Sei sulla pagina 1di 78

Curso de Pós-Graduação Engenharia da Qualidade

ANÁLISE DOS SISTEMAS DE MEDIÇÃO

Aula 2 - Medir

Prof. Brayam Perini

Medições do dia a dia

Medições do dia a dia

Exemplo de medição 1

Exemplo de medição 1

Exemplo de medição 2

Exemplo de medição 2

O que é medir?

o Medir é o procedimento experimental através do qual o valor momentâneo de uma grandeza física (mensurando) é determinado como um múltiplo e/ou uma fração de uma unidade, estabelecida por um padrão, e reconhecida internacionalmente.

Medir para que?

Monitorar Observar passivamente grandezas

Controlar Observar, comparar e agir para manter dentro das especificações.

Investigar Descobrir o novo, explicar, formular.

Medir para monitorar

Compra e venda de produtos e serviços:

consumo

de

água,

energia

elétrica,

taxímetro,

combustíveis, etc.

Sinais vitais:

pressão arterial, temperatura, nível de colesterol

Atividades desportivas:

desempenho, recordes

Medir para monitorar

Medir para monitorar

Medir para monitorar

Medir para monitorar

Medir para monitorar

Medir para monitorar

Medir para monitorar

Medir para monitorar

Medir para investigar

Compreender

- Descobertas científicas,

- Estudar fenômenos

Dominar

- Validar, know-how

Evoluir

- Melhorar continuamente, expandir limites

Inovar

Elementos da Inovação Tecnológica

Elementos da Inovação Tecnológica

Medições geram erros

Medições geram erros

Processo de Medição

Processo de Medição

Termos fundamentais da Metrologia

A LINGUAGEM DA METROLOGIA
A LINGUAGEM
DA METROLOGIA

INMETRO.

Vocabulário

Internacional de Metrologia:

conceitos fundamentais e gerais e termos associados (VIM 2012). Ia Edição Luso Bras] era. Rio de Janeiro,

202.94p.

Disponível em:

http://www.inmetro.gov.br/infotec

ipubicacoes/vim_2012.pdf

Grandeza e Unidades

1 Valor Convencional (de uma grandeza) Valor atribuído a uma grandeza por um acordo, para um dado propósito.

a uma grandeza por um acordo, para um dado propósito. 50,00014 mm ±0,00010 mm k =2
a uma grandeza por um acordo, para um dado propósito. 50,00014 mm ±0,00010 mm k =2

50,00014 mm ±0,00010 mm k =2

200,00021 g±0,00030 g k =2

2 Medição

Processo de obtenção experimental de um ou mais valores que podem ser, razoavelmente, atribuídos a uma grandeza.

Medição

3 Mensurando

Grandeza que se pretende medir.

Algumas definições relacionadas:

Mensurando é o objeto da medição. É a grandeza específica submetida a medição.

Indicação é o valor de uma grandeza fornecido por um sistema de medição.

Indicação direta é o número mostrado pelo sistema de medição. A indicação direta pode ou não ser apresentada na unidade do mensurando.

MENSURANDO

MENSURANDO Indicação
MENSURANDO Indicação
MENSURANDO Indicação

IndicaçãoMENSURANDO

MENSURANDO Indicação

Medição

4 Grandeza de Influência

Grandeza que, numa medição direta, não afeta a grandeza efetivamente medida, mas afeta a relação entre a indicação e o resultado de medição.

5 Incerteza de medição

Medição

Parâmetro não negativo que caracteriza a dispersão dos valores atribuídos a um mensurando, com base nas informações utilizadas

Medição

6 Resultado de medição

Conjunto de valores atribuídos a um mensurando, completado por todas as outras informações pertinentes disponíveis.Uma expressão completa do resultado de uma medição inclui informações sobre a incerteza de medição.

- Um resultado de medição é geralmente expresso o por um único valor medido e uma incerteza de medição. Caso a incerteza de medição seja considerada desprezível para alguma finalidade, o resultado de medição pode ser expresso como um unico valor medido. Em muitas áreas, esta é a maneira mais comum de expressar um resultado de medição.

Resultado de medição

Resultado de medição

Resultado de medição

Resultado de medição

Medição

7 Exatidão de Medição

Grau de concordância entre um valor medido e um valor verdadeiro de um mensurando.

- A "exatidão de medição" não é uma grandeza e não lhe é atribuído um valor numérico. Uma medição é dita mais exata quando é caracterizada por um erro de medição menor.

8 Precisão de Medição

Grau de concordância entre indicações ou valores medidos, obtidos por medições repetidas, no mesmo objeto ou em objetos similares, sob condições especificadas.

Precisão e Exatidão

São parâmetros qualitativos associados ao desempenho de um sistema.

Um sistema com ótima precisão repete bem, com pequena dispersão.

Um sistema com excelente exatidão praticamente não apresenta erros.

7 Exatidão de Medição

Grau de concordância entre um valor medido e um valor verdadeiro de um mensurando.

8 Precisão de Medição

Grau de concordância entre indicações ou valores medidos, obtidos por medições repetidas, no mesmo objeto ou em objetos similares, sob condições especificadas.

Medição

9 Erro (de medição)

a Diferença entre o valor medido de uma grandeza e um valor de referência.

Medição 9 Erro (de medição) a Diferença entre o valor medido de uma grandeza e um

Exemplo de erro de medição

Exemplo de erro de medição

Erro de medições repetidas

Erro de medições repetidas

Medição

10 Erro sistemático Componente do erro de medição que, em medições repetidas, permanece constante ou varia de maneira previsível.

12 Correção

13 Compensação de um efeito sistemático

estimado.

11 Tendência Estimativa de um erro sistemático.

13 Erro aleatório Componente do erro de medição que em medições repetidas, varia de maneira imprevisível

Erro sistemático (ES): é a parcela previsível do erro. Corresponde ao erro médio. Erro aleatório
Erro sistemático (ES): é a parcela previsível do erro.
Corresponde ao erro médio.
Erro aleatório (EA): é a parcela imprevisível do erro. É o
agente que faz com que medições repetidas levem a distintas
indicações.

Outro exemplo de erros

Teste de precisão de tiro de canhões:

- Canhão situado a 500 m de alvo fixo;

- Mirar apenas uma vez;

- Disparar 20 tiros sem nova chance para refazer a mira;

- Distribuição dos tiros no alvo é usada para qualificar canhões.

Quatro concorrentes:

Cálculo do erro sistemático

Teste de precisão de tiro de canhões:

- Canhão situado a 500 m de alvo fixo;

- Mirar apenas uma vez;

- Disparar 20 tiros sem nova chance para refazer a mira;

- Distribuição dos tiros no alvo é usada para qualificar canhões.

Quatro concorrentes:

Medição

11 Tendência

Estimativa de um erro sistemático.

Medição 11 Tendência Estimativa de um erro sistemático.

Medição

12 Correção

Compensação de um efeito sistemático estimado.

Medição 12 Correção Compensa ção de um efeito sistemático estimado.

Medição

12 Correção: Compensação de um efeito sistemático estimado.

Tendência (Td): é uma estimativa do Erro Sistemático Valor Verdadeiro Convencional (VVC) é uma estimativa do valor verdadeiro

Correção (C) é a constante que, ao ser adicionada à indicação, compensa os erros sistemáticos. É igual à tendência com sinal trocado.

que, ao ser adicionada à indicação, compensa os erros sistemáticos. É igual à tendência com sinal

Indicação Corrigida

Indicação Corrigida

13 Erro aleatório

Medição

• Componente do erro de medição que, em medições repetidas, varia de maneira imprevisível

Erro aleatório Medição • Componente do erro de medição que, em medições repetidas, varia de maneira

Medição

14 Padrão

Realização da definição de uma dada grandeza, com um valor determinado e uma incerteza de medição associada, utilizada como referência.

É uma medida materializada, instrumento de medição, material de referência ou sistema de medição destinado a definir, realizar, conservar ou reproduzir uma unidade ou um ou mais valores de uma grandeza para servir como referência.

definir, realizar, conservar ou reproduzir uma unidade ou um ou mais valores de uma grandeza para
definir, realizar, conservar ou reproduzir uma unidade ou um ou mais valores de uma grandeza para

Medição

14 Padrão

Realização da definição de uma dada grandeza, com um valor determinado e uma incerteza de medição associada, utilizada como referência.

15 Calibração

Operação que estabelece uma relação entre os valores e as incertezas de medição fornecidos por padrões e as indicações correspondentes com as incertezas associadas.

e as incertezas de medição fornecidos por padrões e as indicações correspondentes com as incertezas associadas.
e as incertezas de medição fornecidos por padrões e as indicações correspondentes com as incertezas associadas.

Calibração de Sistemas de Medição

Posso confiar no que o sistema de medição indica?

O que é calibração? Para que serve?

de Sistemas de Medição Posso confiar no que o sistema de medição indica? O que é

Porque calibrar sistemas de medição?

Porque calibrar sistemas de medição?
Porque calibrar sistemas de medição?
Porque calibrar sistemas de medição?
Porque calibrar sistemas de medição?
Porque calibrar sistemas de medição?
Porque calibrar sistemas de medição?
Porque calibrar sistemas de medição?

Resultados da calibração

podem determinar:

- Valor do mensurando. - Correções a serem aplicadas no SM. - Efeitos das grandezas de influência. - Comportamento em condições especiais ou adversas. São sempre apresentados na forma de um relatório e/ou um certificado

Resultados da calibração

Como resultado da calibração obtém-se as correções a serem aplicadas nos resultados de medição, bem como a respectiva incerteza de medição associada a esta correção.

respectiva incerteza de medição associada a esta correção. Laboratório de Calibração -Credenciado -Não credenciado

Laboratório de Calibração -Credenciado -Não credenciado

Calibração direta

Calibração direta

Medição

16 Rastreabilidade metrológica

Propriedade de um resultado de medição pela qual tal resultado pode ser relacionado a uma referência através de uma cadeia ininterrupta e documentada de calibrações, cada uma contribuindo para a incerteza de medição.

17 Cadeia de rastreabilidade

Sequência de padrões e calibrações utilizada para relacionar um resultado de medição a uma referência.

Sequência de padrões e calibrações utilizada para relacionar um resultado de medição a uma referência.

Medição

18 Instrumento de medição Dispositivo utilizado para realizar medições, individualmente ou associado a um ou mais dispositivos suplementares.

Instrumento de medição tem sido preferido para medidores pequenos, portáteis e encapsulados em uma única unidade.

x

Sistemas de medição tem sido usado genericamente para abranger desde medidores simples e compactos até os grandes e complexos.

Dispositivos de Medição

19 Ajuste (de um instrumento de

medição)

Conjunto de operações efetuadas

em um sistema de medição, de

modo que ele forneça indicações

prescritas correspondentes a

determinados valores de uma

grandeza a ser medida.

a determinados valores de uma grandeza a ser medida. 20 Medida materializada Instrumento de medição que

20 Medida materializada

Instrumento de medição que reproduz ou fornece, de maneira permanente durante sua utilização, grandezas de um ou mais tipos, cada uma com um valor designado.

Calibração: verificação, ajuste e regulagem

Definição:

É uma calibração simplificada que visa testar se um sistema de medição, ou medida materializada, esta em conformidade com uma dada especificação. Exemplos:

Taxímetro, bomba de combustível, balança de Supermercado.

Calibração: verificação, ajuste e regulagem

Definição:

Operação corretiva destinada a fazer com que um instrumento de medição tenha desempenho compatível com o seu uso. O ajuste pode ser automático, semi- automático ou manual. É normalmente efetuado por técnico especializado. Exemplos:

Ajuste do zero de um manômetro Ajuste do fator de amplificação de um medidor de forças

Calibração: verificação, ajuste e regulagem

Definição:

A regulagem éum ajuste, empregando somente os recursos disponíveis no sistema de medição para o usuário. É normalmente efetuados pelo usuário comum. Exemplo:

A tara (zeragem) de uma balança eletrônica usando um botão apropriado para ta

Propriedades dos dispositivos de Medição

21 Intervalo de medição (faixa de medição)

Conjunto de valores de grandezas do mesmo tipo que pode ser medido por

um dado instrumento de medição ou sistema de medição com incerteza instrumental especificada, sob condições determinadas.

Faixa de Medição é o intervalo compreendido entre o menor e o maior valor que pode ser indicado.

determinadas. Faixa de Medição é o intervalo compreendido entre o menor e o maior valor que

Propriedades dos dispositivos de Medição

Quanto à faixa de utilização:

Faixa nominal: faixa ativa selecionada pelo usuário.

Faixa de medição: faixa de valores do mensurando para a qual o sistema de medição foi desenhado para operar.

usuário. Faixa de medição: faixa de valores do mensurando para a qual o sistema de medição

Propriedades dos dispositivos de Medição

Quanto à indicação:

Valor de uma divisão (da escala):

Diferença entre os valores da escala correspondente à duas marcas sucessivas.

Incremento digital:

divisão (da escala): Diferença entre os valores da escala correspondente à duas marcas sucessivas. Incremento digital:
divisão (da escala): Diferença entre os valores da escala correspondente à duas marcas sucessivas. Incremento digital:

Propriedades dos dispositivos de Medição

22 Resolução Menor variação da grandeza medida que causa uma variação perceptível na indicação correspondente.

Nos instrumentos digitais é igual ao incremento digital.

Nos instrumentos analógicos pode ser:

• VD

• VD/2

• VD/5

• VD/10

digitais é igual ao incremento digital. Nos instrumentos analógicos pode ser: • VD • VD/2 •

Propriedades dos dispositivos de Medição

23 Valor Nominal Valor arredondado ou aproximado de uma grandeza característica de um instrumento de medição ou de um sistema de medição, o qual serve de guia para sua utilização apropriada

de um instrumento de medição ou de um sistema de medição, o qual serve de guia
de um instrumento de medição ou de um sistema de medição, o qual serve de guia

Propriedades dos dispositivos de Medição

24 Classe de Exatidão

Classe de instrumentos de medição ou de sistemas de medição que atendem a requisitos metrológicos estabelecidos para manter os erros de medição ou as incertezas de medição instrumentais dentro de limites especificados, sob condições de funcionamento especificadas.

25 Erro máximo admissível (EMA)

Valor extremo do erro de medição, com respeito a um valor de referência conhecido, aceito por especificações ou regulamentos para uma dada medição, instrumento de medição ou sistema de medição.

26 Verificação

Provimento de evidência objetiva de que um dado item atende a requisitos especificado

de medição. 26 Verificação Provimento de evidência objetiva de que um dado item atende a requisitos

EMA - Micrômetro

EMA - Micrômetro

Calibração – micrômetro externo

Calibração – micrômetro externo Avaliação tendência

Avaliação tendência

Calibração – micrômetro externo Avaliação tendência

Calibração – micrômetro externo

Calibração – micrômetro externo Avaliação do erro de paralelismo
Calibração – micrômetro externo Avaliação do erro de paralelismo
Calibração – micrômetro externo Avaliação do erro de paralelismo
Calibração – micrômetro externo Avaliação do erro de paralelismo
Calibração – micrômetro externo Avaliação do erro de paralelismo

Avaliação do erro de paralelismo

Calibração – micrômetro externo Avaliação do erro de paralelismo

EMA - balança

EMA - balança Os erros. máximos permitidos em serviço são iguais ao dobro dos erros máximos

Os erros. máximos permitidos em serviço são iguais ao dobro dos erros máximos permitidos na verificação inicial.

Portaria INMETRO n° 236 de 1994

em serviço são iguais ao dobro dos erros máximos permitidos na verificação inicial. Portaria INMETRO n°

Calibração balança

Calibração balança Na calibração são realizadas 4 leituras de 10 pontos para balanças Classe I e
Calibração balança Na calibração são realizadas 4 leituras de 10 pontos para balanças Classe I e

Na calibração são realizadas 4 leituras de 10 pontos para balanças Classe I e II, e 5 pontos para Classe

III e IIII. Ao executar o ensaio de excentricidade,

utiliza-se, no mínimo, 10% da amplitude de medição.

Resultados Calibração Balança

Resultados Calibração Balança
Resultados Calibração Balança
Resultados Calibração Balança

Resultados Calibração Balança

Resultados Calibração Balança
Resultados Calibração Balança
Resultados Calibração Balança

EMA – manômetro de Bourdon

EMA – manômetro de Bourdon

Calibração - manômetro

Calibração - manômetro

Resultados Calibração manômetro

Resultados Calibração manômetro
Resultados Calibração manômetro

Resultados Calibração manômetro

Resultados Calibração manômetro
EMA – termopar

EMA – termopar

EMA – termopar

Calibração - termopar

Calibração - termopar

Calibração - termopar

Calibração - termopar
Calibração - termopar
Calibração - termopar

Calibração - termopar

Calibração - termopar
Calibração - termopar

Resultados calibração termopar

Resultados calibração termopar
Resultados calibração termopar

Exercícios

1. Para o instrumento abaixo, especifique a faixa de medição e a resolução indicada.

a) Manômetro

b) Relógio Comparador

c) Micrômetro

abaixo, especifique a faixa de medição e a resolução indicada. a) Manômetro b) Relógio Comparador c)

Exercícios

2. É obrigatório o uso de uma etiqueta sobre o instrumento a data da próxima calibração? Justifique. Qual é a vantagem e a desvantagem no uso da etiqueta de próxima calibração?

3. Conforme ASTM E230, qual é o desvio admissível para o erro de indicação de um termopar tipo k standard, na temperatura de 400 oC ?

4. Qual é o

erro máximo

admissível para

urna

balança

Classe III,

com faixa de ,medição de 6 kg e valor de divisão 1 g, conforme a çesolução 236 do INMETRO?

5. Qual a diferença entre modelo e número de série de um instrumento de medição?

6.

Qual a medição?

diferença entre tendência

e correção de instrumento de

Exercícios

7. Determine os desvios admissíveis para um manômetro Classe B, com faixa de medição de 4000 psi, com base na norma NBR

14105:2011. Qual é o erro

,bal- na indicação de 500 psi, no sentido de carregamento.

máximo admissível do manômetro,.é

8. Um micrômetro externo milesimal

com faixa de medição de 50 a 75 mm foi calibrado, sendo os resultados apresentados abaixo. Determine os desvios rnáximos admissíveis, conforme DIN 863:1999 e avalie se os resultados obtidos na calibração estão de acordo com os critérios de aceitação

conforme DIN 863:1999 e avalie se os resultados obtidos na calibração estão de acordo com os
conforme DIN 863:1999 e avalie se os resultados obtidos na calibração estão de acordo com os