Sei sulla pagina 1di 4

O Robô B-9 - Karl H.

Benz

O Robô B-9

O robô B-9 (ou simplesmente “Robô”), era um personagem central no


seriado de ficção científica “Perdidos no Espaço” (Lost in Space), produzido pela
CBS e que tinha como criador e produtor executivo Irwin Allen; foi ao ar pela
primeira vez nos EUA em setembro de 1965, e permaneceu no ar até março de
1968. No Brasil, reapresentações deste seriado ainda aparecem de vez em
quando na TV a cabo. O B-9 foi inspirado em Robby, um robô projetado para o
filme “Forbidden Planet”, da MGM (1956).

“Robby the Robot” em “Forbidden Planet”

No ano 1997, a Terra sofre com sua superpopulação. O Professor John


Robinson, sua esposa Maureen, as suas crianças (Judy, Penny e Will) e o Major
Don West são selecionadas para viajar até um planeta do sistema Alpha Centauri,
a fim de estabelecer uma colônia da Terra para que outras pessoas possam viver
lá. A nave que os leva é a Júpiter 2.

Júpiter 2

No entanto, o doutor Zachary Smith, um agente de um governo inimigo, é


enviado para sabotar a missão. Ele é bem sucedido na sabotagem da nave, mas
no processo fica aprisionado na mesma. Por causa de seu excesso de peso, o
foguete e todos a bordo tornam-se irremediavelmente perdidos no espaço.

1
O Robô B-9 - Karl H. Benz

B-9, Class M-3 General Utility Non-Theorizing Environmental Control Robot

O robô, na realidade, não continha os mecanismos esperados - motores,


sensores, atuadores, etc. Ele era oco, e quem o “tripulava” era o dublê Bob May
(falecido em janeiro de 2009).

De cima para baixo, o Robô B-9 era constituído por:

1. Uma unidade de sensores acondicionada em uma redoma de


vidro, com antenas móveis;
2. Uma “gola” translúcida, na realidade um visor para o “tripulante”
do B-9;
3. Um tronco cilíndrico, giratório, com 2 braços em foles, articulados
e extensíveis, que terminavam em uma garra mecânica cada; o
tronco continha controles, indicadores, uma unidade de energia
que podia ser desconectada manualmente (muito útil em diversos
episódios da série) e uma luz no peito, que se iluminava sempre
que o B-9 falava;
4. Duas pernas em foles, que na realidade quase nunca foram vistas
movendo-se separadamente;
5. Duas unidades de tração trapezoidais com 2 esteiras cada, na
base de cada perna, que normalmente funcionavam em conjunto,
mas também podiam funcionar de forma isolada.

O B-9 ainda possuía computadores poderosos, que lhe permitiam realizar


cálculos complexos e deduzir o comportamento humano. Tinha uma variedade de

2
O Robô B-9 - Karl H. Benz

sensores que podiam detectar os mais diversos fenômenos e riscos. Sua fala mais
famosa era “Danger, Will Robinson!”.

Ele era programado com conhecimentos técnicos e científicos sobre os


mais variados assuntos, inclusive a operação do Jupiter 2 (uma espécie de C3-PO
primitivo...). Sua arma principal era uma poderosa descarga elétrica desferida
entre as suas garras mecânicas.

Atualmente existem diversos fornecedores de réplicas em tamanho natural


do B-9 (por até 25 mil dólares), entre os quais se destacam The B9 Robot Builders
Club, The ROBOT from "Lost in Space", Building the Lost in Space Robot B9 e
Mark's B9 Robot Resources.

Em 1998 a série foi transformada em filme. O velho e inocente B-9 foi


completamente repaginado, transformando-se uma autêntica máquina mortífera.

3
O Robô B-9 - Karl H. Benz

Fontes

Building the Lost in Space Robot B9 http://www.b9robotresource.com/

Lost in Space (Wikipedia) http://pt.wikipedia.org/wiki/Lost_in_Space

Mark's B9 Robot Resources http://www.b9robot.com/

Robby the Robot (Wikipedia) http://en.wikipedia.org/wiki/Robby_the_Robot

Robot B-9 http://en.wikipedia.org/wiki/Robot_B-9

The B9 Robot Builders Club http://www.b9robotbuildersclub.com/

The ROBOT from "Lost in Space" http://www.lostinspacerobot.com/