Sei sulla pagina 1di 2

DICAS PARA APOIO - ULTRA DOS ANJOS

Levar um GPS e Baixar o mapa da prova no celular (está disponível no site da ultrarunner) e usá-lo durante todo o percurso para melhor localização. Usando-o corretamente fica praticamente impossível de perder a trilha certa.

Durante o dia a temperatura pode passar facilmente dos 20graus, porém durante a noite a temperatura pode se aproximar de zero principalmente nos picos, portando levar agasalho e cobertor.

No decorrer da prova, o carro deve acompanhar a Fabíola, parando de 2 em 2km para suporte (nunca passar mais de 30 minutos sem suporte). No caso de alguma necessidade como água, energético, lanterna, etc, o apoio de pista é quem para no carro para pegar, fazendo com que a Fabíola NÃO PARE DE CORRER OU ANDAR em nenhum instante. É normal depois de algumas horas de prova o atleta ver o carro e querer parar por um instante, mas a equipe tem que trabalhar para que isso não ocorra ou ocorra poucas vezes.

Durante a noite, acompanhar a Fabíola com o carro por trás iluminando o caminho de durante 20 ou 30 minutos a cada hora (se possível com música bem alto). Isso dá um UP porém depois de algum tempo cansa, por isso alternar o acompanhamento.

Nas horas de refeições, o carro deve adiantar um pouco mais de tempo e preparar a refeição ou comprá-la para que quando a Fabíola chegar esteja tudo pronto para ela comer rapidamente e seguir em frente.

Qualquer problema sempre é a equipe quem resolve, nunca a Fabíola.

Manter o carro extremamente organizado, de preferência com todo o equipamento necessário, alimentação, hidratação e medicamentos no porta malas com fácil acesso. O restante da bagagem deverá ficar no banco de trás do carro.

Em todas as paradas da Fabíola, cobri-la com toalha seca ou agasalho.

Usar bem a estrutura das cidades (que são poucas) para abastecer o carro de gelo, água ou qualquer produto. Durante o caminho há bastante bicas de água potável. Vale a pena encher os galões sempre que possível.

Controlar o tempo todo a alimentação e hidratação dela (ela é meio cabeça dura). Usem de persuasão para ela beber e comer. Depois de algumas horas de prova o atleta perde a noção, lportanto quem toma as decisões é a equipe.

Ao chegar em Alagoa, há um restaurante e um ponto de apoio da prova na rua de cima (a direita). Uma macarronada é uma boa pedida.

Quando chegar em Aiuruoca haverá uma casa que vira pousada nesse dia logo a direita na praça. Banho quente, sopa e cama. Tentem conseguir uma cama para a Fabíola dormir por

umas 2 horas, e após isso usem a estrutura do ponto de apoio da organização com água, isotônico, frutas, etc que haverá na praça.

Para o carro seguir de Aiuruoca para o Espraiado do Gamarra, tentem conseguir alguma equipe que já conheça o percurso que esteja saindo e siga o carro dessa equipe até lá. Caso não haja ninguém, coloquem no GPS para seguir até Baependi e siga pela estrada por uns 38km até a cidade. São mais 10km até o Espraiado. Quando chegar na cidade use o celular com o mapa da prova e tentem achar a rota por esse mapa. Há 2 maneiras de chegar ao Espraiado do Gamarra. A primeira é entrando na primeira entrada de Baependi e seguindo sempre pela esquerda por um estradão que virará estrada de terra. A segunda é entrando na cidade e pegando uma avenida que corre paralela a estrada até o fim. Ela vira estrada de terra e cruza com a trilha da corrida. Usando o mapa da prova no celular não é difícil de achar. Siga em sentido inverso até o Espraiado.

Quem estiver no carro pode dormir por mais de 6 horas aguardando a Fabíola chegar.

Para quem for subir a Cachoeira com ela, deve levar todo o equipamento e comida. A Fabíola nunca carrega nada.

Antes de chegar a São Lourenço (a maior cidade e com mais estrutura) uns 10km antes, haverá um Hotel bem grande. Ali o carro deve separar da Fabíola, seguindo pelo asfalto por uns 3km até o cruzamento da trilha com a estrada. A entrada da Cidade fica a direita. Se quiser entrar a esquerda na trilha e voltar até encontrar a Fabíola é possível.

Provavelmente chegarão em São Lourenço após a meia noite, portanto não haverá quase nada aberto na cidade. Apenas lojas de conveniência. Não aconselho parar na cidade para descansar, não é seguro. Seguindo por uns 10km pela trilha já estarão em zona rural e haverá bastante lugar para parar e montar a barraca para ela dormir.

Controlem sempre a velocidade média dela. A planilha está com velocidade média de 12,5 minutos por Km, portando em momentos que o tempo por km estiver acima disso trabalhem juntos para manter o ritmo.

IMPORTNTE: Caso o tempo no início da prova for menor que o da planilha, NÃO use esse tempo para compensar futuramente um trecho mais lento. Procurem sempre seguir a planilha. Um tempo extra conseguido em algum trecho será usado como reserva para algum imprevisto

NUMA PROVA DURÍSSIMA COMO ESSA OS ATLÉTAS SÃO AS PERNAS E A EQUIPE É A ALMA.

BOA SORTE E CONTEM COMIGO PARA QUALQUER COISA.

BOA PROVA

Maurício Xixo

TIm (13) 98117-0691

Interessi correlati