Sei sulla pagina 1di 2

ARRANJO COM REPOSIÇÃO OU COMBINAÇÃO COMPLETA?

Algumas vezes ao resolvermos um problema de contagem nos deparamos com um dilema: decidir se o problema em questão se enquadra no caso de uma COMBINAÇÃO COMPLETA (CR) ou no caso de um ARRANJO COM REPOSIÇÃO ou REPETIÇÃO (AR). Quando partimos para as contas mecanicamente por impulso sem essa reflexão inicial podemos cometer esse erro evidente que certamente haverá de nos causar futuro arrependimento e a sensação amarga de que poderíamos ter pensado melhor antes de começar a resolver tal questão. É muito comum incorrermos nesse deslize em provas de combinatória e em seguida culparmos o fator tempo por tal incongruência de nossa parte como se isso aliviasse nossa culpa. Vejamos alguns exemplos comentados que poderão nos orientar em questões similares.

(E1) De quantas formas podemos comprar 10 refrigerantes tendo que escolhê-los a partir de 5 marcas distintas?

COMENTÁRIO: O problema consiste em se resolver uma equação com soluções inteiras não negativas:

Marcas

Refrigerante

= 10 - Note que: Todos ou alguns dos 10 refrigerantes podem ser iguais. Cada marca representa

um subconjunto de elementos idênticos. A ordem dos elementos em cada agrupamento formado pelos 10 refrigerantes não tem importância. Trata-se, pois, de uma combinação completa (ou combinação com repetição ou com reposição):

+ +

=

=

= (

)=

(E2) Como distribuir 10 presentes distintos entre 5 crianças (sem fazer restrição alguma)?

COMENTÁRIO: Nesse caso, não faz sentido armar e tentar resolver esse problema como uma equação com soluções inteiras não negativas, como na questão anterior, que seria do tipo:

Crianças

Presentes

+ + = 10 - Note que: As crianças não receberão presentes iguais e diferentemente da questão anterior

cada letra não representa um subconjunto de objetos mas um único ser. Vale notar ainda que permutação de presentes nas mãos de uma mesma criança é irrelevante, mas permutações de presentes entre duas ou mais crianças modificam os

agrupamentos. Logo não faz sentido considerar esse problema como sendo um caso de CR.

Entretanto, se organizarmos um diagrama de conjuntos A e B e pensarmos no problema como funções de

, somente um elemento de B, então cada função específica {f( ), f( ),

,f( ), f( )} caracteriza um agrupamento distinto

ou distribuição única. Logo temos um arranjo com repetição (também chamado de arranjo com reposição ou completo). Em

geral, se n(A)=k e n(B)=w, então teremos = . No caso particular em questão, temos que = , quer dizer, cada

presente tem 5 possibilidades de escolhas para ser distribuído entre as crianças, logo: 5x5x5x

Podemos comparar as crianças como se fossem 5 urnas e, então, teríamos que escolher uma delas para depositar o 1º presente, depois escolher novamente uma delas (com reposição, ou seja, sem descartar a possibilidade de escolher novamente a que foi escolhida no passo anterior) para depositarmos o 2º presente e, assim, sucessivamente, até concluirmos cada distribuição possível. A contagem de todas as distribuições possíveis é a solução deste problema.

A={presentes}={

}, ou seja f:A B, em que cada elemento de A será associado a um e

} em B={crianças}={

,

,

,

x5=

(E3) De quantas formas Carla poderá distribuir 10 anéis nos 5 dedos de uma de suas mãos, considerando que cada dedo possa comportar todos os 10 anéis:

A) Supondo que todos os anéis são idênticos? B) Supondo que todos os anéis são diferentes entre si?

COMENTÁRIO: No caso A, tem-se que, como os anéis são idênticos, se usarmos a ideia de função descrita anteriormente e se permutarmos a ordem de organizar uma dada sequência da distribuição poderemos gerar agrupamentos idênticos, uma vez que o que conta em cada sequência determinada é a quantidade de anéis que fica em cada dedo. Logo o uso da ideia de função do caso anterior não se aplica. Possivelmente esse problema se trata de uma combinação completa como na primeira questão.

Dedos

= 10 - Note que: O que conta em cada agrupamento é a quantidade de anéis que há em cada dedo. A permutação de elementos nesse caso não é relevante, pois os elementos são idênticos entre si.

Assim temos que =

No caso B, basta multiplicarmos a solução do caso A pela permutação total dos anéis, que pode ser feita de 10! maneiras,

ficando 10! =10! = . Notemos neste caso que a permutação de anéis ainda que num mesmo dedo gera

configurações diferentes, portanto novos agrupamentos. Isso porque cada elemento em cada subconjunto (dedo) do agrupamento tem uma posição bem definida.

Anéis

+

+

= (

)=

=

(E4) Como distribuir 10 alunos em 5 equipes bem distintas A, B, C, D e E, sendo que alguma equipe possa ficar eventualmente com todos ou com nenhum aluno?

COMENTÁRIO: Esse problema lembra o problema do exercício 2. Mas se por algum motivo quiséssemos resolver esse problema usando a equação com soluções inteiras não negativas, uma forma de ilustrar seria

Equipes

+

+

Alunos

= 10

-

Observe que: De cara notamos que dado um agrupamento, por exemplo, do tipo

considerado, mas podemos permutar os elementos entre duas equipes mantendo seu numero de elementos e isso modifica o agrupamento. Todavia, esse fato não é computado no cálculo de uma combinação completa que no caso seria . Por outro

lado se fizéssemos como no caso B de (E3), o produto dessa combinação com a permutação dos 10 alunos teríamos 10! , mas estaríamos contando permutações dentro de uma mesma equipe (sem que os elementos mudassem de equipe) e isso, com certeza, não iria mudar a configuração final de um agrupamento, pois dentro de uma equipe sem lugares definidos a ordem dos elementos não é relevante. Tudo isso nos leva a crer que é melhor pensarmos na possibilidade de fazermos cada distribuição como se fosse uma função do conjunto A={alunos) no conjunto B={equipes}. Assim teremos que cada um dos 10

alunos tem 5 possibilidades de equipes para escolher: 5x5x5x Podemos tecer algumas considerações básicas:

x5=

=

.

NATUREZA DOS OBJETOS

POSIÇÕES DENTRO DE UM SUBGRUPO DO AGRUPAMENTO

COMPOSIÇÃO DOS AGRUPAMENTOS

   

Objetos Idênticos:

Posições bem definidas

Não cabe permutação

   

AAAAA

Posições não definidas

   

= n

Objetos Distintos:

Posições bem definidas

Cabe permutação total

   

ABCDE

   

= n

     
 

Posições não definidas

Cabe permutação parcial (ou seja, entre elementos de subgrupos distintos e não dentro do mesmo subgrupo da distribuição)

 

=

f:A

B, n(A)=k e n(B)=w

Grupos de objetos diferentes compõem agrupamentos que podem ser mistos ou não.

=

= (

)=

= n

Elementos distintos de A se relacionam de forma única com objetos de B em cada agrupamento.

=

f:A

B, n(A)=k e n(B)=w

Vejamos mais algumas ilustrações:

I)-Como distribuir em 4 grupos, 3 elementos distintos A,B e C? (Observe que aqui as posições dentro de um grupo de uma distribuição não são relevantes). =

Que tal visualizarmos cada agrupamento ou pelo menos parte deles?

Uma forma de descrevermos todos os agrupamentos é o seguinte: Fixando A em uma coluna e variando as colunas onde B e C podem ser colocados teremos as 12 configurações seguintes. Note que cada configuração representa uma distribuição e cada coluna representa um subgrupo na distribuição.

=64.

B B B B B B A C A C A C C A A
B
B
B B
B
B
A
C
A
C
A
C C
A
A
C
A
C
B
B
B
B
B
B
C
A
C
A
A
C
C
A
C
A
C
A

Trocando o A por B e depois por C, sem permutar os elementos dentro de uma mesma coluna (essa permutação seria irrelevante) teremos um total de 3x12=36 configurações. Podemos agora colocar as três letras numa mesma coluna de 4 maneiras (sem permutar; permutação na mesma coluna não conta).

 

A

         

A

         

A

         

A

B

       

B

       

B

       

B

C

       

C

       

C

       

C

Vamos agora distribuir as três letras em colunas distintas. Temos somente 4 maneiras de escolher as colunas.

 
 

A

B

C

   

A

B

 

C

 

A

 

B

C

   

A

B

C

Agora podemos permutar as letras de 3!=6 maneiras em cada situação (pois estão em colunas distintas) e teremos 24 configurações. Assim, obtemos 36+4+24=64, que é o arranjo completo esperado.

II)- Como distribuir 3 objetos idênticos A,A,A em 4 grupos(equipes/comissões)? (Observe que aqui as posições dentro de um grupo também não importam).

=20

III)- Como distribuir 3 elementos distintos A,B e C em 4 grupos com posições bem definidas em cada grupo? (Note que às vezes a questão não informa que as posições dos elementos são bem definidas. A gente deve perceber isso sozinho.)

Aqui cabem combinações com repetições e permutações dentro de cada grupo de uma sequência de

grupos. Então, aproveitamos o diagrama anterior e multiplicamos cada sequência pela permutação de seus elementos, obtendo ao todo

20x3!=120 agrupamentos distintos.

= 6x20 =120.