Sei sulla pagina 1di 26

ATA DA DÉCIMA SEXTA SESSÃO ORDINÁRIA DA SEGUNDA SESSÃO LEGISLATIVA DA

DÉCIMA QUARTA LEGISLATURA. Aos vinte e quatro dias do mês de maio do ano de dois
mil e dez (segunda-feira), às quatorze horas e quinze minutos, no Plenário Edílio Ferreira da
Câmara Municipal de Toledo, Estado do Paraná, realizou-se a décima sexta sessão ordinária
da segunda sessão legislativa da décima quarta legislatura, sob a direção do
Vereador-Presidente RENATO REIMANN, e secretariada pelo Vereador LEOCLIDES
BISOGNIN, Primeiro Secretário. Feita a chamada e conforme a Lista de Presença constatou-
se estarem presentes os Vereadores Expedito Ferreira, Renato Reimann, Adelar Holsbach,
João Martins, Leoclides Bisognin, Adriano Remonti, Rogério Massing, Paulo dos Santos,
Ademar Dorfschmidt, Eudes Dallagnol e Luís Fritzen. Presente a totalidade dos Vereadores,
o Presidente declarou aberta a sessão, proferindo os seguintes termos: "Havendo quorum
legal, sob a proteção de Deus, declaro abertos os trabalhos desta décima sexta sessão
ordinária”. Na sequencia, o Presidente convidou todos para, em pé cantarem o Hino Nacional
Brasileiro. Renato Reimann (Presidente do Legislativo) - Boa tarde Senhores Vereadores,
assessores, imprensa e demais pessoas presentes. PEQUENO EXPEDIENTE – Na
sequencia, o Presidente da Câmara colocou em discussão a ata da décima quinta sessão
ordinária, realizada no último dia 17 (segunda-feira). Como nenhum Vereador a retificou nem
pediram sua impugnação, foi considerada aprovada, nos termos do § 1º do art. 102 do
Regimento Interno. Da mesma forma, o Presidente da Câmara colocou em discussão a ata da
nona sessão extraordinária, realizada no último dia 21 (sexta-feira). Como nenhum Vereador a
retificou nem pediram sua impugnação, foi considerada aprovada, nos termos do § 1º do art. 102
do Regimento Interno. Na sequência, o Presidente do Legislativo comunicou os Senhores
Vereadores que, aprovados em primeiro turno na sessão extraordinária de sexta-feira, dia
21, os Projetos de Lei nºs 71, 72, 73 e 74, serão votados em turno suplementar na Ordem do
Dia desta sessão para, se aprovados, serem remetidos em autógrafos à sanção do Prefeito
Municipal. Da mesma forma, o Presidente comunicou os Senhores Vereadores que, aprovado
em primeiro turno na sessão extraordinária de sexta-feira, dia 21, o Projeto de Resolução
nº 09, será votado em turno suplementar na Ordem do Dia desta sessão para, se aprovado,
ser promulgada a resolução e providenciada a publicação no Diário Oficial Eletrônico do
Município de Toledo, e feita a comunicação de seu teor ao Chefe do Executivo municipal. Na
continuidade do Pequeno Expediente, o Presidente do Legislativo fez os seguintes comunicados
ao Plenário: I - que os membros da Comissão da Ordem Econômica e Social se reuniram no
último dia 17 (segunda-feira), após a sessão ordinária, no Plenário deste Legislativo, para
analisar os Projetos de Lei nºs 08 e 09. II - a Comissão da Ordem Econômica e Social se
manifestou, mediante Parecer nº 02, em cópia avulsa do Relator Adelar Holsbach, pela
aprovação do Projeto de Lei nº 08, do Vereador Ademar Dorfschmidt, que institui a Semana da
Saúde do Homem, anualmente na última semana do mês de outubro. III - a Comissão da Ordem
Econômica e Social se manifestou, mediante Parecer nº 03, em cópia avulsa do Relator Adelar
Holsbach, pela aprovação do Projeto de Lei nº 09, do Vereador João Martins, que dispõe
sobre a instituição da Olimpíada da Terceira Idade. Na qualidade de Presidente da Câmara
Municipal, o Presidente do Legislativo, Vereador Renato Reimann cientificou o Plenário de que,
em face dos pareceres opinarem pela aprovação dos Projetos de Lei nºs 08 e 09, está
assegurada a deliberação de ambos nesta sessão ordinária, desde que o Requerimento nº 158,
do Vereador Expedito Ferreira, seja aprovado. Ainda, durante o Pequeno Expediente, o
Presidente determinou ao Primeiro Secretário que fizesse a leitura das correspondências
recebidas por esta Casa de Leis, que são: Ofício nº 417/2010, do Prefeito do Município de
Toledo, em resposta ao contido no Requerimento nº 107, do Vereador Adriano Remonti
(solicitação de informações sobre qual a data prevista para o início das obras de construção
ou reforma do centro comunitário do Jardim Anápolis); Ofício nº 418/2010, do Prefeito do
Município de Toledo, em resposta ao contido no Requerimento nº 108, do Vereador Adriano
Remonti (solicitação de informações sobre postes de iluminação pública instalados na
Rua 1° de Maio); Ofício nº 419/2010, do Prefeito do Município de Toledo, em resposta ao
contido no Requerimento nº 052, do Vereador Paulo dos Santos (solicitação de informações
sobre consumo de combustível pelos veículos da Secretaria de Saúde); Ofício nº 407/2010,
do Senador Flávio Arns, em atenção ao contido no Requerimento nº 064, subscrito pelos
onze Vereadores (manifestação de apoio à reprovação ou suspensão do PLS nº 268/2002,
que objetiva regulamentar os atos médicos, fortalecendo o conceito de equipe de saúde e não
respeitando as esferas de competência de cada profissional); Ofício nº 712/2010, do
Presidente da Câmara dos Deputados, Deputado Federal Michel Temer, em atenção ao
contido no Requerimento nº 064, subscrito pelos onze Vereadores (manifestação de apoio à
reprovação ou suspensão do PLS nº 268/2002, que objetiva regulamentar os atos médicos,
fortalecendo o conceito de equipe de saúde e não respeitando as esferas de competência de
cada profissional); Ofício nº 187/2010, do Responsável pelo Comando do Décimo Nono
Batalhão da Polícia Militar, em Toledo, Capitão José Luiz de Oliveira, em atenção ao contido
no Requerimento nº 129, subscrito pelos onze Vereadores (solicitação para o aumento do
contingente de policiais no Parque Ecológico Diva Paim Barth nos finais de semana); Ofício
nº 038/2010, do Presidente da Câmara Municipal de Pato Bragado, Vereador Juan Rodolfo
Rivas Vilela, encaminhando para conhecimento e devidas providências por parte do
Legislativo toledano do Requerimento nº 006/2010, de sua autoria, que solicita elaboração de
projetos objetivando a formação e revelação de atletas nos municípios brasileiros (todos os
Vereadores receberam cópia); Ofício nº 436/2010-GAB, do Prefeito do Município de Toledo,
comunicando que, em atenção ao que determina o § 4º do artigo 9º da Lei Complementar nº
101/2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal), comparecerá a este Legislativo, no próximo dia 25
do mês em curso, às 9 horas para, em audiência pública na comissão da Administração
Tributária, Financeira\ e Orçamentária, demonstrar e avaliar o cumprimento das metas fiscais
da administração, referentes ao primeiro quadrimestre de 2010; Expediente do Vereador
Eudes Dallagnol, indicando para fazer uso da Tribuna Livre, no dia 31 de maio, o Senhor
Carlos Roberto Juchen, Diretor-Geral da Universidade Tecnológica Federal do Paraná,
Campus Toledo, que fará apresentação do planejamento da UTFPR para o Campus Toledo.
Finalizando o Pequeno Expediente, o Presidente solicitou ao Primeiro Secretário que fizesse a
apresentação das proposições, conforme a seguir: PROJETOS DE LEI: I - n° 75, do Executivo
municipal, que autoriza o Município de Toledo a efetuar repasse de valores ao Centro
Comunitário e Social “Dorcas''; II - n° 76, do Executivo municipal, que autoriza o Município de
Toledo a adquirir caminhão mediante adesão a processo licitatório realizado pelo Estado do
Paraná; III - n° 77, do Executivo municipal, que autoriza o Executivo municipal a efetuar a
abertura de créditos adicionais suplementar e especial no orçamento do Município de Toledo,
para o exercício de 2010. O Presidente do Legislativo despachou-os à apreciação das
Comissões Permanentes deste Legislativo. INDICAÇÕES: nº 179, do Vereador Adelar
Holsbach: colocação de lombada ou redutor de velocidade, com elevação em paver, na Rua
Erechim, ao lado da Escola Municipal Alberto Santos Dumont, no Jardim Porto Alegre; nº 180,
do Vereador Adelar Holsbach: realização de pintura na pista de rolamento da Rua General
Alcides Etchegoyen, em toda sua extensão, a indicação da velocidade permitida, que
conforme a legislação é 40 km/h; nº 181, do Vereador João Martins: realização de limpeza,
iluminação, corte da grama e colocação de cerca no campo de futebol suíço do Jardim
Europa; nº 182, do Vereador Expedito Ferreira: construção de boca-de-lobo e galeria de
águas pluviais na Rua São Miguel, defronte do nº 483, na Vila Boa Esperança; nº 183, do
Vereador Rogério Massing: proposição para criação do Fundo Municipal de Defesa Civil –
FUMDEC; nº 184, do Vereador Eudes Dallagnol: formação de parceria para a construção de
asfalto na estrada que liga a Rodovia dos Agricultores Pioneiros até o Esporte Clube Bangu;
nº 185, do Vereador João Martins: colocação de estrutura coberta na quadra poliesportiva e
no parque infantil, no Parque Ecológico Diva Paim Barth; nº 186, do Vereador Renato
Reimann: construção de um centro multiuso, destinado às práticas esportivas, realização de
reuniões e eventos, e demais atividades desenvolvidas pela comunidade local, na sede do
Distrito de São Miguel. As Indicações apresentadas nesta sessão foram consideradas
aprovadas, tendo em vista nenhum dos Vereadores ter manifestado a intenção de discuti-las.
O Presidente despachou-as para serem encaminhadas as providências cabíveis do Chefe do
Executivo toledano. REQUERIMENTOS: n° 149, do Vereador Paulo dos Santos: solicitação
de informações sobre horário de atendimento das unidades básicas de saúde do Município;
nº 150, dos Vereadores Paulo dos Santos, Adriano Remonti, Ademar Dorfschmidt e Leoclides
Bisognin: manifestação de repúdio aos atos de perseguição cometidos pela Administração
Pública Municipal de Toledo contra dirigentes sindicais; n° 151, do Vereador Paulo dos
Santos: solicitação de informações sobre veículos doados pela Receita Federal repassados à
EMDUR; nº 152, do Vereador Rogério Massing: manifestação de apoio em defesa da PEC
nº 544/2002, que prevê a criação de quatro novos TRFs, entre eles o da 6ª Região, a ser
sediado em Curitiba, com jurisdição sobre o Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul;
n° 153, subscrito pelos Vereadores Eudes Dallagnol, Adelar Holsbach, Ademar Dorfschmidt,
Expedito Ferreira, João Martins, Leoclides Bisognin, Luís Fritzen, Rogério Massing e Renato
Reimann: manifestação de votos de louvor e congratulações à Associação Cultural Esportiva
Recreativa Ouro e Prata, pelos dez anos de sua fundação; n° 154, do Vereador Adriano
Remonti: solicitação de cópia da licitação das obras realizadas na Escola Municipal Antônio
Scain; n° 155, do Vereador Adriano Remonti: solicitação de informações sobre alunos da rede
municipal de ensino oriundos do interior do Município; n° 156, do Vereador Renato Reimann:
execução de melhorias nos entroncamentos das estradas de competência estadual, com as
estradas rurais pavimentadas, do interior do Município de Toledo; nº 157, dos Vereadores
Ademar Dorfschmidt e Leoclides Bisognin: manifestação de voto de louvor ao Projeto Ficha
Limpa, aprovado no Senado nesta última quarta-feira; n° 158, do Vereador Expedito Ferreira:
inclusão dos Projetos de Lei nºs 08 e 09 na Ordem do Dia desta sessão ordinária, para
serem deliberados em primeiro turno. Por manifestação do Vereador Luís Fritzen, o de
nº 150, e pelo Vereador Rogério Massing, o de nº 152, foram encaminhados à Ordem do Dia
desta sessão para serem discutidos e votados pelo Plenário. Os demais Requerimentos
apresentados nesta sessão foram considerados aprovados, tendo em vista nenhum dos
Vereadores ter manifestado a intenção de discuti-los. O Presidente da Câmara despachou-os
para as providências solicitadas. Com a aprovação do Requerimento nº 158, os Projetos de
Lei nºs 08 e 09, serão deliberados em primeiro turno na Ordem do Dia desta sessão.
REQUERIMENTOS DE VOTO DE PESAR: nº 159, do Vereador Eudes Dallagnol: requerendo
seja registrado nos anais desta Casa de Leis Voto de Pesar pelo falecimento do Senhor Lauri
Martello, aos 43 aos de idade, ocorrido no último dia 17, nesta cidade, deixando,
consternados mãe, filha, irmãos, sobrinhos, demais familiares e amigos; nº 160, dos
Vereadores Adelar Holsbach e Ademar Dorfschmidt: requerendo seja registrado nos anais
desta Casa de Leis Voto de Pesar pelo falecimento do Senhor João Martins Alberto Schneider,
aos 54 anos de idade, ocorrido no último dia 22, na Cidade de Cascavel, deixando
consternados esposa, filhos, demais familiares e amigos; nº 161, do Vereador Renato
Reimann: requerendo seja registrado nos anais desta Casa de Leis Voto de Pesar pelo
falecimento do Senhor Júlio Kliemann, ocorrido no dia 21, no Distrito de Dez de Maio,
deixando consternados esposa, filhos, netos, demais familiares e inúmeros amigos. Por
solicitação do Vereador Renato Reimann, foi registrado nos anais desta Casa de Leis
requerendo seja registrado nos anais desta Casa de Leis Voto de Pesar pelo falecimento do
Senhor Edson Aparecido de Oliveira, ocorrido no último dia 23, nesta cidade, deixando
consternados pais, avós, demais familiares e inúmeros amigos. O Presidente determinou à
Secretária desta Casa de Leis para que registrem-se em Ata as manifestações de pesar
formuladas expressa ou oralmente, das que contiverem dados completos, e que se dê ciência
destas manifestações às distintas famílias enlutadas, como símbolo de solidariedade dos
membros deste Legislativo, no prazo regulamentar. GRANDE EXPEDIENTE – Esgotado o
Pequeno Expediente, passou-se, de imediato, ao Grande Expediente que se destina aos
pronunciamentos dos Vereadores e de cada Líder de Bancada e do Governo, inscritos em
livro próprio e na seguinte ordem: LEOCLIDES BISOGNIN (PMDB) - O Vereador destacou o
trabalho que foi feito em Toledo pelo atual presidente do IAP, José Volnei Bisognin, no
julgamento das multas ambientais nas regionais. O Parlamentar expôs que o repasse de
veículos no pagamento de multas foi instituído em Toledo, agilizando os trâmites e
melhorando a fiscalização do órgão. O Vereador abordou a licitação da trincheira da Avenida
Maripá, afirmando entender a necessidade da obra mas expondo não concordar inicialmente
com a aplicação de recursos do Município na iniciativa. O Parlamentar parabenizou a Polícia
Militar por ter atendido solicitações sobre a manutenção do silêncio e do sossego público.
LUÍS FRITZEN (PP) - Informou ao Presidente de que se abstém de fazer uso da tribuna neste
espaço, pois usará de oito minutos no espaço destinado ao Líder do Governo. PAULO DOS
SANTOS (PT) - O Vereador disse as atuais ações e manifestações dos servidores públicos
sindicalizados correspondem a uma reação democrática a atitudes ditatoriais do Prefeito
Schiavinato. O Parlamentar afirmou que o Prefeito vem perseguindo trabalhadores desde o
início de seu mandato, citando a tentativa de fechamento das barracas de cachorro-quente da
região do Lago Municipal, o ataque aos mototaxistas, a expulsão dos vendedores ambulantes
do Jardim Panorama e a perseguição aos motoristas de ambulância da Prefeitura devido à
solicitação de horas extras. ROGÉRIO MASSING (PSDB) - O Vereador parabenizou o Jornal
do Oeste pelos seus 26 anos de serviços prestados a Toledo, destacando a isenção política
do periódico. O Parlamentar comentou a busca pela instalação de um Tribunal Regional
Federal no Paraná e ressaltou a importância da medida para facilitar o acesso ao Judiciário
por parte dos paranaenses, dando celeridade aos processos. Massing citou a mudança no
acesso à Justiça vista em Toledo com a instalação de uma Vara da Justiça Federal e
comentou que a transformação da comarca de Toledo em entrância final é outra medida que
melhoraria a questão. ADELAR HOLSBACH (PDT) - O Vereador parabenizou a Polícia Militar
pelo projeto de reativar a Patrulha Comercial, declarando a importância do efetivo policial nas
ruas. O Parlamentar destacou o plano do Governo Federal de estimular setores tecnológicos,
ressaltando a possibilidade de até 2012 haver carros elétricos disponíveis para os
consumidores brasileiros. Holsbach atentou para o fato dos brasileiros trabalharem até o dia
28 de maio apenas para pagar os impostos. O Vereador, relatando existir problemas em
Toledo, expôs que a cidade está em melhores condições do que a grande maioria dos demais
municípios brasileiros. O Parlamentar leu uma nota jornalística de um periódico de Cascavel
na qual a pujança e a seriedade com que são tratados os temas de interesse público da
cidade pela classe política são destacados e a qualidade de vida da cidade e sua diferença
com as demais são ressaltadas. ADEMAR DORFSCHMIDT (PMDB) - O Vereador disse ter se
posicionado anteriormente de maneira contrária a um Requerimento de repúdio à
administração municipal por conta de atos de perseguição a servidores públicos por não
concordar em se destinar a manifestação a toda a administração pública. O Parlamentar
afirmou ser favorável ao repúdio dos atos de perseguição, relatando ter assinado o
Requerimento após mudanças. Dorfschmidt relatou ter participado de diversos eventos pela
cidade no final de semana, como o Jantar de Casais do Jardim do Panorama e o lançamento
do campeonato amador de futebol “Peladão”. O Vereador disse que a Câmara contribui com o
fato dos brasileiros precisarem trabalhar até o dia 28 para pagar impostos ao aprovar o
aumento do IPTU em 42%, ocorrido em 2009. ADRIANO REMONTI (PT) - O Vereador relatou
que pesquisa de intenção de voto do Datafolha mostra os pré-candidatos Dilma Roussef e
José Serra empatados na liderança e o Presidente Lula ainda em primeiro lugar na pesquisa
espontânea. O Parlamentar destacou que o Deputado Elton Welter fez questão de participar
da assinatura da licitação para a construção da trincheira da Avenida Maripá, devido à
importância do tema para Toledo. Remonti disse que a prática de discutir com a população os
orçamentos municipais, que em Toledo será iniciada com o “Orçamento do Povo”, é uma ideia
oriunda do Partido dos Trabalhadores através do “Orçamento Participativo”. O Vereador disse
que a união de diversos sindicatos toledanos na manifestação contra perseguições existentes
por parte da Prefeitura mostra que há erros na relação da administração municipal com os
trabalhadores. JOÃO MARTINS (PDT) - O Vereador, abordando o pronunciamento do
Parlamentar Paulo dos Santos, destacou a dificuldade de participar da política ao ouvir
ataques como os foram feitos por Santos. Martins disse concordar em partes com Santos,
expondo que há pontos que podem ser melhorados pela administração municipal em relação
ao funcionalismo público, principalmente na questão salarial. Entretanto, o Vereador declarou
que é preciso respeitar um Prefeito que acaba de ser premiado como o melhor prefeito do
Paraná e afirmou que as cobranças são necessárias, mas destacou não ser aceitável o uso
da Tribuna para tachar a administração municipal da maneira como vem sendo feita pelo
Parlamentar Paulo dos Santos. Martins ressaltou o trabalho desenvolvido pela atual
administração e as melhorias trazidas para a cidade através do trabalho do Prefeito.
ADEMAR DORFSCHMIDT (LÍDER DO PMDB) - O Líder do PMDB disse que o papel do
Vereador é o de legislar e fiscalizar e declarou que, em Toledo, a iniciativa “Orçamento do
Povo” acabará com a prática de Parlamentares, principalmente os situacionistas, basearem
sua atuação no clientelismo, pois a própria população poderá buscar as melhorias
necessárias para sua região. Dorfschmidt parabenizou o Governo do Estado, o Prefeito de
Toledo e os Deputados da região pelo projeto da trincheira da Avenida Maripá. O Vereador
relatou ter feito um Requerimento manifestando louvor ao Projeto “Ficha Limpa”, aprovado no
Senado, afirmando que trata-se de uma boa iniciativa para que mandatários que se escondem
atrás do mando político sejam limados da política, trazendo um ganho à população brasileira.
ROGÉRIO MASSING (LÍDER DO PSDB) - O Líder do PSDB disse que a pesquisa na qual o
Prefeito José Carlos Schiavinato foi apontado como o melhor prefeito do Paraná foi baseada
em critérios técnicos e que Schiavinato fez questão de dividir tal menção com toda a
administração pública toledana. O Vereador relatou que um dos segmentos mais
descontentes com a atual administração municipal é o funcionalismo público, mesmo com os
atuais Prefeito e Vice sendo servidores municipais. O Parlamentar expôs que o Legislativo
não tem o poder de conceder aumentos, apenas referendar as concessões, o que a Câmara
de Toledo sempre teria feito. Massing expôs que a visão de quem está fora de Toledo em
relação à cidade é extremamente positiva, com muitos municípios desejando ter o mesmo
potencial e organização de Toledo. O Vereador destacou a importância do direito de
manifestação e de cada um colocar seu posicionamento dentro da sociedade. O Parlamentar
também ressaltou a relevância do “Orçamento do Povo”, que fará a comunidade participar
cada vez mais da definição dos rumos da cidade. Massing informou que o diretório estadual
do PSDB manifestou a intenção de que Toledo tenha um candidato a Deputado Estadual e
relatou que nos próximos dias o nome do pré-candidato será anunciado. JOÃO MARTINS
(LÍDER DO PDT) - O Líder do PDT disse que o Conselho Tutelar de Toledo tem prestado um
serviço de boa qualidade, mas que ainda precisa ser melhorado. O Vereador relatou ter sido
informado sobre denúncias de pais que estão tratando seus filhos de forma intransigente e
cobrou que o Conselho Tutelar percorra os bairros da cidade para verificar e combater
problemáticas como o uso de drogas por crianças e adolescentes nas ruas toledanas. O
Parlamentar declarou que, como Vereador, faz parte de seu dever buscar uma solução para a
questão e pediu para fazer, junto com os demais membros da Câmara, um documento
destinado ao Conselho Tutelar cobrando medidas e atos de fiscalização que objetivem
melhorar a condição de vida das crianças e adolescentes de Toledo. PAULO DOS SANTOS
(LÍDER DO PT) - O Líder do PT disse haver uma contradição no fato do Prefeito José Carlos
Schiavinato ser apontado como o melhor prefeito do Paraná, em uma premiação que teria
critérios desconhecidos, ao mesmo tempo que é alvo de manifestações por conta de atos de
perseguição política e de intolerância praticados contra trabalhadores. O Vereador citou que
Joseph Goebbels, responsável pela propaganda nazista, dizia que uma mentira contada
várias vezes torna-se uma verdade. O Parlamentar afirmou que a mentira de Toledo contar
com a melhor administração do mundo vem sendo contada há 14 anos. Segundo Santos, em
Toledo predomina a antiga política do coronelismo, do clientelismo e da perseguição política.
O Vereador relatou que diversas classes de trabalhadores foram perseguidas pela atual
administração municipal e questionou qual espécie de melhor Prefeito Toledo tem. O
Parlamentar disse que pessoas de fora da cidade aplaudem Toledo por não conhecer a
realidade interna do município, onde haveria trabalhadores da Prefeitura ganham R$ 510
enquanto o Prefeito fica com R$ 16 mil e grandes empresários recebem milhares de reais da
Prefeitura. Santos declarou que, recentemente, a Prefeitura passou a perseguir os dirigentes
sindicais toledanos. LUÍS FRITZEN (LÍDER DO GOVERNO) - O Líder do Governo relatou o
procurador jurídico da EMDUR, Gilmar Paludo, conseguiu reduzir de mais de R$ 5 milhões
para R$ 2,4 milhões uma dívida com o INSS da Empresa através de uma ação junto à Receita
Federal. Em aparte, o Vereador Paulo dos Santos pediu que o conteúdo da ação seja
colocado à disposição dos demais Parlamentares para que se possa provar que o procurador
jurídico está usurpando uma função pública ao ocupá-la irregularmente em um cargo de
confiança. Fritzen disse que ao reduzir a dívida da EMDUR em quase R$ 3 milhões, Paludo
teve seu salário retribuído por multiplicadas vezes. O Vereador disse que o funcionário da
EMDUR Luiz Carlos dos Santos esteve escalado para atuar em dias alternados, no segundo
semestre de 2008, no Terminal Rodoviário como guarda no período noturno. Segundo o
Parlamentar, o terminal fora manchete de jornal devido à instalação de arruaceiros e
mendigos na localidade. Fritzen relatou que a administração da Rodoviária reclamou, na
época, do fato de Santos não estar presente no seu posto de trabalho por várias
oportunidades. O Vereador expôs que no dia 7 de novembro de 2008, atendendo à
reclamação, o Superintendente da EMDUR, Léo Inácio Anschau, instalou uma comissão de
sindicância para analisar o caso. O Parlamentar declarou que Santos não atendeu os
chamados da comissão para ser ouvido e que a EMDUR abriu, posteriormente, uma comissão
de investigação para apurar o caso, que foi vinculada à CLT. Santos teria apresentado sua
defesa apenas em 22 de março de 2010, sem nunca comparecer pessoalmente à comissão,
afirmando que o caso se trata de perseguição, mas reconhecendo ter se atrasado ao serviço
por diversas vezes com desconto de salário. De acordo com Fritzen, a comissão decidiu não
demitir por justa causa o trabalhador, optando por suspendê-lo por 20 dias. O Vereador
questionou como se pode classificar de ditador o Prefeito Schiavinato se foi dado um período
de um ano e seis meses para o funcionário se defender, o que não teria feito pessoalmente.
ORDEM DO DIA - Esgotado o Grande Expediente, o Presidente determinou ao Primeiro
Secretário que fizesse nova verificação de presenças, tendo sido constatada a presença da
totalidade dos Vereadores (onze). Havendo quórum regimental, teve início a Ordem do Dia,
parte da sessão que se destina à discussão e votação das proposições em pauta, conforme a
seguir: MATÉRIAS EM TURNO ÚNICO: Requerimento nº 150, colocado em única discussão,
acessaram a tribuna os Vereadores Paulo dos Santos, Leoclides Bisognin, Adriano Remonti, Luís
Fritzen e Ademar Dorfschmidt, que assim se manifestaram: Paulo dos Santos - Senhor
Presidente e Senhores Vereadores, fio preciso provocar bastante para que aqueles que
defendem os perseguidores, os ditadores, saíssem da toca. O Vereador Luís Fritzen acabou
de sair da toca, o Líder acabou de se pronunciar a respeito de qual vai ser a atitude dele e,
provavelmente, dos vereadores que o seguem cegamente. Imaginem vocês um procedimento
administrativo de investigação que dura um ano, 2008 abre-se um processo administrativo e
fica na gaveta da administração pública sendo que o investigado não sabe o que está
ocorrendo, o que está acontecendo, não foi chamado para depor pelas vias legais e corretas.
Somente este fato já demonstra o assédio moral porque o terror que deve ficar na cabeça de
um cidadão que está sendo investigado por um ano é tão grande que eu imagino que ele não
tenha forças para fazer qualquer tipo de enfrentamento. Ainda bem que o Luís Carlos, líder
sindical de fibra, teve a coragem, neste período, de mostrar o seu valor peitando a
administração pública, indo aos encontros, às assembleias dos trabalhadores e defendendo
os trabalhadores. Vejam bem, duas acusações contra o sindicalista, primeiro era a ausência
no trabalho, agora vocês estão vendo que vai se traduzindo por atrasos. A base do
depoimento é de uma cidadão colocada como chefe da rodoviária, portanto, cargo político que
acusava o Luís Carlos de não comparecer ao local de trabalho. Em, todo processo estão lá os
cartões ponto, nenhuma falta. Outro depoente, um trabalhador de um dos guichês de empresa
privada que vende passagens dizendo que via constantemente o Luís Carlos lá sentado com
os taxistas. Ora, se há a ausência do trabalho, se a ausência do trabalho é o foco, estes
documentos estão equivocados porque estão dizendo, ele estava lá sentado, perseguição
política, assédio moral e é por isso que queremos aprovar este requerimento que tem que
demonstrar que nós... Leoclides Bisognin - Senhor Presidente e Senhores Vereadores,
algumas pessoas dizem que o Leoclides Bisognin é amigo do Schiavinato, nós somos
conhecidos e fomos colegas de trabalho durante muitos anos sim, mesmo nível de secretário
para secretário. O Bisognin indica secretário, que o Vereador Bisognin via à prefeitura, eu vou,
mas no gabinete eu entrei umas três ou quatro vezes, mesmo se eu entrasse, no tempo do
Albino Corazza Neto que foi meu patrão e é meu amigo de muitos anos, eu votei a favor de
uma CPI contra ele e desaprovei as suas contas, então, não tenho esta história se sou amigo
ou inimigo. Quero, em primeiro lugar, parabenizar todos os sindicatos e uma vez eu dizia para
o Amauri “queria ter a coragem dele, a coragem dos dirigentes sindicais, o Lucas que hoje
segue um caminho parecido com o Amauri, o Luís Carlos que está lá, se cometeu falhas ou
não, porque eu, com funcionário público, aposentado, não admito que colega meu falte ao
serviço, que não trabalhe, que dê nó, isso eu nunca vou admitir. Eu, funcionário público, na
essência da palavra não faço isso. Se houveram problemas, que se julgue! O Lucas,
ultimamente, numa passeata, se estava escrito ou não, ele representa uma categoria. Se
estava escrito cimento, concreto ou sei lá o que mais a categoria, naquele momento aprovou
escrever tal coisa nesta faixa e ele como dirigente sindical que foi eleito para ser dirigente
sindical, foi registrado um BO porque disse tal coisa. É a mesma coisa aqui na tribuna desta
Casa, o que nós dissermos pagamos aqui ou não por aquilo que dissermos aqui, portanto, eu
assinei sim e assinarei a qualquer tempo e qualquer momento, quando eu julgar necessário
porque eu não tenho compromisso com ninguém que me diga vote desta ou daquela forma,
prefeito nenhum, governador algum, felizmente não sou ligado ao estado, sou funcionário do
município, então, eu não tenho porque não votar a favor daqueles que de uma forma ou de
outra estão... Adriano Remonti - Senhor Presidente, colegas Vereadores, sindicato aqui
presente, comunidade que nos assiste, professor Valter, suplente de vereador que poderá um
dia estar nesta Casa. Meus colegas vereadores, este requerimento é uma forma de dizer ao
prefeito que as coisas não estão tão boas como a imprensa e algumas pessoas andam
falando por ai na imprensa e nos bairros, eu peço muita inteligência na hora de votar porque,
nós vereadores, quando é para elogiar o prefeito sobem a esta tribuna e elogiam, “olha isso
foi bem feito ou não foi” se recebeu prêmio, parabéns por receber este prêmio, apesar de que
este prêmio ainda a gente vai ver. Eu, na sexta-feira passada estive jantando com o Prefeito
de Jesuítas e ele falou que houve empate entre três prefeitos do Paraná e parece que houve
um sorteio, eu tenho que levantar esta notícia ainda e o Schiavinato foi sorteado entre os três
e isso eu ainda vou levantar e trazer na próxima sessão, mas que eu escutei isso da boca do
prefeito de Jesuítas eu escutei! Houve um empate e parece que aconteceu o sorteio. Voltando
ao requerimento, se é para elogiar a gente vem elogiar, mas quando é para criticar eu acho
que é dever de todos os vereadores dizerem ao prefeito que não está certo, esta é uma Casa
independente daquela outra, assim como os projetos, as indicações tem que ser analisadas
de forma coerente, se é bom para a população é bom e a gente aprova, se não é a gente diz
que não e assim deve ser dito ao prefeito que está errando, tem coisas erradas e a gente
sabe de coisas erradas na EMDUR de funcionários, vereador Ademar, funcionários dar a mão
para o superior e o superior não dar a mão para ele e tem provas e testemunhas disso, isso é
assédio moral e temos testemunhas disso. Tem gente que assinou lá na EMDUR para pedir
sindicância e depois foi lá pedir perdão porque foi forçado a assinar a sindicância e a gente
sabe e tem provas disso. Tem provas gravadas disso dos próprios dirigentes, pessoas
colocadas naqueles departamentos, assim como em outros departamentos, mas em especial
na EMDUR para manter o funcionário ai na rédea para não deixar ele trabalhar sossegado e
fazer a sua parte, então a gente vai pegar firme nisso e meus colegas vereadores tenham
muita consciência nisso de puxar a orelha do prefeito também. Luís Fritzen - Senhor
Presidente e nobres Pares desta Casa, eu disse no pronunciamento anterior que não estou
aqui para julgar este ou aquele funcionário ou esta ou aquele administração. Agora, voto de
repúdio para um administrador municipal que num processo do Luís Carlos, aliás a
investigação do Luís Carlos que por um ano e meio que estava em andamento e concluiu com
uma suspensão de vinte dias de trabalho, elaborarmos um voto de repúdio, interferindo na
independência dos poderes sem conhecer o feito, sem conhecer as peças do inquérito que lá
passaram, ou da comissão de investigação é expor este Poder Legislativo demais. Quer me
parecer que de toda história política de Toledo o único prefeito que recebeu um voto de
repúdio desta Casa foi Avelino Campagnolo e se não me falha a memória teve um seu líder
para lhe apresentar este voto de repúdio Henrique Rossoni, que se arrependeu amargamente
depois e chegou, mais tarde, a ser candidato a vice da chapa do Avelino Campagnolo. Voto
de repúdio a um integrante de um outro poder e que, supostamente, como disse antes, é
possível para que este voto de repúdio desta Casa faça parte de um processo no judiciário, é
invadir a independência dos poderes. Chamar o Prefeito Schiavinato de ditador, de
perseguidor por um processo de investigação que andou por um ano e meio. Eu estou aqui
com a Folha de São Paulo de 18 de maio, em que o General Marques Santa Rosa,
responsável pelo departamento de pessoal do exército criticou na Folha de São Paulo a
comissão da verdade do PNH3 e ele foi exonerado e isso sim eu posso dizer que é ditadura
ou perseguição em que o cidadão não tem a liberdade de dizer que não concorda com o
PNH3, como disse as igrejas do Brasil inteiro e este general falou desta forma e foi
exonerado, foi mandado para a reserva em poucas horas, quer dizer, aqui neste processo se
passou um ano e seis meses e não se tomou iniciativa … Paulo dos Santos (pela
ordem) - Só para localizar o que estamos discutindo, não está se discutindo repúdio ao
prefeito para aqueles que adoram o prefeito o tempo todo, o que está sendo discutido aqui é
uma manifestação de repúdio aos atos de perseguição cometidos pela administração pública
municipal de Toledo contra dirigentes sindicais, não está se pessoalizando a coisa. Ademar
Dorfschmidt - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, comunidade presente, imprensa,
aproveitando o gancho do Vereador Paulo, quando me pronunciei antes na tribuna,no primeiro
momento, da forma como veio requerimento nesta Casa, eu me posicionei contra porque dizia
da seguinte forma: “manifestação de repúdio à administração pública municipal de Toledo”. Eu
vi que seria uma injustiça porque engloba toda a administração, então não se poderia
generalizar tudo e nós conversamos e ai sim, com diz o Vereador Paulo, nós estamos votando
aqui um requerimento de manifestação de repúdio aos atos de perseguição cometidos pela
administração pública municipal de Toledo contra dirigentes sindicais e ai sim nós somos
favoráveis. Atos assim não podem ser cometidos em nenhuma esfera pública e muito menos
no nosso município que recebeu, o nosso prefeito, prêmio de melhor prefeito do Paraná e diz
ele de passagem que ele conseguiu isso através de todos os vereadores, inclusive os da
oposição e, neste momento, a oposição se coloca à disposição aqui de dar um puxão de
orelhas no prefeito, nós temos este direito, pois fazemos parte desta administração e temos
este direito e atos assim têm que ser repudiados. Aparte do Vereador Luís Fritzen - Um ano
e seis meses demorou a sindicância, EMDUR é uma entidade pública e não é da
administração pública de Toledo. Um ano e seis meses levou a comissão de investigação e
eu não posso dizer que isso foi a perseguição de um ditador num ato que aconteceu num ano
e seis meses que ocorreu a sindicância lá. Obrigado pelo aparte, nosso tempo é curto aqui e
se trata de um caso e, em seguida, diz também referente ao BO que foi feito contra o Lucas e
naquele dia eu estive presente lá e vi o empenho dos funcionários públicos pedindo para que
o prefeito viesse se pronunciar ou a secretária e nada disso aconteceu e na Constituição
Brasileira nós temos as causas perpétuas que ninguém pode mexer e uma delas, Lucas, dá o
direito à greve e aqui pelo que eu vejo foram descontadas aquelas horas que vocês fizeram
aquela passeata, então, atos assim nós temos que repudiar, que não foi um servidor lá, foram
quinhentos servidores, está de parabéns o trabalho dos sindicalistas. Anunciada a votação da
matéria, os Vereadores Paulo dos Santos, Luís Fritzen, Adriano Remonti, Ademar Dorfschmidt, e
Leoclides Bisognin pediram, nos termos do artigo 201 do Regimento Interno, a palavra para
encaminhá-la, assim se manifestando: Paulo dos Santos - Senhor Presidente e Senhores
Vereadores, um ano e seis meses sangrando um trabalhador. Este trabalhador sabendo que
está rolando um processo administrativo, inadequado, porque não é permitido fazer processo
administrativo para quem está protegido pela CLT de 1940, não prevê nenhum procedimento
administrativo, foi equivocadamente aberto este procedimento de investigação, depois, viaja,
este mesmo grupo que quer perseguir o Luís Carlos pelo Estatuto dos Servidores Federais,
na tentativa de punir e não sabendo mais o que fazer agora, em março, dão o veredito. Vinte
dias de afastamento sem remuneração, isso não é perseguir? Isso não é ser perseguidor? Ah,
mas esta Casa não pode aprovar este requerimento porque vai ajudar, vai contribuir para que
se possa mover uma ação contra o prefeito, mas registrar um BO contra um dirigente sindical
como o Lucas pode? O prefeito pode, pessoalmente ir na delegacia e mover uma ação contra
um trabalhador que não ganha nem um quinto do que ganha o prefeito, ai pode? Processar
trabalhador pode? Precisamos aprovar este requerimento senhores servidores, senhores
trabalhadores e senhores vereadores desta Casa, sejam servidores como disse o Rogério ou
sejam trabalhadores de qualquer outra área, vocês precisam defender os trabalhadores e a
hora é exatamente agora, é votando um repúdio contra ações como esta de perseguidor...
Luís Fritzen - Senhor Presidente e nobres Pares desta Casa, encaminho voto contrário sim, e
repito que não estou aqui para julgar um funcionário. Um ano e seis meses na EMDUR que é
uma empresa publica com personalidade jurídica, de direito privado, com autonomia
financeira e administrativa e o voto de repúdio é à administração municipal, não conseguem
diferenciar isso. A administração municipal é do Poder Executivo, a EMDUR é uma empresa
pública e a Constituição Federal, quando se inicia diz: que os poderes são independentes e
harmônicos entre si e aqui queremos misturar o Poder Legislativo contra o Executivo para,
possivelmente, instrumentalizar documentos ao Poder Judiciário misturando os três poderes
de uma empresa pública que não tem nada a ver com a administração pública do Município
de Toledo. Juridicamente são duas empresas diferentes, posso dizer e balançar a cabeça o
quanto queiram, mas esta é a verdade. É uma empresa jurídica com autonomia financeira e
administrativa e o voto de repúdio por um ato de um funcionário que foi suspenso pro vinte
dias, de uma comissão que se arrastou por um ano e seis meses estão enviando um voto de
repúdio ao Poder Executivo. Senhor Presidente e Senhores Vereadores, eu repito, este Poder
Legislativo não pode se desmoralizar e faço um pergunta final, é o único servidor que levou
suspensão na administração? Paulo dos Santos (pela ordem) - Para que as coisas se
coloquem em seus devidos lugares, nós não podemos deixar que uma aberração como esta
seja transcrita na ata, entender que a administração da EMDUR não é uma administração
política ligada, absolutamente ligada ao senhor prefeito e à administração, portanto do
Executivo, é desconhecer ou não está coadunando com a verdade o Vereador Fritzen que
ocupou a tribuna agora. A administração da EMDUR, Senhor Presidente, é nomeada pelo
Prefeito Schiavinato, portanto, merece sim este voto de repúdio à administração do
Schiavinato. Adriano Remonti - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, eu peço voto e
encaminho meu voto favorável ao requerimento. Ficou no ar, talvez o Vereador Fritzen não
tenha recebido na íntegra o requerimento porque em nenhum momento ele citou o nome do
Lucas que tomou um Boletim de Ocorrências por ter colocado lá uma faixa lá, como de forma
arbitrária numa partida de futebol o Schiavinato puxa o cartão vermelho no primeiro segundo
do jogo e expulsa o jogador, como para dizer que é assim que se faz. Foi ridículo o que o
prefeito fez. Vossa Excelência usou todos os termos que tinha direito e não citou o BO do
Lucas, talvez se não tivesse a EMDUR o Vereador Fritzen votaria favorável a este
requerimento porque não citou o nome do Lucas, só falou no nome da EMDUR quando numa
reivindicação, os servidor Presidente do Sindicato, onde tem mais de dois mil filiados toma
uma punição na frente de todos, seu líder toma uma punição de forma equivocada do prefeito,
como se tivesse tacado uma pedra na prefeitura, na cabeça do prefeito ele toma uma posição.
O prefeito nem ai estava e baseado numa faixa ele registra um BO, é a coisa mais ridícula
que existe. Vamos respeitar quem está reivindicando. Ia faltar lugar na cadeia se todo mundo
que falasse mal do prefeito, com certeza ia faltar lugar, ia ter que comprar um bairro inteiro
para colocar o povo que falasse mal do prefeito, ia ser preso num campo de concentração de
tanto que a gente escuta falar do Schiavinato aqui em Toledo, ia faltar lugar se todos
tomassem um BO, julgados e presos. Ademar Dorfschmidt - Senhor Presidente e Senhores
Vereadores, comunidade presente. EMDUR, entidade jurídica, autarquia, administração
pública, pelo amor de Deus Fritzen, Vossa Excelência é inteligente o suficiente para entender
isso. Quem é que comanda a EMDUR? Deve ser um grupo lá do Jardim Panorama, do Jardim
Europa porque não é possível, não acharam até agora um administrador. É a administração
pública que administra sim! Para quem questionou da Constituição Brasileira, o artigo 9º, é
assegurado o direito de greve, competindo aos trabalhadores decidindo sobre a oportunidade,
se não foi uma greve, o artigo 10 diz que: é assegurado a participação dos trabalhadores e
empregadores nos colegiados dos órgãos públicos em que seus interesses profissionais ou
previdenciários sejam objeto de discussão e deliberação” qual era o interesse naquele
momento? Não era o interesse dos servidores públicos? Não era o interesse dos
trabalhadores que conduzem o nosso município? É este ato que nós que repudiar. O Vereador
Fritzen citou a EMDUR e o Lucas onde fica nesta história? Foi lá legitimamente e o artigo 11
diz: “nas empresas de mais de duzentos empregados é assegurada a eleição de um
representante destes com a finalidade exclusiva de promover-lhes entendimento direto com o
empregador” quem é o empregador? O Município de Toledo. Quem é o responsável? O
Executivo municipal. Se estão descontando aqui dos servidores públicos é um crime, é contra
a Constituição Brasileira, é claro e puro. Peço voto favorável aos atos que foram cometidos.
Leoclides Bisognin - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, nenhum cargo em
comissão na EMDUR é colocado pelo Espírito Santo, Jesus Cristo, Nossa Senhora, só tem
uma pessoa que indica, que coloca, que nomeia e que tira. Todo mundo sabe quem é. Algum
CC1, CC2, CC3, ou CC4 é nomeado por outrem que não o Executivo? Não existe, aliás o que
entrou e saiu de gente, ultimamente na EMDUR, vamos ser sinceros, está acontecendo
alguma coisa na EMDUR, como ela só é fiscalizada pelo Tribunal de Contas, suas contas só
passam por lá, algo está ocorrendo na EMDUR e olhem que eu tenho maioria absoluta dos
funcionários de lá são meus amigos, trabalhadores, mas as mudanças dos dirigentes da
EMDUR é algo fantástico. Algo está ocorrendo na EMDUR porque já passou muita gente ali.
Quem coloca, quem tira, por favor não me digam que a EMDUR tem alguma autonomia, não
tem autonomia nenhuma. Os dirigentes tem autonomia para dizer “vamos fazer este asfalto
hoje ou amanhã que veio uma licitação do município”, mas autonomia de direção daquilo que
o município não queira que se faça é zero, por isso encaminho meu voto favorável ao que
estamos discutindo nesta tarde. Colocado em votação, em turno único, o Requerimento foi
rejeitado por maioria de votos (6X4), votando pela aprovação os Vereadores Ademar
Dorfschmidt, Adriano Remonti, Leoclides Bisognin e Paulo dos Santos; e pela rejeição os
Vereadores Adelar Holsbach, Eudes Dallagnol, Expedito Ferreira, João Martins, Luís Fritzen e
Rogério Massing. Requerimento nº 152, colocado em única discussão, acessaram a tribuna os
Vereadores Leoclides Bisognin, Luís Fritzen e Rogério Massing, que assim se manifestaram:
Leoclides Bisognin - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, quero parabenizar o
Vereador Rogério e aqui já se fez uma reunião com Orlado Pessutti, Ministro do
Planejamento, Deputados, Senadores, olha, se não sair agora que temos lá o Ministro do
Planejamento, tínhamos o Ministro da Agricultura, temos todos os deputados juntos, o pessoal
de Santa Catarina e do Mato Grosso do Sul, não sai nunca mais. Até hoje eu não entendi
como é que nós não temos força alguma. Vejam que o Rio Grande tem uma força histórica
desde que foi criado tudo ia para o Rio Grande do Sul, mas o Estado do Paraná, Santa
Catarina com o Mato Grosso do Sul, não é possível que nesta distribuição dos Tribunais
Regionais Federais, nós não tenhamos, não possamos ser contemplados aqui no Paraná, já
pensou sai daqui e leva de dez a doze horas para chegar em Porto Alegre de Carro para
discutir algo que pode ser resolvido no Estado do Paraná, não existe nenhuma razão de ser,
portanto, eu sei que a indicação do nobre vereador é para reforçar e estar todos os
vereadores do Paraná, do oeste, da ACAMOP, dos prefeitos da AMOP, porque já houve esta
grande reunião dos senadores, deputados, governador, aliás, os três estados estiveram juntos
em Curitiba e nós não temos nenhuma dúvida que os nossos deputados e senadores na hora
que chegar este projeto lá eles devem votar favoráveis porque a demanda destes estados é
um absurdo. O Rio Grande, me perdoe, é meu estado de nascimento, mas é claro que vão
continuar com o Tribunal Regional Federal, não estamos prejudicando em nada o Rio Grande
do Sul, só queremos trazer para nós. Não é possível continuar, é a mesma história dos
precatórios, podres que tem lá o estado do Paraná ainda pagar aquela dívida que não lhe é
devida, portanto, aqui deveria estar a assinatura de todos os vereadores do oeste, da
UVEPAR, todos os vereadores do Paraná, porque quanto mais gente pressionando melhor.
Temos a certeza absoluta que isso será aprovado. Luís Fritzen - Senhor Presidente e nobres
Pares desta Casa, claro, concordo plenamente que devem se juntar todas as forças políticas
para que isso seja possível. O Rio Grande do Sul foi detentor e continua sendo da 10ª Região
Fiscal do Imposto de Renda. O Paraná, nos anos idos lutou muito para conseguir a região
fiscal do imposto de renda para cá, e o Rio Grande do Sul tem um tribunal federal. Quando na
administração Derli, por conta da Empresa Sperafico, lotamos um avião e fomos a Porto
Alegre, no Tribunal da Justiça Federal para conseguir trazer a Justiça Federal para Toledo, foi
o prefeito, foi o bispo, foram várias pessoas, nós estivemos junto e fomos lá falar com o
Desembargador e que, com muita dificuldade, conseguimos trazer a Justiça Federal para
Toledo e assim veio a do Trabalho para que não precisasse se deslocar para outros centos
para se fazer as certidões e os feitos que podem ser feitos tanto na Justiça do Trabalho
quanto na Justiça Federal. Agora a vinda para o Paraná de um tribunal que está sendo
pleiteado pelo Vereador Rogério Massing em apoio à PEC 544, devemos sim, juntar todas as
forças políticas para que isso se concretize para que venha o Tribunal Federal para Curitiba
para pode melhora tender a população do Paraná e assim como deverá vir mais uma Vara no
Tribunal de Toledo, na Justiça Estadual para desafogar muitos serviços que ai estão. Está de
parabéns o Vereador Rogério e tenho a certeza que será aprovado por todos e deveriam
enviar a todas as Câmaras do oeste do Paraná para que se manifestassem. Rogério
Massing - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, nós já tínhamos nos pronunciado no
Grande Expediente e devido a participação dos nobres vereadores e nós Vereador Ademar,
acreditamos, sim, no posicionamento do Governador Orlando Pessutti que tem uma diplomacia
muito maior do que Requião e a gente percebeu isso na negociação com o Osmar Dias agora e
que o Paraná não pode, de forma alguma, como disse o Bisognin, ficarmos fora pelo número de
processos que acaba aumentando, não podemos, quatro estados depender de apenas um
estado. Para o Paraná e Santa Catarina este novo tribunal vai fazer como já dissemos antes, um
processo que demorava, em média três anos, vai ter o recurso decidido em um ano e meio e
isso vai ser uma diferença muito grande e esta Casa se posicionou sempre em favor da questão
judiciária, não está sendo diferente agora, mas este requerimento, neste momento é porque vai
ser votado na Câmara dos Deputados antes das eleições, então, este regime de urgência é para
que estejam atentos a esta necessidade e nós entendemos que Toledo vai ganhar muito com
isso porque fazendo aqui, em Curitiba, na nossa capital o povo do Paraná será contemplado com
este benefício. Nós esperamos que a nossa classe política esteja toda unida em prol deste
projeto que faz com que o Paraná mostre e a sua força e pelo número de processos que temos.
Eu acho que esta será uma vitória, Vereador Luís Fritzen e como aqui no Paraná vai entender
que aqui em Toledo já tem necessidade de ser em trânsito final e ai vai ser outra luta que esta
Casa já se posicionou e isto faz com que o nosso estado seja visto como um estado promissor.
Não podemos aceitar, no mundo de hoje onde o Paraná e Santa Catarina, são estados que
fazem a diferença no âmbito nacional e, nós não temos um Tribunal Regional Federal, isso é
inadmissível. O momento é de unir as forças e, deixamos aqui, aos Pares desta Casa, se
possível, estendemos que todos os vereadores assinem juntos e isso mostra mais força ainda,
se possível a secretaria fazer isso, podemos assinar este requerimento em conjunto e se tornar
mais forte. Colocado em votação, em turno único, foi aprovado por unanimidade. O
Presidente informou os demais Pares de que o Requerimento nº 152 aprovado nesta parte da
sessão, será encaminhado pela Secretaria desta Casa às providências solicitadas. Da mesma
forma, o Presidente informou os demais Pares de que o Requerimento nº 150 rejeitado
nesta parte da sessão, será encaminhado à Secretaria desta Casa de Leis para ser
arquivado. Renato Reimann (Presidente do Legislativo) - Todos os vereadores poderão
assinar o requerimento com o Vereador Rogério, é permitido? Como Presidente da Câmara
Municipal de Toledo, gostaria de comunicar à sociedade toledana que o nosso legislativo está
lançando oficialmente seu novo portal na internet. Mais moderno e informativo, o novo espaço
tem o objetivo de aproximar a população das ações deste legislativo e de dar maior
transparência à prática parlamentar. O novo site já está no ar e mantém o antigo endereço
virtual: www.cmt.pr.gov.br, toda população de Toledo está convidada para visitar o portal e
fazer suas críticas e sugestões. Então já está disponível o novo site da Câmara Municipal.
Ofício nº 427/2010, de 21 de maio de 2010. Inicialmente o Presidente determinou ao Primeiro
Secretário a leitura do Ofício nº 427/2010-GAB, nos seguintes termos: OF. Nº 427/2010-GAB
-Toledo, 20 de maio de 2010. Ementa: Solicita convocação extraordinária do Legislativo.
Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal: Em conformidade com o que dispõe
o inciso III do § 5º, combinado com o § 6º, ambos do artigo 24 da Lei Orgânica do Município,
vimos convocar esse soberano Legislativo para a realização de sessões extraordinárias
durante a semana vindoura, para deliberar sobre as seguintes proposições: - Projeto de Lei que
“autoriza o Município de Toledo a efetuar repasse de valores ao Centro Comunitário e
Social Dorcas” (Mensagem nº 56), para viabilizar, já no mês de junho próximo, o
cumprimento desse tópico do acordo firmado nos Autos nº 2862/2010, de Ação Civil Pública,
em trâmite na Vara de Família e Anexos desta Comarca; - Projeto de Lei que “autoriza o
Município de Toledo a adquirir caminhão mediante adesão a processo licitatório
realizado pelo Estado do Paraná” (Mensagem nº 57), a fim de que seja possível efetivar-se,
de imediato, os procedimentos necessários à aquisição de um caminhão caçamba
basculante, pela licitação do Governo do Estado, pelas razões constantes da referida
justificativa; - Projeto de Lei que “autoriza o Executivo municipal a abrir créditos
adicionais suplementar e especial no orçamento programa do Município de Toledo,
para o exercício de 2010” (Mensagem nº 58), tendo em vista a necessidade urgente de
aquisição de área para extração de cascalho na região Leste do Município e de prestação de
contas dos convênios com o Ministério das Cidades, relativo à urbanização da Rua 1º de
Maio, com o Ministério dos Esportes, referente à construção de piscina na Vila Pioneira, e
com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, referente ao Programa Piso
Básico Transição Infância e Idoso. Pelo exposto, aguardamos a compreensão e as atenções
dos ilustres Vereadores no sentido de aprovar a realização das sessões extraordinárias ora
convocadas, face à urgência e ao interesse público demonstrados, subscrevemo-nos,
Atenciosamente, JOSÉ CARLOS SCHIAVINATO - PREFEITO DO MUNICÍPIO DE TOLEDO.
Colocado em discussão, nenhum dos Vereadores manifestou interesse em pronunciar-se a
respeito da matéria. Colocado em votação, em turno único, o pedido de sessões extraordinárias
formulado pelo Chefe do Executivo municipal, o Presidente cientificou o Plenário de que a
deliberação do pedido, conforme determinação constitucionais, legais ou regimentais, nos termos
do § 6º do artigo 24 da Lei Orgânica do Município, será tomada por maioria absoluta dos votos
dos Vereadores. Assim sendo, nesta matéria será utilizado o processo de votação nominal.
Continuando, o Presidente solicitou ao Primeiro Secretário que fizesse a chamada dos
presentes, num total de onze, sendo que os cinco responderam: SIM, favoravelmente ao
pedido de convocação extraordinária do Chefe do Executivo toledano, e seis se ABSTERAM ao
pedido de convocação extraordinária do Chefe do Executivo toledano. João Martins (pela
ordem) - Ficou combinado na reunião de sexta-feira para segunda-feira ser enviado estes
projetos e estaria suspensa as sessões extraordinárias desta semana devido as viagens
programadas para esta semana. O senhor se lembra muito bem disso ai. Renato Reimann
(Presidente do Legislativo) - A convocação foi feita para a realização desta semana, não foi
alterada. Luís Fritzen - A convocação é para semana vindoura, se a convocação vem
segunda-feira, não podemos fazer a sessão na terça-feira. Rogério Massing (pela
ordem) - Se estes projetos forem votados na reunião das comissões de quarta-feira poderão
ser votados em primeiro turno na sessão ordinária de segunda-feira e podemos fazer terça-
feira ou quarta-feira uma extraordinária e ai sim limpamos a pauta. semana, não foi alterada.
Luís Fritzen - Mas é o que a convocação está pedindo, semana vindoura. Renato Reimann
(Presidente do Legislativo) - O ofício está datado do dia 20 de maio. Leoclides Bisognin
(pela ordem) - Foi assinado pelo Executivo no dia 20 de maio, mas somente chegou nesta
Casa no dia 24 de maio, portanto, para mim valeria na hora que esta Casa dá o recebimento.
Renato Reimann (Presidente do Legislativo) - Senhores Vereadores, em primeiro lugar
temos que aprovar a convocação da sessão extraordinária. Não obtivemos quorum, em
primeiro lugar foi rejeitada a convocação. Rogério Massing (pela ordem) - No entendimento
dos vereadores desta Casa a sessão extraordinária seria para esta semana, se a sessão
extraordinária for para semana que vem o entendimento dos Pares desta Casa é outro. A
grande maioria dos vereadores vai estar viajando alguns dias, se votarmos hoje depois da
sessão ordinária, fizermos a reunião das comissões depois da sessão de hoje já aprova os
projetos e faz a sessão ordinária de segunda-feira e a extraordinária na terça-feira ou quarta-
feira. À vista do pedido de sessões extraordinárias a ser realizado durante esta semana, ter sido
rejeitado, o Presidente determinou que a Secretaria desta Casa oficialize o Chefe do Executivo
toledano do aceite da convocação extraordinária. MATÉRIAS EM SEGUNDO TURNO:
I - Projeto de Lei nº 57, da Comissão da Administração Tributária, Financeira e Orçamentária,
que altera o valor do subsídio do prefeito, vice-prefeito e dos secretários municipais, a partir de
1º de maio de 2010. Colocado em segunda discussão, englobadamente, na forma da redação
dada para primeiro turno pela Comissão da Administração Tributária, Financeira e Orçamentaria
e já aprovada no último dia 17, nenhum dos Vereadores manifestou interesse em pronunciar-se
a respeito da matéria. Colocado em votação, em segundo turno, englobadamente, na forma da
redação dada para primeiro turno pela Comissão da Administração Tributária, Financeira e
Orçamentaria e já aprovada no último dia 17, o projeto foi aprovado por unanimidade.
II - Projeto de Lei nº 68, do Executivo municipal, que autoriza o Executivo municipal a efetuar
transferência de valor ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) – Departamento
Regional do Paraná, visando à realização de cursos profissionalizantes. Colocado em segunda
discussão, englobadamente, nenhum dos Vereadores manifestou interesse em pronunciar-se a
respeito da matéria. Colocado em votação, em segundo turno, englobadamente, o projeto foi
aprovado por unanimidade. Rogério Massing (pela ordem) - Não querendo ser indelicado,
mas se for solicitado ao Executivo que mandasse outro ofício com data de hoje não iríamos
trancar a pauta. Nós conseguiríamos fazer a reunião das comissões após a sessão ordinária
de hoje e poderíamos fazer a convocação. Se a secretaria desta Casa fizer um comunicado à
administração, porque a gente sabe da urgência de alguns processos que aqui estão como a
Casa Lar Dorcas que o prefeito vai ser intimado na justiça se não o fizer. Temos projetos
urgentíssimos e por questão de data podemos fazer esta mudança e resolver este problema.
Renato Reimann (Presidente do Legislativo) - Bom, o plenário é soberano e nós podemos
fazer o pedir um novo ofício, terá que vir novo ofício do Executivo para ser colocado em
votação. Todos os vereadores concordam? Ademar Dorfschmidt (pela ordem) - Vejo que é
favorável pela urgência, além deste projeto tem aquele da aquisição para extração do
cascalho. Seria importante que o Executivo mandasse outro ofício e, assim votaríamos para
que semana que vem já entrassem em pauta estes projetos. III - Projeto de Lei nº 69, do
Executivo municipal, que procede à desafetação de parte das ruas José do Patrocínio e São
Francisco Falso, situadas no Loteamento Dr. Olavo Rigon, no bairro Vila Pioneiro, na cidade de
Toledo. Colocado em segunda discussão, englobadamente, nenhum dos Vereadores manifestou
interesse em pronunciar-se a respeito da matéria. Colocado em votação, em segundo turno,
englobadamente, o projeto foi aprovado por unanimidade. IV - Projeto de Lei nº 70, do
Executivo municipal, que dispõe sobre a instituição do Conselho Gestor do Telecentro
Comunitário do Jardim Coopagro, nesta cidade de Toledo. Colocado em segunda discussão,
englobadamente, nenhum dos Vereadores manifestou interesse em pronunciar-se a respeito da
matéria. Colocado em votação, em segundo turno, englobadamente, o projeto foi aprovado por
unanimidade. V - Projeto de Lei n° 71, do Executivo municipal, que autoriza o Município de
Toledo a proceder à doação de imóvel à empresa DRS Indústria de Acessórios para Veículos
Ltda. Colocado em segunda discussão, englobadamente, nenhum dos Vereadores manifestou
interesse em pronunciar-se a respeito da matéria. Colocado em votação, em segundo turno,
englobadamente, o projeto foi aprovado por unanimidade. Concluída a votação do projeto de
lei os Vereadores Adriano Remonti, Paulo dos Santos, Ademar Dorfschmidt, Rogério Massing e
João Martins amparados nos termos do artigo 204 do Regimento Interno da Câmara, ocuparam
a tribuna para manifestarem os motivos que os conduziram na sua votação, fazendo-o nos
seguintes termos: Adriano Remonti - Senhor Presidente e colegas Vereadores, declarei voto
favorável a esta doação a esta empresa. Fico muito feliz em fazer parte neste momento, Ricardo,
com certeza você está recebendo incentivos deste município, é uma pessoa jovem e tem muito
trabalho pela frente e nós estamos dando este aval para que você tenha êxito, cresça e gere
muitos empregos. Que a sua empresa possa aumentar, trazer uma cadeia de empregos para o
município, com certeza estaremos sempre te visitando, acompanhando o teu trabalho e sempre
estaremos à disposição aqui na Câmara Municipal, procure os vereadores. O que precisar de
nossa parte não se sinta intimidado por nada, nós estaremos aqui fazendo nosso trabalho e este
incentivo, com certeza, gostaria de poder ajudar a muitos empresários jovens que estão
começando. Quem começa desta forma, daqui uns anos a gente vai ver o quanto a gente
acertou em votar favorável a este incentivo. Parabéns e boa sorte no teu empreendimento.
Paulo dos Santos - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, eu tenho respeito ao Ricardo
que aqui está e é dono da DRS que está ganhando, entre aspas, do município, um espaço para
implantar a sua empresa e que nós, da Câmara Municipal, em outra sessão votamos em
primeira votação e na reunião das comissões avaliamos o seu projeto, apenas queremos lhe
desejar boas vindas ao Município de Toledo e lhe dizer, Ricardo, que seremos os teus fiscais.
Você vem para Toledo, está ganhando este espaço, mas junto está ganhando responsabilidades
e que eu tenho absoluta certeza que você e a tua equipe tem, portanto, é nossa função posterior
à implantação da empresa fazermos estas visitas que diz o meu colega Adriano, visitas de
fiscalização para avaliar se está correto, se aquilo que foi compromissado com o município está
sendo atendido, está sendo de forma adequada está sendo observado, portanto, as nossas boas
vindas! Tomara que seja muito bem sucedido, tomar que gere muitos empregos e que possa
contribuir na economia da nossa bela cidade e que nós temos um grande orgulho de sermos os
fiscais do Poder Público e podermos, como disse meu colega, de passar por momentos como
este de boas vindas a novos empresários. Só quero deixar pendurado num prego que estamos
estabelecendo um compromisso do poder Público com um jovem empresário que é você. Seja
bem vindo. Ademar Dorfschmidt - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, comunidade
presente, quero cumprimentar o meu amigo Vilma, presente novamente, em respeito ao Ricardo
a gente vem se pronunciar e dar as boas vindas. Para nós é um momento importante quando
votamos projetos para pessoas corajosas que nem você está sendo. Você tem o compromisso
inicial de gerar oito empregos. Muito se diz que o empresário ganha, na verdade ele tenta a
sorte, porque tem o compromisso, tem as regras a serem cumpridas. Sem dúvida com este seu
empenho, seu trabalho, quem ganha é a sociedade de Toledo na geração de empregos,
impostos, enfim, é uma forma de respeito a você que veio aqui na sessão passada e novamente
hoje se faz presente acompanhando a votação e não tenha dúvidas que para nós é um momento
de alegria. Quero te desejar boa sorte e que, dentro de pouco tempo possamos votar um
segundo projeto com uma área maior do que dois mil e quinhentos metros para estar ampliando
o teu espaço de trabalho, inicialmente setecentos e noventa metros quadrados de construção e,
quem sabe daqui mais algum tempo não estaremos votando um aumento no barracão, enfim,
gerando cada vez mais empregos esteja à vontade aqui no nosso município de braços abertos.
Boa sorte no seu empreendimento! Rogério Massing - Senhor Presidente e Senhores
Vereadores, de uma forma especial ao jovem empresário Ricardo, da mesma forma como esta
cidade é jovem, nós já temos conhecimento que Marechal Cândido Rondon a empresa de vocês
já é de grande sucesso. Ela veio para esta Casa no lançamento da FEMAI e, talvez, no ano que
vem vocês já possam estar lá colocando, expondo também o que é esta empresa, o que ela
significa para o mercado interno e para exportações. Esta pequena ajuda que o Município de
Toledo pode oferecer hoje, com certeza será retribuída e muito por vocês na geração de
empregos que é aquilo que mais esta Casa luta e, esta mesma Casa que precisa rever a
questão dos incentivos à indústria e comércio, também ao prestador de serviços, porque temos
hoje, muitos prestadores de serviços de oito empregos, de quinze empregos que precisam de
um apoio para continuar crescendo, mas como na nossa lei não é entendido como indústria ele
acaba ficando sem o devido apoio, sem sequer ser auxiliado em nada. Para nós, aqui, no meu
entendimento, o que vale é a geração de empregos, é aquilo que vocês podem oferecer para a
nossa sociedade que está carente por uma oportunidade, então, te parabenizamos e, esta Casa,
é unânime no sentido de projetos porque entendemos que existe espaço muito grande a ser
ocupado e que vocês possam crescer no nosso município. João Martins - Senhor Presidente e
Senhores Vereadores, para mim é uma alegria muito grande você participar da vida empresarial
de Toledo e ai está uma prova do que é uma administração. O nosso colega Rogério disse que
foi uma pequena ajuda, mas eu que moro em Toledo há trinta anos, acompanhei o crescimento
deste município dia a dia. No meu conhecimento, na minha valorização que dou a este
município, foi uma grande ajuda, que Vossa Excelência, assim eu digo, para vir ao nosso
município, instalar a empresa, com certeza, se você tivesse dúvidas não teria nos procurado
para ser beneficiado com esta grande ajuda para que a sua empresa cresça e dê empregos para
que tenhamos um município muito bom, tenha muitos frutos através do teu trabalho e da sua luta
em defesa dos nossos trabalhadores aqui. Com certeza, você estava aqui desde o início desta
sessão e escutou o pronunciamento de alguns vereadores, mas está ai a prova do que é uma
administração bem feita em defesa dos empresários e trabalhadores da nossa cidade. O meu
voto é favorável. Renato Reimann (Presidente do Legislativo) - Gostaria de fazer um
agradecimento como Presidente do Legislativo ao Ricardo, um dos proprietários da DRS, que é
muito importante para Toledo. É mais uma indústria que está se instalando em Toledo. Seja bem
vindo! VI - Projeto de Lei n° 72, do Executivo municipal, que autoriza o Município de Toledo a
fornecer materiais de construção à Associação de Moradores e Amigos de Linha Floriano.
Colocado em segunda discussão, englobadamente, acessaram a tribuna os Vereadores Adriano
Remonti, Ademar Dorfschmidt, Paulo dos Santos e Luís Fritzen, que assim se manifestaram:
Adriano Remonti - Senhor Presidente, Nobres Colegas Vereadores, comunidade aqui
presente Mário acompanhando a sessão hoje é uma alegria velo observando o trabalho dos
vereadores aqui dizer que sempre que a gente conversa com o senhor é um momento de
aprendizagem que vossa excelência conhece o Município sempre nos brinda com grande
ensinamentos muito obrigado Mário por estar acompanhando a sessão. Senhor Presidente eu
não ia discutir esse PL mas oque me chama atenção é o seguinte a gente acompanha o
trabalho no interior o trabalho das comunidades, eu vim aqui para discutir esta doação da,
desta autorização ao Município fornecer materiais de construção a Associação de Moradores
da Linha Floriano quarenta mil reais ai meus colegas vereadores o mês passado nos
aprovamos um requerimento de minha autoria aprovado pelo Senhores que pedia sobre
quando iria começar a construção do Centro Comunitário do Bairro Jardim Anápolis. E a
resposta veio assim em resposta ao Oficio 241 da Câmara Municipal temos a informar que
estão sendo discutido com a comunidade projetos de investimento no Jardim Anápolis dentre
eles o projeto de reformas do Centro Comunitário. Olha com certeza hoje aquele Centro
Comunitário do Jardim Anápolis é o pior de Toledo com certeza la não tem como, olha eu não
sei figura entre os piores então meus colegas vereadores estão dizendo aqui, eu vejo que na
Linha Floriano, na Linha Floriano o pedido do Presidente da comunidade foi feito em oito de
maio de dois mil e dez, portanto este mês ele fez o pedido já esta vindo o dinheiro para
reformar la na Linha Floriano eu gostaria muito que assim como ajudo, e líder do governo
ajudo a Linha Floriano que o senhor se empenhasse em pedir para o Prefeito, que o Jardim
Anápolis seja contemplado pelo menos com. Olha o pessoal não tem onde fazer velório nada,
festinha de aniversário nada. Naquela comunidade, me responderão sim que estão estudando
uma forma pra ampliar, reformar aquele Centro de Convivência la, aquele Centro, associação
de moradores la. Só vim discutir porque o fato que aquilo ali existe a muito tempo e é preciso
é preciso dar manutenção naquele espaço a cidade cresceu de forma gigantesca pro lado do
Gisele la pra cima, no Alto Floresta e nos não vemos uma preocupação ainda da
administração com relação aquele local, então eu voto favorável a este projeto com certeza
mas gostaria que na próxima semana ou neste mês líder do governo, a gente pudesse estar
votando favorável a o investimento na quele local naquele Centro Comunitário porque as
pessoas de la necessitam isso, aquele bairro cresceu de forma exagerada pelo
empreendimento, aquilo la ficou feio, horrível era melhor que não tivesse nada do que aquela
estrutura perigosa que minguem pode entrar la dentro que possível que caia na cabeça das
pessoas eu peço aqui líder do governo que interfira e nos ajude para que saia logo esta
construção. Seria isso Senhor Presidente e Senhores Vereadores. O Vereador Renato
Reimann, Presidente do Legislativo, ao conceder a palavra ao Vereador Ademar Dorfschmidt
para discutir a matéria nesta parte da sessão, passou a direção dos trabalhos ao Primeiro
Vice-Presidente do Legislativo, Vereador Adriano Remonti e retirou-se do Plenário. Ademar
Dorfschmidt - Senhor Presidente, Senhores Vereadores. Chamar bem vindo o nosso amigo
Mário, assistindo a sessão de hoje, é muito importante isso para saber o que acontece a qui.
Novamente estamos discutindo recurso para associação de moradores, e sem dúvida fico
contente em votar ajuda para as associações, conheço bem a linha Floriano, sei do empenho
da quela comunidade, sei que na última ata da sessão tenha trinta e cinco moradores
participaram da reunião. Sei do evento que ocorre lá pelos quati na trilha. Sabemos que o
interior do nosso município é de grande importância pelo agro negócio, mas também sabemos
que os vereadores do interior é só pedir que são atendidos de imediato, e no Panorama 2 é
feito a missa e a pesagem das crianças é feito num barraco, barraco mesmo. E quanto tempo
aquela comunidade busca alguma ajuda para a associação e até agora nada, o croma
também um barraco simplesmente levantado com alguns tijolos também até hoje não foi feito
melhorias. Eles pendem bem pouco, muito menos que quarenta mil reais. Tivemos também
na comunidade de três Bocas, fui no almoço que teve lá e vi uma associação muito bem
cuidada, e os moradores se queixando lá que os Vereadores esqueceram do interior,
esqueceram da academia da terceira idade, e questionando que precisam desta academia
que em outros lugares do interior tem. Uma coisa que tem de ser destacado é que o interior
cuida realmente das associações que tem, e cuida mesmo. E em alguns bairros temos
associação invejável e outro bairros nem associação tem. Quando falta alguma coisa a
associação procura fazer e melhorar. Se tratando da linha Floriano temos que parabenizar o
Prefeito pelo belo trabalho esta fazendo, passei no interior e esta de parabéns as estradas
estão muito bem conservadas, e para tirar de vocês algum voto é complicado pelo belo
trabalho que esta sendo feito. Tirando o problema de cascalho o resto esta mesmo de
parabéns. E estes quarenta mil reais vão ser bem investidos, e com certeza eta comunidade
vai aproveitar da melhor maneira possível. Seria isso senhor Presidente. O Vereador Adriano
Remonti, Primeiro Vice-Presidente do Legislativo, ao conceder a palavra ao Vereador Paulo dos
Santos para discutir a matéria nesta parte da sessão, devolveu a direção dos trabalhos ao seu
titular, Vereador Renato Reimann, Presidente do Legislativo, que deu continuidade aos trabalhos
da sessão. Paulo dos Santos - (sem transcrição do gabinete). Luís Fritzen - Senhor
presidente e nobres pares desta casa, inicialmente quero agradecer ao Vereador Ademar pelo
elogio que deu do asfalto rural no interior que andou ali no Xaxim para Três Bocas, imagina se
andar no Cerro da Lola em direção ao Quilômetro 41 que já tem um trecho, em direção ao
São Salvador, na Linha Terezinha, agora na Linha 14 de Dezembro, na Linha Floriano, em
todos os cantos. Aparte do Vereador Ademar Dorfschmidt - Eu só citei aqueles que eu
andei no sábado, mas está de parabéns o município por todo o interior, por todo o interior,
inclusive Dois Marcos, lá onde foi feito aquela parte do asfalto e agora a complementação,
então isso é indiscutível Vereador, é indiscutível é um mérito do Município de Toledo não
tenha duvida de causar inveja a todos os Municípios das regiões, e olha, eu não conheço aqui
no Brasil algum município que faz isso que Toledo faz, realmente é indiscutível, está de
parabéns. Não existe mesmo, porque quando o Deputado Sperafico conseguiu uma
verbazinha para alguns trechinhos, tiveram que mudar a lei lá no Ministério para conseguir,
agora como é o asfalto, é um Orçamento Participativo, a comunidade se reúne, pessoa
caminha para viabilizar para se conseguir “x” recursos da comunidade em parceria, hoje está
custando R$ 160 mil o Km, e a comunidade participou com R$ 50 mil o Km, a diferença é
paga pelo município, é assim que é feito, o Vereador Ademar então, pelo menos, elogiou a
Administração nesse sentido e vai elogiar muito mais, tem muitos projetos em andamento,
inclusive da Linha Floriano, eu não sei se Vossa Excelência já foi até lá, mas já tem um trecho
de base feita. Mas falaram aqui reclamando que o ofício do dia 8 de maio, hoje estamos no
dia 24, e estamos votando em segundo turno Vereador Eudes, como falaram lá da Concórdia,
quando conseguimos lá para levar o asfalto lá no Clube, questionaram, agora não sabe o
trabalho que vem, eu não sei dos lugares que reclamam como é que está a situação, o
Vereador Adriano estava comigo lá na Linha Floriano quando fizemos o lançamento do
contrato da pavimentação asfáltica daquele trecho e o Vereador Adriano ficou maravilhado,
disse “eu nunca vi uma coisa tão bela, tão bonita” naquela noite, elogiou a forma e a condição
que foi feito, agora o que acontece na Linha Floriano, não é o dia 8 de maio que está em
projeto isso, isso vem a muito tempo quando lá não tínhamos a Escritura onde está o Centro
Social, não tinha Escritura a Mitra, não tinha Escritura o Cemitério, precisamos criar um
perímetro urbano que foi votado por esta Casa de Leis, faz muito tempo, faz mais de ano e
meio, para conseguir começar a legalizar documentação, está aí sentado o senhor João
Prolo, lá da Linha Floriano que caminhou comigo de madrugada, noite a dentro, para viabilizar
o projeto de asfalto e caminhou tranquilamente umas 10 vezes lá no IAP, para nós conseguir
acertar os termos, mapa e não sei o que, para conseguir legalizar o patrimônio ali da Linha
Floriano, isso faz mais de ano Vereador Paulo dos Santos, e que, 2 anos está o João Prolo alí
me avisando, 2 anos, e que é um grande presidente daquela comunidade, agora, porque o
oficio veio dia 8 desse mês, e agora estamos votando em segundo turno Vereador Leoclides
Bisognin, porque precisa de projeto a coisa precisa ainda e ela se iniciou a mais de 2 anos
atrás, e agora está se concluindo, agora quem sabe lá no Anápolis tem problema igual, não
sei se tem documento, se não tem documento, como é que está a situação é isso que tem
que levantar primeiro, o Prefeito Schiavinato só consegue recursos lá em Brasília se levar
projetos, aliás o Vereador Paulo dos Santos está dizendo que é do Vereador, que é moeda de
troca, eu preciso dizer ao Vereador Paulo dos Santos, o Lírio Bertoli foi o primeiro Deputado
Federal da região por Cascavel, ele chegou no Mario Andreazza e falou, aliás, o Mario
Andreazza pediu “eu preciso do teu voto no congresso a favor do Presidente Costa e Silva”,
sim o que nós recebemos em benefício? A Rodovia Curitiba/Cascavel, e o Mario Andreazza
veio inaugurá-la, os quatro restaurantes populares são do projeto do prefeito reivindicando, o
Deputado Sperafico, junto ao teu governo, do Governo Lula, estão os 4 construindo está
saindo o 5°, e em contrapartida o próprio Governo pede: “Vota conosco no Congresso”, agora
isso sempre existiu desde o inicio, e se conheceu por todos os Governos que passaram, e eu
lhe citei o primeiro Deputado Federal Lírio Bertolli, trouxe o asfalto de Curitiba a Cascavel.
Aparte do Vereador Paulo dos Santos - Eu compreendo bem o vosso discurso e eu
também não disse que foi o Prefeito Schiavinato que inventou esse tipo de relação, esse tipo
de relação é relação enraizada na política Brasileira, infelizmente, mas que nós aos poucos
estamos nos dando conta do quão é prejudicial este tipo de política, é um tipo de política que
permite que um Giacobo da vida um Kaefer da vida venha aqui na região dizer que está
fazendo alguma coisa pela região, que quando vai para votar vota contra o trabalhador, mas
aí depois vem não e “porque eu trouxe aqui um restaurante” programa já instituído pelo
Governo Federal, portando este tipo de relação tem que acabar um dia, e é mesma coisa dos
Vereadores, quando se instituir realmente o Orçamento Participativo acaba essa festa, porque
aí é o povo é que vai solicitar e o povo é, e o Vereador aí tem somente a obrigação de
fiscalizar e fazer leis, que é o seu papel. Mas esse é o Orçamento Participativo, Vossa
Excelência não prestou atenção, lá se reúne a comunidade, lá se caminha para buscar
viabilização da pavimentação asfáltica, lá se faz a reunião nós precisamos modificar o clube, é
a sociedade que se que decide, aí quando vem o documento não está certo, precisa resolver
o problema do documento, alguém precisa encarar, nós aprovamos e o senhor ajudou a
aprovar aqui criando o Perímetro Urbano da Linha Floriano, nós tivemos que aprovar o
Perímetro Urbano da Linha Floriano, tinha que averbar a reserva legal, está aí o Prolo que
caminhou 3, 4, 5 vezes no IAP, daí trocava os termos daí o mapa não batia com o termo, o
termo não batia com o mapa, não batia com o Registro de Imóveis, fez calo no sapato de
tanto andar para conseguir resolver e nós o ajudamos sim, nós auxiliamos desde o começo ao
fim, então a verba não é do dia 8, ela vem de dois anos. Aparte do Vereador Paulo dos
Santos - Eu compreendo que Vossa Excelência está tomando contato agora, muito
recentemente com essa nova forma de administração publica que é o Orçamento Participativo
e o prefeito me parece que quer implantar uma espécie de genérico aqui em Toledo que é o
Orçamento do Povo, inclusive chamou as pessoas para hoje fazer a conversa no Teatro,
agora não é isso que nós consideramos Orçamento Participativo, Orçamento Participativo o
povo discute por região, faz conferências regionais, depois uma grande conferência
municipal, e participa o tempo todo de todo o processo de construção, o Vereador ele pode
até estar junto mas ele não é a peça central que vai arrumar aqui, vai arrumar lá, ficando
como pai de todo o processo, então é exatamente o contrário, o Vereador vai ficar no seu
papel de legislação e de fiscalização, isso é o Orçamento Participativo. Eu posso lhe garantir
que as comunidades vem procurar o recurso, aí tão sem a documentação e eu resolvi
problemas de diversas comunidades do interior, vou atrás, essa aqui eu andei 2 anos até
terminar de legalizar a documentação até que o projeto veio aqui, documento já legalizou a
mais tempo, o projeto veio hoje não é do dia 8 de maio, é 2 anos, lá tá o João Prolo, 2 anos, o
pedido só saiu quando está viabilizado a ação, agora para isso o Vereador Paulo dos Santos
não sabe não escutou antes, vou dizer agora, o Vereador Adriano estava junto conosco lá na
Linha Floriano quando assinamos o contrato da parceria asfáltica, e o Vereador Adriano
elogiou a forma que foi conduzido, não tinha política de “A”, política de “B”, tava lá o Adriano
do PT, chamamos lá na mesa lá na frente, vem aqui tem a palavra para falar, não foi assim?
Aparte do Vereador Adriano Remonti - Com certeza, foi louvável aquela conversa, deu
certo, o asfalto está feito, está de parabéns, o que eu só quero dizer tá louco, Linha Floriano
merece com certeza, assim como o Anápolis e outras região merece, a minha aparte que eu
solicitei a Vossa Excelência é só que a gente de, eu não sei as conversas saem do projeto, eu
não sei que momento eu estava conversando lá em cima e que momento saiu, mas o
importante é destacar Vereador Fritzen é que o senhor tem força e pode sim nos ajudar que
seja construído tanto no Anápolis quanto em outras região para que seja reformado e feito
estes pavilhão o quanto antes assim como veio esta verba e está sendo aprovada para a
Linha Floriano é nesse entendimento, gostaria que a força do senhor pudesse nos ajudar para
que o Anápolis também fosse contemplado é nesse, nessa foi a minha intenção da minha fala
na primeira fala. Ninguém aqui está dizendo que o Anápolis não merece, que as outras
comunidades não merecem, eu sei, nós viabilizamos a documentação de inúmeras
comunidades, da Linha Mandarina e assim foi indo, agora da Linha Floriano Vossa Excelência
se for aí na Secretaria da Casa ver a Lei quando foi aprovada criando o Perímetro Urbano é
desde aquela época que estamos trabalhando para conseguir chegar a esse ponto, agora no
Anápolis eu não sei, eu desconheço, não sei se aquela propriedade está em nome do
Anápolis, está em nome da prefeitura, está em nome de quem está, não sei. Agora, aqui, nós
criamos o Perímetro Urbano foi para legalizar o patrimônio, para conseguir escriturar o Centro
Comunitário, para conseguir escriturar a área da Mitra, da Igreja do Cemitério foi tudo
legalizado, e o João Prolo caminhou muito e muito para isso conseguir ser feito, cada pouco
nós ligávamos, João Prolo falta mais isso, falta mais aquilo, falta mais aquilo e assim foi indo,
até que se legalizou tudo, e hoje o projeto chegou e tenho certeza que não está no fim,
porque agora o Município vai fazer licitação para comprar o material para fornecer o material e
a comunidade vai estabelecer a parceria e vai entrar com a mão de obra, isso é uma
maravilha como disse o Vereador Ademar Dorfschmidt, o interior está uma maravilha e tenho
certeza que quando conclui a administração do Prefeito Schiavinato, Vossa Excelência vai ver
muito mais asfalto que viu até agora, que vai se construído, inclusive da Linha Floriano,
vamos chegar até no Clube com o asfalto. Aparte do Vereador Ademar Dorfschmidt - Eu
não retiro um pingo do i do que eu falei, realmente está de parabéns, mas assim que o PMDB
assumir a prefeitura vai continuar fazendo a mesma coisa, que é de interesse do nosso
agricultor do município de Toledo. Está de parabéns. Com certeza se o PMDB ganhar a
eleição ou outro partido qualquer ninguém vai ter coragem de cortar este programa porque o
povo vai ficar contra, primeiro não vai conseguir voto para se eleger se falar que não vai fazer,
então tem que apoiar mesmo. Colocado em votação, em segundo turno, englobadamente, o
projeto foi aprovado por unanimidade. Concluída a votação do projeto de lei os Vereadores
Luís Fritzen, Paulo dos Santos, Rogério Massing, João Martins, Ademar Dorfschmidt e Adriano
Remonti amparados nos termos do artigo 204 do Regimento Interno da Câmara, ocuparam a
tribuna para manifestarem os motivos que os conduziram na sua votação, fazendo-o nos
seguintes termos: Renato Reimann (Presidente do Legislativo) - Queremos agradecer a
presença do João Wilson e também da Rosalina, tesoureira lá da Linha Floriano e também a
Irene que está presente. Obrigado pela presença que é muito importante estar acompanhando
a discussão. Luís Fritzen - Votamos favoráveis e eu quero aqui agradecer o voto unânime
desta Casa. As vezes colocam ponderações que é o vereador que leva a obra para a
comunidade e o ofício veio no dia 8 de maio, e está sendo votado em segundo turno dia 24,
mas eu explique aqui detalhadamente que fazem dois anos que estamos trabalhando neste
projeto. Houve a grande dificuldade de legalizar primeiro. Nós não podemos ir lá fazer uma
obra se não está legalizada, se não tem documentos. Quero agradecer a todos os vereadores
que aprovaram. O Vereador Paulo dos Santos numa época ele tinha posição de votar contra
isso, mas já mudou, avançou bastante e tenho a certeza que vai continuar avançando. Muito
obrigado. Paulo dos Santos - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, eu venho à tribuna
elogiar o trabalho do Vereador Fritzen, parabéns, parabéns à comunidade que vai receber os
quarenta mil reais. Certamente a comunidade merece e eu acho que dá para estabelecer um
bom termo. Quando precisarem de dinheiro para fazer uma obra procurem o Vereador Fritzen,
quando precisarem de uma fiscalização eficiente, quando precisarem denunciar algo contra a
administração que não cumpre os seus deveres procurem a oposição, nós estaremos à
disposição. Parabéns a todos. Rogério Massing - Senhor Presidente e Senhores Vereadores,
não discutimos o projeto porque o Vereador Luís Fritzen e demais vereadores discutiram, mas eu
quero lhe parabenizar vereador, pela sua história no Município de Toledo bem como à
comunidade presente de Linha Floriano porque as vezes as pessoas não entendem uma coisa.
Estes quarenta mil reais não vão resolver todos os problemas, mas vai deixar a comunidade em
condições porque há uns três ou quatro anos o meu cunhado Sérgio de Césaro quando casou
fez a festa de casamento ai em Linha Floriano e com o acesso que vamos ter, com a
pavimentação, com estas melhoras, muitos restaurantes, locais para festas poderá ser feito num
ambiente destes. A comunidade poderá alugar e dar condições para recapitalizar este dinheiro e
investir na comunidade. Vossa Excelência está de parabéns, está de parabéns a comunidade
que acreditou no político e que deu ao senhor este ônus de correr atrás e deu à comunidade. É
por isso que eu digo que no tal orçamento do povo que vai ser lançado vereador João Martins, o
vereador que se fizer presente, junto com a comunidade, vamos conseguir deixar as
comunidades, os bairros como nós queremos e não vai depender de alguém falar que “aquilo eu
quero fazer, aquilo eu não quero”, mas a comunidade que não participar, que não for lá dizer “eu
quero”, nós estamos presentes, vamos cuidar, vamos zelar, não vai ganhar. Investir no interior,
eu sempre digo que é economia, porque eu sempre digo que lá nós fazemos a nossa parte, lá
não precisa pagar guarda, lá não precisa pagar para alguém zelar. A comunidade faz a outra
parte e coloca a mão na massa e aqui na cidade alguns locais tem que mudar. João
Martins - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, João, meu xará, parabéns pelo trabalho
que vocês vem fazendo junto àquela comunidade, a Irene que está lá junto lutando em defesa da
organização da Linha Floriano. Eu votei com conhecimento porque eu sei que aquela
comunidade merece, porque é uma comunidade que o Paulo fez, até certo ponto, uma crítica ao
Vereador Luís Fritzen, mas uma coisa eu quero deixar claro, se dependesse só do voto do
Vereador Fritzen, este projeto não teria sido aprovado. Este projeto foi aprovado pela maioria ou
também seria aprovado pela base do governo de José Carlos Schiavinato. Também quero
agradecer a todos os vereadores que votaram favoráveis, em nome do meu partido, do Líder do
PDT, que todos vocês sabem que o meu partido vem em defesa de todo povo trabalhador, eu
quero afirmar mais uma vez que o projeto foi aprovado por ter sido unânime ou pelos sete
vereadores da base de governo, não só pelo voto do Vereador Luís Fritzen. Obrigado a todos.
Ademar Dorfschmidt - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, comunidade presente e
quero agradecer a presença dos visitantes que, neste momento, está causando uma grande
discussão e isso é importante. Quando o Vereador João Martins falou dos sete vereadores da
base, vocês podem ter a certeza que nos, os vereadores da oposição, nunca nos posicionamos
contra nenhum tipo de recurso para alguma associação do nosso município. Muitas vezes é
generalizado isso ou aquilo, mas quero deixar bem claro que nunca votamos contra nenhum
recurso para nenhuma associação. Antes aqui eu elogiei que o interior cuida das suas
associações, podem ir em todas as associações do interior que toda comunidade está lá
trabalhando e prestigiando estes quarenta mil reais que vão ser investidos lá e isso muitas vezes
não acontece isso no município e tem que ser deixado bem claro. Eu conheço a linha lá, sei do
trabalho que é feito, estão de parabéns todos. Quero deixar registrado que não é só o voto do
Fritzen, eu vejo que todos os vereadores estão empenhados em votar este projeto. Vocês é que
estão de parabéns e vão usufruir da melhor forma aquela associação, não tenho dúvidas disso.
Adriano Remonti - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, me sinto feliz da comunidade
ter siso agraciada com este dinheiro para pode fazer as reformas necessárias. Domingo de
manhã comentava com o Deputado Welter que é daquela região, que tem o maior respeito por
aquele local, que ia acontecer que a prefeitura estava liberando uma verba e ele justificava que
quando era mais novo jogava bola lá e, em nome dele, quero agradecer, vocês sempre foram
muito receptivos com ele. O fato de ser parceiro dele é que envolve isso na política. Eu fui uma
vez na Linha Floriano, mas tenho a certeza que vocês estando aqui sabem do que precisam. Eu
tenho o maior prazer em ter votado favorável a este investimento, então, fica o nosso abraço do
Deputado Welter que é daquela região e também deste vereador. Eu quero ir comer um
churrasco lá quando for inaugurado e jogar bola com vocês lá. VII - Projeto de Lei n° 73, do
Executivo municipal, que altera a legislação que dispõe sobre a organização administrativa da
Prefeitura do Município de Toledo. Colocado em segunda discussão, englobadamente, nenhum
dos Vereadores manifestou interesse em pronunciar-se a respeito da matéria. Anunciada a
votação do projeto de lei, o Vereador Adriano Remonti, nos termos do artigo 201 do Regimento
Interno, pediu a palavra para encaminhá-la, assim se manifestando: Senhor Presidente e
Senhores Vereadores, eu venho encaminhar voto favorável, mas eu não consegui identificar
dentro deste projeto este Coordenador de Aterro Sanitário municipal e da Central de Reciclagem,
símbolo CC3, o que ele vai fazer exatamente enquanto coordenador? Gostaria que pudesse ter
vindo aqui mais informações sobre este coordenador, que a gente saiba o que é o trabalho dele,
o que vai ser feito porque o nosso aterro sanitário está enfrentando diversos problemas, inclusive
de segurança. É importante que esta pessoa possa relatar o que acontece lá e ter clareza do que
este coordenador vai fazer lá no Aterro Sanitário. Eu voto favorável e não deu tempo esta
semana, mas semana que vem quero saber do Secretário do Meio Ambiente com o que o
município pode contar do trabalho deste coordenador? Creio que isso é importante para todos os
vereadores. Assim que tiver clareza, vou dividir isso com meus colegas vereadores. Abraço e
obrigado pela presença. Colocado em votação, em segundo turno, englobadamente, o projeto
foi aprovado por unanimidade. Concluída a votação do projeto de lei os Vereadores Luís
Fritzen e Ademar Dorfschmidt amparados nos termos do artigo 204 do Regimento Interno da
Câmara, ocuparam a tribuna para manifestarem os motivos que os conduziram na sua votação,
fazendo-o nos seguintes termos: Luís Fritzen - Senhor Presidente e nobres Pares desta Casa,
votei favorável, não viria aqui para declarar o voto, mas como o Vereador Adriano falou eu
preciso comentar. O Vereador Adriano disse: “ o que o cidadão vai fazer?” na mensagem está
escrito: “visando efetuar administração e controle das atividades no Aterro Sanitário na Central
de Resíduos Recicláveis”, que tenha uma pessoa que possa cuidar desta situação para que não
venha acontecer tudo aquilo que Vossa Excelência reclamou do aterro sanitário. Ademar
Dorfschmidt - Senhor Presidente e Senhores Vereadores, votei favorável, eu não ia vir à
tribuna, mas já que o Vereador Luís Fritzen veio questionar o que o Adriano acabou de colocar,
na mensagem diz o seguinte: “encaminha-se, anexo, o Demonstrativo de Impacto Econômico-
Financeiro decorrente da criação do cargo em comissão acima referido”, não está aqui, está
faltando parte. Só para complementar aqui deveria ter mandado junto com este projeto e não foi
mandado, mas votei favorável ao projeto. VIII - Projeto de Lei n° 74, do Executivo municipal,
que autoriza o Município de Toledo a repassar, através do Fundo Municipal dos Direitos da
Criança e do Adolescente, recursos financeiros a entidades assistenciais. Colocado em segunda
discussão, englobadamente, nenhum dos Vereadores manifestou interesse em pronunciar-se a
respeito da matéria. Colocado em votação, em segundo turno, englobadamente, o projeto foi
aprovado por unanimidade. Finalizada a deliberação em segundo turno e em face dos
resultados obtidos nas votações, o Presidente do Legislativo, Vereador Renato Reimann,
cientificou o Plenário de que os Projetos de Lei nºs 57, 68, 69, 70, 71, 72, 73, e 74 aprovados
em turno final nesta sessão, serão encaminhados, em forma de autógrafos, ao Chefe do Poder
Executivo toledano para a competente sanção legal. V - Projeto de Resolução n° 09, da
Comissão de Legislação e Redação, que autoriza o Prefeito do Município de Toledo a afastar-se
do cargo e ausentar-se do País no período de 28 de maio a 15 de junho de 2010, para participar,
como representante do Município convidado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e
Gestão, por intermédio do Projeto Brasil Municípios e com o apoio da União Européia, da
Missão Oficial Técnica a Países da Europa (Espanha, Portugal, Itália e Alemanha), na área
temática de associativismo intermunicipal, a realizar-se de 31 de maio a 11 de junho próximo. A
proposição, na forma como foi redigida, assegura ao Prefeito Municipal a reassunção do cargo
de Prefeito antes do término da licença no caso de eventual retorno ao Município prévio ao dia
15 de junho de 2010. Inicialmente, o Presidente Legislativo determinou ao Primeiro Secretário
que fizesse a leitura da Ofício nº 435/210-GAB, nos seguintes termos: OF. Nº 435/2010-GAB -
Toledo, 21 de maio de 2010. Ementa: Informação e solicitação complementar referente ao
pedido de autorização para afastar-se do cargo e ausentar-se do País. Excelentíssimo Senhor
Presidente da Câmara Municipal: Pelo Ofício nº 399/2010-GAB, de 14 de maio de 2010,
solicitamos a autorização desse Legislativo para afastar-nos do cargo e ausentar-nos do País
no período de 28 de maio a 15 de junho de 2010, para participar de Missão Oficial Técnica
a Países da Europa, a convite do Ministério de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão,
através do Projeto Brasil Municípios, com apoio da União Europeia. Conforme informações
recebidas no dia de ontem, relativamente a procedimentos preparatórios para a Missão (cópia
anexa – item 11), a autorização de afastamento e ausência do País, além do objetivo,
período e destino da Missão, deverá indicar, também, o nome do Prefeito licenciado e fazer
referência aos Projetos de Cooperação Técnica Internacional “Modernização da Gestão
Pública” com a AECID (Oficina Técnica de Cooperacion) e Projeto Brasil Municípios, com
a Comunidade Europeia e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), e que o
afastamento dar-se-á com ônus limitado. Sobre a questão do ônus limitado, saliente-se que
decorre do fato de se tratar de licença remunerada e em razão do custeio de despesas de
viagem (passagens, hospedagem e alimentação) pelos organizadores da Missão. Em vista
disso e para atender a recomendação dos organizadores da Missão Técnica, vimos solicitar a
Vossa Excelência que, sendo aprovado o afastamento e a ausência do País, o respectivo ato
faça menção, também, ao acima referido, conforme consta no item 11 da recomendação anexa.
Atenciosamente, JOSÉ CARLOS SCHIAVINATO-PREFEITO DO MUNICÍPIO DE TOLEDO. Na
sequencia, o Presidente do Legislativo colocou o Ofício nº 435 em única discussão, nenhum dos
Vereadores manifestou interesse em pronunciar-se a respeito da matéria. Colocado em votação,
em turno único, o Ofício nº 435, foi aprovado por unanimidade. Concluída a votação do Ofício
nº 435, o Presidente do Legislativo colocou em segunda discussão, englobadamente, com o
Ofício nº 435 já aprovado, englobadamente, acessando a tribuna os Vereadores Ademar
Dorfschmidt, Paulo dos Santos e Rogério Massing, que assim se manifestaram: Ademar
Dorfschmidt - (sem transcrição do gabinete). Paulo dos Santos - (sem transcrição do
gabinete). Rogério Massing - O Vereador saudou o presidente, os demais Vereadores e a
comunidade presente e disse que ficou em duvida se vota favorável ou não a ida do Prefeito
para a Europa, por causa das bandeiras e faixas que estão penduradas nesta Casa, e que seria
melhor economizar o dinheiro do Presidente Lula porque vai buscar conhecimento e não pode
gastar porque o Prefeito para muitos é chamado de cabeça de cimento, e os Vereadores da
oposição falam em seus discursos que a parceria que o Município teve com os franceses e o BID
vai deixar o Município falido para a próxima administração. E falou que o Prefeito de Toledo é o
Prefeito petista que o Município já teve absorve todos os Projetos que o Governo Federal manda,
e que o Prefeito não do PT mas sim do PP e que tem muitos Prefeitos do PT que não consegue
fazer os Projetos que o Prefeito de Toledo faz, e que por isso o que manda e o cidadão e não o
Partido, e que adianta ter o conhecimento e não poder fazer nada, e citou o caso quando os
Vereadores aprova os Projetos para os empresários ter o conhecimento nas feras tem Vereador
que é contra por isso tem que ver os dois lados. E disse que essa viagem vai gerar despesa para
o Município por que qualquer duvidas que os Secretários tiverem vão ligar para o Prefeito, ou ele
vai desligar o celular como ele estivesse de férias na opinião do Vereador não que ele vai a
trabalho, e citou o Presidente da República do Brasil que é um Presidente que tenta ir pela lado
da paz, e continuou seu discurso falando dos Prefeitos que administraram o Município cada um
deixou sua história como administrador, e que muitos duvidava que o Prefeito poderia fazer uma
administração boa como o Prefeito Derli, mas está fazendo uma bela administração e terminou
seu discurso dizendo sobre os endividamentos do Município não comprometem os próximos
Prefeitos que vão assumir e que quando chegou a esta Casa em seu Primeiro mandato o
endividamento do Município era muito grande, e que com o desenvolvimento da cidade foi
controlado e que Prefeito não vai voltar com as mãos vazia. Colocado em votação, em segundo
turno, englobadamente, com o Ofício nº 435 já aprovado, o Projeto de Resolução nº 09 foi
aprovado por unanimidade. O Presidente do Legislativo comunicou o Plenário de que este
projeto de lei será encaminhado à Comissão de Legislação e Redação para que proceda a
sua redação final e seja votado na Ordem do Dia da próxima sessão ordinária, prevista para
segunda-feira, dia 31. O Vereador Luís Fritzen, pela ordem, nos termos do § 4º do artigo 206,
apresentou o Requerimento nº 162, solicitando a dispensa de interstício para que a redação
final seja procedida pela Comissão de Legislação e Redação nesta sessão, bem como seja
procedida a discussão e votação em redação final também nesta sessão. O Presidente do
Legislativo acatou-o e, solicitou ao Primeiro Secretário que procedesse a sua leitura, nos
seguintes termos: REQUERIMENTO Nº 162/2010 - Solicita dispensa de interstício para que a
Redação Final do Projeto de Resolução nº 09, seja procedida pela Comissão de Legislação
e Redação nesta sessão. SENHOR PRESIDENTE, O Vereador que este subscreve, nos
termos do inciso III do caput do artigo 141 do Regimento Interno: REQUER a Vossa
Excelência, ouvido o Plenário, seja dispensado o interstício para que a Comissão de
Legislação e Redação proceda, nesta sessão, à Redação Final do Projeto de Resolução
nº 09, de autoria desta Comissão, que autoriza o Prefeito do Município de Toledo a afastar-se
do cargo e ausentar-se do País no período de 28 de maio a 15 de junho de 2010. Tal dispensa
se justifica tendo em vista as modificações solicitadas pelo Prefeito por intermédio do Ofício
nº 435/2010-GAB. SALA DAS SESSÕES, em 24 de maio de 2010. Luís Fritzen. Na sequencia,
o Presidente do Legislativo colocou-o em discussão, tendo em vista nenhum Vereador ter
manifestado a intenção de pronunciar-se a seu respeito, colocou-o em votação, merecendo
aprovação unânime. O Presidente, a vista da aprovação do requerimento, determinou à
Comissão de Legislação e Redação que procedesse, de imediato, a redação final. Na
sequencia, o Presidente da Comissão de Legislação e Redação, Vereador João Martins,
cumprindo determinação do requerimento aprovado apresentou à Mesa para deliberação do
Plenário a redação final do Projeto de Resolução nº 09, nos seguintes termos: COMISSÃO
DE LEGISLAÇÃO E REDAÇÃO - REDAÇÃO FINAL- PROJETO DE RESOLUÇÃO
Nº 09/2010 - Autoriza o Prefeito Municipal a afastar-se do cargo e ausentar-se do País para
cumprir missão oficial. A Câmara Municipal de Toledo, expressão legítima da Democracia
representativa, aprovou e o seu Presidente promulga a seguinte Resolução: Art. 1° - Esta
Resolução autoriza o Prefeito do Município de Toledo a afastar-se do cargo e ausentar-se do
País para desempenho de missão oficial. Art. 2° - Fica o Prefeito do Município de Toledo
autorizado a afastar-se do cargo e ausentar-se do País no período de 28 de maio a 15 de
junho de 2010, para participar, como representante do Município de Toledo convidado pelo
Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, por intermédio do Projeto Brasil Municípios
e com o apoio da União Europeia, da Missão Oficial Técnica a Países da Europa (Espanha,
Portugal, Itália e Alemanha), na área temática de associativismo intermunicipal, a realizar-se de
31 de maio a 11 de junho próximo. Parágrafo único - O disposto no caput deste artigo, em que
autoriza José Carlos Schiavinato, Prefeito do Município de Toledo, Estado do Paraná, a exercer
missão oficial externa, mediante ônus limitado aos cofres públicos municipais, objetiva tratar,
junto à Comunidade Europeia e ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), de
Projetos de Cooperação Técnica Internacional de “Modernização da Gestão Pública” com a
AECID (Oficina Técnica de Cooperacion) e o Projeto Brasil Municípios. Art. 3° - Fica, também,
o Prefeito Municipal autorizado a reassumir o cargo de Prefeito, antes do término da licença
referida no artigo 2º, no caso de eventual retorno ao Município prévio ao dia 15 de junho de
2010. Art. 4° - Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. SALA DAS
COMISSÕES DA CÂMARA MUNICIPAL DE TOLEDO, Estado do Paraná, em 17 de maio de
2010. João Martins (Presidente), Eudes Dallagnol, Expedito Ferreira, Leoclides Bisognin e
Luís Fritzen. Colocado em discussão, em redação final, nenhum dos Vereadores
manifestou interesse em pronunciar-se a respeito da matéria. Colocado em votação, em
redação final, o Projeto de Resolução nº 09 foi aprovado por unanimidade.
PROMULGAÇÃO DE RESOLUÇÃO: Nos termos da alínea “g” do inciso VI do artigo 26 do
Regimento Interno, o Presidente do Legislativo, Vereador Renato Reimann, promulgou a
Resolução nº 9, de 24 de maio de 2010, relativa ao Projeto de Resolução nº 09, aprovado
em turno final e em redação final nesta sessão. O Presidente do Legislativo, Vereador
Renato Reimann, determinou à Secretaria desta Casa de Leis que providencie a publicação
da resolução no Diário Oficial Eletrônico do Município de Toledo, e faça o comunicado de
seu teor ao Chefe do Executivo toledano. O Presidente do Legislativo, Vereador Renato
Reimann, nos termos do § 1º do artigo 78 do Regimento Interno propôs, às 18h15min, a
suspensa dos trabalhos da sessão para práticas parlamentares visando ao melhor
andamento das funções legislativas da Câmara. O Presidente consultou os demais Pares
que acatou o pedido de suspensão da sessão por unanimidade. Reabertos os trabalhos às
18h20min, o Presidente deu continuidade aos trabalhos. Ofício nº 443/2010, de 24 de
maio de 2010. Inicialmente o Presidente determinou ao Primeiro Secretário a leitura do
Ofício nº 443/2010-GAB, nos seguintes termos: OF. Nº 443/2010-GAB -Toledo, 24 de
maio de 2010. Ementa: Solicita convocação extraordinária do Legislativo. Excelentíssimo
Senhor Presidente da Câmara Municipal: Em conformidade com o que dispõe o inciso III
do § 5º, combinado com o § 6º, ambos do artigo 24 da Lei Orgânica do Município, vimos
convocar esse soberano Legislativo para a realização de sessões extraordinárias durante
a semana vindoura, para deliberar sobre as seguintes proposições: - Projeto de Lei que
“autoriza o Município de Toledo a efetuar repasse de valores ao Centro Comunitário
e Social Dorcas” (Mensagem nº 56), para viabilizar, já no mês de junho próximo, o
cumprimento desse tópico do acordo firmado nos Autos nº 2862/2010, de Ação Civil
Pública, em trâmite na Vara de Família e Anexos desta Comarca; - Projeto de Lei que
“autoriza o Município de Toledo a adquirir caminhão mediante adesão a processo
licitatório realizado pelo Estado do Paraná” (Mensagem nº 57), a fim de que seja
possível efetivar-se, de imediato, os procedimentos necessários à aquisição de um
caminhão caçamba basculante, pela licitação do Governo do Estado, pelas razões
constantes da referida justificativa; - Projeto de Lei que “autoriza o Executivo municipal
a abrir créditos adicionais suplementar e especial no orçamento programa do
Município de Toledo, para o exercício de 2010” (Mensagem nº 58), tendo em vista a
necessidade urgente de aquisição de área para extração de cascalho na região Leste do
Município e de prestação de contas dos convênios com o Ministério das Cidades, relativo
à urbanização da Rua 1º de Maio, com o Ministério dos Esportes, referente à construção
de piscina na Vila Pioneira, e com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à
Fome, referente ao Programa Piso Básico Transição Infância e Idoso. Pelo exposto,
aguardamos a compreensão e as atenções dos ilustres Vereadores no sentido de aprovar
a realização das sessões extraordinárias ora convocadas, face à urgência e ao interesse
público demonstrados, subscrevemo-nos, Atenciosamente, JOSÉ CARLOS
SCHIAVINATO - PREFEITO DO MUNICÍPIO DE TOLEDO. Colocado em discussão,
nenhum dos Vereadores manifestou interesse em pronunciar-se a respeito da matéria.
Colocado em votação, em turno único, o pedido de sessões extraordinárias formulado pelo
Chefe do Executivo municipal, o Presidente cientificou o Plenário de que a deliberação do
pedido, conforme determinação constitucionais, legais ou regimentais, nos termos do § 6º do
artigo 24 da Lei Orgânica do Município, será tomada por maioria absoluta dos votos dos
Vereadores. Assim sendo, nesta matéria será utilizado o processo de votação nominal.
Continuando, o Presidente solicitou ao Primeiro Secretário que fizesse a chamada dos
presentes, num total de onze, sendo que os onze responderam: SIM, favoravelmente ao
pedido de convocação extraordinária do Chefe do Executivo toledano. Após consulta aos
Vereadores, que por unanimidade, decidiram, apreciar as matérias em primeiro turno na
sessão ordinária da próxima segunda-feira, dia 31, e em sessão extraordinária, a ser
realizada no próximo dia 2 de junho (quarta-feira), com início às treze horas e trinta
minutos para deliberar em segundo turno sobre os Projetos de Lei nºs 75, 76 e 77, todos
de autoria do Executivo municipal. A seguir, convidou os membros das Comissões de
Legislação e Redação e da Administração Tributária, Financeira e Orçamentária para que se
reúnam para apreciação das matérias objeto da convocação extraordinária. O Presidente
determinou que a Secretaria desta Casa oficialize o Chefe do Executivo toledano do aceite
da convocação extraordinária. MATÉRIAS EM PRIMEIRO TURNO (PROJETOS DE LEI):
I - nº 08, do Vereador Ademar Dorfschmidt, que institui a Semana da Saúde do Homem,
anualmente na última semana do mês de outubro. Colocado em primeira discussão,
englobadamente, nenhum dos Vereadores manifestou interesse em pronunciar-se a respeito
da matéria. Colocado em votação, em primeiro turno, artigo por artigo, o projeto teve os
seus cinco artigos aprovados por unanimidade. II - nº 09, do Vereador João Martins, que
dispõe sobre a instituição da Olimpíada da Terceira Idade. Colocado em primeira discussão,
englobadamente, nenhum dos Vereadores manifestou interesse em pronunciar-se a respeito
da matéria. Colocado em votação, em primeiro turno, artigo por artigo, o projeto teve os
seus nove artigos aprovados por unanimidade. Em face dos resultados obtidos nas
votações, o Presidente cientificou o Plenário de que os Projetos de Lei nºs 08 e 09,
aprovados em primeiro turno nesta sessão, serão apreciados em, turno final, na Ordem
do Dia da próxima sessão ordinária prevista para segunda-feira, dia 31. COMUNICAÇÕES
PARLAMENTARES - Esgotada a Ordem do Dia, passou-se, de imediato, à última parte
da sessão, que são as Comunicações, destinadas à manifestação dos Vereadores sobre
atitudes pessoais assumidas durante a sessão ou no exercício do mandato. Nesta parte
da sessão conforme acordo entre os Vereadores, foi dispensada. Eudes Dallagnol (pela
ordem) - Gostaria de convidar os vereadores da Comissão da Administração Tributária,
financeira e Orçamentária para logo após a sessão discutir os projetos da extraordinária.
Os membros da Comissão de Legislação e Redação também. Luís Fritzen - Eu gostaria
de propor aos nobres Pares de suspendermos esta parte e irmos para a votação dos
projetos. Renato Reimann (Presidente do Legislativo) - Todos os vereadores
concordam? Adriano Remonti (pela ordem) - Só para me solidarizar com os demais
vereadores que esta tarde recebemos a informação que na lagoa Cerro Corá, um
caminhão derramou tinta, derramou ferro, derramou tudo e o pessoal não conseguiu
pegar a placa do caminhão, mas nós já comunicamos a polícia e ela está à caça, então,
se alguém puder ajudar, convido os vereadores a fazerem as denúncias porque isso é
questão de saúde pública e meio ambiente. Obrigado. Eudes Dallagnol (pela
ordem) - Como não haverá Comunicações Parlamentares eu gostaria de fazer um convite
e todos os vereadores já receberam um convite da comunidade de Xaxim para o
lançamento da 8ª Festa do Leitão, que será amanhã, eu gostaria de reforçar o convite e
gostaria que os vereadores participassem lá junto com a comunidade e empresas que
participam da festa para participar do lançamento da festa amanhã à noite e conhecer as
instalações lá como o Vereador Ademar passou por lá ontem e, de repente, não vão me
xingar mais pelos investimentos que são feitos. Renato Reimann (Presidente do
Legislativo) - Declaro encerrada esta sessão agradecendo a todos os vereadores e
desejo a todos os vereadores que vão aos outros destinos, Florianópolis e Belo Horizonte,
boa viagem e bom proveito e tragam boas notícias para nós de lá. Cumprida a finalidade
desta sessão ordinária, e não havendo nenhum Vereador inscrito para falar nas
Comunicações Parlamentares e nada mais havendo para ser tratado nesta sessão, o
Presidente da Câmara, Vereador RENATO REIMANN, declarou encerrados seus
trabalhos às dezoito horas e quinze minutos, determinando a lavratura desta Ata, que vai
assinada por ele e pelo Primeiro Secretário, Vereador LEOCLIDES BISOGNIN.
PLENÁRIO EDÍLIO FERREIRA DA CÂMARA MUNICIPAL DE TOLEDO, Estado do
Paraná, aos vinte e quatro dias do mês de maio do ano de dois mil e dez (segunda-feira).

RENATO REIMANN LEOCLIDES BISOGNIN


PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL PRIMEIRO SECRETÁRIO

APROVADA INDEPENDENTE DE VOTAÇÃO


(Regimento Interno, art. 102, § 1°)
SALA DAS SESSÕES, em 31 de maio de 2010

Presidente da Câmara Municipal