Sei sulla pagina 1di 16

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

Apropostacosmopolítico

IsabelleStengers

Página1

Stengers_FR_CUT_üa 1

1.10.2004

Comopossoapresentarumapropostadestina­senãoparadizeroqueé,ouoquedeveria

ser,masparaprovocaropensamento;umaquenãorequernenhumaoutraverificaçãodoqueaforma

emqueécapazde"abrandar"raciocínioecriarumaoportunidadeparadespertar

umaconsciênciaumpoucodiferentedosproblemasesituaçõesmobilizando­nos?

Comopodeestapropostaserdistinguidodequestõesdeautoridadeedegeneralidade

Atualmentearticuladoànoçãode"teoria"?Estaquestãoéparticularmente

importanteumavezqueaproposta"cosmopolita",comotenhoaintençãodecaracterizá­la,é

Nãoprojetadoprincipalmentepara"generalistas";elesótemsignificadoemconcreto

situaçõesemqueospraticantesoperam.É,alémdisso,requerprofissionaisque

­Eesteéumproblemapolítico,nãoumcosmopolíticoum­aprenderama

encolhemosombrosnasreivindicaçõesdegeneralizarteóricosqueosdefinem

comosubordinadoscobradocomatarefade"aplicar"umateoriaouquecaptarasua

praticarcomoumailustraçãodeumateoria.

Estadificuldadeintroduzumdostemasdesteartigo:adistinção

eanaturezainseparáveldepropostaspolíticasecosmopolita.Tentomostrar

que,quandoaspropostascorrespondentesaoquepodeserchamadode"ecologiapolítica",o

politizaçãodequestões"positivos"relacionadascomoconhecimentooupráticasemmatériade

"coisas",tornam­serelevantes,apropostacosmopolíticopodesetornartãobem.

Emoutraspalavras,estapropostatemrigorosamentenenhumsignificadonamaioriadassituaçõesconcretas

hoje,maselepodeserútilparaaquelesquejátenhamefetuadoa"mudançapolítica"

associadocomaecologiapolíticae,assim,aprendeuarirnãoemteorias,masem

aentidadeassociadacomeles.Outrotemanesteartigo,relacionadocoma

emprimeirolugar,éaquestãodavulnerabilidadedestetipodeproposta,expostaatodos

possíveiserrosdeinterpretaçãoe,sobretudo,àsuamuitoprevisívelteórica

aproveitamento.

Estoumuitoprovávelqueserditoque,nessecaso,eunãodeveriatertomadoumkantiano

prazo.NãofoiKant,querenovouoantigotemadocosmopolitismoquevisa

emumprojetodeumtipopolítico,nestecasoodeuma"pazperpétua"emque

todomundopodeimaginar­secomomembrosdeplenodireitoda

sociedadecivilemtodoomundo,deacordocomosdireitosdoscidadãos?Aesterespeito,

temquesedeclararculpadodesdequeeunãotinhaconhecimentodousokantiano,quando,em1996,enquanto

trabalhandonoprimeirovolumedoqueviriaatornar­seumasériedesete

Cosmopolitiques(1),estetermoseimpôsemmim,porassimdizer.Porisso,desejo

paraenfatizarqueapropostacosmopolita,comoapresentadoaqui,explicitamente

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

negaqualquerrelaçãocomKantoucomoantigo"cosmopolitismo".O

"Cosmos",comoesperoparaexplicá­lo,tempoucarelaçãocomomundoemque

cidadãosdaantiguidadeafirmaram­seemtodososlugaresemsuaterranatal,nem

aumaterrafinalmenteunida,emquetodomundoéumcidadão.Poroutrolado,o

Page2

Stengers_FR_CUT_üa 2

1.10.2004

"Apropostacosmopolita"podemuitobemterafinidadescomumcaráterconceitual

GillesDeleuzefilósofoquepermitiuaexistircomumaforçaquemeimpressionou:o

idiota.

Noantigosentidogrego,umidiotaéalguémquenãofalaa

Línguagregaeé,portanto,cortadodacomunidadecivilizada.Omesmo

significadoéencontradonapalavra"idioma",umalinguagemsemi­privadaqueexclui

apartirdeumaformadecomunicaçãocaracterizadoporumidealdetransparênciae

anonimato,istoé,apermutabilidadedosalto­falantes.MasidiotadeDeleuze,

emprestadodeDostoievskyesetransformouemumpersonagemconceitual,éaúnica

quesempreatrasaosoutrosparabaixo,queresisteàformaconsensualnoqualo situaçãoéapresentadoenoqualemergênciasmobilizarpensamentoouação.Este nãoéporqueaapresentaçãoseriafalsaouporqueasemergênciassão Acredita­sequeamentira,masporque"háalgomaisimportante".Nãopergunte eleporque;oidiotavainemrespondernemdiscutiroassunto.Oidiotaéum

presençaou,comoWhitehead(2)teriacolocá­lo,produzuminterstício.Há

nenhumpontoemperguntar­lhe"oqueémaisimportante?",pois"elenãosabe."Mas

oseupapelnãoéodeproduzirperplexidadeabismal,nãoparacriarofamosohegeliana

noite,quandocadavacaépreto.Nóssabemos,oconhecimentoexiste,masoidiota

exigequedesacelerar,quenósnãonosconsideramosautorizadosa

Acreditoquepossuemosignificadodoquenóssabemos.

Apalavracosmopolíticoveioamimemummomentoemque,tomadospor

sepreocupe,euprecisavadesacelerar.Euestavadefrenteparaapossibilidadedeque,comtodaaboafé,

Euestavaemperigodereproduziraquiloqueeuaprendi­desdequeeucomeceiapensar ­Foiumdospontosfracosdatradiçãoaquepertenço:transformarum tipodepráticadequeestamosparticularmenteorgulhososemumachaveuniversalneutro, válidoparatodos.Eujátinhadedicadomuitaspáginaspara"colocaraciêncianapolítica". Aschamadasciênciasmodernaspareciaserumamaneiraderesponderapolítica perguntaporexcelência:Quempodefalardoque,seroporta­vozdoque,

representamoque(3)?Mashaviaumriscodemeesquecerqueapolítica

categoriacomaqualeuestavatrabalhandoerapartedanossatradiçãoecontoucoma

recursosinventivospeculiaresaessatradição.

Pode­sedizerqueteriasidotentadorolharparaum"realmente

neutro",antropológico,categoria.Infelizmente,aantropologiaétambémnós,como

bemcomoaambiçãodedefinir­descobrir"oqueéhumanoemsereshumanos".EU

portanto,optoupormanterotermo"política"queafirmaqueocosmopolítico

propostaéumaproposta"assinado",earticulá­lacomoenigmáticoprazo

"cosmos".Esteéolugarondeapropostaéequívoca,responsávelperanteo

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

Tentaçãokantianadeinferirqueapolíticadeveterporobjectivopermitirum"cosmos",

uma"boamundocomum"deexistir­,enquantoaidéiaéjustamenteparaabrandaro

construçãodestemundocomum,paracriarumespaçoparahesitaçãoarespeito

oquesignificadizer"bom".Quandoéumaquestãodomundo,dasquestões,

ameaçaseproblemascujasrepercussõesparecemserglobal,é"nosso"

conhecimento,osfactosproduzidospor"nosso"equipamentotécnico,mastambéma

Página3

Stengers_FR_CUT_üa 3

1.10.2004

julgamentosassociadoscomos"nossos"práticasquesãoprincipalmenteresponsáveis.Bom

vontadee"respeitopelosoutros"nãosãosuficientesparaeliminarestadiferença,e

negá­loemnomedeum"iguaisperantealei"detodasaspessoasdaterrase

nãoimpedeposteriorcondenaçãodacegueirafanáticaouegoísmode

aquelesqueserecusamareconhecerqueelesnãopodemescapar"questõesplanetárias".

Apropostacosmopolíticoéincapazdedarumadefinição"bom"do

procedimentosquenospermitemalcançaradefinição"bom"deum"bom"comum

mundo.É"idiota",namedidaemqueédestinadoparaaquelesquepensamnesteclima

deemergência,semnegá­lodequalquermaneira,masaindaassimmurmurandoque

talvezhajaalgomaisimportante.

Ocosmosdeve,portanto,serdistinguidoaquidequalquerespecial

cosmos,oumundo,comoumatradiçãoparticularpodeconcebê­lo.Nemserefere

paraumprojectodestinadoaabrangertodoseles,porissoésempreumamáidéiapara

designaralgoparaenglobaraquelesqueserecusamaserabrangidaspelas

outracoisa.Notermocosmopolita,cosmosrefere­seaodesconhecido

constituídoporessesmúltiplos,mundosdivergentes,eàsarticulaçõesdosquais elespoderiam,eventualmente,sercapaz,emoposiçãoàtentaçãodeumapaz pretendeserfinal,ecumênico:apaztranscendentecomopoderdepedir qualquercoisaquedivergedereconhecer­secomoumaexpressãopuramenteindividualde queconstituiopontodeconvergênciadetodas.Nãohánenhumrepresentantedo cosmoscomotais;exigenada,permitenão"eentão ".Esuaquestãoé portanto,destina­seprincipalmenteparaaquelesquesãomestresdo"eentão ",nós

que,comnossosgrandesdosesde"eentão ",podemuitobem,comtodaaboavontade,identificar noscomosrepresentantesdosproblemasquedizemrespeitoatodos,se gostemosounão. Poderíamosdizerqueocosmoséumoperadordemiseenégalité, equalização,desdequenósmiseenestritamenteseparadaégalitéemiseen equivalência,porequivalênciapressupõeumaacçãocomume,portanto,uma intercambialidadedeposições.Aigualdadeemquestãoaquinãoproduz"e

então

criando,infundindoasvozespolíticoscomumapreocupaçãodequenãoéumreflexoouum

auto­acusarum,masumaformapositiva,paraseradicionadoaoenãoprejudicara

maneiraelesdiscutemumasituação.Éumaquestãodeimbuindovozespolíticoscomo

sensaçãodequeelesnãodominamasituaçãoelesdiscutem,queaarenapolítica

estápovoadodesombrasdaquiloquenãotem,nãopodeterounão

";pelocontrário,issofazcomqueelessãosuspensos.Aquimeiosoperacional

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

querterumavozpolítica­umsentimentoqueboavontadepolíticapodetãofacilmente

obliterarquandonenhumarespostaédadacomademanda:"seexpressar,expressar

suasobjeções,suaspropostas,asuacontribuiçãoparaomundocomumque

estamosconstruindo".

Assim,apropostacosmopolitanãotemnadaavercomumprograma

emuitomaisavercomumsustodepassagem,queassustaauto­confiança,noentanto

justificadas.ÉessemedoquesepodeouvirnochorodeCromwell:"Meusirmãos,por

pelasentranhasdeCristoRogo­vos,caírememquevocêpodeserenganado!"Citando

Page4

Stengers_FR_CUT_üa 4

1.10.2004

Cromwell,aquelepolíticobrutal,torturadordaIrlanda,abordandosuaPuritan

irmãosencheram­secomumaverdadeauto­confianteevingativo,éumamaneiradeenfatizar

queapassagemdestetipodemedonãoémerecida,refletenenhumaespecial larguezadealma,masacontece.Eissoacontecenomododeindeterminação, istoé,doeventoapartirdoqualnadasesegue,não"eentão ",masque confrontaatodoscomaquestãodecomoelesherdarãoapartirdele.Ser certeza,Cromwellestavaconversandocomseusirmãoscomocristãos,eseuendereço,se bemsucedido,eracausarapresençadeCristoaexistirentreeles.Masaqui Cristotemnenhumamensagemparticular;asuafunçãoéadeumsempresença

interação,fazendocomquenenhumatransação,nenhumanegociaçãosobreamaneirapelaqualesse

presençaéparasertidaemconta.

Paraanexarapropostacosmopolitaparaoeventodestesusto",quaissão

nósocupadosfazendo?",fazendouminterstícionosolodasboasrazõesquetemospara

fazê­lo,nãosignificaqueomedoésuficiente.Interstíciosfecharrapidamente.Pior

ainda,silenciandoomedomuitasvezesresultaemconfirmandonossasmuitasrazõescomum

baixezaadicionalqueacabacomahesitação.Esteéopontoda

famosocontodeHermanMelville,comoditopelonarrador,umadvogado

confrontadocomseuescrivãodeBartleby"Eupreferirianão".Opersonagem

Bartlebyéumaabstraçãodetestes,umenigmaassustadorimpostaasuaentidadepatronal:

nósnuncavamosentenderosignificadodeumaindiferençaque,eventualmente,leva

­loàmorte(jogadonaprisãoporvadiagem,elepreferenãocomer).Nooutro

lado,podemostambémentenderareaçãodoadvogadoparaesteenigma.Eleluta

comele,éconfuso,perturbadoprofundamente,incapazdenãosesentirculpado;eleé

preparadoparafazerqualquercoisaparaterBartlebyaceitaralgumretornoànormalidade,mas

nãopodedesafiarasregrasdojogosocialqueBartlebyperturba.Elepodeimaginar

nenhumasoluçãoquenãosejaoretornodeBartlebyparaomundocomum.Quandoosclientessão

ofendidapelarecusadesteescribaociosoquepreferenãofazeroqueeles

pedido,elenãoconsideracompartilhandosua"idiotice"comeles,eissoé

provavelmenteoqueocondenaabaixeza:seafastandodeseuescritórioque

Bartlebypreferenãoparasair,afimdesercapazdelavarasmãosdodestinode

estehomemirresponsável,sabendoqueosoutrosvãoresolveraquestãoporele.

Umtemquetercuidadocomboavontadeindividual.Adicionandoum"cosmopolita"

dimensãodosproblemasquenósconsideramosdeumângulopolíticonãoleva

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

pararespostastodosdevemfinalmenteaceitar.Issolevantaaquestãodaformacomo

queogritodesustoouomurmúriodoidiotapodeserouvido"coletivamente",em

oconjuntocriadoemtornodeumaquestãopolítica.Nemoidiota,nemo

derepente,assustadoCromwell,nemoadvogadoobcecadoporBartlebysabercomo

paraprosseguir,comodarumlugarparaaquestãoinsistentefascinanteeles.Dar

estainsistênciaumnome,cosmos,inventandoamaneirapelaquala"política",anossa

assinatura,poderiaproceder,construirsuasrazõeslegítimas,"napresençade"

oquepermanecesurdoaessalegitimidade:essaéapropostacosmopolita.

Gostariadecitarumexemploconcretoquepodesignificaresta"no

presençade".Trata­sedaquestãoagorapolitizadadaexperimentaçãoanimal.

Page5

Stengers_FR_CUT_üa 5

1.10.2004

Alémdosvárioscasossobreosquaispoderíamosdizerque"háabuso",

crueldadeinútiloucegosoureduçãosistemáticadeanimaisdefazendaparaostatusde

carnenospés,oquemeinteressasãooscasos"difíceis",ondearecusade

experimentaçãoeumacausalegítima­alutacontraumaepidemia,por

exemplo­são"equilibradounscontraosoutros".Algunstentaramcriarvalor

escalaspara"medir"tantoosinteresseshumanosedosofrimentoinfligidoemcada

tipodeanimal(osofrimentodeumchimpanzé"conta"maisdoqueadeum

rato).Masestamiseenutilitáriaequivalêncialevaatodosostiposdebaixeza,para

queincentivatodosamanipularasescalasnointeressecadasenteaoser

maislegítimo,deixandoasconseqüênciasdealgumtipodemercadocoletiva

decisão.Outros­eéissoquemeinteressou­selecionouparatentareconfiança

umaffordanceespecíficoparaasituação.Sabemosqueemlaboratóriosemque

experimentossãorealizadosemanimais,todosostiposderitoseformasdefalare

referindo­seaessesanimaisexistem,queatestamanecessidadedospesquisadoresparaproteger

simesmos.Osgrandescontossobreoavançodoconhecimento,racionalidade

definidocontraosentimentalismo,easnecessidadesdométodo,sãopartedetal ritos,encherosinterstíciosatravésdoqualo"oqueestouocupadofazendo?"

insistênciaimportuna(4).Ocorrelatodanecessidadede"decidir"sobreo

legitimidadedeumexperimentoseria,então,oinventodirigidoarestrições

contraessasmanobrasdeproteção,forçandoosinvestigadoresemcausaparaexpor

se,paradecidir"napresençade"aquelesquepodemvirasera

vítimasdesuadecisão.Apropostacorresponde,assim,aumaformade"auto­

regulação",mastemavantagemdeapresentaro"eu"comoumproblema,dedar

oseuplenosignificadoaoelementodesconhecidodaquestão:qualseriaa

pesquisadordecidir"emsua/seupróprio"seque"ele/elamesma"foramativamentegalpãode

ostiposdedecisõesatuaisprotecçãoparecemprecisar?

Estetipodeperguntacorrespondeaumaperspectivaqueeuchamode"etho­

ecológico",afirmandoainseparabilidadedoethos,amaneiradesecomportarpeculiar

aumser,eoikos,ohabitatdeestarequeamaneirapelaqualqueohabitat

satisfazouseopõeàsexigênciasassociadasaoethos,ouorigina

oportunidadesparaumethosoriginalparasioriscode(5).Inseparabilidadenão

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

significanecessariamentedependência.Umethosnãoestádependentedeseuambiente,sua

oikos;elesemprevaipertenceraoserqueprovecapazdisso.Nãopodeser

transformadaemqualquerformaprevisívelmedianteatransformaçãodoambiente.Masnão

ethos,emsi,contémoseuprópriosignificadooumestressuasprópriasrazões.Nósnunca

sabeoqueumserécapazdeoupodemtornar­secapazdefazer.Poderíamosdizerque

omeioambiente,maspropõequeoserdispõe,dáouserecusaadar

queapropostadeumasignificação"etológica".Nósnãosabemosoqueumpesquisador

quehojeafirmaalegitimidadeoumesmoanecessidadedeexperimentosem

animaisécapazdesetornarnumoikos,queexigequeeleouelapensa"em

apresençade"asvítimasdesuadecisão.Deimportânciaéofacto

tornando­seumaeventualseráopesquisadordoprópriodevir;éaesserespeito

queseráumeventoequeoqueeuchamode"cosmos"podesernomeado.Localmente,se

Page6

Stengers_FR_CUT_üa 6

1.10.2004

ademanda"ecológicos"resultaemumatransformaçãoetológica,umaarticulação

terásidocriadoentreoquepareciasercontraditório:asnecessidades

depesquisa,eassuasconsequênciasparaassuasvítimas.Umevento"cósmica".

Esteexemplopodeindicarporqueeuenfatizoqueoidiotanãonega

conhecimentoarticulado,nãodenunciá­lacomomentiras,nãoéafonteocultade

conhecimentoqueostranscende.Asrestriçõespropostassão"idiota"no

seguintesentido:elessereferemanenhumárbitrocapazdejulgaravalidadeda

urgênciasqueosexperimentadoresafirmamexistir;elespreferemlevarasério,emum

basehipotética(quepoderiafalhar),ofatodequeethosdessesexperimentadores,definida

comoumproblemapelosadversáriosdeexperiênciascomanimais,pareceprecisardeuma

Ambiente"asséptica",erecusam­lhesodireitoaumambientecomoesse:

podemosconcordarcomseusargumentos,mastemosquetercertezadequevocêestáplenamente

expostosàssuasconsequências.

Seriainteressante­Limito­meaquiaumaalusão­alargar

esteexemploparaoutroscasosemqueosanestésicosparecemserparteintegrantedeum

situação.Porexemplo,somosalimentadosemdiscursoquenosobrigaaconcordarquea

encerramentodeunidadesdeproduçãoeacontençãodemilharesdetrabalhadoressão

consequênciasadversas,masinevitáveis​​daguerraeconômica.Seasnossasindústriasnãopodem

fazer"sacrifícios"queasexigênciasdecompetitividade,dizem­nos,elesserão

derrotadoetodosnósvamosperder.Queassimseja,mas,nessecaso,odesempregodeveser

ecoletivamenteconsideradohonradocomovítimasdaguerra,aquelescujossacrifício

permite­nosparasobreviver:cerimônias,medalhas,procissõesanuais,comemorativo

placas,todasasmanifestaçõesdereconhecimentonacional,deumadívidaquenãofinanceira

vantagempodejamaiscompensar,sãooseuvencimento.Masimaginarasrepercussõessetodosos

sofrimentoemutilaçõesimpostaspela(econômico)guerraforam,assim,

"Comemorado",comemorou,activamenteprotegidodecairnoesquecimentoe

indiferença,enãoanestesiadospelostemasdaflexibilidadenecessáriaea

ardentemobilizaçãodetodosparauma"sociedadedoconhecimento",emquetodomundotemque

aceitararápidaobsolescênciadoquesabemeassumiraresponsabilidadepor

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

perspectivaconcebíveldepazpodesetornarintolerável.Umaproposta"idiota" suaauto­reciclagemconstante.Ofatodequeestamospresosemumaguerrasem umavezquenãodizrespeitoaumprogramaparaumoutromundo,umconfrontoentre razões,masumdiagnósticodenosso"etho­ecológico"aceitaçãoestáveleconômica guerracomoenquadraronossodestinocomum. Gostariaagoradeimplementarapropostacosmopolitaemrelaçãoao

temadaecologiapolítica.Ecologiapolítica,porsisó,jáconstituiumaeco­

gambleetológica.Issoimplica,porexemplo,umatransformaçãodopapeldoEstado,

oquesignificadesembaraçarethosdofuncionáriopúblicojáapartirdequalquer

formuladodefiniçãode"interessegeral"eassociá­locomoactivo

recusadequalquercoisaquetranscendeaquestãoemseuambienteconcreto.Servir

emseguida,opúblicomeiosparapromoverum"oikos"querejeitaqualquergeneralidadevistopara

seriludiroupredeterminaroassunto.Eissoexigenenhumaconfiançacega

­Comosevivêssemosemummundonoqualasboasintençõesproclamadaspoderiaser

Página7

Stengers_FR_CUT_üa 7

1.10.2004

consideradaconfiável­masaconstruçãodeumamemóriaativadocaminho

soluçõesquepoderíamosterconsideradopromissorviraserfracassos,

deformaçõesouperversões.

Afimdeparticiparemtaisassembléiaspolíticasecologia,a

ethos'causapesquisadorestambémteriadesertransformadacomofariam

serobrigadoaconstruireapresentaroqueelessabememummodoqueostorna

"Politicamenteativo",envolvidosnaexperimentaçãodadiferençaqueoque

elessabempodefazernaformulaçãodoproblemaesuassoluçõesprevistas.

Memóriaouexperiêncianuncapodeserconstruídaseapreocupaçãocomarelevânciafaz

nãopredominam.Issonãosignificarejeitara"neutralidademetodológicade

ciência".Hánuncateriasidociênciaexperimentalselaboratório

pesquisadoresnãoforamapaixonadamenteinteressadoemque"obras",oquefazum

diferençarelevante,eestavamlidandocomobservaçõesquesão

metodologicamenteimpecável,maspoucoprovávelquesejadequalquerconseqüência.

Masaapostaetho­ecológicoassociadoaecologiapolíticatambém

implicaapossibilidadedosurgimentodeumacordoquenãoprecisadeuma

árbitroexternoresponsávelporassegurarqueointeressegeralprevalece.

Estaapostaimplica,portanto,apossibilidadedeumprocessonoqualo

situaçõesproblemáticasquereúnamos"especialistas"­aquelescomosmeios

deoposiçãoedepropor­têmopoderdeinduzirumeventocomoesse.Porisso

desdeoinício,eupostulavaquenadadoqueeuapresentartemamenor

ouseja,seaquelesquemedirijonãotiverjáaprendeuadardeombrosasua

ombrosdopoderdasteoriasqueosdefinemcomosubordinados.Parao

alimentaçãodeumateoriaéadedefinirumproblemasimplesmentecomoumcasoemque,comotal,nãoécapaz

adesafiá­la.Estepoderimpede,portanto,osrepresentantesdateoriade

dandoàquestãodopoderdeobrigá­losapensar.Aapostaetho­ecológico

implica,portanto,queo"etos"associadocomuminvestigadorincapazde

dando­seaposiçãodoporta­vozdeumateoria(oumétodo)deveria

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

fazerdeleoudelaumcientista,édenenhumamaneiraumgraveeinsuperável

problema.Nãoéumaquestãode"ouissooueuparardeserumcientista",massim

umdomeio(oikos)quefavoreceramumatalposição.Assim,aecologiapolítica

situa­senaperspectivadoquepoderiaserchamadodeuma"utopia".Masexistemtodos

tiposdeutopias:algunstorná­lopossívelfazersemestemundo,emnomede

promessasquetranscendem­lo;outros­eesteéocasoaqui,euespero­

levar­nosaconsiderarestemundocomoutrasquestões,adesconsiderara

palavrasdeordemqueseapresentamcomo"aproximadamentenormal".Nestecaso,autopia

nãonospermitedenunciarestemundoemnomedeumideal;propõeum

interpretaçãoqueindicacomoumatransformaçãopoderiaocorrerquenãodeixa

umnãoafetado;emoutraspalavras,quepõeemcausatodaa"umasóprecisa

para"quedenotamavitóriasobre­simplistadobemsobreomal.

Apropostacosmopolíticolevaestetipodeutopiaaindamais,

ponderadapelamemóriaquevivemoscomemummundoperigoso,ondenada

lógico,ondequalquerproposiçãopodeserfalsificada,ondenós,osque

Page8

Stengers_FR_CUT_üa 8

1.10.2004

"Apolíticainventadas"tambémproduziuosmeiosparareduzi­laaumagrandepartevazio

jogo,deixandoforaoqueestavanotrabalho,produzindo,oudestruir,nossosmundos.

Umaspectodapropostacosmopolíticoé,portanto,paraacentuaronossopróprio particularidadebastanteassustadoraentreospovosdomundocomasquais temcompromisso.EntenderessaparticularidadejáeraJosé AintençãodeNeedhamnaépocadaSegundaGuerraMundial,quandoeleseperguntou porissoque,naEuropa,asinvençõestécnicasqueaChinahaviaabsorvidopoderiaser consideradoestarnaorigemdegrandeagitaçãoqueéchamadode"industrial

revolução"(6).Muitosdizem­eouvi­lonovamenterecentemente­queerafísica

quefezadiferença,agrandedescobertadafecundidadedamatemáticapara

descreveomundo.Needhamnãoparouporaí.Comoumembriologistaelesabia

quãolimitadaqueafecundidadeera.OtrabalhodeGalileuouNewtonexplicou

nada;foiofatodequeeleseram"eventos",queelesestavamassociados

comuma"novaera",queprecisavaserexplicado,eaexplicaçãoqueeleescolheu

éoquedestacaaliberdadede"empresários"daEuropanomomento.

Elesativamenteconstruídasredescadavezmaisamplas,independentementedequalquer

estabilidadeontológica,semmedoqueligaosinteresseshumanoscomcadavezmais

inúmerosedísparesnão­humanos.Galileofoidefatoumconstrutorderedes.

Seuconhecimentoemcausaacimadetudoaformacomobolassuavesrolaraolongodeum

superfície,etalconhecimentoinclinado,juntamentecomassuasobservaçõestelescópicas,

permitiu­lheadicionarargumentosparaapoiaraastronômicadeCopérnico

hipótese.Maselecolocartudoissoemrelaçãodiretacomagrandequestãodaautoridade,

dosdireitosdosempreendedoresconhecimentonoquedizrespeitoàfé,àfunçãodefatoscomo

sercapazdedestruirtradiçõesfilosóficaseteológicas.Finalmente,o

condenaçãoacabarcomnadaemumaEuropafragmentadaemestadosrivais,

enquantoquenoImpériounificadodaChinaprovavelmenteteriasidoimpedidade

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

empreenderqualquercoisa.

As"partesinteressadas",aquelesquetêminteresseemumanovaempresadeligação

­losemconjunto,nãodeveserlimitadoporqualquercoisaexterna.Omundocomum

deveserlivreparaemergirdamultiplicidadedesuasligaçõesdíspares,eo

únicarazãoparaqueaemergênciasãoosraiosqueelesconstituememum

outraérodas.Aconexãofoimuitasvezesemdestaqueentreeste

concepçãodeemergênciagratuito,semtranscendência,emecânica.

Empresários(eumconsumidorétambémumempreendedor)"compor",como

forçasmecânicas,poroutrolado,eaemergêncianãoénadamaisdoqueo

consequênciasdosobstáculosfactuaisqueelesconstituemumpelooutro.Cada

empresárioé,assim,motivadoporseusinteressesclaramentedefinidos.Paratercerteza,

elespodemestarabertosatudooquelhesfazantecedência,masapenasnamedidaemque

fá­losavançar.Elessãopessoasde"oportunidade",surdosecegosparao

perguntadomundoqueseusesforçoscontribuirparaaconstrução.Istoé

justamenteessadesconexãodeescalas­osdeindivíduoseaquelaque,

juntos,elescausamasurgir­quepermitequeo"mercado"comoumautomático

composiçãoparasercolocadoemtermosmatemáticos,maximizandoumafunçãoque

Page9

Stengers_FR_CUT_üa 9

1.10.2004

economistasvaiescolherparacompararcomobemcoletivo.Qualquerintrusãoem

onomedeoutroprincípiodacomposição,mastambémqualquer"compreensão",que

é,qualquerrupturadasurdez,podeentãosercolocadonomesmosaco:elesserão

condenadosnãodescrito,poistodostêmoefeitodereduziroqueo"livre

mercado"maximiza(opoderdoteoremamatemático).

IstoéoqueoGreenpeaceentendeuclaramentequandocontrastado

"stakeholders"comoquechamoude"acionistas",umpoucoinadequado

prazo,umavezquetem"quotasdemercado"significateruminteressebemdefinido,mas

noentanto,aquelequetemoméritodeserumacontraste.Aidéiaédarumavoz

paraaquelesquedesejam"fazerparte",de"participar",masemnomedaquiloque

emerge,asconsequências,asrepercussões,tudoaquilodequeo

interessesdaspartesinteressadascompõemaeconomia.Emsuma,éumaquestãode

contrastandoempresários,definidosporseusinteresses,peloquelhesdizrespeito,

comaquelesque"meteronarizparaoquedeveserdeninguémnegócio",oque

nãodeveminterferiremfazer­seosurgimentolivredoconjunto.

Aquestãoépolítica,éclaro,e,nestecontexto,odireitode

comprometemcontinuaaseraprimeirapalavrapolítica.Porisso,hojenãohálugarparao

questãodeacionistas­Emquetipodemundoqueremosviver?­;Somentepara

apossibilidadedeumaposiçãodefensiva.Emnossomundoperigoso,oprimeirosignificado

dapropostacosmopolíticoé,assim,para"preencher",istoé,explicitamente

complicaraidéiadaecologiapolítica,detalformaqueaspartesinteressadassão

(Possivelmente)nãoécapazdeassimilarefalsificá­la,jánãotêmosmeiospara

"Reconhecer"­loouforçá­loàsuaframe­ouacomposiçãolivre

interesses,ouaintrusãoindesejadadeumatranscendência,Estado,oplano,emnome

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

deumconhecimentoquedevepertenceraninguém(omercado"sabemelhor").

Eudestacouanaturezamecânicadosurgimentodeinteressesatravésde

composição.Vouseguiressapista,afimdeverseasciênciasnaturais

dar­nosoutrosmodelosdeemergênciasemtranscendência.Oprimeiroqueencontrar

é,naturalmente,omodelobiológico:avidademocráticapoderiasercomparadoao

participaçãoharmoniosadecadamembroemumúnicocorpo Umvelhoemuito idéiaatraente,que,noentanto,precisaserrejeitada,umavezestecorpo,no serviçodequetodomundoésupostoencontrarasuaverdadeeplenitude,aparece comoumamácombinação,anti­políticadonaturalismoereligião. Há,aliás,nenhumacertezaemtudoqueavidafunçõesdocorponeste

modoharmônico(7).Mas,independentementedecontrovérsiasentrebiólogos,nãoé

ummodelopolítico.Oquedeveserentendidoquandoumcorpoestáemcausaéuma

estratificaçãorelativa,emqueasuasobrevivênciadepende.Emcasodedoença,quefrequentemente

torna­semuitomaisdifícilparadescreverumcorpo,porqueestaestratificação,o

desacoplamentodeescalasquenospermitedescrevê­loemtermosdefunções,

desaparece.Emcontraste,deumaformaoudeoutra,as"escalas"existentenoserhumano

sociedadesestãocorrelacionados:oindivíduopensasuasociedade.Cadavezque

areferênciabiológicaprevalece,opensamentotorna­seoinimigo,ovenenoparauma

sociedadesã,poisembaralhaasescalas.

Page10

Stengers_FR_CUT_üa 10

1.10.2004

Oidealdeumacomposiçãoharmónicapodesercaracterizadacomo"outro"

doespíritodeempresa,umsonho(quenãoécomoassociedadestradicionaisfuncionar)

quesetornaumpesadeloquandoseprocuraasuaprópriarealização,umavezqueinsisteem

invertendoospólosdomodelomecânicoemrelaçãoaumainvariante.Oque

quenãovariaéofactodequeacomposiçãonãonecessitadepensamentopolítica,dúvida

oufantasiasquantoàsconsequências.Ocorpo"sabemelhor",éo

cosmos,umcosmosrealizadas;nãoochatearnasmurmuraçõesdo

idiota,dequemduvida.E,previsivelmente,intuição,instinto,imediato

sentidosserácelebrada,aocontráriodosartifíciosdepensamento.

Enquantoos"cosmos",oquesignificauma"ordemcósmica",podenosprotegerdeuma

Versão"empreendedor"dapolítica,dandovozapenasaobemdefinido

interessesquetêmosmeiosparacontrabalançar­semutuamente,nósagora

verqueapolíticapodenosprotegerdeumcosmosmisantropos,quediretamente

comunica­secomum"honesto"ourealidade"sã",aocontráriodeartifícios,

hesitações,divergências,excessos,conflitos,todososassociadoscomhumano

distúrbios.Omodelodeharmoniabiológicaédemasiadoesmagadora.Pensandoum

"Ecologiapolítica"emergênciasignificaresistirtantoamecânica

composiçãodeforçasindiferenteseacomposiçãoharmônicadoqueencontraoseu

verdadeapenasemdesempenharoseupapelnaconstruçãodeumcorpo.Masháaindaumoutro

modelodeemergênciaqueserelacionanemcomafísica­aciênciadasleisque

verificaroslogan"naturezaobedeceasercapazdecontrolá­lo"­nemabiologia­o

ciênciadasmaneirasdemanter­seunidoemqueavidaouamortedocorpo

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

depends­.Estemodeloderivadaartedequímicosquecompreendema

multiplicidadedequeeuchamariadeoprodutoquímico"atuantes"queelesestãolidando

comemtermosdosmeiosparamanipularelevá­losafazeroquepodeser

capazdefazer.

Falandodeartedoquímicosignificatransformarnãoemdireçãocontemporânea

química,queémuitasvezesconcebidacomoumaespéciede"físicaaplicada",masnosentidode

avelhaquímicadoséculoXVIII.Usandootermo"atuante"éumamaneiradelevar

aolongodepensadoresdoIluminismo(especialmenteDiderot,oumaistardeGoethe)que

contrastadocomomodelomecânico,recusando­seasuasubmissãoaoidealdeum

definiçãoteóricadasassociaçõesquímicasapartirdoqualaspossibilidadesde

reaçãodeveriamserinferida(este"ideal"estálongedeseratingidopor

químicacontemporânea).Senãoéarte,éporquequímica"atuantes"são

definidocomo"ativo"semasuaactividadepoderseratribuídaaeles;isto

dependedascircunstânciasecabeaartedosquímicosparacriarotipode circunstânciasemqueelessetornamcapazesdeproduziroqueoquímico quer:artedecatálise,ativação,moderação. SevocêlermaravilhosolivrodeFrançoisJullien,apropensãodasCoisas

(8),vocêvaidescobrirumaartedeemergênciaqueébastantepróximoaodoquímico.

Julliendescreveamaneirapelaqualoschineseshonraroquenósdesprezamos:

manipulação,aartedequeadisposiçãofazcomquesejapossíveltirarpartido

dapropensãodecoisas,a"dobra"­losdetalmaneiraqueeles

Page11

Stengers_FR_CUT_üa 11

1.10.2004

"Espontaneamente"realizaroqueoartista,ohomemdeguerraouopolítico

quer.Alémdetodaaoposiçãoentreasubmissãoealiberdade:umpensamento

focadonaeficácia.

Pode­sedizerqueéummodeloestranhoparaapolítica,masessesentimentode

estranhezarefleteanossaideiadeque"bons"apolíticatemdeencarnarumaformade

emancipaçãouniversal:removeraalienaçãodisseaossereshumanosseparadosde

sualiberdadeevocêteráalgoparecidocomumademocracia.Aidéiadeum

artepolíticaou"técnica"éentãoumanátema,umartefatoqueseparaossereshumanosapartirde

asuaverdade.Referindo­seaartedoquímicoestáafirmandoqueapolítica

assemblagetemnadaespontâneasobreisso.Oquechamamosdedemocraciaoué

omaucaminhomenosdegerenciarorebanhohumano,ouumaapostacentrou­sena

perguntanãooqueossereshumanossão,masdoqueelespodemsercapazes.Éo

perguntaqueJohnDeweycolocounocentrodesuavida:como"afavor"",para

"cultivarhábitosdemocráticos?Eporqueareferênciaàquímicaofereceum

técnica,enãonormativa,formulaçãoaestaquestão,podeserprorrogadopelo

Pergunta"cosmopolita":como,porqueosartefatos,queprocedimentos,podemos

desacelerarecologiapolítica,conferireficáciaàsmurmuraçõesdoidiota,o

"Háalgomaisimportante",queétãofácildeesquecer,porqueelenãopode

ser"tidasemconta",porqueoidiotanemobjetosnempropõenada

que"conta".Aquestãoénovamente"etho­ecológico".

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

aspectodapropostacosmopolita.Afimdeprotegerosurgimentoda Chegamos,assim,virajunçãoentreaprimeiraeasegunda

tipodeacordoemqueaecologiapolíticasejogaapartirdoseumecanicista

reduçãoousuasublimaçãobiológica,podemosusaromodelopropostopelo

arteetho­ecológicadosquímicosdemanipulação.Apolíticaé,emseguida,desembaraçou

dequalquerreferênciaaalgumaverdadehumanauniversalquefariamanifesto.Em

emparticular,nãoéumaquestãodeboavontadeindividualoucoletiva,aqueleque

poderia,então,serexigidooidiotadeBartlebyde:"sevocêquiserexistepara

nós,vireexplicar­se,tornar­seaccionistacomagente".Apolíticaéumaarte,

eumaartenãotemfundamentoparaexigirocumprimentodoqueelelidacom.Tem

paracriarasformasquepermitamqueelesetornecapazdelidarcomoqueelatem

lidarcom.

Essesmodospodemserencontradosemoutrastradições,outrasartesdeemergentes

acordo.Estouapensar,principalmente,doqueeuaprendiapartirdosistema"palavrório"

edamaneiraemqueseenvolveoqueeuchamaria,emsuma,aordemmundial.De

Particularmenteinteressanteéofatodequeestaassembléiaritual,quepareceassumir

aexistênciadeumaordemmundialtranscendentequeiráfornecerumasoluçãojustaparaum

questãoproblemática,nãoconferequalquerautoridadeemqueordem.Sehouverpalaver,é

porqueaquelesquesereúnem,quesãoreconhecidoscomosaberalgo

sobreissoOrdem,nãoconcordamos,nestecaso,sobreaformacomoeleseaplica.Seforem

reuniram­se,édevidoaumproblemaemrelaçãoaoqualnenhumdosseus

conhecimentoésuficiente.Aordemmundialnãoé,portanto,umargumento;éoque

confereaosparticipantesumpapelque"de­psicologiza"eles,quelhescausa

Page12

Stengers_FR_CUT_üa 12

1.10.2004

aaparecernãocomo"donos"desuasopiniões,mascomoautorizadaaatestarofatode

queomundotemumaordem.Éporissoqueninguémrefutaoqueoutrodiz:

nemdesafiaapessoa.Opalavrórioprocede"empresençade"omundo

Horaeoqueemergeéreconhecidocomoseudesdobramento.

Dopontodevistadaartedosantigosquímicos,ofatodequeopalavrório

requerosprotagonistasanãodecidir,masparadeterminarcomoaordemmundial

aplica­seaqui,quedáordemumpapelcomparávelàsoluçãodeácido(o

"Menstrue")quesedissolveepermitequeosatuantesquímicosparaentrarem

proximidade,ouparaofogoqueosativa.Emsuma,podesercaracterizado

termosdeeficácia:elaobrigatodosaproduzir,"artefactualize"

­se,deummodoquelhedáaquestãoemtornodoqualelessãotodosreunidosno

poderparaativarpensamento,umpensamentoquenãopertenceaninguém,emqueninguémé

certo.

Comoumsegundoexemplo,gostariadeaproveitaraartedamagia,comonãopraticadopor

sobrevivendobruxas"genuínos",masporativistasnorte­americanoscontemporâneos,os"neo­pagã

bruxas".Podemostomar"mágica"asério?Nóscertamentecontinuarafalarsobre

magiaemváriosdomínios.Falamossobreamagianegraderituaisnazista,mastambém

damagiadeummomento,umlivro,umolhar,tudooquenospermitepensar

eparasesentirdeformadiferente.Noentanto,estaéumapalavraqueusamossempensar,enquantopara

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

bruxascontemporâneas,osfatosdequeseautodenominambruxasedefinindooseu

artecomapalavra"mágica"jásãoatos"mágicos".Istoé,osatosquecriaremuma

experiênciaperturbadoraparatodosaquelesquevivememummundoemqueapáginaé

deveriatersidodefinitivamentevirou.Bruxasebruxariatersido

erradicada,aartedamagiafoidesclassificado,desprezadosedestruídosno

momentoemqueaidéiaderacionalidadepública,deumhomemidealmentesenhordesuasrazões

triunfou(umtriunfoembrevecomapresençadotrivialidadedochamadocientífica

psicologiacomseuspedidosparaidentificartriunfantedaqueleaoqualrazõeshumanas

sãoapresentados).Ousarnomede"magia"aartedefatosgeradoresondeum

"Tornar­secapazde"estáemjogosignificaconcordarempermitirqueumgritoaressoardentro

nósmesmosqueéumareminiscênciadeCromwellde:oquefizemos,oquenós

continuarafazerquandousamospalavrasquenosfazemosherdeirosdaquelesquetêm

bruxaserradicada?

AmagiaqueUSbruxasativistastêmcultivadonodomíniopolítico

éumaarteexperimental,cujapedradetoqueénovamenteumaemergência,dandoummuito

significadoconcretoaolemadeGillesDeleuzequepensaréresistir.Estaarte

caulesdoquepoderiaserchamadodeconvocação,conformeosapelosrituaisparaumapresença, masoqueéconvocado­oqueasbruxaschamarGoddess­nãodiz(sem maisdeCristodeCromwell)oquedeveserfeito,nãodánenhumarespostaquantoà decisãoatomar,nãooferecenenhumarevelação"profético".Asuaeficáciaébastantepara catalisarumregimedepensamentoesentimentoqueconcedeopoderdetornar­seum

motivoparapensar,emqueemtornodoqualhácoleta(9).Aeficáciade

oritualnãoé,portanto,amanifestaçãodeumaDeusaquepodeinspiraro

responder,masquedeumapresençaquetransformaasrelaçõesdecadaprotagonistacom

Page13

Stengers_FR_CUT_üa 13

1.10.2004

seusprópriosconhecimentos,esperanças,medosememórias,epermitequetodaa

geraroquecadaumteriasidoincapazdeproduzirseparadamente.O

realizaçãodoritualpodeserchamadode"empowerment",aproduçãode"peças"

quenãosãosubmetidosaotodo,masdevemosasuaparticipaçãoumpoderde

pensareagireresistir,quenãoteriasidocapazdesemele.

Amagiaéumaartedaimanênciaradical,masimanênciaéprecisamenteoque

temdesercriadaartisticamente,oregimehabitualdepensamentosendoquede

transcendênciaqueautorizaumpontodevistaeumjulgamento.

Éclaroquenemopalavrórionemrituaisdasbruxassãomodelosaserem

copiado;maselespodemdarumgostopelodesafiopráticodaecologiapolítica poiséumaquestãodealargamento"política"nãosópara"coisas",mastalveztambémpara oqueartisticamentenospermitiráreuniremtornode"coisas". Política"comodecostume"estásitiadapordramático"ou ou "alternativas quefatiarnossaimaginação.Eoprimeirodeleséo"cidadãosnus", cadaumarmadocomasuaprópriasupostamentedesinteressadaboavontade,etodosfaced

comaquestãodeinteressegeral,ouotriunfodosinteressescorporativistas

indiferentesaesseinteressegeral.Estaalternativapareceserinevitávelcomo

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

desdequeprevalecegeneralidade,desdequeointeressegeraléaúnicacoisaque

podelegitimamenteobrigarinteressesegoístas()parasecurvar.Umatalalternativaé

letalnaperspectivadaecologiapolítica,quandoaquelequereúneé

certamentenãoumageneralidade(Quaissãoosseus"valores"?),masdeumaquestãoquenãosó

nãopermitir­seserdissociadoemtermosdevalorfato,mastambémprecisaser

dadoopoderdeativarpensamentoentreaquelesquetêmconhecimentosrelevantes

sobreisso.

Ecologiapolíticaafirmaquenãoháconhecimentodequeérelevante

edestacado.Nãoéuma"definiçãoobjetiva"deumvírusoudeumainundaçãoque

precisa,atodomundoindependentedefiniçãodeveaceitar,masaparticipaçãoativa

detodosaquelescujapráticaenvolvidoemváriosmodos"com"ovírusou"com"

oRio.Quantoàperspectivacosmopolita,suaperguntaédupla.Como

projetarocenáriopolíticodeumaformaqueprotegeativamentedaficçãodeque

"Sereshumanosdeboavontadedecidiremnomedointeressegeral"?Comotransformar

ovírusouorioemumacausaporpensar?Mastambémcomoprojetá­lodetal

umamaneiraqueopensamentocoletivotemdeprosseguir"napresençade"aquelesque

casocontrárioseriasusceptíveldeserdesqualificadocomotendonadaaidiotically

propor,dificultandoaemergente"contacomum"?

Projetandoumacenaéumaartedaencenação.Nãosãooscidadãosqueestãonuas

participar,cadadefenderumaopinião.Éumaquestãodedistribuiçãodepapéis,de

artisticamentetomarpartenaencenaçãodoproblema.Éimportanteaquiparaevitar

pensaremtermosdepapéisestereotipadosjáqueemtermosecológicospolíticosque

têmdeserdeterminadasemtornodecadaquestão.Sugirodistinguirprimeiroafigura

doperitoequedodiplomata.Osperitossãoosúnicoscujapráticanãoé

ameaçadapelaquestãoemdiscussãodesdeoqueelessabeméaceitocomo

relevante.Seupapelvaiobrigá­losaapresentar­seeapresentaroque

Page14

Stengers_FR_CUT_üa 14

1.10.2004

elessabem,deummodoquenãoprevêamaneirapelaqualqueoconhecimento

serãotidosemconta.Emcontrapartida,osdiplomatasestãoláparafornecerumavoz

paraaquelescujaprática,mododeexistênciaequeéfrequentementechamadodeidentidadesão

ameaçadaporumadecisão."Sevocêdecidirque,vocêvainosdestruir".Opapeldosdiplomatas

é,porconseguinte,acimadetudo,deremoveraanestesiaproduzidopelareferênciaa

progressooudointeressegeral,paradarvozàquelesquesedefinem

comoameaçadas,deumaformasusceptíveldecausarosperitosaterdúvidas,e

paraforçá­losapensarsobreapossibilidadedequeseucursofavoritodeação

podeserumatodeguerra.

Sãoprecisosdoisparafazerapaz.Paraadiplomaciasejapossível,os

representadopelosdiplomatastêmdeconcordarcomapossibilidadedepaz,e,assim,

definem­secomocapazdeparticiparemsuainvenção.Esteéumrigoroso

condição,poisimplicaumacapacidadepara"consulta",quandoosdiplomatasvêm

devoltaparaaquelesquerepresentavam",queéacapacidadedeprever,emrelaçãoa

apropostaquetrazerdevolta,adiferençaentreoquepodeseraceite

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

­Quepoderiaforçarcertoshábitosparamudar,masnãovaidestruiroque"mantém

coisasnolugar","adidos"ou"obriga"­eaquiloquenãopode­a

traiçãodosdiplomatas.Euescolhiotermo"consulta",porquepodeseraplicadatantoem

odomíniopolíticoeemlugaresonde"invisíveis"precisamdeserconvocadoe

consultado;invisíveisquesãoinsensíveisaos"compromissos"enãocompartilham

razõeshumanas,massignificaqueossereshumanosnãosãoosdetentoresdoquefazsua

"Identidade".Seumanaçãoésolenementeconsultadonostermosquequestionarasua

identidade,ouuminvisíveléconsultado,emambososcasosasoikosdaconsulta

suspendeoshábitosquenosfazemacreditarquenóssabemosoquesabemoseque

nóssomos,quetemososignificadodoquenosfazexistir.

Deacordocomoproblema,umpartidointeressadopodeenviardiplomatasouperitos.

Masoquesobreaspartes"fracos",osidiotasouoBartlebiesquepreferemestar

deixadosozinho,nãoparticipardeumadecisãomesmoqueestadecisãodirectamenteameaçado

oseumundo?Operigoaquiéatentaçãodeimporaparticipação,a

exigirasrazõesincontáveis​​­devehaveralgumarazão­,ouparatentarseduzir,como

OadvogadodeBartlebyfez.Gostariadesugerirchamando­osde"vítimas",comoasvítimasprecisam

testemunhas.Éopapeldastestemunhasparatorná­los"presente",nãoargumentandoemsua

nomes,mastransmitiroqueelepodesentircomoaserameaçadoporumaquestãoqueum

nãotemnadaacontribuirpara.

Apresençadasvítimasé,obviamente,nenhumagarantiadequalquercoisa,não

maisdoqueéadiplomáticamiseenscène.Apropostatemcosmopolítico

nadaavercomomilagrededecisõesque"colocartodosemacordo".

Oqueéimportanteaquiéaproibiçãodeesquecimentoou,piorainda,de

humilhante,especialmenteoproduzidopelaidéiavergonhosoquefinanceira

remuneraçãodeveriasersuficiente,atentativaobscenoparadividirasvítimas,

isolarosrebeldes,abordandoprimeiroaquelesque,poralgummotivoououtro,vai

apresentarmaisfacilmente.Tudopodeacabarcomodinheiro,masnão"por"dinheiro,para

Página15

Stengers_FR_CUT_üa 15

1.10.2004

dinheironãoequilibraaconta.Aquelesqueseencontramtemquesaberquenada

podeapagaraligaçãoasuadecisãodesuasvítimasdívida.

Noiníciodestecapítulo,apresentouos"cosmos"comoumoperador

de"colocaremigualdade",emoposiçãoaqualquernoçãodeequivalência.Ospapéis

queacabocaracterizadobrevementecorresponderàideiadeumaoperação

protagonistasprodutoresquenãopodedemodoalgumserdefinidocomointercambiáveis,comoseum

acçãocomumpermitiuqueosinteresseseargumentosparaserponderadosentre

eles.Igualdadenãosignificaquetodoselestêmamesmapalavranamatéria,mas

quetodoselestêmdeestarpresentesnomodoquetornadifíciladecisãoquanto

quantopossível,queseopõeaqualqueratalhoousimplificação,qualquerdiferenciaçãoa

priorientreoquecontaeoquenãofaz.

Comoparaocosmos,umavezqueapresentanapropostacosmopolita,nãotem

representante,ninguémfalaemseunome,epode,portanto,estaremjogoemnenhum

05/08/2015

Laproposiçãocosmopolitique

especialprocedimentoconsultivo.Seumododeexistênciaérefletidoemtodosos

modosartificiaisparasercriada,cujaeficáciaéparaexporaquelesquetêmde

decidir,paraforçá­losasentirquesustoqueeuassociavacomogritodeCromwell.Em suma,significaabrirapossibilidadedemurmuraçãodoidiotasendorespondidas nãopeladefiniçãode"oqueémaisimportante",masporaabrandar semoqualnãopodehavercriação.Éprecisoousardizerqueocósmico murmúrioidiotaéindiferenteaoargumentodeurgência,comoaqualqueroutro.Elefaz nãonegá­lo;sósuspendeua"eentão "quenós,tãocheiodeboavontade,demodo empreendedor,sempreprontoparafalaremnomedetodos,mestre.

(1)OssetevolumesforampublicadospelaLaDécouverte/LesEmpêcheurs

dePenserenRond,Paris,1996­1997e,posteriormenterepublicadaemdois

LaDécouverteporvolumesde2003.

(2)VerIsabelleStengers,PenseravecWhitehead,LeSeuil,Paris,2002.

(3)VerL'Inventiondessciencesmodernes(1993)newed.«Champs»,

Flammarion,Paris,1995.Escusadoserádizerqueestapropostafoiconstruídoemestreita

diálogocomaobradeBrunoLatour.

(4)EmDel'angoisseàlaméthodedanslesciênciasducomportement

(Flammarion,Paris,1980),GeorgesDevereuxligaaimportânciadométodoem

"ciênciascomportamentais"­asciênciasquetratamdeassuntos",istoé,seres

quesetratardeummundo­paraanecessidadedeseprotegerdeum

ansiedadedesconhecidoparaofísicoouquímico("Oqueeuestouocupadofazendo'para

ele/ela'?").Éporissoque,nessasciências,métodosempreequivaleamenosprezar

osujeitoobservado,deumaformaoudeoutra(p.80),epara"fazerimbecil"

oinvestigadorqueéapresentadocomosubmetidoaométodo,derivandodeglory aseconomiasdepensamentoesensibilidadequeelaexige.

(5)SobreesteassuntoverolivromaravilhosoporVincianeDespret,Quandle

louphabiteraavecl'agneau,LesEmpêcheursdePenserenRond,Paris,2002.

(6)JosephNeedham,Lachinoiseciênciaetl'Occident,Paris,LeSeuil,

Page16

1973.

Stengers_FR_CUT_üa 16

1.10.2004

(7)Jean­JacquesKupiec,PierreSonigo,NiDieunigenes.LeSeuil­

ColeçãoCiênciaouverte,Paris,2000.

(8)FrançoisJullien,apropensãodasCoisas.Contribuiçãoparaumahistóriade

EficácianaChina,Massa:ZonaLivros,Cambridge,1995

(9)Starhawk,TruthorDare:Encontroscompoder,autoridadee

Mistério,Harper,SanFrancisco,de1989.