Sei sulla pagina 1di 15

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

Tradução: Adir Moysés Luiz, Doutor em Ciência pela UFRJ, Prof. Adjunto do Instituto de Física da UFRJ.

24-2:

24-4:

24-6:

24-8:

W



1.9 10

x

8

J



U

U

i

Capítulo 24

U

f

U

f

1.9 10

x

8

J

5.4 10

x

8

J

7.3 10

x

U



0.400

J

kq q

1

2

r

 

r

U

kq

2

0.500

m

2

kq

2

0.500

m

6

kq

k

(2.30 10

x

6

C

)(7.20 10

x

6

C )

2

6

k

0.400 J

(1.2 10

x

6

C

)

2

0.078 J .

0.373 m .

8

J

.

Pelo Exemplo 24-1, a energia inicial E i pode ser calculada do seguinte modo:

E

i

K

i

k

(

U

i

1

2

(9.11 10

x

31

kg

)(3.00 x

1.60 10

x

19

C

)(3.20 10

x

19

C )

10

E

i

10

 5.09 10

x

10

19

m

J

.

6

m

/

s

)

2

Quando a velocidade é igual a zero, toda energia é dada pela energia elétrica potencial, logo:

24-10:

a)

W

5.09 10

x



U

qEd

19

J 

k

2

e

2

r



K

1.50 10

x

6

r

9.06 10

x

J .

10

m

.

b) O ponto inicial estava em um potencial mais elevado do que o ponto final, visto que para qualquer carga positiva se movendo livremente, o sentido do movimento é do potencial mais elevado para o potencial mais baixo.

c) qEd

V U q

/

(1.50 10

x

6

J

)/(4.20

nC

1/50 10

x

6

J E

1.50 10

x

6

J

(4.20

nC

)(0.06

m

)

)

357

V

.

5.95 10

x

3

N

/

C

.

Pearson Education do Brasil

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

24-12:

24-14:

24-16:

A energia inicial deve ser igual à energia final:

E i = E f

keq

1

r

1 i

keq

2

r

2

i



keq

1

keq

2

1

r

1

f

r

2

f

2

m

2

e v f

 

(3.00 10

x

9

C

)

(2.00 10

x

9

C

0.25

m

(3.00 10

x

9

C

)

0.25

m

(2.00 x

10

9

C

=

-5.04 x 10 -17 J +

1

2

0.10

m

2

e v f

m

 

0.40

m

 

2

(5.04 10

x

17

 

2.88 10

x

17

v f =

31

J

 

J

9.11 10 x kg
9.11 10
x
kg

E i = k(-1.60 x 10 -19 C)

E f = k(-1.60 x 10 -19 C)

= 6.89 x 10 6 m/s.

= -2.88 x 10 -17 J

+

1

2

m

2

e v f

a)

b)

V =

V =

kq

r

q

rV

k

(0.250

m

)(48.0

V

)

k

k

(1.33 10

x

9

C

)

(0.750 m )

= 16 V.

= 1.33 x 10 -9 C.

a)

x  9 C ) (0.750 m ) = 16 V. = 1.33 x 10 -

b)

V = 2

1 q

4



0

a

.

c) Examinando o diagrama indicado em (a): V(x) =

d)

2

1 q

4



0

r

Pearson Education do Brasil

2

1 9 . 4  0 a 2  x 2
1 9
.
4 
0 a
2
 x
2

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções 24-18: a) e) b) c)   1 2

24-18:

a)

e)

b)

c)

 

1

2

q

 
 

4



0

x

 

,

 

kq

kq

 

2

kqy

 

 

( a y )

 

(

a

y

)

y

2

a

2

.

: V

kq

kq

 

2 kqa

 

( a y )

 

y

a

 

y

2

a

2

.

kq

 

kq

2

kqa

 
 

(

   

)

 

2

2

.

a

y

)

(

y

 

a

y

a

 
 
 
 

kq

kq

2 kqa

 

 

(

a

y

)

(

y

a

)

y

2

.

Quando x>> a, V =

carga +2q.

y

y

y

a

:

V

y

a

 a V

:

 a

:

V

resultado igual ao de uma carga puntiforme com

d) Quando as cargas trocam de posição, os sinais das respostas anteriores seriam contrários aos indicados.

24-20:

dq 2 kq  a) V = y r b) V = 0, quando
dq
2
kq
a)
V =
y
r
b) V = 0, quando
   1 2   kg  .  y   a
1
2
 kg
.
y
a
2
y
2
2 a
2 
y
2
y
3 y
2
a
2
y

4
Pearson Education do Brasil

a

. 3
.
3

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

 

c)

d)

24-22:

a)

b)

c)

24-24:

a)

b)

c)

24-26:

a) b) c) 24-24: a) b) c) 24-26: E  V  y  a :

E

V

y 

a

: V

kq

1

 

y

2

y

 

puntiforme com carga q.

kq

y

, resultado igual ao obtido para uma carga

V

d

kq

d

d

 

q

V

4.98 V

E

12.0

N

/

C

0.415.

Vd

k

(4.98

V

)(0.415

m

)

k

2.30 10

x

10

V

.

O campo elétrico aponta para fora da q visto que se trata de uma carga positiva.

V

V

kq

k

(3.50 10

x

9

C

)

r

0.48 m

 

65.6

k (3.50 x

10

9

C

)

0.240 m

131.3

V

.

V

.

Como a esfera é metálica, todo o volume do seu interior é equipotencial, portanto o potencial no ponto interno considerado é igual a 131.3 V.

Existe conservação da energia. Obtemos:

1

2

2

mv

qV  V

(1.67 10

x

27

kg

)(1500

m

/

s

)

2

2(1.60 10

x

19

C

)

0.0117

V

.

Porém:

Pearson Education do Brasil

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

24-28:

a)

b)

c)

24-30:

a)

b)

c)

24-32:

a)

b)

24-34:

a)

(i)

 

V

2



0

 

r

ln(

r

0

/

(0.180

r

)

m

r

0

) exp  

 

r

exp   2



0

V   r

r 0

2



0

(0.0117

V

)

  0.158

5.00 10

x

12

C

/

m

exp

m

.

2 

0 V

V = Ed = (480 N/C)(3.8 x 10 -2 m) = 18.2 V.

O potencial mais elevado é o da placa positiva.

E

E

0

0

(480

N

/

C

)

4.25 10

x

47.0 10

x

9

C

/

2

m

0

0

5311 N /

C

.

9

C

/

2

m

.

V = Ed = (5311 N/C)(0.0220 m) = 117 V.

O campo elétrico permanece o mesmo quando a distância entre as placas dobra, enquanto que a diferença de potencial dobra seu valor inicial.

E V

   V   kQ  kQx E     x
V
kQ
kQx
E


x
 x
 x 
2
2
2
3/ 2
x
2
y
2
z
2
( x
y
z
)
kQy
kQz
E y
;
E
.
Analogamente,
r 3
z
r
3
kQ  xi ˆ
yj ˆ
zk ˆ   
Logo, de acordo com o item (a), E =
r
2
r
r
r 

concorda com a Equação (22-7).

r

r a

:

V

kq

r

a

kq

r

b

1

r

a

kq

1   .

r

b

kQx

r

3

kQ

r

2

.

r ˆ,

Pearson Education do Brasil

resultado que

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

(ii)

r

a

r

 

r

b

: V

kq kq

r r b

1

kq

 

r

r 1   .

b

(iii) r > r b : V = 0, visto que fora da esfera o potencial é o mesmo que o produzido por uma carga puntiforme. Portanto, obtemos o potencial em pontos externos somando os potenciais produzidos por duas cargas puntiformes com sinais opostos. Estes potenciais portanto se cancelam para pontos externos.

b)

c)

V

a

1

q

 

q

logo

4 

0

a

r r

b

r

a

r

 

r

b

: E



V

r



V

0

V

 

1

q

1

 

1

.

b

 

1

1

ab

1

4



0

 

r

1

a

 

r

b

q

V

ab

4



0

r

 

r

r b

4



0

r

2

1

r

r

1

 

a

b

r

2

.

d) Pela Equação (24-23): E = 0, porque V é igual a zero fora das esferas.

e) Considere uma carga externa diferente, então fora da esfera o potencial não será

mais igual a zero porém é dado por

V

1

1

q Q

1

(

q

Q

)

4



0

r r

0

4



 

4



0

r

.

Todos os potenciais no interior da casca externa são deslocados de um valor

dado por

1 Q

4 

V  

0

r

b

.

Portanto, os potenciais relativos no interior de cada

camada não mudará de valor. Logo os itens (b) e (c) não se modificam. Contudo, agora o potencial fora das esferas possuirá valor diferente do obtido no item (d) porque existe um campo elétrico nesta região dado por:

24-36:

a)

E 

V

r



kq

kQ   

r

b

r

r

kq  

r

2

1

Q

.

q

E 

x

 V   kQ  a  2  x 2 a  
 V
 kQ
a 
2
 x
2
a
  

ln
 x
  2 a
 
a 
2
 x
2
a
x
  

Pearson Education do Brasil

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções kQ     2 2
Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções
kQ
2
2
2
2
E

ln(
a
x
a
)
ln(
a
x
a
x
2 a
x
x
2
2
1/ 2
2
2
1/ 2
kQ
x a
(
x
)
x a
(
x
)
 kQ

2
a
2
2
2
2
2
2
a
x
a
a
x
a
 a
x
 x
(2
a
 )
1 
E
.
x
2
2
2 
2
2
4

0 xa
a
 x
/
a
0 x
1
 x
/
x

b) Aplicamos a Equação (24-19) ao item (a) porque na expressão de V havia uma dependência explícita da variável x. Por simetria concluímos facilmente que os componentes y e z do campo elétrico devem ser nulos ao longo da perpendicular mencionada. Contudo, seria errado aplicar a Equação (24-19) para obter esta conclusão porque não conhecemos a expressão do potencial elétrico (em função de y e z) nas vizinhanças do ponto considerado.

24-38:

24-40:

24-42:

a)

b)

 

q

V

1

2

(

m v

f

2

v

i

2

)

V

V

1 9.11 10

x

31

kg

C

2

1.6

x

10

19

1 9.11 10

x

31

kg

C

2

1.6

x

10

19

 V

1 m

2

q

(

v

8.00

x

10

6

m

/

s

2

v

2

v

3.00

i

2

x

)

10

6

m s

/

2



0

m

/

s

2

8.00 x 10

6

m s

/

2



182

V

157

V

A dedução é semelhante à usada na obtenção da Equação (24-35). Contudo agora

existem dois termos extras

fator igual a 1/6 na frente da expressão quando fizermos a integração. Como o potencial é calculado através de uma média sobre valores das vizinhanças, nenhum ponto pode representar um valor mínimo nem um valor máximo. Portanto, a derivada do potencial nunca poderá ser igual a zero (o que equivaleria a encontrar um ponto com valor mínimo ou com valor máximo), logo o campo elétrico não pode nunca ser igual a zero. Donde se conclui que uma partícula carregada nesta região nunca poderá atingir um equilíbrio estável (ver o Problema 23-44).

E (x, y,z  l)e o termoE (x, y,z

z

z

 l),

que produzirá um

Os spreadsheet (malhas de trabalho) ou programas de computador são baseados no método de relaxação esquematizado com detalhes na Seção 24-8. Portanto, para fazer este exercício basta seguir as etapas indicadas na Seção 24-8.

Pearson Education do Brasil

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

24-44:

24-46:

24-48:

24-50:

24-52:

Os spreadsheet (malhas de trabalho) ou programas de computador são baseados no método de relaxação esquematizado com detalhes na Seção 24-8. Portanto, para fazer este exercício basta seguir as etapas indicadas na Seção 24-8.

Os spreadsheet (malhas de trabalho) ou programas de computador são baseados no método de relaxação esquematizado com detalhes na Seção 24-8. Portanto, para fazer este exercício basta seguir as etapas indicadas na Seção 24-8.

a)

x



x

2

))

cE

x

 E
E

2

cE

E

 

y

2

 

 

y

cE

y

/ E

E

y

x

cE

x

/

E

E

x

(1.60 10

x

19

C

)

2



5.29 10

x

11

m

x

1 k

2

2.17 10

  cE x     E 
  cE
x
E

y

y

  

y


2

c

  cE

E

d

((

x

d

,

y

((

x

,

x

cE

y

), (

x

x

), (

/

E ,

cE

y

cE

y

/

E

))

c 2 2 E  E x y E
c
2
2
E
E
x
y
E

x

/

E

,

y

cE

y

/

E

b)

A direção de uma linha reta é dada por:

elétrico será dada por esta direção.

ke 2   v . mr 1 ke 2 1
ke
2
 
v
.
mr
1 ke
2 1

2

mv

ke

2

1

2

r

K

r

2

2

mv

2

1

2

 

U .

r 2

1 ke

2

r

K U U 

2



e a direção do campo

a)

b)

c) E

18

J



13.6

eV

.

Para remover um elétron até o infinito, a carga deve se afastar do núcleo e dos outros elétrons (dois termos para a energia potencial) e para remover o elétron restante, basta a carga se afastar do núcleo (somente um termo para a energia potencial). Logo, a energia necessária é:

U

(

U

ee

U

eu

)

U

en

   k

(

e

)

d

(2

e

Energia necessária E

U

 

)

d

3

k

(

e

)(

e

)

 

R

ke

3

2

d

3

2

d

1   .

2

4

d

R

3

k

(

e

)

d

(2

e

)

d

3

R

3

Pearson Education do Brasil

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

24-54:

a)

b)

U

2

kq

2

d 1

1

1

2

d

3

d

U 

2 kq

2

d

ln(2)



2

kq d

2

i 1

(

1) i

i

1

.

c) A energia potencial é a mesma quando a carga for um íon negativo as expressões são as mesmas que as indicadas na parte (a).

d) Para d = 2.82 x 10 -10 m, então U =

2

k

(1.60 10

x

19

C

2

) ln(2)

2.82 10

x

10

m

 1.13 10

x

18

J .

e) A energia real (-0.80 x 10 -18 J) é cerca de 70% daquela calculada na parte (d).

24-56:

F

e

mg

tan

(1.50 10

x

3

kg

)(9.80

m

/

s

2

)tan(30

)

0.0085

N

.

(Faça o equilíbrio das

forças nas direções x e y.) Porém também podemos escrever:

24-58:

F e

Eq

Vq

d

V

Fd

q

(0.0085

N

)(0.0500

m

)

8.90 10

x

6

C

47.8

V

.

Usando o os resultados do Problema 24-57, podemos calcular a diferença de potencial:

V ab

1

E

ln(

V

b

ab

/

a

r

V

ab

x

4

)

(2.00 10

E

ln(

b

/

)

a r

N

/

C

)(ln(0.018

m

/145 10

x

6

m

))0.012

m

1157

V

.

24-60: Lembre que pelo Exemplo 24-12 para uma linha reta carregada com uma carga por unidade de comprimento a:

V

kQ

a

 a 2 / 4  x 2  a / 2  ln 
a
2
/
4
x
2
a
/ 2
ln 
a
2
/
4 
x
2
a
/ 2 

a) Para os lados com cargas opostas, os potenciais se cancelam e V= 0.

b) Quando todos os lados possuem a mesma carga obtemos:

Pearson Education do Brasil

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

24-62:

a)

b)

24-64:

a)

V

4 kQ

a

V

 2  a 2 / 4  x  a / 2 ln 
2
a
2 / 4
x
a
/ 2
ln 
 ,
2
a
2 / 4
x
a
/ 2

porém x

a / 2, logo :

.x  a / 2    porém x  a / 2, logo :

Pelo Exemplo 24-12:

If

a



V

kQ  a 2  x 2  a  V ( x ) 
kQ
a
2
 x
2
 a
V
( x
) 
ln 
2 a
a
2
 
x
2
a 
1  a 
2
x
,
1
a
2 /
x
a
/
x
 
1
2
 
x
2
kQ
a
1  a 
(
x
)
 
2 a
x
2
 
x
 

kQ

2 a

2

a

x

 1  a 2 / x 2  a / x  ln 
1
a
2
/
x
2
a
/
x
ln 
1
a
2
/
x
2
a
/ x 
a
1
,
porém
ln(1
 ) 

x

a

x

1 a

2

 

x

2

  

kQ 2 a

2

a

x

kQ

x

1

2

.

2



Ou seja, um fio finito atua como se fosse uma carga puntiforme quando você está a uma distância muito grande dele.

Pelo Exemplo 24-12:

kQ  a 2   x 2 a  kQ  1 / 
kQ
a
2
 
x
2
a
kQ
1 /
 x
2
a
2
1
V
( x
) 
ln 
ln 
.
2 a
a
2
 
x
2
a 
2 a
  2
1 /
 x
2
a
1
If
2
1  x 
1
2
2
2
x

a
,
1
x
/
a
1
 
1
,
porém
ln(1
)

2
 
a
2
kQ
2
2
2
2
 x
/ 2
a  
kQ
kQ
V
(
x
)
ln 
ln   4 a
 1
ln(2
a
/
x
2
2
2
2
a
(
x
/ 2
a
)
2 a
x
a
Q
 
,
Logo
2a
e R = 2a.
k
(5.00 10
x
9
C
)
k
(
2.00 10
x
9
C
)
V (0.03,0) 
 300 V
.
0.0300 m
0.01 m

)

Pearson Education do Brasil

Q

4



0

a

ln(2 a / x

).

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

b)

V

(0.03,0.05)

k

(5.00 10

x

9

C

)

de Soluções b) V (0.03,0.05)  k (5.00 10 x  9 C ) (0.0300 2

(0.0300

2

2

0.0500 ) m

k

(

2.00 10

x

9

C

)

(0.0300 2  2 0.0500 ) m  k (  2.00 10 x  9

0.0100

2

0.0500

2

W

V

  

q

(

6.00 10

x

9

C

)(718

V

)



4.31 10

x

6

J

.

419

V

.

Note que o trabalho realizado pelo campo elétrico é negativo, visto que a carga se move CONTRA o campo elétrico.

24-66:

24-68:

dV

1

dq

1

dl

1

Q

dl

1

Qd

4



0

r

4



0

a

4

 

0

a

a

4



0

a

V

a)

b)

Pelo Exemplo 22-10, obtemos:

r

r

R

R

:

:

E

E

kQ

r

V



kQ

r

dr

r

2

kQ

r

kQr

R

V

3

V



R

E

dr

r

R

E

dr

kQ

R

kQ

R

3

kQ

kQ 1

R

R

3

2

r

2

V

kQ

2 R

3

r

R

kQ

kQ

kQr

2

R

2 R

2 R

3

r

2

R

2

r

R

1

Qd

1

Q

4



0

0

a

4



0

a

.

r dr

0  a 4  0 a . r  dr  24-70: a) b) At

24-70:

a)

b)

At

r

Para

c : V



c

kq

r

2

dr

kq

c

r b : V



c

c

b

E

dr

.

E

dr

kq

kq

 

0

c c

.

Pearson Education do Brasil

Sears/Zemansky: Física 10ª edição - Manual de Soluções

c)

d)

Para

Para

r

r

a

:

V

0 :

V

c

1

c

E



kq

dr

1

b

b

c

1

a

E

dr

a

b

E

dr

kq

c

kq

a

b

dr

r

2

kq

1

c

1

b

1

a

.

visto que o potencial é constante no interior de uma

esfera metálica e o valor do potencial em qualquer ponto é igual ao potencial na superfície.

24-72:

a)

V

kq

k ( 1.2 10

x

6

C

)

R

0.65 x

10

3

m

 

 1.66 10

x

7

V

.

b) O novo volume será o dobro do volume inicial, logo o novo raio será dado por R(2) 1/3 = 1.26R e o potencial na superfície da gota será

24-74:

24-76:

V

k

(2

q

)

k

2(

1.2 10

x

6

C

)

2

1/3

R

0.82 10

x

3

m

 2.63 10

x