Sei sulla pagina 1di 65

EIV ESTUDO DE IMPACTO DE VIZINHANÇA RIV RELATÓRIO DE IMPACTO DE VIZINHANÇA

SPANI ATACADISTA

UNIDADE BRAGANÇA PAULISTA

ELABORAÇÃO: ECO 10 ASSESSORIA E ENGENHARIA AMBIENTAL LTDA.ME

EMPREENDEDOR: SANTIAGO & FILHOS PARTICIPAÇÕES LTDA.

DEZEMBRO/2016

REV.: 000

Sumário 1. OBJETIVO 4 2. EMBASAMENTO LEGAL 4 3. INFORMAÇÕES GERAIS 4 3.1. BREVE RELATO

Sumário

1. OBJETIVO

4

2. EMBASAMENTO LEGAL

4

3. INFORMAÇÕES GERAIS

4

3.1. BREVE RELATO DO EMPREENDIMENTO

4

3.2. DADOS DO REQUERENTE

4

3.3. DADOS DO RESPONSÁVEL TÉCNICO

5

3.4. CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO

5

3.4.1.

DADOS DO EMPREENDIMENTO

5

4. LOCALIZAÇÃO, CONDICIONANTES FÍSICOS E LEGAIS E

DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE ESTUDO

6

4.1.

TERRENO

6

4.2.

4.3.

USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE ESTUDO

7

8

5. PROJETO

9

6. OBRA

9

7. ADENSAMENTO POPULACIONAL

12

7.1.

DADOS MUNICÍPIO

12

7.2.

OPINIÃO POPULAR

13

7.3.

ADENSAMENTO DA REGIÃO

15

7.4.

ADENSAMENTO INDUZIDO PELO EMPREENDIMENTO

16

8. EQUIPAMENTOS URBANOS

18

8.1.

REDE DE ÁGUA

18

8.2.

SISTEMA DE COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS

18

8.3.

REDE DE ENERGIA ELÉTRICA

18

8.4.

REDE DE GÁS CANALIZADO

18

9. EQUIPAMENTOS COMUNITÁRIOS

19

9.1.

SAÚDE

20

9.2.

LAZER

20

10. VALORIZAÇÃO IMOBILIÁRIA

21

11. VENTILAÇÃO E ILUMINAÇÃO

21

12. PAISAGEM URBANA E PATRIMÔNIO NATURAL E CULTURAL

21

12.1.1.

VEGETAÇÃO

21

12.1.2.

GABARITO

21

12.1.3.

POLUIÇÃO VISUAL

21

12.1.1.

POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA

22

12.1.2.

RUÍDOS E VIBRAÇÕES

23

12.1.3.

PAISAGEM URBANA

23

12.1.4.

BENS TOMBADOS

23

14. ALTERAÇÕES AMBIENTAIS 25

14. ALTERAÇÕES AMBIENTAIS

25

1. OBJETIVO O Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) aqui apresentado aborda os impactos positivos

1. OBJETIVO

O Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) aqui apresentado aborda os

impactos positivos e negativos gerados através da ampliação de área de construção

de um empreendimento imobiliário com fins comerciais em sua vizinhança.

2. EMBASAMENTO LEGAL

O Estudo de Impacto de Vizinhança - EIV aqui apresentado segue

recomendações previstas no Código de Urbanismo (Lei 566, de 20 de julho de 2007). Esta lei dispõe sobre Parcelamento, Uso, Ocupação e Urbanização do Solo do Município de Bragança Paulista, a mesma obedece às diretrizes gerais e normas estabelecidas na Lei nº 37/2006 (Lei anterior destinada ao Uso e Ocupação do Solo), a fim de assegurar o direito a cidades sustentáveis para as atuais e futuras gerações. Considerando o elevado ritmo de urbanização da população brasileira nas últimas décadas, a aplicação destes instrumentos faz-se de grande urgência para minimizar possíveis impactos negativos. O estudo de impacto de vizinhança, como definido pela legislação urbanística de Bragança Paulista Lei de Estudo Prévio de Impacto de Vizinhança (Lei Complementar LC) nº 561/2007, é o estudo que identifica e avalia os efeitos de um empreendimento ou nova atividade sobre sua vizinhança e tem como finalidade básica identificar os impactos gerados pelo empreendimento, e seus reflexos na qualidade de vida da população nas proximidades deste.

3. INFORMAÇÕES GERAIS

3.1. BREVE RELATO DO EMPREENDIMENTO

O Spani Atacadista foi fundado em 2003 e seu grupo conta com 14 lojas, sendo cinco da bandeira varejista (Villarreal Supermercados), instaladas nas cidades do interior paulista e a bandeira Spani atacadista está presente nas cidades de São José dos Campos, Guaratinguetá, Lorena, Pindamonhangaba, Caraguatatuba, Mogi das Cruzes e Atibaia. Conforme as demais unidades do Spani, a atividade será de Atacarejo.

3.2. DADOS DO REQUERENTE

 

Identificação do Empreendimento e Responsável Legal

 

Nome/Razão Social

Santiago & Filhos Participações Ltda.

 

Endereço

Av. Presidente Getúlio Vargas, n.º 1561/1591

 

CEP:

12305-000

Bairro

Jd. Califórnia

Município

Jacareí - SP

Fone

12-3634-8751

Fax

 
E-mail engenharia.aux@spani.com.br   CNPJ 17.418.324/0001-47   Endereço para correspondência

E-mail

engenharia.aux@spani.com.br

 

CNPJ

17.418.324/0001-47

 

Endereço para correspondência

R.

José Bonifácio, 35

 

Bairro

Vila Guaianases

Município

São José dos Campos

Contato

Thiago Eloy

CEP:

12243-340

E-mail

engenharia.thiago@spani.com.br

 

Fone

12-3634-8751

Fax

-

Responsável Legal

Thiago Eloy

RG:

MG 1503525-1

CPF

016.306.726-02

Endereço para correspondência

R.

José Bonifácio, 35

 

Bairro

Vila Guaianases

Município

São José dos Campos

CEP:

12243-340

Fone

12-3634-8751

E-mail

engenharia.aux@spani.com.br

 

Tabela 1 - Identificação do Empreendimento e Responsável Legal

3.3. DADOS DO RESPONSÁVEL TÉCNICO

Identificação do Responsável Técnico

 

Nome

Michael das Neves

 

CPF

311.131.958-00

 

RG:

43.672.176-4

Qualificação Profissional

Engenheiro Ambiental

 

CREA n.º

5063568736-SP

N.º da ART

 

28027230161350983

Endereço:

Avenida Engenheiro Francisco José Longo, nº 149 Sala 105

Bairro

Jardim São Dimas

Município

São José dos Campos - SP

CEP:

12.245-900

Fone

 

(12) 3209-3326

 

Fax

 

Celular

 

(12) 99642-2922

 

E-mail

projetos@consultoriaeco10.com.br

 

Assumo, sob as penas da Lei, que as informações expressas no RIT são verdadeiras.

 

Local

São José dos Campos

 

Data:

13/12/2016

Assinatura do Responsável Técnico

 

Assinatura do Responsável Legal

 

Tabela 2 - Identificação do Responsável Técnico

3.4. CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO

3.4.1. DADOS DO EMPREENDIMENTO

 

Caracterização do empreendimento

Denominação

Spani Atacadista

Atividade (s) Pretendida (s)

Comercial, de serviço.

Endereço

Av. Dom Pedro I

Bairro

Taboão

Coordenadas (SAD69)

23k 343107,00 m E e 7458438,00 m S

Ruas/Avenida de acesso

Av. Dom Pedro I

Área do Terreno

50.015,60m²

Área de Construção

Térreo

Área Útil Computável

7.378,79 m²

Existente

-

A construir

7.378,79 m²

A demolir

-

N.º de subsolos

-

N.º de pavimentos 1 Taxa de ocupação (TO) 15,75% Coeficiente de Aproveitamento (CA) 15% Vagas

N.º de pavimentos

1

Taxa de ocupação (TO)

15,75%

Coeficiente de Aproveitamento (CA)

15%

Vagas de Veículos

Vagas para automóveis

359

Vagas para carga/descarga

25

Atividades

Programada

Dias e horários de funcionamento

Segunda a sábado 8h -22h Domingos e feriados 8h 18h

Turnos

3

N.º de funcionários

240 (1º turno: 110, 2º turno: 110, 3º turno: 20)

Quantidade de acessos de pedestres

1

Quantidade de acessos de veículos

1

Quantidade de acessos para carga/descarga

1

Dias e horários de carga e descarga

Durante o horário de funcionamento

Tipos de veículo de carga e descarga

Caminhões, carretas, vans, kombis

Tabela 3 - Características do Empreendimento

LOCALIZAÇÃO, CONDICIONANTES FÍSICOS E LEGAIS E DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE ESTUDO 4.1. TERRENO

A área para implantação do empreendimento localiza-se no bairro Taboão no município de Bragança Paulista a (SAD69) 23k 343107,00 m E e 7458438,00 m S, sito na Avenida Dom Pedro I, conforme Figura 1. Ao redor da área, é possível encontrar apenas área residencial conforme Figura 2 e relatório fotográfico.

4.

apenas área residencial conforme Figura 2 e relatório fotográfico. 4. Figura 1 - Localização do Empreendimento

Figura 1 - Localização do Empreendimento

Figura 2 - Localização do Empreendimento 4.2. USO E OCUPAÇÃO DO SOLO De acordo com
Figura 2 - Localização do Empreendimento 4.2. USO E OCUPAÇÃO DO SOLO De acordo com

Figura 2 - Localização do Empreendimento

4.2. USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

De acordo com o mapa de uso e ocupação do solo do município de Bragança Paulista, o terreno do empreendimento encontra-se descrito como Z11C4 classificando-se como Comercial e Prestação de Serviços.

classificando-se como Comercial e Prestação de Serviços. Figura 3 – Zoneamento A imagem acima foi retirada

Figura 3 Zoneamento

A imagem acima foi retirada do Anexo V da Lei Complementar 617/2008 a qual define o projeto de zoneamento no Art. 18.

4.3. DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE ESTUDO A fim de analisar o empreendimento, foram definidas áreas

4.3. DELIMITAÇÃO DA ÁREA DE ESTUDO

A fim de analisar o empreendimento, foram definidas áreas de influência direta e indireta, conforme demonstrados abaixo:

influência direta e indireta, conforme demonstrados abaixo: Figura 4 - Área de Influência Direta – AID

Figura 4 - Área de Influência Direta AID

A AID engloba uma área de 500 metros, delimitando a região cujo impacto causado pelo empreendimento é mais forte e a influência dos pedestres é maior.

empreendimento é mais forte e a influência dos pedestres é maior. Figura 5 - Área de

Figura 5 - Área de Influência Indireta AII

A AII, por sua vez, ocorre no entorno da via cujo impacto causado pela implantação

A AII, por sua vez, ocorre no entorno da via cujo impacto causado pela

implantação do empreendimento é mais acentuado.

5. PROJETO

O projeto de implantação (Anexo I) demonstra o SPANI em um terreno de

50.015,60m², com uma área a construir de 7.378,79m².

de 50.015,60m ² , com uma área a construir de 7.378,79m². Figura 6 - Projeto de

Figura 6 - Projeto de Implantação (Anexo I)

A execução do prédio será em estrutura mista, empregando construção pré-

moldada e metálica, devido à sua rapidez de execução e redução do peso total da estrutura. No empreendimento, serão contemplados:

- Baia de acúmulo de carros para evitar interferências diretas no trânsito frontal ao empreendimento;

- 01 pavimento;

- Docas para recebimento de produtos com capacidade para 3 caminhões simultaneamente;

- Depósito para estoque de mercadorias;

- Área permeável verde ao redor da loja;

- Praça de alimentação interna, composta por uma lanchonete;

- Área administrativa;

- Áreas técnicas (casa de máquina, manutenção, cabine de forças, etc.).

6. OBRA

A conclusão e inauguração do empreendimento são previstas para 120 dias

após a entrada e o início dos serviços. Na fase de serviços preliminares, o terreno será

fechado com tapume, cerca ou gradil, havendo ligação provisória de água, luz,

telefone e esgoto. Posteriormente, haverá limpeza do terreno e acertamento dos níveis de terra para

telefone e esgoto. Posteriormente, haverá limpeza do terreno e acertamento dos níveis de terra para executar movimentação de terra; serão alocados os pilares pré-moldados e executadas as alvenarias em bloco de concreto; após estas, será feita a cobertura composta por estrutura e telha metálica. Instalações elétricas, hidrossanitárias e gás obedecerão às exigências da concessionária local e as instalações de ar condicionado, CFTV e incêndio seguirão o projeto aprovado anteriormente. Acabamentos de pisos, pintura, loucas e metais serão iniciados em conjunto com as instalações. O cronograma de obras pode ser observado abaixo:

Tabela 4 - Cronograma de obras
Tabela 4 - Cronograma de obras

Tabela 4 - Cronograma de obras

7. ADENSAMENTO POPULACIONAL 7.1. DADOS MUNICÍPIO Segundo dados do IBGE (2010), o município abrange atualmente

7. ADENSAMENTO POPULACIONAL

7.1. DADOS MUNICÍPIO

Segundo dados do IBGE (2010), o município abrange atualmente uma área de 512,584 km 2 dentro do estado paulista. No Censo realizado em 2010, o município atingiu uma população de 146.744 habitantes. A população feminina no município é de 74.663 indivíduos e a masculina de 72.081 indivíduos (Figura 7). A maior parte da população vive em área urbana, com uma taxa de urbanização de % e os % restantes compõe a população rural do município.

População do Município de Bragança Paulista

Relação Homens x Mulheres

Mulheres Homens 51% 49%
Mulheres
Homens
51%
49%

Figura 7 - Gráfico da relação homens x mulheres

Relação População Urbana x Rural

População

Rural

3% População Urbana 97%
3%
População
Urbana
97%

Figura 8 - Gráfico da relação urbana x rural

7.2. OPINIÃO POPULAR Em pesquisa realizada em loco no dia 12 de dezembro de 2016

7.2. OPINIÃO POPULAR

Em pesquisa realizada em loco no dia 12 de dezembro de 2016 no período da manhã, utilizando um questionário (exemplos no Anexo III Pesquisa em Campo), foi possível analisar a opinião dos moradores do local e dos bairros presentes no entorno do empreendimento sobre alguns quesitos como: a aceitação da população em relação a implantação do empreendimento no local; sobre a iluminação pública, segurança, transporte público e trânsito no entorno. Os entrevistados foram questionados a classificar cada quesito entre “Ótimo; Bom; Regular; Ruim.” Com a liberdade de acrescentar observações. Em relação à implantação do empreendimento, o mesmo obteve uma aceitação positiva, devido a visão de que trará fatores positivos como geração de empregos e atração de empreendimentos semelhantes, assim gerando uma variedade de comércios.

Implantação do SPANI Ótimo Bom Regular Ruim 0% 10% 20% 70%
Implantação do SPANI
Ótimo
Bom
Regular
Ruim
0%
10%
20%
70%

Tabela 5- Aceitação popular da Implantação do empreendimento

Quanto a iluminação pública, em maior parte é considerável boa com exceção de algumas ruas mais afastadas como visto na Tabela 6.

Iluminação Pública Ótimo Bom Regular Ruim 0% 20% 20% 60% Tabela 6 - Opinião da

Iluminação Pública

Ótimo Bom Regular Ruim 0% 20% 20% 60%
Ótimo
Bom
Regular
Ruim
0%
20%
20%
60%

Tabela 6 - Opinião da população em relação à Iluminação Pública

A opinião dos mesmos quanto à segurança demonstrou um pequeno déficit devido à má iluminação em certos trechos.

Segurança

Ótimo Bom Regular Ruim 0% 10% 10% 80%
Ótimo
Bom
Regular
Ruim
0%
10%
10%
80%

Tabela 7 - Opinião da população em relação em relação a Segurança

A relação, referente a transporte público, dividiu opiniões quanto ao transporte público presente na região.

Transporte Público Ótimo Bom Regular Ruim 10% 20% 30% 40% Tabela 8 - Opinião da

Transporte Público

Ótimo Bom Regular Ruim 10% 20% 30% 40%
Ótimo
Bom
Regular
Ruim
10%
20%
30%
40%

Tabela 8 - Opinião da população em relação ao Transporte Público

Como visto na Tabela 9, 70% da população acredita que o transito é bom e será pouco influenciado com a implantação do empreendimento, porém o restante acredita que o mesmo já não flui tão bem e corre risco de piorar com a atração de viagens.

Trânsito

Ótimo Bom Regular Ruim 30% 0% 70%
Ótimo
Bom
Regular
Ruim
30%
0%
70%

Tabela 9 - Opinião da população em relação ao trânsito presente no entorno do futuro empreendimento

7.3. ADENSAMENTO DA REGIÃO

Cabe ressaltar que não haverá acréscimo significativo do número de moradores na região devido à implantação do Spani Atacadista por se tratar de empreendimento para fins comerciais.

7.4. ADENSAMENTO INDUZIDO PELO EMPREENDIMENTO Em estudos realizados em empreendimentos semelhantes (ECO10 – 2016),

7.4. ADENSAMENTO INDUZIDO PELO EMPREENDIMENTO

Em estudos realizados em empreendimentos semelhantes (ECO10 2016), chegou-se à conclusão de que um atacadista como o do presente relatório gera em torno de 484 viagens de automóveis na hora-pico. A fim de aplicar o valor citado no SPANI de Bragança Paulista, foram executadas contagens diante do terreno onde o empreendimento será implantado. A planilha de contagens pode ser observada abaixo:

 

Planilha de Entrada de Dados

 

Ponto 1 - Av. Dom Pedro I

 

Data: 12/12/2016

Movimento: 1

 

Manhã

D.

Semana: 2ª Feira

 

Contagem Equivalente de Veículos - Tabulação (15')

 

Faixa Horária

Auto

Caminhão

Ônibus

Moto

Total

06:00

06:15

215

16

2

 

7

240

06:15

06:30

220

12

1

 

5

238

06:30

06:45

227

12

2

 

8

249

06:45

07:00

248

14

3

 

9

274

07:00

07:15

230

16

2

 

7

255

07:15

07:30

249

15

5

 

10

279

07:30

07:45

260

10

4

 

8

282

07:45

08:00

239

20

1

 

2

262

08:00

08:15

273

12

2

 

11

298

08:15

08:30

297

12

2

 

11

322

08:30

08:45

226

12

3

 

10

251

08:45

09:00

258

17

2

 

9

286

 

Contagem Equivalente de Veículos - Volume Horário

 

Faixa Horária

Auto

Caminhão

Onibus

Moto

Total

06:00

07:00

910

54

8

 

29

1001

06:15

07:15

925

54

8

 

29

1295

06:30

07:30

954

57

12

 

34

1057

06:45

07:45

987

55

14

 

34

1090

07:00

08:00

978

61

12

 

27

1078

07:15

08:15

1021

57

12

 

31

1121

07:30

08:30

1069

54

9

 

32

1164

07:45

08:45

1035

56

8

 

34

1133

08:00

09:00

1054

53

9

 

41

1157

Hora pico

Auto

Caminhão

Onibus

Moto

Total

07:30

08:30

1069

54

9

 

32

1164

 

Planilha de Entrada de Dados

 

Ponto 1 - Av. Dom Pedro I

 

Data: 12/12/2016

Movimento: 1

 

Tarde

D.

Semana: 2ª Feira

 

Contagem Equivalente de Veículos - Tabulação (15')

 
Faixa Horária Auto Caminhão Ônibus Moto Total 11:30 11:45 213 29 3 9 254 11:45

Faixa Horária

Auto

Caminhão

Ônibus

Moto

Total

11:30

11:45

213

29

3

9

254

11:45

12:00

250

14

6

15

285

12:00

12:15

229

28

0

16

273

12:15

12:30

281

28

7

21

338

12:30

12:45

243

19

0

23

285

12:45

13:00

252

21

5

15

293

13:00

13:15

273

15

0

21

309

13:15

13:30

275

15

7

19

316

13:30

13:45

278

13

0

20

311

13:45

14:00

238

16

3

15

272

14:00

14:15

246

19

0

16

281

14:15

14:30

276

19

2

17

313

 

Contagem Equivalente de Veículos - Volume Horário

 

Faixa Horária

Auto

Caminhão

Ônibus

Moto

Total

11:30

12:30

973

49

16

146

1183

11:45

12:45

1003

50

13

150

1217

12:00

13:00

1005

50

13

151

1218

12:15

13:15

1049

52

13

157

1272

12:30

13:30

1043

52

13

156

1264

12:45

13:45

1077

54

13

162

1305

13:00

14:00

1064

53

10

160

1287

13:15

14:15

1036

52

10

155

1254

13:30

14:30

1038

52

5

156

1250

Hora pico

Auto

Caminhão

Ônibus

Moto

Total

12:45

13:45

1077

54

13

162

1305

 

Planilha de Entrada de Dados

 

Ponto 1 - Av. Dom Pedro I

 

Data: 12/12/2016

Movimento: 1

 

Noite

D. Semana: 2ª Feira

 

Contagem Equivalente de Veículos - Tabulação (15')

 

Faixa Horária

Auto

Caminhão

Ônibus

Moto

Total

16:30

16:45

199

27

0

8

234

16:45

17:00

236

15

2

13

266

17:00

17:15

210

25

4

15

254

17:15

17:30

253

26

3

19

301

17:30

17:45

234

18

3

24

279

17:45

18:00

262

19

6

16

303

18:00

18:15

258

13

0

19

290

18:15

18:30

241

15

7

20

283

18:30

18:45

250

12

0

20

282

18:45

19:00

248

15

3

17

283

19:00

19:15

232

20

0

14

266

19:15

19:30

240

18

2

18

278

 

Contagem Equivalente de Veículos - Volume Horário

 

Faixa Horária

Auto

Caminhão

Ônibus

Moto

Total

16:30

17:30

898

93

9

55

1055

16:45

17:45

933

84

12

71

1100

17:00 18:00 959 88 16 74 1137 17:15 18:15 1007 76 12 78 1173 17:30

17:00

18:00

959

88

16

74

1137

17:15

18:15

1007

76

12

78

1173

17:30

18:30

995

65

16

79

1155

17:45

18:45

1011

59

13

75

1158

18:00

19:00

997

55

10

76

1138

18:15

19:15

971

62

10

71

1114

18:30

19:30

970

65

5

69

1109

Hora Pico

Auto

Caminhão

Ônibus

Moto

Total

17:15

18:15

1007

76

12

78

1173

Tabela 10 - Planilha de contagem

Como é possível observar na planilha de contagem, o período com mais veículos na hora-pico (o período da tarde) tem cerca de 1305 veículos durante o pico. Logo, o possível aumento da frota (484 viagens de automóveis) representará 37% da frota atual.

8. EQUIPAMENTOS URBANOS

8.1. REDE DE ÁGUA

Baseado em dados de outras unidades da mesma rede de comércio atacadista é possível afirmar quer o empreendimento terá um consumo médio de água/esgoto de

400m³/mês.

8.2. SISTEMA DE COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Os volumes de resíduos inorgânicos e orgânicos gerados, de acordo com o empreendedor, são respectivamente 6 toneladas/mês e 350m³/mês.

8.3. REDE DE ENERGIA ELÉTRICA

É possível presumir o consumo mensal médio de energia de 160kWh /mês, por meio de outras unidades já implantadas do Spani.

8.4. REDE DE GÁS CANALIZADO

O consumo médio de gás do empreendimento é de 0,40 toneladas/mês.

9. EQUIPAMENTOS COMUNITÁRIOS Figura 9 - Colégios e escola próximas ao empreendimento Existem colégios e

9. EQUIPAMENTOS COMUNITÁRIOS

9. EQUIPAMENTOS COMUNITÁRIOS Figura 9 - Colégios e escola próximas ao empreendimento Existem colégios e escolas

Figura 9 - Colégios e escola próximas ao empreendimento

Existem colégios e escolas (públicos e particulares) ligadas a Av. Dom Pedro I próximo à área residencial entorno do empreendimento.

I próximo à área residencial entorno do empreendimento. Figura 10 - Universidades presentes no entorno do

Figura 10 - Universidades presentes no entorno do empreendimento

Há também duas universidades próximas ao local do empreendimento.

9.1. SAÚDE Figura 11 - Unidades de saúde próximas ao Spani Existem várias unidades de

9.1. SAÚDE

9.1. SAÚDE Figura 11 - Unidades de saúde próximas ao Spani Existem várias unidades de saúde

Figura 11 - Unidades de saúde próximas ao Spani

Existem várias unidades de saúde próximas ao empreendimento, dentre elas clinicas especializadas e até hospitais.

9.2. LAZER

dentre elas clinicas especializadas e até hospitais. 9.2. LAZER Figura 12 - Áreas reservadas ao lazer

Figura 12 - Áreas reservadas ao lazer no entorno

No entorno há vários restaurantes e algumas localidades ligadas ao lazer como o Lago do

No entorno há vários restaurantes e algumas localidades ligadas ao lazer como o Lago do Taboão que se trata de um parque junto ao lago presente na cidade e o Pileque’s Bar.

10. VALORIZAÇÃO IMOBILIÁRIA

O empreendimento é uma atividade comercial de grande porte, portanto os terrenos ao seu redor poderão ser valorizados devido às melhorias na infraestrutura e expectativa de geração de viagens de consumidores.

11. VENTILAÇÃO E ILUMINAÇÃO

De acordo com a legislação vigente, a análise de insolação, iluminação e ventilação somente é necessária quando o empreendimento possuir altura superior a 12m. O atacarejo demonstra 14m de altura (visível no Anexo II Cortes), porém o empreendimento não afetará na iluminação e ventilação do entorno, pois será uma construção totalmente horizontal. Ainda no Anexo II Cortes, é possível visualizar as janelas e venezianas que garantem iluminação e ventilação para o interior do atacarejo.

12. PAISAGEM URBANA E PATRIMÔNIO NATURAL E CULTURAL

12.1.1. VEGETAÇÃO

A análise da vegetação pode ser vista no Anexo IV Laudo de vegetação.

12.1.2. GABARITO

Os edifícios do bairro Taboão (a noroeste do empreendimento) têm altura de cerca de 57 metros ou menos; o SPANI possui altura de 14 metros, não acarretando em impactos causados pelo seu gabarito.

12.1.3. POLUIÇÃO VISUAL

Não existem poluições visuais produzidos por empreendimentos no entorno e não há sinais de poluições visuais em seu entorno como visto nas imagens abaixo:

Figura 13 - Entorno do Empreendimento Figura 14 - Entorno do Empreendimento Figura 15 -
Figura 13 - Entorno do Empreendimento Figura 14 - Entorno do Empreendimento Figura 15 -

Figura 13 - Entorno do Empreendimento

Figura 13 - Entorno do Empreendimento Figura 14 - Entorno do Empreendimento Figura 15 - Entorno

Figura 14 - Entorno do Empreendimento

do Empreendimento Figura 14 - Entorno do Empreendimento Figura 15 - Entorno do Empreendimento 12.1.1. POLUIÇÃO

Figura 15 - Entorno do Empreendimento

12.1.1. POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA

A atividade do empreendimento em si não o torna causador de poluição atmosférica, porém, por ser um polo gerador de tráfego, possivelmente trará impactos para a poluição atmosférica devido ao maior movimento de veículos leves e pesados na região.

12.1.2. RUÍDOS E VIBRAÇÕES Empreendimentos comerciais são geradores de baixa poluição sonora. O empreendimento em

12.1.2. RUÍDOS E VIBRAÇÕES

Empreendimentos comerciais são geradores de baixa poluição sonora. O

empreendimento em questão utilizará de diversos equipamentos na sua

operacionalização que geram ruídos, como gerador de energia elétrica, câmaras

frigoríficas, equipamentos de ar condicionado e a circulação dos caminhões de carga e

descarga, entretanto, o ruído gerado pelo menos ficará bem abaixo do permitido por

legislação.

Quanto às vibrações, veem dos mesmos equipamentos geradores de ruídos,

porém as mesmas ficam restritas em um raio bastante pequeno não provocando

influências significativas além do alcance do empreendimento.

12.1.3. PAISAGEM URBANA

A única paisagem que sofrerá mudança significativa devido à implantação do

empreendimento será da área de influência direta, a qual é caracterizada pela

existência de estabelecimentos comerciais e residências.

12.1.4. BENS TOMBADOS

No município de Bragança Paulista são no total 26 bens tombados, dentre eles

a Escola Municipal de Ensino Fundamental Dr. Jorge Tibiriça tombada pelo

CONDEPHAAT.

Fundamental Dr. Jorge Tibiriça tombada pelo CONDEPHAAT. Figura 16 - Bem tombado (fonte: CONDEPHAAT) Os outros

Figura 16 - Bem tombado (fonte: CONDEPHAAT)

Os outros 25 tombamentos são:

Palácio Santo Agostinho (Prefeitura)

Museu do Telefone

 Museu Municipal Oswaldo Russomano  Teatro Carlos Gomes  Santa Casa de Misericórdia 

Museu Municipal Oswaldo Russomano

Teatro Carlos Gomes

Santa Casa de Misericórdia

Clube Literário e Recreativo

Cine Bragança

Matadouro Municipal

Preventório Imaculada Conceição

Parque Luiz Gonzaga da Silva Leme (Jardim Público)

Monumento aos Voluntários Bragantinos Mortos em Combate na Revolução de 1932

Igreja Nossa Senhora do Rosário

Igreja São José e Santa Terezinha

Capela de Santa Cruz dos Enforcados

Estação Ferroviária do Bairro do Curitibanos

Estação Ferroviária do Bairro do Guaripocaba

Casa do Conserveiro localizada no leito da Estrada de Ferro Bragantina

Grupo Escolar Dr. Jorge Tibiriçá

Escola Estadual José Guilherme

Imóveis da Rua Cel João Leme: nº 398; nº 421 e nº 490

Imóveis da Rua Teófilo Leme: nº 990 e nº 1135

Imóvel da Rua Coronel Leme, 176

Imóvel da Rua Dr Clemente Ferreira, 273

Imóvel da Praça Raul Leme, 316

Imóvel na Rua Dr. Cândido Rodrigues , 96

No entanto, é possível constatar que nenhum dos bens acima se encontra nas

proximidades do empreendimento, não sofrendo alterações por impactos vizinhos.

Figura 17 - Localização dos Bens Tombados 13.SOBRECARGA NA INFRAESTRUTURA A fim de não provocar
Figura 17 - Localização dos Bens Tombados 13.SOBRECARGA NA INFRAESTRUTURA A fim de não provocar

Figura 17 - Localização dos Bens Tombados

13.SOBRECARGA NA INFRAESTRUTURA

A fim de não provocar sobrecargas na infraestrutura local, foram executados os projetos de drenagem conforme demonstrado no Anexo VI.

14.ALTERAÇÕES AMBIENTAIS

A análise quanto à vegetação pode ser vista no Anexo IV Laudo de Vegetação. Quanto à vizinhança, o maior impacto causado será movimentação de veículos e pessoas, situação que poderá incentivar a implantação de outras atividades comerciais na região.

São José dos Campos, 13 de dezembro de 2016. Responsabilidade Engenheiro Responsável: Michael Neves, Eng.

São José dos Campos, 13 de dezembro de 2016.

Responsabilidade

Engenheiro Responsável:

Michael Neves, Eng. Ambiental

Corpo Técnico:

David Franz, Eng. Ambiental Gabriela Takahashi, Estagiária de Arquitetura Larissa Araguê, Estagiária de Eng. Civil

ANEXO I – PROJETO ARQUITETÔNICO

ANEXO I PROJETO ARQUITETÔNICO

ANEXO II – CORTES

ANEXO II CORTES

ANEXO III – PESQUISA EM CAMPO

ANEXO III PESQUISA EM CAMPO

ANEXO IV – LAUDO DE VEGETAÇÃO

ANEXO IV LAUDO DE VEGETAÇÃO

www.consultoriaeco10.com.br LAUDO DE CARACTERIZAÇÃO Proprietária: Santiago e Filho Assunto: Caracterização

www.consultoriaeco10.com.br

LAUDO DE CARACTERIZAÇÃO

Proprietária: Santiago e Filho Assunto: Caracterização Ambiental Endereço: Av. Dom Pedro I, Bairro Taboão, Bragança Paulista Coordenadas (SAD69): 23k 343107,00 m E e 7458438,00 m S

Coordenadas (SAD69): 23k 343107,00 m E e 7458438,00 m S Figura 1. Detalhe da área em

Figura 1. Detalhe da área em análise. Fonte: Google Earth, 2016.

1. OBJETIVO

Subsidiar a análise do EIV dando as Características Ambientais da

área.

TELEFONE (12) 3209-3326

CONTATO@CONSULTORIAECO10.COM.BR

WWW.CONSULTORIAECO10.COM.BR

AVENIDA FRANCISCO JOSÉ LONGO, N. 149 - SALA 105 10° ANDAR, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SP.

2. ÁREA www.consultoriaeco10.com.br Compreende uma área de aproximadamente 50.015,60m², possuindo uma declividade não

2. ÁREA

www.consultoriaeco10.com.br

Compreende uma área de aproximadamente 50.015,60m², possuindo

uma declividade não superior a 10%.

Segundo consulta junto ao Plano Cartográfico do Estado de São Paulo

a Área de Preservação Permanente (APP) (item 4).

3. VISTORIA

Em 1/12/2016 foi feita uma vistoria na gleba em questão, percorrendo

suas dependências e entorno imediato.

Através da vistoria in loco foram coletadas coordenadas geográficas de

forma a identificar as áreas de preservação permanente e também identificar a

fisionomia da vegetação existente.

4. CORPOS D´ÁGUA E ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE (APP):

Através do levantamento in loco e consulta aos documentos da área

nota-se que área possui uma Àrea de Preservação Permanente-APP, da qual

já foi objeto de um TAC 475/11 (ANEXO I).

Para delimitação dessa APP deve ser utilizado a Lei Federal 1651/2012

“Código Florestal”.

Em que se o curso d’água ter a calha de leito regular menor que 10

metros aplica-se o ítem A da referida Legislação.

“Lei

12651/2012-

Art.

4 o

Considera-se

Área

de

Preservação

Permanente, em zonas rurais ou urbanas, para os efeitos desta Lei:

TELEFONE (12) 3209-3326

CONTATO@CONSULTORIAECO10.COM.BR

WWW.CONSULTORIAECO10.COM.BR

AVENIDA FRANCISCO JOSÉ LONGO, N. 149 - SALA 105 10° ANDAR, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SP.

www.consultoriaeco10.com.br a) 30 (trinta) metros, para os cursos d’água de menos de 10 (dez) metros

www.consultoriaeco10.com.br

a) 30 (trinta) metros, para os cursos d’água de menos de 10 (dez) metros de largura;”

ÁREA DE APP
ÁREA DE APP

Figura 2. Área de APP delimitada na gleba

TELEFONE (12) 3209-3326

CONTATO@CONSULTORIAECO10.COM.BR

WWW.CONSULTORIAECO10.COM.BR

AVENIDA FRANCISCO JOSÉ LONGO, N. 149 - SALA 105 10° ANDAR, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SP.

www.consultoriaeco10.com.br 5. VEGETAÇÃO No momento da vistoria foi visto que a gleba possui um fragmento

www.consultoriaeco10.com.br

5. VEGETAÇÃO

No momento da vistoria foi visto que a gleba possui um fragmento florestal dentro de seus limites não havendo como delimitar fielmente seu tamanho foi utilizado base cartográfica para tal delimitação, com isso temos uma área de aproximadamente de 32.000 m².

FRAGMENTO
FRAGMENTO

Figura 3. Área de fragmento delimitada na gleba

Utilizando a resolução conjunta SMA/IBAMA 01/94, para definição e tipificação do fragmento temos:

Classificação de Floresta Estacional Semidecidual (Bioma Mata Altântica), em estágio médio de regeneração atendendo parcialmente os requisitos da referida resolução.

TELEFONE (12) 3209-3326

CONTATO@CONSULTORIAECO10.COM.BR

WWW.CONSULTORIAECO10.COM.BR

AVENIDA FRANCISCO JOSÉ LONGO, N. 149 - SALA 105 10° ANDAR, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SP.

www.consultoriaeco10.com.br “SMA/IBAMA -01/94: Art. 2º . São características da vegetação secundária das Florestas

www.consultoriaeco10.com.br

“SMA/IBAMA-01/94: Art. 2º . São características da vegetação secundária das Florestas Ombrófilas e Estacionais.

§ 2º . Em estágio médio de regeneração:

a. fisionomia florestal, apresentando árvores de vários tamanhos;

b. presença de camadas de diferentes alturas, sendo que cada camada

apresenta-se com cobertura variando de aberta à fechada, podendo a superfície da camada superior ser uniforme e aparecerem árvores emergentes;

c. dependendo da localização da vegetação a altura das árvores pode variar de

4 a 12 m e o DAP médio pode atingir até 20 cm. A distribuição diamétrica das árvores apresenta amplitude moderada, com predomínio de pequenos

diâmetros podendo gerar razoável produto lenhoso;

d. epífitas aparecem em maior número de indivíduos e espécies (líquens,

musgos, hepáticas, orquídeas, bromélias, cactáceas, piperáceas, etc.), sendo

mais abundante e apresentando maior número de espécies no domínio da Floresta Ombrófila;

e. trepadeiras, quando presentes, são geralmente lenhosas;

f. a serapilheira pode apresentar variações de espessura de acordo com a estação do ano e de um lugar a outro;

g. no subosque (sinúsias arbustivas) é comum a ocorrência de arbustos

umbrófilos, principalmente de espécies de rubiáceas, mirtáceas, melastomatáceas e meliáceas;

h. a diversidade biológica é significativa, podendo haver em alguns casos a

dominância de poucas espécies, geralmente de rápido crescimento. Além destas, podem estar surgindo o palmito (Euterpe edulis), outras palmáceas e samambaiaçus;

TELEFONE (12) 3209-3326

CONTATO@CONSULTORIAECO10.COM.BR

WWW.CONSULTORIAECO10.COM.BR

AVENIDA FRANCISCO JOSÉ LONGO, N. 149 - SALA 105 10° ANDAR, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SP.

www.consultoriaeco10.com.br 6. FOTOS . Figura 4. Imagem do Fragmento, nota-se o sub-bosque povoado de arbustos

www.consultoriaeco10.com.br

6. FOTOS

www.consultoriaeco10.com.br 6. FOTOS . Figura 4. Imagem do Fragmento, nota-se o sub-bosque povoado de arbustos Figura

.

Figura 4. Imagem do Fragmento, nota-se o sub-bosque povoado de arbustos

do Fragmento, nota-se o sub-bosque povoado de arbustos Figura 3 – Imagem de outra vista do

Figura 3 Imagem de outra vista do fragmento.

TELEFONE (12) 3209-3326

CONTATO@CONSULTORIAECO10.COM.BR

WWW.CONSULTORIAECO10.COM.BR

AVENIDA FRANCISCO JOSÉ LONGO, N. 149 - SALA 105 10° ANDAR, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SP.

www.consultoriaeco10.com.br Figura 4 – Fragmento, nota-se que apesar da fisionomia de floresta existe diferença de

www.consultoriaeco10.com.br

www.consultoriaeco10.com.br Figura 4 – Fragmento, nota-se que apesar da fisionomia de floresta existe diferença de

Figura 4 Fragmento, nota-se que apesar da fisionomia de floresta existe diferença de altura na formação do dossel.

7. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Tendo como prerrogativa as legislações ambientais não existe

impeditivos significativos na área que possam indeferir a instalação do

empreendimento em questão, apenas ressalvas legais quanto a preservação

das áreas de interesse (APP e Fragmento Florestal).

TELEFONE (12) 3209-3326

CONTATO@CONSULTORIAECO10.COM.BR

WWW.CONSULTORIAECO10.COM.BR

AVENIDA FRANCISCO JOSÉ LONGO, N. 149 - SALA 105 10° ANDAR, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SP.

www.consultoriaeco10.com.br 8. RESPONSABILIDADE TÉCNICA Michael Neves - Engenheiro Ambiental Equipe Técnica: David Franz

www.consultoriaeco10.com.br

8. RESPONSABILIDADE TÉCNICA

Michael Neves - Engenheiro Ambiental

Equipe Técnica:

David Franz - Engenheiro Ambiental

TELEFONE (12) 3209-3326

CONTATO@CONSULTORIAECO10.COM.BR

WWW.CONSULTORIAECO10.COM.BR

AVENIDA FRANCISCO JOSÉ LONGO, N. 149 - SALA 105 10° ANDAR, SÃO JOSÉ DOS CAMPOS SP.

ANEXO V – RELATÓRIO FOTOGRÁFICO

ANEXO V RELATÓRIO FOTOGRÁFICO

Figura 1 - Terreno do Empreendimento Figura 2 - Terreno do empreendimento

Figura 1 - Terreno do Empreendimento

Figura 1 - Terreno do Empreendimento Figura 2 - Terreno do empreendimento

Figura 2 - Terreno do empreendimento

Figura 3 - Via Dom Pedro I (imediatamente antes do terreno) Figura 4 - Via

Figura 3 - Via Dom Pedro I (imediatamente antes do terreno)

Figura 3 - Via Dom Pedro I (imediatamente antes do terreno) Figura 4 - Via Dom

Figura 4 - Via Dom Pedro I (imediatamente após o terreno)

Figura 5 - Terrenos vazios nas proximidades Figura 6 - Terrenos vazios nas proximidades

Figura 5 - Terrenos vazios nas proximidades

Figura 5 - Terrenos vazios nas proximidades Figura 6 - Terrenos vazios nas proximidades

Figura 6 - Terrenos vazios nas proximidades

Figura 7 - Comércios nas proximidades Figura 8 - Comércios nas proximidades

Figura 7 - Comércios nas proximidades

Figura 7 - Comércios nas proximidades Figura 8 - Comércios nas proximidades

Figura 8 - Comércios nas proximidades

Figura 9 - Comércios nas proximidades

Figura 9 - Comércios nas proximidades

ANEXO VI – PROJETO BÁSICO DE LANÇAMENTO DOS PONTOS

ANEXO VI PROJETO BÁSICO DE LANÇAMENTO DOS PONTOS

ANEXO VII – PROJETO BÁSICO DE SANEAMENTO

ANEXO VII PROJETO BÁSICO DE SANEAMENTO

825.45
25.55

N 7.458.550

N 7.458.500

N 7.458.600

825.34
825.22

825.37
825.54

825.81

825.32
825.50

825.81

CT = 825.333

CT = 821.993

CT = 825.387

CT = 822.067

825.34

825.78

825.31

825.33

826.09

825.40

826.26

CT = 825.250

CT = 822.050

E 342.850

MATA

825.63

825.27

825.35

826.91

825.83
825.21

825.33
825.35

823,00

827.07

827.83
827.24

825.53
825.15

825.23

825.05

828.72

828.61
825.63
825.19

825.26

825.13

CT = = 824.411

824.94

825.35

CT

825.131

829.14
825.51

CT = = 838.788

825.36
825.41

825,00

CT

825.32

840.912

832.61

825.02

825.61

CT = = 824.025

CT = 825.596

CT

825.135

832.88
832.72
832.81

CT = 822.246

832.80
832.95

825.02

825.45

825.58

825.42

833.66

832.98

825.42
825.12

825.61

CT = 825.527

N 7.458.400

CT = 822.727

832.99
832.61

825.02

825.42

827,00

832.40
832.46
832.29

832.06
831.81
831.57

CT = 830.712

CT = 830.691

825.46

825.42
825.45

825.19

825.68
825.40

831.27
831.20
831.01

833.10

825.56

832.63 832.60

825.78

825.44
825.07

831.27

830.97

CT

833.24

CT = = 834.438 830.234

830.05

830.61

CT = = 823.257

825.59

CT = 832.150

832.23
831.96

CT = 831.338

CT

825.23

825.487

CT = 829.544

CT = 829.388

825.99
826.19

832.36

826.22

825.12

831.61

830.16
829.72

829.65
829.41

831.34

CT = 829.987

831.13
830.73
830.60

825.58

832.44

833.01

832.16

825.47

CT = 828.645

826.53

CT = 828.834

826.46
826.44
826.17

825.52

829.71

CT = 827.423

825.27

829.42

826.34

CT = 832.563

832.62

829.69

CT = 831.140

CT = = 828.070

832.01
831.91

825.50

825.22

CT

829.44

829.920

825.88

833,00

826.56

829.40

826.70
826.61

831.67

825.78
825.64

825.50

825.58
825.64

826.90

827.39
827.12

831.44

832.60

832.00

829.15
828.82

826.76
826.24

831.25

825.57

825.30

827.43

830.96

825.26

831.85

828.26
827.92

830.33
830.15
829.85
829.51

826.43

830.67

829.26

826.72
826.84

831.69

825.70

825.85

IPEDRODOMAVENIDA

CT = 828.115

826.95

827.12

826.98
826.54

CT = 826.074

828.85

831.50

825.58
825.39

827.34

825.33

825.64

826.72
826.56

825.58

CT = 826.192

826.16

828.60
828.07
827.61

832.99
831.70
831.60

CT = 824.842

832.94

826.24

826.43

CT

831.29
831.14

831.55
831.46
831.36

825.59

825.81

826.68

829.61

CT = = 826.721 825.101

825.75

830.94

830.69
830.42

827.32

825.62

829.19

830.42

827.39

826.83

829.02

825.63

830.30
830.14

825.47

825.44

CT = 827.706

826.40
826.20
825.92

827.62

CT = 826.366

826.93
826.71

828.56

831.52

826.54

828.03

827.65

825.84

827.33
827.56

831.45
831.44
831.34

833.08
831.61

829.91

825.77

831.05

831.22

829.79
829.57
829.21

825.58

825.49

825.49

826.98

830.86
830.56

825.80

825.69

827.49

833.23

827.63
827.46

830.36

828.82

826.60
826.42

N 7.458.350

830.08

828.45
828.07

826.23

826.00
825.92

826.84

829.96
829.69
829.53

827.62

825.85

825.84
825.52

825.83

825.53

833.40
832.48

829.06

831.33
831.25

828.67

831.24

831.46

825.76
825.66

831.03
830.86
830.58

827.65

826.24
826.11

826.96
826.70
826.51

828.32

830.30
830.15
829.89

825.96
826.02
825.92

828.01

825.74
825.61

829.70
829.41

E 342.900

827.61

833.73
833.66
831.81

825.63

827.29
827.74

831.55

829.08

827.08

825.69 825.67
825.69 825.82 825.75

831.48

828.69

826.95
826.72
826.49

831.27
831.23

827.25
827.32

828.34

829.96
829.64

831.00
830.82

826.28

828.21

827.88

830.63
830.45
830.21

825.78

826.16
826.12

827.67

827.50
827.70
827.22

825.84

827.75
827.62

828.65

826.12
826.11

829.41
829.01

825.87

833.97

825.75

827.50
828.15

827.49
827.01

827.86 828.48

833.95

831.69
831.53
831.48

825.66

828.05 828.67

828.00
827.77

828.23

828.20

825.74

828.99

826.92

828.43

825.85

825.67

CT = 825.902

828.73

828.81

831.33
831.16

CT = 823.672

826.21

829.15

826.71 826.74

828.61

827.70

829.82

829.69

827.31

829.45
829.66

828.26
829.34
829.14

827.75 828.16

826.54

828.84
829.07

828.96 829.60

8

831.11

828.36

830.73
830.55
830.27

830.13

827.68

828.21
827.81

825.77

826.36
826.30
826.31

831.78

829.52 830.04

826.47

825.98
825.95

827.10

CT = 825.674

825.92

CT = 825.829

831.15
829.96
829.29

CT = 824.624

830.81

CT = 823.999

831.76
831.66

830.60

834.27
834.18

826.33

829.85

830.29
830.10
829.98

830.13

830.60

834.53
831.76
831.63

830.48

834.42

830.08 830.83

833.09
832.84

832.60
832.53
831.98

827.00
826.91

832.51
831.50

833.44

825.90

830.27

831.20

831.45

826.82
826.67

830.69
830.41

CT = 826.624

831.43
832.04

832.73

833.64

CT = 825.184

834.56

831.22

833.29

832.15