Sei sulla pagina 1di 13

COTUCA – Colégio Técnico de Campinas

Amplificadores EC em Cascata

Relatório referente a experiência realizada no laboratório

referente a experiência realizada no laboratório COTUCA COLÉGIO TÉCNICO DE CAMPINAS Disciplina:

COTUCA

COLÉGIO TÉCNICO DE CAMPINAS

Disciplina: Eletrônica Industrial

COTUCA – Colégio Técnico de Campinas

Introdução

O transistor é muito usado com amplificador de sinais AC, uma das limitações nessas aplicações são as distorções no sinal de saída e o ganho (nível de amplificação) limitado. Uma das alternativas para a distorção foi a inserção de um resistor (resistência linear) no coletor do transistor, esse resistor tende a possuir uma resistência bem maior que a resistência interna do transistor, que não é linear, fazendo com que o comportamento seja mais linear. Essa linearização faz com que o ganho do sistema diminua de forma significativa, então uma das alternativas é colocar um amplificador linearizado em série com outro, obtendo um ganho total bem maior com poucas distorções.

Experimento

Amplificadores em cascata

Experimento Amplificadores em cascata Na figura, calcule as tensões CC na base, emissor e coletor de

Na figura, calcule as tensões CC na base, emissor e coletor de cada estágio.

Análise CC

Tensão na base (Vb)

Vb=

Vcc

R 2

* R

1

+

R

2

Vb=

10 *

2

k

2

 

10

k

+

2

k

2

Vb=1,80V

Tensão no emissor (Ve)

Ve=Vb-Vbe

Ve=1,80-0,7

Corrente de emissor (Ie)

Ie=

Ve

Re+

re

1,10

Ie= 1068

Corrente de coletor (Ic)

Ic=Ie

Ic=1,03mA

Ve=1,10V

Ie=1,03mA

Tensão no resistor de coletor (VRc)

VRc=Ic*Rc

Tensão de coletor (Vc)

Vc=Vcc-VRc

VRc=1,03mA * 3k9

Vc=10-4,02

VRc=4,02V

Vc=5,98V

Tensão coletor emissor (Vce)

Vce=Vcc-VRc)

Vce=10-4,02)

Resitência ca de emissor (R´e)

R´e= 25mV

Ie

R´e=

25 mV

1,03 mA

Vce=5,98V

R´e=24,27Ω

Como os dois estágios apresentam os mesmos valores de polarização, os resultados obtidos nos cálculos anteriores equivalem para ambos os estágios.

Tabela 1 – Níveis CC – Ambos os estágios

 

Medido

Calculado

Base

1,81V

1,80V

Coletor

5,73V

5,98V

Emissor

1,19V

1,10V

Os valores obtidos possuem pouca diferença, essa diferença provavelmente existe devido a falta de precisão dos componentes e instrumentos de medição e montagem do circuito não muito “segura”.

Análise AC

Impedância de entrada (Zin)

A impedância de entrada de um amplificador determina a quantidade de

corrente que o amplificador retira da fonte ca.

Zin=R1 // R2 // (β+1)(R´e+re)

β=200

Zin=10k // 2k2 // (201*(24,27+68))

Zin=1.642Ω

Zin=1k64Ω

O valor obtido se refere a ambos os estágios.

Impedância de saída (Zout)

Zout=Rc

Zout=3k9Ω

O valor obtido se refere a ambos os estágios.

Ganho de tensão sem carga (A)

O sinal de negativo na formula representa a defasagem de 180˚ que o

circuito provoca no sinal de saída.

Rc A=- R´e + re

3

k

9

A= 24,27

+

68

A=-42.26

O valor obtido se refere a ambos os estágios.

k 9 A = 24,27 + 68 A=-42.26 O valor obtido se refere a ambos os

Tensão AC na entrada do primeiro estágio

A tensão AC na entrada do primeiro estágio é resultado de um divisor de

tensão entre a resistência de entrada e a impedância de entrada.

vent=

Vac *

Zin (1)

Zin

(1) +

Rin

vent=

20

mV

*

1

k

64

2

k

64

vent=12,42mV

A tensão de proveniente do primeiro estágio é o produto da tensão de entrada (vent) com o ganho do amplificador (A)

Avent=A * vent

Avent=-42,26* 12,42mV

Avent=-0,525V

Tensão AC na entrada do segundo estágio

A tensão AC na entrada do segundo estágio é resultado de um divisor de

tensão entre a impedância de saída do primeiro estágio e a impedância de entrada do segundo estágio.

vent2=

Vout

Zin (2)

1* Zin

(2)

+

Zout

(1)

vent2=-155mV

vent2=

0,525 *

1

k

64

1

k

64

+

3

k

9

A tensão de saída do segundo estágio é o produto da tensão de entrada com o

ganho.

Avent2=A * vent2

Avent2=-42,26 * -155mV

Tensão AC na saída do segundo estágio

Avent2=6,55V

A tensão na “carga” do amplificador é resultado de um divisor de tensão

entre a carga e a impedância de saída(RC) do segundo estágio.

vout2=

Avent

RL

2 * RL

+

Zout (2)

vout2=1,545Vpp

vout2=

6,55 *

1

k

2

 
 

1

k

2

+

3

k

9

Níveis de tensão AC

1º Estágio

Base

O nível da tensão AC na base deve ser o da entrada do circuito

vb=12,4mVpp

Coletor

O nível de tensão AC no coletor do primeiro estágio corresponde ao nível

de saída do mesmo

vc=-155mVpp

Emissor Ao inserir o resistor de linearização (re) no circuito, a tensão de entrada AC aparece no trecho de emissor, produzindo uma corrente AC de emissor.

2º Estágio

Base

vent

ie= R e

´

+

re

ve=ie*re

12,42 mV

ie= 24,27

+

68

ve=0,134mA*68Ω

ie=0,134mA

ve=9,153mVpp

O nível da tensão AC na base do segundo estágio tende a ser o mesmo da

saída do primeiro estágio.

vb=-155mVpp

Coletor

O nível de tensão AC no coletor do segundo estágio corresponde ao nível

de saída do mesmo

vc=1,545Vpp

Emissor

vent

ie= R e

´

+

re

ve=ie*re

155

mV

ie= 24,27

+

68

ve=-1,67mA*68Ω

ie=-1,67mA

ve=-114mV

Tabela 2a – Níveis AC – 1º Estágio Medido

Calculado

Base

12,5mVpp

12,4mVpp

Coletor

150mVpp

155mVpp

Emissor

7,5mVpp

9,153mVpp

Tabela 2b – Níveis AC – 2º Estágio

 

Medido

Calculado

Base

150mVpp

155mVpp

Coletor

1,20Vpp(distorcido-ver foto 1)

1,545Vpp

Emissor

140mVpp

114mVpp

A analise AC nos mostra resultados com uma diferença maior que na análise CC, mas mesmo assim ainda apresentam coerência. É importante citar que existiram algumas problemas nas análises do segundo estágio, os sinais de coletor e de emissor estavam distorcidos, a distorção pode ter sido causada pela má polarização dos transistores e a não linearidade dos mesmos.

Foto 1 Sinal de coletor do segundo estágio (saída), note que o sinal possui uma

1 Sinal de coletor do segundo estágio (saída), note que o sinal possui uma distorção na

distorção na parte positiva (superior).

Distorção na saída

Estudo da reta de carga

Distorção na saída Estudo da reta de carga re=3900//1200 re=917,64 Icq=1,0mA Vce=4,88V Vcc=10V Icq+ V

re=3900//1200

re=917,64

Icq=1,0mA

Vce=4,88V

Vcc=10V

Icq+ Vce

re

Vcc

RC

+

RE

+

re

Vce+(re*Icq)

4,88

1,03mA+ 917,64 = 6,34mA

100

3900

+

1000

+

68

=2,04mA

4,88+(914,64*1,03mA)=5,82

Como visto no traçado da reta de carga do circuito em questão, o sinal de

Como visto no traçado da reta de carga do circuito em questão, o sinal de saída de 1,54Vpp não deveria apresentar distorção ou corte. Uma hipótese para a distorção encontrada é a não linearidade do transistor.

Remoção do capacitor de acoplamento entre os estágios

Ao retirar o capacitor de acoplamento entre o primeiro e o segundo estágio, o sinal no coletor do transistor do primeiro estágio aumenta de forma significativa.

O aumento é produto da não existência de carga para o primeiro estágio, ou seja, o segundo estágio é visto como uma carga para o primeiro, ao retirarmos o elo entre os dois, o primeiro estágio não tem mais carga, ou seja, sua impedância de saída é maior. Uma impedância de saída maior implica no aumento do ganho e consequentemente no aumento da tensão de saída, que é medida no coletor.

A=

RC

//

RL

´

r e +

Re

se RL não existir, só será considerado RC.

Remoção do capacitor de acoplamento entre segundo estágio e a carga

A explicação é a mesma do caso anterior.

Conclusão

Os amplificadores em cascata (com mais de um estágio) possui a vantagem de oferecer grande amplificação com redução na distorção, se compararmos ganho igual em um amplificador simples. Mas existem também desvantagens, creio que uma delas é a construção do circuito de polarização, que deve ser mais complexo, quando feito para obter o máximo de aproveitamento do sistema.

Referências

Livro

Eletrônica , Malvino - 1ª e 2ª edições

Internet Área de alguém na Web

O endereço acima leva a um disco virtual contendo arquivos de aulas e provas de eletrônica.