Sei sulla pagina 1di 2

Hospital São Paulo

SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina


Hospital Universitário da UNIFESP

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO: Banho pré-operatório


MACROPROCESSO: Assistência. Página: 1/2
PROCESSO GERAL: Atendimento de Enfermagem. Emissão: Fev/2014
PROCESSO ESPECÍFICO: Unidades de Internação, Atendimento Cirúrgico, Atendimento Revisão: Outubro/2015
de Urgência, Unidade de Terapia Intensiva e Terapias Especificas. Validade: 2 anos
SUBPROCESSO: Todas as respectivas unidades.
DESCRITORES: Higiene, banho, pré-operatório, clorexidina.

SUMÁRIO
1. OBJETIVO: Proporcionar higiene e preparo pré-operatório da pele para prevenção de infecção.
2. APLICAÇÃO: Pacientes internados que serão submetidos à cirurgia.
3. RESPONSABILIDADE: Enfermeiro, Técnico e Auxiliar de Enfermagem.
4. MATERIAIS: Solução de Clorexidina degermante 2%, gorro e camisola descartável (para banho de aspersão, banho
de aspersão com ajuda e banho no leito vide POP específico).
DESCRIÇÃO
AÇÕES AGENTES REFERÊNCIAS
1 Higienize as mãos. Enfermeiro, POP “Higienização das mãos”.
técnico e auxiliar
Confirme o paciente e o procedimento a ser realizado Prescrição de enfermagem,
de enfermagem
2 (banho de aspersão, banho de aspersão com ajuda ou Paciente/acompanhante,
banho no leito). Pulseira de identificação

POP “Banho de aspersão”


Consulte POP especifico para cada banho.
3 POP “Banho de aspersão com ajuda”
POP “Banho no leito”
4 Reúna o material.
Explique o procedimento e sua finalidade ao paciente
5
e verifique a aceitação.
Oriente/realize o banho com a solução de clorexidina
6
degermante 2%.
Realize o cuidado com as unhas que deverão ser
7
higienizadas, aparadas e sem esmalte.

Após o término do banho oriente/coloque a camisola


8
descartável e gorro no paciente.
9 Higienize as mãos. POP “Higienização das mãos”.
10 Cheque o procedimento. Prescrição de Enfermagem
11 Realize a anotação de enfermagem. Prescrição de Enfermagem

Avaliação Mitigação (nº


RISCOS:
(G; P)* passo)
Assistenciais:
• Infecção pós-operatória. 4,1 6
• Efeitos adversos por hipersensibilidade à solução degermante. 3,1 6
Financeiros:
• Aumento do tempo de internação e do custo do tratamento, por complicações 2,1 6
infecciosas.
*Gravidade (G): 1 a 4 e a Probabilidade (P): 1 a 4
Hospital São Paulo
SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina
Hospital Universitário da UNIFESP

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO: Banho pré-operatório


MACROPROCESSO: Assistência. Página: 2/2
PROCESSO GERAL: Atendimento de Enfermagem. Emissão: Fev/2014
PROCESSO ESPECÍFICO: Unidades de Internação, Atendimento Cirúrgico, Atendimento Revisão: Outubro/2015
de Urgência, Unidade de Terapia Intensiva e Terapias Especificas. Validade: 2 anos
SUBPROCESSO: Todas as respectivas unidades.
DESCRITORES: Higiene, banho, pré-operatório, clorexidina.

OBSERVAÇÕES
• Consultar POPs específicos para cada tipo de banho, e substituir o sabonete comum pela clorexidina degermante
2%.
• O banho pré-operatório deverá ser realizado em todos os pacientes internados que serão submetidos à cirurgia.
• O banho pré-operatório deverá ser realizado até seis horas antes do procedimento.
• O banho pré-operatório deverá envolver todo o corpo, incluindo o couro cabeludo e o cuidado com as unhas. Atentar
para encaminhar o paciente para o centro cirúrgico com os cabelos secos.
• Deve-se dar atenção especial à lavagem da cabeça com clorexidina degermante 2% nas cirurgias cranioencefálicas
(neurocirurgia/ otorrinolaringologia/ cirurgia plástica e ortopedia)
• Em cirurgia na cavidade oral, realizar a higiene oral com solução antisséptica de gluconato de clorexidina 0,12%
(sem álcool).
• Todos os curativos e fixações devem ser trocados após o término do banho conforme prescrição de enfermagem.
• Nos casos em que o paciente for somente orientado sobre o banho e nenhum profissional de enfermagem
acompanhe o procedimento, o auxiliar ou técnico de enfermagem responsável deverá checar ao término do
procedimento a conformidade de sua realização.
• Após término do banho, realizar a limpeza concorrente do leito, mobiliários e equipamentos conforme prescrição de
enfermagem e a troca da roupa de cama.

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA:

1. Potter PA, Perry G. [tradução Gomes LT], Fundamentos de Enfermagem Rio de Janeiro, Elsevier, 2005.
2. Carmagnani MIS et al. Procedimentos de Enfermagem – Guia Prático. Guanabara Koogan. Rio de
Janeiro.2009.
3. Mangram AJ, Horan TC, Pearson ML, Silver LC, Jarvis WR. Guideline for Prevention of Surgical Site Infection, 1999.
Centers for Disease Control and Prevention(CDC) Hospital Infection Control Practices Advisory Committee. Infect
Control and Hosp Epidemiol 1999; 20 (4): 247--278. Disponível no endereço eletrônico
http://www.cdc.gov/ncidod/dhqp/pdf/guidelines/SSI.pdf
4. Organização Mundial da Saúde. Segundo desafio global para a segurança do paciente: Cirurgias seguras salvam
vidas (orientações para cirurgia segura da OMS). Tradução de Marcela Sánchez Nilo e Irma Angélica Durán – Rio
de Janeiro: Organização Pan-Americana da Saúde; Agência Nacional de Vigilância Sanitária, 2009. Disponível no
endereço eletrônico http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/seguranca_paciente_cirurgia_salva_manual.pdf

ELABORAÇÃO
Elaborado por: Revisado por: Aprovado por:
Danila Cristina Paquier Sala – Coren/SP: Flávio Trevisani Fakih – Coren/SP: 29226 Profa Dra Maria Isabel S Carmagnani
215319 Coren/SP:16708
Leonor S Castro Araújo – Coren/SP:30297 Leila Blanes – Coren/SP: 68603

Liliane do Amaral Zorita –


Luciana Perdiz – Coren/SP: 100800
Coren/SP:0127597