Sei sulla pagina 1di 4

c

Área de Projecto

Š 
     

Professora Mª dos Anjos Poeira ± Área de Projecto

  Mariana Ferreira Lopes Dias, 12ºD, nº 15

Seia, 19 de Março de 2010

O presente relatório tem como principal objectivo avaliar, na minha


perspectiva, o decorrer deste 2º período, referente ao ano lectivo 2009/2010,
no âmbito da disciplina de Área de Projecto, leccionada pela professora Mª dos
Anjos Poeira. Neste relatório vou falar sobre: o decorrer das aulas; a relação
com a turma, isto é, com todos os grupos de trabalho; a relação com o meu
grupo de trabalho; as dificuldades sentidas; a minha prestação no grupo de
trabalho; os trabalhos que realizei durante este período; a orientação dada pela
professora da disciplina.

Sendo uma disciplina tão importante para a aprendizagem da realização


de trabalhos científicos, eu ainda sentia, no princípio do 2º Período, algum
receio, pois tinha a noção que o nosso tema de projecto é extremamente
extenso e complexo. Mas, fiquei um pouco mais aliviada porque tenho uma
óptima relação com todos os elementos do grupo (o que facilita a inter -ajuda) e
pela professora, Mª dos Anjos Poeira, que se aprontou a ajudar em qualquer
problema que surgisse.

Começámos este período com uma grande vontade para trabalhar


porque o nosso projecto, isto é, p  
  
 

 
 
 
 é um projecto extremamente interessante e difícil, o que se surgiu,
logo, como um novo desafio para todo o grupo. 
Continuei e continuo satisfeita com o grupo que escolhi, pois já estamos
extremamente habituadas a trabalhar umas com as outras. Continuamos a ter
uma relação estável, de amizade e cooperação. Todas juntas ultrapassamos
qualquer tipo de dificuldade.

Bem, iniciámos este 2º Período com a preocupação de fazer uma


correcta Fundamentação Teórica. Dividimos por tópicos o tema do nosso
trabalho, e em seguida dividimos os tópicos, por cada elemento do grupo. Eu
fiquei com a parte das Tradições Portuguesas. Relacionados com as tradições
portuguesas, desenvolvi durante todo este tempo os seguintes subtemas: a
origem, definição e evolução do conceito tradição; referi, especificamente, a
tradição portuguesa e todas as influências que ela sofre; desenvolvi os
constituintes da tradição portuguesa, isto é, as tradições de car iz cultural e as
tradições de cariz religioso; já que as tradições por tuguesas são extremamente
influenciadas pela religião cristã, referi, também, as principais festas religiosas
comemoradas em todas as regiões de Portugal. Esta exaustíssima pesquisa foi
realizada em suportes informáticos e em livros. As minhas colegas de grupo
ficaram com as seguintes partes: a Ana Morais ficou com a parte referente à
cultura, tendo pesquisado sobre a origem, evolução e definição do conceito
cultura; a origem e evolução da cultura portuguesa e os seus constituintes; a
Patrícia Cruz pesquisou sobre as tradições culturais do Porto, Centro e Lisboa;
a Carolina Cruz pesquisou sobre as tradições culturais do Alentejo, Algarve e
Ilhas. Devo salientar que não foi nada fácil, para todos os elementos do grupo,
arranjar informações verdadeiras sobre estes derivados tópicos. Mas, d urante
todo este processo de desenvolvimento da fundamentação teórica, ajudamo-
nos sempre, umas às outras, aumentando, assim, o espírito de entreajuda,
complexidade e amizade.

Depois de terminar esta difícil e complexa tarefa, realizei alguns roteiros


turísticos, com o fim de informar as pessoas sobre as maravilhas que Portugal
ostenta. Estes roteiros foram realizados no âmbito de diferentes áreas culturais,
nomeadamente: natureza, museus, fundações nacionais e gastronomia. Destes
cinco roteiros, três destes, foram realizados sobre cidades específicas,
nomeadamente: Seia, Lisboa e Coimbra. Decidimos em grupo fazer sobre
estas cidades porque realizamos a viage m cultural a Lisboa no 1º Período,
sendo Seia a nossa cidade e sede de distrito também achá mos conveniente
fazer um roteiro sobre as suas particularidades, e fizemos um sobre Coimbra,
já que no 3º Período, vamos realizar uma visita cultural a esta bela cidade.
Gostei imenso de realizar esta actividade pois foi extremamente gratificante
verificar a diversidade cultural e gastronómica de algumas cidades
portuguesas.

No dia 4 de Março de 2010 realizamos, em cooperação com a disciplina


de Português, a actividade ³As Máscaras de Pessoa´. Esta actividade na minha
perspectiva correu de uma forma muito positiva, pois foi muito gratificante
relembrar o grande poeta português, Fernando Pessoa. Para esta ac tividade
preparamos, durante as aulas de Área de Projecto e Português, três vídeos
(sobre a vida e obra do poeta, ×      
  , ×      
     

), e recitamos dois poemas (×  


   e ×
p 
). Fomos as organizadoras e apresentadoras desta grande sessão ,
e contamos com a colaboração da nossa turma e alguns alunos do 12º e do
10º ano.

No começo deste período começámos, em grupo, a preparar o inquérito.


Este inquérito tem como finalidade estudar uma população e os seus
conhecimentos sobre a cultura e as tradições portuguesas . Estabelecemos
algumas questões em grupo, e com a ajuda da professora da Mª dos Anjos
analisámos as perguntas que deveriam constar no inquérito. Depois, de este
estar finalizado escolhemos seis escolas referentes ao Norte (Interior e Litoral),
Centro (Interior e Litoral) e Sul (interior e Litoral) de Portugal continental .
Enviamos os inquéritos, e até agora já recebemos alguns, que já estamos a
analisar no programa SPSS. É importante referir que o nosso inquérito ficou
junto com o inquérito do primeiro grupo, referente à contextualização Histórica
de Portugal. Devido a esta situação, e tendo sido muito contestada, devo
salientar, que assim, há uma intensa interacção com os outros grupos de
trabalho.

Ao vermos o nosso tempo a apertar, decidimos mudar o Dia Cultural,


que vai agrupar uma palestra, um concerto e uma exposição, para o 3º
período. Devido a esta mudança, tivemos que alterar o plano projecto, que
tínhamos realizado no 1º período. Esta mudança deveu-se ao intenso
preenchimento anual de actividades nos meses do 2º período.

As aulas, na minha perspectiva, decorreram sempre de maneira a


aproveitar o tempo, pois este é muito escasso« Principalmente nesta recta
final. Durante estas aulas, referentes ao 2º Período, fomos alternando a vez
para fazer as reflexões críticas dos diários de bordo.

Durante este período, senti algumas dificuldades a nível da pesquisa da


fundamentação teórica, pois não há muita informação em suportes
informáticos, nem em livros. Também devo salientar a dificuldade sentida em
fazer as referências bibliográficas de maneira correcta porque por vezes não
havia informação suficiente. Acho que a relação com os outros grupos d a turma
devia ser melhor, ou seja, deveria haver uma maior cooperação e entreajuda.

Na minha opinião, a minha avaliação como elemento dum grupo de


trabalho, é positiva porque consegui cooperar com as minhas colegas de grupo
e com os outros grupos; atendi sempre a todas as actividades realizadas;
mostrei-me sempre interessada pelo bom desenvolver do trabalho. Mas, acho
que posso melhorar o meu rendimento na c oncretização deste trabalho no
próximo período.

Bem, chegado o fim deste 2º período, do 12º ano, posso afirmar que
este, no âmbito da disciplina de Área de Projecto, foi positivo, pois todas as
actividades propostas foram cumpridas com grande êxito. Embora tenha sido
um pouco atribulado, pelas dificuldades encontradas, tenho a p lena noção de
que este projecto vai ser realizado com grande sucesso.