Sei sulla pagina 1di 15

Rede de

Conhecimento em
Plantas Medicinais,
Aromáticas e
Condimentares

Eny Duboc
Embrapa Cerrados

Barbatimão
Stryphnodendron adstringens
• As plantas Medicinais, Aromáticas e Condimentares e suas
formas derivadas – base para diversos usos – terapêuticos,
cosméticos e alimentação – acompanham a história evolutiva
do homem

• 85% da população mundial utiliza plantas medicinais, no


Brasil estima-se 82%

• O mercado formal mundial de plantas medicinais e


fitoterápicos movimenta cerca de US$ 22 bilhões por ano

• No Brasil estima-se US$ 520 milhões anuais, cerca de 3% a 4%


da faturamento anual do setor farmacêutico

• Na produção interna de fitoterápicos 80% da matéria-prima é


importada

• O Brasil tem atendido o aumento da demanda do mercado por


meio da exportação de plantas nativas, através de um
extrativismo predatório Alpinia sp
• O Brasil possui rica diversidade vegetal – concentra cerca de
60 mil espécies, aproximadamente 20% da flora mundial
conhecida

• Demandas internas
1. Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos
aprovada por decreto presidencial em 22 de junho de 2006

2. Política Nacional de Medicina Natural e Práticas


Complementares no SUS, pactuada no mesmo ano de 2006,
propõe a inclusão da fitoterapia e homeopatia

• Entretanto, a pesquisa complementar com plantas Medicinais,


Aromáticas e Condimentares ainda é desenvolvida de forma
desarticulada

Alpinia sp
OBJETIVO GERAL

Gerar conhecimentos e desenvolver tecnologias


competitivas e sustentáveis para o manejo do extrativismo
e do cultivo de espécies medicinais, aromáticas e
condimentares visando a ampliação do uso e valoração.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
• Selecionar e avaliar o desempenho agronômico de acessos
promissores de plantas Medicinais, aromáticas e condimentares
(MAC) de uso atual e potencial

• Avaliar através de ensaios pré-clínicos, parâmetros básicos da


eficácia de acessos promissores identificados para uso medicinal

• Gerar informações e tecnologia para o manejo e cultivo de MAC

• Determinar o rendimento, indicadores de qualidade e ajuste de


métodos de extração e processamento de matérias-primas de MAC

• Gerar informações sobre custo de exploração e de produção, avaliar


impactos sociais, ambientais e econômicos do manejo extrativista e
do cultivo de Mac

• Transferir as tecnologias geradas no projeto

• Disponibilizar Banco de Dados dos resultados obtidos no projeto.


Base para o
conhecimento
tecnológico e
seleção de
matrizes

Eficácia e
Segurança de
princípios
ativos Desenvolvimento de
Manejo sustentado tecnologias de
em sistemas naturais cultivo e sistemas
de produção
Plano
gerencial

Tecnologias
pós-colheita

Validação e
Transferência de
Tecnologias e
Estudos de
Mercado Favela
Dimorphandra mollis
Situação atual Manejo e Sistema Produtivo deficiente

Pesquisa em Rede

Situação desejada Manejo e Sistema Produtivo aprimorado

Coleções Sistemas
Boas
de de
práticas
trabalho produção

Produtos
Informações
Protótipos Análise de
para registro
/ custos e
ANVISA/
Processos Mercado
MAPA

Produtores, técnicos, Instituições de Ensino, Pesquisa e


Clientes Extensão, Agroindústrias, Programas governamentais, e
beneficiados demais envolvidos com a cadeia produtiva
2 Base para o
conhecimento
tecnológico e
seleção de
matrizes

Identificar materiais com características


superiores para formar coleções e base para
multiplicação e distribuição de propágulos. Quebra-pedra
Phillantus niruri
Disponibilizar para os grupos de pesquisa
material promissor identificado quanto ao
potencial de produção.
3 Estudos
Fitoquímicos e
de Eficácia de
princípios ativos

Identificar grupos de substâncias que


funcionem como marcadores químicos para
Macela
validar o uso. Achyrocline satureioides

Avaliar através de ensaios pré-clínicos,


parâmetros básicos de eficiência de acessos
promissores.
4 Manejo
Sustentado
em Sistemas
Naturais

Caracterizar e tipificar sistemas de


exploração extrativista, quanto a
sustentabilidade, produtividade, distribuição
geográfica, uso de tecnologias, infra-
estrutura e aspectos edafoclimáticos
5 Desenvolvimento
de tecnologia
para cultivo e
Sistema de
Produção

Desenvolver técnicas de cultivo em vários


Manjericão
ambientes edafoclimáticos com avaliação da Ocimum spp.
produção e dos padrões fitoquímicos.
Conduzir estudos de propagação, nutrição e
práticas culturais, irrigação, avaliação de pragas e
doenças, cultivo consorciado, entre outros.
6 Pós-
colheita

Caracterizar atributos de qualidade e


desenvolver tecnologias voltadas ao aumento de
vida de prateleira, processamento, melhor
aproveitamento e uso da matéria-prima e de
seus subprodutos.
Colônia
7 Validação,
Transferência
de tecnologias
e Estudos de
Erva-doce Orégano
Mercado

Estudar o mercado e gerar informações sobre o


custo da produção e de exploração
Manjericão
Avaliar impactos sociais, ambientais Erva-cidreira
e
econômicos do manejo extrativista e do cultivo
Validar e transferir as tecnologias geradas
Validar e promover o lançamento de cultivares e
sistemas de produção Hortelã
Crajiru
Guaco
Quebra-pedra

Arruda Camomila
Alpinia speciosa Colônia M Arabidaea chica Crajiru M

Chamomilla recutita Camomila M Carapa sp. Andiroba M


A

Lippia alba, L. sidoides Lípia M Croton cajucara Sacaca MA


A

Mikania glomerata Guaco M Croton leischeri Sangue-de- M


dragão
Passiflora alata, P. Maracujá M Pogostemus cablin Patchouli A
A
edulis, P. tenuiphilla,
P. setacea
Phyllanthus amarus Quebra- M Pelargonium Gerânio MA
pedra suaveolens
Dimorphandra mollis Faveira M Zingiber Gengibre MA
C
officinalis
Stryphnodendron Barbatimão M Mentha spp. Hortelãs MA
C
adstringens
Copaifera spp Copaíba M Heteropterys Nó-de-cachorro M
aphrodisiaca
Amburana cearensis Amburana M Egletes vicosa Marcela M

Uncaria tomentosa, U. Unha de M Bacharis trimera Carqueja M


guianensis gato
Obrigado!
enyduboc@cpac.embrapa.br