Sei sulla pagina 1di 116
Instalações Elétricas Prof. Danilo Bomfim Dimensionamento de Condutores (Critério da capacidade de corrente)
Instalações Elétricas
Prof. Danilo Bomfim
Dimensionamento de Condutores
(Critério da capacidade de corrente)
Tópicos Q Dimensionamento de condutores Q Critério da capacidade de corrente Q Fatores de correção
Tópicos
Q
Dimensionamento de condutores
Q
Critério da capacidade de corrente
Q
Fatores de correção de corrente
Q
Exemplos de dimensionamento
Dimensionamento de Condutores Elétricos
Dimensionamento de
Condutores Elétricos
Dimensionamento de Condutores Q Deve-se dimensionar a seção mínima dos condutores de forma a garantir
Dimensionamento de Condutores
Q Deve-se dimensionar a seção mínima dos
condutores de forma a garantir que eles
suportem satisfatoriamente e simultaneamente
as seguintes condições de:
a)
Limite
de
temperatura,
determinado
pela
capacidade de condução de corrente
b)
Limite de queda de tensão
c)
Capacidade
dos dispositivos de proteção
contra
sobrecargas
Dimensionamento de Condutores Q Inicialmente, determinam-se as seções dos condutores conforme: 1. Critérios da
Dimensionamento de Condutores
Q
Inicialmente,
determinam-se
as
seções
dos
condutores conforme:
1. Critérios da capacidade de corrente
2. Limites de queda de tensão
Q Então, adota-se como resultado a maior seção
Q Escolhe-se então o condutor padronizado
comercialmente com uma seção nominal maior
ou igual ( ≥ ) a seção calculada
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade
de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente Q Roteiro para dimensionamento pela capacidade de corrente: tem o
Critério da Capacidade de Corrente
Q
Roteiro para dimensionamento pela capacidade de corrente: tem o
objetivo de garantir condições satisfatórias de operação aos
condutores e as isolações submetidos aos efeitos térmicos,
produzidos pela circulação da corrente elétrica
Q
O
objetivo
deste
roteiro
é
determinar
a
seção
nominal
dos
condutores fase
Q O condutor neutro e o condutor de proteção serão determinados em
função dos condutores fase
Q O tipo de isolação determina a temperatura máxima a que os
condutores podem estar submetidos em regime contínuo, em
sobrecarga, ou em condição de curto-circuito
Q A tabela 35 da NBR 5410 apresenta as temperaturas características
dos condutores de acordo com o tipo de isolação
Critério da Capacidade de Corrente Q Temperaturas características dos condutores: tabela 35 da NBR 5410
Critério da Capacidade de Corrente
Q Temperaturas
características dos condutores:
tabela 35 da NBR 5410
Critério da Capacidade de Corrente Q A maneira como os condutores são instalados influencia na
Critério da Capacidade de Corrente
Q A maneira como os condutores são instalados
influencia na capacidade de troca térmica entre
os condutores e o ambiente, e em
conseqüência, na capacidade de condução da
corrente elétrica
Q
Eletrodutos embutidos ou aparentes
Q
Canaletas ou bandejas
Q
Subterrâneos
Q
Diretamente aterrados ou ao ar livre
Q
Cabos unipolares ou multipolares
Critério da Capacidade de Corrente Q A tabela 33 da NBR 5410 define as diversas
Critério da Capacidade de Corrente
Q A tabela 33 da NBR 5410 define as diversas maneiras
de instalar (tipos de linhas elétricas), codificando-as
conforme uma letra e um número
Q O código corresponde ao método de referência a ser
utilizado na determinação da capacidade de condução
de corrente
Q Métodos de referência são os métodos de instalação,
indicados na IEC 60364-5-52, para os quais a
capacidade de condução de corrente foi determinada
por ensaio ou por cálculo
Critério da Capacidade de Corrente Q Métodos de referência:
Critério da Capacidade de Corrente
Q Métodos de referência:
Critério da Capacidade de Corrente Q Métodos de referência: Caso um determinado circuito apresente, ao
Critério da Capacidade de Corrente
Q Métodos de referência:
Caso um determinado circuito apresente, ao longo
de seus diversos trechos, mais de uma maneira de
instalação, deve-se considerar, para efeito de
dimensionamento, aquela que apresenta a condição
mais desfavorável de troca térmica com o meio ambiente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente Ir para E1
Critério da Capacidade de Corrente
Ir para E1
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente Corrente nominal ou corrente de projeto (I p ): é
Critério da Capacidade de Corrente
Corrente
nominal
ou
corrente
de
projeto
(I p ):
é
a
Q
corrente
que
os
condutores
de
um
circuito
de
distribuição
ou
circuito
terminal
devem
suportar,
levando-se
em consideração as suas características
nominais
Q
Dependendo do tipo de circuito monofásico, pode ser
utilizada uma das seguintes equações:
Resistivos (Lâmpadas
incandescentes e resistências)
I p = P
V
P
Indutivos (Reatores e motores)
I
=
p V cos
Critério da Capacidade de Corrente Q Para circuitos trifásicos, pode-se utilizar a seguinte equação: P
Critério da Capacidade de Corrente
Q Para
circuitos
trifásicos,
pode-se
utilizar a seguinte
equação:
P
Equilibrados (3F)
I
=
p 3V L cos
Onde:
Q
V F – tensão entre fase e neutro (127 ou 220 V)
Q
V L – tensão entre fases(220V ou 380V)
Critério da Capacidade de Corrente Q Número de condutores carregados: entende-se por condutor carregado aquele
Critério da Capacidade de Corrente
Q Número
de
condutores
carregados:
entende-se
por
condutor carregado aquele
que
efetivamente é
percorrido pela corrente elétrica no funcionamento
normal do circuito
Q
Os
condutores
fase
e
neutro
são,
neste
caso,
considerados condutores carregados. O número de
condutores carregados a ser considerado é aquele
indicado na tabela vista a seguir:
Exemplos de aplicação
Circuitos de distribuição (iluminação, tomadas, etc.)
Circuitos alimentadores de transformadores monofásicos
Circuitos de tomadas de uso específico (220V)
Alimentadores gerais de quadros bifásicos
Circuitos de distribuição para motores trifásicos
Alimentadores gerais de quadros trifásicos
Critério da Capacidade de Corrente Q Notas (NBR 5410):
Critério da Capacidade de Corrente
Q Notas (NBR 5410):
Critério da Capacidade de Corrente Q Tabelas (36 a 39) definem a bitola dos condutores
Critério da Capacidade de Corrente
Q Tabelas (36 a 39) definem a bitola dos condutores para
uma temperatura ambiente de 30 o C (condutores não
aterrados no solo) ou para uma temperatura do solo de
20 o C (condutores enterrados no solo)
Q Pré-definidos:
Q
Tipo de isolação dos condutores
Q
Maneira de instalar o circuito
Q
Corrente de projeto
Q
Número de condutores carregados
Q Através das tabelas 36 a 39 determina-se a bitola do
condutor
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente
Critério da Capacidade de Corrente Q Seção mínima dos condutores
Critério da Capacidade de Corrente
Q Seção mínima dos condutores
Exemplos de Dimensionamento de Condutores Elétricos
Exemplos de
Dimensionamento
de Condutores Elétricos
Exemplos de Dimensionamento Q Exemplo 1: dimensionar os condutores para um chuveiro, tendo como dados:
Exemplos de Dimensionamento
Q Exemplo 1: dimensionar os condutores para um chuveiro, tendo
como dados: P=5400 W, V=220 V, FP=1, isolação de PVC,
eletroduto de PVC embutido em alvenaria; temperatura ambiente:
30 o C; comprimento do circuito: 15 m
Q Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 7 – B1
Ir para B1
Exemplos de Dimensionamento Q Equações: corrente e potência: P P S = = I p
Exemplos de Dimensionamento
Q
Equações: corrente e potência:
P
P
S =
=
I p = S
V
FP
cos
Q
Onde:
Q
I p é a corrente de projeto, em ampère (A)
Q
S é a potência aparente, em volt-ampère (VA)
Q
V é a tensão elétrica, em volt (V)
Q
P é a potência ativa, em watt (W)
Q
FP é o fator de potência
Exemplos de Dimensionamento Q Obtendo a potência: S = 5400 = 5400VA 1 Q Obtendo
Exemplos de Dimensionamento
Q
Obtendo a potência:
S = 5400 = 5400VA
1
Q
Obtendo a corrente:
5400
I
= 24,5A
p =
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (1 fase e 1 neutro)
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36,
coluna
6 (B1) obtém-se o valor de corrente imediatamente
superior a I p (32)
Exemplos de Dimensionamento
Exemplos de Dimensionamento
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase, neutro e proteção terão seção nominal igual a
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase, neutro e proteção
terão seção nominal igual a 4 mm 2
Exemplos de Dimensionamento Q Exemplo 2: dimensionar os condutores para um circuito de tomadas da
Exemplos de Dimensionamento
Q Exemplo 2: dimensionar os condutores para um circuito de tomadas
da cozinha, tendo como dados: S=2000 VA, V=220 V, isolação de
PVC, eletroduto embutido em alvenaria; temperatura ambiente: 30
o C; comprimento do circuito: 10 m
Q Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 6 – B1
Ir para B1
Exemplos de Dimensionamento Q Verificando a potência: S = 600 + 600 + 600 +100
Exemplos de Dimensionamento
Q
Verificando a potência:
S = 600 + 600 + 600 +100 +100 = 2000VA
Q
Obtendo a corrente:
2000
I p =
= 9,09A
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (fase e neutro)
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36,
coluna
6 (B1) obtém-se o valor de corrente imediatamente
superior a I p (9,09)
Exemplos de Dimensionamento
Exemplos de Dimensionamento
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase, neutro e proteção terão seção nominal igual a
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase, neutro e proteção
terão seção nominal igual a 0,75 mm 2
Exemplos de Dimensionamento Os exemplos vistos anteriormente, são formados por somente um circuito. E se
Exemplos de Dimensionamento
Os exemplos vistos anteriormente, são
formados por somente um circuito.
E se fosse mais de um circuito?
Fatores de Correção de Corrente de Projeto
Fatores de Correção
de Corrente de Projeto
Fatores de Correção de Corrente Q Fatores de correção de corrente de projeto Q Idéia:
Fatores de Correção de Corrente
Q Fatores de correção de corrente de projeto
Q Idéia: adequar cada caso específico às condições para
os quais foram elaboradas as tabelas 36 a 39, aplicando
quando necessário os seguinte fatores de correção a
corrente de projeto:
Q
Fator de correção de temperatura ( FCT)
Q
Fator de correção de agrupamento (FCA)
Fatores de Correção de Corrente Q Fator de correção de temperatura (FCT) Q Aplicável para
Fatores de Correção de Corrente
Q
Fator de correção de temperatura (FCT)
Q
Aplicável para temperaturas ambientes diferentes de:
Q
30 o C para cabos não enterrados
Q
20 o C temperatura do solo para cabos enterrados
Q
Usar tabela 40 da NBR 5410
Fatores de Correção de Corrente Q Tabela 40 da NBR 5410
Fatores de Correção de Corrente
Q Tabela 40 da NBR 5410
Fatores de Correção de Corrente Q Tabela 40 da NBR 5410 (continuação)
Fatores de Correção de Corrente
Q Tabela 40 da NBR 5410 (continuação)
Fatores de Correção de Corrente Q Fator de correção de agrupamento (FCA) Q Aplicável para
Fatores de Correção de Corrente
Q Fator de correção de agrupamento (FCA)
Q Aplicável para circuitos que estejam instalados em
conjunto com outros circuitos em um mesmo eletroduto,
calha, bloco alveolado, bandeja, agrupados sobre uma
superfície,
ou ainda para cabos em eletrodutos
aterrados,
ou cabos diretamente enterrados no solo
(consultar tabela 33)
Fatores de Correção de Corrente Q Tabela 33
Fatores de Correção de Corrente
Q Tabela 33
Fatores de Correção de Corrente Q Tabela 33 (continuação )
Fatores de Correção de Corrente
Q Tabela 33 (continuação
)
Fatores de Correção de Corrente Q Norma NBR 5410
Fatores de Correção de Corrente
Q Norma NBR 5410
Fatores de Correção de Corrente Q Norma NBR 5410
Fatores de Correção de Corrente
Q Norma NBR 5410
Fatores de Correção de Corrente Q Norma NBR 5410 (Tabela 42)
Fatores de Correção de Corrente
Q Norma NBR 5410 (Tabela 42)
Fatores de Correção de Corrente Q Norma NBR 5410 (Tabela 42 - Notas)
Fatores de Correção de Corrente
Q Norma NBR 5410 (Tabela 42 - Notas)
Fatores de Correção de Corrente Q Corrente Corrigida (I c ) Q É um valor
Fatores de Correção de Corrente
Q Corrente Corrigida (I c )
Q É um valor fictício da corrente do circuito, obtida pela
aplicação dos fatores de correção de temperatura (FCT)
e fator de correção de agrupamento (FCA) à corrente de
projeto normatizada
I P
I C =
FCT FCA
Q Com o valor da corrente corrigida, através das tabelas
36 e 39, determina-se a bitola do condutor
Exemplos de Dimensionamento de Condutores Elétricos com Aplicação dos Fatores de Correção
Exemplos de Dimensionamento
de Condutores Elétricos com
Aplicação dos Fatores de Correção
Exemplos de Dimensionamento Q Exemplo 1: dimensionar os condutores para um chuveiro, tendo como dados:
Exemplos de Dimensionamento
Q Exemplo 1: dimensionar os condutores para um chuveiro, tendo
como dados: P=5400 W, V=220 V, FP=1, isolação de PVC,
eletroduto de PVC embutido em alvenaria; temperatura ambiente:
30 o C; comprimento do circuito: 15 m
Q Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 7 – B1
Exemplos de Dimensionamento Q Obtendo a potência: S = 5400 = 5400VA 1 Q Obtendo
Exemplos de Dimensionamento
Q
Obtendo a potência:
S = 5400 = 5400VA
1
Q
Obtendo a corrente de projeto:
5400
I
= 24,5A
p =
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (1 fase e 1 neutro)
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36,
coluna
6 (B1) obtém-se o valor de corrente imediatamente
superior a I p (32)
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase, fase e proteção terão seção nominal igual a
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase, fase e proteção
terão seção nominal igual a 4 mm 2
Exemplos de Dimensionamento Q Corrente corrigida I P I C = FCT FCA Q Onde:
Exemplos de Dimensionamento
Q
Corrente corrigida
I P
I C =
FCT FCA
Q
Onde:
Q
I P – corrente de projeto (norma) dos condutores em ampére (A)
Q
I C – corrente corrigida (A)
Q
FCA – Fator de correção de agrupamento dos circuitos (Tab.
42)
Q
FCT – Fator de correção para temperatura ambiente ou no solo
(Tab. 40)
Exemplos de Dimensionamento Q Norma NBR 5410 (Tabela 42)
Exemplos de Dimensionamento
Q Norma NBR 5410 (Tabela 42)
Exemplos de Dimensionamento Q Tabela 40 da NBR 5410
Exemplos de Dimensionamento
Q Tabela 40 da NBR 5410
Exemplos de Dimensionamento Q Cálculo da corrente corrigida: I P I = = 24,5 =
Exemplos de Dimensionamento
Q Cálculo da corrente corrigida:
I P
I
=
= 24,5 = 24,5 A
C
FCT FCA
1
1
Q Escolha do condutor: consultando a tabela 36,
obtém-se o valor de 4 mm 2
Logo os condutores fase, neutro e proteção
terão seção nominal igual a 4 mm 2
Exemplos de Dimensionamento Q Exemplo 2: dimensionar os condutores para um circuito de tomadas da
Exemplos de Dimensionamento
Q Exemplo 2: dimensionar os condutores para um circuito de tomadas
da cozinha, tendo como dados: S=2000 VA, V=220 V, isolação de
PVC, eletroduto embutido em alvenaria; temperatura ambiente: 30
o C; comprimento do circuito: 10 m
Q Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 6 – B1
Exemplos de Dimensionamento Q Verificando a potência: S = 600 + 600 + 600 +100
Exemplos de Dimensionamento
Q
Verificando a potência:
S = 600 + 600 + 600 +100 +100 = 2000VA
Q
Obtendo a corrente:
2000
I p =
= 9,09A
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (fase e neutro)
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36,
coluna
6 (B1) obtém-se o valor de corrente imediatamente
superior a I p (17,5)
Exemplos de Dimensionamento
Exemplos de Dimensionamento
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase, neutro e proteção terão seção nominal igual a
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase, neutro e proteção
terão seção nominal igual a 0,75 mm 2
Exemplos de Dimensionamento Q No entanto, pela tabela 47, a seção mínima para condutores de
Exemplos de Dimensionamento
Q
No entanto, pela tabela 47, a seção mínima para
condutores de circuitos de tomada é 2,5 mm 2
Q
Seção que deve ser adotada para os
fase e proteção
condutores neutro,
Q
Cálculo da corrente corrigida:
Q
I z - Tabela 36. Coluna 6 (B1) = 24A
Q
FCA – Tabela 42, um circuito em eletroduto de PVC =1
Q
FCT – Tabela 40, 30 o C = 1
Exemplos de Dimensionamento
Exemplos de Dimensionamento
Exemplos de Dimensionamento Q Norma NBR 5410 (Tabela 42) IR PARA EX
Exemplos de Dimensionamento
Q Norma NBR 5410 (Tabela 42)
IR PARA EX
Exemplos de Dimensionamento Q Tabela 40 da NBR 5410
Exemplos de Dimensionamento
Q Tabela 40 da NBR 5410
Exemplos de Dimensionamento Q Cálculo da corrente corrigida: 9,09 I P I = = =
Exemplos de Dimensionamento
Q Cálculo da corrente corrigida:
9,09
I P
I
=
=
= 9,09 A
C
FCT FCA
1
1
Q Escolha do condutor: consultando a tabela 36,
obtém-se o valor de 2,5 mm 2
Logo os condutores fase, neutro e proteção
terão seção nominal igual a 2,5 mm 2
Primeiro Exemplo (!)
Primeiro Exemplo (!)
Primeiro Exemplo Q Planta baixa da residência
Primeiro Exemplo
Q Planta baixa da residência
Primeiro Exemplo Q Quadro de distribuição de cargas
Primeiro Exemplo
Q Quadro de distribuição de cargas
Primeiro Exemplo Q Convenções:
Primeiro Exemplo
Q Convenções:
Primeiro Exemplo Q Distribuição dos pontos na planta
Primeiro Exemplo
Q Distribuição dos pontos na planta
Primeiro Exemplo Q Quadro de distribuição de cargas (Excel) Potência 14000 [VA] Fornecimento monofásico
Primeiro Exemplo
Q Quadro de distribuição de cargas (Excel)
Potência
14000 [VA]
Fornecimento
monofásico
Primeiro Exemplo Q Quadro de distribuição de circuitos (Excel) Circuitos Potência [VA] Continua
Primeiro Exemplo
Q Quadro de distribuição de circuitos (Excel)
Circuitos
Potência [VA]
Continua
Primeiro Exemplo Q Quadro de distribuição de circuitos (Excel) Circuitos Potência Corrente Disjuntores
Primeiro Exemplo
Q Quadro de distribuição de circuitos (Excel)
Circuitos
Potência
Corrente
Disjuntores
Primeiro Exemplo Q Quadro de distribuição de circuitos (Excel)
Primeiro Exemplo
Q Quadro de distribuição de circuitos (Excel)
Primeiro Exemplo Q Convenções:
Primeiro Exemplo
Q Convenções:
Primeiro Exemplo Q Alocação dos circuitos (eletrodutos) na planta
Primeiro Exemplo
Q Alocação dos circuitos (eletrodutos) na planta
Primeiro Exemplo Q Convenções: CIRCUITOS 1 : 1,5mm² 2 : 2,5mm² 3 : 2,5mm² 4
Primeiro Exemplo
Q Convenções:
CIRCUITOS
1 : 1,5mm²
2 : 2,5mm²
3 : 2,5mm²
4 : 2,5mm²
5 : 6,0mm²
6 : 2,5mm²
7 : 2,5mm²
Primeiro Exemplo Q Alocação dos circuitos (condutores) na planta
Primeiro Exemplo
Q Alocação dos circuitos (condutores) na planta
Primeiro Exemplo Q Alocação dos circuitos (condutores) na planta
Primeiro Exemplo
Q Alocação dos circuitos (condutores) na planta
Primeiro Exemplo Q Alocação dos circuitos (condutores) na planta
Primeiro Exemplo
Q Alocação dos circuitos (condutores) na planta
Exemplos de Dimensionamento Q Circuito 1: dimensionar os condutores para o circuito de iluminação, tendo
Exemplos de Dimensionamento
Q Circuito 1: dimensionar os condutores para o circuito de iluminação,
tendo como dados: S=900 VA, V=220 V, isolação de PVC, eletroduto
embutido em alvenaria; temperatura ambiente: 30 o C
Q
Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 7 – B1
Q
Corrente de projeto:
900
I
= 4,09A
p =
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (fase e neutro)
Q
Número de circuitos agrupados: 2 (circuitos 1 e 2)
Exemplos de Dimensionamento Q Cálculo da corrente corrigida: Q I E - Tabela 36. Coluna
Exemplos de Dimensionamento
Q
Cálculo da corrente corrigida:
Q
I E - Tabela 36. Coluna 7 (B1) , I P = 4,09A
Q
FCA – Tab. 42, dois circuitos em eletroduto de PVC =0,8
Q
FCT – Tabela 40, 30 o C = 1
4,09
I P
I
=
=
=5,11 A
C FCT FCA
0,8 1
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36, obtém-se o valor de
corrente igual a 9 A e seção nominal igual a 0,5 mm 2
Q
Contudo a norma NBR 5410 define como seção mínima para
circuitos de iluminação um valor igual a 1,5 mm 2 (17,5A)
IR PARA TAB.
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase e neutro terão seção nominal igual a 1,5
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase e neutro
terão seção nominal igual a 1,5 mm 2
Exemplos de Dimensionamento Q Circuito 2: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas, tendo
Exemplos de Dimensionamento
Q Circuito 2: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas,
tendo como dados: S=1400 VA, V=220 V, isolação de PVC,
eletroduto embutido em alvenaria; temperatura ambiente: 30 o C
Q
Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 7 – B1
Q
Corrente de projeto:
1400
=
= 6,36A
I p
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (fase e neutro)
Q
Número de circuitos agrupados: 2 (circuitos 1 e 2)
Exemplos de Dimensionamento Q Cálculo da corrente corrigida: Q I z - Tabela 36. Coluna
Exemplos de Dimensionamento
Q
Cálculo da corrente corrigida:
Q
I z - Tabela 36. Coluna 7 (B1) , I P = 6,36A
Q
FCA – Tab. 42, dois circuitos em eletroduto de PVC =0,8
Q
FCT – Tabela 40, 30 o C = 1
I P
6,36
I C =
=
= 7,95 A
FCT FCA
0,8 1
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36, obtém-se o valor de
corrente igual a 9 A e seção nominal igual a 0,5 mm 2
Q
Contudo a norma NBR 5410 define como seção mínima para
circuitos de corrente um valor igual a 2,5 mm 2 (24 A)
IR PARA TAB.
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase e neutro terão seção nominal igual a 2,5
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase e neutro
terão seção nominal igual a 2,5 mm 2
Exemplos de Dimensionamento Q Circuito 3: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas, tendo
Exemplos de Dimensionamento
Q Circuito 3: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas,
tendo como dados: S=1200 VA, V=220 V, isolação de PVC,
eletroduto embutido em alvenaria; temperatura ambiente: 30 o C
Q
Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 7 – B1
Q
Corrente de projeto:
1200
I p =
= 5,45A
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (fase e neutro)
Q
Número de circuitos agrupados: 1 (circuito 3)
Exemplos de Dimensionamento Q Cálculo da corrente corrigida: Q I z - Tabela 36. Coluna
Exemplos de Dimensionamento
Q
Cálculo da corrente corrigida:
Q
I z - Tabela 36. Coluna 7 (B1) , I P = 5,45A
Q
FCA – Tab. 42, um circuito em eletroduto de PVC =1
Q
FCT – Tabela 40, 30 o C = 1
I P
I C =
= 5,45 =5,45A
FCT FCA
1
1
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36, obtém-se o valor de
corrente igual a 9 A e seção nominal igual a 0,5 mm 2
Q
Contudo a norma NBR 5410 define como seção mínima para
circuitos de corrente um valor igual a 2,5 mm 2 (24 A)
IR PARA TAB.
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase e neutro terão seção nominal igual a 2,5
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase e neutro
terão seção nominal igual a 2,5 mm 2
Exemplos de Dimensionamento Q Circuito 4: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas, tendo
Exemplos de Dimensionamento
Q Circuito 4: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas,
tendo como dados: S=600 VA, V=220 V, isolação de PVC, eletroduto
embutido em alvenaria; temperatura ambiente: 30 o C
Q
Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 7 – B1
Q
Corrente de projeto:
600
I
= 2,73A
p =
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (fase e neutro)
Q
Número de circuitos agrupados: 3 (circuitos 4, 6 e 7)
Exemplos de Dimensionamento Q Cálculo da corrente corrigida: Q I z - Tabela 36. Coluna
Exemplos de Dimensionamento
Q
Cálculo da corrente corrigida:
Q
I z - Tabela 36. Coluna 7 (B1) , I P = 2,73A
Q
FCA – Tab. 42, três circuitos em eletroduto de PVC =0,7
Q
FCT – Tabela 40, 30 o C = 1
2,73
I P
I C =
=
=3,9 A
FCT
FCA
0,7 1
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36, obtém-se o valor de
corrente igual a 9 A e seção nominal igual a 0,5 mm 2
Q
Contudo a norma NBR 5410 define como seção mínima para
circuitos de corrente um valor igual a 2,5 mm 2 (24 A)
IR PARA TAB.
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase e neutro terão seção nominal igual a 2,5
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase e neutro
terão seção nominal igual a 2,5 mm 2
(no exemplo, o autor escolheu uma seção
nominal igual a 4 mm 2 , a norma define o
valor mínimo)
Exemplos de Dimensionamento Q Circuito 5: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas (chuveiro),
Exemplos de Dimensionamento
Q Circuito 5: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas
(chuveiro), tendo como dados: S=5400 VA, V=220 V, isolação de
PVC, eletroduto embutido em alvenaria; temperatura ambiente: 30 o C
Q
Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 7 – B1
Q
Corrente de projeto:
5400
I p =
= 24,5A
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (fase e neutro)
Q
Número de circuitos agrupados: 1 (circuito 5)
Exemplos de Dimensionamento Q Cálculo da corrente corrigida: Q I z - Tabela 36. Coluna
Exemplos de Dimensionamento
Q
Cálculo da corrente corrigida:
Q
I z - Tabela 36. Coluna 7 (B1) , I P = 24,5A
Q
FCA – Tab. 42, um circuito em eletroduto de PVC =1
Q
FCT – Tabela 40, 30 o C = 1
I P
I
=
C FCT
= 24,5 = 30,68 A
FCA 0,8 1
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36, obtém-se o valor de
corrente igual a 41 A e seção nominal igual a 6 mm 2
IR PARA TAB.
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase, fase e proteção terão seção nominal igual a
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase, fase e proteção
terão seção nominal igual a 6 mm 2
Exemplos de Dimensionamento Q Circuito 6: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas (torneira,
Exemplos de Dimensionamento
Q Circuito 6: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas
(torneira, cozinha), tendo como dados: S=3000 VA, V=220 V,
isolação de PVC, eletroduto embutido em alvenaria; temperatura
ambiente: 30 o C
Q
Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 7 – B1
Q
Corrente de projeto:
3000
I p =
= 13,64A
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (fase e neutro)
Q
Número de circuitos agrupados: 3 (circuito 4, 6 e 7)
Exemplos de Dimensionamento Q Cálculo da corrente corrigida: Q I z - Tabela 36. Coluna
Exemplos de Dimensionamento
Q
Cálculo da corrente corrigida:
Q
I z - Tabela 36. Coluna 7 (B1) , I P = 13,64A
Q
FCA – Tab. 42, três circuitos em eletroduto de PVC =0,7
Q
FCT – Tabela 40, 30 o C = 1
13,64
I P
I C =
=
= 19,48 A
FCT
FCA
0,7 1
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36, obtém-se o valor de
corrente igual a 24 A e seção nominal igual a 2,5 mm 2
IR PARA TAB.
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase, fase e proteção terão seção nominal igual a
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase, fase e proteção
terão seção nominal igual a 2,5 mm 2
Exemplos de Dimensionamento Q Circuito 7: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas (microondas,
Exemplos de Dimensionamento
Q Circuito 7: dimensionar os condutores para o circuito de tomadas
(microondas, cozinha), tendo como dados: S=1500 VA, V=220 V,
isolação de PVC, eletroduto embutido em alvenaria; temperatura
ambiente: 30 o C
Q
Solução: pelo critério da capacidade de condução de corrente:
a) Tipo de isolação: PVC
b) Método de instalação: 7 – B1
Q
Corrente de projeto:
1500
I
=6,82A
p =
220
Q
Número de condutores carregados: 2 (fase e neutro)
Q
Número de circuitos agrupados: 3 (circuito 4, 6 e 7)
Exemplos de Dimensionamento Q Cálculo da corrente corrigida: Q I z - Tabela 36. Coluna
Exemplos de Dimensionamento
Q
Cálculo da corrente corrigida:
Q
I z - Tabela 36. Coluna 7 (B1) , I P = 6,82A
Q
FCA – Tab. 42, três circuitos em eletroduto de PVC =0,7
Q
FCT – Tabela 40, 30 o C = 1
6,82
I P
I C =
=
= 9,74 A
FCT
FCA
0,7 1
Q
Escolha do condutor: consultado a tabela 36, obtém-se o valor de
corrente igual a 11 A e seção nominal igual a 0,75 mm 2
Q
Contudo a norma NBR 5410 define como seção mínima para
circuitos de corrente um valor igual a 2,5 mm 2 (24 A)
IR PARA TAB.
Exemplos de Dimensionamento Logo os condutores fase e neutro terão seção nominal igual a 2,5
Exemplos de Dimensionamento
Logo os condutores fase e neutro
terão seção nominal igual a 2,5 mm 2
Primeiro Exemplo Q Quadro de distribuição de circuitos (continuando) Método da Capacidade de Corrente
Primeiro Exemplo
Q Quadro de distribuição de circuitos (continuando)
Método da Capacidade de Corrente
Muito Obrigado! danilo_bomifm@hotmail.com
Muito Obrigado!
danilo_bomifm@hotmail.com