Sei sulla pagina 1di 26

O provérbio muitas vezes citado que diz: “Quando o aluno está

pronto, o professor aparece” é verdadeiro neste trabalho do Dr. Harry Schaumburg. A Igreja de Jesus Cristo está completamente emaranhada numa crise moral após outra, e nós temos uma

necessidade urgente de uma resposta verdadeiramente bíblica para

tal crise. Milhares de anos atrás, Jó observou que… “A multidão dos

anos ensine a sabedoria”. Fica evidente que os anos de experiência do Dr. Schaumburg e seu compromisso com uma abordagem completamente bíblica ao lidar com este assunto, resultou num trabalho que brilha com luz penetrante numa das áreas mais tenebrosas na vida cristã do século XXI. Eu recomendo esta obra como um manual de estudo a todas as igrejas, como recurso a todo pastor que enfrenta ou enfrentará essa problemática em seu ministério, e como uma ferramenta diagnóstica para a avaliação pessoal da vida e caminhada de cada um. Nenhuma biblioteca de pastor poderá deixar de ter esta maravilhosa ferramenta. Se Sexo sem mácula for levado a sério, poderá gerar uma enorme mudança

no comportamento cristão.

Bispo Joseph L. Garlington, Sr. Reconciliation Ministries International (Ministério Internacional da Reconciliação)

Este livro é importante, à medida que a igreja desperta para os desafios da proliferação do pecado sexual e da tentação. O Dr. Schaumburg não somente cativa os corações através de sua

narrativa incisiva; ele aborda as questões reais sem rodeios. O autor integra uma visão bíblica muito necessária do sexo à estrutura da

diária. Mas acima de tudo, Dr. Schaumburg enfatiza o conceito

de

pecado, em lugar da categorização mais típica do pecado sexual

como doença. Pelo fato do pecado ser por ele tratado de maneira

exaustiva com o evangelho de Jesus Cristo, a esperança e o poder

se fazem presentes. Sexo sem mácula é substancioso, mas escrito de

forma que as pessoas consigam compreender. Minha oração é que este livro seja lido por muitos — conduzindo indivíduos e famílias

ao entendimento, ao arrependimento, à fé e às bênçãos de Deus. Joseph Wheat Pastor, PCA (Igreja Presbiteriana da América)

De uma ex-aconselhada:

Antes de estar com o Dr. Schaumburg, eu vivia apavorada. Não foi apenas meu mundo, como eu pensava conhecer, que se desintegrou,

mas eu me desesperava à busca de respostas do por quê meu cônjuge ter feito tais coisas: ele não ligava para nosso casamento? Nossa família? O que havia de tão errado comigo que ele precisou

ir embora? Enquanto vacilava por causa das revelações, eu tive que

encarar o pensamento do que fazer em seguida: deveríamos gastar mais dinheiro do que tínhamos em aconselhamento que, apesar de ser “cristão”, não havia nos ajudado no passado? Agora como ex-aluna do método do Dr. Schaumburg, posso lhe

dizer que este livro oferece uma resposta real para as perguntas acima, tão reais em tantos casamentos desfeitos hoje em dia. A verdadeira solução não diz respeito ao aconselhamento, aos programas de restauração, e de encontrar alguém em quem se colocar a culpa para justificar o próprio comportamento — experimentamos tudo isso

e nada trouxe real transformação. O método do Dr. Schaumburg

acerta, literalmente, no âmago da questão. Ele leva cada pessoa a examinar seu próprio coração e ver como ele se alinha à vontade de Deus para suas vidas, passo a passo, como se estivesse passando pelo programa dele. Você não será mais a mesma pessoa se ler e seguir as instruções contidas neste livro; nele você encontrará as chaves para a redenção sexual.

De um ex-aconselhado:

Os recursos que Harry disponibiliza para serem usados na igreja local transformarão o coração e a mente das pessoas. Estou certo que a verdade contida nestes novos recursos começará a destruir as fortalezas que têm mantido tantos cativos, anos a fio. Se mais pessoas forem expostas a estas verdades, certamente a maré da autoajuda poderá diminuir e a maré do coração limpo e da mente limpa poderá começar a crescer.

Sexo sem mácula: Redenção de pecados sexuais e restauração de relacionamentos quebrados.

TÍTULO ORIGINAL: Undefiled: Redemption from Sexual Sin, Restortion for Broken Relationships

TRADUÇÃO: Eloisa Pasquini

REVISÃO: Eros Pasquini Jr.

DIAGRAMAÇÃO: Carol Medeiros de Oliveira Simão

SUPERVISÃO: Thiago André Monteiro

CAPA: Níckolas Ramos

EDITOR: Mark A. Swedberg

Copyright © 2017 Edição revista e ampliada Copyright © 2009 Harry Schaumburg. Todos os direitos reservados. Editora Batista Regular www.editorabatistaregular.com.br

“Este livro foi primeiramente publicado nos Estados Unidos por Moody Publishers, 820 N. LaSalle Blvd., Chicago, IL 60610 com o título Undefiled, copyright © 2009 por Harry Schaumburg. Traduzido com permissão.” Exceto nos casos em que houver indicação em contrário, todas as citações bíblicas são da tradução de João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada — Sociedade Bíblica do Brasil. Usado com permissão.

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Odilio Hilario Moreira Junior CRB-8/9949

S313s

Schaumburg, Harry

Sexo sem mácula: Redenção de pecados sexuais e restauração de relacionamentos quebrados / Harry Schaumburg ; tradução de Eloisa Pasquini. - São Paulo : Batista Regular do Brasil, 2017. 288 p. ; 14cm x 21cm.

Tradução de: Undefiled: Redemption from sexual sin, Restoration for broken relationships Inclui índice e apêndice. ISBN: 978-85-7414-070-4

1. Cristianismo. 2. Comportamento. 3. Relacionamento. 4. Pecado. I. Eloisa, Pasquini. II. Título.

 

CDD 240

2017-21

CDU 23/28

Índice para catálogo sistemático:

1. Religião : Prática cristã 240

2. Religião : Cristianismo 23/28

Para Rosemary, com todo meu amor

Quando te vejo, quando estou com você, quando te toco, minha vida e minha alma encontram a maior alegria terrena.

Sumário

Apresentação

11

Capítulo 1 — Redenção sexual?

13

Capítulo 2 — Revelando as trevas

27

Capítulo 3 — A luta para o cristão

39

Capítulo 4 — É uma doença?

59

Capítulo 5 — Por que se faz do sexo algo tão importante?

75

Capítulo 6 — O macho ausente

93

Capítulo 7 — A mulher com coração endurecido

115

Capítulo 8 — O verdadeiro problema

133

Capítulo 9 — A mudança que traz consigo a libertação

151

Capítulo 10 — Espiritualidade sexual para homens

169

Capítulo 11 — Espiritualidade sexual para mulheres

187

Capítulo 12 — Os sete princípios daespiritualidade sexual

203

Capítulo 13 — Casados e íntimos

215

Capítulo 14 — Alegria em Deus — não importa o que vier

233

Capítulo 15 — A próxima revolução sexual

243

Apêndice UM — Masturbação: Uma forma de falsa intimidade

259

Apêndice DOIS — Dez coisas para se fazer quando seu cônjuge é infiel

263

Apêndice TRÊS — O que significa “captar”?

265

Apêndice QUATRO — Disfunção sexual

271

Apêndice CINCO — Uma visão diferente acerca do divórcio

275

Apêndice SEIS — Um chamado ao recato

279

Apêndice SETE — Recursos recomendados para seguir no caminho da redenção sexual

283

chamado ao recato 279 Apêndice SETE — Recursos recomendados para seguir no caminho da redenção sexual

Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula. Hebreus 13.4

Apresentação

Aqui estão apenas algumas das muitas situações que carecem de redenção sexual:

• Você se sente muito só num casamento possuidor de pouca satisfação íntima;

• Seu marido lhe trata como um brinquedo ou objeto sexual;

• Sua esposa tem pouco interesse na intimidade sexual;

• Você suspeita que seu cônjuge esteja envolvido emocional e/ou fisicamente com outra pessoa;

• Você não consegue parar de ceder aos hábitos sexuais vergonhosos, como pornografia na Internet, chats de sexo, masturbação frequente ou outras atividades preocupantes.

Este livro tem dois propósitos. Primeiro, quero apresentar informação com base nas Escrituras e a minha experiência em aconselhamento que lhe ajudará a distinguir o que é verdadeiro e o que é falso no pensamento contemporâneo a respeito da sexualidade. Em segundo lugar, quero lhe orientar em meio a um processo de redenção que lhe

Sexo sem mácula

ajudará a enfrentar problemas sexuais com coragem, poder e insight espiritual. O processo levará tempo enquanto você progride através de cada Capítulo. Os primeiros oito Capítulos são importantes porque lhe abastecem com o fundamento necessário para uma mudança duradoura, uma percepção real do problema e os recursos práticos para entender e ajudar a outros. Se você se sentir impaciente, lembre-se que este investimento valerá, a longo prazo, o tempo gasto, ao chegar aos últimos Capítulos. Cada Capítulo começa com um excerto do The Valley of Vision — A Collection of Puritan Prayers and Devotions (O vale da visão — Uma coletânea de orações e devocionais dos puritanos). Que Deus possa usar essas palavras para ama- ciar seu coração pelo que você lê. Ao final de cada Capítu- lo, escrevi várias perguntas para reflexão com o objetivo de lhe ajudar a interagir com o material, e aplicá-lo à sua pró- pria vida. Este livro é uma tentativa de edificar sobre as sãs dou- trinas das Escrituras, mas não é um livro-texto teológico. As perguntas teológicas que têm relação com alguma pro- blemática abordada foram tratadas por muitos escritores evangélicos competentes, e eu lhe encorajo a buscar tais re- cursos para leitura e estudo posteriores. Depois de trabalhar trinta anos bem de perto com mais de três mil pessoas lutando para compreender os proble- mas sexuais, creio que só existe uma solução duradoura e significativa — a que busco apresentar neste livro — a re- denção sexual.

Capítulo UM

Redenção sexual?

Permita que eu veja uma pecaminosidade descoberta. Saber que apesar de meus pecados estarem crucificados eles jamais são inteiramente mortificados. 1

Como é que o sexo se tornou um problema tão grande para tantos? Meu ministério é com as pessoas que lutam com ques- tões relacionadas à sexualidade. Apesar de muitos me en- contrarem porque estão passando por crises, seus desafios, desejos, esperanças e experiências são muito parecidas com as minhas e as suas. Não é fácil satisfazer nossos desejos. Assim que nossos sonhos são satisfeitos, nós muitas vezes acordamos em meio a um pesadelo, ou com a percepção de que algo ainda esteja faltando. Quero que você conheça um casal que está em apuros por causa de sexo. Sua história ilustra que os dias atuais não são os melhores momentos na arena sexual. Nós preci- samos urgentemente de redenção sexual. Meu contato com Carrie e Jim (não são seus nomes verdadeiros) veio via chamada telefônica ao meu escritório

1 Arthur Bennett. Ed., “The Valley of Vision: A Collection of Puritan Prayers & Devotions”, (Carlisle, PA: Banner of Truth Trust, 1975), pág. 126.

Sexo sem mácula

em Colorado, EUA, numa linda tarde de outono. Carrie era bem articulada e atenciosa, mas encontrava-se obviamente oprimida. Na medida que hesitava em meio a um fungar regado a lágrimas, explicou por que me procurou. Sua história era parecida com muitas outras que já ouvi. “Dr. Schaumburg,” ela começou, “eu encontrei seu nome no Focus on the Family (Foco na Família) — o senhor pode nos ajudar?” Como muitas esposas hoje em dia, Carrie estava preocu- pada com a falta de paixão e intimidade no seu casamento. Desconfiada, ela tinha checado o notebook de Jim e encon- trara várias visitas recentes a sites pornográficos. “Por favor, entenda,” continuou Carrie, “nós somos cris- tãos! Meu marido é amado e admirado pelos nossos filhos e por todos que o conhecem. Ele é um homem bom!” Ela fez uma pausa, sua voz embargada: “O que está acontecendo? Eu acordei em meio a um pesadelo, Dr. Schaumburg. Este não é o homem com quem me casei, não sei o que fazer, mas não posso viver assim. O senhor pode nos ajudar?” Antes de responder sua pergunta, pedi a Carrie que me fornecesse alguns detalhes a respeito dela e de Jim. Eles ha- viam se conhecido há mais de trinta anos, na faculdade, se apaixonaram, se casaram e tiveram três filhos — dois me- ninos e uma menina. Ativos na igreja, eram líderes de um grupo de casais que se reunia para estudar a Bíblia e des- frutar de comunhão. Invariavelmente, pelo menos um ca- sal no grupo apresentava problemas no casamento, e eram Carrie e Jim quem os aconselhavam. Quando uma esposa como Carrie descobre infidelidade, seja adultério no coração ou adultério físico, soluções proveitosas parecem impossíveis. Continuei nossa conversa. “Carrie, este pode ser o momento mais tenebroso de sua vida. Jim lhe traiu num nível que parece arrancar cada bom momento e boa lembrança que você traz do seu relacionamento. A enormidade do pecado dele deve ser

Redenção sexual?

encarada de frente. Acredite em mim: em meio a toda essa confusão, Deus está operando. Sim, o problema é muito sério, sei que soa impossível neste momento, mas existe esperança.” “Dr. Schaumburg, isso me parece bom, mas não sei o que pensar agora.” Demonstrei minha compreensão à Carrie e resumida- mente expliquei como os casais vem ao nosso workshop de aconselhamento durante uma semana de educação intensi- va e aconselhamento. “Você acha que o Jim viria com você para um período de aconselhamento intensivo?” eu per- guntei. “Jim é um homem muito reservado e orgulhoso! Eu nem sei como confrontá-lo a respeito disso tudo para que possa- mos ter a ajuda de que precisamos! Ele jamais se mostrou disposto a ir a qualquer tipo de aconselhamento — eu já lhe implorei!” Carrie me contou da confusa contradição entre o envol- vimento de Jim com a pornografia na Internet e sua repu- tação cristã. “Eu simplesmente não entendo. Ele é um bom pai e somos líderes na igreja. Eu sinto como se não o conhe- cesse mais!” “Eu sei que sua confiança foi abalada, mas permita que seu coração fale suave e brandamente. Ele é seu marido, pai de seus filhos. Ele precisa de você agora mais que em qualquer outro momento. Não fuja da dor. Todas as tenta- tivas de aniquilar a dor só conduzirão a uma dor cada vez maior.” Carrie parou de falar. Tudo que consegui ouvir foi seu soluçar. “Quando Jim voltar para casa hoje à noite,” eu continuei, “abra seu coração para ele, tanto a dor que você sente quanto a preocupação que você tem por ele e seu casamento. Convide-o para vir com você ao nosso programa de aconselhamento intensivo. Se ele tiver dúvidas, peça que me ligue.”

Sexo sem mácula

“Está bem, Dr. Schaumburg. Vou tentar”. Enquanto Carrie e eu nos despedíamos, eu a encorajei a me ligar e di- zer como se saíra. Carrie ligou vários dias depois. Não havia lágrimas des-

ta vez, só muita raiva.

“Dr. Schaumburg, eu o expulsei de casa! Fiz o que o se- nhor mandou. Quando ele não pôde negar a evidência, ele confessou, mas não havia quebrantamento! Ele me culpou por não ter interesse em sexo. Disse que a culpa era toda

minha! Quando ele disse isso, eu explodi e começamos a gritar. Foi horrível! Eu dormi no sofá. Na manhã seguinte ele estava diferente e admitiu que havia tido problema com pornografia e masturbação desde os onze anos. Isso é ina-

creditável!”

“Eu sinto muito que isso seja tão difícil,” eu disse. “Ele mentiu para mim, e eu nem sei se não tem mais coi- sa que ele não tenha me contado. Não consigo ficar perto

dele. Minha filha casada está furiosa e disse que eu deveria pedir o divórcio. Eu não sei se fiz a coisa certa quando pedi que ele saísse. O que vou fazer?” “Existe alguma possiblidade de vocês dois virem para obterem ajuda?” “Oh, Dr. Schaumburg, eu esqueci de dizer! Ele disse que consideraria assistir seu workshop. Quando poderíamos ir para o aconselhamento intensivo?” Disse a ela que não tínhamos vagas nos próximos dois meses. Ela ficou desapontada, mas concordou que a espe- ra valeria a pena. Mal sabíamos que havia mais dor a cami- nho. No decorrer do livro, eu partilharei a história de Jim e Carrie e o processo de cura que eventualmente teve lugar neles como indivíduos, bem como no casamento. Obviamente que as personalidades, as particularidades,

e as experiências de cada pessoa diferem. A maturidade espiritual das pessoas, sua receptividade à verdade bíblica

e a qualquer conselho sábio que eu possa oferecer nunca

Redenção sexual?

são exatamente iguais. Entretanto, aprendi em mais de duas

décadas de aconselhamento, e mais de três mil pessoas, que

a redenção sexual que Carrie e Jim eventualmente vieram

a experimentar está disponível a todos — qualquer pessoa

que permita que o lindo processo de restauração de Deus desabroche.

que o lindo processo de restauração de Deus desabroche. Enquanto vivemos numa sociedade de sexo explícito,

Enquanto vivemos numa sociedade de sexo explícito, no aconselhamento eu percebo que muitos que são mal informados a respeito de sexo lutam com a insatisfação sexual, 2 e são sexualmente disfuncionais. 3 Concluí há muito tempo que a complexidade de nosso funcionamento sexual está além da nossa compreensão. Primeiramente, precisamos nos maravilhar com o design de Deus e em segundo lugar, com gratidão, estar maravilhados com o coração de Deus em relação ao sexo. Deus inseriu mais terminais nervosos no pênis e no clitóris do que em qualquer outra parte do corpo, com exceção da língua. Claramente, Deus quer que desfrutemos do prazer da boa comida e do sexo santo. Existe uma grande gama de questões envolvendo inti- midade sexual, reveladas por comentários como estes, que ouvi inúmeras vezes:

Mulher: “Não temos intimidade em nosso casamento. Meus pais também não tiveram, mas eu me recuso viver assim.” Homem: “Durante todos os meus anos de casado fui

sempre muito egoísta. Minha esposa nunca teve meu coração,

eemnossorelacionamentosexual,elafrequentementesesente

como um objeto. Devido à história de um relacionamento tão

2 Insatisfação não diz respeito a uma disfunção sexual específica, mas inclui frustração com os padrões de início de carícias, discussões acerca de frequência, e interferência da ira e da insatisfação resultantes da pós-relação/da experiência do pós-auge atingido. Minha experiência diz que mais de 80% dos casais que buscam aconselhamento estão sexualmente insatisfeitos.

3 Veja o Apêndice 4 para uma descrição.

Sexo sem mácula

pobre, existe pouco do que minha esposa possa se recordar como base para reconstruirmos nosso relacionamento.” Mulher: “Eu quero que olhem para mim e que eu me sinta bem comigo mesma. Eu gosto de exibir uma aparên- cia sexy quando saio. Me faz sentir poderosa na presença dos homens.” Homem: “Eu já participei de alguns seminários famosos

a respeito de desejo sexual compulsivo e li alguns livros, mas pouco mudou.” Mulher: “Os homens são fracassados — só pensam em sexo. Então esquece! Além disso, Jesus é meu amante!” Homem: “Ela diz que sou burro e que não faço nada cer- to. Me sinto como uma criança; não sou respeitado.” Mulher: “Meu neto tem doze anos e fica na Internet ven- do pornografia. Isso me deixa muito triste. Em quê isso tudo vai dar?” Homem: “Não tenho dado o apoio devido desde que

começamos a luta em meio a esta confusão. Às vezes tenho que me arrastar para ir ao aconselhamento e pedir ajuda.” Mulher: “Quando o caso começou, não tinha a ver com sexo. Éramos apenas bons amigos — eu preciso disso dada

a distância existente no meu casamento. Começamos a nos

beijar e uma coisa levou à outra. Agora não consigo imagi- nar perdê-lo.” Homem: “Ontem à noite concordamos que eu deveria sair de casa. Hoje de manhã, por algum motivo, ela concor- dou em tentarmos mais uma vez.” Mulher: “Se fosse outra mulher, eu lidaria com o pro- blema. Mas um homem? O que vou dizer aos meus filhos?” Homem: “Continuei a mentir para ela e neguei que hou- vesse algum problema. Tentei, na minha insensatez, fazer com que ela visse que o problema era dela, porque ver por- nografia não era nada tão ruim assim e ela precisava supe- rar a coisa.” Mulher: “Se ele ao menos tivesse um pouco de responsa- bilidade nesta família. Como posso respeitá-lo? Sinto como

Redenção sexual?

se fosse sua mãe.”

Por trás de cada uma destas declarações, existe um ho- mem ou uma mulher verdadeiros se expressando sexual e espiritualmente. Sei, por experiência própria, e por ouvir histórias e mais histórias em meu gabinete de aconselhamento, que existe quebrantamento sexual e pecado em cada um de nós. Mas a realidade nem sempre é aparente. Por exemplo: considere um casal bem aparentado, John

e Kathy, que já eram ativos sexualmente em namoros

anteriores, mas que quando se conheceram decidiram manter alguma aparência de pureza até a noite de seu casamento. Para a lua-de-mel reservaram via Internet um chalé isolado nas montanhas do Colorado. Repletos de expectativa e amor, à uma da madrugada na sua noite de núpcias eles chegaram ao chalé e descobriram que estava infestado de ratos. Exaustos e tendo que encarar uma viagem de cinco horas até o hotel mais próximo, resolveram ficar, mas passaram uma noite em claro com pouco interesse sexual. Na manhã seguinte viajaram até um hotel quatro estrelas com lençóis limpos, mas Kathy havia contraído uma infecção por fungos que tornou a intimidade sexual dolorosa. John, livre do que alguns poderiam chamar de masturbação inofensiva 4 desde que ele havia conhecido Kathy, frustrado, imediatamente retornou à sua velha comodidade pessoal e se afastou de sua noiva. Passaram-se seis meses e John e Kathy ainda aparenta- vam ser o casal perfeito, mas dentro de seu relacionamento sexual disfuncional, eles estavam apavorados em busca de ajuda. As circunstâncias deles eram diferentes, mas assim como Carrie e Jim, eles careciam de redenção sexual.

4 Muitos hoje não enxergam a masturbação como errada, desde que não envolva lascívia. Muitos são os pastores e conselheiros que aconselham homens a se masturbarem para não se envolverem com lascívia. Em nossa tentativa de lidar com a problemática, talvez sejamos culpados de criar ainda outra categoria. Praticamente toda esposa que já aconselhei se sente ferida pelo fato do marido se masturbar, evitando, dessa forma, intimidade com ela. Incentivar a masturbação para evitar a lascívia é questionável quando existe, no cerne da problemática, um problema de egocentrismo e comodidade pessoal. Para uma abordagem mais detalhada, consulte o Capítulo 3 e o Apêndice 1.

Sexo sem mácula

Depois de quase três décadas ajudando indivíduos e casais, e com base num estudo contínuo da Bíblia, cheguei à seguinte conclusão: para ser maduro espiritualmente é necessário ser maduro sexualmente; para ser maduro sexualmente, é preciso ser maduro espiritualmente. Essa é, em síntese, a mensagem deste livro e a essência da redenção sexual. Redenção sexual engloba mais do que a solução dos problemas e desafios sexuais. Por exemplo: a maioria dos casais cristãos sabe que Deus projetou o sexo que traz sa- tisfação para o casamento, mas muitos não conseguem ex- perimentá-lo. Experimentar “sete dicas para realçar sua vida amorosa” pode aumentar a excitação, mas excitação sexual é mais do que simples técnicas românticas. A reden- ção sexual vai além de uma vida sexual satisfatória no ca- samento. E como poderá a redenção sexual ter relação com o abu- so sexual na infância? Comecei minha carreira no aconse- lhamento trabalhando com famílias incestuosas e desde en- tão tenho aconselhado centenas de homens e mulheres que foram abusados sexualmente quando crianças. O violar se- xual de outra pessoal é por demais prejudicial. Perdoar a pessoa que o abusou é o primeiro passo importante, mas compreender nossa frágil sexualidade vai além disso. Redenção sexual nos leva além da cura de feridas do passado e nos convida a glorificar a Deus, espiritual e se- xualmente. Redenção sexual também trata de qualquer vergonha remanescente, ligada ao sexo pré-marital. Das três mil his- tórias sociais que mencionei, 40% dos envolvidos traba- lhavam em tempo integral no ministério cristão. Contudo, faço uma estimativa conservadora de que menos de 20% eram virgens ao se casarem. Permanecer virgem até o casamento, uma prática per- dida dentro da igreja, é o padrão de Deus. Mas ser virgem ou apenas “tecnicamente virgem” na noite de núpcias não é tudo que Deus tem em mente. Redenção sexual é viver

Redenção sexual?

espiritual e sexualmente tendo em vista um propósito dife- rente de um simples buscar dos próprios interesses. O pastor e escritor John Piper considera dois pontos cru- ciais sobre a sexualidade:

O primeiro é que a sexualidade é projetada por Deus como meio de se conhecer a Deus em Cristo mais plenamente. E o segundo é que conhecer a Deus em Cristo mais plenamente é uma maneira de preservar e nortear nossa sexualidade. E para repetir os dois pontos, desta vez de maneira negativa, em primeiro lugar todos os maus usos de nossa sexualidade deturpam o verdadeiro conhecimento de Cristo. E, em segundo lugar, todo mau uso de nossa sexualidade deriva de não termos o verdadeiro conhecimento de Cristo. 5

A forma que lidamos com nossa sexualidade e espiritualidade, destina-se a demonstrar a supremacia de Cristo. Nós sabemos — ou deveríamos saber — que isso é verdade, mas será que realmente entendemos e temos isso presente em nossos corações? Toda pessoa é um ser sexual, criado a imagem de Deus. Isso parece convidativo, mas a verdade é que todos somos pecadores caídos. Se separarmos nossa sexualidade e espiritualidade em compartimentos diferentes, não somente diminuímos nossa beleza sexual, nossa pureza sexual, e nosso significado sexual, mas também nossa própria alma. Nossa alma e nossa sexualidade estão profundamente conectadas, e, ainda assim, perdemos essa correlação entre conhecer a Cristo e a perfeição sexual. Conhecer a Cristo é reger toda nossa sexualidade e toda nossa espiritualidade de forma que expresse a imagem de Deus e demonstre que estamos andando de maneira digna do nosso chamado. A perda da espiritualidade e da sexua- lidade santas põem em dúvida nossa redenção sexual e se conhecemos a Deus como deveríamos. Este livro diz respeito à sexualidade e à espiritualidade completas que só podem ser alcançadas encontrando-se a

5 John Piper, “Sex and the Supremacy of Christ, Parte 1,” Desiring God Conference, 24 Setembro de 2004, http://www.desiringgod.org/resourcelibrary/ConferenceMessages/ ByConference/2/1657_Sex_and_the_Supremacy_of_Christ_Part_1/ (acessado em 24 de maio de 2008).

Sexo sem mácula

satisfação em Deus e em Deus somente. Este livro também diz respeito a dedicar sua sexualidade, sua espiritualida- de, sua vida — tudo pelo padrão mais alto dele. Redenção sexual começa na cruz, está arraigada a uma mudança de coração, e é vivida num relacionamento antes e depois de dois pecadores dizerem “sim”. Uma pergunta que você pode ter a esta altura é: “Mas se meu cônjuge e eu não pudermos ir para o Colorado, para uma experiência de aconselhamento intensivo, existe espe- rança para nós?” Sim, com certeza! Temos tido sucesso significativo com casais que vêm para o aconselhamento intensivo, mas não existe mágica nessa experiência. O que “funciona” no final das contas é a combinação de se aprender a verdade

e um compromisso de caminhar através do processo de

arrependimento, perdão e redenção sexual que Deus harmoniza. Você pode fazer isto, não importa onde você

more e pelo que você passou. As respostas estão na Palavra

de

Deus e no desejo dele de curar os que se encontram com

os

corações partidos e recuperar os pecadores perdidos e

desanimados, que, falando francamente, somos todos nós. Este livro esboça o mesmo processo pelo qual indivíduos

e casais passam quando participam de nosso programa de

aconselhamento intensivo. 6 O mais importante, é que cada

participante venha a entender a verdade a respeito de sua própria sexualidade. Este livro, de forma significativa, constitui-se num paralelo entre o encontro com a verdade que ocorre durante o Aconselhamento Bíblico Intensivo,

o qual é para muitas pessoas uma maneira nova de

enxergar sua vida e situação. Não passo horas incontáveis

6 Biblical Intensive Counseling (Aconselhamento Bíblico Intensivo) vai além de simples restauração, para oferecer mudança real, direcionando as pessoas para longe do pecado sexual e para a intimidade restaurada com Deus e o próximo. O aconselhamento é breve e intensivo, permitindo que muito trabalho seja realizado em pouco tempo, assim como se atinja um nível maior de foco na problemática pessoal. Trata-se, também, de um tempo individual e pessoal para crescer no Senhor, dar início ao processo de restauração, e encontrar esperança num ambiente de paz e quietude. Tal programa tem se provado um tempo para cura e restauração para os que lutam contra pecado sexual ou relacionamentos partidos. Para maiores informações, acesse www. stonegateresources.org

Redenção sexual?

aconselhando. O que faço é nortear um processo, o qual cada um executa, na maior parte do tempo, sem minha ajuda — um-a-um com Deus e seu cônjuge. Eu digo isto para neutralizar a ideia de que a única ma- neira que os princípios neste livro darão certo é passar uma semana num lugar remoto trabalhando com um “tremendo terapeuta”. Não é assim — acredite em mim, eu sei como funciona! Não possuo uma poção mágica. Tenho, sim, a Pa- lavra de Deus e o disposto e poderoso envolvimento dele no processo de cura. Além do mais, muito do trabalho fun- damental para se experimentar redenção sexual continua depois que o casal deixa o programa intensivo. Não existe atalho no decorrer do processo de admissão do pecado e de experimentar a redenção. Mas também não há necessidade de achar que o processo vai levar anos antes que a verdadeira mudança se inicie! Nenhum seguidor de Cristo jamais precisará dizer a respeito de um problema:

“Acho que sempre serei um viciado ou estarei preso à escravidão do pecado.” Não, não, não, não! Essa não é a mensagem do evangelho. Deixe Deus operar. Não obstante a como você chegou onde se encontra, na sua mente, não limite a Deus agora por causa de seus medos. Seu casamento pode estar por um fio. Eu sei que você pode estar pensando, nós já tentamos tudo e nada funcionou. Por que isto deveria ser diferente? Nada vai mudar! Tudo que eu peço é que você, mentalmente, não coloque limites para a atuação de Deus. Ele se importa e eu posso afirmar que já vi mudanças incrivelmente genuínas e duradouras em muitos e muitos casais. Veja Lisa e Steve, por exemplo. A história deles é incomum, mas demonstra muito claramente o que Deus pode realizar. Sem que Lisa soubesse, Steve tinha lutado contra a homossexualidade durante anos. Eles se casaram, mas jamais — nem uma única vez — consumaram uma relação sexual. Com o passar do tempo, a problemática de Steve acabou exposta quando ele iniciou um relacionamento

Sexo sem mácula

sexual com um jovem menor de idade. Foi condenado e preso. Steve perdeu praticamente tudo durante o processo, mas Lisa permaneceu firme com ele durante os quase cinco anos de prisão.

Antes de Steve sair da cadeia, Lisa entrou em contato com nosso escritório e marcou para que os dois participassem de uma de nossas reuniões. Quando Lisa e Steve chegaram, já estavam casados há quinze anos. Eu sei que pode ser difícil de acreditar, mas durante todos esses anos, eles nunca tiveram relações sexuais.

O tempo deles de aconselhamento intensivo correu

bem. Deus interveio na vida e no casamento deles, e en- quanto participavam do programa, os dois finalmente con- sumaram seu casamento tendo relação sexual pela primei-

ra vez. No dia seguinte a este evento significativo, quando eles chegaram ao meu gabinete, penso nunca ter visto duas pessoas tão surpresas e, ao mesmo tempo, felizes! Nós lou- vamos a Deus juntos! O que não sabíamos na época é que, durante essa primeira vez de intimidade, Lisa havia con- cebido o primeiro filho deles. Agora você sabe por que eu não preciso ser convencido que com Deus “todas as coisas são possíveis”! E agora vem a melhor parte: todos os anos recebo um cartão de Natal dessa família, e sua filha que vem crescen- do a cada ano é um lembrete da redenção sexual ímpar que este casal experimentou através da graça de Deus.

Se em uma semana Deus pode mudar o curso desse tipo

de história pessoal e relacional, o que será que ele tem re- servado para você?

Um princípio fundamental deste livro é que, mesmo em meio a todo o mal que o pecado sexual traz para uma vida ou casamento, jamais devemos duvidar do amor de Deus e de sua disciplina purificadora. O que foi verdadeiro para José muito tempo atrás, como consequência da terrível traição de seus irmãos, continua verdadeiro em todos os casos de infidelidade: “Vós, na verdade, intentaste o mal

Redenção sexual?

contra mim; porém Deus o tornou em bem” (Gn 50.20). É frequente me encontrar com casais muitos anos depois da experiência deles na ABI. Frequentemente a esposa me puxa de lado e cochicha no meu ouvido, “Dr. Schaumburg, ele é realmente um homem diferente!” Por favor, me entenda claramente nisto: existe esperan- ça. É esperança com base na verdade e no poder de Deus. Você também pode experimentar redenção sexual.

O caminho para a redenção sexual

1. Que semelhanças, se é que existe, você encontra entre a história de Jim e Carrie e a sua história?

2. Existe insatisfação sexual ou disfunção sexual em seu casamento? Se houver, você tem a coragem para encarar o problema junto com seu cônjuge? Caso não tenha, por quê?

3. Você concorda ou discorda com a declaração:

“Para ser maduro espiritualmente, você precisa ser maduro sexualmente; para ser maduro sexualmente você precisa ser maduro espiritualmente”? Por que você concorda ou discorda?

4. Que redenção sexual você gostaria de ver acontecer na sua vida ou no seu casamento?

Capítulo DOIS

Revelando as trevas

Se eu contemplo a beleza como uma isca para a lascívia… Mantenha-me sempre atento ao meu estado natural, Mas não me deixe esquecer do título celestial. Ou da graça que pode lidar com todo pecado. 1

Um mês depois da minha última conversa com Carrie, recebi uma mensagem inquietante de Jim, na minha secretária eletrônica. “Dr. Schaumburg, o senhor não me conhece, mas aqui é o marido da Carrie, Jim. Preciso falar com o senhor! Carrie está me ameaçando com o divórcio e se recusa ir ao aconselhamento.” Retornei a ligação imediatamente. Ele estava em pânico. Explicou que apesar de todos os seus problemas, amava Carrie. “Tenho sido um tolo, Dr. Schaumburg. Carrie checou mais uma vez meu computador e descobriu que a pornografia não era o único problema.” “Ah, verdade…”, eu respondi. “Tenho conversado no chat com três ou quatro mulheres diferentes e enviei e-mail para duas delas. Carrie leu os e-mails. Tem muito conteúdo sexual. Não acredito como fui tão burro. O que eu faço agora? Ela se recusa ir ao

1 Arthur Bennett. Ed., “The Valley of Vision: A Collection of Puritan Prayers & Devotions”, (Carlisle, PA: Banner of Truth Trust, 1975), pág. 132.

Para saber mais sobre este livro, visite nosso site:

www.editorabatistaregular.com.br

ou mande e-mail para:

editora@editorabatistaregular.com.br

Editora Batista Regular Tel: (11) 5561-3239

ou mande e-mail para: editora@editorabatistaregular.com.br Editora Batista Regular Tel: (11) 5561-3239