Sei sulla pagina 1di 46
Professora: Raquel Menezes Física I – Energia
Professora: Raquel Menezes Física I – Energia
Professora: Raquel Menezes Física I – Energia
Professora: Raquel Menezes Física I – Energia
Professora: Raquel Menezes Física I – Energia

Professora: Raquel Menezes Física I Energia

ENERGIA
ENERGIA

A palavra energia é usada com muita frequência nos nossos dias.

Na Física, costuma-se introduzir o conceito dizendo que “a energia representa a capacidade de realizar trabalho. Agora vamos começar a entender o que é a energia. Pense em um dia bem comum na sua vida. Em tudo que você faz ou utiliza, a energia

está presente. Os alimentos que consome lhe fornecem energia para

suas funções vitais.

Conceito de Energia A energia aparece de diferentes formas e é de diferentes tipos: calor,

Conceito de Energia

A energia aparece de diferentes formas e é de diferentes tipos: calor,

luz, mecânica, elétrica, química, nuclear. Usamos energia para fazer a maior

parte das atividades do dia-a-dia, desde o levantar da cama até ao enviar

satélites para o espaço. E mesmo quando não estamos a fazer nada, a energia está sempre presente.

A energia pode ser transferida ou convertida de uma forma para

outra, mas nunca é criada ou destruída.

A unidade utilizada, no SI, para medir a energia é a mesma usada

para medir o trabalho: 1 Joule (J).

Formas fundamentais de energia As diferentes designações atribuídas à energia correspondem apenas a duas formas

Formas fundamentais de energia

As diferentes designações atribuídas à energia correspondem apenas a duas formas fundamentais de energia:

Energia cinética que está associada ao movimento.

Esta é a energia que associamos ao vento, à água em movimento, à corrente eléctrica no circuito, ao som e à agitação das partículas do ar junto de um aquecedor.

Energia potencial que corresponde à energia armazenada em

condições de poder ser utilizada.

Esta é a energia acumulada numa bateria, nos alimentos e nos combustíveis.

Energia cinética O automóvel em movimento, a criança que corre e a pedra a rolar

Energia cinética

Energia cinética O automóvel em movimento, a criança que corre e a pedra a rolar têm

O automóvel em movimento, a criança que corre e a pedra a rolar têm energia cinética.

Qualquer energia cinética!

corpo

em

movimento

possui

Energia potencial Gravitacional
Energia potencial Gravitacional

O alpinista possui energia armazenada pelo fato de ser atraído pela Terra. Essa energia que nesse momento não se manifesta, mas que pode vir a manifestar-se ao cair, designa-se por energia potencial gravitacional.

Energia potencial Elástica
Energia potencial Elástica
Energia potencial Elástica O boneco dentro da caixa tem energia armazenada. Esta energia manifesta-se quando o

O boneco dentro da caixa tem energia armazenada. Esta energia manifesta-se quando o boneco salta e designa-se por energia potencial elástica.

Energia potencial Química
Energia potencial Química
Energia potencial Química A mistura explosiva possui energia, mesmo antes de explodir. Esta energia está relacionada

A mistura explosiva possui energia, mesmo antes

de explodir. Esta energia está relacionada com as forças

de ligação entre as partículas que constituem as substâncias e designa-se por energia potencial química.

A energia cinética depende de quê? Se duas pedras, com a mesma massa, forem atiradas

A energia cinética depende de quê?

Se duas pedras, com a mesma massa, forem

atiradas contra uma parede com velocidades

diferentes, qual provocará mais danos?

com velocidades diferentes, qual provocará mais danos? A pedra que provoca maior estrago é a que
com velocidades diferentes, qual provocará mais danos? A pedra que provoca maior estrago é a que
com velocidades diferentes, qual provocará mais danos? A pedra que provoca maior estrago é a que

A pedra que provoca maior estrago é a que possui maior velocidade porque tem uma energia cinética maior.

A energia cinética depende de quê? Se duas pedras, de massas diferentes, forem atiradas contra

A energia cinética depende de quê?

Se

duas

pedras,

de

massas

diferentes,

forem

atiradas contra uma parede com a mesma velocidade,

qual provocará maior estrago?

com a mesma velocidade, qual provocará maior estrago? A pedra que provoca maior estrago é a
com a mesma velocidade, qual provocará maior estrago? A pedra que provoca maior estrago é a

A pedra que provoca maior estrago é a que possui maior massa porque tem uma energia cinética maior.

A energia potencial gravitacional depende de

quê?

Se deixarmos cair uma pedra, em qual dos três níveis vai causar maior estrago?

pedra, em qual dos três níveis vai causar maior estrago? A pedra produz mais estragos quando

A pedra produz mais estragos quando cai do nível 3

porque como cai de uma altura maior tem uma energia potencial gravitacional maior.

A energia potencial gravitacional depende de quê?

Se deixarmos cair duas pedras de massas diferentes

mas da mesma altura, qual vai causar maior estrago?

mas da mesma altura, qual vai causar maior estrago? A pedra de maior massa produz mais

A pedra de maior massa produz mais estragos porque tem uma energia potencial gravítica maior.

Energia potencial gravitacional elástica depende de quê?

Energia potencial gravitacional elástica depende de quê?

Energia cinética e energia potencial

A energia cinética depende da massa e da velocidade.

Maior massa

Maior velocidade

da massa e da velocidade. Maior massa Maior velocidade Maior energia cinética  A energia potencial

Maior energia cinética

A energia potencial gravitacional depende da massa e da

altura.

Maior massa

Maior altura

depende da massa e da altura. Maior massa Maior altura Maior energia potencial gravitacional  A

Maior energia potencial gravitacional

A energia potencial elástica depende da deformação.

Maior deformação

 A energia potencial elástica depende da deformação. Maior deformação Maior energia potencial elástica

Maior energia potencial elástica

Ex 1: Um automóvel vermelho de massa 2000 Kg, está se movimentando com uma velocidade

Ex 1: Um automóvel vermelho de massa 2000 Kg, está se movimentando com uma velocidade de 120 Km/h, quando bate com outro automóvel parado.

a) Qual é a energia cinética que o carro vermelho possui?

b) Se a massa do carro diminuísse pela metade qual seria o valor da energia cinética?

c) E se a velocidade triplicasse, qual seria a nova energia cinética?

d) Imagine agora que o carro laranja possui massa de 1500 Kg e velocidade de

80 Km/h. Se ele batesse de frente com o carro vermelho, qual seria a energia cinética total do acidente?

velocidade de 80 Km/h. Se ele batesse de frente com o carro vermelho, qual seria a
Ex 2: Uma pessoa, situada no alto de um edifício cuja altura é 800 cm,

Ex 2: Uma pessoa, situada no alto de um edifício cuja altura é 800 cm, deixa cair uma bolinha de massa m = 10 Kg. (Considere

g = 9,8 m/s²).

a) Qual é a E p gravitacional da bolinha, no alto do edifício?

b) Qual é a E p gravitacional da bolinha ao passar por um

ponto B, a uma altura h B = 2 m acima do solo?

b) Qual é a E p gravitacional da bolinha ao passar por um ponto B, a
Ex 3: Um lustre, de massa m = 2 Kg, desprende-se do teto caindo sobre

Ex 3: Um lustre, de massa m = 2 Kg, desprende-se do teto caindo sobre o chão da sala, de uma altura h A = 3000 cm.

a) Qual era a E p gravitacional do lustre, em relação ao chão,

quando ele estava na posição A? (Considere g = 10 m/s²).

quando ele estava na posição A? (Considere g = 10 m/s²). b) Agora ao cair, o

b) Agora ao cair, o lustre passa pelo ponto B, situado a uma

altura h B = 2 m do chão (veja a figura). Qual é a E p gravitacional

do lustre ao passar pelo ponto B?

Ex 4: Uma mola é deslocada 10cm da sua posição de equilíbrio; sendo a constante

Ex 4: Uma mola é deslocada 10cm da sua posição de equilíbrio; sendo a constante elástica desta mola

equivalente à 50N/m, determine a energia potencial

elástica associada a esta mola em razão desta deformação.

mola equivalente à 50N/m, determine a energia potencial elástica associada a esta mola em razão desta
Transferência de energia
Transferência de energia
Transferência de energia

Sistemas físicos

O que é um sistema físico?

Um sistema físico é uma porção do universo que

escolhemos para analisar e estudar.

Um sistema físico é uma porção do universo que escolhemos para analisar e estudar. Sistema Sistema
Sistema
Sistema

Sistema

Um sistema físico é uma porção do universo que escolhemos para analisar e estudar. Sistema Sistema
Um sistema físico é uma porção do universo que escolhemos para analisar e estudar. Sistema Sistema
Um sistema físico é uma porção do universo que escolhemos para analisar e estudar. Sistema Sistema

Fronteira

Um sistema físico é uma porção do universo que escolhemos para analisar e estudar. Sistema Sistema
Um sistema físico é uma porção do universo que escolhemos para analisar e estudar. Sistema Sistema

Exterior

Fonte, receptor e transferência de energia

Fonte, receptor e transferência de energia O sistema em estudo é a água a ser aquecida:

O sistema em estudo é a água a ser aquecida:

- Fonte de energia álcool em combustão

- Receptor de energia - água

As fontes de energia fornecem energia aos receptores de energia.

Fonte, receptor e transferência de energia

Sempre que a energia passa de um sistema para outro

diz-se que ocorre uma transferência de energia:

Fonte

Receptor

F o n t e Receptor

Aqui a energia passou do álcool em combustão para a água.

Fonte, receptor e transferência de

energia

Fonte, receptor e transferência de energia - Fonte de energia – - Receptor de energia –

- Fonte de energia - Receptor de energia

pilha

lâmpada

Fonte, receptor e transferência de energia - Fonte de energia – - Receptor de energia –

Unidade SI de energia

A energia que é cedida ou recebida em cada unidade

de tempo chama-se potência:

Potência

Potência

P

E

t

Energia

Tempo

Energia

E P t

Unidade SI de energia

Unidade SI de energia A unidade SI de energia chama-se Joule , símbolo J , em

A unidade SI de energia chama-se

Joule, símbolo J, em homenagem ao físico inglês James Prescott Joule.

A unidade SI de potência chama-se

Watt, símbolo W, em homenagem

ao inventor James Watt.

James Prescott Joule. A unidade SI de potência chama-se Watt , símbolo W , em homenagem

Unidade SI de energia

No sistema internacional de unidades:

E P t

J W
J
W
Unidade SI de energia No sistema internacional de unidades: E  P  t J W

s

1J 1W 1s

Outras unidades de energia

Quando queremos falar de energia eléctrica utilizamos a unidade quilowatt-hora, kWh.

eléctrica utilizamos a unidade quilowatt-hora, kWh . E  P  t kWh kW h A

E P t

kWh kW
kWh
kW

h

A quantos joules corresponde 1 quilowatt-hora?

1 kWh = 1 kW x 1 h 1 kWh = 1000 W x 3600 s

1 kWh = 3 600 000 J

Outras unidades de energia

Quando queremos falar em valores energéticos de alimentos utilizamos a caloria.

Sobremesa

Quantidade

Caloria

Gelado

2 bolas

199

cal

Gelatina

dose individual

97

cal

Leite Creme

dose individual

140

cal

Mousse Chocolate

dose individual

193

cal

Pudim Flan

dose individual

142

cal

Salada de Frutas

dose individual

98

cal

Tarte de Maçã

fatia média

112

cal

A caloria relaciona-se com o Joule da seguinte forma:

1 cal = 4,18 J

1 kcal = 4 180 J

1 kcal = 4,18 kJ

Exercícios: 1. Um secador de cabelo de potência 1200W funciona durante 20 s. Calcula a

Exercícios:

1. Um secador de cabelo de potência

1200W funciona durante 20 s.

Calcula a energia recebida pelo secador.

durante 20 s. Calcula a energia recebida pelo secador. 2. Se a energia recebida pelo secador

2. Se a energia recebida pelo secador for de 30 kJ, durante quanto tempo esteve a funcionar o secador?

Será que alguma energia se perde ao ser transferida de um sistema para outro?

Exemplo 1:

Energia utilizada para o movimento

para outro? Exemplo 1: Energia utilizada para o movimento Energia armazenada no motor Energia dissipada no
para outro? Exemplo 1: Energia utilizada para o movimento Energia armazenada no motor Energia dissipada no

Energia armazenada no motor

utilizada para o movimento Energia armazenada no motor Energia dissipada no aquecimento das peças do motor,

Energia dissipada no

aquecimento das

peças do motor, atrito, etc.

Será que alguma energia se perde ao ser transferida de um sistema para outro?

Exemplo 2:

Energia utilizada para aquecer o ambiente

outro? Exemplo 2: Energia utilizada para aquecer o ambiente Energia armazenada na lenha Energia dissipada sob
outro? Exemplo 2: Energia utilizada para aquecer o ambiente Energia armazenada na lenha Energia dissipada sob

Energia

armazenada

na lenha

para aquecer o ambiente Energia armazenada na lenha Energia dissipada sob a forma de luz Energia

Energia dissipada sob a forma de luz

Energia dissipada

pela chaminé

Será que alguma energia se perde ao ser transferida de um sistema para outro?

Num diagrama de energia devemos representar a:

Energia útil que é a energia que durante a transferência é realmente utilizada.

Energia dissipada que é a energia que durante a transferência é “perdida”.

Energia

fornecida

Sistema
Sistema

Energia útil

Energia dissipada

Exercício

Exercício Completa o diagrama de energia para uma lâmpada de incandescência em funcionamento: Energia dissipada sob

Completa o diagrama de energia para uma lâmpada de incandescência em funcionamento:

para uma lâmpada de incandescência em funcionamento: Energia dissipada sob a forma de calor Energia elétrica

Energia dissipada sob a forma de calor

Energia

elétrica

Energia dissipada sob a forma de calor Energia elétrica Energia radiante Se fornecermos ao sistema 50
Energia dissipada sob a forma de calor Energia elétrica Energia radiante Se fornecermos ao sistema 50

Energia

radiante

Se fornecermos ao sistema 50 J de energia e se a lâmpada tiver uma perda de 15 J, qual será o valor da energia útil?

Princípio da Conservação da Energia Podemos concluir que numa transferência de energia: E fornecida 

Princípio da Conservação da Energia

Podemos concluir que numa transferência de energia:

E fornecida

E

útil

E

dissipada

Esta expressão traduz o Princípio da Conservação de

Energia:

“a quantidade de energia que temos no final de um processo é sempre igual à quantidade de energia que temos no início desse mesmo processo”.

Ou seja, a energia não se cria nem se destrói; apenas se transfere. A energia total do Universo é sempre

constante.

Sistema Conservativo
Sistema Conservativo

Um sistema é conservativo quando não há dissipação de

energia mecânica, ou seja, transformação em outro tipo de

energia como térmica, sonora, luminosa, etc.

No sistema conservativo, a energia mecânica em cada ponto é constante.  E  400
No sistema conservativo, a energia mecânica em cada
ponto é constante.
E
400 J
E MEC
A C
E
E
150 250
E MEC
P
B C
Pode-se afirma que:
 E
E MEC
MEC
A

B

400

J

Conclusões

Conclusões  A energia, que é só uma, pode ser qualificada de acordo com os efeitos

A energia, que é só uma, pode ser qualificada de acordo com os

efeitos que produz, com os fenómenos a que está associada ou de

acordo com a fonte de onde provém.

Na Natureza há apenas duas formas de energia:

Energia cinética que está associada ao movimento

Energia potencial que esta armazenada em condições de poder vir a ser utilizada.

A energia pode transferir-se de fontes para receptores.

Um sistema físico é uma porção do universo que escolhemos para

analisar ou estudar.

Conclusões

Conclusões  Qualquer fonte ou receptor de energia pode ser considerado um sistema físico.  Chama-se

Qualquer fonte ou receptor de energia pode ser considerado um

sistema físico.

Chama-se potência à energia transferida por unidade de tempo.

Energia e potência são grandezas físicas que se relacionam

através de:

E P t

Energia Potência
Energia
Potência
relacionam através de: E  P  t Energia Potência T e m p o 

Tempo

A unidade SI de energia é o Joule, J, e a de potência é o

Watt, W.

O quilowatt-hora, kWh, e a caloria, cal, são unidades práticas

de energia.

Conclusões

Conclusões  Quando ocorre uma transferência de energia, nem toda a energia recebida é aproveitada para

Quando ocorre uma transferência de energia, nem toda a energia

recebida é aproveitada para o que pretendemos: alguma energia

degrada-se.

E fornecida

E E

útil

dissipada

Princípio da conservação de energia: sempre que ocorre uma

transferência de energia, a quantidade de energia total do Universo

não se altera: é a mesma antes e depois da transferência.

Transformações da Energia Mecânica Como transforma em alguma outra forma de energia. O importante é
Transformações da Energia Mecânica Como transforma em alguma outra forma de energia. O importante é

Transformações da Energia Mecânica

Como

transforma em alguma outra forma de energia.

O importante é verificar se a ou não energia dissipada

em alguma forma.

Se não houver nenhum tipo de atrito ou “perda energética” a Energia Mecânica Inicial deve ser a mesma

Energia Mecânica Final.

se

vimos

anteriormente,

toda

energia

EMI = EMF

Ex1: Uma criança de massa m parte do repouso no alto de um toboágua, a
Ex1: Uma criança de massa m parte do repouso no alto de um toboágua, a

Ex1: Uma criança de massa m parte do repouso no alto de um toboágua, a uma altura h = 8,5 m acima da base do brinquedo. Supondo que a presença da água torna o

atrito desprezível, encontre a velocidade da criança ao

chegar à base do toboágua.

que a presença da água torna o atrito desprezível, encontre a velocidade da criança ao chegar
Ex2: Uma esfera de massa 5 kg é abandonada de uma altura de 45m num

Ex2: Uma esfera de massa 5 kg é abandonada de uma altura de 45m num local onde g = 10 m/s 2 . Calcular a velocidade do corpo ao atingir o solo. Despreze os efeitos do ar.

de 45m num local onde g = 10 m/s 2 . Calcular a velocidade do corpo
de 45m num local onde g = 10 m/s 2 . Calcular a velocidade do corpo
Ex3: Um corpo de 2 kg é empurrado contra uma mola de constante elástica 500

Ex3: Um corpo de 2 kg é empurrado contra uma mola de constante elástica 500 N/m, comprimindo-a 20 cm. Ele é libertado e a mola o projeta ao longo de uma superfície lisa e horizontal que termina numa rampa inclinada conforme indica a figura. Dado g = 10 m/s 2 e desprezando todas as formas de atrito, calcular a altura máxima atingida pelo corpo na rampa.

Dado g = 10 m/s 2 e desprezando todas as formas de atrito, calcular a altura
Dado g = 10 m/s 2 e desprezando todas as formas de atrito, calcular a altura
Ex4: Um esquiador de massa 60 kg desliza de uma encosta, partindo do repouso, de
Ex4: Um esquiador de massa 60 kg desliza de uma encosta, partindo do repouso, de

Ex4: Um esquiador de massa 60 kg desliza de uma encosta, partindo do repouso, de uma altura de 50 m. Sabendo que sua velocidade ao chegar no fim da encosta é de 20 m/s, calcule a perda de energia mecânica devido ao atrito. Adote g = 10 m/s 2 .

chegar no fim da encosta é de 20 m/s, calcule a perda de energia mecânica devido