Sei sulla pagina 1di 13

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 1 de 3

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil Página 1 de 3

1 - Q231351 ( Prova: FCC - 2012 - Prefeitura de São Paulo - SP - Auditor Fiscal do Município - Gestão Tributária - Prova 1 / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Uma lei hipotética do município de São Paulo reduziu de 50% para 30% o percentual da penalidade aplicável ao sujeito passivo que descumpriu uma determinada obrigação tributária.

Esse novo percentual de penalidade se aplica

a) apenas às infrações cometidas após a data em que essa lei entrou em vigor.

b) apenas às infrações cometidas antes da data em que essa lei entrou em vigor.

c) em relação às infrações cometidas tanto antes, como depois, da data em que essa lei entrou em vigor.

d) em relação a todas as infrações cometidas depois da entrada da lei em vigor e, em relação àquelas

cometidas antes dessa data, somente em relação aos processos não definitivamente julgados.

e) em relação a todas as infrações cometidas depois da entrada da lei em vigor e, em relação àquelas

cometidas antes dessa data, somente em relação aos processos não definitivamente julgados e desde que a

nova lei mencione expressamente produzir efeitos retroativos.

2 - Q235204 ( Prova: CESPE - 2011 - TJ-ES - Juiz / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Com relação à vigência e aplicação da legislação tributária, bem como à disciplina aplicável aos pedágios, assinale a opção correta.

a) É possível que, em razão de relevantes interesses, a União institua um tributo implicando distinção de um

estado em detrimento de outro, admitida, ainda, a concessão de incentivos fiscais, buscando-se o fomento

econômico das regiões mais pobres do país.

b) Aplica-se a lei vigente à data da ocorrência do fato gerador da obrigação, ainda que posteriormente

modificada ou revogada, salvo se houver lei superveniente mais benéfica.

c) Conforme o caso concreto, é facultado à União, aos estados, ao DF e aos municípios, sem prejuízo de

outras garantias asseguradas ao contribuinte, utilizar tributo com efeito de confisco.

d) O pedágio somente será arrecadado e fiscalizado por entidades privadas sem fins lucrativos, que assumam

a condição de sujeitos ativos.

e) A cobrança do pedágio justifica-se constitucionalmente pelo fato de ser gravame exigido pela utilização das

rodovias conservadas pelo poder público, e não pela mera transposição de município ou de estado.

3 - Q233501 ( Prova: CESPE - 2012 - TJ-PI - Juiz / Direito Tributário / Legislação Tributária; Vigência e Aplicação da Legislação Tributária;

Interpretação e Integração da Legislação Tributária; )

A

respeito da disciplina das fontes do direito tributário, assinale a opção correta.

 

a)

Qualquer alteração no CTN deve ser feita por lei complementar ou por normas superiores, dada a

determinação constitucional acerca da fixação de normas gerais de direito tributário.

b)

O CTN não considera normas complementares do direito tributário as práticas reiteradas das autoridades

administrativas.

c)

Os convênios fiscais entre a União, os estados, o DF e os municípios não veiculam a prática de assistência

mútua, pois a atuação desses entes não é integrada.

d)

Os tratados e as convenções internacionais não são aptos a revogar ou modificar a legislação tributária

interna, pois não fazem parte da chamada legislação tributária.

e)

Resolução do Senado Federal pode cominar penalidades para ações ou omissões contrárias aos dispositivos

 

legais.

4

- Q213716 ( Prova: FGV - 2011 - OAB - Exame de Ordem Unificado - 2 - Primeira Fase (Out/2011) / Direito Tributário / Vigência e Aplicação

da Legislação Tributária; )

No exercício de 1995, um contribuinte deixou de recolher determinado tributo. Na ocasião, a lei impunha a multa

moratória de 30% do valor do débito. Em 1997, houve alteração legislativa, que reduziu a multa moratória para 20%.

O contribuinte recebeu, em 1998, notificação para pagamento do débito, acrescido da multa moratória de 30%.

A exigência está

a) correta, pois aplica-se a lei vigente à época de ocorrência do fato gerador.

b) errada, pois aplica-se retroativamente a lei que defina penalidade menos severa ao contribuinte.

c) correta, pois o princípio da irretroatividade veda a aplicação retroagente da lei tributária.

d) errada, pois a aplicação retroativa da lei é regra geral no direito tributário.

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 2 de 3

5 - Q213719 ( Prova: FGV - 2011 - OAB - Exame de Ordem Unificado - 2 - Primeira Fase (Out/2011) / Direito Tributário / Vigência e Aplicação

da Legislação Tributária; )

Determinada Lei Municipal, publicada em 17/01/2011, fixou o aumento das multas e alíquotas relativo aos fatos jurídicos tributáveis e ilícitos pertinentes ao ISS daquele ente federativo. Considerando que determinado contribuinte tenha sido autuado pela autoridade administrativa local em 23/12/2010, em razão da falta de pagamento do ISS dos meses de abril de 2010 a novembro de 2010, assinale a alternativa correta a respeito de como se procederia a aplicação da legislação tributária para a situação em tela.

a) Seriam mantidas as alíquotas e multas nos valores previstos na data do fato gerador.

b) Seriam aplicadas as alíquotas previstas na lei nova e as multas seriam aplicadas nos valores previstos na

data do fato gerador.

c) Seriam mantidas as alíquotas nos valores previstos na data do fato gerador e as multas seriam aplicadas

nos valores previstos de acordo com a nova lei.

d) Seriam aplicadas as alíquotas e multas nos valores previstos de acordo com a nova lei.

6 - Q202471 ( Prova: FCC - 2011 - PGE-MT - Procurador / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Viger é ter força para disciplinar, para reger, cumprindo a norma seus objetivos finais. A vigência é propriedade das regras jurídicas que estão prontas para propagar efeitos, tão logo aconteçam, no mundo fático, os eventos que elas descrevem. (CARVALHO, Paulo de Barros. Curso de direito tributário. 23. ed. São Paulo: Saraiva, 2011, p. 116-

117)

Sobre vigência das normas complementares, de acordo com o Código Tributário Nacional, é correto afirmar que

a) os atos normativos expedidos pelas autoridades administrativas entram em vigor 45 dias a contar de sua

publicação.

b) as decisões dos órgãos singulares ou coletivos de jurisdição administrativa, a que a lei atribuir eficácia

normativa, entram em vigor 30 dias após a data de sua publicação, salvo disposição em contrário.

c) os convênios que entre si celebram a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios entram em vigor

30 dias após a data de sua publicação, salvo disposição em contrário.

d) as práticas reiteradamente observadas pelas autoridades administrativas entram em vigor na data de sua

publicação, salvo disposição de lei em sentido contrário.

e) os atos normativos expedidos pelas autoridades administrativas e as decisões dos órgãos singulares ou

coletivos de jurisdição administrativa a que a lei atribuir eficácia normativa, entram em vigor na data de sua

publicação, salvo disposição de lei em sentido contrário.

7 - Q173341 ( Prova: CFC - 2011 - CFC - Contador / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

A Lei n o . X, publicada no dia 30 de agosto de 2010, majorou a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI, sendo omissa quanto à sua entrada em vigor.

Com relação à situação hipotética apresentada e à vigência das leis tributárias, assinale a opção CORRETA.

a) A referida majoração somente poderá ser cobrada nos casos em que os fatos geradores tenham ocorrido a

partir de 1°.1.2011, devido aos Princípios da Legalidade, da Anualidade e da Tipicidade Cerrada.

b) ) De acordo com o Princípio da Anterioridade Nonagesimal, a referida majoração somente poderá ser

cobrada em face dos fatos geradores ocorridos após noventa dias da sua publicação.

c) Os valores provenientes dessa majoração podem ser cobrados em face dos fatos geradores ocorridos a

partir de sua publicação, já que o IPI não se submete ao Princípio da Anterioridade.

d) Poderá ser cobrada a referida majoração em face dos fatos geradores ocorridos após quarenta e cinco dias

da publicação na Lei n o . X, devido à regra contida na Lei de Introdução ao Código Civil, já que aquela Lei foi omissa quanto a sua entrada em vigor.

8 - Q142841 ( Prova: CESPE - 2011 - TJ-PB - Juiz / Direito Tributário / Legislação Tributária; Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

No que concerne à vigência, aplicação e eficácia das leis tributárias, assinale a opção correta.

a) A legislação tributária aplica-se imediatamente aos fatos geradores pendentes e futuros.

b) É vedada a instituição pela União de tributo que não seja uniforme em todo o território nacional, ou que

importe em preferência em favor de determinado estado ou município, ainda que tenha por finalidade

promover o desenvolvimento de determinadas regiões.

c) De acordo com a sistemática do direito tributário, a lei vigente é necessariamente eficaz, não tendo

aplicabilidade, em matéria tributária, a regra geral da vacatio legis.

d) Entram em vigor na data de sua publicação as decisões de órgãos singulares ou coletivos de jurisdição

administrativa a que a lei atribua eficácia normativa.

e) Por motivos de ordem pública, as isenções podem ser revogadas a qualquer tempo, ainda que tenham sido

concedidas por prazo certo e em razão de determinadas condições.

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 3 de 3

ATENÇÃO: Esta questão foi anulada pela banca que organizou o concurso.")

9 - Q77060 ( Prova: CESPE - 2010 - TRE-MT - Analista Judiciário - Área Judiciária / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Observadas as ressalvas constitucionais, lei instituidora de tributo, publicada no dia trinta de dezembro e omissa quanto à data de início de sua vigência, tornar-se-á obrigatória

a) na data de sua publicação.

b) quarenta e cinco dias após sua publicação.

c) noventa dias após sua publicação.

d) noventa dias após o início do exercício financeiro seguinte.

e) no primeiro dia do exercício financeiro seguinte.

10 - Q77061 ( Prova: CESPE - 2010 - TRE-MT - Analista Judiciário - Área Judiciária / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Considere que, após a ocorrência de um fato gerador, nova lei aumentando as alíquotas do tributo tenha sido publicada. Nessa situação, o lançamento será regido pela lei

a) em vigor na data da ocorrência do fato gerador.

b) em vigor na data da feitura do lançamento.

c) em vigor na data do pagamento do tributo.

d) mais favorável ao incremento da arrecadação.

e) discricionariamente indicada pela autoridade fazendária competente.

GABARITOS:

1

- D

2 - E

3 - A

4 - B

5 - A

6 - B

7 - B

8 - B

9 - C

10 - A

1 - D 2 - E 3 - A 4 - B 5 - A 6

« Previous 1 2 3 4 5 Próximo

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 1 de 3

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil Página 1 de 3

11 - Q122647 ( Prova: CESPE - 2006 - TJ-SE - Titular de Serviços de Notas e de Registros / Direito Tributário / Sistema Tributário Nacional;

Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

O item a seguir apresenta uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada, relativa ao Sistema

Tributário Nacional.

No dia 10 de novembro de 2006, um município localizado no estado de Goiás publicou lei que alterou o valor venal dos imóveis localizados em seu território, majorando, portanto, o valor do imposto incidente sobre a propriedade predial e territorial urbana (IPTU). Nessa situação, a nova lei tributária será plenamente eficaz a partir do primeiro dia do exercício seguinte.

(

) Certo

( ) Errado

12

- Q106997 ( Prova: CESPE - 2011 - Correios - Analista de Correios - Advogado / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação

Tributária; )

Acerca das normas gerais de direito tributário e da obrigação tributária, julgue os itens que se seguem.

O CTN disciplina que a lei tributária será aplicável ao ato ou fato pretérito definitivamente julgado quando deixar de

defini- lo como infração.

(

) Certo

( ) Errado

13

- Q99271 ( Prova: CESPE - 2008 - TJ-SE - Juiz / Direito Tributário / Legislação Tributária; Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Suponha que, na falta de normas gerais federais sobre determinado tributo estadual, o estado de Sergipe tenha decidido criar, em 2007, por meio de uma lei, suas próprias normas específicas relativas àquela matéria. Suponha, ainda, que, posteriormente à entrada em vigência da lei criada, tenham advindo, em 2007, normas gerais federais contrárias, em parte, à citada lei estadual. Nessa situação, a lei estadual

a) será de todo revogada, por contrariar a lei federal.

b) somente será revogada na parte que contraria a lei federal.

c) não sofre qualquer efeito da lei federal, porque ela trata de normas específicas, enquanto a lei federal trata

de normas gerais.

d) terá a eficácia extinta no que contrariar a lei federal.

e) terá eficácia suspensa no que contrariar a lei federal.

14 - Q99276 ( Prova: CESPE - 2008 - TJ-SE - Juiz / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Na hipótese de o município de Aracaju expedir uma lei relativa ao imposto sobre serviços de qualquer natureza, é admissível a vigência dessa norma no território do município de Maceió, desde que

I haja reconhecimento da extraterritorialidade no estado de Alagoas, por meio de convênios firmados entre o estado

de

Sergipe e o de Alagoas.

II

seja admitida a hipótese no próprio Código Tributário Nacional.

III

seja admitida a hipótese em qualquer lei federal que disponha sobre o imposto em questão.

Assinale a opção correta.

a) Apenas o item II está certo.

b) Apenas o item III está certo.

c) Apenas os itens I e II estão certos.

d) Apenas os itens II e III estão certos.

e) Todos os itens estão certos.

15 - Q102318 ( Prova: CESPE - 2007 - TJ-PI - Juiz / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Em conformidade com o Código Tributário Nacional (CTN), uma lei sobre o IPVA que seja publicada em 2007 e que

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 2 de 3

não faça referência à data de início de sua vigência não entrará em vigor em 1.º de janeiro de 2008 se

a) majorar alíquota do imposto.

b) criar o imposto.

c) definir novas hipóteses de incidência para o imposto.

d) extinguir isenções, de maneira menos favorável ao contribuinte.

e) reduzir isenções concedidas por prazo certo e em função de determinadas condições, de maneira menos

favorável ao contribuinte.

16 - Q102320 ( Prova: CESPE - 2007 - TJ-PI - Juiz / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

No julgamento de determinada ação em matéria tributária, o juiz verificou que não existia norma específica aplicável à questão em exame. Socorrendo-se do CTN, verificou que poderia utilizar-se de outras normas ou princípios incidentes. Em face desse caso, assinale a opção incorreta.

a) Antes de aplicar os princípios gerais de direito tributário, o juiz deve fazer uso, se possível, da analogia.

b) A aplicação da eqüidade deve anteceder à dos princípios gerais de direito público.

c) Ao empregar a analogia, o juiz não poderá determinar a exigência de tributo que não seja previsto em lei.

d) Ao empregar a eqüidade, o juiz não poderá dispensar o pagamento de tributo devido.

e) Entre a analogia e a equidade, o juiz deverá aplicar a primeira.

17 - Q96742 ( Prova: CESPE - 2011 - IFB - Professor - Direito / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

A respeito de direito tributário, julgue os seguintes itens.

Suponha que um Estado da federação tenha publicado em 15 de dezembro de 2010 lei aumentando a base de cálculo do Imposto sobre a propriedade de veículos automotores. Nesse caso, a nova lei será aplicável a partir do primeiro dia do exercício seguinte.

( ) Certo

( ) Errado

18 - Q78533 ( Prova: MS CONCURSOS - 2010 - CODENI-RJ - Advogado / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária;

Interpretação e Integração da Legislação Tributária; )

Na ausência de disposição expressa, a autoridade competente para aplicar a legislação tributária utilizará, sucessivamente, na ordem indicada:

a) Equidade? princípios gerais de direito tributário? analogia? princípios gerais de direito público.

b) Analogia? equidade? princípios gerais de direito público? princípios gerais de direito tributário.

c) Princípios gerais de direito tributário? equidade? princípios gerais de direito público? analogia.

d) Analogia? princípios gerais de direito tributário? princípios gerais de direito público? equidade.

19 - Q77948 ( Prova: FCC - 2010 - TCE-AP - Procurador / Direito Tributário / Legislação Tributária; Vigência e Aplicação da Legislação

Tributária; )

Sobre vigência e aplicação da legislação tributária, com base nas disposições constitucionais e no Código Tributário Nacional, é correto afirmar:

a) Não há exceção constitucional às regras de anterioridade anual e nonagesimal, nem à regra da

irretroatividade da lei tributária.

b) A regra da anterioridade anual tem aplicação apenas aos impostos, salvo o imposto extraordinário e o

imposto residual.

c) A regra da irretroatividade da lei tributária admite exceção, sendo admitida a aplicação de lei que cria ou

majora tributo a fato gerador pretérito, desde que meramente interpretativa.

d) A lei que majora alíquota de imposto sobre a propriedade de veículo automotor terá eficácia a partir do

primeiro dia do exercício seguinte, ainda que publicada em dezembro do exercício anterior.

e) Tratando-se de ato não definitivamente julgado, a lei aplica-se a ato ou fato pretérito quando deixe de

defini-lo como infração ou quando lhe comine penalidade menos severa que a da lei vigente ao tempo de sua prática.

20 - Q75404 ( Prova: FEPESE - 2010 - UDESC - Advogado / Direito Tributário / Legislação Tributária; Vigência e Aplicação da Legislação

Tributária; )

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 3 de 3

Conforme dispõe o Código Tributário Nacional, é correto afirmar:

a) A legislação dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios submete-se, em regra, ao princípio da

extraterritorialidade da norma tributária.

b) A vigência, no tempo, da legislação tributária inicia-se quarenta e cinco dias depois de oficialmente

publicada, salvo disposição em contrário.

c) Os atos normativos expedidos por autoridades administrativas entram em vigor trinta dias após a data da

sua publicação.

d) A lei tributária aplica-se a ato ou fato pretérito quando seja expressamente interpretativa, inclusive quanto

à aplicação de penalidade à infração dos dispositivos interpretados.

e) A legislação tributária aplica-se imediatamente aos fatos geradores passados, futuros e aos pendentes,

assim entendidos aqueles cuja ocorrência tenha tido início mas não esteja completa.

GABARITOS:

11 - C

12 - E

13 - E

14 - A

15 - E

16 - B

17 - C

18 - D

19 - E

20 - B

- E 13 - E 14 - A 15 - E 16 - B 17 -

« Previous 1 2 3 4 5 Próximo

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 1 de 3

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil Página 1 de 3

21 - Q64128 ( Prova: FUNIVERSA - 2009 - PC-DF - Delegado de Polícia - Objetiva / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação

Tributária; Administração e Fiscalização Tributária; )

Cada uma das alternativas abaixo apresenta uma situação hipotética seguida de uma afirmação. Assinale aquela em que a afirmação está correta.

a) A farmácia Vida estava autorizada a, mediante apresentação de receita médica, vender medicamento que

causa dependência física e psíquica, cujo comércio desautorizado constitui crime de tráfico de substância entorpecente. Visando aumentar o lucro, passou a vendê-lo aleatoriamente e subtrair a renda auferida dos registros contábeis e fiscais. Nessa situação hipotética, é lícito ao fisco efetuar o lançamento tributário pelo lucro obtido com a circulação de mercadoria, apesar de as referidas vendas constituírem crime de tráfico de

entorpecente.

b) A farmácia Vida adquiriu da indústria Melhor medicamentos para revenda, que emitiu as notas fiscais de

alienação constando os valores da transação e a retenção dos impostos e, na via destinada à contabilidade, lançou valor referente a 10% do negócio efetivado, sobre o que calculou o tributo. Nessa situação hipotética, a adquirente Vida pode ser sujeito passivo da obrigação tributária, considerando-se que deveria saber, pelo preço, tratar-se de sonegação fiscal.

c) Os sócios da farmácia Vida, flagrados em sonegação fiscal, dissolveram irregularmente a sociedade,

celebrando distrato apurando e dividindo os haveres, excluindo um dos sócios-gerentes de qualquer responsabilidade pelo pagamento dos tributos devidos, uma vez que convencionaram que sua parte seria destinada ao pagamento das dívidas tributárias, que não foram pagas pelos demais sócios. Nessa situação hipotética, estará excluído da solidariedade tributária pelas dívidas pendentes o sócio que nada recebeu.

d) A fiscalização tributária verificou que a farmácia Vida apurava o ICMS devido e comunicava mensalmente o

valor ao fisco, entretanto, não os recolhia aos cofres públicos. Nessa situação hipotética, o fisco deverá efetuar o lançamento fiscal para constituir o débito tributário.

e) Quando da verificação da dissolução da farmácia Vida, o fisco procurou os sócios e notificou-os para

apresentação dos livros fiscais referentes à apuração do ISSQN, uma vez que a farmácia estava inscrita como contribuinte desse imposto e tinha sido reconhecida, por ato declaratório, a isenção quanto ao pagamento do

ISSQN. Nessa situação hipotética, não tem a sociedade comercial de cumprir com as obrigações acessórias.

22 - Q64126 ( Prova: FUNIVERSA - 2009 - PC-DF - Delegado de Polícia - Objetiva / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação

Tributária; Solidariedade; Capacidade Tributária; )

Suponha que dois amigos tenham começado a comercializar automóveis sem regularizar e inscrever a sociedade nos órgãos competentes e, assim, tenham suprimido os tributos que seriam devidos no exercício dessa atividade. O fisco, ao constatar a situação, lavrou auto de infração contra um deles, pois o outro tinha sido preso por roubo na noite anterior. A respeito dessa situação hipotética, assinale a alternativa correta.

a) Os dois amigos são solidariamente obrigados ao pagamento dos tributos, não comportando o benefício de

ordem.

b) O amigo que foi preso perdeu a capacidade tributária e, por isso, o auto de infração foi lavrado em desfavor

de um só deles.

c) O fisco não poderia cobrar tributos, pois a pessoa jurídica não estava regularmente constituída.

d) A capacidade tributária do amigo que foi preso fica suspensa até que saia da prisão.

e) A solidariedade tributária pode ser contestada no procedimento administrativo fiscal pelo amigo que foi

autuado pelo fisco, caso eles tenham feito um contrato que estabelecia a responsabilidade tributária exclusiva para aquele que foi preso.

23 - Q60833 ( Prova: CESPE - 2010 - MPE-ES - Promotor de Justiça / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Se uma nova lei for publicada após a ocorrência do fato gerador de imposto não lançado por período certo de tempo, ampliando os poderes de investigação das autoridades administrativas, o lançamento será regido pela lei em vigor na data

a) mais favorável ao sujeito passivo.

b) de pagamento do tributo.

c) da feitura do lançamento.

d) da ocorrência do fato gerador.

e) da cobrança do tributo.

24 - Q60832 ( Prova: CESPE - 2010 - MPE-ES - Promotor de Justiça / Direito Tributário / Legislação Tributária; Vigência e Aplicação da

Legislação Tributária; )

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 2 de 3

Salvo disposição de lei em contrário, a pessoa jurídica de direito público que se constituir pelo desmembramento territorial de outra

a) adota as diretrizes do Senado Federal até que entre em vigor a própria legislação.

b) pode, excepcionalmente, exigir imediatamente os tributos que instituir, independentemente do princípio da

anterioridade.

c) recebe subvenções do governo federal até que entre em vigor a própria legislação.

d) aplica a legislação tributária da pessoa jurídica de direito público da qual se desmembrou até que entre em

vigor a própria legislação.

e) não pode exigir, em respeito ao princípio da anterioridade, o pagamento de tributos no mesmo exercício

financeiro de sua constituição.

25 - Q60127 ( Prova: CESPE - 2009 - MPE-RN - Promotor de Justiça / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária;

Interpretação e Integração da Legislação Tributária; )

Uma lei nova interpretou lei anterior, na qual havia previsão de aplicação de penalidades. Nesse caso, é correto afirmar que

a) a lei anterior não poderia ter sido aplicada até a vigência da lei nova.

b) as penalidades somente podem ser aplicadas a partir da nova interpretação dada à lei anterior.

c) lei nova tem seu efeito apenas para interpretar a norma anterior, sem que se apliquem as penalidades.

d) a lei nova, em qualquer caso, não pode retroagir para ser aplicada a fatos pretéritos.

e) o caso em questão denomina-se repristinação legal.

ATENÇÃO: Esta questão foi anulada pela banca que organizou o concurso.")

26 - Q59996 ( Prova: FCC - 2009 - TJ-GO - Juiz / Direito Tributário / Impostos de Competência dos Municípios; Vigência e Aplicação da

Legislação Tributária; Garantias e Privilégios do Crédito Tributário.; Execução Fiscal; )

Tício adquiriu em 2002 um bem imóvel destinado à sua residência e de sua família, através de mútuo imobiliário junto à instituição bancária oficial. Como garantia de pagamento do mútuo, o imóvel foi gravado com uma hipoteca em favor da instituição bancária. Todavia, desde 2005, quando ficou desempregado, Tício não paga o IPTU e as prestações sobre o referido imóvel. O Município onde está localizado o imóvel ingressou com execução fiscal para cobrar o débito de IPTU e requer a penhora sobre o imóvel. Diante disto, é correto afirmar que o imóvel

a) não pode ser penhorado sem que antes se faça a habilitação da credora hipotecária nos autos da execução

fiscal, a fim de que se estabeleça um concurso de credores entre o Município e a instituição ban cária

mutuante.

b) não pode ser penhorado por ser bem de família.

c) não pode ser penhorado em execução fiscal porque está gravado com uma hipoteca para garantir dívida

anterior ao débito de IPTU.

d) pode ser penhorado em execução fiscal, porque os créditos tributários têm preferência sobre os créditos

com garantia real, não valendo também como bem de família quando para garantir dívidas tributárias do próprio imóvel.

e) pode ser penhorado em execução fiscal, mas não pode ir à hasta pública sem que a credora hipotecária

habilite seu crédito, para que possa ter resguardado seu direito a concurso de credores que se abrirá após a arrematação.

27 - Q51287 ( Prova: FGV - 2008 - TCM-RJ - Procurador / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; Interpretação e

Integração da Legislação Tributária; )

Assinale a afirmativa correta.

a) A lei tributária que define infrações ou lhe comina penalidades interpreta-se da maneira mais favorável ao

acusado, em caso de dúvida quanto à capitulação legal do fato, bem como quanto à natureza ou às circunstâncias materiais do fato, ou à natureza ou extensão dos seus efeitos.

b) Na ausência de disposição expressa, a autoridade competente para aplicar a legislação tributária utilizará

sucessivamente, na ordem indicada: a analogia; os princípios gerais de direito tributário; os princípios gerais de direito e a eqüidade.

c) A lei tributária não pode alterar a definição, o conteúdo e o alcance de institutos, conceitos e formas de

direito privado, utilizados, expressa ou implicitamente, pela Constituição Federal, pelas Constituições dos Estados, pelas Leis Orgânicas do Distrito Federal ou dos Municípios ou pelas leis complementares, para definir ou limitar competências tributárias.

d) Interpreta-se literalmente a legislação tributária que disponha sobre: suspensão, extinção ou exclusão do

crédito tributário; outorga de isenção e dispensa do cumprimento de obrigações tributárias acessórias.

e) A definição legal do fato gerador é interpretada considerando-se a validade jurídica dos atos efetivamente

praticados pelos contribuintes, responsáveis, ou terceiros, bem como da natureza do seu objeto ou dos seus efeitos.

28 - Q46277 ( Prova: CESPE - 2008 - PGE-CE - Procurador de Estado / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 3 de 3

Com a finalidade de aprimorar a legislação estadual específica do ICMS, principalmente no que se refere à forma pela qual são concedidos e revogados os benefícios fiscais, as isenções e outras outorgas para esse tributo, o Poder Legislativo de uma localidade aprovou a alteração de vários dispositivos constantes da lei complementar federal que regulamenta a matéria.

Considerando a situação hipotética apresentada acima, assinale a opção correta.

a) A legislação estadual aprovada é constitucional, porque o assunto é de competência exclusiva do estado.

b) A legislação aprovada é inconstitucional, uma vez que a Casa legislativa não poderia aprovar lei específica

para tratar de assunto referente a benefício fiscal concedido a nenhum tributo.

c) A lei aprovada é inconstitucional, uma vez que somente lei complementar federal, por imposição

constitucional, pode regulamentar os benefícios fiscais a serem concedidos ao ICMS.

d) O benefício fiscal concedido ao ICMS é constitucional, pois a matéria é de competência concorrente entre o

estado e os municípios.

e) É constitucional a alteração legislativa aprovada, desde que haja previsão dessa competência na lei

complementar estadual.

29 - Q45076 ( Prova: CESPE - 2009 - TRF - 2ª REGIÃO - Juiz / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Considerando que o presidente da República Federativa do Brasil tenha assinado tratado com três países da América do Sul, no qual ficou deliberado que os produtos originários de um gozarão, nos outros países, do mesmo tratamento tributário aplicado ao produto nacional, assinale a opção correta.

a) Por se tratar de convenção internacional de integração regulando matéria tributária, o tratado gerará para

os impostos de competência da União efeitos imediatos, por aplicação dos princípios do efeito direto e da aplicabilidade imediata.

b) Caso o Congresso Nacional venha a homologar o tratado mediante decreto legislativo, este gerará efeitos

para a União, os estados e os municípios, inclusive no que diz respeito à matéria reservada à lei complementar.

c) O Estado-membro poderá denunciar o tratado sempre que houver diminuição de sua receita pela incidência

do ajuste, com base na distribuição de competência tributária estabelecida na CF.

d) O tratado incorporado ao sistema tributário nacional por decreto legislativo tem prevalência sobre a lei

ordinária.

e) Em virtude da paridade estabelecida no tratado, não poderá ser tributado o bem importado por instituição

que apenas no estrangeiro goze de imunidade tributária.

30 - Q41859 ( Prova: ESAF - 2008 - Prefeitura de Natal - RN - Auditor do Tesouro Municipal - Prova 1 / Direito Tributário / Vigência e Aplicação

da Legislação Tributária; )

O Governador do Estado de Minas Gerais fez publicar, em 6 de novembro de 2007, em atenção às Constituições Estadual e Federal, medida provisória visando à majoração de imposto estadual. A norma entrou em vigor na data de sua publicação. O Poder Legislativo Estadual, porém, somente converteu a medida provisória em lei no dia 20 de fevereiro de 2008. Em face da situação hipotética e considerando os parâmetros de vigência e aplicação da legislação tributária, aponte em que data o aumento poderá ser efetivamente cobrado.

a) 1º de janeiro de 2008.

b) 4 de fevereiro de 2008.

c) 20 de maio de 2008.

d) 1º de janeiro de 2009.

e) 31 de março de 2009.

GABARITOS:

21 - A

22 - A

23 - C

24 - D

25 - X

26 - D

27 - A

28 - C

29 - D

30 - D

- A 23 - C 24 - D 25 - X 26 - D 27 -

« Previous 1 2 3 4 5 Próximo

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 1 de 3

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil Página 1 de 3

31 - Q41038 ( Prova: FCC - 2009 - SEFAZ-SP - Agente Fiscal de Rendas - Prova 2 / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação

Tributária; )

Dispõe o § 2º, do art. 62, da Constituição Federal, que medida provisória que implique instituição ou majoração de impostos, exceto os impostos de importação, exportação, sobre operações de câmbio, crédito, seguro e valores mobiliários, produtos industrializados e extraordinário, só produzirá efeitos no exercício financeiro seguinte, se houver sido convertida em lei até o último dia daquele em que foi editada. Por sua vez, dispõe o §1º do art. 150, in fine, da Constituição Federal, que a anterioridade mínima de 90 dias para a incidência de leis instituidoras ou majoradoras de tributos não se aplica aos seguintes tributos: empréstimos compulsórios para atender a despesas extraordinárias; imposto de importação; imposto de exportação; imposto de renda; imposto sobre operações de câmbio, crédito, seguro e valores mobiliários; e imposto extraordinário.

Uma medida provisória editada em março de 2009 que venha a majorar o imposto de importação e o imposto de

renda

a) terá eficácia imediata em relação a ambos os impostos.

b) terá eficácia imediata apenas em relação ao imposto de importação, devendo ser convertida em lei até o

último dia do exercício de 2009 para que tenha eficácia a partir de 01 de janeiro de 2010, em relação ao imposto de renda.

c) só produzirá efeitos noventa dias a contar do exercício seguinte, se for convertida em lei até o último dia do

exercício de 2009, em relação a ambos os impostos.

d) só produzirá efeitos noventa dias a contar da sua edição, em relação ao imposto de importação, e no

exercício seguinte se for convertida em lei até o último dia do exercício de 2009, em relação ao imposto de renda.

e) só produzirá efeitos noventa dias a contar do exercício seguinte, se for convertida em lei até o último dia do

exercício de 2009, em relação ao imposto de renda, e noventa dias a contar da sua edição em relação ao

imposto de importação.

32 - Q40106 ( Prova: FCC - 2010 - SEFIN-RO - Auditor Fiscal de Tributos Estaduais / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação

Tributária; )

O Estado de Rondônia majorou a base de cálculo do IPVA para o exercício de 2010, em 20 de novembro de 2009,

conforme lei publicada no diário oficial do Estado naquela data. Considerando que a lei entrou em vigor na data de sua publicação, é correto afirmar que esta lei terá eficácia

a) a partir do início do exercício financeiro de 2010, por ser exceção à anterioridade nonagesimal, mas se

submeter à anterioridade anual.

b) 90 dias da publicação, desde que já no outro exercício financeiro, por dever obediência às regras de

anterioridades nonagesimal e anual.

c) 90 dias a contar do início do exercício de 2010, tendo em vista a anterioridade nonagesimal.

d) na data de sua publicação, podendo ser aplicada imediatamente, ainda no exercício de 2009, por ser

exceção à anterioridade.

e) 90 dias a contar da publicação, por dever obediência apenas à anterioridade nonagesimal.

33 - Q39252 ( Prova: CESPE - 2004 - Polícia Federal - Delegado de Polícia - Nacional / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação

Tributária; )

Acerca de legislação tributária, julgue as itens seguintes.

A hierarquia entre as leis federais, estaduais e municipais independe da matéria veiculada, revogando, a primeira, as

demais.

(

) Certo

( ) Errado

34

- Q38457 ( Prova: CESPE - 2007 - AGU - Procurador Federal / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Acerca da legislação tributária, julgue os itens seguintes.

Salvo disposição em contrário, uma decisão do delegado da Receita Federal, a que a lei atribua eficácia normativa, entrará em vigor trinta dias após a data de sua publicação.

( ) Certo

( ) Errado

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 2 de 3

35 - Q37419 ( Prova: CESPE - 2009 - PGE-AL - Procurador de Estado - Prova Objetiva / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação

Tributária; )

Caso lei instituindo o tributo de ISS em determinado município tenha sido publicada em 20/12/2008, sem indicar a data de sua vigência,

a) o tributo poderá ser cobrado a partir de 1.º/1/2009, em função do princípio da anterioridade.

b) o tributo de ISS, por estar sendo instituído no município, poderá ser cobrado a partir da publicação da lei.

c) o ISS poderá ser cobrado somente após 40 dias, contados da publicação da lei que não determinou a data

de sua vigência.

d) a aplicação da lei ocorrerá na data de sua vigência, que se dará 30 dias após sua publicação.

e) a lei terá aplicação no exercício seguinte ao da sua publicação, mas se terá de esperar 45 dias para sua

entrada em vigor.

36 - Q37418 ( Prova: CESPE - 2009 - PGE-AL - Procurador de Estado - Prova Objetiva / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação

Tributária; )

Com relação ao direito tributário, considerando que seja editada a lei ordinária Y, esclarecendo como deverá ser aplicada a lei vigente X, que possui penalidades para as infrações a seus dispositivos, assinale a opção correta.

a) A lei Y só poderá ser aplicada a ato e fato futuro ou pendente, como rege o CTN.

b) A lei Y sempre terá aplicação a ato ou fato pretérito, quando houver a imposição de penalidades às

infrações dos dispositivos interpretados.

c) A lei X foi revogada, pois a lei Y regulamentou a mesma matéria.

d) Em qualquer caso, quando for expressamente interpretativa, a lei Y aplicar-se-á a ato ou fato pretérito.

e) Fato gerador ocorrido antes da vigência da lei Y não será por ela atingido, em virtude do princípio da

irretroatividade.

37 - Q33873 ( Prova: FAE - 2008 - TJ-PR - Juiz / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Assinale a alternativa INCORRETA:

a) no regime da Constituição Federal de 1988, o princípio da uniformidade dos tributos impede que a União

conceda incentivos fiscais circunscritos a determinadas regiões do País, em razão de desequilíbrios regionais.

b) diferentemente da capacidade tributária ativa, que é passível de delegação, a competência tributária é

absolutamente indelegável.

c)

a isenção pode ser restrita à determinada região do território do ente tributante, em função de condições a ela peculiares.

d) em razão do princípio da legalidade da tributação ser uma garantia do contribuinte, está vedado o uso da

analogia em direito tributário, que resulte em exigência de tributo não previsto em lei.

38 - Q33870 ( Prova: FAE - 2008 - TJ-PR - Juiz / Direito Tributário / Competência Tributária; Vigência e Aplicação da Legislação Tributária;

Lançamento; )

Assinale a alternativa correta:

a) denominam-se vinculados os impostos de competência da União, cuja instituição depende de prévia lei

complementar.

b) o lançamento suspende a exigibilidade do crédito tributário.

c) somente possuem competência tributária as pessoas políticas.

d) aplica-se, em Direito Tributário, o princípio de que dívidas e créditos compensamse automaticamente até o

montante em que concorrerem.

39 - Q32909 ( Prova: CESPE - 2009 - AGU - Advogado / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Com base no Direito Tributário, julgue os itens que se seguem.

Caso a União celebre com os estados-membros convênio para a adoção de método eletrônico para o lançamento de certos tributos, o referido convênio entrará em vigor na data nele prevista.

( ) Certo

( ) Errado

40 - Q22582 ( Prova: ESAF - 2009 - Receita Federal - Auditor Fiscal da Receita Federal - Prova 2 / Direito Tributário / Vigência e Aplicação da

Legislação Tributária; )

Considerando a publicação de norma, em 15 de dezembro de 2009, visando à majoração de tributo, sem disposição expressa sobre a data de vigência, aponte a opção correta.

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 3 de 3

a) Tratando-se de imposto sobre a renda e proventos de qualquer natureza, poderá ser editada lei ordinária,

produzindo efeitos financeiros a partir de 1 o de janeiro de 2010.

b) Tratando-se de imposto sobre produtos industrializados, poderá ser expedido decreto presidencial,

produzindo efeitos financeiros a partir de sua publicação.

c) Tratando-se de imposto sobre a propriedade territorial rural, poderá ser editada medida provisória,

produzindo efeitos financeiros noventa dias após a sua publicação.

d) Tratando-se de imposto sobre importação, poderá ser expedido decreto presidencial, produzindo efeitos

financeiros noventa dias após a sua publicação.

e) Tratando-se de contribuição social, poderá ser editada medida provisória, produzindo efeitos financeiros a

partir de 1 o de janeiro de 2011, caso não tenha sido convertida em lei no mesmo exercício financeiro em que tenha sido publicada.

GABARITOS:

31 - B

32 - A

33 - E

34 - C

35 - E

36 - D

37 - A

38 - C

39 - C

40 - A

- A 33 - E 34 - C 35 - E 36 - D 37 -

« Previous 1 2 3 4 5 Próximo

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil

Página 1 de 1

Questões de Concursos - O melhor site de questões do Brasil Página 1 de 1

41 - Q2921 ( Prova: ESAF - 2005 - Receita Federal - Auditor Fiscal da Receita Federal - Área Tributária e Aduaneira - Prova 3 / Direito Tributário /

Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Considerando os temas "vigência" e "aplicação" da legislação tributária, julgue os itens a seguir. Marque com (V) a assertiva verdadeira e com (F) a falsa, assinalando ao final a opção correspondente.

(

) É condição de vigência da lei tributária a sua eficácia.

(

) O CTN veda a extraterritorialidade da legislação tributária.

( ) Não é vedado aos decretos dispor sobre o termo inicial da vigência dos atos expedidos pelas autoridades administrativas tributárias.

( ) O Código Tributário Nacional adota como regra a irretroatividade da lei tributária.

a) V F F V

b) F F V F

c) F F V V

d) V F V V

e) V F V F

42 - Q2844 ( Prova: ESAF - 2005 - Receita Federal - Auditor Fiscal da Receita Federal - Área Tecnologia da Informação - Prova 2 / Direito Tributário /

Vigência e Aplicação da Legislação Tributária; )

Em relação à vigência da legislação tributária podemos afirmar que,salvo disposição em contrário,

a) os atos normativos expedidos pelas autoridades administrativas entram em vigor, 30 dias após sua publicação.

b) as decisões dos órgãos singulares ou coletivos de jurisdição administrativa, a que a lei atribua eficácia normativa,

entram em vigor na data de sua publicação.

c) os convênios que entre si celebrem a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios entram em vigor na data

de sua publicação.

d) em face do princípio da legalidade, uma lei pode estar vigente e eficaz, mas só se pode aplicá-la aos fatos

geradores que ocorrerem no exercício seguinte ao da sua publicação.

e) a medida provisória, até que seja convertida em lei, revoga ou suspende a lei com ela incompatível. Caso não haja

a conversão, a lei anterior voltará em sua plenitude, cabendo ao Congresso Nacional disciplinar as relações jurídicas

formadas no período de vigência da medida provisória.

GABARITOS:

41 - C

42 - D

de vigência da medida provisória. GABARITOS: 41 - C 42 - D « Previous 1 2

« Previous 1 2 3 4 5 Próximo