum)
S29 Peshitta Codex Adicional 14450 (British Museum)
S30 Peshitta Codex Adicional 14451 (British Museum)
S31 Peshitta Codex Adicional 12140 (British Museum)
S32 Peshitta Codex Adicional 14471 (British Museum)
S33 Peshitta Codex Adicional 14448 (British Museum)
S34 Peshitta Codex Adicional 12141 (British Museum)
S35 Peshitta Codex Adicional 14456 (British Museum)
S36 Peshitta Codex Dawkinsianus III Oxoniensis
S37 Peshitta Codex Dawk
S30 Peshitta Codex Adicional 14451 (British Museum)
S38 Peshitta Codex Florentinum II
S39 Peshitta Codex Guelpherbytanum
S40 Peshitta Codex Vaticanum
S41 Peshitta Codex Meermanianum
S42 PeshittaCodexSyrorumOccidentalium
SMAS.1 PeshittaCodex Adicional 12138
SMAS.2 PeshittaCodex Adicional 12178
SMAS.3 PeshittaCodex Adicional 7183
SMAS.4 PeshittaCodex Adicional 14684
S42 PeshittaCodexKhabouris
S43 PeshittaCodex 36 jerusalém
S44 PeshittaMingana 148
S45 PeshittaLaurentiana 04
S46 Peshitta Claude Buchanan
S47 PeshittaLaurentiana 56
S48 PeshittaLaurentiana 58
S49 PeshittaCodexAdicional 17182 (British Museum)
S50 PeshittaCodexAdicional 14619 (British Museum)
S51 PeshittaCodexAdicional 14623 (British Museum)
S52 PeshittaCodexAdicional 14473 (British Museum)
S53 PeshittaCodexAdicional 17226 (British Museum)
S54 PeshittaOriental pertencente a Rendel Harris
S55 Manuscrito de Wetstein
SsManuscrito Velho Siríaco “Sinai Palimpsest”
Ss2 PeshittaCodexSinaitico2
Ss3 PeshittaCodexSinaitico3
Ss5 PeshittaCodexSinaitico5
Ss11 PeshittaCodexSinaitico 11
Ss12 PeshittaCodexSinaitico 12
Ss15 PeshittaCodexSinaitico 15
Ss17 PeshittaCodexSinaitico 17
Ss54 PeshittaCodexSinaitico 54
Ss74 PeshittaCodexSinaitico 74
Ss92 PeshittaCodexSinaitico 92
Ss134 PeshittaCodexSinaitico 134
Ss135 PeshittaCodexSinaitico 135
Ss145 PeshittaCodexSinaitico 145
Ss172 PeshittaCodexSinaitico 172
Ss159 PeshittaCodexSinaitico 159
Ss205 PeshittaCodexSinaitico 205
Ss231 PeshittaCodexSinaitico 231
Ss272 PeshittaCodexSinaitico 272
‫ –א‬Códex Sinaitico
B – Códex Vaticano
D – Códex Bezae
F – Códex Boreelianus
G – Códex Boerneriense
K – Códex Ciprius
L– Códex Leningrado B19a
P– Códex Guelferbitanus
Δ – Códex de Gall 037
Ψ– Códex Ψ
075– Códex Uncial 075
150– Códex Uncial 150
274– Códex Uncial 274
arm– Arminiano
Biz– Manuscrito grego tipo bizantino
copsa– versão copta saídica
copbo– versão copta boaírica
geo– versão georgiana
geo1– versão georgiana revisada AB
geo2–versão georgiana revisada CD
esl– Eslavo
It– Vetus Latina
Lec– Lecionário
Min– Manuscrito grego em letras minúsculas (Minúsculo), o número
indica o manuscrito.
vg– Vulgata
Hier. – Jerônimo
Ƥ46 – Papiro 46
TM – Texto Massorético.
PcMss – Poucos manuscritos
Mss – manuscritos
NonnMss – numerosos manuscritos
KOEHLER – Lexicon in VeterisTestamenti Lib
(1) – versículo ausente no manuscrito
Fernando Lucius - autor

felucius@gmail.com