Sei sulla pagina 1di 40
Caderno de exercícios* Contabilidade Analítica 4º semestre (GTH) Ano letivo 2014/2015 *Exercícios adaptados de

Caderno de exercícios*

Contabilidade Analítica 4º semestre (GTH)

Ano letivo 2014/2015

*Exercícios adaptados de bibliografia diversa

ESTM/IPL

Conceição Gomes

Exercício 1

Exercício 1 A Confbar, Lda. utiliza, para além de uma contabilidade financeira, uma contabilidade analítica

A Confbar, Lda. utiliza, para além de uma contabilidade financeira, uma contabilidade analítica simplificada que lhe permite calcular o resultado do ramo de confeitaria e de bar que explora. No final do exercício apuraram-se os seguintes valores, em euros:

Rubricas

Confeitaria

Bar

Compras de mercadorias

325

000

335

000

Fornecimentos e Serviços Externos

9

000

9

500

Gastos com o pessoal

56

000

78 500

Outros gastos operacionais

1

500

1

250

Gastos de financiamento

500

250

Depreciações do período

 

11

500

3

500

Existências iniciais de mercadorias

7

500

2

500

Existências finais de mercadorias

9

000

2

000

Vendas do período

476

000

452

500

1. Determine o resultado global obtido pela empresa no período.

2. Determine o resultado de cada um dos ramos da atividade empresarial.

3. Determine a rendibilidade global das vendas e de cada um dos ramos de atividade.

da atividade empresarial. 3. Determine a rendibilidade global das venda s e de cada um dos
da atividade empresarial. 3. Determine a rendibilidade global das venda s e de cada um dos

Exercício 2

Exercício 2 A Sociedade Industrial X produz um determin ado produto químico. No mês de julho

A Sociedade Industrial X produz um determinado produto químico. No mês de julho de 2012 apuraram-se os seguintes elementos:

(valores em u.m.)

 

Compras de matérias-primas(total de faturas)

2

800

Gastos de compra

275

Descontos comerciais obtidos nas matérias

50

Salário dos operários fabris

700

Encargos sociais referentes a salários

140

Ordenados do pessoal fabril

200

Encargos sociais referentes aos ordenados do pessoal fabril

40

Amortização do edifício e equipamentos fabris (quota mensal)

300

Eletricidade e água (dos serviços fabris)

80

Ordenados da Administração

300

Ordenados do pessoal de escritório

120

Encargos sociais referentes aos ordenados do pessoal de Escritório e da Administração

240

Vendas

6

800

Descontos comerciais concedidos nas vendas

140

Gastos de venda (comissão dos vendedores)

220

Existências no princípio do mês:

 

Matérias-primas

6

800

Matérias subsidiárias

800

Fuel oil 50000 Kgs a 0.01 u.m./Kg

500

Produtos fabricados

2

100

Existências no final do mês:

 

Matérias-primas

6

200

Matérias subsidiárias

680

Fuel oil 38000 Kgs a 0,01u.m./Kg

380

Produtos fabricados

1

800

Produtos em curso de fabrico

200

Elabore a Demonstração dos Resultados por natureza e a Demonstração de Resultados por funções de julho de 2012.

a Demonstração dos Resultados por natureza e a Demonstração de Resultados por funções de julho de
a Demonstração dos Resultados por natureza e a Demonstração de Resultados por funções de julho de

Exercício 3

Exercício 3 A repartição dos gastos correntes da empres a Bombarral, em setembro do ano N,

A repartição dos gastos correntes da empresa Bombarral, em setembro do ano N, pelas

diversas funções foi a seguinte (€):

Conta SNC

Total

Gastos

Gastos de

Gastos

Gastos

industriais

distribuição

administrativos

financeiros

CMC

64

000

62

000

1

500

500

 

FSE

57

500

50

500

6

000

1

000

 

Impostos

1

300

 

750

550

 

Gastos com

77

600

65

000

6

500

6

100

 

pessoal

       

Outros

650

   

650

 

Gastos

Operacionais

Depreciações

25

000

22

500

2

100

400

 

Provisões

1

500

   

1

500

 

Gastos

11

500

     

11

500

financeiros

   

Total

239 050

200 000

16 850

10 700

11

500

Os movimentos verificados no mesmo período na conta de inventário de produtos

acabados foram os seguintes:

Descrição

Unidades

Valor (€)

Inventário em 31/08/n

191

250

72 675

Produção

500

000

 

Vendas

530

000

265 000

Inventário em 30/09/n

161

250

 

Tendo em conta que as saídas de inventários são valorizadas pelo critério do FIFO, com

base na informação apresentada, pretende-se que:

a) Determine o custo unitário do produto fabricado.

b) Valorize o custo dos produtos vendidos e calcule o valor do inventário final de

produtos acabados.

c) Elabore a Demonstração de resultados por funções (considere que a taxa do

imposto sobre o rendimento é de 20%).

a Demonstração de resultados por funções (considere que a taxa do imposto sobre o rendimento é
a Demonstração de resultados por funções (considere que a taxa do imposto sobre o rendimento é

Exercício 4

Exercício 4 Admita que a empresa Mar apresentou a se guinte Demonstração dos Resultados por Natureza:

Admita que a empresa Mar apresentou a seguinte Demonstração dos Resultados por Natureza:

(valores em u.m.)

 

Contas do SNC

 

Cod

Descrição

71

Vendas Variação nos inventários da produção

32

500

1

000

61

Custo das matérias consumidas

5

000

62

Fornecimentos e serviços externos

5

000

63

Gastos com o pessoal

15

000

64

Gastos de depreciação e de amortização

5

000

69

Gastos e perdas de financiamento Resultado antes de imposto

2

500

1

000

Informação adicional:

Existência final de produto acabado = 3 000u.m.

Existência inicial de produto acabado = 2000u.m.

Preço de venda unitário = 32,5u.m.

Quantidade produzida = 950 equipamentos marítimos

As percentagens dos gastos industriais para as diversas naturezas de gastos são aos seguintes:

Custo das matérias consumidas: 80% de matérias primas e 10% de matérias subsidiárias.

Fornecimentos e serviços externos: 40% de custos industriais

Gastos com o pessoal: 75% de custos industriais

Gastos de depreciação e de amortização: 25% de custos industriais

Dos custos não industriais 80% são de distribuição e 20% são administrativos.

Adota o FIFO.

1- Elabore a demonstração dos resultados por funções.

e 20% são administrativos. • Adota o FIFO. 1- Elabore a demonstração dos resultados por funções.
e 20% são administrativos. • Adota o FIFO. 1- Elabore a demonstração dos resultados por funções.

Exercício 5

Exercício 5 A Camisa, Lda. produz camisas de homem. Pretende-se que clas sifique de forma analítica

A Camisa, Lda. produz camisas de homem. Pretende-se que classifique de forma analítica os seguintes custos industriais:

Peça de tecido (algodão); Colarinho em plástico (peça para aplicar como suporte); Molde para colocar na mesa computorizada para corte do tecido; Agulhas para colocar nas máquinas de “corte e cose” (desgaste rápido); Botões; Punho (peça já montada para aplicar); Etiqueta com o nome do fabricante e o número da camisa; Etiqueta com o material de fabrico e as instruções de lavagem; Tiras de tecido (aparas); Óleo lubrificante para o equipamento fabril; Pequenas ferramentas (desgaste rápido); Equipamento fabril; Cruzeta para transporte.

o equipamento fabril; Pequenas ferramentas (desgaste rápido); Equipamento fabril; Cruzeta para transporte. Página 6
o equipamento fabril; Pequenas ferramentas (desgaste rápido); Equipamento fabril; Cruzeta para transporte. Página 6

Exercício 6

Exercício 6 Classifique as seguintes oper ações em despesa, receita, gasto, rendimento, recebimento ou pagamento: 1.

Classifique as seguintes operações em despesa, receita, gasto, rendimento, recebimento ou pagamento:

1. Aquisição de equipamento industrial, no valor de 20 000 €, a pronto pagamento;

2. Compra a crédito de 1 000 € de Matéria 1;

3. Venda a crédito de 1 800 € de Produto 1;

4. Depreciação do exercício do edifício E1, no valor de 2 000 €;

5. Consumo de despesas de telecomunicações – Fact. TMN no valor de 510 €;

6. Transferência de 1 800 € do nosso cliente C1, efetuada para o banco CGD;

7. Processamento de ordenados e encargos relativos a produção de P1 – 8 000 €;

8. Consumo de matérias na produção de P1 – 12 000 €,

9. Compras de 1000 unidades de M1 a 12,5 €/unidade;

10. Consumo mensal de M1 – 800 unidades;

11. Ordenados mensais na seção industrial S1 – 10 000 €;

12. Encargos com a segurança social 2 375 €;

13. Venda de 500 unidades de P1 a 20 €/unidade;

14. Custo das vendas – 7 500 €.

Exercício 7

O Hospital do Oeste apresentou os seguintes custos. Em relação ao objeto de custo

indicado, classifique os custos em diretos e indiretos:

Custos

Objeto de custo

Catering disponibilizado aos pacientes

Paciente

Ordenados das enfermeiras da pediatria

Departamento de pediatria

Prescrição de medicamentos

Paciente

Aquecimento do hospital

Departamento de pediatria

Ordenado do diretor do departamento de pediatria

Departamento de pediatria

Ordenado do diretor do departamento de pediatria

Paciente

Analises clínicas realizadas por laboratórios externos

Paciente

Analises clínicas realizadas por laboratórios externos

Qualquer departamento

externos Paciente Analises clínicas realizadas por labora tórios externos Qualquer departamento Página 7
externos Paciente Analises clínicas realizadas por labora tórios externos Qualquer departamento Página 7

Exercício 8

Exercício 8 O Hotel de Peniche necessita de analisar os custos de eletricidade em variáveis e

O Hotel de Peniche necessita de analisar os custos de eletricidade em variáveis e fixos

no departamento de quartos. Dispomos da seguinte informação em relação ao mês de maior ocupção e de menor ocupação.

 

Custo de eletricidade

Quartos vendidos

Mês de maior ocupação

2

600

2 400

Mês de menor ocupação

2

000

1 200

Utilizando o método dos mínimos e dos máximos calcule:

a) O custo variável por quarto ocupado;

b) O custo variável nos meses apresentados;

c) O custo fixo por mês.

Exercício 9

O restaurante Analítica disponibilizou informação acerca da remuneração dos seus

funcionários:

 

Clientes

Remuneração

Janeiro

11

000

29

500 €

Fevereiro

13

100

34

750 €

Março

14

900

39

250 €

Abril

19

100

49

750 €

Maio

22

000

57

000 €

Junho

24

200

62

500 €

Julho

26

300

67

750 €

Agosto

27

000

69

500 €

Setembro

23

900

61

750 €

Outubro

20

100

52

250 €

Novembro

18

200

47

500 €

Dezembro

16

000

42

000 €

a) Através do método dos mínimos e dos máximos calcule o custo fixo da remuneração anual e o custo variável da remuneração anual.

e dos máximos calcule o custo fixo da remuneração anual e o custo variável da remuneração
e dos máximos calcule o custo fixo da remuneração anual e o custo variável da remuneração

Exercício 10

Exercício 10 O cabeleireiro Berlengas dispõe dos seguintes custos por nível de atividade (valores em euros):

O cabeleireiro Berlengas dispõe dos seguintes custos por nível de atividade (valores em euros):

Número de clientes por mês

500

800

1

000

 

Salários

1 700

2 600

3

200

Matérias consumidas

1 050

1 680

2

100

Rececionista

300

300

300

Materiais de limpeza

250

280

300

Renda

1

200

1

200

1

200

a)

Classifique os custos em fixos, variáveis e semivariáveis.

b)

Em relação a cada um dos custos apresentados, calcule o custo fixo por mês e o custo variável por cliente.

c)

Calcule os custos totais se o cabeleireiro tiver 1 200 clientes.

d)

Calcule os custos unitários por cliente para os diferentes níveis de atividade apresentados.

d) Calcule os custos unitários por cliente para os difere ntes níveis de atividade apresentados. Página
d) Calcule os custos unitários por cliente para os difere ntes níveis de atividade apresentados. Página

Exercício 11

Exercício 11 O hotel GTH_11 apresentou a seguinte evoluç ão de custos semestral (em euros) do

O hotel GTH_11 apresentou a seguinte evolução de custos semestral (em euros) do departamento de alojamento.

Mês

Janeiro

Fevereiro

Março

Abril

 

Maio

Junho

Quartos ocupados

511

 

1

234

 

2 111

 

2

015

3

560

3

660

Gastos com pessoal

50 000

 

50 000

 

50 000

50 000

50 000

50 000

Trabalho temporário

960,68

2

319,92

3

968,68

3

788,20

6 692,80

6 880,80

Amenities

408,80

 

987,20

1

688,80

 

1

612

848

2 2

928

Materiais de limpeza

1 706,60

2

140,40

2

666,60

 

2

609

536

3 3

596

Decorações

140

 

140

 

140

 

140

 

140

 

140

Comissões

2 540,88

2

598,72

2

668,88

2 661,2

2 784,8

2 792,8

Uniformes

125

 

125

 

125

 

125

 

125

 

125

Televisão

97,09

 

234,46

 

401,09

382,85

676,40

695,40

Material de escritório

112,42

 

271,48

 

464,42

443,30

783,20

805,20

Formação

130

 

130

 

130

 

130

 

130

 

130

Outros

1 255,50

 

1

617

2

055,50

2

007,50

2

780

2

830

Total

57 476,97

60 564,18

64 308,97

63 899,05

70 496,20

70 923,20

a) Identifique os custos fixos, os custos variáveis e os custos semi-variáveis.

b) Calcule o custo variável unitário e o custo fixo para cada item indicado.

c) Calcule o custo variável total e o custo fixo total do departamento de alojamento, no semestre indicado.

c) Calcule o custo variável total e o custo fixo total do departamento de alojamento, no
c) Calcule o custo variável total e o custo fixo total do departamento de alojamento, no

Exercício 12

Exercício 12 A empresa Roof, SA dedica-se à produção de telhas. Em relação ao mês de

A empresa Roof, SA dedica-se à produção de telhas. Em relação ao mês de Março de 2013 dispõe-se da seguinte informação em euros.

Vendas

7 100

000

Descontos e abatimentos concedidos

200

000

Compras de matérias-primas

1 200

000

Compras de matérias subsidiárias

325

000

Despesas com as compras matérias-primas

75

000

Descontos e abatimentos em compras de matérias subsidiárias

55

000

Salários do pessoal da fábrica

850

000

Encargos sociais com os salários

40%

Ordenados da Direção da fábrica

200

000

Encargos sociais com os ordenados da fábrica

40%

Ordenados dos vendedores

350

000

Encargos sociais com os ordenados dos vendedores

40%

Ordenados do pessoal administrativo

200

000

Encargos sociais do pessoal administrativo

40%

Combustíveis dos veículos dos vendedores

175

000

Energia elétrica da fábrica

75

000

Consumo de água da fábrica

25

000

Amortização do edifício e equipamento fabril (quota mensal)

195

000

Amortização dos equipamentos administrativos

45

000

Amortização das viaturas dos vendedores

22

500

Outros custos fabris

17

500

Outros custos administrativos

27

600

Existências no início do mês:

 

Produto acabado

525

000

Matérias-primas

385

000

Matérias subsidiárias

210

000

Produtos em vias fabrico:

 

Matérias-primas

205

000

Mão-de-obra direta

75

000

Gastos gerais de fabrico

25

000

Existências no fim do mês:

 

Produto acabado

645

000

Matérias-primas

455

000

Matérias subsidiárias

145

000

Produtos em vias fabrico:

 

Matérias-primas

65

000

Mão-de-obra direta

145

000

Gastos gerais de fabrico

35

000

Matérias-primas 65 000 Mão-de-obra direta 145 000 Gastos gerais de fabrico 35 000 Página 11
Matérias-primas 65 000 Mão-de-obra direta 145 000 Gastos gerais de fabrico 35 000 Página 11

Calcule apresentando todos os cálculos:

Calcule apresentando todos os cálculos: a) Custo primo; b) Custo de transformação dos produtos acabados; c)

a) Custo primo;

b) Custo de transformação dos produtos acabados;

c) Calcule o custo industrial dos produtos acabados;

d) Calcule o custo complexivo.

Exercício 13

A empresa OOO dedica-se à produção e comercialização do produto O. Os dados referentes a Janeiro de N foram os seguintes:

Custo das matérias-primas consumidas

6

000 €

Mão-de-obra direta

4

000 €

Gastos Gerais de Fabrico

500

Custos Não Industriais:

 

Distribuição

1 000 €

Administração

1 600 €

Financeiros

400

Vendas:

 

Unidades vendidas

2

500

Preço de venda unitário

7

Produtos Acabados (unidades):

 

Existência Inicial

0

Produção

3

200

Existência Final

700

 

Produtos em Vias de Fabrico (PVF):

 

Existência Inicial

0

Existência Final:

 

Matérias-primas

100

Custos de tranformação

60 €

 

Calcule:

a) Custo primo.

b) Custo de transformação.

c) Custo de transformação dos produtos acabados.

d) Custo industrial.

e) Custo industrial dos produtos acabados.

f) Custo industrial dos produtos em vias de fabrico.

g) Custo industrial dos produtos acabados e vendidos.

h) Custo complexivo.

i) Custo complexivo unitário.

j) Resultado bruto.

k) Resultado complexivo.

e vendidos. h) Custo complexivo. i) Custo complexivo unitário. j) Resultado bruto. k) Resultado complexivo. Página
e vendidos. h) Custo complexivo. i) Custo complexivo unitário. j) Resultado bruto. k) Resultado complexivo. Página

Exercício 14

Exercício 14 A TTT emprega no fabrico do produto T, farinha de trigo, que é misturada

A TTT emprega no fabrico do produto T, farinha de trigo, que é misturada com cacau moído e açúcar, segundo proporções estabelecidas. O ciclo de produção traduz- se numa primeira operação de torrefacção de farinha, seguindo-se a mistura dos dois outros produtos. Em relação ao mês de Dezembro dispõem-se dos seguintes elementos:

Compras de farinha de trigo

5

000 Kgs – 0,82 €

Compras de cacau

1

800 Kgs – 6,6 €

Compras de açúcar

1

200 Kgs – 0,95 €

Salários dos operários da fábrica

6

000 €

Encargos sociais referentes a salários

3

600 €

Ordenados do pessoal diretivo da fábrica

1 800 €

Encargos sociais do pessoal diretivo da fábrica

1 080 €

Ordenados do pessoal de escritório

3

200 €

Encargos sociais do pessoal de escritório

1 920 €

Ordenados da administração

1 800 €

Amortização do edifício e equipamentos fabris (quota mensal)

1 250 €

Outros gastos gerais de fabrico

2 980 €

Ordenados e comissões a agentes vendedores

1

600 €

Vendas

9

000Kgs – 5 €

Descontos concedidos nas vendas

720 €

Energia elétrica da fábrica

1

600 €

Existências no princípio do mês:

 

Farinha de trigo

1

000Kgs – 0,8 €

Cacau

200Kgs – 6,4 €

Açúcar

100Kgs – 0,9 €

Matérias subsidiárias

800€

Produtos acabados

2

000Kgs – 3,2 €

Existências no fim do mês:

 

Farinha

700Kgs

Cacau

1

100Kgs

Açúcar

100Kgs

Produtos acabados

1

000Kgs

Produtos em vias de fabrico no fim do mês:

 

Matérias primas

1

400 €

Mão-de-obra direta

1

170,5 €

Gastos gerais de fabrico

1

129,5 €

Produção

8

000Kgs

A empresa utiliza o critério FIFO na movimentação das saídas de existências. Pretende-se que determine:

a) Custo primo dos produtos fabricados.

b) Custo de transformação dos produtos fabricados.

c) Custo industrial dos produtos fabricados.

d) Custo industrial dos produtos fabricados e vendidos.

e) Custo complexivo.

f) Resultado bruto.

g) Resultado complexivo.

dos produt os fabricados e vendidos. e) Custo complexivo. f) Resultado bruto. g) Resultado complexivo. Página
dos produt os fabricados e vendidos. e) Custo complexivo. f) Resultado bruto. g) Resultado complexivo. Página

Exercício 15

Exercício 15 A empresa “Frigo Ártico” fabrica caixas fr igoríficas para o mercado interno. Da contabilidade

A empresa “Frigo Ártico” fabrica caixas frigoríficas para o mercado interno. Da contabilidade interna do mês de janeiro do ano N, obteve-se a seguinte informação relativamente ao produto “caixas frigoríficas”:

Custo de produção unitário fixo Custo de produção unitário variável Quantidade produzida no mês Quantidade vendida no mês (não há Ef) Preço de venda unitário

 

1 €

2 €

100

unidades

150

unidades

4

O critério valorimétrico utilizado pela empresa na valorização das saídas de armazém é o FIFO.

Do balanço do ano anterior (N-1) retiraram-se, relativamente às existências finais do produto, os seguintes valores:

Custo fixo unitário 2 €

Custo variável unitário

1 €

Pretende-se que:

a) Demonstração de Resultados pelos sistemas de custeio total e variável para o mês de janeiro.

b) Explicação analítica da diferença dos resultados obtidos pelos dois sistemas de custeio.

de janeiro. b) Explicação analítica da di ferença dos resultados obtidos pelos dois sistemas de custeio.
de janeiro. b) Explicação analítica da di ferença dos resultados obtidos pelos dois sistemas de custeio.

Exercício 16

Exercício 16 Da contabilidade analítica da empresa Alfa, SA, recolheram-se os seguintes elementos relativos a um

Da contabilidade analítica da empresa Alfa, SA, recolheram-se os seguintes elementos relativos a um mês:

Quantidades produzidas

 

80

000 unidades

Quantidades vendidas

 

75

000 unidades

Custos fixos globais

 

1 250 000 €

Industriais

800

000 €

 

Comerciais

450

000 €

 

Custos variáveis globais

 

2 150 000 €

Industriais

1 600 000 €

 

Comerciais

550

000 €

 

Preço de venda unitário

 

50

Produção normal mensal

 

100 000 unidades

Pretende-se:

a) Demonstração de resultados pelos sistemas de custeio total e racional;

b) Explicação da diferença de resultados apurados pelos dois sistemas de custeio.

c) Calcule o ponto crítico.

da diferença de resultados a purados pelos dois sistemas de custeio. c) Calcule o ponto crítico.
da diferença de resultados a purados pelos dois sistemas de custeio. c) Calcule o ponto crítico.

Exercício 17

Exercício 17 A empresa Guide, SA, dedica-se ao fabrico de motores elétricos. O preço de venda

A empresa Guide, SA, dedica-se ao fabrico de motores elétricos. O preço de venda é de

65€. A empresa utiliza o FIFO na valorização das suas existências. Os seguintes dados

dizem respeito aos seus primeiros dois trimestres de atividade:

 

1º trimestre

2º trimestre

Vendas

11 500

11

000

Produção

12 000

10

500

Gastos:

Variáveis de produção

160 000 €

140 000 €

Fixos de produção

87

500 €

87

500 €

Variáveis de distribuição e administrativos

47

500 €

55

000 €

Fixos de distribuição e administrativos

17

600 €

17

600 €

Produção

 

normal

12 000 unidades

a) Elabore as Demonstrações de Resultados por funções pelo sistema de custeio total

para os dois trimestres.

b) Elabore as Demonstrações de Resultados por funções pelo sistema de custeio variável

para os dois trimestres.

c) Elabore as Demonstrações de resultados por funções pelo sistema de custeio racional

para os dois trimestres.

d) Explique, numericamente e por palavras suas, as diferenças ou semelhanças (entre os

custeios) encontradas nos resultados obtidos (1º trimestre e 2º trimestre)

ou semelhanças (entre os custeios) encontradas nos resultados ob tidos (1º trimestre e 2º trimestre) Página
ou semelhanças (entre os custeios) encontradas nos resultados ob tidos (1º trimestre e 2º trimestre) Página

Exercício 18

Exercício 18 Relativamente à Empresa Azeitona, Lda. dispõe-se da seguinte informação (em euros):   Custos Fixos

Relativamente à Empresa Azeitona, Lda. dispõe-se da seguinte informação (em euros):

 

Custos Fixos

Custos Variáveis

Total

Custos de Produção

     

Fornecimentos e Serviços Externos

660

2

320

2

980

Gastos com o pessoal

3

680

920

4

600

Depreciações do período

990

 

990

Outros gastos operacionais

35

 

35

 

5

365

3

240

8

605

Custos de Distribuição

     

Fornecimentos e Serviços Externos

180

480

660

Gastos com o pessoal

736

 

184

920

Depreciações do período

180

 

180

 

1

096

664

1

760

Custos da Administração

     

Fornecimentos e Serviços Externos

250

 

250

Gastos com o pessoal

460

 

460

Depreciações do período

130

 

130

Outros gastos operacionais

95

 

95

 

935

 

935

Gastos de Financiamento

1

690

 

1

690

A produção do mês foi de 10 000 unidades do produto A e de 6 400 unidades do produto B. Admite-se que a empresa adota o custeio variável e como critério valorimétrico o FIFO.

 

Unidades

Valores

Existências Iniciais:

     

Produtos acabados – Produto A

 

12 000

0,48 €/unidade

Produtos acabados – Produto B

 

8 000

0,38 €/unidade

 

Produto A

Produto B

   

Vendas

16 000 a 1 € cada

10 000 a 0,9 € cada

 

Produto A

Produto B

Total

Custos Variáveis (em euros)

     

Fornecimentos e Serviços Externos

1

800

520

2

320

Gastos com o pessoal

640

280

920

Consumos de matérias-primas

2

400

1 600

4

000

Consumos de matérias subsidiárias

120

160

280

a) Determine o custo de produção unitário dos produtos A e B.

b) Elabore a Demonstração dos Resultados por Funções

o custo de produção unitário dos produtos A e B. b) Elabore a Demonstração dos Resultados
o custo de produção unitário dos produtos A e B. b) Elabore a Demonstração dos Resultados

Exercício 19

Exercício 19 A empresa da Catarina possui uma central eletrica que foi projetada e construida para

A empresa da Catarina possui uma central eletrica que foi projetada e construida para

ser utilizada por três fábricas.

Fábrica

 

Horas de utilização

 

Previstas

Reais

Cat

100 000

80

000

Ar

60

000

120 000

Ina

40

000

40

000

A central eletrica apresentou 1 000 000€ de custos fixos e 2 000 000€ de custos

variáveis.

a) Distribua os custos pelas fábricas utilizando o coeficiente de imputação de base única;

b) Distribua os custos pelas fábricas utilizando o coeficiente de imputação de base múltipla.

Exercício 20

A empresa MMM, cuja atividade principal é a manutenção de jardins, está subdividida

em três centros de responsabilidade, ou seja, três secções principais.

Os respetivos custos e atividades do mês de Março foram:

 

Custos fixos

Custos variáveis

Atividade

Secção A

1

000

3

000

500 hH

Secção G

3

000

5

000

4 000 Hf

Secção J

7

000

2

000

1 000 Hm

a) Calcule o coeficiente de imputação de cada secção, utilizando o custeio total.

b) Calcule o coeficiente de imputação de cada secção, utilizando o custeio variável.

o custeio total. b) Calcule o coeficiente de imputação de cad a secção, utilizando o custeio
o custeio total. b) Calcule o coeficiente de imputação de cad a secção, utilizando o custeio

Exercício 21

Exercício 21 No decurso do mês de Março de N a Empres a Taborda, que está

No decurso do mês de Março de N a Empresa Taborda, que está dividida em três secções principais (A, B, C) e duas secções auxiliares (Sl, S2), apresentava os seguintes montantes de gastos indirectos de fabrico (em Euros):

Ordenados

165

000

Custos Suplementares de Mão de Obra

15

000

Depreciações de Máquinas

250

000

Energia

12

500

Renda da Fábrica

28

300

Seguro do Edifício Fabril

2 830

O resumo de alguns registos da companhia é o seguinte:

DEPARTAMENTO

CUSTOS

M.O.D

HORAS M.O.D

HORAS

ÁREA (m 2 )

(Euros)

 

TRABALHADAS

A

100

000

4

000

1 900

400

B

150

000

5

000

1 500

240

C

150

000

3

000

800

720

S1

   

400

40

S2

   

400

15

Bases de imputação dos gastos gerais de fabrico:

Ordenados - HORAS M.O.D. Custos Suplementares de Mão de Obra - HORAS M.O.D Depreciações de Máquinas - HORAS TRABALHADAS Energia - HORAS TRABALHADAS Renda da Fábrica - ÁREA OCUPADA Seguro do Edifício da Fabrica - ÁREA OCUPADA

O

departamento S1 serve os departamentos de produção na base do custo da M.O.D.

O

departamento S2 serve os departamentos B (60%) e C (40%).

a) Elabore um mapa de distribuição dos gastos, segundo as indicações do caso prático.

(60%) e C (40%). a) Elabore um mapa de distribuição dos gastos, segundo as indicações do
(60%) e C (40%). a) Elabore um mapa de distribuição dos gastos, segundo as indicações do

Exercício 22

Exercício 22 A empresa Tarrafa encontra-se dividida em quatro secções principais: Laminagem, Corte, Montagem e

A empresa Tarrafa encontra-se dividida em quatro secções principais: Laminagem, Corte, Montagem e Pintura. Dispõe ainda de três secções auxiliares: Manutenção, Compras e Controle. Os gastos gerais de fabrico realmente ocorridos são acumulados nas respetivas contas departamentais. No fim do mês de Janeiro, os totais acumulados nessas contas eram os seguintes:

Secções

GGF (€)

Laminagem

1 300

Corte

350

Montagem

400

Pintura

100

Manutenção

200

Compras

500

Controlo

400

Os GGF das secções auxiliares são distribuídos para os demais departamentos do seguinte modo:

MANUTENÇÃO para o DEPARTAMENTO de CONTROLO e para os DEPARTAMENTOS DE PRODUÇÃO; CONTROLO para os DEPARTAMENTOS DE PRODUÇÃO COMPRAS para os DEPARTAMENTOS DE PRODUÇÃO

Considere as seguintes bases de imputação:

MANUTENÇÃO

Área em m 2 de cada departamento;

CONTROLO

N.º

empregados de cada departamento;

COMPRAS

Valor

de requisições de materiais feitas pelo armazém;

A Secção de Estatística e Análise elaborou o seguinte quadro:

DEPARTAMENTOS

ÁREA (m2)

N.º EMPREGADOS

REQUISIÇÕES (€)

Laminagem

4

000

600

30

000

Corte

2

500

400

5 000

Montagem

1

500

560

1 000

Pintura

800

560

14

000

Manutenção

800

80

 

Compras

200

20

 

Controle

1

200

10

 

1) Folha de trabalho com toda a distribuição dos gastos gerais de fabrico segundo as indicações do caso prático. 2) A empresa fabrica um só produto, tendo produzido no período em referência, 25 000 unidades. Por cada unidade a empresa paga 2,25 € de M.O.D. Calcule qual o custo de produção unitário.

unidades. Por cada unidade a empresa paga 2,25 € de M.O.D. Calcule qual o custo de
unidades. Por cada unidade a empresa paga 2,25 € de M.O.D. Calcule qual o custo de

Exercício 23

Exercício 23 A empresa DDD, Lda dedica-se à produção de 2 produtos, que designaremos por X

A empresa DDD, Lda dedica-se à produção de 2 produtos, que designaremos por X e Y. A produção é obtida a partir das matérias-primas M1 e M2 em duas secções fabris, designadas S1 e S2. Relativamente ao mês de janeiro de 20x1, dispõe-se dos seguintes dados:

Designação

Unidade

Custo

Produto X

Produto Y

Total

unitário

Produtos em vias de fabrico:

         

PVF no inicio do mês PVF no fim do mês

Não havia

Não havia

Produtos acabados:

         

Existências iniciais:

Quantidades

Kg

52

000

35

000

Custos/Kg (1)

5

6

Produção

Kg

100 000

50

000

Matérias primas consumidas (2):

         

M1

Kg

2

80

000

20

000

M2

Kg

4

40

000

40

000

Mão de obra direta

Hh

10 €

10

000

6

000

 

Gastos gerais de fabrico:

         

Serviço S1

Hh

6

000

3

000

Serviço S2

Hh

4

000

3

000

(1) Pelo custeio total. Admita que o custo unitário das existências iniciais pelo custeio variável é igual ao da produção do mês determinado por este custeio. (2) A empresa adota o critério de valorização de saídas de existências FIFO. Os gastos gerais de fabrico são imputados aos produtos em função do número de horas de mão de obra direta. A repartição dos GGF segundo a sua variabilidade (considere a MOD um custo variável) é a seguinte (€):

 

Secção S1

Secção S2

Total

Custos fixos

34

650

22

050

56

700

Custos variáveis

64

350

26

950

91

300

Custos de distribuição

   

36

000

Custos administrativos

   

45

100

Custos financeiros

   

29

100

As vendas foram as seguintes:

110 000 Kgs do produto X a 6 €/Kg 45 000 Kgs do produto Y a 8 €/Kg Pretende-se que:

foram as seguintes: 110 000 Kgs do produto X a 6 €/Kg 45 000 Kgs do
foram as seguintes: 110 000 Kgs do produto X a 6 €/Kg 45 000 Kgs do

Página 21

a) Determine o custo industrial da produção acabada no mês pelos sistemas de custeio total

a) Determine o custo industrial da produção acabada no mês pelos sistemas de custeio total e variável, admitindo que a empresa segue, sucessivamente, os critérios de imputação de base única e de base múltipla dos GGF.

b) Elabore as demonstrações de resultados por funções (SNC) pelos dois sistemas de custeio (no custeio variável admita que os custos industriais fixos são repartidos pelos dois produtos proporcionalmente às quantidades produzidas).

Exercício 24

A empresa Lenox tem 2 secções auxiliares A e B e 2 centros de custos C e D. A base de imputação utilizada pela secção A para a distribuição de custos são as horas de

mão de obra direta enquanto que pela secção B são os m 2 . Foi obtida a seguinte informação para a distribuição de custos.

Custos diretos Horas de MOD

m 2

Secção Auxiliar A 96 000 u.m. 2 000 20 000

Secção Auxiliar B 164 000 u.m. 8 000 2 000

Centro Custo C 750 000 u.m. 24 000 120 000

Centro Custo D 500 000 u.m. 16 000 60 000

1- Redistribua os custos da secção A e B pelos seguintes métodos:

a) Direto

b) Escada

c) Prestações recíprocas

os custos da s ecção A e B pelos seguintes métodos: a) Direto b) Escada c)
os custos da s ecção A e B pelos seguintes métodos: a) Direto b) Escada c)

Exercício 25

Exercício 25 O Hotel Navio está subdividido em três centros de responsabilidade principais e que neste

O Hotel Navio está subdividido em três centros de responsabilidade principais e que neste caso

correspondem a centros de custos (Alojamento, Comidas e Bebidas e Animação), e dois centros auxiliares

(Limpeza e Lavandaria). Os respetivos custos diretos (€) e atividade mensal são em média os seguintes:

 

Custos diretos

Indicador de Atividade

Secção Alojamento

12

000

500

dormidas

Secção Comidas e Bebidas

12

000

800

refeições

Secção Animação

7

000

100

horas homem

Secção Limpeza

4

000

525

horas homem

Secção Lavandaria

2

500

500

horas homem

A atividade das secções auxiliares é a seguinte:

Limpeza

200 horas homem de serviço prestado ao Alojamento

200

horas homem de serviço prestado às Comidas e Bebidas

25 horas homem de serviço prestado à Animação

100

horas homem de serviço prestado à Lavandaria

Lavandaria

200 horas homem de serviço prestado ao Alojamento

200

horas homem de serviço prestado às Comidas e Bebidas

100

horas homem de serviço prestado à Limpeza

Pretende-se:

a) Determine os custos totais das secções principais, utilizando o método das prestações recíprocas para repartir os custos das secções auxiliares.

b) Determine o custo por dormida, refeição servida e hora homem de animação.

c) Considerando que o preço de venda por dormida é de 80 €, de refeição é de 35 € e de hora de animação é de 55 €, elabore a demonstração de resultados por secção e comente.

35 € e de hora de animação é de 55 €, elabore a demonstração de resultados
35 € e de hora de animação é de 55 €, elabore a demonstração de resultados

Exercício 26

Exercício 26 A empresa SKI, Lda. dedica-se à fabric ação e comercialização de dois tipos de

A empresa SKI, Lda. dedica-se à fabricação e comercialização de dois tipos de

esquis:

- Modelo A – Esqui desportivo

- Modelo B – Esqui passeio

A produção de esquis compreende 3 fases: Preparação, Moldagem e

Acabamento. Existindo, ainda, uma secção auxiliar – Manutenção - que trata da

conservação dos edifícios e equipamentos de toda a empresa. Existem, também, dois armazéns: Armazém de Matérias e Armazém de Produtos Acabados.

Da

contabilidade do mês de setembro do ano N, retiraram-se os seguintes

elementos:

a) Custos e atividade das secções

Secções

 

Custos diretos €

Atividade

 

Variáveis

Fixos

 

Preparação

48

200

42

850

2

500

Moldagem

41

000

95

000

2

700

Acabamento

27

000

16

500

900

Manutenção

4 400

13

200

880

Armazém MP

 

9

180

 

Armazém PA

 

5

400

 

Os custos do Armazém MP são imputados às quantidades consumidas de blocos,

lâminas, reforços e suportes de fixação.

Os custos do Armazém de PA são imputados em função do número de pares de

esquis produzidos.

A secção de manutenção repartiu a sua atividade da seguinte forma:

Secção de Preparação – 260 hH

Secção de Moldagem – 300 hH

Secção de Acabamento – 320 hH

b) Consumos de matérias e de atividade das secções:

Descrição

UF

A

B

Matérias

     

Bloco central plástico

Par

1

200

 

Bloco central metálico

Par

 

1

500

Lâmina aço

Par

1

200

1

500

Reforço biqueira

Par

1

200

1

500

1 500 Lâmina aço Par 1 200 1 500 Reforço biqueira Par 1 200 1 500
1 500 Lâmina aço Par 1 200 1 500 Reforço biqueira Par 1 200 1 500
Suportes de fixação Par 1 200 1 500 Resina Kg 3 000 3 750 Matérias

Suportes de fixação

Par

1

200

1

500

Resina

Kg

3

000

3

750

Matérias diversas

12 000

2

500

Atividade das secções

     

Preparação

hH

1 500

1

000

Moldagem

Par

1 200

1

500

Acabamento

hH

400

500

Unidades Produzidas

 

1

200

1

500

c) Compras

 

UF

Quantidade

Custo unit. (€)

Bloco central plástico

Par

1

300

15

Bloco central metálico

Par

1

500

5

Lâmina aço

Par

2

800

3,5

Reforço biqueira

Par

3

000

4

Suportes de fixação

Par

2

875

45

Resina

Kg

8

000

7

As compras de matérias diversas totalizaram 14 500€.

d) Existências iniciais:

 

UF

Quantidade

Custo unit. (€)

Bloco central plástico

Par

300

7,5

Bloco central metálico

Par

500

5

Resina

Kg

1

000

7

A) Sabendo que a empresa utiliza o sistema de custeio total e o critério de valorimetria FIFO, pretende-se que elabore:

a. Mapa dos custos das secções (redistribuição).

b. Mapa dos custos de produção, incluindo o custo unitário do produto.

das s ecções (redistribuição). b. Mapa dos custos de produção, in cluindo o custo unitário do
das s ecções (redistribuição). b. Mapa dos custos de produção, in cluindo o custo unitário do

Exercício 27

Exercício 27 O gestor da empresa Aventura utiliza o custeio baseado nas atividades para calcular os

O gestor da empresa Aventura utiliza o custeio baseado nas atividades para calcular os custos das viagens de jangada. Para cada jangada é necessário seis clientes e um guia. A empresa oferece dois tipos de viagem: três dias para principiantes e três dias para clientes sazonais. É de salientar que em cada viagem podem ir várias jangadas.

Temos a seguinte informação disponível:

Atividades

Principiante

Sazonais

Publicidade

215

€/viagem

215

€/viagem

Autorização para utilizar o rio

30

€/viagem

50

€/viagem

Utilização de equipamento

20

€/viagem+5 €/pessoa

40

€/viagem+8 €/pessoa

Seguro

75

€/viagem

127

€/viagem

Guias

300

€/guia

400

€/guia

Alimentação

60

€/pessoa

60

€/pessoa

a) Calcule o custo de uma viagem com quatro jangadas para principiantes. Considere 28 pessoas (inclui o guia).

b) Calcule o custo de uma viagem com quatro jangadas para clientes sazonais. Considere 28 pessoas (inclui o guia).

c) Qual o preço mínimo recomendado por cliente, de modo a repor todos os custos?

pessoas (inclui o guia). c) Qual o preço mínimo recomendado por c liente, de modo a
pessoas (inclui o guia). c) Qual o preço mínimo recomendado por c liente, de modo a

Exercício 28

Exercício 28 Temos disponível a seguinte informação da indústria Ciudad Juarez. Esta informação diz respeito ao

Temos disponível a seguinte informação da indústria Ciudad Juarez. Esta informação

diz respeito ao mês de Dezembro de 2011.

Bicicletas produzidas: bicicletas de montanha (600 unidades) e bicicletas de corrida

(200 unidades).

 

Bicicletas de montanha

Bicicletas de corrida

Materiais diretos

100 u.m./unidade

200

u.m./unidade

Mão-de-obra direta

30 u.m./unidade

60

u.m./unidade

   

Indutores de custo

Atividades

Bicicletas de montanha

Bicicletas de corrida

Aquisição de materiais

600

quadros

200

quadros

Preparação das máquinas

7 inícios

24

inícios

Inspeções

100

horas

200

horas

Funcionamento das máquinas

800

horas

600

horas

Atividades

Custos

Aquisição de materiais

200

000 u.m.

Preparação das máquinas

800

000 u.m.

Inspeções

400

000 u.m.

Funcionamento das máquinas

600

000 u.m.

a) Utilizando o custeio baseado nas atividades calcule o custo total e unitário para cada tipo de bicicleta.

a) Utilizando o custeio baseado nas atividades calcule o custo total e unitário para cada tipo
a) Utilizando o custeio baseado nas atividades calcule o custo total e unitário para cada tipo

Exercício 29

Exercício 29 A empresa Milk, produtora de laticínios, dedica-se a produção de dois produtos: Requeijão Cremoso

A empresa Milk, produtora de laticínios, dedica-se a produção de dois produtos:

Requeijão Cremoso (unidade) e Queijo Parmesão (unidade). Em determinado período,

foram registados os seguintes custos diretos por unidade (em €):

 

REQUEIJÃO

QUEIJO

MATÉRIA-PRIMA

11

18

MÃO-DE-OBRA DIRETA

5

3

Os custos indiretos de produção totalizaram 55 000 € no referido período. Por meio de

entrevistas, análises de dados na contabilidade, verificou-se que esses custos referiam-se

às seguintes atividades mais relevantes:

ATIVIDADE

INSPECIONAR MATÉRIA-PRIMA