Sei sulla pagina 1di 5
CONCURSO PÚBLICO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO Fundação Carlos Chagas EDITAL DE ABERTURA

CONCURSO PÚBLICO

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA
19ª REGIÃO
PÚBLICO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO Fundação Carlos Chagas EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

Fundação

Carlos Chagas

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

O Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, tendo em vista o Contrato celebrado com a Fundação Carlos Chagas, faz saber que fará realizar, em locais, data e

horários a serem oportunamente divulgados, Concurso Público para provimento de cargos vagos e/ou para formação de cadastro de reserva, nos cargos de ANALISTA JUDICIÁRIO –

ÁREA JUDICIÁRIA –ESPECIALIDADE EXECUÇÃO DE MANDADOS; ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA JUDICIÁRIA; TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA ADMINISTRATIVA e AUXILIAR JUDICIÁRIO – ÁREA SERVIÇOS GERAIS, pertencentes ao Quadro Permanente de Pessoal da Secretaria deste Tribunal.

O Concurso será regido pelas Instruções Especiais, que ficam fazendo parte integrante deste Edital, e os candidatos eventualmente nomeados estarão subordinados ao Regime

Jurídico dos Servidores Públicos (Lei nº 8.112, de 11/12/1990, com as modificações introduzidas pela Lei nº 9.527, de 10/12/1997).

INSTRUÇÕESINSTRUÇÕES ESPECIAISESPECIAIS
INSTRUÇÕESINSTRUÇÕES ESPECIAISESPECIAIS

II -- DASDAS DISPOSIÇÕESDISPOSIÇÕES PRELIMINARESPRELIMINARES

DASDAS DISPOSIÇÕESDISPOSIÇÕES PRELIMINARESPRELIMINARES 1. O Concurso Público será realizado sob a

1. O Concurso Público será realizado sob a responsabilidade da Fundação Carlos Chagas, obedecidas as normas deste Edital.

2. O Concurso destina-se ao provimento de cargos atualmente vagos, que vierem a vagar ou forem criados dentro do prazo de validade previsto neste Edital.

3. Os cargos, as vagas, a escolaridade, o vencimento mensal e o valor da inscrição, são os estabelecidos a seguir:

       

ESCOLARIDADE/PRÉ-

VENCIMENTO

VALOR **

CARREIRA/

ÁREA

ESPECIALIDADE

 

Nº DE

REQUISITO (a ser comprovada no ato da

posse)

MENSAL

DA

CARGO

VAGAS*

(BRUTO)

MÊS/ANO: 10/2002

INSCRIÇÃO

Analista

Judiciária

Execução de

02

+ Cadastro

Bacharel em Direito

R$ 1.932,71

R$ 63,00

Judiciário

Mandados

Reserva

Analista

           

Judiciário

Judiciária

--

 

Cadastro

Reserva

Bacharel em Direito

R$ 1.932,71

R$ 63,00

Técnico

 

--

03

+ Cadastro

Ensino Médio Completo (antigo

 

R$ 48,00

Judiciário

Administrativa

Reserva

segundo grau ou equivalente)

R$ 1.157,18

Auxiliar

 

--

01

+ Cadastro

Ensino Fundamental Completo

R$ 923,44

R$ 33,00

Judiciário

Serviços Gerais

Reserva

(antigo primeiro grau)

* Cadastro Reserva – Vagas que surgirem no prazo de validade do Concurso.

**

Nos valores de inscrição estão incluídas as despesas referentes aos serviços da ECT, relativos à inscrição. Além do pagamento do valor mencionado acima, o candidato deverá adquirir, junto às agências da ECT, o material de inscrição, que compreende: Edital de Abertura de Inscrições, Programas e Ficha de Inscrição, pelo valor de R$ 2,00 (Dois Reais).

4.

Os candidatos aos cargos em Concurso ficarão sujeitos à carga horária de 40 horas semanais.

5.

As atribuições dos cargos em Concurso são as relacionadas a seguir:

ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA, ESPECIALIDADE EXECUÇÃO DE MANDADOS: Realizar atividades de nível superior, envolvendo tarefas relacionadas ao cumprimento de mandados de citação, notificação e intimação, bem como a execução de medidas preventivas e assecuratórias e demais ordens judiciais expedidas pelas autoridades competentes. Proceder às citações, notificações, intimações e demais ordens judiciais, legalmente previstas, certificando no mandado o ocorrido; realizar penhoras, avaliação, arrematação, remissão, adjudicação, arrestos, seqüestros, buscas e apreensões, lavrando no local o respectivo auto circunstanciado; redigir, digitar e conferir expedientes diversos; executar outras tarefas da mesma natureza e grau de complexidade.

ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA: Realizar atividades de nível superior, relacionadas ao planejamento, coordenação, supervisão, orientação e execução de tarefas envolvendo a elaboração de informações, relatórios, estudos, projetos e pareceres de natureza jurídica e administrativa, fundamentados em legislação, pesquisas efetuadas e/ou normas técnicas, bem como assistência em atividades inerentes à sua área de atuação. Prestar assistência em questões que envolvam matéria de natureza jurídica emitindo informações e pareceres; proceder aos estudos e pesquisas na legislação, na jurisprudência e na doutrina para fundamentar análise de processo e tomada de decisão; suporte técnico e administrativo aos magistrados e/ou órgãos julgadores; redação, digitação e conferência de expedientes diversos; executar outras tarefas da mesma natureza e grau de complexidade.

TÉCNICO JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA: Realizar atividade de nível intermediário, relacionada a tarefas de apoio administrativo envolvendo digitação e redação de expedientes simples e/ou padronizados; elaboração de gráficos, mapas e tabelas; movimentação, guarda e arquivamento de processos e expedientes de natureza variada; informações ao público. Prestar suporte técnico e administrativo às unidades organizacionais, magistrados e órgãos judicantes; executar trabalhos de redação e digitação de natureza variada, revisando-os antes de sua entrega definitiva; arquivar documentos em geral; efetuar tarefas relacionadas à movimentação e guarda de processos e de expedientes diversos; prestar informações ao público sobre questões relacionadas a sua unidade de trabalho; classificar e autuar processos; realizar estudos, pesquisas preliminares e rotinas administrativas; executar outras tarefas da mesma natureza e grau de complexidade.

AUXILIAR JUDICIÁRIO – ÁREA SERVIÇOS GERAIS: Realizar atividades de nível auxiliar, relacionada à execução de tarefas relativas ao recebimento e entrega de expedientes e correspondências, atendimento às copas, organização de armários e reprografia, entre outras. Proceder à entrega e ao recebimento de documentos, em âmbito interno e/ou externo, utilizando protocolo, quando necessário, objetivando dar seguimento às atividades da

área, retirar e devolver livros e periódicos na Subsecretaria de Documentação; providenciar fotocópias de leis, jurisprudência, doutrina e outros documentos necessários

à instrução de processos administrativos e jurídicos; manter organizados os armários e

arquivos destinados à guarda de materiais de consumo e permanentes e de documentos diversos; efetuar a remoção de móveis e equipamentos; auxiliar no tombamento do material permanente; manter em condições de higiene e asseio os equipamentos e utensílios do local de trabalho; apoiar o atendimento de copa nas Salas de Sessões, Gabinetes, Secretarias, Subsecretarias, Serviços e Setores; proceder à entrega de material de expediente nas unidades do TRT; operar equipamentos em reprografia; executar outras tarefas da mesma natureza e grau de complexidade.

IIII -- DASDAS INSCRIÇÕESINSCRIÇÕES

de complexidade. IIII -- DASDAS INSCRIÇÕESINSCRIÇÕES 1. A inscrição do candidato implicará no conhecimento e

1. A inscrição do candidato implicará no conhecimento e na tácita aceitação das

normas e condições estabelecidas neste Edital, em relação às quais não poderá alegar desconhecimento.

1.1 Objetivando evitar ônus desnecessário, o candidato deverá orientar-se no

sentido de recolher o valor de inscrição somente após tomar conhecimento de todos requisitos exigidos para o Concurso.

2. As inscrições ficarão abertas, para todos os cargos, no período de 18 a 29 de novembro de 2002 e poderão ser realizadas nas Agências dos Correios devidamente credenciadas das Cidades relacionadas a seguir, Estado de Alagoas:

Maceió

- AC Central Maceió – Rua João Pessoa, 57 - Centro

- AC Ponta Grossa – Rua Santo Antônio, 421 – Ponta Grossa

- AC Tabuleiro dos Martins – Av. Durval de Góes Monteiro, 2217 – Tabuleiro dos Martins

- AC Jaraguá Mirim – Rua Sá e Albuquerque, 408 - Jaraguá Arapiraca

- AC Arapiraca – Praça Luís Pereira Lima, s/nº - Centro Atalaia

- AC Atalaia - Rua Silvestre Péricles, s/nº - Centro

Delmiro Gouveia

- AC Delmiro Gouveia – Rua José Bonifácio, 33 - Centro

Palmeira dos Índios

- AC Palmeira dos Índios - Rua Duque de Caxias, 181 - Centro

Penedo

- AC Penedo – Av. Floriano Peixoto, s/nº - Centro

Porto Calvo

- AC Porto Calvo – Rua Antônio Dorta, 16 - Centro

Rio Largo

- AC Rio Largo – Rua Euclides Afonso de Melo, s/nº - Centro

Santana do Ipanema

- AC Santana do Ipanema – R. Dr. Arsenio Moreira, 358 - Centro

São Luís do Quitunde

- AC São Luís do Quitunde – Rua Dr. Fernandes Sarmento, 240 - Centro São Miguel dos Campos

- AC São Miguel dos Campos – Rua Pe. Júlio Albuquerque, 16 - Centro União dos Palmares

- AC União dos Palmares – Av. Monsenhor Clóvis D. de Barros, 02 - Centro

3. São condições de inscrição:

a) ser brasileiro ou gozar das prerrogativas insertas nos Decretos n 70.391, de 12/04/72 e 70.436, de 18/04/72;

b) encontrar-se no pleno exercício de seus direitos civis e políticos;

c) conhecer e estar de acordo com as exigências contidas neste Edital.

os

4. Para inscrever-se, o candidato deverá, no período das inscrições:

4.1 Adquirir, nas agências dos Correios indicadas no item 2, deste Capítulo, no valor de R$ 2,00 (dois reais), o Material de Inscrição.

4.2 Preencher a Ficha de Inscrição, frente e verso e assinar.

4.3 Apresentar documento de identidade - são considerados documentos de identidade: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pelo Ministério das

Relações Exteriores e pela Polícia Militar; Identidade para Estrangeiros; Carteiras Profissionais expedidas por Ordens ou Conselhos de Classe que, por Lei Federal, valem como documento de identidade, como por exemplo, as Carteiras do CREA, OAB, CRC, etc.; a Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como a Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia, na forma da Lei nº 9.503/97).

4.4 Pagar a importância indicada no item 3 do Capítulo I, correspondente à Opção do Cargo, a título de ressarcimento de despesas com material e serviços.

4.4.1

O

pagamento da importância poderá ser efetuado em dinheiro ou

em cheque do próprio candidato. Entretanto, os pagamentos

efetuados em cheque somente serão considerados quitados após

respectiva compensação e caso seja devolvido por qualquer motivo, a inscrição será considerada sem efeito.

a

4.4.2

A Ficha de Inscrição será retida pelos Correios após sua autenticação.

5.

Ao inscrever-se o candidato deverá indicar na Ficha de Inscrição o Código da Opção do Cargo, para o qual pretende concorrer, conforme Tabela de Opções constante da Ficha de Inscrição e deste Edital (item 3 do Capítulo I).

5.1 Ao candidato será atribuída total responsabilidade pelo correto

 

preenchimento da Ficha de Inscrição, especialmente quanto à escolha de Opção de Cargo.

 

5.2 O preenchimento do campo “Código da Opção de Cargo”, na Ficha de

 

Inscrição,

com

código

inexistente

ou

campo

em

branco,

invalidará

a

inscrição, uma vez que impossibilita o preparo do material de prova

personalizado ao candidato.

 

6.

As inf ormações prestadas na Ficha de Inscrição serão de inteira responsabilidade do candidato, reservando-se o Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região o direito de excluir do Concurso Público aquele que não preencher esse documento oficial de forma completa, correta e legível e/ou fornecer dados comprovadamente inverídicos ou falsos.

7.

O

Tribunal se exime das despesas com viagens e estada dos candidatos para

prestar as provas do Concurso.

 

8.

Efetivada a inscrição, não serão aceitos pedidos para alteração de Opção, bem como não haverá devolução da importância paga em hipótese alguma.

8.1 Não serão aceitos pedidos de isenção de pagamento do valor da inscrição, seja qual for o motivo alegado.

9. Será permitida a inscrição por procuração, mediante entrega do original do respectivo mandato, acompanhado de cópia autenticada do documento de identidade do candidato e apresentação da identidade do procurador.

9.1

Deverá ser apresentada uma procuração para cada candidato, que ficará retida.

9.2

Na procuração particular não há necessidade de reconhecimento de firma.

O

10. candidato

inscrito

por

procuração

assume

total

responsabilidade

pelas

informações prestadas por seu procurador na Ficha de Inscrição, arcando com as conseqüências de eventuais erros de preenchimento daquele documento.

11. Não serão aceitas inscrições por depósito em caixa eletrônico, via postal, fac- símile (fax), internet, condicionais e/ou extemporâneas ou por qualquer outra via que não a especificada neste Edital.

12. A qualquer tempo, poder-se-á anular a inscrição, prova ou nomeação do candidato, desde que verificadas falsidades de declarações ou inexatidões de declarações ou irregularidades na inscrição, nas provas ou nos documentos.

IIIIII --

DASDAS

INSCRIÇÕESINSCRIÇÕES

CANDIDATOSCANDIDATOS

PORTADORESPORTADORES DEDE DEFICIÊNCIADEFICIÊNCIA

PARAPARA

1.

Às pessoas portadoras de deficiência que pretendam fazer uso das prerrogativas

que lhes são facultadas no inciso VIII, do art. 37, da Constituição Federal, e na Lei nº 7.853, de 24/10/89, é assegurado o direito de inscrição para os cargos em Concurso Público, cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras. Em obediência ao disposto no art. 5º, § 2º, da Lei nº 8.112/90, aos candidatos portadores de deficiência habilitados, será reservado o percentual de 10% (dez por cento) das vagas existentes ou que vierem a surgir no prazo de validade do Concurso, considerando-se que a cada 10(dez) cargos vagos, será nomeado 01(um) da lista específica de portadores de deficiência, por ordem de classificação.

2.

As

vagas

definidas

no

item

anterior

que

não

forem

providas

por

falta de

candidatos, por reprovação no Concurso ou por não enquadramento como deficiente na perícia médica, serão preenchidas pelos demais concursandos, com estrita observância na ordem classificatória.

3.

Consideram-se pessoas portadoras de deficiência aquelas que se enquadram nas

categorias discriminadas no art. 4º, do Decreto Federal nº 3.298, de 20/12/1999.

4.

A

análise dos aspectos relativos ao potencial de trabalho do candidato portador

de deficiência obedecerá ao disposto no art. 20, da Lei nº 8.112/90, conforme arts. 43 e 44, do Decreto Federal nº 3.298/99.

5.

As pessoas portadoras de deficiência, resguardadas as condições especiais previstas no Decreto Federal 3.298/99, particularmente em seu art. 40, participarão do Concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação e aos critérios de aprovação, ao horário e local de aplicação das provas, e à nota mínima exigida para todos os demais candidatos. Os benefícios previstos no referido artigo, §§ 1º

2º, deverão ser requeridos por escrito, durante o período das inscrições, via SEDEX, à Fundação Carlos Chagas.

e

6.

O candidato inscrito como portador de deficiência deverá comunicá-la, especificando-a na Ficha de Inscrição e, no período das inscrições, deverá encaminhar via Sedex ou Aviso de Recebimento (AR), à Fundação Carlos Chagas (Núcleo de Execução de Concursos – Concurso Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região) – Av. Prof. Francisco Morato, 1565, Jardim Guedala – São Paulo – SP – CEP 05513-900:

a) Laudo Médico atestando a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID, bem como a provável causa da deficiência, inclusive para assegurar previsão de adaptação da sua prova;

b) Solicitação de prova especial Braile ou Ampliada.

6.1 Aos deficientes visuais (cegos), serão oferecidas provas no sistema Braile

e suas respostas deverão ser transcritas também em Braile. Os referidos

candidatos deverão levar para esse fim, no dia da aplicação da prova, reglete e punção, podendo, ainda, utilizar-se de soroban.

6.2 Aos deficientes visuais (amblíopes) serão oferecidas provas ampliadas, com tamanho de letra correspondente a corpo 24.

6.3 Os candidat os que não atenderem, dentro do prazo do período das inscrições, aos dispositivos mencionados no:

“a” – serão considerados como não portadores de

6.3.1 item 6 – letra deficiência.

6.3.2 item 6 – letra motivo alegado.

“b” – não terão a prova preparada, seja qual for o

7. A publicação do resultado final do Concurso Público será feita em duas listas, contendo a primeira, a pontuação de todos os candidatos, inclusive a dos portadores de deficiência, e a segunda somente a pontuação destes últimos.

8. O candidato portador de deficiência que não realizar a inscrição conforme instruções constantes neste Capítulo, não poderá impetrar recurso em favor de sua situação.

9. Ao ser convocado para investidura no cargo público, o candidato deverá se submeter a exame clínico no Setor de Saúde da Secretaria de Gestão e Desenvolvimento Humano do Tribunal, que confirmará de modo definitivo o enquadramento de sua situação como deficiência física.

9.1 Não havendo a confirmação, com base em legislação e jurisprudência de

Tribunais (inclusive Tribunal de Contas da União), o candidato convocado

só voltará a sê-lo pela listagem geral de aprovados.

10. Após a investidura do candidato, a deficiência não poderá ser argüida para

justificar a concessão de aposentadoria.

IVIV -- DASDAS PROVASPROVAS

1. O Concurso constará das seguintes provas com os respectivos pesos para todos os cargos:

- Português (peso 1) e

- Conhecimentos Específicos (peso 2).

2. As provas de Português e de Conhecimentos Específicos constarão de questões

objetivas de múltipla escolha e versarão sobre conteúdos programáticos constantes do Anexo I do presente Edital.

VV -- DADA PRESTAÇÃOPRESTAÇÃO DASDAS PROVASPROVAS

VV -- DADA PRESTAÇÃOPRESTAÇÃO DASDAS PROVASPROVAS 1. As Provas Objetivas realizar-se-ão em Maceió/AL e

1. As Provas Objetivas realizar-se-ão em Maceió/AL e estão previstas para o dia

12/01/2003.

2. A aplicação das provas na data prevista dependerá da disponibilidade de locais adequados à realização das mesmas e poderá ocorrer em sábados, domingos e feriados.

2.1

Caso o número de candidatos inscritos exceda à oferta de lugares

existentes nos colégios localizados em Maceió/AL, a Fundação Carlos Chagas reserva-se o direito de alocá-los em cidades próximas para

aplicação das

provas, não assumindo, entretanto, qualquer

responsabilidade quanto ao transporte e alojamento desses candidatos.

2.2

A

confirmação da data e as informações sobre horários e locais serão

divulgadas oportunamente através de Editais de Convocação para Provas,

a

serem publicados no Diário Oficial da União, e de Cartões Informativos

que serão encaminhados aos candidatos através dos Correios. Para tanto,

fundamental que o endereço constante na Ficha de Inscrição esteja completo e correto, inclusive com indicação do CEP.

é

2.2.1

Não serão postados cartões informativos de candidatos cujo endereço na Ficha de Inscrição esteja incompleto ou sem indicação do CEP.

2.3

A

comunicação feita por intermédio dos Correios é meramente informativa.

O

candidato deverá acompanhar pela Imprensa Oficial (Diário Oficial da

União)

a

publicação do Edital de Convocação para realização das provas.

2.4

O envio de comunicação pessoal dirigida ao candidato, ainda que extraviada ou por qualquer motivo não recebida, não desobriga o candidato

do

dever de consultar o Edital de Convocação para as provas.

2.5

O

candidato que não receber o Cartão Informativo até o terceiro dia que

antecede a aplicação das provas, deverá:

a) entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Candidato - SAC, da Fundação Carlos Chagas, através do telefone (0xx11) 3721-4888, de segunda a sexta-feira úteis, das 9:00 às 17:00 horas ou consultar o site www.fcc.org.br; ou

b) dirigir-se ao Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, situado na Av. da Paz, 2076, Centro, Maceió/AL, de segunda a sexta-feira,

das 12:00 às 17:00 horas, para verificar nas listas afixadas o horário

e

o local definidos para a realização de sua prova.

3. Ao candidato só será permitida a realização das provas, na respectiva data, horário e local constante das listas afixadas no Tribunal, do Cartão Informativo e do site da Fundação Carlos Chagas.

4. Não haverá segunda chamada ou repetição de prova.

4.1

O candidato não poderá alegar desconhecimento qualquer sobre a realização da prova como justificativa de sua ausência.

4.2

O

não comparecimento à prova, qualquer que seja o motivo, caracterizará

desistência do candidato e resultará na eliminação do Concurso Público.

5. Eventuais retificações de erros de digitação, verificados no Cartão Informativo enviado ao candidato, quanto a nome, número do documento de identidade, sexo, data de nascimento, endereço etc. deverão ser corrigidos somente no dia das respectivas provas em formulário específico.

5.1 Caso haja inexatidão na informação relativa à Opção de Cargo, o candidato deverá entrar em contato com o SAC – Serviço de Atendimento

ao Candidato da Fundação Carlos Chagas, com no máximo 48 (quarenta e

oito) horas de antecedência da data de realização das provas, através do telefone (0xx11) 3721-4888.

5.1.1 Somente será procedida a alteração de cargo, na hipótese de que

o dado expresso pelo candidato em sua Ficha de Inscrição tenha

sido transcrito erroneamente para o Cartão Informativo ou nas

listas.

5.1.2 Não será admitida troca de Código de Opção.

5.1.3 O candidato que não entrar em contato com o SAC, no prazo mencionado, deverá arcar exclusivamente com as conseqüências advindas de sua omissão.

6. Somente será admitido à sala de provas o candidato que apresentar documento que bem o identifique como: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores, Cédulas de Identidade fornecidas por Ordens ou Conselhos de Classe que, por lei federal, valem como documento de identidade, como, por exemplo, as do CREA, OAB, CRC etc., a Carteira de

Trabalho e Previdência Social, bem como a Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia, na forma da Lei nº 9.503/97).

d)

multiplica a nota padronizada do candidato em cada prova pelo respectivo peso;

6.1 Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitir,

com clareza, a identificação do candidato.

7. A Fundação Carlos Chagas, objetivando garantir a lisura e a idoneidade do processo de seleção - o que é de interesse público e, em especial, dos próprios candidatos - bem como a sua autenticidade, solicitará aos candidatos, quando da aplicação das provas, a autenticação digital das Folhas de Respostas

personalizadas. Na hipótese de o candidato não autenticá-la digitalmente, deverá registrar sua assinatura, em campo específico, por três vezes.

8. As questões das provas objetivas serão do tipo múltipla escolha.

8.1 O candidato deverá transcrever as respostas da prova objetiva para a Folha de Respostas, que será o único documento válido para a correção

eletrônica. O preenchimento da Folha de Respostas será de inteira responsabilidade do candidato, que deverá proceder em conformidade com as instruções específicas contidas na capa do Caderno de Questões. Em hipótese alguma haverá substituição da Folha de Respostas por erro do candidato.

8.2 Os prejuízos advindos de marcações feitas incorretamente na Folha de Respostas serão de inteira responsabilidade do candidato.

9. O candidato deverá comparecer ao local designado munido de caneta esferográfica de tinta preta, lápis preto nº 2 e borracha.

9.1 O candidato deverá preencher os alvéolos na Folha de Respostas da prova objetiva com caneta esferográfica de tinta preta ou reforçá-los com grafite na cor preta.

9.2 Não serão computadas questões não assinaladas ou que contenham mais

de uma resposta, emenda ou rasura, ainda que legível.

10. Durante a realização das provas, não será permitida comunicação entre os candidatos, nem a utilização de máquinas calculadoras e/ou similares, livros, anotações ou impressos.

11. Motivará a eliminação do candidato do processo seletivo, sem prejuízo das sanções penais cabíveis, a burla ou a tentativa de burla a quaisquer das normas definidas neste Edital e/ou em outros relativos ao Concurso, nos comunicados, nas Instruções ao Candidato e/ou nas Instruções constantes de cada prova, bem como o tratamento incorreto e/ou descortês a qualquer pessoa envolvida na aplicação das provas.

12. Terá sua prova anulada e será automaticamente eliminado do Concurso o candidato que:

a)

apresentar-se após o horário estabelecido;

b)

não comparecer às provas seja qual for o motivo alegado;

c)

não apresentar o documento de identidade que bem o identifique;

d)

ausentar-se da sala de provas sem o acompanhamento do fiscal ou antes de decorrida uma hora do início das provas;

e)

estiver portando ou fazendo uso de qualquer tipo de equipamento eletrônico de comunicação (agenda eletrônica, relógio digital, telefone celular, pager, walkman, receptor, gravador, laptop ou outros equipamentos similares);

f)

estiver portando armas;

g)

lançar mão de meios ilícitos para a execução das provas;

h)

fizer anotação de informações relativas às suas respostas no comprovante de inscrição e/ou em qualquer outro meio, que não os permitidos;

i)

não devolver integralmente o material recebido; e

j)

perturbar de qualquer modo a ordem dos trabalhos.

O

13. candidato, ao terminar a prova, entregará ao fiscal, juntamente com a Folha de

Respostas, seu Caderno de Questões.

14. Em hipótese alguma haverá vista ou revisão de prova em qualquer das formas de avaliação, seja qual for o motivo alegado.

15. Por razões de ordem técnica, de segurança e de direitos autorais adquiridos, a Fundação Carlos Chagas não fornecerá exemplares do Caderno de Questões à candidatos ou a instituições de direito público ou privado, mesmo após o encerramento do Concurso.

16. No dia da realização das provas, na hipótese de o nome do candidato não constar

nas listagens oficiais relativas aos locais de prova estabelecidos no Edital de Convocação, a Fundação Carlos Chagas procederá à inclusão, mediante a apresentação do comprovante de inscrição pelo candidato, com o preenchimento de formulário específico.

16.1 A inclusão de que trata o item 16 será realizada de forma condicional, e será confirmada pela Fundação Carlos Chagas, na fase do Julgamento das Provas Objetivas, com o intuito de se verificar a pertinência da referida inscrição.

16.2 Constatada a improcedência da inscrição de que trata o item 16, a

mesma será automaticamente cancelada sem direito a reclamação, independentemente de qualquer formalidade, considerados nulos todos os atos dela decorrentes.

17. Quando, após a prova, for constatado, por meio eletrônico, estatístico, visual ou grafológico, ter o candidato utilizado processos ilícitos, sua prova será anulada e ele será automaticamente eliminado do Concurso.

18. Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a aplicação das provas em virtude de afastamento de candidato da sala de prova.

VIVI -- DODO JULGAMENTOJULGAMENTO DASDAS PROVASPROVAS OBJETIVASOBJETIVAS

JULGAMENTOJULGAMENTO DASDAS PROVASPROVAS OBJETIVASOBJETIVAS 1. Cada uma das provas será avaliada na escala de 0 (zero)

1. Cada uma das provas será avaliada na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos e terá caráter eliminatório.

2.

Para

estatisticamente avaliadas, de acordo com o desempenho do grupo a elas

submetido.

dos cargos em Concurso, as provas respectivas serão

cada

um

3. Considera-se grupo o total de candidatos presentes a cada prova, por cargo.

4. Na avaliação de cada prova será utilizado o escore padronizado, com média igual

a 50 (cinqüenta) e desvio padrão igual a 10 (dez).

5. Esta padronização das notas de cada prova tem por finalidade avaliar o

desempenho do candidato em relação aos demais, permitindo que a posição relativa de cada candidato reflita sua classificação em cada prova. Na avaliação das provas do Concurso, o programa de Computação Eletrônica:

a) conta o total de acertos de cada candidato em cada prova;

b) calcula a média e o desvio padrão dos acertos de todos os candidatos em cada prova;

c) transforma o total de acertos de cada candidato em nota padronizada (EP), para isso calcula a diferença entre o total de acertos do candidato na prova

(A) e a média de acertos da prova (X) , divide essa diferença pelo desvio padrão da provas (s), multiplica o resultado por 10 (dez) e soma 50 (cinqüenta);

Ê

EP = Á

Ë

A

-

X

s

ˆ

˜ ¥ 10 + 50

¯

e) soma as notas padronizadas multiplicadas pelos respectivos pesos, obtendo o total de pontos de cada candidato.

de pontos igual ou

6. Considerar-se-á habilitado o candidato que obtiver superior a 150 (cento e cinqüenta).

o total

VIIVII -- DADA CLASSIFICAÇÃOCLASSIFICAÇÃO DOSDOS CANDIDATOSCANDIDATOS

CLASSIFICAÇÃOCLASSIFICAÇÃO DOSDOS CANDIDATOSCANDIDATOS 1. 2. 3. Os candidatos habilitados serão classificados por

1.

2.

3.

Os candidatos habilitados serão classificados por ordem decrescente da nota final, em listas de classificação para cada Cargo, observado o disposto no Capítulo VI, item 6.

A nota final do candidato será igual ao total de pontos obtido nas provas objetivas.

Na hipótese de igualdade de nota final terá preferência, sucessivamente, o candidato que, para os cargos de ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA JUDICIÁRIA – ESPECIALIDADE EXECUÇÃO DE MANDADOS, ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA JUDICIÁRIA, TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA ADMINISTRATIVA e AUXILIAR JUDICIÁRIO – ÁREA DE SERVIÇOS GERAIS:

3.1.1 obtiver maior nota na prova de Conhecimentos Específicos;

3.1.2 tiver maior idade;

3.1.3 for servidor do Poder Judiciário Federal; e

3.1.4 for servidor público Federal, Estadual ou Municipal.

VIIIVIII -- DOSDOS RECURSOSRECURSOS

Estadual ou Municipal. VIIIVIII -- DOSDOS RECURSOSRECURSOS 1. Será admitido recurso quanto à formulação das

1.

Será admitido recurso quanto à formulação das questões da prova, à opção considerada como certa nas questões objetivas, à aplicação das provas, ao resultado das provas e ao resultado final do Concurso Público.

2.

Os recursos citados no item anterior deverão ser interpostos no prazo de até 2

(dois) dias úteis após a concretização do evento que lhes disser respeito, tendo como termo inicial o 1º dia útil subseqüente à data do evento a ser recorrido.

3.

Os recursos deverão ser dirigidos ao Serviço de Atendimento ao Candidato – SAC, da Fundação Carlos Chagas, e deverão ser protocolizados no Setor de Recebimento e Expedição do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, no endereço Av. da Paz, 2076 – Centro, Maceió/AL, no horário de atendimento ao público em geral, de segunda a sexta-feira, das 08:00 às 17:00 horas.

3.1

O recurso interposto fora do devido prazo não será aceito, sendo considerada, para tanto, a data de protocolização do recurso no Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, na forma estabelecida no item 3 deste Capítulo.

4.

Admitir-se-á um único recurso por quesito, para cada candidato, relativamente ao gabarito e ao conteúdo das questões, desde que devidamente fundamentado.

5.

Os candidatos deverão entregar três conjuntos de recursos (original e duas cópias). Cada conjunto deverá ser apresentado com as seguintes especificações.

- capa única, constando os dados especificados no modelo a seguir;

- folhas individuais para cada questão, devidamente identificadas com o nome do candidato, indicação do número da questão, tipo de gabarito, alternativa assinalada pelo candidato e resposta divulgada pela Fundação Carlos Chagas, fundamentação e argumentação lógica e consistente do recurso;

- digitado ou datilografado.

6.

Não serão aceitos recursos interpostos por fac-símile (fax), telex, internet, telegrama ou outro meio que não seja o especificado neste Edital.

7.

A

Banca Examinadora constitui última instância para recurso, sendo soberana em

suas decisões, razão pela qual não caberão recursos adicionais.

8.

Os recursos interpostos em desacordo com as especificações contidas neste Capítulo não serão avaliados.

Concurso: TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO

Nome:

Nº de Inscrição:

Cargo:

Questionamento:

Tipo de Gabarito:

Endereço para correspondência:

Data:

Assinatura:

9.

O(s) ponto(s) relativo(s) à(s) questão(ões) eventualmente anulada(s) será(ão) atribuído(s) a todos os candidatos presentes.

10.

No caso de provimento de recurso interposto na forma do item 9, poderá haver, eventualmente, alteração da classificação inicial obtida para uma classificação

superior ou inferior, ou ainda, poderá ocorrer a desclassificação do candidato que não obtiver a nota mínima exigida no item 6, do Capítulo VI, deste Edital.

11.

A

decisão do recurso será dada a conhecer, coletivamente, e apenas quanto aos

pedidos que forem deferidos.

12.

O

candidato que desejar receber resposta ao recurso interposto deverá juntar ao

recurso envelope devidamente endereçado e selado.

IXIX -- DODO PROVIMENTOPROVIMENTO DOSDOS CARGOSCARGOS

IXIX -- DODO PROVIMENTOPROVIMENTO DOSDOS CARGOSCARGOS 1. O provimento dos cargos obedecerá à ordem de

1. O provimento dos cargos obedecerá à ordem de classificação específica dos candidatos habilitados, conforme a opção feita no ato de inscrição, de acordo com

a necessidade do Tribunal.

XX -- DODO EXAMEEXAME MÉDICOMÉDICO

do Tribunal. XX -- DODO EXAMEEXAME MÉDICOMÉDICO 1. Somente serão nomeados os candidatos considerados aptos

1. Somente serão nomeados os candidatos considerados aptos em inspeção de saúde de caráter eliminatório, a ser realizada por profissionais do Quadro de Pessoal do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região e/ou por profissionais previamente designados pela Presidência do Tribunal.

2. Dado o seu caráter eliminatório, o não comparecimento para realização do Exame Médico na data e horário agendado pelo Tribunal e comunicado previamente ao candidato implicará na sua eliminação do Concurso.

3. Não serão admitidos, em nenhuma hipótese, pedidos de reconsideração ou recurso do julgamento obtido na inspeção de saúde.

XIXI -- DADA POSSEPOSSE

obtido na inspeção de saúde. XIXI -- DADA POSSEPOSSE 1. A posse dar-se-á no período de

1. A posse dar-se-á no período de 30 (trinta) dias após a publicação do ato de nomeação no Diário Oficial da União.

2. Por ocasião da posse, será exigido do candidato aprovado:

a) comprovação da idade mínima de 18 anos;

b) prova de quitação com as obrigações eleitorais;

d) comprovação da escolaridade prevista no Capítulo I, item 3;

e) declaração de não ter sofrido, no exercício de função pública, as penalidades previstas no art. 137, caput , e seu parágrafo único da Lei nº 8.112/90;

f) declaração de bens na forma da Lei nº 8.730/93;

g) declaração negativa de acumulação de cargo público;

h) gozar de boa saúde física e mental comprovada em exame médico, determinado pelo Tribunal, conforme disposto no Capítulo X;

i) comprovação das exigências do Capítulo II, item 3.

3.

Não serão aceitos protocolos dos documentos exigidos, nem fotocópias ou xerocópias não autenticadas.

4.

O

Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, no momento do recebimento dos

documentos para a posse, afixará 1 (uma) foto 3x4 do candidato no Cartão de Autenticação Digital - CAD, e, na seqüência, coletará a assinatura do candidato e procederá à autenticação digital no Cartão.

XIIXII -- DASDAS DISPOSIÇÕESDISPOSIÇÕES FINAISFINAIS

XIIXII -- DASDAS DISPOSIÇÕESDISPOSIÇÕES FINAISFINAIS 1. O Concurso terá validade de 2 (dois) anos, a contar

1.

O Concurso terá validade de 2 (dois) anos, a contar da data de sua homologação,

podendo ser prorrogado por igual período, a critério do Tribunal Regional do

Trabalho da 19ª Região.

2.

Todas as convocações e avisos serão publicados no Diário Oficial da União.

3.

Serão publicados, no Diário Oficial da União, apenas os resultados dos candidatos que lograrem classificação no Concurso.

4.

Não será fornecido ao candidato, pela Fundação Carlos Chagas ou pelo Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, qualquer documento comprobatório de classificação no Concurso, valendo, para esse fim, a homologação publicada no Diário Oficial da União.

5.

A

aprovação no Concurso não gera direito à nomeação, mas esta, quando se

fizer, respeitará a ordem de classificação final.

6.

Os candidatos habilitados e não nomeados poderão, a critério da Direção do

Tribunal, ser cedidos e nomeados para outro Órgão do Poder Judiciário da União, obedecida a respectiva classificação e conveniência administrativa, com observância da identidade do cargo e do expresso interesse do candidato.

7.

Em caso de necessidade de alteração, atualização ou correção dos dados de endereço, após a realização das provas, o candidato deverá, expressamente, solicitar à Secretaria de Gestão e Desenvolvimento Humano do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, com sede na cidade de Maceió/AL.

8.

O

Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região e a Fundação Carlos Chagas não

se responsabilizam por eventuais prejuízos ao candidato decorrentes de:

a) endereço não atualizado;

b) endereço de difícil acesso;

c) correspondência devolvida pela ECT por razões diversas de fornecimento e/ou endereço errado do candidato;

d)

correspondência recebida por terceiros.

9.

Os itens do Edital poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disser

respeito, até a data da convocação dos candidatos para a prova correspondente, circunstância que será mencionada em Edital ou aviso a ser publicado.

10. Os casos omissos serão resolvidos conjuntamente pela Fundação Carlos Chagas

e o Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região no que tange à realização deste Concurso.

ANEXOANEXO II

no que tange à realização deste Concurso. ANEXOANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA JUDICIÁRIA – ESPECIALIDADE EXECUÇÃO DE

MANDADOS

PORTUGUÊS Ortografia Oficial. Acentuação gráfica. Flexão nominal e verbal. Pronomes: Emprego, Formas de tratamento e Colocação. Emprego de Tempos e Modos Verbais. Vozes do Verbo. Concordância Nominal e Verbal. Regência Nominal e Verbal. Ocorrência de Crase. Pontuação. Redação (confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas). Intelecção de Texto.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Direito Administrativo Atos Administrativos: Conceito; Classificação; Requisitos; Atributos; Discricionariedade e

Vinculação; Anulação e Revogação. Lei n o

posteriores (Lei de Licitações e Contratos Administrativos). Lei n o 8.112, de 11/12/1990,

e alterações estabelecidas pela Lei n. 9.527, de 10/12/1997 (Regime Jurídico dos Servidores Públicos): Do Provimento, Vacância, Remoção, Redistribuição e Substituição. Dos Direitos e Vantagens: Do Vencimento e da Remuneração; Das Vantagens; Das Licenças; Do Tempo de Serviço; Do Direito de Petição. Do Regime Disciplinar: Dos Deveres, Das Proibições; Das Responsabilidades; Das Penalidades.

Direito Constitucional Dos Princípios Fundamentais. Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos. Dos Direitos Sociais. Da nacionalidade. Da Organização do Estado: da União; Da Administração Pública: Disposições Gerais; Dos Servidores Públicos Civis. Da Organização dos Poderes: Do Poder Legislativo. Do Poder Judiciário: Disposições Gerais; Do Supremo Tribunal Federal; Dos Tribunais e Juízes do Trabalho. Das Funções Essenciais à Justiça: Do Ministério Público.

Direito Processual Civil Da Jurisdição e da Ação. Das Partes e dos Procuradores. Do Ministério Público. Dos Órgãos Judiciários e dos Auxiliares da Justiça: Do Juiz; Dos Auxiliares da Justiça. Dos Atos Processuais. Da Formação, da Suspensão e da Extinção do Processo. Do Procedimento Ordinário: Da Petição Inicial; Da Resposta do Réu; Da Revelia; Das provas (Da Produção da Prova Testemunhal); Da Sentença e da Coisa Julgada. Dos Recursos. Do Processo de Execução: Da Execução em Geral; Da Execução das Obrigações de Fazer e de não Fazer: Da Obrigação de Fazer. Da Execução por Quantia Certa contra o Devedor Solvente. Das Medidas Cautelares: Dos Procedimentos Cautelares Específicos: Do Arresto; Do Seqüestro; Da Busca e Apreensão. Lei de Execução Fiscal.

Direito do Trabalho Aspectos Gerais. Conceito de Empregado e Empregador. Sucessão de Empresas. Fontes do Direito do Trabalho. Aplicações dos preceitos da C.L.T. Prescrição e Decadência. Normas Gerais de Tutela do Trabalho: Carteira de Trabalho e Previdência Social; Entrega das Carteiras de Trabalho e Previdência Social; Anotações; Valor das Anotações; Livros de Registro de Empregados. Duração do Trabalho. Salário Mínimo. Férias anuais. Proteção do Trabalho da Mulher. Proteção ao Trabalho do Menor. Contrato Individual de Trabalho: Disposições Gerais; Remuneração; Alteração; Suspensão e Interrupção; Rescisão; Aviso Prévio; Estabilidade; Força Maior. Décimo Terceiro Salário. Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Convenções Coletivas de Trabalho. Justiça do Trabalho: Varas do Trabalho; Tribunais Regionais do Trabalho; Tribunal Superior do Trabalho; Serviços Auxiliares da Justiça do Trabalho. Comissões de Conciliação Prévia (Lei nº 9.958, de 12.01.2000).

8.666, de 21/06/1993, e alterações

Direito Processual do Trabalho Disposições Preliminares. Processo em Geral: Atos, Termos e Prazos Processuais; Distribuição; Partes e Procuradores; Exceções; Audiências; Provas; Decisão e sua Eficácia. Dissídios Individuais. Dissídios Coletivos. Da Execução. Dos Recursos. Lei nº 9.957, de 12.01.2000 (Procedimento Sumaríssimo).

ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA

PORTUGUÊS Ortografia Oficial. Acentuação gráfica. Flexão nominal e verbal. Pronomes: Emprego, Formas de tratamento e Colocação. Emprego de Tempos e Modos Verbais. Vozes do Verbo. Concordância Nominal e Verbal. Regência Nominal e Verbal. Ocorrência de Crase. Pontuação. Redação (confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas). Intelecção de Texto.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Direito Administrativo Atos Administrativos: Conceito; Classificação; Requisitos; Atributos; Discricionariedade e Vinculação; Anulação e Revogação. Lei n o 8.666, de 21/06/1993, e alterações

posteriores (Lei de Licitações e Contratos Administrativos). Lei n o 8.112, de 11/12/1990,

e alterações estabelecidas pela Lei n. 9.527, de 10/12/1997 (Regime Jurídico dos

Servidores Públicos): Do Provimento, Vacância, Remoção, Redistribuição e Substituição.

Dos Direitos e Vantagens: Do Vencimento e da Remuneração; Das Vantagens; Das Licenças; Do Tempo de Serviço; Do Direito de Petição. Do Regime Disciplinar: Dos Deveres; Das Proibições; Das Responsabilidades; Das Penalidades.

Direito Constitucional Dos Princípios Fundamentais. Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos. Dos Direitos Sociais. Da Nacionalidade. Da Organização do Estado: Da União; Da Administração Pública: Disposições Gerais; Dos Servidores Públicos Civis. Da Organização dos Poderes: Do Poder Legislativo. Do Poder Judiciário: Disposições Gerais; Do Supremo Tribunal Federal; Dos Tribunais e Juízes do Trabalho. Das Funções Essenciais à Justiça: Do Ministério Público.

Direito Processual Civil Da Jurisdição e da Ação. Das Partes e dos Procuradores. Do Ministério Público. Dos Órgãos Judiciários e dos Auxiliares da Justiça: Do Juiz; Dos Auxiliares da Justiça. Dos Atos Processuais. Da Formação, da Suspensão e da Extinção do Processo. Do Procedimento Ordinário: Da Petição Inicial; Da Resposta do Réu; Da Revelia; Das provas (Da Produção da Prova Testemunhal); Da Sentença e da Coisa Julgada. Dos Recursos. Do Processo de Execução: Da Execução em Geral; Da Execução das Obrigações de Fazer e de não Fazer: Da Obrigação de Fazer. Da Execução por Quantia Certa contra o Devedor Solvente. Das Medidas Cautelares: Dos Procedimentos Cautelares Específicos: Do Arresto; Do Seqüestro; Da Busca e Apreensão. Lei de Execução Fiscal.

Direito do Trabalho Aspectos Gerais. Conceito de Empregado e Empregador. Sucessão de Empresas. Fontes do Direito do Trabalho. Aplicações dos preceitos da C.L.T. Prescrição e Decadência. Normas Gerais de Tutela do Trabalho: Carteira de Trabalho e Previdência Social; Entrega das Carteiras de Trabalho e Previdência Social; Anotações; Valor das Anotações; Livros de Registro de Empregados. Duração do Trabalho. Salário Mínimo. Férias anuais. Proteção do Trabalho da Mulher. Proteção ao Trabalho do Menor. Contrato Individual de Trabalho: Disposições Gerais; Remuneração; Alteração; Suspensão e Interrupção; Rescisão; Aviso Prévio; Estabilidade; Força Maior. Décimo Terceiro Salário. Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Convenções Coletivas de Trabalho. Justiça do Trabalho: Varas do Trabalho; Tribunais Regionais do Trabalho; Tribunal Superior do Trabalho; Serviços Auxiliares da Justiça do Trabalho. Comissões de Conciliação Prévia (Lei nº 9.958, de 12.01.2000).

Direito Processual do Trabalho Disposições Preliminares. Processo em Geral: Atos, Termos e Prazos Processuais; Distribuição; Partes e Procuradores; Exceções; Audiências; Provas; Decisão e sua Eficácia. Dissídios Individuais. Dissídios Coletivos. Da Execução. Dos Recursos. Lei nº 9.957, de 12.01.2000 (Procedimento Sumaríssimo).

TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA ADMINISTRATIVA

PORTUGUÊS Ortografia Oficial. Acentuação gráfica. Flexão nominal e verbal. Pronomes: Emprego, Formas de tratamento e Colocação. Emprego de Tempos e Modos Verbais. Vozes do Verbo. Concordância Nominal e Verbal. Regência Nominal e Verbal. Ocorrência de Crase. Pontuação. Redação (confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas). Intelecção de Texto.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Noções de Direito Administrativo Atos Administrativos: Conceito; Classificação; Requisitos; Atributos; Discricionariedade e

Vinculação; Anulação e Revogação. Lei n o

posteriores (Lei de Licitações e Contratos Administrativos). Lei n o 8.112, de 11/12/1990,

e alterações posteriores (Regime Jurídico dos Servidores Públicos): Das Disposições

Preliminares; Do Provimento, Vacância, Remoção, Redistribuição e Substituição; Dos Direitos e Vantagens: Do Vencimento e da Remuneração; Das Férias; Do Direito de Petição. Do Regime Disciplinar: Dos Deveres; Das Proibições; Da Acumulação; Das Responsabilidades; Das Penalidades. Do Processo Administrativo Disciplinar.

Noções de Direito Constitucional Dos Princípios Fundamentais. Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos. Dos Direitos Sociais. Da nacionalidade. Da Organização do Estado: Da União; Da Administração Pública: Disposições Gerais; Dos Servidores Públicos Civis. Da Organização dos Poderes: Do Congresso Nacional; Do Processo Legislativo; Da Fiscalização Contábil, Financeira e Orçamentária. Do Poder Judiciário: Disposições Gerais; Do Supremo Tribunal Federal; Dos Tribunais e Juízes do Trabalho. Das Funções Essenciais à Justiça: Do Ministério Público.

Noções de Direito do Trabalho Conceito de Empregado e Empregador. Das Normas Gerais de Tutela do Trabalho: Da Identificação Profissional; Da Duração do Trabalho; Do Salário Mínimo; Das Férias Anuais: Direito a Férias e sua Duração; Concessão e Época das Férias; Férias Coletivas; Remuneração e Abono de Férias; Início da Prescrição. Do Contrato Individual do Trabalho. Da Justiça do Trabalho. Comissões de Conciliação Prévia (Lei nº 9.958, de

12.01.2000).

8.666, de 21/06/1993, e alterações

AUXILIAR JUDICIÁRIO – ÁREA SERVIÇOS GERAIS

PORTUGUÊS Ortografia Oficial. Acentuação Gráfica. Uso e Colocação de Pronomes. Flexão Nominal e Verbal. Concordância Nominal e Verbal. Regência Nominal e Verbal. Ocorrência de Crase. Pontuação. Confronto e reconhecimento de frases corretas e incorretas. Interpretação de Texto.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Lei n o 8.112, de 11/12/1990, e alterações posteriores: Cargos Públicos; Provimento e Vacância; Do Direito de Petição; Do Regime Disciplinar: Dos Deveres; Das Proibições; Da Acumulação; Das Responsabilidades; Das Penalidades. Constituição Federal de

1988: Dos Princípios Fundamentais; Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos; Dos Direitos Sociais; Dos Servidores Públicos Civis; Do Poder Judiciário: Disposições Gerais; Dos Tribunais e Juízes do Trabalho; Das Funções Essenciais à Justiça: Do Ministério Público. Noções de Direito do Trabalho: Aspectos gerais: Conceito de Empregado e Empregador; Das Normas Gerais de Tutela do Trabalho: Da Identificação Profissional;

Da Duração do Trabalho; Do Contrato Individual do Trabalho: Disposições Gerais; Da Remuneração; Da Alteração. Da Justiça do Trabalho. Do Ministério Público do Trabalho.

CronogramaCronograma

Da Remuneração; Da Alteração. Da Justiça do Trabalho. Do Ministério Público do Trabalho. CronogramaCronograma

DATAS

EVENTOS

31/10/02

Publicação do Edital de Abertura de Inscrições

18/11/02

Início das Inscrições

29/11/02

Término das Inscrições

27/12/02

Data prevista para Publicação do Edital de Convocação para a Prova Objetiva

12/01/03

Data prevista para aplicação da Prova Objetiva

Os candidatos que indicarem, no campo específico da ficha de inscrição, um endereço eletrônico para contato poderão receber informações sobre local de realização das provas e resultados por e-mail.12/01/03 Data prevista para aplicação da Prova Objetiva AS INFORMAÇÕES RELATIVAS AO PROCESSO SELETIVO PODEM SER

AS INFORMAÇÕES RELATIVAS AO PROCESSO SELETIVO PODEM SER OBTIDAS VIA INTERNET PELO ENDEREÇO: http://www.fcc.org.br

OBTIDAS VIA INTERNET PELO ENDEREÇO: http://www.fcc.org.br CONCURSOCONCURSO PÚBLICOPÚBLICO TRIBUNAL REGIONAL DO

CONCURSOCONCURSO PÚBLICOPÚBLICO

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA
19ª REGIÃO

Fundação

Carlos Chagas