Sei sulla pagina 1di 135
A trad oconservacionisno em dares e centavos, Mark ‘Tirele mostra que ctessimento econdmico € Qual € o valor da natureza? Quem investe nisso, de que jeito & susteotabilidade ambiental nfo sfo objetivos mutuamente excludentes. Capital natural adota uma abordagem Por qué! (Que taxas de retorno um investidor pode esperar? Quando proteger a natureza € um bom investimento? Essas so as perguntas ragmdtiea sobre uma questo importante eleva a conversa da ideologia para a aritmetia Bu Cuno, ex-presdente dos Etados Unidos que esto revolucionando 0 jeito como fazemos negécios, A busca por respostas foi 0 que levou Mark Tercek a se tornar CEO da The Nature Conservancy, uma fundagéo que atua h4 60 anos em 35 paises em prol da conservagio dos recursos naturais. Neste livro, com a ajuda do escritor Jonathan Adams, ele conta como empresas a0 redor do mundo prosperaram ao investir no meio ambiente e como 0 retorno que obtiveram foi muito além do financeiro. Umlivroindispensavel para lideres, ct0s,investidores eambientalistas, Capital natural oferece um guia essencial para o bem-estar econdmico ambiental do planeta. coirons TheNature (®) QE ¢ Conservancy mimeo MARK R. TERCEK JONATHAN 8. ADAMS a rl 8 ~My ee NATURAL Como as empresas ¢ a sociedade podem 4 a? mA P — Z F, i Ay << oO et eee INO aa eae ee eee rt reas, Este livro mostra como reunie or dois asstntos em prol da nacutera e da economia.” orn Pe eee Ren ee meee cr nee MARK R. TE JONATHAN S. ADAMS. Ce ete perar ao investir no meio ambiente MARK R. TERCEK e JONATHAN S. ADAMS CAPITAL NATURAL Como as empresas e a sociedade podem prosperar ao investir no meio ambiente Tradugio de Vera Caputo Copyright © 2013 The Natuse Conservancy Copyaight ds tradugio © 2014 Alnie Editorial Ltd, Titulo orignal: Natures Fortune How Business anc Society Drive by Investing in Nature Todos o direitos reservados, Neshuma parte desta edi pode ser utilizada ou reproduzcla ~ em qualquer meioou forma, sea mecénico ou eleténica — nem apropriada ‘ou estocada em sistema de bance de dados sem a express autorizacio da eitors, O testo deste lv fol fixado conorme o acordoortogificovigente no Brasi desde 1 de janeiro de 2008 PneraRacho Cacilda Guerra evisio Mariana Zanini e Ros Ribeiro Melo CONSULTORIA TEeNICA The Nature Conservancy ‘CAPA E PROIETO GRAFICO Rodrigo Fado rncacen oe caea @Kalenik Hana | Shutterstock com InMPRUSSAO E ACABAMENTO EGB ~alitora Grafica Bernard Leda, edigao, 2014 Impresso no Brasil Dados tnternacionais de Catalogacio na Publicacio (CIP) (Camara Brasileira do Livzo, SF, Sasi ‘Trook, Mark R Capital natural: como as empress ea socledade podem prospersr gos invests no meio ambiente / Mark R, Tercee Jonathan S. Adams; tradugdo de Vera Caputo, Sao Paul Alnide Eatorial, 2014 Titulo original: Nature's fortune: how business and society thrive by investing in nature, ISBN 978-85-7881-261-4 1. Conservagio dos recursos naturals - Aspectos ecomiicos 2. Desenvolvimento sustentivel : Melo ambiente Aspectos econdmmicos L Adams, Jonathan S. I, Titulo, 14.09697 cop-303.72 Indices para catlogo sistematice: 1. Gestio ambiental: Conservacio protegdo do meio ambiente Economia 338.72 2014 “Alsi Editorial Lida Rua Hildebrand Thomaz de Carvalho, 60 ‘Sho Paulo, SP, 4012-120 Tel: (11) 8572-9474 ‘werwalaudecom br Para Amy, Alison, Margo, Luke e Rex. Para Susan, Madeleine e Joseph. Sumario Uma palavra ao leitor Introdugio Afinal, talvez nao seja “Chinatown’ Nem uma gota de agua potivel Que as planicies inundéveis continuem nundaveis Annova pesca Alimentar 0 mundo... ¢ salva-lo O recife de 1 milhao de délares Investindo no futuro diante da mudanga climatica Cidade e campo As empresas em defesa da natureza Conelusio Agradecimentos Sobre a Nc Bibliografia 103 129 151 ai 191 215 25 229 231 253 Uma palavra ao leitor mo presidente e diretor executive dé The Nature Conservancy. muito mais na protegio a natureza. E reforcar 0 valioso papel da natureza como infraestrutura. Muitos me incentivaram a resumir minhas opinides por escrito, a fim de alcangar um pablico maior. Eu nunca tinha redigido um livro e procutei ajuda, Encontrei Jonathan Adams ~ excelente autor de obras sobre assuntos cienificos eujo trabalho admiro muito. Jonathan foi tum parceiro fundamental neste projeto. Néstrabalhamos assim: apresen: tei o resumo original do livro; em seguida, Jonathan e eu desenvolvemos, 6 material, fizemos pesquisas, conversamos com especialistas, rabiscamos inimeros rascunhos ¢ refinamos o tema. Goste muito da parceria. Jona. than foi um excelente companheiro, Mas para traduzir 0 espirito das con- vversas que nos inspiraram escrevemos o livro em primeira pessoa, Mark R. Tercek Introdugao or que um banqueiro de investimentos tentaria salvar a natureza? No dessa drea ~ lideres ambientas fumosos, filantropos importantes e chefes Um convidado em particular destacava-se dos demais: era um senhor de uns noventa anos, ainda em étima forma, Tinha gestos impecaveis e apesar de ser um tanto formal, nao estava ali para brincar: Havia algo nele ‘que parecia avisar: “Nao me faga perder tempo" Tratava-se de Russell E. ‘Train, uma lenda no movimento conser vacionista: segundo administrador da Agencia de Protecio Ambiental (Environmental Protection Agency, era), diretor administrative do Consetho da Presidéncia para Qualidade Ambiental (President's Coun. cilon Environmental Quality, pcEQ) e diretor fundador do Fundo Mun- dial para a Vida Selvagem (World Wildlife Fund, wwe). Eu eta apenas ‘Quem é vocé?’; perguntou-me o st. Train em tom direto, porém de- licado. Expliquei que ets 0 novo presidente ¢ diretor executivo da TNC € acrescentei alguns detalhes sobre a minha passagem por Wall Stre Ele nao se mostrou impressionado. "Como foi que vocé deixou Wall Street para se tornar presidente da xc?” Tentei encontraras palavras certas, mas nfo consegui. Passamos a falar de outras coisas, Russell Train falecen enquanto eu escrevia este livro. Eis o que eu gostaria de ter dito a ele, Como cheguei até aqui Diferentemente de outrosconservacionistas,sobretudo lideres do movimen- to ambiental sem fins lucrativos, ndo passei minha juventude no inicio dos anos 1970 andando pelo mundo. Nao fui mochileiro nem ciclista, no pra tiquel caiaquismo, no subi em érvores e nao colecionet insetos. Tampouco trabalhei em colheitas ou pastoreei ovelhas. Fui um jovem urbano, Nascido e criado em um baitro operirio de Cleveland, vivi muito nas ruas — jogando basquete, entregando 0 jo:nal Cleveland Plain Dealer, escavando neve, po: dando gramados -, ¢ nao contemplei a natureza no sentido solene do termo, Na faculdade, formei-me em inglés, fiz teatro e tentei escrever poesia, ‘mas ni trabalhei no campo nem me dediquei a causas ambientais. Quan- ddo me formei, em 1979, fui para o Japdo, onde lecionei inglés e aprendi a tes marcias, depois fui tabalhar no Bank of America. De li ingressei na Harvard Business School e em seguida dediquel-me por 24 anos & minha carreira no bem-sucedido banco de investimentos Goldman Sachs. Minha relagio com 0 movimento conservacionista comecou quando eu ainda estava trabalhando no Goldman Sachs como banqueiro de in- vestimentos ~ ou, mais precisamente, quando me tornei pai. Como tantos outros pais, qt manter meus filhos longe do computador e da televisio, Minhas armas foram fazer acampamentos e longas caminhadas. Entio descobri que gostava do contato com a natureza de uma maneira que no ‘conhecera na juventude. Li The New Economy of Nature: The Quest to Make Conservation Pro fitable [A nova economia da natureza: a busca para tornar a conservacio lucrativa), de 2002, de autoria de Gretchen Daily, professora de Ciencias, Ambientais da Universidade de Stanford. O lisro explica o funcionamento dos ecossistemas e como eles proporcionam bens e servicos is pessoas. A anilise cientifica dos recursos naturais produzindo valor aumentou ainda mais 0 meu interesse pela natureza e me levou a refletir sobre oportunida- des e custas financeiros. Terminei de ler 0 livro e telefonei para a autora. Nossa primeira con- versa ~ Gretchen falando de biologia e eu de finangas ~ foi meio compli cada, mas me impressionou. Comecei fazendo as mesmas perguntas sobre pplicadas as financas ecologia que tinha aprendido a fazer em meu MBA, coxporativas. Qual € 6 valor da natureza? Quem investe nela, quando por qué? Que indices de retorno produz um investimento na natureza? Quando é um bom negocio proteger a natureza? Conservar é 0 mesmo que construir capital natural? Antes que minha carteira em Wall Street terminasse, tive a sorte de encontrar algumas respostas. Nas vésperas de eu deixar 0 Goldman Sa- chs em 2005, o diretor executivo Henry M. Paulson, um conservacionista ‘comprometido que mais adiante seria secretério do Tesouro na gestio do presidente George W. Bush, convidou-me para ficar mais algum tempo na empresa ¢ criar ali um projeto ambientalista Nossa ideia era bastante simples: comercialmente falando, fazia sen- tido contratar um grupo de especialistas em meio ambiente para explorar coportunidades de negécios para o Goldman Sachs. Nossa motivagio no cera a filantropia nem a responsabilidade social corporativa, por mais im- portante que isso soja; era puramente comercial, Buscamos oportunidades que produzissem dois tipos de beneficios: bons resultados comerciais para o Goldman Sachs e boas solugées am- bientais. Quanto mais persegufamos essas oportunidades de ganhos para ambas as partes, mais as encontrivamos. Por exemplo, instigamos nosso 13