Sei sulla pagina 1di 48
Curso eSocial Conceitual versão 2.0 Elaborado por: Anelore Beltramini Tolardo Abril/2015

Curso eSocial Conceitual versão 2.0

Elaborado por: Anelore Beltramini Tolardo

Abril/2015

eSocial Conceitual versão 2.0

2

eSocial Conceitual versão 2.0 2

Sumário

eSocial

4

Cenário com o eSocial

4

Ambientes do eSocial

4

Envio arquivos ao eSocial

5

Classificação de eventos para envio

6

Migração para o eSocial

6

Qualificação Cadastral NIS x CPF

6

Site Oficial do eSocial

7

Cronograma Estimado

8

Adesão Antecipada ao eSocial

9

Leiautes a serem enviados ao eSocial

9

Envio de Arquivos na Carga Inicial

10

Carga Inicial Empregador e Estabelecimentos

10

S-1000 Empregador

10

S-1005 Estabelecimentos e Obras

11

Carga Inicial Tabelas S-1010 a S-1080

12

Tabelas de Domínio do eSocial

15

Carga Inicial Trabalhadores com Vínculo (S-2100)

16

Carga Inicial Trabalhador Sem Vínculo (S-2300)

17

Categoria de Trabalhadores eSocial

18

Informação dos não-Periódicos e da Folha Mensal

19

Prazos de Envio dos Arquivos não periódicos

19

Informações dos leiautes não periódicos

20

S-2230 Afastamento Temporário

21

Prazos de envio

21

Obrigatoriedade da informação dos afastamentos

22

S-2298 Reintegração

23

S-2299 Desligamento

24

Tabela 19 - Motivos de Desligamento

S-2399 Trabalhador Sem Vínculo - Término

25

26

Informações da Folha Mensal

27

S-1200 Remuneração do Trabalhador

27

S-1210 Pagamentos de Rendimentos do Trabalho

28

S-1220 Pagamentos a Beneficiários Não Identificados

29

S-1250 Aquisição de Produção Rural

30

S-1260 Comercialização da Produção Rural Pessoa Física

31

S-1270 Contratação de Trabalhadores Avulsos Não Portuários

32

S-1280 Informações Complementares aos Eventos Periódicos

32

S-1298 Reabertura dos Eventos Periódicos

33

S-1299 Fechamento dos Eventos Periódicos

33

Situação “Sem Movimento”

34

eSocial Conceitual versão 2.0

3

eSocial Conceitual versão 2.0 3

S-1300 Contribuição Sindical Patronal

Certificado digital e Procuração eletrônica

34

35

S-3000 Exclusão de Eventos

36

S-4000 Solicitação de Totalização de Eventos, Bases e Contribuições

37

Segurança e Medicina do Trabalho

38

S-1060 Tabela e Ambientes de Trabalho

38

S-2210 Comunicação de Acidente de Trabalho

38

S-2220 Monitoramento da Saúde do Trabalhador

39

S-2240 Condições Ambientais do Trabalho - Fatores de Risco

39

S-2241 Insalubridade, Periculosidade e Aposentadoria Especial

40

S-2250 Aviso Prévio

41

Reflexos do eSocial no RH e na Empresa

42

Por onde começar

42

Analisar Necessidade de Criar Grupo de Estudo

42

Pontos de Atenção

43

Penalidades

43

Cuidados com a Tabela de Rubricas

44

Tabelas eSocial para Compatibilidades

44

Regras de Validação

47

Vários sistemas poderão gerar arquivos ao eSocial?

48

Site eSocial

48

Referências Bibliográficas

48

eSocial Conceitual versão 2.0

4

eSocial Conceitual versão 2.0 4

eSocial

O eSocial é um projeto do governo federal que tem por objetivo desenvolver um sistema de coleta de informações, armazenando-as no Ambiente Nacional do eSocial, possibilitando aos órgãos participantes, sua efetiva utilização para fins trabalhistas, previdenciários, fiscais e de apuração de tributos e do FGTS.

O eSocial estabelece a forma com que passam a ser prestadas as informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais relativas à contratação e utilização de mão de obra onerosa, com ou sem vínculo empregatício, e de produção rural.

Um dos principais objetivos é a substituição gradual de obrigações como Gfip, CAGED, RAIS, DIRF, CAT e PPP, e assim, reduzir a redundância de envio de informações por parte das empresas.

As informações referentes a períodos anteriores à implantação do eSocial devem ser enviadas pelos sistemas utilizados à época.

eSocial Fundamentação Legal Decreto nº 8.373/2014:

Art. 1º Fica instituído o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas - eSocial. Art. 2º O eSocial é o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade padronizar sua transmissão, validação, armazenamento e

distribuição, constituindo ambiente nacional (

):

Estão obrigados a utilizar o eSocial:

- Empregador Pessoa Física

- Empregador doméstico

- Empresa e Equiparados à empresa

- Segurado especial

- MEI com empregados

- Órgãos Públicos

- O envio ao eSocial não dispensa os obrigados ao eSocial da manutenção, sob sua guarda e responsabilidade, dos documentos, na forma e prazos previstos na legislação.

Cenário com o eSocial

Empregadores geram informações para o repositório eSocial

Entidades do governo buscam informações deste repositório.

Empregados tem acesso às informações através de um Portal Web.

tem acesso às informações através de um Portal Web. Ambientes do eSocial Teremos três ambientes distintos

Ambientes do eSocial

Teremos três ambientes distintos para envio dos arquivos como testes e envios oficiais. A previsão é de que em Setembro/2015 seja liberado o primeiro ambiente de teste.

eSocial Conceitual versão 2.0

5

eSocial Conceitual versão 2.0 5

1- Produção Ambiente destinado para processamento e apuração das informações do empregador que produz todos os efeitos jurídicos.

2- Pré-produção - dados reais Ambiente de testes utilizando dados reais que serão validados, inclusive com os sistemas externos, sem efeitos jurídicos.

3- Pré-produção - dados fictícios Ambiente de teste que não serão validados com os sistemas externos.

Cada tipo de arquivo a ser enviado possui um leiaute específico. Deve-se utilizar os leiautes vigentes à época da ocorrência dos eventos a serem enviados ao sistema eSocial.

Os leiautes fazem referências a regras de negócio, que constam na ‘Tabela de Regras de Validaçãono Anexo II do Manual eSocial, devendo ser consultada quando da ocorrência de inconsistências ou rejeições no processamento de arquivos pelo eSocial.

Envio arquivos ao eSocial

As maiores alterações decorrentes do eSocial estão exatamente no tipo dos arquivos, na forma de envio e nos prazos.

Ao todo, são 39 tipos de arquivos diferentes, formato XML, gerados de forma individualizada para envio através de webservices.

forma individualizada para envio através de webservices.  Envio de arquivo por webservices ou preenchimento no

Envio de arquivo por webservices ou preenchimento no aplicativo eSocial na Web;

O envio poderá ser descentralizado, exigindo que o certificado digital do Empregador = eCNPJ, ou seu outorgado assine eletronicamente cada arquivo. Os certificados padrão ICP Brasil aceitos serão de tipo A1 e A3. A Senior exigirá A1 para envio.

Empresas micro e pequenas, optantes do Simples Nacional com até 7 empregados poderão digitar no aplicativo WEB mediante senha de acesso, sem certificação digital.

Não haverá programas do governo instalados na empresa, todos serão acessados via WEB.

Serão dezenas, centenas, milhares de arquivos enviados mensalmente.

Após o envio das informações da Folha de Pagamento, os valores dos encargos serão calculados através da DCTF WEB aplicativo residente na internet para emissão de guias de recolhimento e controle de parcelamentos, compensações, saldos devedores ou credores da empresa, etc.

eSocial Conceitual versão 2.0

6

eSocial Conceitual versão 2.0 6

Classificação de eventos para envio

Serão enviados inicialmente, os arquivos com dados da empresa e seus estabelecimentos, das tabelas exigidas no eSocial, e dos trabalhadores ativos na empresa com a situação atual do contrato, não será necessário enviar a vida laboral pregressa de cada trabalhador.

- Eventos Iniciais Empregador, estabelecimentos e Obras, Trabalhadores ativos

- Eventos Tabelas iniciais.

- Eventos Não periódicos Admissão, demissão, alterações trabalhadores, ASO, CAT, etc.

- Eventos Periódicos Folha de Pagamento, enviar até o dia 7 mês seguinte.

As informações dos eventos não periódicos alimentam a base de dados no Ambiente Nacional do eSocial, denominada Registro de Eventos Trabalhistas RET.

Todos os arquivos de eventos não periódicos, ao serem transmitidos ao eSocial, são submetidos às regras de validação e somente serão aceitos se estiverem consistentes com o RET.

Migração para o eSocial

estiverem consistentes com o RET. Migração para o eSocial Qualificação Cadastral NIS x CPF Os

Qualificação Cadastral NIS x CPF

Os empregadores/contribuintes devem atentar às informações cadastrais dos trabalhadores a seu serviço, certificando-se de sua consistência no Cadastro Nacional de Informações Sociais CNIS, do INSS e na base no Cadastro de Pessoa Física CPF, da RFB e, se necessário, proceder a atualização dos dados cadastrais antes da data de entrada em vigor do eSocial.

Para facilitar o trabalho de regularização cadastral dos trabalhadores, foi desenvolvido um aplicativo para verificar se o Número de Identificação Social NIS e o Cadastro de Pessoa Física CPF estão aptos para serem utilizados no eSocial, pois são identificadores necessários. O acesso a esse aplicativo, assim como a obtenção de mais informações é possível a partir do endereço eletrônico:

O uso do aplicativo de Consulta Qualificação Cadastral é um procedimento opcional, porém extremamente

importante, a ser realizado pelos empregadores, e que tem por objetivo identificar as inconsistências dos

dados cadastrais dos trabalhadores nas empresas em relação às bases do CNIS e do CPF. Pode ser feita para qualquer trabalhador de qualquer categoria, seja empregado, contribuinte individual, avulso, etc.

A Qualificação Cadastral pode ser realizada manualmente, até dez consultas simultaneamente, com retorno

das informações no momento da consulta, ou em lote, onde não há restrição de limite de consultas, contudo o usuário deverá possuir certificado digital para realizar o procedimento e o retorno das informações será

em até 48 horas.

eSocial Conceitual versão 2.0

7

eSocial Conceitual versão 2.0 7

Para tanto, deverão ser informados nome, data de nascimento, número de CPF e NIS do trabalhador. Após

a verificação cadastral, o aplicativo retornará o resultado para o usuário sobre a validação de cada campo informado (nome, data de nascimento, número de CPF e NIS) com os dados constantes das bases CPF e CNIS, informando quais os campos estão com divergências.

Uma vez identificadas, as inconsistências devem ser corrigidas, considerando que o eSocial vai bloquear informações inexatas na identificação dos trabalhadores (de qualquer categoria). Essa é uma grande oportunidade da empresa corrigir o cadastro de todos os seus trabalhadores. Nos casos de divergências nos dados informados, o aplicativo apresentará orientações necessárias para a correção.

Este procedimento é opcional, contudo, se houver inconsistências nos dados, os arquivos enviados serão devolvidos pelo eSocial.

Caixa Conectividade Social e a Qualificação Cadastral Com o novo serviço “Envio dos Arquivos Cadastro NIS” no Conectividade Social ICP, será possível enviar por meio de arquivo definido pela CAIXA, o cadastramento de vários trabalhadores no Cadastro NIS. Esta mesma solução também viabiliza a localização do número do NIS para o trabalhador já cadastrado e ainda

a atualização dos seguintes dados cadastrais: NOME, DATA DE NASCIMENTO e CPF. A empresa receberá o retorno em até dois dias úteis com o resultado do processamento.

A empresa terá mais uma ferramenta para cadastramento de NIS, além do acesso online ao Cadastro NIS

disponibilizado desde março de 2013. Este serviço facilitará a preparação da empresa para o eSocial. Assim, sempre que o eSocial apresentar necessidade de ajuste cadastral no NIS, a empresa poderá enviar os dados dos empregados para consulta e atualização dos dados do NIS, se for o caso. Esta é uma oportunidade de qualificação dos dados do trabalhador mediante apropriação das informações enviadas pela empresa, desonerando assim a necessidade de o trabalhador procurar a CAIXA para realizar a atualização.

Site Oficial do eSocial

CAIXA para realizar a atualização. Site Oficial do eSocial NOVA ERA Consult e Treinamento em RH

eSocial Conceitual versão 2.0

8

eSocial Conceitual versão 2.0 8

Cronograma Estimado

O cronograma ainda é estimado, e aguardamos a regulamentação deste por parte dos órgãos envolvidos no eSocial.

Grupo 1

deste por parte dos órgãos envolvidos no eSocial. Grupo 1 Os arquivos que entrarão em vigor

Os arquivos que entrarão em vigor somente em janeiro de 2017 para este grupo são:

S-1060 Tabela de Ambientes de Trabalho S-2210 - Comunicação de Acidente de Trabalho S-2220 - Monitoramento da Saúde do Trabalhador S-2240 - Condições Ambientais do Trabalho - Fatores de Risco S-2241 - Insalubridade, Periculosidade e Aposentadoria Especial S-2250 - Aviso Prévio e Cancelamento Aviso Prévio

Grupo 2

S-2250 - Aviso Prévio e Cancelamento Aviso Prévio Grupo 2 Os arquivos que entrarão em vigor

Os arquivos que entrarão em vigor somente em julho de 2017 para este grupo são:

eSocial Conceitual versão 2.0

9

eSocial Conceitual versão 2.0 9

S-1060 Tabela de Ambientes de Trabalho S-2210 - Comunicação de Acidente de Trabalho S-2220 - Monitoramento da Saúde do Trabalhador S-2240 - Condições Ambientais do Trabalho - Fatores de Risco S-2241 - Insalubridade, Periculosidade e Aposentadoria Especial S-2250 - Aviso Prévio e Cancelamento Aviso Prévio

Adesão Antecipada ao eSocial

Arquivo S-4999

O empregador/contribuinte poderá optar em aderir ao eSocial antecipadamente à data prevista para a sua

entrada obrigatória. A adesão antecipada será irretratável.

Importante:

- Na competência de adesão ao eSocial não poderá haver informações de GFIP e GPS;

- A retificação/exclusão deste arquivo enviado só é permitida nos seguintes casos:

a) Não pode haver nenhum outro evento enviado exceto o S-1000;

b) No caso de retificação, não pode haver para nova data de adesão informada, informações de GFIP

e/ou GPS.

Leiautes a serem enviados ao eSocial

 

Tabela 9 Tipos de Arquivo do eSocial

Código

Descrição

S-1000

Informações do Empregador/Contribuinte

S-1005

Tabela de Estabelecimentos e Obras de Construção Civil

S-1010

Tabela de Rubricas

S-1020

Tabela de Lotações Tributárias

S-1030

Tabela de Cargos/Empregos Públicos

S-1040

Tabela de Funções/Cargos em Comissão

S-1050

Tabela de Horários/Turnos de Trabalho

S-1060

Tabela de Ambientes de Trabalho

S-1070

Tabela de Processos Administrativos/Judiciais

S-1080

Tabela de Operadores Portuários

S-1200

Remuneração do Trabalhador

S-1210

Pagamentos de Rendimentos do Trabalho

S-1220

Pagamentos a Beneficiários Não Identificados

S-1250

Aquisição de Produção Rural

S-1260

Comercialização da Produção Rural Pessoa Física

S-1270

Contratação de Trabalhadores Avulsos Não Portuários

S-1280

Informações Complementares aos Eventos Periódicos

S-1298

Reabertura dos Eventos Periódicos

S-1299

Fechamento dos Eventos Periódicos

S-1300

Contribuição Sindical Patronal

S-2100

Cadastramento Inicial do Vínculo

S-2190

Admissão de Trabalhador Registro Preliminar

S-2200

Admissão de Trabalhador

eSocial Conceitual versão 2.0

10

eSocial Conceitual versão 2.0 10

S-2205

Alteração de Dados Cadastrais do Trabalhador

S-2206

Alteração de Contrato de Trabalho

S-2210

Comunicação de Acidente de Trabalho

S-2220

Monitoramento da saúde do trabalhador

S-2230

Afastamento Temporário

S-2240

Condições Ambientais do Trabalho Fatores de Risco

S-2241

Insalubridade/Periculosidade/Aposentadoria Especial

S-2250

Aviso Prévio

S-2298

Reintegração

S-2299

Desligamento

S-2300

Trabalhador Sem Vínculo Início

S-2305

Trabalhador Sem Vínculo - Alteração Contratual

S-2399

Trabalhador Sem Vínculo Término

S-3000

Exclusão de Eventos

S-4000

Solicitação de Totalização de Eventos, Bases e Contribuições

S-4999

Adesão antecipada ao eSocial

Envio de Arquivos na Carga Inicial

antecipada ao eSocial Envio de Arquivos na Carga Inicial O primeiro envio ao eSocial a ser

O primeiro envio ao eSocial a ser efetuado pelas empresas será o S-1000 Empregador e o S-1005

Estabelecimentos e Obras, na sequência serão as Tabelas e em seguida os Trabalhadores com Vínculo.

- O Trabalhador sem Vínculo poderá ser enviado até o dia 7 do mês de entrada no eSocial.

Carga Inicial Empregador e Estabelecimentos

O arquivo S-1000 Empregador, informará o CNPJ matriz (8 dígitos iniciais para empresa privada e 14

dígitos para as públicas), e com CPF para empregador Pessoa Física, Desoneração da Folha, FAP, processos, isenções, Regime Próprio de Previdência Social.

Importante: As empresas não obrigadas poderão optar pela adesão antecipada, informando o evento S- 4999 Adesão Antecipada ao eSocial, com a competência a partir da qual está optando pelo uso do regime do eSocial, substituindo assim, a GFIP e a GPS.

S-1000 Empregador

CNPJ ou CPF, Razão Social ou Nome; Classificação Tributária Tabela 8 eSocial, Natureza Jurídica Indicativo Cooperativa: 0 - Não é cooperativa;

1 - Cooperativa de Trabalho;

eSocial Conceitual versão 2.0

11

eSocial Conceitual versão 2.0 11

2 - Cooperativa de Produção;

3 - Outras Cooperativas

Indicativo Construtora Indicativo Desoneração da Folha: 0 - Não Aplicável;

1 - Empresa enquadrada no Art. 14 da Lei 11.774/2008;

2 - Empresa enquadrada nos art. 7º a 9º da Lei 12.546/2011, exceto Art. 14- Lei 11.774/2008

Opção pelo Registro Eletrônico de Empregados

Múltiplas Tabelas de Rubricas - utiliza mais de uma tabela de rubricas

Número SIAFI - órgão público usuário do sistema. FAP, Processos judiciais, Isenção de Filantropias, Contato: telefone e e-mail Isenção de Multa de Organismos internacionais Informações da softwarehouse que produziu o sistema de folha Situação da PJ e da PF

Informação de órgão público relativa ao Regime Próprio de Previdência Social RPPS:

- Sigla da UF/Estado, Código do munícipio IBGE,

- Tipo de público alvo para o qual a alíquota é aplicada: 1 - Servidor Ativo; 2 - Aposentado; 3 - Aposentado por

invalidez;

4 - Pensionista;

5 - Militar Ativo (e o Reformado);

6 - Segurado Diferenciado.

- Alíquota de contribuição do segurado ou beneficiário para o RPPS.

- Alíquota de contribuição normal do Ente Federativo para o RPPS

- Alíquota de contribuição suplementar do Ente Federativo para o RPPS (passivo atuarial). Informações dos limites remuneratórios do Ente Federativo:

- Poder a que se refere o subteto: 1 - Executivo; 2 - Legislativo; 3 - Judiciário; 4 - Todos os poderes.

- Valor do subteto do Ente Federativo

- Idade correspondente a maioridade dos dependentes para o Ente Federativo.

 

Tabela 8 Classificação Tributária

 

Código

Descrição

01

Empresa

enquadrada

no

regime

de

tributação

Simples

Nacional

com

tributação

previdenciária substituída

 

02

Empresa enquadrada no regime de tributação Simples Nacional com tributação previdenciária não substituída

03

Empresa enquadrada no regime de tributação Simples Nacional com tributação previdenciária substituída e não substituída

04

MEI - Micro Empreendedor Individual

 

06

Agroindústria

 

07

Produtor Rural Pessoa Jurídica

 

08

Consórcio Simplificado de Produtores Rurais

 

09

Órgão Gestor de Mão de Obra

 

10

Entidade Sindical a que se refere a Lei 12.023/2009

 

11

Associação Desportiva que mantém Clube de Futebol Profissional

 

13

Banco, caixa econômica, sociedade de crédito, financiamento e investimento e demais empresas relacionadas no parágrafo 1º do art. 22 da Lei 8.212/91

14

Sindicatos em geral, exceto aquele classificado no código [10]

 

21

Pessoa Física, exceto Segurado Especial

 

22

Segurado Especial

 

60

Missão Diplomática ou Repartição Consular de carreira estrangeira

 

70

Empresa de que trata o Decreto 5.436/2005

 

80

Entidade Beneficente/Isenta

 

85

Ente Federativo, Órgãos da União, Autarquias e Fundações Públicas

 

99

Pessoas Jurídicas em Geral

 

S-1005 Estabelecimentos e Obras

O arquivo S-1005 - Estabelecimentos e Obras, conterá as informações RAT, FAP, Obra desonerada. A

Matriz da empresa também será informada neste arquivo.

O empregador Pessoa Física não terá envio deste arquivo.

- Os estabelecimentos com CAEPF serão informados apenas no S-1020 Lotações Tributárias.

eSocial Conceitual versão 2.0

12

eSocial Conceitual versão 2.0 12

- CEI: empregador pessoa física que utiliza CEI deverá efetuar um novo cadastro: CAEPF, o governo irá divulgar em que momento será efetuado.

- O CAEPF será utilizado apenas no cadastro das Lotações Tributárias.

- Empregador doméstico não terá CAEPF e será informado apenas no S-1020 Lotações.

- CEI de Obra migrará para o CNO Cadastro Nacional de Obras.

- Somente quando a Pessoa Física for a Proprietária do CNO de Obra própria, terá esta Obra informada neste xml.

Informações do leiaute S-1005:

Empregador = CNPJ ou CPF Estabelecimento/Obra = CNPJ ou CNO CNAE Preponderante, RAT, FAP, Processos contra RAT e FAP Construtora = Indicativo de Obra desonerada. Importante: O FAP informado somente poderá ser diferente do informado no S-1000 se houver processo.

Carga Inicial Tabelas S-1010 a S-1080

S-1010 Tabela de Rubricas: Rubricas constantes da Folha de Pagamento correspondem aos códigos dos pagamentos e descontos que devem ser correlacionados com a Tabela 3 - Natureza de Rubricas do eSocial.

O indicativo de Natureza da Rubrica será utilizado para validar a Remuneração dos trabalhadores, e a incidência dos encargos, existência de processos judiciais, etc.

- O Manual Conceitual do eSocial traz uma Lista de remunerações com as incidências devidas.

- É permitido o uso de mais de uma tabela de rubricas pela mesma empresa.

- Deverá constar informações de Repercussão da rubrica em outros cálculos.

S-1020 Tabela de Lotações Tributárias: Identifica a classificação da atividade para fins de atribuição do código FPAS, a obra de construção civil, o contratante de serviço, ou uma condição diferenciada de tributação quando uma determinada unidade da empresa possui um código de FPAS distinto.

- Lotação tem conceito estritamente tributário e não físico. Lotação influi no método de cálculo da

contribuição previdenciária para um grupo de segurados específicos, não refletindo, necessariamente, o

local de trabalho do empregado.

- Deve-se cadastrar inicialmente uma lotação de Tipo 01 (Setor, departamento, estabelecimento ou

conjunto de estabelecimento) da Tabela 10 Tabela de Lotações Tributárias para os seus funcionários que será usada no S-1200 Remuneração do Trabalhador. Os demais tipos de Lotações serão usados de

acordo com as especificidades de cada empresa/contribuinte.

- No caso de prestação de serviço, a empresa prestadora deverá criar uma lotação para cada tomador com o CNPJ do contratante, informando o FPAS da atividade da prestadora.

- Empreitada Parcial e Subempreitada de Obra Tipo Lotação 03 devem informar o CNPJ do proprietário do CNO.

- O OGMO deverá cadastrar uma Lotação para cada Operador Portuário.

- O CAEPF deverá ser cadastrado como lotação tributária de tipo 21 ou 23.

Tabela 10 Tipos de Lotação Tributária

Cód.

Descrição

Preenchimento do

campo {nrInsc}

01

Setor, departamento, estabelecimento ou conjunto de estabelecimentos do contribuinte, inclusive administração, no caso de cooperativa de trabalho, e dependências do próprio trabalhador (trabalho remoto).

Não preencher

02

Obra Própria - Pessoa Jurídica.

Não preencher

03

Obra de Construção Civil (Empreitada Parcial ou Subempreitada)

CNO da Obra A informação do CNPJ do Contratante/Proprietário do

eSocial Conceitual versão 2.0

13

eSocial Conceitual versão 2.0 13
   

CNO é prestada nos sub-registros

04

Pessoa Jurídica Tomadora de Serviços prestados mediante cessão de mão de obra, exceto contratante de cooperativa, nos termos da lei

CNPJ do Estabelecimento Contratante

8.212/1991

05

Pessoa Jurídica Tomadora de Serviços prestados por cooperados por intermédio de cooperativa de trabalho, exceto aqueles prestados a entidade beneficente/isenta.

CNPJ do Estabelecimento Contratante

06

Entidade beneficente/isenta Tomadora de Serviços prestados por cooperados por intermédio de cooperativa de trabalho;

CNPJ do Estabelecimento Contratante

07

Pessoa Física tomadora de Serviços prestados por Cooperados por intermédio de Cooperativa de Trabalho

Não preencher

08

Operador Portuário

CNPJ do Operador Portuário

09

Empresa Contratante de Avulsos não portuários por intermédio do Sindicato;

CNPJ da Empresa Contratante de Avulsos não portuários

10

Embarcação inscrita no Registro Especial Brasileiro (REB);

Não Preencher

21

Escritório, Consultório, etc. - Pessoa Física;

CAEPF do estabelecimento de PF

22

Obra Própria - Pessoa Física;

Não preencher

23

Estabelecimento Rural Pessoa Física;

CAEPF do estabelecimento rural

24

Residência/Outros do Empregador Doméstico

Não preencher

90

Lotação fora do País.

Não preencher

S-1030 Tabela de Cargos / Empregos Públicos: Identificar o código e nome do cargo na empresa, CBO

e período de validade.

- O CBO deve ser informado no nível Ocupação existente na tabela de CBO, com 6 dígitos, e corresponder

à principal atividade do trabalhador.

- A utilização do evento S-1040 - Tabela de Funções/Cargos em Comissão é opcional. Caso a empresa a utilize, prevalece o código CBO informado para a função.

- A empresa deve realizar uma análise do seu organograma e definição dos cargos, obedecendo às normas

trabalhistas e suas implicações.

- Os cargos informados não implicam reconhecimento e validação dos planos internos de Cargos e Salários adotados pelo empregador.

Cargo e Empregos Públicos: indicar informações específicas:

- Indicar se o cargo tem possibilidade de acumulação com outro cargo: profissional da saúde, professor, técnico/científico.

- Contagem especial do tempo de serviço: professor.

- Cargo de Dedicação exclusiva.

- Lei criação/extinção do cargo, e Situação do cargo: criação, extinção ou reestruturação.

S-1040 Tabela de Funções / Cargos em Comissão:

Identificação da função, e período de validade.

- Só deve ser enviada pelos empregadores que a utilizam para destacar função gratificada, ou de confiança, não prevista no plano de cargos e salários, nos moldes da legislação trabalhista.

- Serve, principalmente, às empresas públicas e de economia mista que estruturam a carreira em cargos básicos e deixam as funções de confiança para serem remuneradas complementarmente por meio de gratificações e comissões.

- A função não deve ser confundida com as atividades previstas na estruturação de um cargo. Para o

eSocial ela representa uma posição diferenciada atribuída ao empregado na hierarquia da organização, superior ao cargo para o qual ele foi contratado, acompanhada de gratificação para o seu exercício.

- O código CBO deve ser informado no nível Ocupação existente na tabela de CBO, com 6 (seis) dígitos, e corresponder à principal atividade do trabalhador, e prevalece sobre o CBO da Tabela S-1030.

eSocial Conceitual versão 2.0

14

eSocial Conceitual versão 2.0 14

S-1050 Tabela de Horários / Turnos de Trabalho: Identificação do horário contratual. Detalha os horários de início e término do intervalo para a jornada de trabalho. Estes horários serão relacionados no S- 2100 e S-2200 Admissão do Trabalhador.

Exemplo: como informar a jornada de empresas com jornada em turno ininterrupto de revezamento:

- Preencher a tabela com todos os horários existentes:

a) Entrada 06:00 - saída 12:00

b) Entrada 12:00 - saída 18:00

c) Entrada 18:00 - saída 00:00

d) Entrada 00:00 saída 06:00

- Indicar a duração da jornada diária em minutos, e com jornada reduzida noturna.

- Há ainda a informação do intervalo, que pode ser fixo ou variável. Sendo variável, basta informar a

duração do intervalo.

- Depois de prever na tabela, todas as possibilidades de horários, estes devem ser referenciados nos

eventos S-2100 Cadastramento Inicial do Vínculo e S-2200 Admissão de Trabalhador, onde constam os

dados contratuais:

a) a quantidade de horas semanal, se não for fixa, deverá ser informada a média.

b) o tipo de jornada pode ser semanal ou variável (escala, turno de revezamento)

c) horário: preencher com um dos tipos previstos na tabela de horários para cada um dos dias da

semana. Se não há possibilidade de relacionar um dos tipos previstos na tabela com cada dia da

semana, devem-se relacionar os horários possíveis relacionando-os com "Dia variável".

S-1070 Tabela de Processos Administrativos / Judiciais

Incluir registros na Tabela de Processos Administrativos e Judiciais do empregador/contribuinte, de entidade patronal com representação coletiva, de trabalhador contra um dos órgãos governamentais que tenha influência no cálculo das contribuições, dos impostos ou do FGTS, e de outras empresas, quando

influenciem no cumprimento das suas obrigações principais e acessórias. As informações consolidadas desta tabela são utilizadas para validação de outros eventos do eSocial e influenciam na forma e no cálculo dos tributos devidos e FGTS.

- Alterar a informação da tabela quando houver alteração da decisão durante o andamento do processo.

- Não devem ser cadastrados neste evento os processos trabalhistas do empregado contra o empregador/contribuinte.

- Deve ser cadastrado quando houver processo administrativo referente ao FAP ou quando a decisão do processo judicial for favorável ao contribuinte.

Os indicativos de decisão são:

01 - Liminar em Mandado de Segurança;

02 – Depósito Judicial do Montante Integral;

03 - Antecipação de Tutela;

04 - Liminar em Medida Cautelar;

05- Depósito Administrativo Montante Integral;

08 - Sentença em Mandado de Segurança Favorável ao Contribuinte;

09 - Sentença em Ação Ordinária Favorável ao Contribuinte e Confirmada pelo TRF;

10 - Acórdão do TRF Favorável ao Contribuinte;

11 - Acórdão do STJ em Recurso Especial Favorável ao Contribuinte;

12 - Acórdão do STF em Recurso Extraordinário Favorável ao Contribuinte;

13 - Sentença 1ª instância não transitada em julgado com efeito suspensivo;

eSocial Conceitual versão 2.0

15

eSocial Conceitual versão 2.0 15

14

- Contestação Administrativa FAP;

90

- Decisão Definitiva (Transitada em Julgado) a favor do contribuinte;

91

– Solução de Consulta interna da RFB;

92

– Sem suspensão da Exigibilidade.

- Implicações dos processos judiciais e administrativos da empresa ou de entidade no cálculo das contribuições e impostos no eSocial:

a) Os indicativos judiciais/administrativos ainda não transitados em julgado não alteram o valor calculado

dos tributos. Nesse caso, prevalece o valor que deveria ser calculado sem o processo, devendo a empresa informar a diferença entre o valor devido e o discutido judicial/administrativamente como “suspenso” nas declarações de valores devidos dos órgãos governamentais envolvidos no eSocial, de acordo com as normas dessas declarações;

b) O indicativo de decisão “90” relativo aos processos judiciais e administrativos permite à empresa o

cálculo dos valores devidos de acordo com o processo em pauta, considerando a decisão final. Este indicativo deve ser informado apenas quando a decisão final for em última instância e não couber mais nenhum recurso. Caso contrário, devem ser informados outros indicativos de decisão.

- Também devem ser cadastrados neste evento, processos judiciais contestando contribuições destinadas a outras entidades e fundos, bem como o cumprimento de outras obrigações de natureza trabalhista e previdenciária, e quando houver alteração da decisão durante o andamento do processo. Por exemplo, deverá ser informada nesse evento a existência de processo em que foi proferida decisão judicial que desobrigue determinado empregador de cumprir a cota de Pessoa com deficiência ou de aprendizagem.

S-1080 Tabela de Operadores Portuários: Utilizado pelo Órgão Gestor de Mão de Obra OGMO - para inclusão, alteração e exclusão dos Operadores Portuários.

As informações consolidadas desta tabela são utilizadas para apuração da contribuição incidente sobre a remuneração de trabalhadores avulsos para o financiamento dos benefícios relacionados ao grau de incapacidade laborativa decorrente dos riscos ambientais do trabalho.

Quem está obrigado: Órgão Gestor de Mão-de-Obra, nos termos da Lei 8.630 de 25-02-1993.

Tabelas de Domínio do eSocial

Os leiautes solicitam referências a tabelas de domínio, que devem ser utilizadas nas diversas informações.

TABELA

DESCRIÇÃO

Tabela 1

Categorias de Trabalhadores

Tabela 2

Grau de Exposição a Agentes Nocivos

Tabela 3

Natureza das Rubricas da Folha de Pagamento

Tabela 4

Códigos e Alíquotas de FPAS/Terceiros

Tabela 5

Tipos de Inscrição

Tabela 6

Países

Tabela 7

Resultado da Monitoração Biológica

Tabela 8

Classificação Tributária

Tabela 9

Tipos de Arquivo do eSocial

Tabela 10

Tipos de Lotação Tributária

Tabela 11

Compatibilidade entre Categoria de Trabalhadores, Classificação Tributária e Tipos de Lotação

Tabela 12

Compatibilidade entre Tipos de Lotação e Classificação Tributária

Tabela 13

Parte do corpo atingida

eSocial Conceitual versão 2.0

16

eSocial Conceitual versão 2.0 16

TABELA

DESCRIÇÃO

Tabela 14

Agente causador do Acidente de Trabalho

Tabela 15

Agente Causador - Situação Geradora de Doença Profissional

Tabela 16

Situação Geradora do Acidente de Trabalho

Tabela 17

Descrição da Natureza da Lesão

Tabela 18

Motivos de Afastamento

Tabela 19

Motivos de Desligamento

Tabela 20

Tipos de Logradouros

Tabela 21

Fatores de Riscos Ambientais

Tabela 22

Fator de Risco para Insalubridade/Periculosidade/Penosidade MTE

Tabela 23

Aposentadoria Especial INSS

Tabela 24

Compatibilidade entre FPAS e classificação tributária

Carga Inicial Trabalhadores com Vínculo (S-2100)

Para cada empregado/servidor ativo na empresa na data de implantação do eSocial deverá ser gerado um arquivo, contendo as informações cadastrais e contratuais atuais. - Poderá ser utilizado após a empresa ter ingressado no eSocial, se ocorrer reintegração de empregado desligado anteriormente, ou ainda para pagar diferenças de dissídios retroativos para desligados.

- Dados pessoais: CPF, NIS, Nome, Sexo, Raça/Cor, estado civil, grau de instrução,

- Nascto: data, município, país, país da Nacionalidade. Nome da Mãe e do Pai.

- Doctos: CTPS, RIC, RG, RNE, Órgão de classe, CNH

- Endereço: no Brasil e no exterior( se houver), Tipo de Logradouro.

- Estrangeiro data chegada, classificação da condição de estrangeiro no Brasil, casado com brasileiro, tem filhos brasileiros.

- Deficiência: física, visual, auditiva, mental, intelectual, reabilitado e observação (255).

- Dependentes: tipo, nome, data nascimento, CPF se for maior de 18 anos, se é dependente IR e SF. Se é dependente que recebe pensão por morte ou auxílio reclusão (RPPS)

- Aposentadoria: se já é aposentado por tempo de contribuição ou por idade.

- Contato: telefone principal e alternativo, e-mail principal e alternativo(autorização do empregado?)

- Vínculo: matrícula do empregado e servidor público (número novo que será gerado pelo sistema Senior), será enviado um S-2100 para cada matrícula do trabalhador.

- Celetista: data de admissão no vínculo, Tipo de admissão:

1- Admissão; 2- Transferência para empresa de mesmo grupo econômico; (informar dados da empresa anterior) 3- Transferência de empresa consorciada ou de consórcio; (informar dados da empresa anterior) 4 - Transferência por motivo de sucessão, incorporação ou fusão; (informar dados da empresa anterior) Indicativo de Admissão (Normal; Decorrente de Ação Fiscal; Decorrente de Decisão Judicial), Tipo de Regime de Jornada do Empregado: 1-submetido a horário de trabalho; 2-Ativ.Externa Art.62 inciso I; 3-Ativ.Externa do Art.62 inciso II

Natureza da Atividade (urbano ou rural), Data Base e CNPJ do sindicato da Categoria

- FGTS: optante e data opção.

- Trabalhador Temporário: Motivo da contratação:

1 - Necessidade transitória de substituição de seu pessoal regular; 2 - Acréscimo extraordinário de serviços

CNPJ do Tomador, CPF e Matrícula do substituído se motivo = 1.

- Estatutário: Indicador de Provimento (1-Normal; 2-Decorrente de Decisão Judicial;3-Tomou posse mas não entrou exercício ) Tipo de Provimento: 1 - Nomeação em cargo efetivo; 2 - Nomeação em cargo em comissão;

3 - Incorporação (militar); Data da nomeação, Data da Posse, Data Exercício.

4 - Matrícula (militar); 5 - Reinclusão (militar).

eSocial Conceitual versão 2.0

17

eSocial Conceitual versão 2.0 17

- Contrato: Código do Cargo; código da Função (obrigatória apenas para cargo em comissão) Categoria do trabalhador Tabela 1 do eSocial.

- Remuneração: Valor e unidade do Salário fixo. Descrição do salário variável (90).

- Duração contrato: se indeterminado ou determinado, data término quando determinado. (Enviar alteração quando o contrato for prorrogado).

- Local de Trabalho Geral: CNPJ, CAEPF,CNO Obra, Código Lotação, descrição complementar (80).

- Local de Trabalho Doméstico: Endereço com tipo de logradouro.

- Horário Contratual: Quantidade média de horas semana;

- Tipo de Jornada: 1 - Jornada Semanal (segunda a domingo) com apenas um horário por dia da semana e folga fixa; 2 - Demais tipos de jornada (escala, turno de revezamento, permutas, horários rotativos, etc.);

- Descrição do tipo de Jornada 2: informar a Descrição em 100 caracteres.

- Horário: dia da semana de segunda a domingo, dia 8-variável. Código do horário contratual.

- Filiação Sindical: CNPJ do sindicato a que se encontra filiado.

- Alvará judicial: número processo, se menor de 16 anos não aprendiz.

- Sucessão de Vínculo Trabalhista sem rescisão: CNPJ empregador anterior, matrícula anterior, data

início do vínculo original; observação (até 255 caracteres).

- Afastamento: exclusivamente se necessitar enviar evento de cadastramento inicial relativo a trabalhadores que estejam afastados da empresa antes do início do eSocial. (servidores cedidos?)

- Desligamento: informar data de desligamento, se empregado já demitido no mês de envio da Carga Inicial, for reintegrado ou tiver pagamento de Folhas de dissídio retroativos. Significa que a qualquer momento no futuro poderemos ter Carga Inicial destes trabalhadores.

Carga Inicial Trabalhador Sem Vínculo (S-2300)

Informar os trabalhadores que não possuem vínculo empregatício com a empresa: trabalhadores avulsos portuários e não-portuários, sócio de empresa, diretor não-empregado, cooperados, estagiários com ou sem bolsa de estudos; servidor público indicado para Conselho ou Órgão representativo, servidor público cedido informado pelo tomador; dirigente sindical (informado pelo sindicato que o remunera).

- Não é obrigatório informar neste arquivo os prestadores de serviços autônomos, que poderão

constar com poucos dados somente nos arquivos (S-1200 e S-1210) da Folha de Pagamento em que forem pagos. Contudo, é permitido que a empresa efetue o cadastramento dos autônomos.

- Trabalhadores Cooperados: Para cada categoria eSocial deverá haver um envio do S-2300.

- Dados pessoais: CPF, NIS (exceto estagiário), Nome, Sexo, Raça/Cor, estado civil, grau de instrução

- Nascto: Data, município, país, país da Nacionalidade. Nome da Mãe e do Pai.

- Doctos: CTPS, RIC, RG, RNE, Órgão de classe, CNH

- Endereço: no Brasil e no exterior( se houver), Tipo de Logradouro.

- Estrangeiro data chegada, classificação da condição de estrangeiro no Brasil, casado com brasileiro, tem filhos brasileiros.

- Deficiência: física, visual, auditiva, mental, intelectual, reabilitado e observação (255).

- Dependentes: tipo, nome, data nascimento, CPF se for maior de 18 anos, se é dependente IR e SF.

- Contato: telefone principal e alternativo, e-mail principal e alternativo (pedir autorização?)

- Trabalhador sem Vínculo Início: Código categoria eSocial, Data Início, Natureza Atividade

(urbano ou rural);

- Informações complementares: Código do Cargo e código Função (opcional).

- Remuneração: Valor e unidade do Salário fixo. Descrição do salário variável (90).

- FGTS: optante e data opção. Obrigatório para categorias 721 e 771.

- Informações Dirigente sindical: Categoria e CNPJ origem, Data admissão e Matrícula origem.

- Informações Trabalhador Cedido (somente área pública): Categoria origem, CNPJ cedente, Matrícula cedente, Data Admissão cedente,

Ônus da Cessão: 1 - Ônus do Cedente; 2 - Ônus do Cessionário;

3 - Ônus do Cedente e Cessionário;

- Informações do Estagiário: Estagiários com ou sem bolsa de estudos:

Natureza (obrigatório ou não-obrigatório);

Nível: (1 Fundamental, 2 Médio, 3 - Formação Profissional, 4 Superior); Área de Atuação descritivo (50);

Nº apólice seguro; Valor da Bolsa; Data prevista do Término; Instituição de ensino: CNPJ, Nome, Endereço,

eSocial Conceitual versão 2.0

18

eSocial Conceitual versão 2.0 18

Agente de Integração: CNPJ, Nome, Endereço da agência intermediadora, Supervisor Estágio: CPF e Nome do supervisor do estágio na Empresa.

As alterações ocorridas após o envio do S-2300 devem ser informadas no S-2305.

E para finalizar a contratação dos trabalhadores sem vínculo, deveremos utilizar o S-2399. No caso de Diretor não empregado deverão ser enviadas as verbas pagas.

Categoria de Trabalhadores eSocial

 

Tabela 1 Categorias de Trabalhadores

Grupo

Cód.

Descrição

Empregado

101

Empregado Geral

102

Empregado Trabalhador Rural por Pequeno Prazo da Lei 11.718/2008

103

Empregado Aprendiz

104

Empregado Doméstico

105

Empregado contrato a termo firmado nos termos da Lei 9601/98

106

Empregado contrato por prazo determinado nos termos da Lei 6019/74

Avulso

201

Trabalhador Avulso Portuário

202

Trabalhador Avulso Não Portuário

Servidor

301

Servidor Público Titular de Cargo Efetivo

Público

302

Servidor Público Ocupante de Cargo exclusivo em comissão

303

Servidor Público Exercente de Mandato Eletivo

304

Servidor Público Agente Público

305

Servidor Público vinculado a RPPS indicado para conselho ou órgão representativo, na condição de representante do governo, órgão ou entidade da administração pública.

306

Servidor Público Contrato Temporário

Cessão

401

Dirigente Sindical informação prestada pelo Sindicato

410

Trabalhador cedido informação prestada pelo Cessionário

Contribuinte

701

Contribuinte individual Autônomo em geral, exceto se enquadrado em uma das demais categorias de contribuinte individual

Individual

711

Contribuinte individual – Transportador autônomo

721

Contribuinte individual – Diretor não empregado, com FGTS

722

Contribuinte individual Diretor não empregado, sem FGTS

723

Contribuinte individual – empresários, sócios e membro de conselho de administração ou fiscal

731

Contribuinte individual – Cooperado que presta serviços por intermédio de Cooperativa de Trabalho

734

Contribuinte individual – Transportador Cooperado que presta serviços por intermédio de cooperativa de trabalho

738

Contribuinte individual – Cooperado filiado a Cooperativa de Produção

741

Contribuinte individual – Micro Empreendedor Individual, quando contratado por PJ

751

Contribuinte individual – aposentado de qualquer regime previdenciário, nomeado magistrado classista temporário da Justiça do Trabalho ou nomeado da Justiça Eleitoral.

761

Contribuinte individual – Associado eleito para direção de Cooperativa, associação ou entidade de classe de qualquer natureza ou finalidade, bem como o síndico ou administrador eleito para exercer atividade de direção condominial, desde que recebam remuneração.

771

Contribuinte individual – Membro de conselho tutelar, nos termos da Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990.

781

Ministro de confissão religiosa ou membro de vida consagrada, de congregação ou de ordem religiosa

Estudantes

901

Estagiário

902

Médico Residente

eSocial Conceitual versão 2.0

19

eSocial Conceitual versão 2.0 19

Informação dos não-Periódicos e da Folha Mensal

Após o envio da carga inicial, todas as alterações ocorridas nos dados do Empregador, dos estabelecimentos e obras, e ainda em tabelas deverão ser enviadas na competência.

Assim também, as ocorrências não periódicas de admissões e alterações em dados dos trabalhadores deverão ser informadas no decorrer do mês. E por fim, as informações periódicas da folha de pagamento serão enviadas mensalmente.

da folha de pagamento serão enviadas mensalmente. Deixaram de fazer parte do eSocial na versão 2.0:

Deixaram de fazer parte do eSocial na versão 2.0:

Deixaram de fazer parte do eSocial na versão 2.0: Prazos de Envio dos Arquivos não periódicos

Prazos de Envio dos Arquivos não periódicos

Os eventos não periódicos a serem enviados após a carga inicial terão prazos distintos de acordo com cada tipo de arquivo:

terão prazos distintos de acordo com cada tipo de arquivo: NOVA ERA Consult e Treinamento em

eSocial Conceitual versão 2.0

20

eSocial Conceitual versão 2.0 20

Informações dos leiautes não periódicos

S-2190 Admissão de Trabalhador Registro Preliminar:

Enviar este arquivo é opcional. Só deve ser utilizado pelo empregador que admitir um empregado sem que disponha de todas as informações necessárias ao envio do evento S-2200 Admissão do Trabalhador.

- Deve ser informado: CNPJ/CPF do empregador, CPF do trabalhador, data de nascimento e data de admissão do empregado.

- É imprescindível o envio posterior do evento S-2200 - Admissão de Trabalhador para complementar as informações da admissão e regularizar o registro do empregado.

- No caso da Admissão informada por este arquivo não se efetivar, o prazo para o envio do respectivo evento de exclusão é até o final do dia da data de admissão originalmente informada.

- Este evento só se aplica ao tipo de admissão originária, não devendo ser utilizado em caso de sucessão trabalhista.

- O evento S-2200 Admissão do Trabalhador deve confirmar os dados deste envio. Em caso de mudança em qualquer um dos dados informados, a admissão não será confirmada.

S-2200 Admissão de Trabalhador

Registrar a admissão do empregado, ou quando o empregado for transferido de uma empresa do mesmo grupo econômico ou em decorrência de uma sucessão, fusão ou incorporação.

Quem está obrigado: todo empregador que admitir empregado. Os órgãos públicos também estão obrigados, tanto em relação aos servidores abrangidos pelo Regime Geral de Previdência Social - RGPS, quanto aos do Regime Próprio de Previdência Social - RPPS.

Prazo de envio: até o final do dia imediatamente anterior ao do início da prestação do serviço. Quando enviou o S-2190 Registro Preliminar, o prazo é até o dia 7 do mês seguinte, ou antes da transmissão de qualquer outro evento relativo a esse trabalhador. O arquivo somente pode ser enviado em data igual ou posterior àquela definida para início do eSocial. Os vínculos ativos cuja admissão se deu em período anterior à implantação do eSocial devem ser enviados no S-2100 - Cadastramento Inicial do Vínculo.

- A matrícula do trabalhador (número/código do trabalhador atribuído pela empresa e pelo órgão público)

deve ser única, identificando um determinado vínculo entre ele e o empregador. Não é possível retificar MATRÍCULA, pois ela é chave do vínculo. Se a matrícula foi informada com erro, o S-2200 que a criou deve ser excluído.

- As informações do leiaute são as mesmas solicitadas no leiaute S-2100, com dois itens a mais:

ASO admissional com a data e CRM do médico, e a indicação de Primeiro Emprego.

- Nos casos de retificação de evento de admissão em que já tenha sido efetuado envio posterior de outros eventos periódicos e não periódicos (para o mesmo vínculo), inclusive remuneração (em períodos posteriores à admissão do trabalhador), deve ser observada a necessidade de retificação dos mesmos. Neste caso, para manter a integridade dos dados do Registro de Eventos Trabalhistas - RET, com as informações da Folha de Pagamento, o arquivo só é considerado válido após a retificação dos referidos eventos.

Atenção: a matrícula relativa a uma admissão excluída, não concretizada, será inutilizada, isto é, não pode ser reaproveitada para outro vínculo.

S-2205 - Para alterar dados pessoais do trabalhador S-2206 - Para alterar dados do contrato do trabalhador

eSocial Conceitual versão 2.0

21

eSocial Conceitual versão 2.0 21

S-2230 Afastamento Temporário

Informar os afastamentos temporários dos empregados, nos motivos da Tabela 18 Motivos de Afastamento com indicação de obrigatória, isto porque esta tabela também possui motivos de informação Facultativa. Eventuais alterações e prorrogações também serão informadas neste xml.

Prazos de envio

1. Acidente de trabalho: (código 01 da tabela 18)

- 1 a 30 dias = enviar até o dia 7 do mês seguinte ao término;

- mais de 30 dias (corridos) = enviar no 31º dia do afastamento.

2. Doença comum: (código 03 da tabela 18)

- 1 a 2 dias = não é necessário enviar.

- 3 a 30 dias = enviar até o dia 7 do mês seguinte ao término;

- mais de 30 dias corridos = enviar no 31º dia afastado, com todos os dias afastados desde o 1º.

3. Mesmo acidente ou doença não relacionada ao trabalho, dentro de 60 dias:

Mais de 30 dias no total = enviar em conjunto no 31º dia. Códigos 02 ou 04 da Tabela 18.

- Código 02 da Tabela 18 mesmo acidente de trabalho dentro de 60 dias.

Exemplo 1: afastamentos pelo mesmo motivo de acidente do trabalho dentro de 60 dias:

Afastamento 1: 01/03/2014 a 06/03/2014 (6 dias);

Afastamento 2: 08/03/2014 a 27/03/2014 (20 dias)

Afastamento 3: 13/04/2014 a 17/04/2014 (5 dias).

Envio: Afastamentos 1 e 2 = até o dia 07/04/2014. Código 01.

Afastamento 3 = em 17/04/2014, em que completa o 31º dia de afastamento. Cód. 02.

Exemplo 2: afastamentos pelo mesmo motivo de acidente do trabalho dentro de 60 dias:

1º Afastamento por acidente de trabalho: 01/06/2014 a 30/06/2014 (30 dias);

2º Afastamento por complicações do mesmo acidente de trabalho: 10/08/2014 a 24/08/2014. Cód. 02.

Envio: O 1º afastamento informar até o dia 07/07/2014

Cód. 01

O 2º afastamento informar no dia 10/08/2014, pois o empregado tem o direito a receber o

auxílio-doença, pago pelo INSS, a partir da data do novo afastamento.

-Código 04 da Tabela 18 mesma doença não relacionada ao trabalho dentro de 60 dias.

Utilizado para informar afastamentos com duração inferior a 3 dias e que totalizam 30 dias durante o

prazo de 60 dias contados do primeiro afastamento, pela mesma doença. E também para informar os

afastamentos de mesmo motivo que completam 31 dias durante o prazo 60 dias.

Exemplo 1:

1º afastamento 01/03/2014 a 02/03/2014 (2 dias);

2º afastamento 05/03/2014 a 29/03/2014 (25 dias);

3º afastamento 13/04/2014 a 14/04/2014 (2 dias);

eSocial Conceitual versão 2.0

22

eSocial Conceitual versão 2.0 22

4º afastamento 16/04/2014 a 17/04/2014 (2 dias)

Envio: O 2º afastamento é superior a 3 dias e deve ser informado no dia 07/04/2014. Cód. 03.

Demais afastamentos informar no dia 17/04/2014, dia em que completa 31 dias de

afastamento no prazo de 60 dias. Cód. 04

Exemplo 2:

1º afastamento: 04/06/2014 a 03/07/2014 (30 dias corridos) 2º afastamento mesmo motivo: 20/08/2014 a 21/08/2014 (2 dias) Envio: O 1º afastamento informar até o dia 07/08/2014 (nada informa em 07/07/2014). Cód. 03.

O 2º afastamento informar no dia 20/08/2014, pois o empregado tem direito a receber o

auxílio-doença pago pelo INSS, a partir da data do novo afastamento. Cód. 04.

Importante: Cód. 01 e 02 da Tabela 18 exigem CID e Nome + CRM/CRO do médico/dentista. Cód. 03 e 04 da Tabela 18 exigem Nome + CRM/CRO do médico/dentista. Se for acidente de trânsito informar se decorreu de atropelamento, colisão ou outro tipo.

4. Demais afastamentos: enviar até o dia 7 do mês seguinte ao da sua ocorrência.

5. Alteração e término de afastamento: até o dia 07 do mês seguinte à competência da alteração.

Obrigatoriedade da informação dos afastamentos

Cód.

 

Descrição

 

Obrigatoriedade de informação

01

Acidente/Doença do trabalho

 

Obrigatória, independentemente da quantidade de dias de afastamento.

 

Novo afastamento decorrente do mesmo acidente/doença do

Obrigatória

02

trabalho dentro de 60 dias

 

03

Acidente/Doença não relacionada ao trabalho

 

Obrigatória, nos casos em que o afastamento tiver duração superior a 2 (dois) dias.

 

Novo afastamento decorrente do mesmo acidente/doença

Obrigatória

04

não relacionado ao trabalho dentro de 60 dias

 
 

Afastamento/licença

prevista

em

regime

próprio,

sem

Obrigatória

05

remuneração.

 

06

Aposentadoria por invalidez - CLT, art. 475

 

Obrigatória

07

Acompanhamento - Licença para acompanhamento de membro da família

Facultativa

 

Afastamento do empregado para participar de atividade do

Facultativa

08

Conselho Curador do FGTS art. 65, §6º, Dec. 99.684/90 (Regulamento do FGTS)

09

Afastamento por motivo de greve.

 

Facultativa (não consta Tab.18)

10

Afastamento/licença

prevista

em

regime

próprio,

com

Facultativa

remuneração

 

11

Cárcere

Obrigatória

 

Cargo Eletivo - Candidato a cargo eletivo - Lei 07664, de

Obrigatória

12

1988.

art. 25, parágrafo único. - Celetistas em geral

 
 

Cargo Eletivo - Candidato a cargo eletivo - Lei 07664, de

Facultativa

1988.

art. 25, parágrafo único - Servidor público, estatutário

ou não, dos órgãos ou entidades da Administração Direta ou

13

Indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e dos Territórios, das fundações instituídas pelo Poder Público, e ao empregado de empresas concessionárias de serviços públicos

14

Cessão

Obrigatória

 

Gozo de férias - Afastamento temporário para o gozo de

Obrigatória

15

férias

16

Licença remunerada - Liberalidade da empresa ou Acordo/Convenção Coletiva de Trabalho

Facultativa

eSocial Conceitual versão 2.0

23

eSocial Conceitual versão 2.0 23

17

Licença Maternidade - 120 dias

Obrigatória

18

Licença Maternidade - a partir de 120 dias até 180 dias

Obrigatória

 

Licença Maternidade - Afastamento temporário por motivo de

Obrigatória

19

aborto não criminoso

 

Licença Maternidade - Afastamento temporário por motivo de licença-maternidade decorrente de adoção ou guarda judicial

Obrigatória

20

de criança

21

Licença não remunerada

Obrigatória, nos casos em que o afastamento ocorreu durante todo o mês calendário. Facultativo, nos demais casos.

22

Mandato Eleitoral - Afastamento temporário para o exercício de mandato eleitoral, sem remuneração.

Obrigatória

23

Mandato Eleitoral - Afastamento temporário para o exercício de mandato eleitoral, com remuneração.

Facultativa

24

Mandato Sindical - Afastamento temporário para exercício de mandato sindical

Obrigatória nos casos em que o ônus é do cessionário. Facultativa nos demais casos

25

Mulher vítima de violência - Lei 11340, de 2006 - art. 9º. §2º,II - Lei Maria da Penha

Obrigatória, nos casos em que o afastamento ocorreu durante todo o mês calendário. Facultativa, nos demais casos.

26

Participação de empregado no Conselho Nacional de Previdência SocialCNPS (art. 3º, Lei 8.213/91)

Facultativa

27

Qualificação - Afastamento por suspensão do contrato de acordo com o art. 476-A da CLT

Obrigatória, nos casos em que o afastamento ocorreu durante todo o mês calendário. Facultativa, nos demais casos.

 

Representante Sindical - Afastamento pelo tempo que se

Facultativa

28

fizer necessário, quando, na qualidade de representante de entidade sindical, estiver participando de reunião oficial de organismo internacional do qual o Brasil seja membro.

 

Serviço Militar - Afastamento temporário para prestar serviço

Obrigatória

29

militar obrigatório;

30

Suspensão disciplinar - CLT, art. 474.

Obrigatória, nos casos em que o afastamento ocorreu durante todo o mês calendário. Facultativa, nos demais casos.

31

Servidor Público em Disponibilidade

 

Alterações de motivo de afastamento da Tabela 18 Motivos de Afastamento Temporário:

De 01 Acidente/Doença do Trabalho para 03 Acidente/Doença não relacionado ao trabalho; De 01 Acidente/Doença do Trabalho para 06 - Aposentadoria por invalidez; De 02 Novo afastamento mesmo acidente/doença do trabalho dentro de 60 dias, para 06 Aposentadoria por Invalidez; De 03 Acidente/Doença não relacionado ao trabalho para 01 Acidente/Doença do Trabalho; De 03 Acidente/Doença não relacionado ao trabalho para 06 - Aposentadoria por invalidez; De 04 Novo afastamento mesmo acidente/doença não relacionado ao trabalho dentro de 60 dias para 06 Aposentadoria por invalidez.

S-2298 Reintegração

Informar reintegração de empregado previamente desligado da empresa. A reintegração ao trabalho é o ato que restabelece o vínculo de emprego tornando sem efeito seu desligamento.

Quem está obrigado: Todo empregador que, por decisão administrativa/judicial, tenha que reintegrar o trabalhador.

Prazo de envio: até o dia 07 (sete) do mês seguinte a que se refere a reintegração.

Importante:

eSocial Conceitual versão 2.0

24

eSocial Conceitual versão 2.0 24

Para os casos de anistia legal e determinação judicial devem-se informar as datas dos efeitos da

reintegração e do efetivo retorno ao trabalho, sendo esta última igual ou posterior a primeira.

2) Um dos efeitos da reintegração é o pagamento das remunerações e outros direitos do período

1)

compreendido entre o desligamento e a reintegração.

3)

Indicar no campo indPagtoJuizose as remunerações e correspondentes contribuições do período

compreendido entre o desligamento e a reintegração foram pagas em juízo.

4)

No caso de reintegração por outro motivo que não seja decisão judicial, a empresa deve enviar o

evento S-1200 Remuneração do Trabalhador, de todo esse período, bem como recolher os tributos,

contribuições previdenciárias e FGTS devidos, acrescidos dos encargos legais de mora, quando

quitados fora dos prazos normais de recolhimento.

5)

Enviar também o Evento S-1210 Pagamentos de Rendimentos do Trabalho. No caso deve enviar um

único evento S-1210 com todos os pagamentos no período de apuração.

6) A reintegração por outro motivo que não seja decisão judicial torna as folhas de pagamento

inconsistentes após o envio deste arquivo, no período compreendido entre o desligamento do

empregado e a sua reintegração.

7)

No caso de reintegração amparada por decisão judicial, o pagamento das remunerações e outros

direitos do período, compreendido entre o desligamento e a reintegração, não deve ser informado no

evento S-1200 Remuneração. Esta informação deverá ser transmitida na sistemática anterior à

implantação do eSocial, até que seja implantado módulo específico de reclamatória trabalhista no

sistema.

8)

A reintegração por decisão judicial restabelece os direitos do empregado a partir da data definida na

sentença. Esta deverá ser a data informada no campo “dtEfeito”. Se a sentença for omissa esta data é

o dia seguinte ao desligamento.

9)

A reintegração de empregados desligados antes da implantação do eSocial na empresa requer os

seguintes procedimentos:

a) Envio do evento S-2100 Cadastramento Inicial do Vínculo com a informação da data do

desligamento no campo “dtDesligamento”;

b) Envio deste evento com as informações pertinentes;

10) Na reintegração deve ser adotada a matrícula anteriormente cadastrada no eSocial.

S-2299 Desligamento

São as informações destinadas a registrar o desligamento do trabalhador da empresa.

Quem está obrigado: Todo empregador que tenha encerrado definitivamente o vínculo trabalhista com seu empregado por algum dos motivos constantes da Tabela 19 - Motivos de Desligamento.

Prazo de envio: as informações de desligamento devem ser enviadas até o 1º dia útil seguinte à data do desligamento, no caso de aviso prévio trabalhado ou do término de contrato por prazo determinado. Para os demais casos, até 10 (dez) dias seguintes à data do desligamento, desde que não ultrapasse a data do envio do evento S-1200 - Remuneração, para o trabalhador a que se refere o desligamento.

eSocial Conceitual versão 2.0

25

eSocial Conceitual versão 2.0 25

Importante:

1) É nesse evento que a empresa deve informar os valores das verbas rescisórias, individualizando por

itens da remuneração do trabalhador que, por sua vez, devem estar de acordo com a Tabela de

Rubricas cadastrada pela empresa.

2) O pagamento de parcelas salariais, de natureza remuneratória, relativas à competência anterior ao

desligamento, devem ser enviadas por meio do evento S-1200 Remuneração do Trabalhador.

3) O desligamento do empregado encerra o vínculo contratual existente com aquele empregador e

antecipa todas as parcelas salariais devidas e já conhecidas, tais como comissões pendentes e

percentagens, que devem ser liquidadas e informadas neste arquivo.

4) O pagamento de parcelas salariais, de natureza rescisória, apuradas depois do envio do evento

“Desligamento”, requer a retificação deste evento, exceto aquelas decorrentes de fatos jurídicos

posteriores ao desligamento, provenientes de sentenças normativas, convenções ou acordos coletivos

de trabalho e participação de lucros e resultados.

5) As diferenças salariais, provenientes de sentenças normativas, convenções ou acordos coletivos de

trabalho e participação de lucros e resultados, devidas após o envio do evento “Desligamento”,

devem ser informadas em campos próprios no evento S-1200 - Remuneração.

6) Os pagamentos das parcelas salariais, bem como as de natureza indenizatória, informadas neste

evento, SEMPRE devem ser informados no evento S-1210 Pagamentos de Rendimentos do

Trabalho, no grupo {infoPgto}/{detPgtoResc}, com {tpPgto} = 2 (Pagamento de valor apurado em

rescisão contratual de empregado, informado em {recPgtos/vlrPgto} do

7) Informar a Data do Atestado de Saúde Ocupacional ASO Demissional e o CRM do médico

8)

responsável.

Eventos que podem ocorrer após o Desligamento:

a) S-2298 - Reintegração;

b) S-1200 - Remuneração, quando decorrentes de acordo, convenção ou sentença normativa referente ao período de vigência do contrato;

c) S-1200 - Remuneração, quando decorrente de período de quarentena, referente a período posterior a vigência do contrato;

d) S-1210 - Pagamentos de Rendimentos do Trabalho, para quitação de PLR;

e) S-2220 Monitoramento de Saúde do Trabalhador.

Tabela 19 - Motivos de Desligamento

 

Tabela 19 Motivos de Desligamento

Cód.

Descrição

01

Rescisão com justa causa, por iniciativa do empregador

02

Rescisão sem justa causa, por iniciativa do empregador

03

Rescisão antecipada do contrato a termo por iniciativa do empregador

04

Rescisão antecipada do contrato a termo por iniciativa do empregado

05

Rescisão por culpa recíproca ou força maior

06

Rescisão por término do contrato a termo

07

Rescisão do contrato de trabalho por iniciativa do empregado

09

Falecimento provocado por acidente de trabalho

10

Falecimento do empregado provocado por outros motivos, exceto acidente de trabalho.

eSocial Conceitual versão 2.0

26

eSocial Conceitual versão 2.0 26
 

Transferência de empregado para empresa do mesmo grupo empresarial que tenha assumido os encargos

11

trabalhistas, sem que tenha havido rescisão do contrato de trabalho.

 

Transferência de empregado da empresa consorciada para o consórcio que tenha assumido os encargos

12

trabalhistas, e vice-versa, sem que tenha havido rescisão do contrato de trabalho.

 

Transferência de empregado de empresa ou consórcio, para outra empresa ou consórcio que tenha assumido os encargos trabalhistas por motivo de sucessão (fusão, cisão ou incorporação), sem que tenha havido rescisão do

13

contrato de trabalho.

14

Rescisão por encerramento da empresa, de seus estabelecimentos ou supressão de parte de suas atividades.

15

Demissão de Aprendizes por Desempenho Insuficiente ou Inadaptação

 

Declaração de nulidade do contrato de trabalho por infringência ao inciso II do art. 37 da Constituição Federal,

16

quando mantido o direito ao salário.

17

Rescisão Indireta do Contrato de Trabalho, reconhecida pela Justiça do Trabalho.

18

Aposentadoria Compulsória (somente para categorias de trabalhadores 301 a 306)

19

Aposentadoria por idade

(somente para categorias de trabalhadores 301 a 306)

20

Aposentadoria por idade e tempo de contribuição

(somente categorias de trabalhadores 301 a 306)

21

Reforma Militar (somente para categorias de trabalhadores 301 a 306)

22

Reserva Militar (somente para categorias de trabalhadores 301 a 306)

23

Exoneração

(somente para categorias de trabalhadores 301 a 306)

24

Demissão

(somente para categorias de trabalhadores 301 a 306)

25

Vacância para assumir outro cargo efetivo (somente para categorias de trabalhadores 301 a 306)

S-2399 Trabalhador Sem Vínculo - Término

Informações utilizadas para o encerramento de contrato/prestação de serviço com o trabalhador sem vínculo empregatício.

Quem está Obrigado: as empresas que utilizaram mão de obra de Trabalhador sem vínculo de emprego informado no evento S-2300 - Trabalhador sem Vínculo Início.

Prazo de envio: este evento deve ser enviado até o dia 07 (sete) do mês seguinte ao término da contratação/prestação de serviço.

Importante:

1) Informar as verbas rescisórias referentes ao término de contrato do TSV-Trabalhador sem Vínculo. O

grupo de informações Complementares, que inclui o grupo Verbas Rescisórias, é obrigatório para as

categorias código 721Diretor não Empregado com FGTS e código 771 Membro de Conselho Tutelar;

para estes casos as verbas rescisórias devem ser informadas neste arquivo e não no S-1200

Remuneração do Trabalhador.

2) Os pagamentos referentes às verbas rescisórias informadas neste arquivo, SEMPRE devem ser

informados no evento S-1210 Pagamentos de Rendimentos do Trabalho, com Tipo Pagamento = 3

Pagamento de valor apurado em rescisão contratual de trabalhador sem vínculo, informado em

{recPgtos/vlrPgto} do S-2399.

3) Trabalhador que após o desligamento esteja impedido de exercer atividade por um período determinado

de tempo, em função de informação estratégica ou privilegiada, das atividades exercidas, a data final

do período de impedimento deve estar consignada neste arquivo (grupo quarentena), com o objetivo

de permitir o envio dos eventos de remuneração assegurada no período para este trabalhador, mesmo

após o desligamento.

eSocial Conceitual versão 2.0

27

eSocial Conceitual versão 2.0 27

Informações da Folha Mensal

Os arquivos S-1200 a S-1299 se referem ao Movimento da Folha mensal.

S-1200

Remuneração do Trabalhador

S-1210

Pagamentos de Rendimentos do Trabalho

S-1220

Pagamentos a Beneficiários Não Identificados

S-1250

Aquisição de Produção Rural

S-1260

Comercialização da Produção Rural Pessoa Física

S-1270

Contratação de Trabalhadores Avulsos Não Portuários

S-1280

Informações Complementares aos Eventos Periódicos Desoneração e Ativ.Simples Concomit.

S-1298

Reabertura dos Eventos Periódicos

S-1299

Fechamento dos Eventos Periódicos

S-1300

Contribuição Sindical Patronal facultativo e pode enviar fora do Movimento mensal.

O primeiro envio de arquivo S-1200 a S-1280 presumirá aberta a Folha mensal.

Ao final dos envios, informar o arquivo de Fechamento S-1299 indicando se houve ou não pagamentos de Remuneração no mês.

Somente para Retificar Folhas já fechadas teremos de enviar o arquivo de abertura S-1298 Reabertura dos Eventos Periódicos Remuneração da competência respectiva.

S-1200 Remuneração do Trabalhador

O envio da Folha no S-1200 Remuneração do Trabalhador, indicará todos os tipos de Folhas e

Adiantamentos pagos no mês (Mensal, Adto, PLR, Dissídio Coletivo). Para pagto da folha do 13º salário integral será enviado arquivo S-1200 em separado.

No arquivo de Remuneração (S-1200) incluir rubrica a rubrica cada evento da ficha financeira, separando os valores por matrícula, Lotação Tributária, sendo gerado um arquivo XML para cada trabalhador. 1 arquivo por CPF.

Se houver 10 mil trabalhadores na empresa, serão enviados 10 mil arquivos de remuneração.

Empregados; Avulsos,

Pro laboristas; Cooperados;

Dirigentes sindicais;

Prestadores de serviços autônomos;

Estagiários;

Servidores públicos, e outros.

Reenvio de S-1200 não é substitutivo do anterior, deve-se excluir com S-3000 e após informar o correto. Se enviar sem excluir será devolvido o último com alerta para correção.

Pensão Alimentícia: Existindo pagamento de pensão alimentícia é obrigatória a identificação do nome do beneficiário e valor da pensão. Também é obrigatória a informação do CPF do beneficiário se ele for maior de 18 anos.

Contratação de MEI - Microempreendedor Individual: para prestar serviços de hidráulica, eletricidade, pintura, alvenaria, carpintaria e de manutenção ou reparo de veículos, a pessoas jurídicas, o contratante deverá enquadrá-lo na Categoria 741, e informar, além da remuneração, os dados cadastrais CPF, NIS e data de nascimento.

Tomador de serviços de trabalhadores avulsos não envia o S-1200 destes, pois a responsabilidade pela preparação das folhas de pagamento dos trabalhadores avulsos portuários e não-portuários é do OGMO ou do sindicato de trabalhadores avulsos.

eSocial Conceitual versão 2.0

28

eSocial Conceitual versão 2.0 28

Prestador de serviço informará através da Lotação para qual tomador o empregado trabalhou durante o mês, correspondendo ao rateio de seus valores de folha para cada Lotação do xml S-1200. O Tomador do serviço não informa os trabalhadores tomados de Terceiro contratado.

O arquivo S-1200 não deve ser informado:

- Pelo contratante do Trabalhador Avulso Não Portuário (o responsável pelas informações é o sindicato);

- Para o empregado desligado no período de apuração, enviando apenas o S-2299 - Desligamento.

Informações no leiaute S-1200:

- Identificação do Trabalhador: CPF, NIS, qtde dependentes Sal.Família; Qtde Depend. IRRF.

- Múltiplos Vínculos/Outro Contrato: Indicador de Desconto de INSS:

1 - Contribuição descontada pelo empregador declarante;

2 - Contribuição descontada por outra(s) empresa(s) sobre valor inferior ao limite máximo do salário de contribuição;

3 - Contribuição sobre o limite máximo de salário de contribuição já descontada em outra(s) empresa(s);

- Remuneração Outras Empresas: CNPJ da outra empresa e base sobre qual houve descto INSS.

- Informações Complementares TSV sem Carga Inicial (autônomos): Nome, data nascto, CBO;

Natureza atividade (urbana ou rural); Qtde de dias trabalhados, no caso do Segurado Especial que

contrata Contribuinte Individual, indicando a quantidade de dias trabalhados pelo mesmo.

- Processo Judicial do Trabalhador: Tipo de Tributo (1 IRRF ou 2 - INSS); nº processo que deve estar cadastrado na Tabela de Processos.

- Remuneração no Período da Apuração: Indicador recibo de pagamento (1-200); CNPJ estabelecimento, CAEPF ou CNO ou CPF Empregador Doméstico; Cód.Lotação Tributária.

- Remuneração (1-10): Matrícula (empregado ou servidor), Código Categoria eSocial, Valor líquido, Se reside no Brasil, Data de Pagamento somente se dentro da competência. Simples Atividade

Concomitante: Indicador de Contribuição Substituída na Empresa Optante pelo Simples:

1 - Contribuição Substituída Integralmente;

2 - Contribuição não substituída;

3 - Contribuição não substituída concomitante com contribuição substituída.

. Valores com liminares impedindo tributação ao INSS e FGTS devem ser informados normalmente com indicação do código do processo judicial, salvo se a decisão for definitiva.

- Itens da Remuneração (1-200): Código da Rubrica, quantidade de referência (horas, cotas, meses, percentual), valor unitário, valor da rubrica.

- Plano de Saúde Coletivo Empresarial (1-99): CNPJ operadora Plano, Registro ANS, valor titular, Dependente Plano: CPF, data nascto, nome, relação dependência, valor pago.

- Exposição a Agente nocivo aposentadoria especial: somente para empregado, servidor, avulso e cooperado de cooperativa de produção ou de trabalho. Código da Tabela 2 do eSocial.

- Pensão Judicial: CPF, data nascto, nome do beneficiário, valor.

- Pagto no exterior: código do País, NIF, endereço exterior.

- Informação de período de Dissídio/Acordo/Convenção retroativo:

- Data do Acordo;

- Tipo de Acordo:

A - Acordo Coletivo de Trabalho;

B - Comissão de Conciliação Prévia - CCP;

C - Convenção Coletiva de Trabalho;

D - Sentença Normativa - Dissídio;

E Conversão Licença Saúde em Acidente de Trabalho.

- Período de Referência: Tipo de recibo, competência para folha mensal e Ano para o 13º salário.

- CNPJ/CAEPF/CNO e código da Lotação Tributária da diferença apurada.

- Remuneração: Demais itens a serem informados iguais aos itens da folha mensal.

S-1210 Pagamentos de Rendimentos do Trabalho

Informações relativas aos pagamentos referentes aos rendimentos do trabalho com ou sem vínculo empregatício e o pagamento de Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) objeto de negociação entre a empresa e seus empregados. Prazo de envio: este evento deve ser enviado até o dia 07 do mês seguinte.

eSocial Conceitual versão 2.0

29

eSocial Conceitual versão 2.0 29

Importante:

1)

Para

este

evento

entende-se

por

trabalhador

beneficiário

a

Pessoa

Física

(CPF) que

auferiu

remuneração/rendimentos no qual houve ou não retenção de IRRF pela fonte pagadora.

2)

Deve ser enviado um único evento S-1210 por mês de referência para cada trabalhador.

3)

Todo pagamento deste evento deve estar anteriormente informado em um dos seguintes eventos:

S-1200 Remuneração do Trabalhador

 

S-2299 Desligamento;

 

S-2399 Trabalhador sem Vínculo - Término.

 

4)

Cada um dos valores a pagar informados nos eventos mencionados no item anterior são identificados

através de um recibo de pagamento, conforme definido no campo {ideRecPgto} do leiaute;

 

5)

Para cada pagamento a empresa deve utilizar um grupo de

Informações do(s) pagamento (s)

efetuado(s) - infPgto} deste evento, o qual requer as seguintes informações:

a)

Data de pagamento;

b)

Indicação se o pagamento está sendo efetuado ao beneficiário residente no Brasil ou não;

c)

Tipo de pagamento: 1- valor líquido de folha (recibo de pagamento),

2- valor rescisão contratual de empregado informado no evento S-2299,

3- valor rescisão contratual de Trabalhador sem Vínculo informado no evento S-2399.

6)

Se a remuneração informada no Evento S-1200 foi paga dentro da competência e a data de pagamento

foi lá indicada, este pagamento não precisa ser informado no S-1210.

Porém, todos os pagamentos de rescisões (S-2299 e S-2399) devem constar no S-1210.

7)

O envio do segundo arquivo S-1210 para o mesmo trabalhador não é substitutivo, devendo excluir o

anterior através do S-3000, e reenviar o arquivo S-1210 correto.

8)

O eSocial vai criticar (com regras de validação) a efetividade dos pagamentos. Se a empresa informou

o pagamento do Valor Líquido da Folha no evento S-1200 ao tentar enviar uma informação distinta de

pagamento no evento S-1210 será recusada essa segunda informação. A empresa vai precisar

corrigir/retificar uma das duas informações.

S-1220 Pagamentos a Beneficiários Não Identificados

Informações relativas aos pagamentos efetuados pela pessoa jurídica no caso de não identificação dos beneficiários das despesas a título de remuneração indireta correspondente a:

1)

2)

contraprestação de arrendamento mercantil ou o aluguel ou, quando for o caso, os respectivos encargos de depreciação:

- De veículo utilizado no transporte de administradores, diretores, gerentes e seus assessores ou de terceiros em relação a pessoa jurídica; e - De imóvel cedido para uso de qualquer pessoa dentre as referidas na alínea precedente;

despesas com benefícios e vantagens concedidas pela empresa a administradores, diretores, gerentes

e seus assessores, pagas diretamente ou mediante a contratação de terceiros, tais como:

eSocial Conceitual versão 2.0

30

eSocial Conceitual versão 2.0 30

a) A aquisição de alimentos ou quaisquer outros bens para utilização pelo beneficiário fora do

estabelecimento da empresa;

b) Os pagamentos relativos a clubes e assemelhados;

c) O salário e respectivos encargos sociais de empregados postos à disposição ou cedidos, pela

empresa, a administradores, diretores, gerentes e seus assessores ou de terceiros; e

d) A conservação, o custeio e a manutenção dos bens referidos no item 1.

Quem está obrigado: o empregador/empresa que pagou remuneração indireta, para empregados ou para contribuintes individuais que lhes prestaram serviços. Prazo de envio: até o dia 07 do mês seguinte.

Importante:

1)

A empresa deve enviar um arquivo (S-1220) para cada pagamento efetuado.

2)

A empresa deve informar data de pagamento, período de referência do pagamento da remuneração,

os valor liquido, valor reajustado e o IRRF nos respectivos campos, vlrLiq, VlrReaj e vlrIRRF.

Conforme exemplificado a seguir:

3)

O rendimento será considerado líquido, cabendo o reajustamento do respectivo rendimento bruto. A

alíquota será de 35% (trinta e cinco por cento) a empresa deve reajustar a base de cálculo utilizando a

formula: Valor Pago / 0,65 = Valor Reajustado. Exemplo: se a empresa informar o pagamento de R$

3.000,00 sem identificar o beneficiário, aplica formula e obtém o Valor Reajustado R$ 4.615,38. Que

sobre o qual aplica-se a alíquota de 35% obtém-se o imposto de Renda na fonte de R$ 1.615,38 e

valor líquido de R$ 3.000,00.

4)

O regime de tributação é Exclusivo na Fonte e o prazo de recolhimento do imposto é no dia de

ocorrência do fato gerador, ou seja, na data do pagamento do rendimento.

S-1250 Aquisição de Produção Rural

Informações relativas à aquisição de produção rural de origem animal ou vegetal decorrente de responsabilidade tributária por substituição a que se submete, em decorrência da lei, a pessoa física (o intermediário), a empresa adquirente, consumidora ou consignatária, ou a cooperativa.

- Será enviado um arquivo S-1250 por estabelecimento/Filial adquirente de produtos rurais de PF.

Quem está obrigado:

a) Pessoas Jurídicas em geral, quando efetuar aquisição de produtos rurais de pessoa física ou de

segurado especial, independentemente de as operações terem sido realizadas diretamente com o produtor

ou com intermediário pessoa física;

b) Pessoa Física (intermediário) que adquire produção de produtor rural pessoa física ou segurado

especial para venda no varejo a consumidor final pessoa física, outro produtor rural pessoa física ou

segurado especial;

c) Entidade inscrita no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), quando a mesma efetuar a

aquisição de produtos rurais no âmbito do PAA, de produtor rural pessoa física ou pessoa jurídica;

eSocial Conceitual versão 2.0

31

eSocial Conceitual versão 2.0 31

d) A cooperativa adquirente de produto rural;

e) A Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), quando adquirir produtos do produtor rural

pessoa física ou do produtor rural pessoa jurídica, destinados ao Programa de Aquisição de Alimentos,

instituído pelo art. 19 da Lei nº 10.696/2003.

Prazo de envio: até o dia 07 do mês seguinte

Importante:

1) As informações deste evento devem ser enviadas ao eSocial agrupadas por tipo de aquisição, e identificação do produtor rural. No caso de aquisição de produtor rural pessoa jurídica, é obrigatório o detalhamento das notas fiscais.

2) Caso o produtor rural possua decisão judicial determinando a suspensão da retenção ou o depósito

judicial das contribuições previdenciárias incidentes sobre a aquisição de produção rural, deve cadastrar

o processo no evento S-1070 - Tabela de Processos Administrativos/Judiciais e indicá-lo neste evento.

Deve ainda informar neste evento dados do processo judicial, o valor da contribuição previdenciária, o

valor da contribuição destinada ao financiamento dos benefícios concedidos em razão do grau de

incidência da incapacidade laborativa decorrente dos riscos ambientais do trabalho - GILRAT, o valor da

contribuição destinada ao SENAR, que deixaram de ser retidos/recolhidos em decorrência da

3)

decisão/sentença judicial.

Quando for realizada a aquisição pela CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) ou por Entidade

inscrita no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), as mesmas deverão informar o CNPJ dos

fornecedores dos produtos rurais.

S-1260 Comercialização da Produção Rural Pessoa Física

Informações relativas à comercialização da produção rural prestadas pelo produtor rural pessoa física e pelo segurado especial.

Quem está obrigado: o produtor rural pessoa física e o segurado especial, devem informar o valor da

receita bruta da comercialização da produção rural própria e dos subprodutos e resíduos, se houver, quando

comercializar com:

adquirente domiciliado no exterior (exportação);

consumidor pessoa física, no varejo;

outro produtor rural pessoa física;

outro segurado especial;

pessoa jurídica, na qualidade de adquirente, consumidora ou consignatária;

• pessoa física não produtor rural, quando adquire produção para venda, no varejo ou a consumidor pessoa

física;

destinatário incerto ou quando não houver comprovação formal do destino da produção.

Prazo de envio: até o dia 07 do mês seguinte.

eSocial Conceitual versão 2.0

32

eSocial Conceitual versão 2.0 32

Importante:

1) As informações deste evento devem ser consolidadas e enviadas ao eSocial, identificando a inscrição do

estabelecimento rural que comercializou a produção e agrupadas por tipo de comercialização.

2) Equipara-se ao produtor rural pessoa física o consórcio simplificado de produtores rurais, definido no art.

25 da Lei 8.212/1991. E deve declarar no CPF do outorgado pelo consórcio.

3) Produção rural: é produto de origem animal ou vegetal, em estado natural ou submetido a processos de

beneficiamento ou de industrialização rudimentar, bem como os subprodutos e os resíduos obtidos por

esses processos.

4) São imunes à tributação as receitas de exportação direta de produtos rurais, em decorrência da

disposição contida no inciso I do § 2º do art. 149 da Constituição Federal. Este dispositivo não se aplica à

contribuição devida ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), por se tratar de contribuição de

interesse das categorias profissionais ou econômicas.

5) Não deve informar este evento o produtor rural pessoa física que comercialize apenas produção rural de

terceiros, pois, neste caso, não há substituição da contribuição previdenciária.

S-1270 Contratação de Trabalhadores Avulsos Não Portuários

Informações prestadas exclusivamente pelos tomadores de serviços de trabalhadores avulsos não

portuários.

Quem está obrigado: Os tomadores de serviços de trabalhadores avulsos não portuários intermediados

pelo sindicado.

Prazo de envio: até o dia 07 do mês seguinte.

Importante:

1)

As empresas tomadoras de serviços deverão informar a remuneração recebida, décimo terceiro salário

proporcional e as contribuições descontadas dos trabalhadores avulsos não portuários.

2)

Os sindicatos informarão a folha de pagamento dos empregados para alocação individualizada dos

valores para o fundo de garantia e previdência social no evento S-1200.

3)

A informação deste evento constituirá o respectivo DARF e a DCTFWeb em nome da tomadora de